Uma semana de cama, e foi o melhor que podia ter feito por mim... - * Blog Elaine Gaspareto *

Uma semana de cama, e foi o melhor que podia ter feito por mim...

Publicado em 11/06/2018

Tempo de leitura:

Semana passada eu comentei, ao final do post semanal da BC Reolhar a Vida, que havia estado doente mas estava melhorando.
Sabia de nada a inocente garota (cof cof)...

Na madrugada de domingo para segunda-feira, ansiosa pra gripe passar, fiz um chá bem forte de gengibre com mel e limão. E tomei, bem quente.
Acontece que o raio do chá estava realmente forte e eu tive uma reação.
Meu corpo ardia, as veias pareciam rios de fogo (parece poético mas foi a treva), meus pés queimavam, foi preciso ligar 2 ventiladores pra que eu parasse de queimar. Meus batimentos cardíacos subiram, minha pressão também. Horrível.

E a gripe se instalou dicunforça... tosse, dor no corpo, o pacote completasso!
Não vi a primeira semana de junho passar, dei por mim e já era dia 8.
Sério, uma semana de cama, de verdade, sem comer, sem levantar, sem ver minhas coisas.
Sem comer, gente, pra mim, é quase sinônimo de morreu rsrsr
Na quarta-feira eu sentia uma dor de estomago que nunca tinha sentido; achei que era o excesso de remédio mas sabe o que era? A dor da fome.
Eu não conseguia comer mas meu corpo, tadinho, não entendia e a dor foi braba rsrsrs
Comi um pouquinho de sopa e a dor passou. Dor da fome, não consigo imaginar como é sentir isso no dia a dia...

Não sei se foi a pior gripe que tive na vida (tenho todo ano), mas foi a primeira que me permiti viver, ficar de cama, não lutar, não me forçar, aceitar a fragilidade do momento.
Eu sou aquela pessoa que sempre trabalhou doente.
Eu menina e me lembro de ir trabalhar com febre.
Adulta e um dia o gerente da fábrica onde trabalhei por anos me disse que eu e ele não ficávamos doentes.
Eu ficava (ele também, mas era parecido comigo, resistia), trabalhava gemendo de dor, tive crises de gastrite, gripes de tremer de frio, dias sem falar com dor de garganta, mas resistia.
E hoje me pergunto pra que...

Eu precisava, claro, mas também reconheço que é da minha natureza ser forte, não dar trabalho, não ser mole.
E isso é horrível.
Desde muito pequena eu ouvia, quando ficava doente: precisa reagir, é só gripe/catapora/rubéola/ (fosse qual fosse a doença a ladainha da mãe era sempre a mesma) se entregar a doença monta, tem que reagir, ficar deitada não vai ajudar, pára de choramingar, levanta daí....
E lá ia a menininha tão pequena fazer chá de folha de laranjeira e tomar com melhoral infantil (lembra disso?), e ir pra escola e fingir que a doença não era forte.

Isso, eu vejo hoje, deformou minha visão de estar doente. Passei a sentir vergonha de adoecer e daí passei a esconder as dores. Eu tinha que ser forte, não devia dar trabalho...
Isso moldou muito da minha personalidade e foi bem ruim.
Dessa vez eu me permiti ficar de cama.

Não dou trabalho, fico quieta, mas não cozinhei, não limpei casa, não fiz nada, só fiquei deitada tomando remédio e deixando a gripe seguir seu curso.
Fiquei de cama e olha, se precisar fico de novo. Não tenho que ser forte o tempo todo, o que eu preciso é abraçar quem sou, aceitar que sou comum e que sim, ficar doente é parte do que eu sou, humana e comum.
E minha boca encheu de feridinhas, e teve dias que eu parecia um zumbi rsrsrs
Mas o pior já passou... até tirei uma foto pra ver que, apesar das olheiras, já to parecendo gente de novo...


O corpo não curou mais rápido porque eu fiquei de cama e vivi os dias da gripe; na verdade ainda não curou de todo.
Mas não me senti um problema, uma peça defeituosa. Mesmo nos piores dias eu senti que estava cuidando de mim e me acolhendo.
Estou me curando.
E não é da gripe que estou falando...

Painel Reolhar a Vida

Blogagem Coletiva Reolhar a Vida.
Clique aqui e saiba tudo sobre a proposta, e veja como fazer parte!
Seja muito bem-vindo para participar!











21 comentários via Blogger
comentários via Facebook

21 comentários:

  1. Ouvir o recado de nosso corpo vale sempre.Se ele pede e não ouvimos, ele dá um jeito seu de nos fazer parar,rs Linda foto! Melhoras! bjs, chica

    ResponderExcluir
  2. Boa noite Elaine! Tava sentindo falta dos seus posts. Confesso que tô ficando viciada em fazer visitinhas no seu blog. Melhoras pra você.

