Ame de novo, ou sobre como adotar um pet pode mudar sua vida - * Blog Elaine Gaspareto *

Ame de novo, ou sobre como adotar um pet pode mudar sua vida

Publicado em 25/08/2018

Tempo de leitura:

Eu tinha planejado outro conteúdo para hoje, mas daí me deparei com esse vídeo no Twitter e me apaixonei num grau que não teve como resistir!
Aproveito o ensejo (que chique escrever ensejo rsrss) pra falar sobre algo que tenho no coração.
Assista o vídeo, eu falo contigo em seguida.
Aperta o play:


Em grupos de classificados do Facebook daqui da minha cidade é muito comum ver anúncios de animais à venda.
São cães, gatos, calopsitas, etc...
Embora use muito pouco o Facebook, de vez em quando entro nesses grupos pra pesquisar algo e sempre me deparo com esses anúncios.
O que faço? Saio da minha zona de tranquilidade e denuncio. Aos administradores do grupo e ao Facebook.
Sim, anunciar venda de animais no Facebook é proibido. Conheça a Política comercial para vendas dentro do Facebook.
Veja esse print:

Eu denuncio e quem não gostar ou não concordar vá reclamar com o Mark.
Veja aqui a notícia sobre a regra que proíbe venda de animais vivos no Facebook.
Clique aqui e veja como denunciar venda de animais no Facebook.


Agora cata esses dados da Pesquisa Nacional de Saúde (PNS 2013), realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE):
44% das famílias no país tem um pet
72% são comprados
84% são de raças
30 milhões de animais vivem na rua
90% sem raça definida
Fonte: Hypeness

Percebe como a conta não bate? Enquanto existir comércio de animais de estimação essa conta não fechará jamais, é muito animal pra adotantes de menos e o resultado sempre será o abandono especialmente dos sem raça ou sem pedigree.

Nos abrigos existem milhões de cães e gatos disponíveis para adoção. Protetores resgatam animais da rua todo santo dia, aqui na minha cidade é uma constante os pedidos de ajuda para remédios, lar temporário, etc.
E olha que aqui temos a Apasfa, que abriga centenas de animais que foram abandonados em diversos estágios da vida. Todos disponíveis para adoção...


Eu sei que  ter um cão ou gato "de raça" pode ser o "sonho" de muita gente, que paga valores absurdos por isso.
Ok, prioridades, né? Cada um tem a sua, mas pra cada filhote lindinho de raça existe uma matriz. Pense na mãezinha do filhote lindo que você deseja comprar... se dormir tranquilo tendo a certeza que ela não está sendo abusada, vai fundo...

Mas se quiser uma dica, eu dou: adote. Um vira-lata. Eles são lindos e especiais como qualquer cão ou gato com pedigree...
Não pode adotar? Ajude uma ong, um protetor independente, alimente um cãozinho de rua, coloque água e ração na sua calçada, tenha (se for possível) uma casinha para o cão comunitário que vive em seu bairro, na sua rua, talvez em frente sua casa...
Não tem pagamento, só tem gasto e preocupação, mas olha... não tem nada mais gratificante do que fazer a coisa certa, do que socorrer quem só pode retribuir com o balançar do rabinho...



Ilustram o post meus filhotes: Menininha, adotada há mais de 15 anos; Princesa, resgatada há quase 7 anos; Bloguinho, conosco há quase 4 anos e  Luke, prestes a completar 1 ano de gostosura aqui em casa...
Todos castrados porque me coração não aguenta mais saber de filhotinhos abandonados e cartar é a única chance de reduzir as crias indesejadas...





6 comentários via Blogger
comentários via Facebook

6 comentários:

  1. Oi Elaine, penso como vc.!
    Uma das melhores coisas que me aconteceu na vida foi ter sido escolhida pelos meus filhos de 4 patas, acredito que nada é por acaso, eles entram em nossas vidas para nos tornarmos melhores seres humanos, pena que nem todos aproveitem ou reconheçam esta chance.

    Bjs e ótima semana a vcs.

