Mais importante que a plataforma é o conteúdo

em 3 de agosto de 2016

Mais importante que a plataforma é o conteúdo

Não é de hoje que rola no mundo dos blogs a "disputa" sobre qual plataforma é melhor: Blogger ou Wordpress.
E também não é de hoje que me perguntam sobre isso, especialmente pessoas que estão começando a blogar e leem em vários lugares que WP é melhor, é profissional, que Blogger é ruim, que é amador, etc e tal.
Por isso esse texto nasceu, para dar o meu ponto de vista, a minha opinião sobre onde é melhor ter seu blog.

Também quero dar um apanhado geral sobre as duas plataformas, com seus prós e seus contras.
Então vou dividi-lo em 2 partes, tá?
A primeira, mais técnica, e a segunda mais opinativa.
E, como é minha opinião, não é regra e nem lei.
É só a opinião de alguém que bloga com relativo sucesso ao longo de quase 8 anos e que cresceu dentro do Blogger.
Vamos começar?



Do que estamos falando?


Antes de mais nada vamos fazer uma distinção entre as plataformas.
Não, não é tudo igual.


Existe o Blogger, que é a que eu uso, propriedade da empresa Google desde 2004 e que tem o sufixo Blogspot quando criamos um blog que não tenha domínio próprio.
Nela tudo é gratuito, não precisa pagar hospedagem porque o host é o próprio Blogger e seus servidores (localizados na Califórnia), tem a opção de usar ou não domínio próprio (esse sim, pago) e existe uma boa variedade em templates nativos.
Também é possível personalizar absolutamente tudo no Blogger, modificar um template em tudo, instalar templates mais profissionais personalizados, pagos ou baixados de sites da internet, etc...



Existe também o Wordpress.com que é versão "gratuita" do Wordpress.
Nesse caso também não há necessidade de hospedagem, pode usar ou não um domínio próprio (pago), as opções de templates gratuitos são reduzidas e não há possibilidade de grandes personalizações.
Na store do próprio Wordpress é possível comprar Themes mais bonitos e mais bem desenvolvidos, porém sem a opção de acessar o código deles.
A personalização, como eu disse, é quase inexistente, e nessa versão sem hospedagem não é possível modificar o theme escolhido, seja ele gratuito ou pago,.


Imagem via Shutterstock

E há a versão Wordpress.org, que é mais complexa de usar, requer hospedagem paga, exige domínio próprio e precisa ser instalado em seu pc ou notebook pois na verdade se trata de um software de gerenciamento.
O custo para manter um blog Wordpress na versão completona é relativamente baixo, mas isso depende de alguns fatores tais como fluxo de visitantes (quanto mais acessos mais espaço de hospedagem você precisará para evitar que o blog caia), a empresa onde você vai contratar essa hospedagem, o designer que fará seu theme, os plugins (sim, a maioria dos recursos legais são pagos) que você vai precisar comprar para deixar o blog com os recursos que deseja, etc...




A versão Wordpress.com eu considero inferior ao Blogger e não acho que valha a pena.
Eu tenho blog Wordpress.com e uso para hospedar imagens grandes, mas é só.
Muito limitada, não podemos abrir o código fonte e portanto, sem chances de otimizar, por exemplo.
Fiz o blog, gosto de conhecer as coisas mas não usaria como blog "oficial".

Eu nunca usei a versão com hospedagem. Até baixei o software e paguei 3 meses de hospedagem pra me familiarizar e talvez trabalhar com WP, mas não me cativou.
É relativamente fácil de instalar, a hospedagem é simples de usar (se a empresa que você contratar for legal) e a criação dos themes (que chamamos templates no Blogger) não é um bicho de 7 cabeças se você já tem conhecimento anterior em CSS e HTML.
Mas é tudo muito diferente do Blogger, e a gente apanha um bocado até dominar. Depois que aprende vê que é simples.
Mas, como eu disse, não me cativou.




