* Blog Elaine Gaspareto *

Itens essenciais para quem quer monetizar seu blog

Itens essenciais para quem quer monetizar seu blog

Anos atrás, quando eu criei este blog, ser blogueira ainda não era considerada uma forma de trabalho. Não tinha o destaque que tem hoje em dia, não rendia grana e nem "status".
Na verdade era o contrário, coisa de gente meio geek, meio nerd, e eu mesma ouvi algumas críticas e piadinhas de amigos quando souberam que eu tinha um blog. Parei de falar no blog, desvinculei a vida virtual da vida dita real e segui sendo o que, até então, era motivo de estranheza: ser blogueira.
O tempo passou, o jogo virou e hoje há muita gente que ganha dinheiro sendo blogueiro/blogueira.

E é justamente sobre o que é necessário para monetizar seu blog que vamos falar hoje, à convite da Claro Internet.
Vem comigo!


O que é essencial para quem deseja monetizar seu blog?



Claro que não é essa farra toda, 99% dos blogueiros e blogueiras que conheço não vivem do blog, mas sim acharam nele um (bom) complemento da renda.
E sim, há muita gente que possui blogs de nicho bem segmentado que vivem integralmente do blog.
Então, você pergunta: ficou mais fácil ganhar dinheiro com o blog?
E eu respondo: não, ficou mais difícil. Justamente porque a "concorrência" aumentou. Muito, muito mesmo!

Então ficou impossível trabalhar com o blog?
Não, claro que não.
Mas é preciso ser mais profissional, ir além, fazer melhor, com mais empenho e capricho do que era anos atrás.
E é preciso investir.
Investir tempo, um pouco de grana, bastante estudo, um template e design legal e sobretudo muita, muita paixão!
Para simplificar vou separar por tópicos, ok? Se preferir ir direto ao tópico de seu interesse basta clicar sobre ele.

1- Planeje seu blog- forma e conteúdo

2- Ter ou não um domínio próprio na internet: eis a questão

3- Quero monetizar meu blog- a plataforma importa?

4- Fatores externos que afetam a monetização do seu blog

5- Conclusão e perguntas mais frequentes sobre monetização de blogs


Planeje seu blog- forma e conteúdo


Planeje seu blog- forma e conteúdo

Esse é, do meu ponto de vista, o começo de tudo.
Antes mesmo de definir coisas fofas como cores, design e identidade visual é preciso planejar o conteúdo editorial de seu blog.
Falando assim parece coisa do outro mundo, linguagem técnica demais, né? Mas na verdade é mega simples: planeje sobre o que seu blog vai tratar.
Qual nicho você quer entrar?
Uma pergunta que ajuda a definir isso é: o que te move? Qual a sua paixão? O que você domina e entende?

Sua paixão é beleza? Moda? Cabelo? Maquiagem? Redes sociais? Culinária?
Gosta de tudo? Legal, mas você domina qual tema?
Claro que pode falar do que desejar, especialmente se definir seu blog como pessoal, ou de variedades (ou um shopping com tudo dentro como o meu) mas é importante que a gente fale sobretudo daquilo que domina ou conhece à fundo. Ou se ainda não domina que esteja disposto a aprender.

Eu nunca poderia ter um blog (apenas) sobre maquiagem, por exemplo. Simplesmente porque não entendo quase nada do assunto, embora goste.
No meu caso específico eu não defini um tema apenas. Eu queria falar de mim, das coisas que eu gostava, do que eu fazia, falar sobre o que me acontecia, contar as coisas que passavam pela minha cabeça.
Lá no distante ano de 2008 isso seria uma espécie de diário pessoal, e foi assim que meu blog surgiu.

Com o tempo eu fui apurando meu estilo e meus interesses, e aí eu descobri que gostava mesmo do estilo pessoal, de bate papo, e que gostava de partilhar minha paixão por blogs. Nascia assim o carro-chefe do meu blog, que são as Dicas para blogs.
Não planejei, mas teria tido um caminho mais fácil se soubesse desde o começo sobre o que queria falar no blog. Erraria menos no design, nas cores, no estilo de escrita e trilharia um caminho mais curto até a monetização do blog.

Sim, aparência do blog importa!
Escolha um layout que seja limpo, fácil de navegar e que tenha à ver com seus assuntos principais do blog.
E não esqueça: capriche na escrita!

A dica é:
Defina seu nicho principal com base naquilo que você ama e naquilo que você domina, capriche na escolha da identidade visual e escreva bem, sem erros grosseiros, com capricho e dedicação.


Ter ou não um domínio próprio na internet: eis a questão





Essa semana uma leitora me perguntou se o fato do blog usar o sufixo *Blogspot (ou wordpress.com) interfere no tráfego do blog.
Eu respondi que sinceramente acredito que não, acredito que se tem ou não domínio próprio não atrai e nem afasta leitores.

Mas, em contrapartida, ter um domínio próprio passa muito mais profissionalismo e credibilidade quando o interesse é monetizar o blog, especialmente se a intenção é conseguir parcerias junto à marcas e empresas.
Registrar um domínio próprio é bom e importa sim, te dá um maior controle sobre seu blog e facilita firmar sua "marca" na internet.

