Não quero que roubem minhas jabuticabas... Blogagem Coletiva #52semanasdegratidão - * Blog Elaine Gaspareto *

Não quero que roubem minhas jabuticabas... Blogagem Coletiva #52semanasdegratidão

em 08/10/2017

Eu sou chata.
Sim, sou mesmo, não é jeito de falar, não é exagero, é fato. Sou chata.
Sou aquela pessoa que não pisa a grama da praça, do canteiro, do jardim...
Respeito a plaquinha, mas na verdade respeito a grama.

Sou aquela pessoa que implica se alguém joga a embalagem do canudinho pela janela do carro. Se jogar chiclete mascado vou reclamar também. Gente, qual o motivo de jogar lixo pela janela? E em frente da própria casa? Nunca entenderei...

Se a placa diz 40km. por hora, então cáspita, anda dentro do limite. Marido? Sofre. Mas já evitamos muito acidente agindo assim.
Meu maior medo é atropelar um cachorrinho ou gatinho (ou pombinha, ou rolinha bebendo água na rua...) daí fico o tempo todo ligada: "olha o catioro, olha o gatinho dois quarteirões à frente...

Sou a mulher dessa imagem... #merepresenta

Sou aquela que jamais fura fila, jamais concorda que alguém estacione onde não deve.
Ontem mesmo aconteceu comigo: a fila da lojinha de 1,99 (utopia, nada lá custa isso) grande, todo mundo esperando pacientemente (ou não...) e eis que bem na minha vez aparece uma mulher, vinda do setor de bijus e diz, sem olhar na minha cara:
"Vou pagar essa notinha, é rapidinho, tem que pagar aqui pra retirar lá."
Fiquei pasma, ela realmente entrou na minha frente. Reagi:
"Acontece que fila, moça, é pra todo mundo."
"Ai, eu sei, mas é rapidinho".
E o caixa? Recebeu! Para meu espanto.
Disse isso pra ele, que esse é o motivo pelo qual esse país jamais mudará. Reclamamos de corrupção mas sempre que surge a oportunidade praticamos a mesma corrupção contra a qual reclamamos. Levar vantagem, essa é a regra.

Mas eu sempre sou a chata que reage. Faço cara feia quando estou em uma fila e chega um amigo e pede pra quem está na fila pagar pra ele. Sempre reajo, esteja atrás de mim ou à minha frente. Apenas uma vez uma pessoa conhecida fez isso comigo, mas ouviu um sermão tão grande que nunca mais nem me cumprimentou.

Sou a chata que fica aflita se está atrasada. Gosto de cumprir horário, se a gente sempre fizesse isso muita irritação seria poupada.
Prometeu? Cumpra. Combinou? Cumpra.
Tanto quanto estiver em minhas mãos, eu farei.
Não só por mim, mas por respeito ao outro.


Ontem, também, vi algo interessante: na esquina da praça central aqui onde moro tinha um vendedor de jabuticabas. A carriola cheia, ele distraído dando troco ao cliente, passou uma mulher e assim como quem não quer nada, meteu a mão na carriola e pegou jabuticabas. Caminhou uns metros, atravessou a rua e comeu. Sério, eu estava parada no semáforo e segui a cena.
"Ah, Elaine, mas são só algumas jabuticabas... deixa de ser chata."
O centro lotado, se todo mundo resolvesse "experimentar" algumas jabuticabas no fim do dia o vendedor não teria vendido nada e nem teria jabuticabas.
O mesmo vale para as uvas do mercado, canso de ver gente "provando", abrindo embalagem e deixando lá...


Uma pausa pra contar uma estorinha:

Quando eu tinha uns 4 ou 5 anos apareci em casa com uma mandioca.
Eu ficava muito na casa de uma vizinha, a vó Raimunda, que cuidava de mim quando minha ia trabalhar na roça, lá no final dos anos 70. Peguei a mandioca lá, sem ninguém ver, e trouxe pra casa.
Meu pai me interrogou sobre de onde veio a tal mandioca e eu contei.
No mesmo pé que eu trouxe ele me fez voltar e devolver, na mão da vó Raimunda.
Fui chorando, magoada e com medo. Mas devolvi e nunca esqueci.
Ah, comi mandioca naquele dia, vó Raimunda fez e trouxe pra mim, com dó da menininha que ela cuidava.
Mas aprendi: se é meu, é meu. Se é da outra pessoa e ela mesma não me deu, não posso pegar. Nunca.
Seja mandioca, seja dinheiro, seja confiança, seja lá o que for.
Sou grata por isso, por meu pai ter me ensinado isso, do jeito dele, mas de modo tão efetivo.

