Sobre o menino que amou cada doguíneo... - Elaine Gaspareto- Dicas para blogs e inspirações para a vida

Sobre o menino que amou cada doguíneo...

Publicado em 02/02/2020

Quando Erdilan e eu nos casamos eu tinha um cachorrinho chamado Soneca.
Minha mãe pediu, implorou e eu cometi o erro de deixa-lo pra traz quando me mudei depois do casamento. Em 2 meses ele morreu, muito certamente de saudade de mim. Jurei nunca mais me separar dos cachorros que eu viesse a ter comigo.

Demorei 6 meses para adotar o primeiro doguíneo que tivemos juntos, o Nick. E, desde então nossa casa, onde quer que a gente morasse, jamais deixou de ter cachorros. Numa época tivemos 11, entre adotados e de passagem...
Erdilan abraçou o meu amor e apego aos animais, amou cada um deles, desde o Nick até o último que ele mesmo resgatou, o Luke.

Ele referia-se a si mesmo como o papai dos dogs. Dizia que cada cachorro tinha seu jeitinho, sua personalidade própria, e que era preciso ser um pai pra cada filhinho. E ele era; compreendia a vontade de cada um, atendia a cada um.
Amou, cuidou, sofreu comigo cada perda.

A última que sofremos juntos foi da Menininha, que morreu com câncer dia 30 de setembro, cerca de 1 mês e meio antes dele próprio falecer.
Eles amavam passear juntos, ela o chamava todo dia, discutia com ele se ele demorava a ir com ela na rua.
Meu coração dói ao lembrar como a gente era feliz nessa época:

Foi ele que me apoiou em cada adoção, que amou meus doguíneos, que me ajudou a alimentar e cuidar de cada um.
Ele amava passear com a Princesa, e mesmo muito debilitado ele ainda tinha esperança de conseguir dirigir de novo pra passear com ela de carro. E comigo.
Nunca conseguiu, e essa foi talvez uma das maiores dores dele ao perceber que estava indo embora.
O Bloguinho ele me convenceu a adotar (sim, o jogo virou, ele passou a resgatar). Ficou com pena do filhotinho abandonado e me fez ir resgatar no meio do mato, debaixo de chuva...

O Luke também foi ele que resgatou.
Como ele amou esse cachorro, que chegou pra gente já adulto, criado, doce e lindo.
Foi o Erdilan quem primeiro o amou, cuidou dele na rua por alguns dias, até adotarmos numa noite de tempestade.
E, em troca, como esse cachorro o amou!
Foi o primeiro a sofrer a perda do Erdilan, deixou de vê-lo antes porque ele vive no quintal de casa e nunca mais se viram desde que Erdilan ficou acamado.
Eles passeavam juntos todo final de tarde.
Certamente foi o dog que mais sofreu...

Eu sou imensamente grata por ter vivido com esse homem, que me amou e amou os meus amores, que se divertia com eles, que fazia tudo por cada cachorro que passou pela nossa casa.
Quem sabe ele não reencontrou nossos dogs no céu dos cachorrinhos, né?
Hoje faz 2 meses que ele se foi.
Parece que faz 20 anos.
Eu esqueci o som da voz dele, acho que bloqueei, preciso me esforçar pra lembrar.
Só lembro do som da respiração ofegante e sofrida da [última noite, ele já sem conseguir falar, mal respirando... a longa noite...
Meu Deus... será que um dia vou conseguir lembrar das coisas boas com a mesma facilidade que lembro das horas de tormenta?





14 comentários

  1. Minha glor, a trajetória do luto é difícil e dolorosa. Mas é um caminho sem volta. Voce não tem mensagens de whatsapp em áudio, para relembrar a voz dele?
    Muita saudade de você. Fique bem. 🧡

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bel, eu não usava whatsapp, instalei quando ele ficou de cama e passava uns dias na minha sogra, mas ele mal falava, só escrevia. Não tem mensagem de voz. Só uns poucos vídeos...