E tem mais: a autoridade de um blog é medida, dentre muitos outros fatores, pela idade do domínio.
Quanto mais antigo o domínio é, mais autoridade ele passa junto aos medidores como Alexa e Moz, por exemplo. E para empresas e agências isso tem importância na hora de realizar ações de publicidade com o blog. A idade do domínio não é fator determinante mas é levado sim em conta na hora de atribuir autoridade à este domínio. E como diz o ditado:

"Conteúdo é rei, autoridade de domínio é rainha"


Então, reforçando: ter um domínio próprio é bom, é importante, passa mais credibilidade e a longo prazo afeta os índices do blog. Registre o seu o quanto antes!
Alguns posts meus sobre domínio próprio no blog:

Tudo sobre Domínio próprio no blog: o que é, onde registrar, como configurar


Quero monetizar meu blog- a plataforma importa?




Não é de hoje que esse debate existe.
Qual é melhor? Blogger? Wordpress?
Todos os grandes blogs são Wordpress?
Se eu tiver meu blog no Blogger não vou poder monetizar?
Não consigo ser "blogueira profissional" no Blogger?
Sim, muitas perguntas, e pra responder todas elas eu teria que escrever um #textão só sobre isso.
Na verdade, já escrevi um post bem completo sobre isso! Acesse:


Porém, quero destacar algo muito importante: a hospedagem.
Caso você opte (como eu) por manter seu blog no Blogger não precisa se preocupar com hospedagem pois o nosso host é o próprio Blogger, cujos servidores estão na Califórnia e são imensamente poderosos.
Em quase 9 anos de blog apenas uma vez esses servidores ficaram fora do ar por algumas horas.
É seguro e confiável, em 99,999% do tempo estão ativos e são praticamente à prova de invasão (desde que sua conta Google seja bem protegida, claro).

Se optar por ter seu blog no WP precisará pagar hospedagem externa.
E aí, querido leitor, procure e contrate uma hospedagem confiável, com servidor dedicado preferencialmente, com boa capacidade de armazenamento e transferência, que seja segura e que tenha suporte eficiente.
Ou seu blog pode passar mais tempo fora do ar do que online.


Fatores importantes que afetam a monetização do seu blog


Fatores importantes que afetam a monetização do seu blog


Monetizar o blog, especialmente se a opção escolhida for parcerias e ações de publicidade com marcas, empresas e/ou agências requer algumas coisas fundamentais: equipamento em dia, compromisso, pontualidade e honestidade.

✔ Equipamento em dia:

Computador/notebook funcionando, atualizado e com programas de edição de imagens funcionando pois fotos bem produzidas e caprichadas (especialmente se seu conteúdo é beleza/make/moda/cabelo) são essenciais.

Já pensou fechar aquela parceria e só na hora de postar perceber que não poderá ter fotos boas? #tenso...

Então confira se todos os "acessórios" (máquina fotográfica ou celular, programas de edição de imagens e vídeos, hardwares,etc...) que você precisa para colocar seu post no ar estão em bom estado de uso.

Isso é fundamental para que você ganhe credibilidade e consiga cumprir seus contratos de parceria.

✔ Pontualidade e compromisso: 

Agendou com a empresa/marca/agência? Cumpra. No prazo.
Agora imagine você, precisando elaborar um post cheio de fotos da empresa que te contratou e sua internet não colabora?
Internet ruim é a treva, e eu já passei muito por isso. Hoje não mais #todosvibra

Então, a dica é: internet de qualidade, rápida e que não te deixe na mão de repente.
Se você usa bastante o celular escolha um combo que contemple a internet móvel, como por exemplo a Claro Internet.
Isso faz diferença pra quem passa tempo fora de casa e precisa acompanhar email, redes sociais e a interação nos posts do blog...
Ter compromisso com seu blog e com seus clientes/parceiros é indispensável. Sempre.

✔ Honestidade:

Nem precisaria falar, né? Faça o combinado, sempre. Se o contrato é para manter um banner no blog por determinado tempo, cumpra. Não mude a posição contratada, não retire antes do prazo.
Se o combinado é uma resenha de produto, seja honesta na hora de fechar a parceria. Não minta, nem para o parceiro e muito menos para o leitor.
Acredite, credibilidade a gente só perde uma vez.


Agora, pra finalizar, vou linkar abaixo uma série de posts que fiz sobre como monetizar o blog.

Acesse:

Minissérie Monetizar o blog




Concluindo...


Você quer monetizar seu blog e gerar renda com ele?
Sim, é possível sim!
Mas tenha em mente que é preciso planejamento, tanto de seu conteúdo quanto da aparência de seu blog. Boa impressão é importante sim!
Também ajuda ter um domínio próprio registrado pois isso confere credibilidade e a longo prazo interfere inclusive na autoridade de seu blog.
Escolha a plataforma com a qual você se identifica, capriche na escrita, estude muito e mantenha seu blog atualizado e presente em outras redes sociais. Sim, isso pode alavancar suas parcerias e contratos de publicidade.
Mantenha seus equipamentos de trabalho em dia e sobretudo tenha sempre compromisso e honestidade, tanto nos contratos que firmar quanto nem relação aos leitores.


Acredite, você pode sim trabalhar com seu blog e torna-lo rentável.
Afinal, quem disse que não dá pra juntar paixão e grana?
Não é?


