Por que presenteamos os recém-nascidos?

em 13 de fevereiro de 2017

Por que presenteamos os recém-nascidos?

Aqui no Brasil, toda vez que nasce um bebê, as pessoas que vão visita-lo levam presentes.
Você já se perguntou o motivo disso?
Digo, o motivo eu sei, é um "seja bem-vindo!", mas o que eu pergunto é: de onde vem o costume de presentear um bebê recém-nascido?
Você sabe?

Eu tinha minhas desconfianças, mas fui pesquisar mais profundamente para saber e ver se eu estava certa, errada ou meio certa e meio errada.
Vou te contar o que descobri!


Em países de tradição cristã/católica o costume de presentear um bebê vem da visita que os 3 reis magos Baltazar, Melchior e Gaspar fizeram à Jesus, recém-nascido, na manjedoura.

Eles levaram, de acordo com a Bíblia: ouro (para o Rei), incenso (para o sacerdote) e mirra (para o homem).

Aqui há uma explicação bem completa sobre o significado dos presentes que Jesus recebeu.
São mencionados apenas no Evangelho segundo Mateus e seus nomes não são citados.
Mas a Tradição, amparada nos escritos de São Beda, os nomeia e descreve:
" Belquior era velho de setenta anos, de cabelos e barbas brancas, tendo partido de Ur, terra dos Caldeus. Gaspar era moço, de vinte anos, robusto e partira de uma distante região montanhosa, perto do Mar Cáspio. E Baltasar era mouro, de barba cerrada e com quarenta anos, partira do Golfo Pérsico, na Arábia Feliz."
Daí vem o costume de presentear os bebês, como eu disse, nos países de tradição cristã/católica.

Mas, e pelo mundo afora? Existe o hábito de presentear os recém-nascidos?
Sim, existe!
De formas diferentes, com nuances culturais diversas, e com base em outras tradições ou lendas, o costume existe!
Veja algumas curiosidades:


Japão
No Japão, para celebrar o nascimento (Go-shūssan iwai) é costume dar brinquedos, roupas ou até mesmo dinheiro durante a primeira semana de vida do recém-nascido.

Para retribuir o presente ou o dinheiro, os pais normalmente enviam uma lembrancinha com a inscrição do nome do bebê.





Tradição cigana:
Presentear sapatinhos vermelhos tem seu significado em um antigo costume cigano que simboliza proteção e o desejo de boa sorte, saúde e felicidade para o resto da vida.
De acordo com a lenda que envolve os sapatinhos, cada bebê escolhe um casal para ser seus pais.
Mas havia um que estava muito preocupado com sua nova experiência.

Percebendo as dúvidas do pequeno, apareceu a Mestra que tem o poder de sentir todas as coisas. Ela colocou a mão em sua cabeça e falou: “Tenha confiança. Para que sua vida na Terra seja tranquila eu enviarei um amuleto sob a forma de presente, garantindo sua saúde e felicidade".

O destino reservou que aquele bebê nascesse numa família de ciganos europeus. E o primeiro presente que recebeu foi um par de sapatinhos
vermelhos que ele usou e guardou para sempre. O bebê cresceu e tornou-se muito conhecido e respeitado por todos, assim como seu amuleto. A
partir de então, a tradição de dar sapatinhos vermelhos para os recém-nascidos se espalhou pelos cinco continentes."



Finlândia:
Na Finlândia o governo distribui a caixa para bebê, que contém roupas, fraldas, brinquedinhos, etc.
É muito comum, inclusive, que o bebê durma na caixa nos primeiros meses.

A baby-box também é entregue na Escócia e está sendo implementada em alguns hospitais do Reino Unido.


Na caixa tem presentes para os recém-nascidos e as mamães, tem até camisinha :)
A baby-box, além de presentear, tem contribuído para reduzir a taxa de mortalidade nos países onde está implantada.
Demais, né?


Reino Unido:
No Reino Unido, quando do nascimento do Príncipe George, os primeiros 2013 bebês que nasceram no mesmo dia receberam uma moeda de prata comemorativa, edição exclusiva e limitada.

A tradição é antiga e não é exclusiva dos britânicos. Remonta, segundo a lenda, ao nascimento de Alexandre, o Grande!




China (e Coréia):
Na China e Coréia, quando um bebê completa 30 dias (ou 100 dias, depende da região) ele é finalmente apresentado à família e recebe presentes variados.

