Valem mais do que dinheiro - Elaine Gaspareto- Dicas para blogs e inspirações para a vida

Valem mais do que dinheiro

Publicado em 13/05/2021

Se você nasceu lá pelos anos 1970 ou 1980 muito provavelmente vai se lembrar de um bordão muito usado pelo apresentador Sílvio Santos quando ia premiar alguém em algum de seus programas tipo aquele do pião da casa própria por exemplo.

Ele anunciava o valor do prêmio e completava dizendo que era pago em "barras de ouro, que valem mais do que dinheiro".

Eu, criança que nunca na vida vira uma barra de ouro, ficava impressionadíssima que existisse algo que valesse mais do que dinheiro...

Demorei entender. 

Hoje sei perfeitamente que, muito mais do que servir para fazer correntes, gargantilhas e até escapulários com os mais variados símbolos(embora os escapulários católicos sejam mais conhecidos, há muitos outros!) o ouro é, na verdade, um baita investimento. Não perde valor e, portanto, vale mesmo mais que dinheiro.


Mas, olha que beleza, serve também para enfeitar, satisfazer a vaidade tanto masculina quanto feminina e acrescentar aquele toque de riqueza e sofisticação à qualquer produção de moda, por mais simples que ela seja. Vista uma camiseta e uma calça jeans. Complete com uma linda peça em ouro. Tá chique e cabe em praticamente qualquer lugar.

Uma corrente de ouro feminina e um vestidinho preto mais básico e pronto! Tá linda!

E se for acrescida de um pingente de ouro e pedras preciosas lindo, fofo e valioso fica ainda mais perfeito.

Não é?

Eu disse no parágrafo acima que ouro é investimento. E isso não é maneira de falar não, é fato.

Peças como correntes de ouro, brincos com ou sem pedras preciosas, anéis, pingentes e gargantilhas, além de lindas e objetos de desejo de homens (sim, correntes de ouro masculinas são muitíssimo desejadas pelos boys!) e mulheres são também aquela garantia financeira que pode salvar a gente em um momento de dificuldade ou necessidade de dinheiro rápido.


Tanto isso é verdade que existe um intenso mercado de compra e venda de ouro, mas é claro que você já sabe disso. Qualquer cidade tem aqueles anúncios de "compro ouro".

Sem falar na infinidade de casas de penhora de joias e ouro. 

Também é bem conhecido o sistema de penhora da Caixa Econômica Federal (aliás principal instituição financeira autorizada a praticar penhora de bens como joias em ouro, você sabia?).


Obviamente estou falando de ouro de verdade, ouro valioso, 18 quilates e com garantia de procedência. Como as peças que a gente encontra em joalherias de peso como RDJ Joias, por exemplo.

Esse ouro, valioso e cobiçado, pode sim ser um senhor investimento se você  tem uma graninha pra investir.


É baratinho?

Não. Como praticamente tudo que é bom uma peça em ouro custa caro.

Ou, como eu sempre digo, a gente que ganha menos do que deveria... mas o valor agregado é indiscutível!

Investimento, né, gente...

Mas, embora com valor importante, um par de brincos de ouro com esmeraldas, por exemplo, é para sempre.

Uma pulseira também. Homens e mulheres... todos somos apaixonados por pulseiras em ouro, braceletes...

Sem falar, claro, daquele anel de noivado maravilhoso que quase toda noiva sonha ganhar. Com aquela pedra preciosa perfeita.

Aliás, falando em casamento, as alianças são, muitas vezes, o primeiro contato que muitas pessoas têm com uma peça em ouro.

Não é pra menos...

Eu mesma fui ter minha primeira peça em ouro assim, a minha aliança de casamento.

Depois, ao longo dos 24 anos de casamento, ganhei outras peças. Mas a aliança... ah a aliança... essa jamais vai sair da minha memória afetiva.


Um segredo: por conta de trabalhar com produto químico para calçados eu não usava aliança o tempo todo. Tirava e colocava todo dia. Até que passei a usar só pra sair de casa. Está intacta.

Meu marido, ao contrário, jamais tirou a dele desde o dia que eu a coloquei em seu dedo.

Só saiu dali no dia que eu a tirei, 2 dias antes dele falecer.

Guardei ambas. Quero junta-las numa só um dia.

Quero junta-las como símbolo do amor que uniu a gente e que só se intensificou quando fiquei viúva. A aliança de ouro é o símbolo poderoso desse amor.

Sim, porque tem coisas que, embora materialmente sejam valiosas, possuem valor emocional muito maior.

Pois para além do fato de ser investimento dado o valor financeiro, aquela joia em ouro que alguém amado nos deu, ou que a gente mesmo se deu em algum momento da vida, tem valor agregado imensurável. 


Tem amor, tem aquela memória perfeita de uma data importante, tem a lembrança de um abraço, de um beijo, do nascimento de um filho, na formatura sonhada da filha..

Eu conheço pais que juntaram dinheiro por muito tempo para dar o anel de formatura perfeito para a filha.

Um anel de ouro tem esse poder, de transmitir amor. De eternizar a felicidade. De capturar aquele momento...

O ditado, tão clichê e tão verdadeiro que diz que uma joia é pra sempre tem sua razão de ser.

Sim... Uma joia é para sempre.

E se ela for de ouro (claro, quase sempre é) aí então ela é eterna mesmo.

Durará tanto quanto o tempo. 

Talvez mais...


Serviço:

Todas as peças exibidas neste post são da Joalheria Online RDJ Joias.

Para conhecer o catálogo completo da joalheria basta clicar em cada um dos folders e voce será direcionado imediatamente.

Divirta-se e encha os olhos com tanta beleza e brilho!

Enjoy!




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá! Muito obrigada por ler meu blog e obrigada também por se dispor a comentar meus posts. Seja muito bem-vindo(a)!

Importante!
Devido à falta de tempo hábil eu não me comprometo a responder perguntas referentes aos tutoriais postados neste blog.
Pedidos de ajuda individual serão respondidos conforme o meu tempo e disponibilidade permitirem.
Deixe sua pergunta ou solicitação sempre nos comentários, eu infelizmente não tenho como responder pedidos de ajuda por email.
Por favor, entenda: comentários sem relação alguma com o post não serão liberados e nem respondidos.

Para saber mais sobre a melhor forma de utilizar este blog leia Termos de uso do blog.



Muito obrigada, fique à vontade para interagir.
Mas lembre-se:
Gentileza, educação e boas maneiras servem também para a vida nos blogs…