QUERO LER O POST COMPLETO

A abundância em que vivemos eu e você- Blogagem Coletiva #52semanasdegratidão


Tempos atrás eu li algo no blog Gosto disto!, da +Betty Gaeta, que me fez pensar:
Não vou (a um churrasco) pela carne ou qualquer outra comida, afinal, sou como a maioria das pessoas: estou enfarada de comida e como por pura gula, não sei o que é fome desde o dia em que nasci.
No texto a Betty fala do vegetarianismo (ela é vegetariana) e todo o post é muito interessante, mas a frase final da citação que destaquei ficou comigo desde que a li. Estou faz horas procurando o post onde ela está para citar... sabe quando você lembra da frase mas não lembra do post? Mas achei, é este que linkei no comecinho.

Não sei o que é fome desde que nasci...
Tanto dentro quanto fora do contexto do post da Betty eu fico pensando muito nessa frase, e especialmente hoje eu pensei nela...
Explico: estava arrumando as coisas aqui de casa, compramos uma comoda nova pra acomodar melhor roupas de cama e me vi pensando em como tenho fartura e abundância nessa vida. Tenho, hoje em dia, tudo o que preciso, talvez tenha mais do que deveria...

Está frio aqui onde moro, e embora seja cidade pequena sei que há gente com frio nessas noites frias. Há gente pobre de verdade em qualquer lugar, né? E não só pessoas, mas todo ser vivo...
Sei, por exemplo, que os cãezinhos do canil da Apasfa precisam de cobertores... sei que as protetoras independentes estão recolhendo cobertas para os cães  que vivem na rua e que passam frio.

De vez em quando aparece algum caminhante na cidade, e me aperta o coração vê-los dormindo nas calçadas, gente para quem falta tudo.
Estão na rua mas não são de rua, ninguém é. Nem os andarilhos, nem os peludinhos. Todo mundo merece uma casa, uma cama, um cobertor...
Fico pensando nisso...

Eu já fui muito mais pobre do que sou hoje, quem acompanha o blog há mais tempo e me conhece um pouco sabe disso.
Venho de família bem pobre mesmo, mas nunca passei fome. Aperto, sim, fome nunca, nem sei o que é isso. A frase da Betty me representa.
Também nunca passei necessidade no frio, eram cobertas e agasalhos ganhados na prefeitura, em igreja, de conhecidos, na assistência social das usinas onde meu pai trabalhou, mas nunca passei frio, o frio da necessidade.
Por isso sou grata, do fundo do coração.

Sou grata por não saber o que é a necessidade extrema, porque em cada momento da vida sempre fui amparada, de um jeito ou de outro.
E a gente sabe muito bem que há milhares de pessoas nesse país que não podem dizer o mesmo. Há irmãos nossos, gente como a gente, que não sabe se vai comer hoje, ou se vai congelar de frio deitado debaixo de alguma marquise...

E no mundo, então? Quando penso nas pessoas deixando suas casas pra fugir de zonas de guerra, deixando pra trás suas coisas, sua vida... seu cobertor, seu sapato, sua caneca preferida... a foto querida...
São coisas? Sim, mas nossas coisas também fazem parte da nossa vida... fazem parte do que nos torna humanos...
Sou grata por tudo que tenho, pelo cobertor quentinho, pela caneca de chá, pelo calçado, pela roupa, pelo enfeite que alegra a casa... isso é viver com fartura, e por isso sou grata.

Sim, eu e muito provavelmente você que me lê nesse momento, somos pessoas que vivemos na abundância, na fartura. Temos tudo o que realmente importa, e temos com sobra.
Duvida?
Olhe à sua volta... onde está sentado, o que está vestindo, o que vai comer hoje, o cobertor que vai te cobrir se estiver com frio... a roupa que te protege, as coisas que te auxiliam a ser quem és...
Reconhece a abundância, identifica o quão agraciados nós somos?
Gratidão...

Venha participar com a gente da Blogagem Coletiva #52semanasdegratidão!
Clique aqui e saiba como é simples participar!


QUERO LER O POST COMPLETO

Como colocar bordas automaticamente e com diversos estilos nas imagens dos posts?

Como colocar bordas automaticamente e com diversos estilos nas imagens dos posts?

Uma das coisas mais legais que eu vejo em blogs bem feitos é o cuidado com as imagens, com as dimensões das imagens, com a qualidade delas e também com alguns efeitos que podemos aplicar às imagens do blog, em especial às imagens dos posts.
Tempos atrás eu publiquei um tutorial sobre isso, sobre efeitos nas imagens do blog.
Relembre:


Também mostrei como colocar aquele efeito legal de zoom nas imagens, relembre:



Ambos são tutoriais muito bons, e você pode fazer que com certeza darão certo.
Hoje, porém, quero te mostrar um jeito ainda mais personalizado de inserir efeitos nas imagens dos posts.
A vantagem em relação ao primeiro tutorial que linkei acima é que com esse código as bordas não serão aplicadas a todas as imagens dos posts automaticamente.
As bordas serão aplicadas apenas nos posts que você definir.
Isso pode ser interessante para destacar e diferenciar alguns posts apenas e não ter o mesmo efeito em todos os posts do blog.
Você pode ver a demonstração de como fica exatamente nesse post; olha a imagem que está no começo. Ficará assim.

