Sobre dar e receber- Blogagem Coletiva #52semanasdegratidão - * Blog Elaine Gaspareto *

Sobre dar e receber- Blogagem Coletiva #52semanasdegratidão

em 26/08/2017


Você topa fazer comigo um exercício bem simples e bem rápido?
É o seguinte: pense, nesse momento, em 3 pessoas que ajudaram você de alguma forma, ao longo da vida.
Sim, só 3 pessoas, que de algum jeito estenderam a mão quando você precisou, ou que te ensinaram algo que foi importante em sua vida ou trabalho. Ou ainda 3 pessoas que estavam lá quando você passou por alguma dor, aperto ou sofrimento.
Pensou? Consegue visualizar o rosto dessas pessoas? Lembra seus nomes, as circunstâncias da ajuda que te deram, o que você sentia na época...

Agora, o contrário: pense em 3 pessoas que você ajudou ao longo da vida.
Pessoas às quais você estendeu a mão quando precisaram, ou pessoas às quais você ensinou algo que foi relevante para a vida ou para p trabalho delas.
Pessoas cujo choro você enxugou no momento da dor e do sofrimento.
Pensou? Consegue lembrar do rosto das pessoas que ajudou? Lembra seus nomes, as circunstâncias da ajuda que deste para elas, o que talvez elas sentiram na época...

Talvez você seja a pessoa que se lembra mais rapidamente das ajudas que deu, das pessoas que ajudou, das pessoas que talvez sintam gratidão em relação a você.
Talvez você seja aquela pessoa que se recorda mais facilmente da ajuda que recebeu, da mão estendida quando precisou, do amparo na hora da dor...
Interessante esse exercício, não é?

Quando passamos pela vida e mais ajudamos do que somos ajudados, isso pode ser muito bom. Ou muito triste, depende de como a gente encara.
Se ajudamos mais do que somos ajudados pode querer dizer que a nossa vida vai bem, que não passamos por situações tão duras que precisemos que socorro.
Claro, isso é motivo de imensa gratidão!
Não é vergonha ter vida boa, muito ao contrário!
Minha vida é boa demais e eu sou grata por ela todos os dias!


Mas também pode acontecer da gente precisar de ajuda e não haver quem nos ouça, nos veja, nos perceba.
Isso pode ser bem triste, mas ainda assim pode ser motivo de gratidão.
Sim, não estranhe!
Na dificuldade, quando a gente se vê sozinho diante da vida, podemos notar em nós uma força muito maior do que imaginamos possuir.
Eu sei do que to falando.
Aconteceu comigo ao menos uma dezena de vezes na vida e eu cresci, amadureci e fiquei mais forte. Muito mais forte.
E adquirir resistência é motivo de gratidão!

Quando passamos pela vida e mais recebemos ajuda do que ajudamos também pode ser muito bom, ou não tão bom... depende de como encaramos.
Pode ser bom, na medida que percebemos que há gente em volta de nós que está disposta a nos ajudar, a nos socorrer, a nos dar a mão na hora da necessidade.
Ter com quem contar é um motivo de imensa gratidão.
Concorda?
Eu já passei por isso, de sentir desespero e na hora que eu mais precisava, a ajuda veio de onde eu menos imaginava.
E é uma sensação indescritível!
Receber ajuda, apoio, auxilio, seja lá do tipo que for, é maravilhoso! Tão bom que sempre tento fazer para alguém, sempre que posso. Em alguns poucos momentos salvou meu coração de endurecer...

Mas, claro, acostumar-se a sempre receber não é bom. Que nunca sejamos aquele tipo de pessoa que só sabe exigir, esperar, reivindicar... isso não ajuda em nada no crescimento da gente, né?
Sinto gratidão também pelos momentos em que esperei e não tive ajuda, quando tive que me virar sozinha. Foi ruim na hora, mas a longo prazo me mostrou que "Yes, I can!"
Gratidão... até mesmo pelos momentos em que achei que não ia dar conta...


Agora quero te convidar a partilhar comigo: me conta as pessoas nas quais você pensou...
Foi bom relembrar, não foi?
Gratidão por todo mundo que já me ajudou, ensinou, amparou e acudiu nessa vida...
E pelas poucas pessoas que eu consegui ajudar.
Percebo que fui muito mais ajudada do que ajudei.
E você? Mais ajuda ou mais é ajudado/ajudada?


Venha participar com a gente da Blogagem Coletiva #52semanasdegratidão!
Clique aqui e saiba como é simples participar!



3 comentários via Blogger
comentários via Facebook

3 comentários:

  1. Oi amei essa idéia Parabéns.
    Quero participar da Blogagem
    daianematt.blogspot.com
    Bj.

    ResponderExcluir
  2. Oi Elaine! que post lindo...é pra pensar mesmo!Ajudar é algo tão relativo, né...Vai depender muito do conceito de ajuda, se é financeira, emocional, existencial...
    Acho que fui mais ajudada do que ajudei, foram "toques" fundamentais para minha existência...anjos mesmo! Talvez tenha ajudado, mas nem todos estão interessados no tipo de ajuda que ofereci ou que pude oferecer.
    Adorei o exercício!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Oi Elaine,
    Adorei recordar e vou levar para os links legais da semana, para que outras pessoas possam recordar tb.
    Bjs

    ResponderExcluir

Olá! Muito obrigada por ler meu blog e obrigada também por se dispor a comentar meus posts. Seja muito bem-vindo(a)!

Importante!
Devido à falta de tempo hábil eu não me comprometo a responder perguntas referentes aos tutoriais postados neste blog.
Pedidos de ajuda individual serão respondidos conforme o meu tempo e disponibilidade permitirem.
Por favor, entenda: comentários sem relação alguma com o post não serão liberados e nem respondidos.

Para saber mais sobre a melhor forma de utilizar este blog leia Termos de uso do blog.



Muito obrigada, fique à vontade para interagir.
Mas lembre-se:
Gentileza, educação e boas maneiras servem também para a vida nos blogs…



Visualizações

Contando...

Dias online
Postagens
comentários