    Audeni

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Audeni, é isso mesmo, eles escolhem a gente.
      Aqui em casa o Luke escolheu meu marido dentre todos os vizinhos da rua que o alimentaram quando ele foi abandonado aqui.
      Muito amor ♥

      Excluir
  2. Oi Elaine, tudo bem?
    Penso igual a você e não me arrependo um só momento, dos meus filhos resgatados e adotados. Tenho 08 peludos, todos resgatados e o amor que eles demonstram todos os dia, é maravilhoso. Agradeço à Deus todos os dias por eu ter condições de cuidar, pela minha família, que se não fossem eles pra me ajudar, eu não teria condições de criar. Tenho uma opinião sobre quem quer cão de raça: esse pessoal não gosta de animal, eles gostam de aparecer. Quem gosta de um, gosta de todos, independente da raça.
    Amo meus filhos de pêlos e se eu pudesse teria mais mas, temos que adotar ou resgatar com responsabilidade. Se não podemos ficar com eles temos que encontrar uma pessoa que vai cuidar e "amar" pra vida toda porque os gastos são muitos!!!
    Enfim, continue com seus posts. Não tenho como comentar em todos, mas nesse eu não podia deixar de falar do meu amor pelos animais.
    Muitos bjs pra você!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Késsia, eu já cheguei a ter 13 em casa, mas aí os mais velhos se foram, e novos vieram, só a Menininha permaneceu...
      Sim, é verdade, não dá pra adotar sem ter condições, é muito gasto mesmo. Mas mesmo quando não dá pra adotar sempre dá pra ajudar, né?
      Eu bem queria ajudar mais, sinto-me em débito porque eu tenho muito e há tantos que precisam...
      beijossss

      Excluir
  3. Olá, Elaine!
    Gostei de ler essa postagem... estou inclinada de coração a ter um cãozinho adotado mas tenho tantas dúvidas quanto a se eu vou cuidar bem dele como merece, se vou ter paciência... amava uma cadelinha que minha filha deixava de vez em quando comigo. Eu me apaixonei por ela, a Dini, e ela acabou vindo a falecer na minha casa a 9 meses, e desde então a depressão voltou.
    Não sei o que fazer mas vou deixar meu coração agir.
    Obrigada pela postagem, pelo compartilhamento humano que você fez.
    Beijos e um ótimo dia.
    Ah! essa semana voltei a participar do Projeto Reolhar a Vida, acabei de colocar o meu link. Se quiser me dar o prazer de visitar, será bem-vinda!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sandra, se eu pudesse te dar um conselho seria: adote sim!
      Ainda que a gente cometa erros ao criar o doguíneo, ainda que erre, é melhor do que a vida que ele teria sem lar.
      Eu cometi e cometo erros, mas sei que faço meu melhor.
      Sempre que um dos meus morria, e eu tive muitos e muitos ao longo da vida, eu dizia que nunca mais ia querer outro, que nunca mais ia passar por isso de novo.
      Mas nunca durou essa fala porque o amor que eles me dão supera a dor da perda quando eles se vão.
      Eu sou uma pessoa melhor por causa deles, tento todo dia ser a pessoa que eles acham que eu sou, aprendi a ser mais paciente, mais tolerante, a dizer te amo.
      Eu tenho dificuldade de falar isso pra pessoas, mas meus filhotes me ensinaram que eu posso falar.
      Abra seu coração, escolha ou deixe que um deles te escolha.
      Você verá que é incrível o amor que nasce na gente...

      Excluir

Olá! Muito obrigada por ler meu blog e obrigada também por se dispor a comentar meus posts. Seja muito bem-vindo(a)!

Importante!
Devido à falta de tempo hábil eu não me comprometo a responder perguntas referentes aos tutoriais postados neste blog.
Pedidos de ajuda individual serão respondidos conforme o meu tempo e disponibilidade permitirem.
Por favor, entenda: comentários sem relação alguma com o post não serão liberados e nem respondidos.

Para saber mais sobre a melhor forma de utilizar este blog leia Termos de uso do blog.



Muito obrigada, fique à vontade para interagir.
Mas lembre-se:
Gentileza, educação e boas maneiras servem também para a vida nos blogs…