Tem outro exemplo, com borda estilo groove. Veja:


Demonstração do tutorial



Outra vantagem é que você pode usar um estilo e cor de borda em cada post, se preferir.
Para fazer isso é bem simples. Comece acessando a página com o código que faz o efeito ser aplicado:


Copiar o código


A seguir faça seu post normalmente, carregue suas imagens normalmente, deixe tudo pronto.
Assim que terminar clique em HTML no alto do editor de postagens, ali mesmo onde você escreve seus posts.
Essa ação reverterá seu post para o modo HTML.
Cole então o código que faz o efeito acontecer ao final de seu post.
Clique em Visualizar. Dando tudo certo o efeito já aparece.
Clique então em Escrever para voltar o editor ao normal e publique seu post normalmente.
A mágica acontece!
Legal, né?


Explicando o código:


1px é a espessura dessa linha; Se desejar mais grossa altere o valor.
solid é estilo da linha. Solid corresponde a essa linha reta, mas você pode usar qualquer estilo de linha: dotted, dashed, etc...
#ffffff é a cor. Para trocar a cor da borda basta substituir o ffffff pelo código da cor desejada. Aqui no blog tem uma tabela de cores seguras para web.
Outline-offset corresponde à distância que essa linha vai ter em relação à borda.
Tenha em mente que valores positivos levam a linha pra fora da imagem e valores negativos levam a linha pra dentro da imagem.
E é justamente o valor negativo que faz esse efeito de moldura. Quanto maior for o valor negativo mais "pra dentro" a borda ficará.



Dica-bônus para você!



Mas pensa que acabou? Cabou, não!
Acesse esse site que gera os códigos CSS de vários tipos, cores e formatos de borda.

Quando achar um que te agrade copie o código gerado e substitua o código padrão que forneci pelo código CSS que você gerou no site.
Assim você tem centenas de opções diferentes de personalização das bordas de suas imagens dos posts.

Apenas não esqueça de que o CÓDIGO CSS deve sempre ser colocado entre os comandos que controlam o efeito.
Assim:

<style type="text/css">.post-body img {AQUI OS CÓDIGOS QUE DEFINEM O ESTILO }</style>

Exemplo de código CSS para borda branca, sólida:

<style type="text/css">
.post-body img {
outline: 1px solid white;
outline-offset: -12px;
}
</style>

Note que marquei em vermelho o CÓDIGO CSS.

Se quiser borda groove marrom e laranja:

<style type="text/css">
.post-body img {
outline-style:groove;
outline-width:7px;
outline-color: #FF8D3C;
outline-offset: 4px;
}
</style>


E assim, sucessivamente, com qualquer estilo que desejar usar.
Deixei os códigos todos abertos na página de códigos, ok?
No site que gera os códigos você pode brincar, testar estilos e cores, se divertir.

Para finalizar, uma dica extra:
Vamos supor que você, assim como eu, prefira usar só um estilo de borda em todas as imagens dos posts, automaticamente, sem precisar inserir manualmente em cada post.
Tem jeito, claro!
Basta colar este código:



Acima da tag ]]></b:skin> de fechamento de seu template e salvar. Deixei tudo pronto para copiar e colar na página de códigos, tá?

Simples e coloca a mesma borda em todas as imagens, de todos os posts, automaticamente.
Tem a imensa vantagem de que, se um dia enjoar, basta apagar o código de seu template e as bordas sumirão.
Não é magia, é tecnologia rsrsrsr



QUERO LER O POST COMPLETO

Bolo de laranja, com casca e tudo!


Já havia visto rodando pela internet afora esse bolo de laranja feito com a casca e sempre quis testar pra ver se ficava bom.
Olha, fica, viu?
Não segui nenhuma receita específica, juntei algumas coisas que vi e mais meu dom natural pra testar e eis o resultado, que compartilho contigo.
Quer ver como fiz? Eu te conto tudinho! Vem!!!!

Ingredientes:
2 laranjas maduras grandes, cortadas em quatro, sem sementes e sem a parte branca interna das casas;
1 copo de óleo de boa qualidade;
3 ovos inteiros, grandes;
1 e 1/2 xícara das de chá de açúcar;
2 xícaras das de chá de farinha de trigo peneirada;
1 colher (das de sopa) de fermento em pó bem cheia;

Modo de fazer:
Unte uma forma média (a minha é a forma de pudim normal)  e pre-aqueça o forno em 180 graus.
Lave bem as laranjas e as corte em 4 partes. Retire as sementes e aquela parte branca do meio e mantenha a casca.
Eu escolhi laranjas bem maduras, casca amarelinha. Creio que foi por isso que a massa do meu bolo ficou dourada por cima.

Laranjas preparadas? Bata o óleo, os ovos, o açúcar e as laranjas no liquidificador até formar um creme espesso e bem batido.
Tire do liquidificador e despeje em uma vasilha.
Acrescente aos poucos a farinha de trigo peneirada (sim, faz diferença) e vá mexendo para incorporar. Fica uma massa densa.
Assim que estiver bem homogêneo acrescente o fermento, mexendo delicadamente, de cima pra baixo pra incorporar bem.
Despeje na assadeira untada e leve ao forno para assar.

Estará pronto quando ficar dourado e ao enfiar um palito no bolo e esse palitinho sair limpinho.
O tempo de forno varia de forno para forno mas em média leva uns 30 minutos.
Em meu forno levou nem isso pois ele é bem potente.
Não abra o seu forno antes de começar a dourar, tá? Se entrar ar frio no forno quente seu bolo pode abaixar e morrer solar.

