A Terra cheia de dor - Elaine Gaspareto- Dicas para blogs e inspirações para a vida

A Terra cheia de dor

Publicado em 07/10/2020



Desde quando começou a pandemia de Covid-19 eu leio que tudo vai passar. Leio e ouço... E sempre penso que isso é uma meia verdade. Porque eu penso que não, não vai passar. Para as centenas de milhares de pessoas que perderam a vida pra essa doença não vai passar nem melhorar.


Para as milhares de famílias ao redor do mundo simplesmente não vai passar. Nunca vai.

Sempre penso isso quando vejo os números das mortes, aqui ou ao redor do mundo. E quando a dor da perda acontece perto do coração da gente a tristeza e o não se conformar ficam ainda mais intensos e fortes.


Hoje eu soube que uma amiga de anos atrás, desde o começo deste blog (e lá se vai mais de 12 anos) faleceu vítima da Covid-19. E que o marido dela havia falecido dias antes.

Eu não sabia. Ando tão alheia á tudo, não tenho contato com gente há bastante tempo...

Clau, Sílvio e Sophia
Clau.  Claudiene. A mãe que sonhou tanto com sua Sophia. 

Que agora, ainda tão pequena, está órfã dos pais... logo ela... que foi desejada desde o começo do processo de adoção, que experimentou o amor e o zelo profundo de pais amorosos, apaixonados e que a desejaram tanto!

Estou tão triste...


Quando a gente pensa que não cabe mais tristeza dentro da gente vem a vida e mostra que tristeza não tem fim. 


Tem um pensamento que sempre me ocorre a respeito de tantas vidas perdidas nessa pandemia,  tantas mortes ao mesmo tempo... tanto sofrimento enchendo a Terra ao mesmo tempo.

Penso que a Terra está cheia de lamento. Tanta dor, tanto sofrimento sendo jogado no universo, ao mesmo tempo...

Penso que nosso mundo está pesado, saturado de dor. Inundado de lágrima e de lamento...

Muitos e muitos anos vão se passar até que haja de fato uma chance de recuperação.


Como eu disse no início,  para muitas famílias isso nunca acontecerá. Hoje eu sei que a gente não se recupera totalmente de perder o amor da vida da gente.. e cada pessoa desses milhares e milhares que perderam a vida na pandemia eram o amor da vida de alguém.. .

Clau... vou lamentar pra sempre a sua morte. 
Guardo até hoje a camiseta das Fadas madrinhas, projeto lindo que ela manteve por anos.

Seu humor tão característico,  o sorriso aberto, as opiniões fortes. O mundo ficou um tiquinho mais pobre, mais feio e mais triste sem você.


E, a cada dia, vai ficando mais difícil entender...






8 comentários

  1. Triste isso né!2020 tem nos tornado resiliente demais.
    Tem horas que fico vulnerável. Meu sogro morreu por problemas de diabetes.
    não teve velório, nem podemos ver ele no caixão. O Luto nesse tempo de pandemia é assim; 10 dias depois um tio se foi. Estou em oração pelo mundo! Vamos vencer!
    Meus sinceros sentimentos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marta... admiro demais quem conseguiu manter o otimismo. Eu não consigo mais. Tudo em mim é tristeza e dúvidas.. .

      Excluir
    2. Elaine, eu passei tempos sem acessar o blog e hoje foi que li sobre tudo o que aconteceu... meus sinceros sentimentos... sei que você está extremamente triste e o que posso te dizer é que vou orar para que Deus renove seus dias e lhe traga novamente alegria de viver. 2020 está sendo difícil para todos sim... um ano sem precedentes, parece um ano "perdido", em que nada se fez por completo. Mas, eu acredito que Deus está no controle de todas as coisas... nem sempre nós entendemos o porquê das coisas acontecerem em nossa vida, mas em todos os momentos nós podemos ter a certeza de que Deus não está ausente.
      Querida, tenha essa certeza, Deus não está ausente. Por mais difícil que seja a situação, e eu sinceramente não consigo imaginar a sua dor, por que sei que ela é enorme... saiba que Deus está cuidando de você. Um beijo no seu coração.

      Excluir
  2. Eu nao consigo entender.
    Tudo me deixa triste sem entender nada, sem esperança.
    E o que mais me entristece é ver governos e pessoas desdenhando da pandemia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sinto a mesma coisa, Iara.
      Não há um dia que eu não tenha acesso de choro. E de raiva ao ver desdenharem de quem morreu pela doença.
      Uma tristeza sem fim...

      Excluir
  3. Que bom que você postou alguma coisa. Senti a sua falta. Estão roubando um pouco de nossas vidas a cada dia. Muita gente trancafiada em suas casas com medo de sair, outras saindo, mas cheias de medo. Penso que esse vírus é tipo HIV teremos que aprender a conviver com ele. Temos que tomar todas as precauções para evitá-lo. Assisti a uma entrevista de um cientista que disse que iria dizer o que ninguém tem coragem de dizer :"Não haverá uma vacina para essa doença". Ela é uma utopia. Acredito nisso. Só nos livraremos dela quando todos tiverem tido, aí não haverá mais transmissão. Um vírus fabricado em laboratório para fazer uma seleção genética. Nessa seleção genética é óbvio que os que já se aposentaram e que "só dão despesas" serão os que mais atingidos.

    ResponderExcluir
  4. Elaine,
    Compartilho essa dor com todos que perderam alguém como perdi meu pai para essa doença... fiquei arrasada quando soube da Clau e seu marido. Uma tristeza... como você escreve só sabe da dor da perda quem passa por isso. Nunca vou esquecer... uma dor incrível... só rezo para que acabe logo essas mortes todas...
    beijos
    Adriana Balreira

    ResponderExcluir
  5. Realmente muito triste e desanimador...Gosto muito de viver, mas o que os humanos estão fazendo com o planeta e seus viventes é triste demais...Não basta as doenças, há o descaso e insensibilidade das autoridades e muitos cidadãos também que apoiam essa banalização de tudo que é ruim, sem responsabilidade.
    Espero que esteja bem na medida do possível. E os doguinhos?
    Abraço, Elaine.

    ResponderExcluir

Olá! Muito obrigada por ler meu blog e obrigada também por se dispor a comentar meus posts. Seja muito bem-vindo(a)!

Importante!
Devido à falta de tempo hábil eu não me comprometo a responder perguntas referentes aos tutoriais postados neste blog.
Pedidos de ajuda individual serão respondidos conforme o meu tempo e disponibilidade permitirem.
Deixe sua pergunta ou solicitação sempre nos comentários, eu infelizmente não tenho como responder pedidos de ajuda por email.
Por favor, entenda: comentários sem relação alguma com o post não serão liberados e nem respondidos.

Para saber mais sobre a melhor forma de utilizar este blog leia Termos de uso do blog.



Muito obrigada, fique à vontade para interagir.
Mas lembre-se:
Gentileza, educação e boas maneiras servem também para a vida nos blogs…