Queremos intervenção militar já? - * Blog Elaine Gaspareto *

Queremos intervenção militar já?

Publicado em 03/06/2018

Tempo de leitura:

Ontem, vindo pra casa depois de rodar a cidade procurando gás de cozinha (uma semana sem, hoje fiz comida, que delícia!) vi aparecer na nossa frente essa caminhonete da imagem acima.
Não tá nítido, era noite e com o movimento do carro o celular tirou fotos bem meia-boca.
Mas olha lá o que tá escrito ⬆️
Não deu pra ler? Eu traduzo:
"Queremos intervenção militar já!"
Não é a primeira vez que vejo a frase, mas sempre via em fotos.
Ao vivo foi a primeira vez... e fiquei pensando...


Quando começou a aparecer por aí (redes sociais, principalmente) os pedidos de intervenção militar eu fiquei pasma.
A primeira reação foi querer mandar essas pessoas irem estudar História pra saber o que estavam dizendo...
Mas agora, depois de pensar, reolhar, e de tentar entender o que leva a pessoa a gestos e frases assim eu chego a conclusão que é o desespero.
As pessoas estão desesperadas, com extrema falta de crença na classe política, e sentem que não dá pra viver assim.
Daí o desespero produz esses fenômenos.



Claro que eu sei que intervenção militar, governo militar e ditadura militar são coisas diferentes, e sei que as pessoas que pedem intervenção não pedem ditadura, e nem mesmo governo militar.
Acontece, meu querido leitor, que não dá pra convidar o diabo pra dançar e esperar que ele saia ao fim do baile...
Praticamente toda ditadura começa com a máscara da boa intenção, "em breve teremos eleições" e quase sempre, no começo, o povo, em desespero, apoia o que parecia ser um atalho para a solução dos problemas.

Democracia é imperfeita? Sim!
Mas ter a liberdade de pedir intervenção militar é um bem precioso. E numa ditadura não há a liberdade de pedir democracia...
Lembre, na valsa com o diabo da intervenção militar quem escolhe a hora, o lugar e a razão é ele...

(hoje o post da BC Reolhar a Vida tá mais curto, and atrasado, porque eu fiquei doente, mas to melhorando...)


Painel Reolhar a Vida

Blogagem Coletiva Reolhar a Vida.
Clique aqui e saiba tudo sobre a proposta, e veja como fazer parte!
Seja muito bem-vindo para participar!







5 comentários via Blogger
comentários via Facebook

5 comentários:

  1. Pronto! Um post bem ultil que eu li hoje <3 amei saber que a galera ta se interessando em saber os dois lados, isso é muito importante, eu não que intervenção militar, mas entender porque as pessoas querem e tentar mudar os defeitos é muito mais eficaz

    eu simplesmente amei <3

    http://dosedeestrela.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Oi Elaine, carência total dá nisso, fica cego, parece mulher (ou homem tbm) apaixonada por quem não vale um tostão, pode falar, argumentar, mostrar fatos...Não adianta o sensor de bom senso está desligado, só enxerga a falsa possibilidade dourada de amor eterno/país das maravilhas.
    Abraço!

    ResponderExcluir
  3. Só quem viveu este momento da história sabe o que é viver sob um governo militar.
    Cresci e me tornei adolescente durante o governo militar, morava em frente à PUC de São Paulo, não foram poucas as vezes que vi a polícia invadindo a universidade e baixando o cacetete nos estudantes ditos comunistas.
    Sim, a impressão que temos hoje é que naquela época tudo era mais organizado, havia mais segurança, mas a que custo? Não sabíamos o que verdadeiramente acontecia no país e não tínhamos liberdade de opinar.
    Músicas, jornais, até mesmo novelas passavam crivo do governo e por muitas vezes eram impedidos de serem publicados simplesmente porque eles acreditavam que havia algo por trás das palavras (muitas vezes havia mesmo) que fosse contra o governo.
    Já estava na faculdade quando os militares deixaram de governar o país e, mesmo naquela época, os problemas de corrupção faziam parte da nossa vida.
    Hoje cada um dá a sua opinião sobre o que bem entende e só quem viveu aquela época sabe o quanto isso é importante!
    Não está bom como está?
    Não, com certeza!
    Mas não queiramos que fique pior.

    ResponderExcluir
  4. Querida Eliana, realmente só pode ser desespero de alguns grupos pedir uma Intervenção pensando que seria de meia boca, uma intervenção de dois dias e depois devolver. A falta de historia faz isso e a mídia tendenciosa tem sua culpa, por medo de esclarecer os fatos.E quem mais perde é a própria mídia e os pensantes. Esquecem os horrores praticados e que hoje estamos pagando com indenizações volumosas e ainda muitas vamos pagar, à medida que vão abrindo caixas pretas nos subterrâneos do anos plúmbeos.
    Dá medo Eliana.
    Que eles não sejam ouvidos.
    Um abraço e ótima postagem com esclarecimento e alerta.
    Meu terno abraço de paz e luz e uma boa semana.
    Saúde amiga

    ResponderExcluir
  5. Elaine boa noite. Primeiro adoro seus blogs e conteúdos. Em uma época tão moderna, com toda "democracia" que diz que temos, não acho que está funcionando direito. Citando um exemplo: Os petroleiros assim que entraram em greve, o que o governo fez? Mandou o exército? Claro que não, Mas aplicou uma multa, para que todos voltassem as suas atividades, ate então ninguém tinha voltado. Então dobrou a multa forçando os grevistas a retornar ao trabalho. Resultados democracia só funciona da forma que o governo quer. Tipo te tratam como um cidadão quando você pega seu título é é vá a urna votar pra eles. Aí sim você é um cidadão democrático. Ao meu ver é uma democracia disfarçada. E muito bagunçada. Claro que todo cidadão gosta da liberdade. Sentir-se livre. Mas preso pela bandidagem,começando pelo Planalto . Criar um modelo de política diferente com toda transparência possível seria ideal onde tudo passaria por uma fiscalização. É isto amiga tinha muito a dizer. Até próximo post boa noite

    ResponderExcluir

Olá! Muito obrigada por ler meu blog e obrigada também por se dispor a comentar meus posts. Seja muito bem-vindo(a)!

Importante!
Devido à falta de tempo hábil eu não me comprometo a responder perguntas referentes aos tutoriais postados neste blog.
Pedidos de ajuda individual serão respondidos conforme o meu tempo e disponibilidade permitirem.
Por favor, entenda: comentários sem relação alguma com o post não serão liberados e nem respondidos.

Para saber mais sobre a melhor forma de utilizar este blog leia Termos de uso do blog.



Muito obrigada, fique à vontade para interagir.
Mas lembre-se:
Gentileza, educação e boas maneiras servem também para a vida nos blogs…