Apesar de ir casca e bagaço não fica nada disso na massa, mas precisa bater bem, tá? Se sentir a massa muito densa pode acrescentar uns 100 ml. (mais ou menos) de suco de laranja fresco mas se os ovos forem grandes nem precisa.

Simples, sem complicação e bem gostoso! Precisa mais pra ser feliz?
Ah, comi acompanhado de chá de camomila quentinho numa tarde de chuva, frio e eu com gripe.
Tava bom.... nham-nham...
QUERO LER O POST COMPLETO

10 sites com recursos gratuitos para seu blog + pack de imagens grátis para baixar e usar

10 sites com recursos gratuitos para seu blog + pack de imagens grátis para baixar e usar
Olá, querido leitor!
Hoje quero compartilhar com você uma seleção de sites que oferecem recursos variados gratuitos para usar em seu blog tais como imagens, fontes, ícones, etc...

Ao final do post preparei um presente pra você: uma seleção que fiz ao longo do tempo e que muito me ajudou enquanto eu trabalhei com personalização de blogs.
São fontes variadas e imagens em alta resolução perfeitas para ilustrar os posts ou usar em suas redes sociais
Espero que seja útil pra ti!
No fim deste post eu explico como baixar e usar, tá?

Vamos  conhecer os sites que fornecem recursos gratuitos para você usar em seu blog?
Vem comigo!



10 sites com recursos gratuitos para seu blog 


1- Freepik:
Meu preferido da vida. Tem imagens boas mas o forte do site são os vetores. Qualidade excelente, dá pra usar em montagens de cabeçalhos, criar logos, montar imagens para posts e muito mais!
Olha 2 exemplos de logos feitos com arquivos Freepik:





Abaixo estou disponibilizando alguns cabeçalhos para blogs. São feitos usando arquivos do site Freepik (exceto as bonecas).
Clique sobre a imagem para abrir em tamanho real; salve-a em seu computador, edite com o nome de seu blog e use. Espero que goste:










Caso queira usar algum cabeçalho ou logo em seu blog baixe a imagem e salve-a no formato png para preservar o fundo transparente.


2- All Free Stock Photo:
Este site é uma mão na roda para blogueiros!
E um agregador com os mais diversos sites que disponibilizam imagens para uso livre. Lá você encontra quase tudo: imagens de uso livre, fontes lindas para baixar e usar, vídeos, música livre de direitos, e muito mais.

3- FreeJPG:
Mais de 10 mil imagens para uso comercial e editorial. O site também tem um blog com dicas de fotografia.

4- Angie Makes:
Angie é um designer que em seu blog  compartilha muitos recursos gratuitos para melhorar seus projetos: clipart de flores, cabeçalhos para blogs ou templates Wordpress gratuitos.
Olha que lindo o template Mary Kate (para Wordpress) que ele disponibiliza de graça:

Para baixar clique na imagem; ela leva direto ao post para download.


5- Dribbble & Behance best design freebies:
Se o que você precisa são ícones, este é o seu lugar! Tem uma grande variedade para todas as necessidades e também oferece muitas fontes livres e outros elementos gráficos como vetores, por exemplo.

6- Flaticon:
Milhares de ícones para baixar e usar. Dá pra escolher o formato, a cor, o tamanho. Um achado, muito útil!

7- Freebiesbug:
Um diretório que compila muitos freebies disponíveis na internet.

8- Designcuts:
Este site tem imagens pagas mas também possui um grande lote de recursos como fontes, clipart ou mockups.

9- GraphicBurger:
Embora tenha alguns recursos pagos a maioria é gratuita.
Tem texturas, backgrounds, fontes, ícones, imagens, etc...

10- Befonts:
A maioria das fontes que baixo e uso em minhas edições são desse site. Tem muita coisa linda lá, garimpando você encontra!



Como baixar o pack de imagens e fontes gratuitamente


Como eu disse no começo do post fiz uma seleção com mais de 200 imagens e algumas fontes que gosto para você, querido leitor.


Para baixar o pack com as imagens e as fontes que selecionei é muito simples:
Escolha abaixo em qual rede social quer compartilhar esse post.
Clique no botão da rede escolhida.
Vai abrir o link para descarregar o pack de fontes.


Compartilhe em uma dessas redes sociais para descarregar o arquivo







Quando abrir a página do Mediafire clique no botão verde e faça o download.
Escolha onde salvar e para concluir descompacte o arquivo. Suas imagens estão separadas por pasta (Viagem, Comida, Flores, Workspace, etc) e prontas para serem editadas e usadas m seus posts.
As fontes estão prontas para serem instaladas e usadas pois já deixei os arquivos delas descompactados!

Espero que seja útil pra ti, para deixar seus posts ainda mais bonitos.
Aproveite, selecionei tudo com carinho!
E se você gosta dessas seleções diga nos comentários se deseja mais conteúdo assim aqui no blog!
Enjoy!

QUERO LER O POST COMPLETO

E quando a gente fica doente? Blogagem Coletiva #52semanasdegratidão


Já percebeu que nós, pessoas humanas, temos a curiosa tendência de valorizar pouco aquilo com o qual estamos muito habituados?
Não tá entendendo, né? Eu explico.

