A comida que a gente come- Blogagem Coletiva #52semanasdegratidão - * Blog Elaine Gaspareto *

A comida que a gente come- Blogagem Coletiva #52semanasdegratidão

em 17/02/2017


Eu amo cozinhar.
Aprendi antes dos nove anos, na beira do fogão à lenha, e depois na beira de um fogão Dako de asinha, azul e branco. Quanta saudade eu tenho daquele fogão... do Dakinho azul e branco, não do fogão à lenha, que esse eu detestava...
Aprendi o básico com minha mãe, mas quem me ensinou fazer o mais básico de tudo, arroz, foi meu pai.

Um dia, eu mal alcançava a altura do fogão, ele me mostrou como fazia... me ensinou a cobrir o arroz com água, a ficar de olho pra não queimar...
Aprendi cozinhar as comidas que ele gostava: maionese, macarronada, frango ensopado, "sopa de mandioca", carne de porco... porque queria transmitir amor através da comida.


Daí, anos depois, com 12 anos, trabalhei em uma casa onde eu fazia o almoço. Fui aprendendo, testando, descobri que gostava. Inventava pratos, aprendia sozinha.
Sentia alegria quando elogiavam as comidas que eu fazia. Lembro de um patrão gostar muito da polenta recheada com molho de carne moída...


Hoje em dia cozinhar, pra mim, é uma prova de amor.
Parece clichê, mas acredito que a gente coloca no preparo da comida as nossas intenções, os nossos afetos, o nosso amor.
Gosto de cozinhar pra mim, para meu marido.
Gosto quando tenho mais tempo e faço uma comida mais caprichada, e mando um pouco pra minha irmã... acredito que a comida transfere afeto.
Confort food...

E me sinto imensamente grata pela comida. Amo comer, amo cozinhar, amo ter comida com fartura porque nem sempre foi assim pra mim e sei, com muita tristeza, que não é assim pra milhões de pessoas.
Tenho um profundo respeito pela comida...


Quando eu era menina uma professora ensinou que jamais devemos desperdiçar comida. Ela dizia que até os grãos de arroz que a gente deixa ir embora quando lava o arroz na pia deveriam ser preservados porque aquilo que a gente desperdiça está faltando na mesa de alguém. Isso ficou em mim de tal forma que toda vez que vou lavar arroz lembro dela e desse ensinamento.
Sou dessas... fico triste quando algum alimento se perde aqui em casa...


Como eu disse, sou muito, muito grata pela comida. Grata por quem plantou, por quem fez chegar até mim. Sou grata pela fartura de hoje, sou grata por viver num país tão incrível, basta jogar uma semente na terra e ela vira alimento.
Na casa onde minha mãe mora, onde eu cresci, sempre foi assim.
Cresci com pés de mandioca, milho, abóbora, caxi... que saudade eu sinto de caxi...
Basta plantar, e daí um tempo, colhe-se.

Não tem mandioca mais macia e saborosa que aquela da casa da minha mãe.
Nem cebolinha mais cheirosa...
Esses dias minha mãe mandou abobrinhas, colhidas de um pé que brotou sozinho no quintal dela. Não é um milagre?



Sinto uma alegria muito grande quando cozinho. Coloco amor, faço com amor, faço agradecida...
Sou grata por ter o dom de cozinhar bem, por ter aprendido cedo, e porque nunca foi um peso ou uma imposição. Aprendi porque precisava, mas levei adiante porque gosto.

Muita gratidão pela comida que vai estar em meu prato hoje...
E pela comida que vai estar em seu prato hoje, querido leitor...
E, além da gratidão, esperança...
De que essa comida um dia não falte no prato de mais ninguém nessa Terra...


Dica: em cada imagem do post tem uma receita linkada. Clique pra ver, tudo coisa gostosa!


*Todas as imagens deste post são uma cortesia Shutterstock.

Venha participar com a gente da Blogagem Coletiva #52semanasdegratidão!

Importante: só serão aceitos os links dos posts que participam da BC #52semanasdegratidão. 
Não insira o link de seu blog se não está participando, ok?
Caracteriza participação na BC #52semanasdegratidão o post que estiver dentro do tema e exibir o selo e o link da blogagem, seja no post ou na sidebar do blog.
Posts aleatórios sobre outros temas não serão aceitos no Painel da Gratidão.
Por favor não insista.