Wordpress.org- pontos positivos e negativos


Pontos positivos:
Total domínio sobre o blog.
Seu blog não será excluído de repente, ele não será tirado do ar se houver denúncia de plágio contra ele, e nenhum post seu será tirado do ar subitamente.
Seu blog é seu. Controle total.
Também há muitos recursos disponíveis (a maioria, paga), que fazem praticamente todo o trabalho de otimização, SEO, e divulgação automática de posts publicados, por exemplo. Blogar se torna bem mais simples e eficiente.
No WP há plugin pra tudo, e como a maioria é paga o suporte do desenvolvedor costuma funcionar.
O formulário de comentários permite controle maior sobre essa área: é possível saber o IP de quem comenta, é possível responder e a resposta será enviada ao comentarista, entre outras coisas.
Por ser paga a hospedagem em geral os blogs são mais bem cuidados. Quando há grana envolvida o cuidado tende a ser maior...
A aparência costuma (com exceções, claro) ser mais limpa e sem os excessos que vemos em blogs do Blogger.
E aparência limpa passa a imagem de blogs mais profissional, sem dúvida alguma!


Pontos negativos:
O custo, principalmente.
Será preciso investir em designer (ou tentar sozinho), programação (ou escolher um designer que faça também a programação), hospedagem e domínio.
Se você não possui ao menos o conhecimento médio em CSS e HTML não conseguirá personalizar seu theme.
Em geral o custo de um theme é maior do que de um template do Blogger.
E tem que ser pois é infinitamente mais trabalhoso.
E como eu disse, requer um programador, ou um designer que faça também a programação.

A administração é mais trabalhosa para quem está começando. Muito mais do que no Blogger. Nada impossível, mas requer estudo e dedicação, como tudo na vida...

O blog, ao contrário do que se imagina, pode sim ficar fora do ar.
Ele pode cair se a hospedagem falhar, pode cair se o fluxo de acessos for maior do que a capacidade contratada na hospedagem, pode cair se a sua hospedagem for em servidor compartilhado e houver um vírus em algum blog hospedado no mesmo servidor.

E pode ser deletado se for hackeado. Sim, se o servidor onde seu blog estiver hospedado for invadido seu blog pode ser deletado, alterado, sumir, etc...
Claro que isso depende do nível de segurança do host onde o blog for hospedado. Em hosts realmente seguros, com servidor dedicado (e, claro, mais caro) os riscos são muito menores.

Cair, ser hackeado... é um risco que toda e qualquer página na internet corre.
O fato de ser WP não elimina o risco, ao contrário do muita gente pensa.


Blogger- pontos positivos e negativos


Pontos positivos:
É gratuito. Completamente.
Claro, a menos que você queira ter um domínio próprio e contrate um profissional para desenvolver e personalizar seu template, neste caso o custo é pago ao profissional e ao órgão registrador do domínio.
Mas, sem template personalizado e sem domínio o custo é sempre zero.

Facilidade extrema de uso: tudo é simples, desde criar a conta até começar a postar, tudo é fácil e sem grandes desafios.
A personalização é muito ampla.
Podemos modificar um template nativo de tal forma que ele em nada lembrará o template original.
Um exemplo? Este blog que você está lendo.
Ele foi modificado à partir de um modelo original (Travel) do Blogger.

O blog praticamente não cai.
Eu tenho blog há 8 anos (agora em setembro completaremos aniversário, ele e eu) e nesse tempo apenas 1 vez o meu blog ficou fora do ar por algumas horas por problemas nos servidores do Google.
Na ocasião tudo saiu do ar: Gmail, Youtube, Blogger, pesquisa.
Sim, foi o caos.
Sim, durou pouco e foi só essa vez.

A segurança é quase perfeita.
Estranhou a frase? Mas ela é verdade.
Se você fizer como eu faço e configurar sua conta Google com todas as opções de segurança (verificação em 2 etapas, receber código por telefone, dentre outros) as chances de sua conta ser invadida são quase 0.
Quase, pois a gente sabe que o perfeito não existe...