Essa semana eu estou doente.
Peguei aquela gripe anual, sabe como é? E a bunita não veio sozinha, trouxe consigo algo que fazia anos eu não tinha: dor de garganta.
Pense numa pessoa que está a semana toda tossindo, à ponto das costelas doerem até pra respirar. Até a fome eu perdi... vou morrer?
Não consigo dormir porque não consigo respirar. E se durmo acordo logo porque a tosse me domina... E a tosse me faz sentir dor em cada pedaço de mim... #sofro rsrsrsr

Eu cresci ouvindo que a gente não pode deixar a gripe "montar"... minha mãe falava muito isso, que tem que reagir, que não pode só ficar deitado, que precisa reagir...
Não sei por quê mas sempre que fico gripada lembro disso pois acho um absurdo.
Eu não quero reagir, eu quero me encolher debaixo do edredom e tomar chá quentinho, e dormir no escuro rsrsr
Não quero reagir, quero me entregar rsrsr


Faço graça mas a verdade é que foi uma semana sofrida porque ficar doente, mesmo que seja apenas gripe e garganta inflamada (tô sem falar, #mimata) é muito ruim.
E só quando estamos assim, doentes, é que percebemos o quanto a saúde faz falta quando falta...
Concorda comigo?

Eu raramente penso em como é motivo de gratidão estar sempre bem.
Claro que não estou sempre bem, mas em geral as dorzinhas que sinto não me afetam tanto, mas quando a coisa fica séria é um sofrimento.
Quando tenho crise de coluna, quando  meus pés doem por causa da fascite plantar aguda ou quando tenho gripe como essa semana... penso muito em como sou grata por não ficar doente muito amiúde...

Houve um tempo em que eu precisava sair da cama antes do sol nascer, e ir trabalhar, doente ou não. Se não trabalhasse não conseguia pagar as contas, etc...
Saía com chuva, com frio, uma vez fiquei com tanta febre que assustei as pessoas na fábrica onde trabalhava.
Hoje não é mais assim, e isso é motivo de muita gratidão porque eu sei que a maioria das pessoas não tem o privilégio de "curtir" a gripe numa cama quentinha.

Crédito da ilustração

Sinto uma imensa gratidão pela saúde, me sinto grata porque estar doente é exceção pra mim...
Também me sinto grata por ter remédio se precisar. Fico pensando como era no passado... as pessoas morriam de gripe... deve ser muito ruim, né?
Tem dias, mig@s, que um analgésico e um chá quentinho são nossos melhores amigos...
Não é?


Venha participar com a gente da Blogagem Coletiva #52semanasdegratidão!
Clique aqui e saiba como é simples participar!




QUERO LER O POST COMPLETO

Como fazer uma festa infantil incrível em casa

Como fazer uma festa infantil incrível em casa
As festas infantis mudaram muito, nas últimas décadas, né?
Tava pensando nisso, e falando sobre isso sábado passado, no aniversário do irmão mais velho do meu marido.
Nós, todos na casa dos 40 ou 45 anos, mais meus sogros, ficamos lembrando de como as festas eram "antigamente".
Você se lembra?


A mãe da criança (ou a tia, irmã, madrinha...) fazia o bolo... lembro claramente das festas na casa de uma das minhas tias.
Os bolos enormes, glace de gordura vegetal... a decoração que mais lembro era aquele coco ralado tingido de verde imitando graminha, o bolo era um campo de futebol... com bonequinhos pequenininhos pra simbolizarem os jogadores...
Pãozinho pequeno, doce, recheado com molho de carne moída... suco em uma suqueira imensa que meu primo mais velho fez com um tambor de margarina reaproveitado... tinha uma torneirinha, a gente se servia, achava o máximo!

Não tinha o "glamour" que vejo hoje em dia, decoração contratada, salão impecável... enfeitado pra olhar (sim, porque dá até medo mexer). Não sei, era tudo mais simples, feito em casa, e talvez por eu ser criança, me parecia naquela época mais divertido.
Me pergunto se as crianças realmente mudaram ou se os adultos é que "adultizaram" as festas infantis...

Acho que é lindo um salão decorado com capricho, mas ainda sinto que como quase tudo na vida, pode ser mais simples, mais handmade, sabe?
Sim, mig@s! Uma boa festa, linda de ver e divertida de participar, pode sim ser feita mais ou menos como era no meu (e talvez no seu) tempo de criança.
Basta aquela vontade de fazer que as mães/tias/madrinhas/irmãs/avós sempre têm, e alguns bons acessórios para festa, e voilà! eis a festa!


No Pinterest, por exemplo, a gente encontra muitas referências de festas infantis incríveis.
Olha o painel que eu estou montando com dicas e ideias garimpadas lá:



Nesse painel eu separei ideias de decoração e sugestões de cardápio.
Vou deixar aqui algumas, mas me segue lá no Pinterest pra ver centenas de ideias!


Comidinhas para festas de aniversário



Um dos meus preferidos é algo que sempre fazemos nos aniversários do meu afilhado mais novo, os mini lanchinhos e mini-pizzas. Simples de fazer, simples de servir...

Pão com carne? Coisa mais deliciosa do mundo!

Mini pizzas? Sim, queremos!