    ResponderExcluir
  3. Que bom que está melhor. Não costuma tomar vacina? Gripe é lixada pode até matar. Faz muito bem em se cuidar.
    Um abraço e rápidas melhoras.
    Um abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Elvira, aqui no Brasil a vacina só é dada aos idosos e grupos de risco...

      Excluir
    2. Dá para comprar nas clínicas de vacinação. Dependendo o local, encontra a partir de cem reais.

      Excluir
    3. Nossa, caro, né? Mas e o medo que tenho de agulha? rsrsrs
      bjssss

      Excluir
  4. Oi Elaine,
    Ainda bem que você venceu a gripe. Esta mesma gripé me pegou na semana passada e me derrubou. Tive tudo o que tinha direito, mas não tive febre. Vou atrasar o blog esta semana, pois também fiquei de cama e com esta gripe não tem esta de "swer forte", pois ela mostra que a forte é ela!
    Espero que vc fique bem.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Betty, não sei se venci, mas nem lutei, deixei ela seguir o curso rsrsr
      Tava cansada demais até pra brigar, nunca estive tão calma rsrsrsr
      E tem razão, a forte foi ela...
      beijossss

      Excluir
  5. Aff, nós duas! A gripe, a tosse seca, a garganta dolorida e a voz rouca, faz vinte e dois dias que estou nesse estado. Melhoras para nós duas!
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eita, 22 dias? Meu Deus, será que vai demorar tudo isso, morro rsrsr
      Melhoras!!!
      bjssss

      Excluir
  6. Melhoras Elaine! Se cuida! Que Deus esteja contigo!!! bjssssss

    ResponderExcluir
  7. Oi Elaine, bt!
    Que bom que vc melhorou e que bom que teu corpo te fez entender que você precisa muito de "você", mas boa. Nós mulheres sempre nos colocamos em último lugar no quesito "cuidado com a gente kk" achando que somos seres paranormais, mas só que não né amiga?
    Espero que no seu próximo post a melhora já tenha chegado nos 100%
    Bjsssss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não mesmo, Maria. A gente precisa parar de se comportar como se fosse superpoderosa. Só sofremos assim...
      beijossss

      Excluir
  8. Aleluia!! Não que você ficou doente, cê sabe. Aleluia que, de alguma maneira, o que eu te falo (há anos rsrs) entrou na sua cabeça: o mundo não acaba se a gente parar um pouco... ou se alguma coisa parar a gente rsrs
    Eu tb tive algumas semanas difíceis por aqui e o recolhimento foi essencial.
    Agora acredite, de verdade, "dicunforça", mesmo, que deve sempre existir o tempo da Elaine, e ele deve ser quando você bem entender e que o resto, ora, se dane o resto. Certo?
    Adorei ver a sua foto, você É linda! Poste mais selfies =)
    beijossssss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. rsrsr pensei em ti esses dias
      Eu guardo os conselhos, nem sempre sigo mas guardo rsrs
      A foto foi pra ver se a cara de zumbi tinha passado, mas detesto. Dá pra contar nos dedos as fotos que deixo tirarem de mim...

      Excluir
  9. Que bom que tomou essa decisão, Elaine! Sempre fui muito assim, agora que o corpo tem limites também parei de ser a super tudo, faço o que posso e quando posso!E é bom qua vc acaba percebendo quem te ama e quem te usa.
    Amei seu cabelo e que zóio lindo!!
    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, a gente com a idade aprende mesmo a separar amor de utilidade.
      E quer saber? Foi bão, vou fazer mais rsrss
      beijossss

      Excluir
  10. Olá, Elaine.
    Eita momento difícil este!!!!
    Mas maravilhoso quando descobrimos que a nossa "fraqueza" é na verdade a nossa força. Reconhecer que muitas vezes precisamos esquecer do mundo para darmos atenção ao que nosso corpo/alma/espírito/coração precisam não é egoísmo, nem fraqueza, é sabedoria.
    Me identifiquei com esta situação.
    Melhoras para você. Cada dia mais e mais...
    Beijos.

    ResponderExcluir

Olá! Muito obrigada por ler meu blog e obrigada também por se dispor a comentar meus posts. Seja muito bem-vindo(a)!

Importante!
Devido à falta de tempo hábil eu não me comprometo a responder perguntas referentes aos tutoriais postados neste blog.
Pedidos de ajuda individual serão respondidos conforme o meu tempo e disponibilidade permitirem.
Por favor, entenda: comentários sem relação alguma com o post não serão liberados e nem respondidos.

Para saber mais sobre a melhor forma de utilizar este blog leia Termos de uso do blog.



Muito obrigada, fique à vontade para interagir.
Mas lembre-se:
Gentileza, educação e boas maneiras servem também para a vida nos blogs…