Até hoje, com quase 8 anos de blog e centenas de clientes em meu trabalho de personalização eu ainda não vi nenhum blog ser invadido.
Já vi tentativas, muitas, mas jamais vi.
Sempre que houve problemas foi devido à falha do dono do blog, que esqueceu senha, deletou conta sem querer, passou senha pra quem não devia, etc...

Finalmente: a integração facilitada com os demais serviços Google.
Isso, pra mim, é uma baita vantagem...

Pontos negativos:
Inacreditavelmente os templates nativos do Blogger não seguem as diretrizes do Google quanto às regras mais modernas de SEO, CSS e HTML5.
Deveriam seguir, mas o que eu noto é que muita coisa não faz o menor sentido no código dos templates.
Os código são pesados, e falta clareza em muitos trechos, dificultando o trabalho de otimização.
Falando nisso, a otimização dos templates é pífia.

No Blogger, seu blog não está sob seu controle. Semelhante ao que acontece com o perfil do Facebook e as fanpages: elas pertencem ao Facebook, que pode derrubar se assim julgar correto/necessário.

Seu blog pode, se houver infração dos termos de uso da plataforma, ser excluído.
E a exclusão pode acontecer até por engano.
Eu mesma já tive 3 blogs excluídos por engano.
voltaram quando reclamei, eram blogs de teste. Mas e se fosse o blog real?
Sim, acontece, infelizmente.

Falta realmente avanço na questão dos comentários, e não poder responder e enviar a resposta direto pelo blog é um problema antigo.
Os modelos nativos são muito feios e com baixa qualidade. Sem personalização fica tenso usar...
Tudo o que queremos inserir no template tem que ser feito manualmente pois não há o recurso de usar plugins.

Pelo fato de ser gratuito há uma enorme quantidade de blogs muito ruins.
Se por um lado é bom essa facilidade em criar o blog, por outro lado ela gera um mar de blogs feios, mal escritos, sem cuidado. Talvez daí venha a fama de ser amador que o Blogger possui.

Por ser totalmente de graça as pessoas criam e descartam blogs à rodo, muitas vezes sem cuidado, sem capricho, com excesso de cores, fontes que não combinam, imagens enormes de péssima resolução, gifs piscantes, excesso de elementos na página (contador, medidor de temperatura, medidor de clima, gatinho que ronrona, relógio que pisca, coisinhas coloridas caindo, papai noel passando de trenó, bruxa voando, cursor animado) e por aí vai.
Na maioria das vezes tudo junto e misturado.
E isso dá ao blog aquele ar de coisa amadora, sem o profissionalismo que as pessoas, na maioria das vezes, identificam em blogs WP.



In my opinion...


Uma das coisas que mais eu leio por aí é que não dá pra ter um blog realmente bom e profissional no Blogger.
Discordo totalmente.
Um blog bom e profissional,sem aquele ar amador, não depende tanto quanto se diz da plataforma onde ele está alojado.
Depende muito mais do conteúdo que produz, do cuidado com o qual ele é feito, do capricho nas imagens, no texto, da navegabilidade, etc...
Eu tenho um bom blog, ganho dinheiro com ele de diversas formas e posso melhorar muito mais porque há espaço para isso no Blogger.
Mesmo com as limitações que existem.

Sobre ser amador, como eu disse, quem faz o blog parecer amador ou não é o blogueiro que o comanda.
Eu conheço blogs muito bons no Blogger, e blogs muito bons no WP.
E conheço blogs pavorosos no Blogger e blogs assustadores no WP.

Eu, como disse no começo do texto, tenho blog no Blogger e não pretendo deixar a plataforma.
Sim, o Blogger tem problemas, e alguns são bem irritantes.
Mas também tem tanta coisa boa, que pra mim, é impossível desistir dele.
Atualmente, inclusive, é meu trabalho, e eu amo!
conheço à fundo, sei dos defeitos, sei das virtudes, e digo, sem medo de errar:

Mais importante que a plataforma é o conteúdo

Não é?