20 comentários via Blogger
comentários via Facebook

20 comentários:

  1. Que legal isso,Elaine!

    Realmente cozinhar é um ato de amor, pois vamos oferecer um pouco de nós pra quem amamos... Se não estou com boa vontade, melhor nem passar perto. Acredito na boa energia que passamos...

    Gostei de tua gratidão, dos ensinamentos de teu pai . Adorei a abóbora nascida do nada...Lindo post! Bela gratidão! bjs, chica

    ResponderExcluir
  2. Eu aprendi a cozinhar quando minha bisa adoeceu e Mainha tinha que ajudar minha avó a cuidar dela... Errava bastante, mas também acertava... e gostava e gosto de cozinhar, mas minha família é uó, um povo que gosta de reclamar de tudo então lentamente fui deixando... Hoje é muito difícil que eu me pegue preparando um almoço espontaneamente, posso até fazer, mas só se Mainha pedi ou for necessário!

    Adorei o post Elaine, essa blogagem coletiva trás bons sentimentos para quem acompanha ela!

    ResponderExcluir
  3. Elaine querida, que post bonito, quantas lembranças maravilhosas a cozinha nos trás, não é mesmo? Também cresci com a máxima que desperdiçar comida "era pecado",pois havia alguém com fome no mundo e até hoje tento não desperdiçar. Também acredito que cozinhar seja um ato de amor, por isso o dia que não estou bem ou marido cozinha, peço algo fora se temos dinheiro, senão, fazemos um lanche, detesto passar as coisas ruins para a comida, sempre lembro da Tita do filme "Como água para chocolate" onde todas as suas emoções passavam para a comida, acho que todas somos um pouco bruxas quando cozinhamos e magicamente misturamos os ingredientes, transformando a comida em amor ou veneno rsrsrs Um grande bjuivo no seu coração. Estive ausente da blogagem duas semanas por motivos de saúde aqui em casa, mas volto amanhã com força total. Feliz fds a vcs minha linda.
    Loba.

    ResponderExcluir
  4. Boa noite, querida Elaine!
    Também gosto de cozinhar e e trocar comidinhas com vizinhas...
    Bjm muito fraterno

    ResponderExcluir
  5. Elaine:
    Saber cozinhar é uma benção e agradecer o que se coloca na mesa é divino

    beijocas Elaine

    ResponderExcluir
  6. O bom de cozinhar é que a gente nunca pára de aprender. Sempre tem uma moda nova, um sabor diferente, uma receita que nunca fizemos.

    E sim, comer é compartilhar os sentimentos mais profundos... por isso nunca faço comida quando estou brava ou triste, senão capaz de envenenar alguém rsrs

    E a sua cozinha é autoral, Elaine! Chique né?


    beijossssss

    ResponderExcluir
  7. Oi minha linda desculpe a ausência, fiquei com fome rsrs
    Meu forte nunca foi a cozinha, mas amo comer e admiro quem tem o dom de cozinhar porque é muito bom comer uma comidinha bem feita, bem temparada e bonita!
    E sim, obrigada Senhor pelo nosso alimento que nunca venha faltar em nossa mesa!
    Bjooo....

    ResponderExcluir
  8. Elaine,

    Não sou boa na cozinha, mas preparo tudo com muito amor.
    A comida é muito importante pra nossa sobrevivência. Temos que agradecer sempre.
    Não gosto de ver desperdício de comida. Fico triste em ver que nem todos pensam assim.
    Um abençoado final de semana!

    ResponderExcluir
  9. Olá Elaine,
    Na minha casa também tinha um fogão de asinha azul! era muito legal. Tinha também um quintal com muitas frutas e verduras, que ajudava muito quando o salário do papai acabava antes do final do mês, realidade bem comum em nosso pais, infelizmente. Minha mãe não me ensinou a cozinhar, mas também me ensinou a ter respeito pela comida e nunca desperdiçar, acho isso muito importante e também ensino para minha filha. Tenha um belo fim de semana!

    ResponderExcluir
  10. OI Elaine, eu também amo cozinhar e sou muito grata ela comida. Muito legal você ter aprendido a fazer arroz com o seu pai. Lindo o seu post.
    beijos
    Chris

    ResponderExcluir
  11. Lindo o seu post dessa semana! Me identifiquei muito com o cultivo na horta do quintal da mamãe e com o fogão Dako com asinhas azuis... Vivi isso na minha infância! Temos que ser gratos mesmo pelos alimentos. hoje estava assistindo uma cena num filme que mostrava uma menina agradecendo pela comida. Sabia que a maioria dos brasileiros quando sentam á mesa não agradecem pelo alimento antes de iniciar a refeição? Muito menos depois que já se fartaram ... Bjs e boa semana!