Mini hamburguer, além de uma delícia, são lindinhos, né?

Aqui tem várias receitinhas de mini hotdog para fazer em casa. Aproveita!



Bebidinhas para festas de aniversário



Outra dica que já experimentamos foi a suqueira. Que refrigerante que nada, a meninada ama se servir de suco! Sério, até eu fiquei surpresa porque, né... geração coca-cola...
Veja as ideias:

Crédito da foto


E pra te ajudar aqui tem um passo a passo de como fazer sua própria suqueira. Incrível!


Mas se não abrir mão dos refrigerantes (eu!) olha que ideia boa:




Docinhos para festa de aniversário


E os docinhos?
Não sou assim a maior apaixonada por doces, mas festa de aniversário infantil tem que ter, né?
Preparada/preparado para salivar?






Bolos de aniversário para festa infantil


Bolo... existe festa sem ele?
A moda hoje em dia é ter o bolo fake, né?
Acho lindo e tal, mas eu gostava mesmo era daquele bolo que ficava na mesa a festa toda, fazendo vontade nas crianças...
Olha algumas inspirações (tudo do Pinterest, tá?)










Deu vontade de fazer uma festa de aniversário em casa, com comidinhas, bebidinhas, docinhos, bolo e acessórios para festas incríveis pra deixar tudo mais lindo, personalizado e bem  mais em conta?
Se joga, mig@!
De repente tem uma festeira dentro de ti!



QUERO LER O POST COMPLETO

Como usar fontes personalizadas baixadas da internet no blog?

Como usar fontes personalizadas baixadas da internet no blog?

Tempos atrás eu publiquei um tutorial aqui no blog que ensinava como usar qualquer fonte baixada da internet no blog.
Recorde: Como usar qualquer fonte (baixada da internet) no blog?

Ele funcionava que era uma maravilha mas ano passado o site que gerava um dos códigos saiu do ar e aí o tutorial perdeu a validade.
Mantive o post no ar por questões de SEO mas fiquei devendo uma outra opção para usar no blog as fontes lindas que encontramos, baixamos mas que só podíamos usar em edição de imagens e não no blog em si, em títulos por exemplo.

Hoje vou mostrar como usar qualquer fonte que desejar no blog usando a propriedade @font-face.
Vamos lá?


Escolha a fonte mais linda e gere um kit com os formatos dessa fonte


Antes de mais nada você precisa encontrar a fonte que deseja usar, baixa-la em seu computador, descompactar o arquivo caso ele esteja zipado e salvar em uma pasta qualquer de sua preferência.
Caso já tenha a fonte em seu computador pule para o próximo passo.

A seguir você precisa gerar um kit com todos os formatos necessários da sua fonte escolhida.
Mas, Elaine, pra que precisa disso?
Simples, querido leitor!
Existem diversos navegadores e cada leitor de seu blog pode navegar usando o navegador que prefere: Firefox, Chrome, Explorer, Safari, Opera, etc...
Há quatro formatos de fonte: WOFF2, WOFF, EOT e TTF
E cada navegador suporta as fontes especiais em um formato.

Formatos de fonte e navegadores compatíveis:
Para Chrome: TTF e WOFF
Para Safari, Opera,Android e IOS: WOFF2
Para Internet Explorer (versão anterior ao Edge): EOT
Firefox: WOFF2, WOFF  e TTF

Então, para que a fonte linda que você escolheu seja exibida corretamente em todos os navegadores, dos mais antigos aos mais modernos, é preciso especificar no código todos os 4 formatos.
Esse é o motivo de precisarmos gerar o kit com todos os formatos da fonte antes de seguirmos.
Entendeu?
Então, sigamos.

Para gerar esse kit com todos os formatos da fonte acesse Webfont Generator do site Font Squirrel (que aliás tem centenas de fontes para baixar e usar!).
Veja na imagem abaixo como deve ficar:


1- Faça o upload da fonte que deseja;
2- Clique em Expert para selecionar os formatos;
3- Selecione os formatos conforme a imagem acima;
4- Marque a caixinha conforme indicado;
5- Clique no botão para baixar seu kit;

Assim que a fonte estiver pronta e você tiver clicado na caixinha como na minha imagem aparecerá um botão de download.
Clique nele e baixe seu kit. Será um arquivo compactado, precisa descompactar, ok?
Quando descompactar aparecerá na sua pasta um monte de coisas. Delete o que marquei na imagem pois não são necessários para nosso propósito.
Veja o meu exemplo, com a fonte Melancholight Regular que escolhi:



Mantenha apenas os 4 formatos da fonte.
Agora vamos hospedar cada formato da fonte pois precisamos do link desses formatos.


Como hospedar a fonte em seus 4 formatos para usar a @font-face?



Você pode usar o serviço de hospedagem que preferir; existem alguns pagos, outros com versões gratuitas.
Exemplo?
Dropbox. Ele é gratuito (tem upgrade pago se precisar de mais espaço) e é bem fácil de usar.
Mas tem um problema: se seu tráfego for intenso ele simplesmente bloqueia seus links. Já aconteceu muito comigo, de alguns scripts dos meus tutoriais saírem do ar por causa do tráfego alto...