Antes disso o bebê e a mãe devem sair de casa o mínimo possível, para evitar riscos à saúde de ambos.
A tradição vem do tempo em que a mortalidade infantil era alta, antes do avanço da medicina.

Um presente comum é dar anéis ou pulseiras de ouro ao bebê e depois, quando a criança crescer, o acessório é transformado em uma joia para a filha (se for menina) ou para a futura esposa do filho (se for menino).
Também são dados, em especial na China, envelopes com dinheiro, os Li-shihs.
E roupinhas, vermelhas de preferência, para simbolizar boa sorte e prosperidade.


Turquia:
Na Turquia a tradição é dar ao recém-nascido uma medalhinha de ouro, que depois será vendida pelos pais. Sim, isso mesmo.

O dinheiro vai ajudar a compra do enxoval da criança pois lá não existe a tradição do chá-de-bebê.




Muito legal, né?
E aqui no Brasil, quais são os presentes mais comuns dados ao recém-nascido?

Aqui é costume presentear com roupinhas, com brinquedinhos, e se for alguém bem próximo do bebê, uma joia (alô madrinhas!), etc...

Mas quero deixar uma sugestão simples, muito útil e bem em conta (tempos de crise, quem nunca?) para você presentear o bebê que acabou de chegar ao mundo!
Produtos de higiene, by Cotton Line.


Uma amiga da minha irmã terá bebê em breve e estamos montando um kit com produtinhos Cotton Line, empresa parceira do blog.
Vamos adicionar um body aos produtos, minha irmã vai enfeitar uma caixinha, revestir com tecido (eu, duas mãos esquerdas, lembra?) e pronto, um presente simples, econômico e muito útil!

Vou usar no kit as hastes flexíveis com pontas de algodão, o algodão colorido em bolas, o algodão branco, as toalhinhas umedecidas e os lencinhos umedecidos.
Não tinha no momento mas o ideal é esse, sem perfume, indicado especificamente para recém-nascidos.

E se o bebê que você quer presentear for menino (e você preferir os detalhes em outra cor) tem assim, em azul, olha que lindo:


Não é uma dica legal?
Então, #ficaadica: presente útil e fofo para um bebezinho? Produtos da linha Baby Care by Cotton Line!


Aqui em casa usamos (os humanos, os caninos e os sobrinhos grandes e pequenos...) e recomendamos os produtos Cotton Line.
Jamais recomendaria algo que não conhecesse e aprovasse.
Conheça os produtos da marca.
Procure na sua farmácia ou supermercado, e se não achar peça ao responsável para disponibilizar.

Alguém que escreve. Especialista em si mesma. Leitora que lê muito menos do que gostaria. Blogueira por paixão e profissão. Propriedade da Princesa e da Menininha, e de um cachorrinho muito levado chamado Bloguinho. Tentando viver. Sempre.

4 comentários , comente também!

  1. Elaine, adorei esse post. Super informativo e quem nunca se perguntou por que presentamos os bebês... itens de higiene como a Cotton são boas sugestões.

    ResponderExcluir
  2. ADOREI O POST!
    Eu gosto muito de ler coisas assim, q remetem a história...
    bjos amiga!

    ResponderExcluir
  3. Show de bola Elaine, como mãe e avó adorei estas informações, algumas bem novas para mim. Valeu menina :-) boa continuação de semana!
    http://sereia-lindalva-pagina.blogspot.com.br/p/sou-uma-blogueira-atrevida-e-autodidata.html

    ResponderExcluir

Olá! Muito obrigada por ler meu blog e obrigada também por se dispor a comentar meus posts. Seja muito bem-vindo(a)!

Importante!
Devido à falta de tempo hábil eu não me comprometo a responder perguntas referentes aos tutoriais postados neste blog.
Pedidos de ajuda individual serão respondidos conforme o meu tempo e disponibilidade permitirem.
Por favor, entenda: comentários sem relação alguma com o post não serão liberados e nem respondidos.

Para saber mais sobre a melhor forma de utilizar este blog leia Termos de uso do blog.



Muito obrigada, fique à vontade para interagir.
Mas lembre-se:
Gentileza, educação e boas maneiras servem também para a vida nos blogs…

Para receber os posts diariamente:

Digite seu email e receba nossas
atualizações gratuitamente



Para receber a newsletter semanal fofa e especial:

Assine minha newsletter linda!

* indicates required