    ResponderExcluir
  12. Elaine, estou atualmente passando por um processo de transição para o vegetarianismo. Resignificando o que penso a respeito da comida. Mas de qualquer forma esse é um belo sentimento. Gratidão pela comida!
    Um grande beijo
    www.acasadaritablog.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  13. Elaine querida. Todos os dias da minha vida, que tive a oportunidade de me sentar à mesa com meu falecido pai, o vi agradecer pelo alimento antes de toca-lo. Aprendi com a prece, o ato manifesto da gratidão. Somos uma família de muitos e fomos abençoados com uma mãe criativa e com grande dote de culinário. Assim, nossa mesa sempre foi farta e variada. Uma regra era lei:tudo o que for servido no prato, deve ser consumido, sem desperdício e gratidão. Uma grande lição aprendida e nunca esquecida. Você me fez lembrar dos meus queridos pais que com tanto amor alimentaram nosso corpo e nosso espírito.Deixo aqui meu abraço e agradeço pelas receitinhas deliciosas. (http://mariareciclona.blogspot.com.br/2017/02/divina-inspiracao-para-reciclagem-de.html

    ResponderExcluir
  14. Eu também sou muito grata à comida que temos.
    Também adoro cozinhar! Sempre fui a banqueteira da família!
    Brinco muito que além de linda, eu sei cozinhar! rsrsrs
    E adoro suas receitas! Todas práticas e deliciosas...

    Um forte abraço,
    Andréia

    ResponderExcluir
  15. Hey, Elaine! Adorei cada foto ter uma receitinha :)
    A primeira coisa que aprendi a fazer na vida foi bolo... em seguida o arroz basico nosso de cada dia... acho que por isso tenho um imã pra cozinhar mais doces do que os salgados. Aprendi novinha tbm sem nem alcançar o fogao como tu.
    Meu prazer é servir as pessoas com minhas comidas. As vezes me sinto como as avós que se sentem felizes com todo mundo de barriga cheia das paneladas de comida hahaha
    Ótima semana! <3

    ResponderExcluir
  16. Que postagem mais delicada, cheia de amor, de carinho. Fiquei tão encantada... Semana difícil essa, mas estou passando devagarinho durante a semana na postagem de todos e quero agradecer a todos pelo carinho e acolhida, bjos

    ResponderExcluir
  17. Elaine! Que post mais lindo! Agradecer sempre a Deus pelo alimento. E feliz será o dia em que todos terão comida farta e alegria! Obrigada pelas receitinhas! Paz e Bem! Bjs Nice

    ResponderExcluir
  18. Que delícia de post
    Também detesto jogar comida fora!
    Amando esta nossa Blogagem Coletiva, querida :)
    Bjks mil

    ResponderExcluir
  19. Oi Elaine! Lindo post, temos mesmo que botar reparo na bênção que é ter alimento à mesa, não importa a simplicidade dele. Tenho tentado me organizar mais para não perder legumes e frutas, como tenho que "economizar" joelhos acabo comprando demais para não ter que andar mais e já viu...Sexta ficamos sem energia por mais de 17 horas, tive que me virar nos trinta para aproveitar os alimentos que estavam descongelados.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  20. Amei a postagem! Coincidentemente, quem me ensinou a preparar arroz e feijão, foi meu pai.
    O que aprendi depois, foi só depois de casada, por necessidade. Gosto de cozinhar, mas não todos os dias, mas faço umas coisas gostosas. Atualmente na culinária mais saudável. Boa semana, Elaine. Bjs.

    ResponderExcluir

Olá! Muito obrigada por ler meu blog e obrigada também por se dispor a comentar meus posts. Seja muito bem-vindo(a)!

Importante!
Devido à falta de tempo hábil eu não me comprometo a responder perguntas referentes aos tutoriais postados neste blog.
Pedidos de ajuda individual serão respondidos conforme o meu tempo e disponibilidade permitirem.
Por favor, entenda: comentários sem relação alguma com o post não serão liberados e nem respondidos.

Para saber mais sobre a melhor forma de utilizar este blog leia Termos de uso do blog.



Muito obrigada, fique à vontade para interagir.
Mas lembre-se:
Gentileza, educação e boas maneiras servem também para a vida nos blogs…



No Instagram