O pulo do gato
Mas vou ensinar aqui um jeito bem 'maneiro' de hospedar esses arquivos que é usando o Tumblr.
Para fazer isso você precisa criar uma conta Tumblr.
Clique aqui e crie a sua conta Tumblr. Não leva nem um minuto. Confirme a criação da conta clicando no link que será enviado ao email cadastrado ao criar a conta.

Conta criada?
Clique aqui para acessar seu painel.
Na tela que abrir clique em Editar HTML.
A seguir clique engrenagem que aparece no alto da lateral esquerda. Assim:


No menu que expandir clique em Recursos do tema.
Aí clique em Adicionar um arquivo. Adicione, um a um, cada um dos 4 arquivos da fonte.
Espere carregar. Mantenha a página aberta.

Vá ao painel de seu blog e clique em Modelo. A seguir clique em Editar HTML e dentro da caixa do código-fonte de seu blog localize ]]></b:skin>
ACIMA dessa tag de fechamento cole este código:


Copiar os códigos


Agora volte ao Tumblr e copie o link de cada arquivo que você hospedou. Para fazer isso basta parar o mouse sobre o nome do arquivo e clicar com o botão direito do mouse. Selecione Copiar endereço do link (é assim se estiver no Chrome).
Agora, no código-fonte de seu blog, complete o código que forneci com os endereços dos arquivos hospedados.

Veja como fica com minha fonte de exemplo:

@font-face {
    font-family: 'melancholightregular';
    src: url('http://static.tumblr.com/dhipdgr/c2Vorcnty/melancholight-webfont.eot');
    src: url('http://static.tumblr.com/dhipdgr/c2Vorcnty/melancholight-webfont.eot?#iefix') format('embedded-opentype'),
         url('http://static.tumblr.com/dhipdgr/vMRorcnu8/melancholight-webfont.woff2') format('woff2'),
         url('http://static.tumblr.com/dhipdgr/THForcnu4/melancholight-webfont.woff') format('woff'),
         url('http://static.tumblr.com/dhipdgr/4d4orcnu0/melancholight-webfont.ttf') format('truetype');
    }

A maior atenção é colar os endereços no local correto de cada formato, aí não tem erro, ok?
Veja o resultado em meu blog de exemplo:


Demonstração do tutorial


Como faço para usar a @fonte-face no blog?


Agora vem a parte final: usar a fonte instalada no blog.
Antes de mais nada defina onde quer usar a fonte; a seguir localize no seu código-fonte área que "comanda" o item que deseja mudar. Explico:
Vamos supor que você queira usar a fonte especial no título dos posts.
Localize então o comando que define os títulos dos posts.
Em geral é a tag h3.
Nos templates nativos do Blogger (Designer de Modelo) é assim a tag que define os títulos dos posts:
 h3.post-title {

Aí você verá, provavelmente, algo assim:

/* Posts
----------------------------------------------- */
h3.post-title {
  margin-top: 20px;
}

h3.post-title a {
  font: $(post.title.font);
  color: $(post.title.text.color);
}

h3.post-title a:hover {
  text-decoration: underline;
}

Para usar a fonte personalizada altere assim (lembrando que estou usando a minha fonte como exemplo):

/* Posts
----------------------------------------------- */
h3.post-title {
  margin-top: 20px;
font-family: 'melancholightregular';
    font-size: 58px;
text-align: center !important;
}

h3.post-title a {
font-family: 'melancholightregular';
    font-size: 58px;
  color: $(post.title.text.color);
text-align: center;
}

h3.post-title a:hover {
font-family: 'melancholightregular';
    font-size: 58px;
text-align: center;
  text-decoration: none;
color: $(link.color);
}


Se quiser trocar a fonte dos títulos dos gadgets da sidebar procure por:

 /* Headings
----------------------------------------------- */
h2 {
  font: $(widget.title.font);
  color: $(widget.title.text.color);
}


E altere assim:

/* Headings
----------------------------------------------- */
h2 {
 font-family: 'melancholightregular';
font-size: 30px;
  color: $(widget.title.text.color);
}



Caso seu template seja baixado da internet tem que procurar basicamente isso: h3 para títulos dos posts e h2 para títulos dos gadgets.


Dicas extras importantes


1- Use as fontes especiais para títulos e destaques. Evite usar fontes assim para texto pois elas pesam mais que as fontes padrão e se forem cheias de detalhes dificultam a leitura.

2- Não apague os arquivos hospedados no Tumblr. Reserve esse template para hospedar arquivos. Mas não se preocupe, uma vez hospedados os links não somem da web.

3- Pode usar mais de uma fonte especial por blog? Sim, pode. Basta repetir o processo de escolher a fonte/gerar o kit/hospedar a fonte nos 4 formatos/inserir o código @font-face e definir onde usar.
Mas atenção!
Evite excessos pois pode comprometer o tempo de carregamento do blog.

4- Deixei todos os códigos, nativos e modificados, no meu blog de códigos. Consulte, use, enjoy! Mas não republique este tutorial em seu blog, ok?


Sim, o tutorial é longo, levei mais de 6 horas pra fazer. Mas é simples e bem fácil de executar, basta ler com atenção.
Então não desanime.
Leia, releia, em menos de 1 hora você faz tudo, vai por mim.

Gostou do tutorial?
Então me ajudaê, querido leitor! Curta, compartilhe, comente no post...
QUERO LER O POST COMPLETO


Visualizações

Contando...

Dias online
Postagens
comentários