A mãe da mãe - * Blog Elaine Gaspareto *

A mãe da mãe

em 14/05/2017

A mãe da mãe

Enquanto os olhos do mundo estão no bebê que acaba de nascer, a mãe da mãe enxerga a filha, recém-parida. O papel de avó pode esperar, pois é a sua menina que chora, com os seios a vazar.

A mãe da mãe esfrega roupinhas manchadas de cocô, varre o chão, garante o almoço. Compra pijamas de botão, lava lençóis sujos de leite e sangue. Ela sabe como é duro se tornar mãe.

No silêncio da madrugada, pensa na filha, acordada. Quantas vezes será que foi? Aguentará a manhã com um sorriso? Leva canjica quentinha e seu bolo favorito.

Atarefada, a mãe da mãe sofre em silêncio. Em cada escolha da filha, relembra suas próprias. Diante de nova mãe, novo bebê, muito leite e tanto colo, questiona tudo o que fez, tempos atrás. Tempo que não volta mais.

Se hoje é o que se tem, então hoje é o que é. Olha nos olhos, traz pão e café. Esse é o colo, esse é o leite. Aqui e agora, presente.

A mãe da mãe ajuda a filha a voar. Cuida de tudo o que está às mãos para que ela se reconstrua, descubra sua nova identidade. Ela agora é mãe, mas será sempre filha.

Toda mãe recém-nascida precisa dos cuidados de outra mulher que entenda o quanto esse momento é frágil. A mãe da mãe pode ser uma irmã, sogra, amiga, doula, vizinha, tia, avó, cunhada, conhecida.

O fato é que o puerpério necessita de união feminina, dessa compreensão que só outra mãe consegue ter.
O pai é um cuidador fundamental, comanda a casa e se desdobra entre mãe e filho, mas é preciso lembrar que ele também acaba de se tornar pai, ainda que pela segunda ou terceira vez.


Este texto pertence à página Canjica,da autora Marcela Feriani 


Feliz Dia das Mães

8 comentários via Blogger
comentários via Facebook

8 comentários:

  1. Que texto lindo e verdadeiro! Bem assim! Linda nova semana! bjs, chica

    ResponderExcluir
  2. Existem muitas formas de maternidade, eu conheço algumas delas mesmo não tendo parido, gerado, amamentado... tenho lá os filhos que meus cuidados e amor geraram... Esse texto é lindo Elaine, lindo e realista!

    ResponderExcluir
  3. Lindo texto!
    E ser mãe de pai também é difícil.
    Ser parceira de nora é mais difícil ainda.
    Mas dá para se entender e se desentender rsrsr
    No final, é a vida. E sempre arranjamos um jeito de sermos felizes, todos juntos.
    joturquezzamundial
    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Que lindo! Parece que o texto foi escrito para a minha mãe... Amei. Deus abençoe todas as mamães!!

    ResponderExcluir
  5. O universo feminino é mesmo cheio de códigos próprios, de encantamentos que só mesmo uma alma feminina pode entender. E ter uma "mão materna" ao nosso lado, seja em que tempo for, corresponde a se sentir permanentemente cuidada e segura. Você lembrou isto tão bem, neste post... que me encheu de saudades da minha querida mãe que com afeto e calma, me acomodada entre suas doces palavras, sua mão carinhosa e seu olhar firme me dizendo: vai... você consegue vencer mais esta... E com ela por perto, eu sentia que podia tudo. Um abraço, querida.

    ResponderExcluir
  6. Lindo texto me emocionei, há exato quinze dias me tornei mãe de lá para cá minha mãe tem feito o máximo para me ajudar, falta até palavras para agradecer tanto cuidado e amor.

    ResponderExcluir
  7. Boa noite, querida Elaine!
    Colocando comentários em dia pois estive viajando pra família...
    Que a Mãe das mães itnerceda por nós todos!
    Espero que esteja bem junto aos seus...
    Bjm fraternal

    ResponderExcluir

Olá! Muito obrigada por ler meu blog e obrigada também por se dispor a comentar meus posts. Seja muito bem-vindo(a)!

Importante!
Devido à falta de tempo hábil eu não me comprometo a responder perguntas referentes aos tutoriais postados neste blog.
Pedidos de ajuda individual serão respondidos conforme o meu tempo e disponibilidade permitirem.
Por favor, entenda: comentários sem relação alguma com o post não serão liberados e nem respondidos.

Para saber mais sobre a melhor forma de utilizar este blog leia Termos de uso do blog.



Muito obrigada, fique à vontade para interagir.
Mas lembre-se:
Gentileza, educação e boas maneiras servem também para a vida nos blogs…



Visualizações

Contando...

Dias online
Postagens
comentários