      Excluir
  2. Homem de coração bom amigo dos animais que dele gostavam também. E quanto ao esquecimento, bloqueio, deve ser passageiro...Pouco a pouco com o tempo passando, voltará! E as boas lembranças ficarão mais vivas! bjs, fica bem,chica

    ResponderExcluir
  3. Quem ama os animais, os trata com dignidade e respeito, são pessoas de bom coração. Como é bom ter tido uma vida com esses amigos, eles se vão, nós vamos...mas esse caminho juntos vale muito a pena, Elaine.
    Lindo de ler esse companheirismo, abraço!

    ResponderExcluir
  4. esctou acompnhamdo todos os teste sobre seu falecido marido e sei como é dolorido perder alguèm que está bem próximo da gente,a gente tenta mais numa é a mesma coisa,parce que falta algo ,mas os dias vão passando e a gente começa na correria e parece que a gente não lembra mais ,mas fica muita saudade e falta

    ResponderExcluir
  5. Elaine,
    Muita força, que Deus te ampare cada dia.Toda a dor passará e só o amor ficará.
    Besitos e tenha uma semana abençoada

    ResponderExcluir
  6. Não se preocupe em lembrar das coisas felizes, olhe para dentro de você mesma. Elas estão lá... Abraço carinhoso.

    ResponderExcluir
  7. Olá! Você já lembra do amor que ele sentia pelos doguinhos e como ele mostrou que te amava. Sei que está recordando muito momentos de dor mas, logo lembrará de muitos momentos e dele também de forma mais calma.
    Beijocas e torcendo para que você esteja bem.



    https://www.parafraseandocomvanessa.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Partilha fofa, amorosa e reflete o amor de vocês por estes doguinhos lindos. Me emocionei com a história e Bloguinho e Luke, ri com Minininha discutindo com o pai para ir passear. Com certeza, ele está com os doguinhos que já se foram e o recebeu com amor, ternura e respeito na mesma dimensão que ele tinha para com os doguinhos.
    Beijos carinhosos!

    ResponderExcluir
  9. Impossível não chorar quando leio seus textos sobre ele. Força amiga.

    ResponderExcluir
  10. Espero que consiga superar, este tempo difícil.Um grande abraço.

    ResponderExcluir
  11. Emocionada aqui...
    Quando joguei tudo pro alto e recomeçar minha vida do zero. Deixei minha gatinha na casa dos meus pais.
    A idéia era encontrar um lar pra mim e traze-la comigo. Não deu tempo 1 mes depois ela morreu.
    Também mantenho essa promessa. Nunca abandonar meus pets e nunca ficar sem.
    Enquanto a vc e a ele só uma palavra resume: AMOR

    ResponderExcluir
  12. Impossível não ficar emocionada com os seus escritos amiga... O processo de luto é bastante doloroso, mas necessário sabe? Logo vc se lembrará sim das coisas boas que vcs viveram... Esse video por exemplo... tem a voz dele, percebeu? conversando com a Menininha?
    Bjos no core

    ResponderExcluir

Olá! Muito obrigada por ler meu blog e obrigada também por se dispor a comentar meus posts. Seja muito bem-vindo(a)!

Importante!
Devido à falta de tempo hábil eu não me comprometo a responder perguntas referentes aos tutoriais postados neste blog.
Pedidos de ajuda individual serão respondidos conforme o meu tempo e disponibilidade permitirem.
Deixe sua pergunta ou solicitação sempre nos comentários, eu infelizmente não tenho como responder pedidos de ajuda por email.
Por favor, entenda: comentários sem relação alguma com o post não serão liberados e nem respondidos.

Para saber mais sobre a melhor forma de utilizar este blog leia Termos de uso do blog.



Muito obrigada, fique à vontade para interagir.
Mas lembre-se:
Gentileza, educação e boas maneiras servem também para a vida nos blogs…