Decidi que quero empreender, por onde começar? - * Blog Elaine Gaspareto *

Decidi que quero empreender, por onde começar?

Publicado em 21/10/2018

Tempo de leitura:

Então você já identificou em si  as principais características dos empreendedores, compreendeu o que é ser verdadeiramente um empreendedor e estudou bastante sobre o que é preciso para se tornar um.
Aí chegou finalmente o momento de colocar a mão na massa!
E agora você está aqui, ávido por informações práticas acerca do que fazer e para onde ir.
Vamos conversar?

Decida o seu modelo de negócio


Qual é o problema que você pretende resolver? A resposta para essa pergunta determinará todo o percurso do seu empreendimento. Contudo, vale deixar claro que não é o tamanho do problema que determinará o tamanho da sua empresa.

Empresas pequenas podem resolver grandes problemas, basta saber enxergar a oportunidade certa. Dito isso, faça uma análise do mercado onde você quer participar e saiba quais são as oportunidades de entrada. 
Depois, basta decidir se atuará sozinho ou em parceria com outros empreendedores. Sociedades são excelentes quando existe sinergia e uma boa relação entre os membros. Procure considerar a posição da sua empresa nos próximos 6 meses, 2 anos e nos próximos 5 anos. 

Estatísticas apontam que em 6 meses já é possível ter um parâmetro da curva de crescimento de uma empresa hoje. Portanto, faça as contas e decida onde o seu projeto estará um semestre após o lançamento.


Fornecedores, colaboradores e funcionários: sem eles, nada existe. 


Lembre-se disso: a sua empresa não será uma ilha, solta no mundo, recebendo pedidos e mais pedidos dos clientes. A não ser que você comece um projeto absolutamente sozinho e preste um serviço que exige pouca ou nenhuma participação externa. 

É melhor analisar bem quem serão seus aliados. 
Ter um bom relacionamento com os fornecedores, colaboradores externos e os seus funcionários é um passo mínimo em direção ao sucesso. 

Você deve ter tudo em ordem, como delegar as tarefas para uma secretária que poderá organizar os produtos comprando os códigos EAN 13, também chamado de GTIN (se for necessário), catalogar todas as peças e tamanhos e saber principalmente como delegar as tarefas.

Você deve ter sempre em mente que a cooperação deles faz do seu serviço melhor. E no fim da linha, o cliente final só liga para uma coisa, um bom serviço por um preço justo.


Sobreviver primeiro, expandir em segundo, estagnar jamais


Os empreendedores mais jovens podem acreditar no exemplo Steve Jobs de sucesso, “vou começar uma empresa hoje e em pouco tempo estarei dando as cartas no cenário internacional”. E não é assim que funciona.

Sabe por que pessoas como Steve Jobs, Bill Gates e Mark Zuckerberg são tão famosas e idolatradas? Por que a história deles é a minoria. Minoria absoluta. 
Quando começar a sua empresa tenha em mente que o principal objetivo será sobreviver, manter as contas pagas e a cabeça fora d’água. 

E não se engane, esse desafio já será alto o suficiente para os primeiros meses de empresa. Talvez até os primeiros anos. Não comece um projeto fazendo as contas de quando irá comprar aquela lancha enorme e convidar as estrelas de Hollywood para um final de semana.

Empreendedores aprendem a fazer muito com pouco. Sabem diferenciar o dinheiro da empresa dos próprios ganhos e como bons capitães, são os últimos a abandonarem o navio. 
Pague as contas, pague seus funcionários, colaboradores e os seus fornecedores. 
Só depois pense no crescimento da empresa ou no luxo pessoal.


O MEI, como funciona? Será que eu devo ser um MEI?


A sigla para Micro Empreendedor Individual tem ganhado destaque nos últimos anos. Trata-se de um programa de incentivo e facilitação para tonar acessível a abertura de uma pequena empresa ou tornar-se um prestador de serviços autônomo. 

Depois de decidir sobre o seu modelo de negócios. Vale pesquisar se ele se enquadra nas regras do MEI. Por ser um tipo de registro facilitado, o MEI está enxugado das burocracias comuns a uma empresa padrão. 
Esse modelo também é ótimo para pessoas que pretendem trabalhar sozinhas ou que possuirão poucos funcionários. 
As regras e as minúcias do programa podem ser vistas no site da Caixa Econômica. Vale a pena conferir. 






0 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá! Muito obrigada por ler meu blog e obrigada também por se dispor a comentar meus posts. Seja muito bem-vindo(a)!

Importante!
Devido à falta de tempo hábil eu não me comprometo a responder perguntas referentes aos tutoriais postados neste blog.
Pedidos de ajuda individual serão respondidos conforme o meu tempo e disponibilidade permitirem.
Por favor, entenda: comentários sem relação alguma com o post não serão liberados e nem respondidos.

Para saber mais sobre a melhor forma de utilizar este blog leia Termos de uso do blog.



Muito obrigada, fique à vontade para interagir.
Mas lembre-se:
Gentileza, educação e boas maneiras servem também para a vida nos blogs…