Fim da pausa


Sim, sou a chata.
E sou grata por isso. Não sei se é algo que me foi ensinado ou se nasci assim, mas sei que não sai de mim. Ainda bem.
Porque tudo o que quero nessa vida é passar por ela sem prejudicar ninguém, sem me aproveitar, sem levar vantagem que não mereço.
Não quero que roubem minhas jabuticabas, mas ficaria ainda mais arrasada se fosse eu a rouba-las de alguém...


E sim, chegamos à 40ª semana da nossa Blogagem coletiva.
Sério, parece que foi anteontem que começamos... né não?
Mais um motivo de à gratidão, pra somar todos os outros...

Venha participar com a gente da Blogagem Coletiva #52semanasdegratidão!
Clique aqui e saiba como é simples participar!


6 comentários via Blogger
comentários via Facebook

6 comentários:

  1. Gostei de te ler, gostei da historinha da mandioca...E concordo que vale a pena ser chata, quando estamos dentro do certo e se errarmos nas pequenas coisas, como dizem, as grandes também tentaremos burlar. beijos, linda semana,chica

    ResponderExcluir
  2. Olha Elaine, se isso é ser chata, sou chata também.
    Sou do tipo que prefere que devam dinheiro a mim do que eu a alguém.
    Graças a Deus!
    Quem dera tivessem mais "chatos" em nosso país!
    Beijo.

    ResponderExcluir
  3. Sou chatérrima, faço cara feia e às vezes falo com a pessoa que fez a "besteira".
    Outro dia, eu estava dentro do carro e a meu lado, uma vaga para deficientes.
    Veio uma mulher e estacionou nesta vaga. Fiquei olhando firme para ela.
    Ela meio sem graça, saiu do carro bem devagar e entrou, mancando, no Supermercado.
    Fiquei observando, ela não andou nem um metro e parou de mancar, andando normalmente!
    Pode? NÃO! Mas como eu tinha que ir embora, não falei com ela quando voltou.
    Fico indignada! Não tolero nada errado. Queremos consertar o país ou não?
    Beijos.
    blogjoturquezzamundial

    ResponderExcluir
  4. Elaine tudo bem?
    Me identifiquei tanto contigo gosto das coisas certas o outro pode não gostar, não entender mas o que importa é meu jeito de ser de como fui ensinada meus valores.
    Essa de reclamar dos políticos é uma balela, porque a corrupção está nos pequenos gestos ditos 'inocentes'.
    Beijocas

    ResponderExcluir
  5. Olá Elaine. Sou como vc. A chata. Mas o que me custa mesmo é ver meu filho adolescente ser desse jeito também, cumpridor, e ser zoado pelos amigos. Digo sempre a ele para continuar a ser como é. Polido, respeitador das regras. Continuar assim e dormir tranquilo. Beijo!

    ResponderExcluir
  6. Reflexão intensa e muito verdadeira. Precisamos de muito mais pessoas que pensem assim, para podermos começar a exigir de nossos governantes.
    A história é real e te fez aprender muito e também nos ensinou muito, obrigada por compartilhar.

    vou olhar o outro post sobre a blogagem coletiva, dever ser interessante.

    Beijos.

    jovensmaesblog.blogspot.com

    ResponderExcluir

Olá! Muito obrigada por ler meu blog e obrigada também por se dispor a comentar meus posts. Seja muito bem-vindo(a)!

Importante!
Devido à falta de tempo hábil eu não me comprometo a responder perguntas referentes aos tutoriais postados neste blog.
Pedidos de ajuda individual serão respondidos conforme o meu tempo e disponibilidade permitirem.
Por favor, entenda: comentários sem relação alguma com o post não serão liberados e nem respondidos.

Para saber mais sobre a melhor forma de utilizar este blog leia Termos de uso do blog.



Muito obrigada, fique à vontade para interagir.
Mas lembre-se:
Gentileza, educação e boas maneiras servem também para a vida nos blogs…



No Instagram