Alguém que escreve. Especialista em si mesma. Leitora que lê muito menos do que gostaria. Blogueira por paixão e profissão. Propriedade da Princesa e da Menininha, e de um cachorrinho muito levado chamado Bloguinho. Tentando viver. Sempre.

15 comentários , comente também!

  1. Você falou nesse post tudo o que eu sempre quis falar. Sempre vejo essas disputas entre plataformas e o papinho de que blog no blogger é amador. Assim como você eu acho que o que faz um blog bom e até o leva ao sucesso não é a plataforma, e sim o responsável.
    Já compartilhei! <3

    ResponderExcluir
  2. Adorei esse post, você acabou me esclarecendo algumas coisas sobre a diferença entre as duas plataformas.E como disse, quem faz o blog amador é quem o escreve.Espero que mais pessoas leiam esse post, pois ainda tem blogs que infelizmente não tem como interagir por ter muita coisa. Parabéns pelo post e pelo blog ♥

    Beijos.
    http://garotascomovoceoficial.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi Elaine, mas você tocou num ponto muito importante. Tenho um blog na plataforma blogger e muita gente me dizia que o wordpress era melhor, etc etc. Fui pesquisar para fazer ou não a mudança de plataforma e cheguei a mesma conclusão que você: tem posts bons e ruins nas duas plataformas e o que realmente importa é o conteúdo. Claro que uma aparência clean ajuda, mas isso é possível fazer no blogger.
    Beijos,
    Ana
    www.viagensebeleza.com

    ResponderExcluir
  4. Oi Elaine,
    Adorei o post. Estou sendo colocada contra a parede por designers, todos argumentando que devo ir para o WP para profissionalizar o blog. Eu até hoje não fui por dois motivos:
    1) Não acredito que o Google trate melhor e vá indexar melhor um blog WP do que um blog do Blogger. Não tem lógica!
    2) Sei de um caso (na verdade mais de um) em que a blogueira saiu do Blogger para o WP e o blog caiu. Naquele tempo tinha PR e um dos blogs era um número 3, caindo par um PR 1.
    Como meu blog ainda está crescendo, agora bem mais lentamente, tenho medo de mudar e começar a cair.
    Em time que está ganhando, não se mexe.
    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Adorei o post, Elaine! Inclusive, o teu blog é minha fonte principal para conhecer widgets, funcionalidades e tirar dúvidas. Aprendi muita, mas muita coisa contigo. E defendo o Blogger por ser uma plataforma confiável e totalmente integrável com os serviços do Google, até mesmo meu domínio comprei direto pelo link que o Blogger oferecia na época (hoje da GoDaddy). Depois que descobri o Themexpose, consegui instalar temas muito profissionais e, por trabalhar com ilustração, o blog já serve também como portfólio.
    Obrigada pelo post e pelo seu trabalho!
    Bjs

    ResponderExcluir
  6. Elaine querida,bela postagem eu adoro a plataforma Blogger.
    Parabéns sucesso para vocês,beijos

    ResponderExcluir
  7. Parabéns!
    Eu também uso e aprovo o blogger.
    Francisco Britto

    ResponderExcluir
  8. Olá Elaine, li com muito interesse este seu post esclarecedor. Gosto muito quando vc fala sobre o tema blogosfera, dá opinião, lista prós e contras. Existem blogs com uma poluição visual tão, mas tão grande que simplesmente entro e saio na mesma hora. Mas isso é questão de gosto e de falta de senso, não tem jeito. Conheço um, que não vou citar é claro, que é conhecido, tem bastante interação com os leitores, e juro, me vejo grega quando vou lá retribuir comentário ou ler algo que interessa. Fico confusa, irritada, nauseada quase. E no entanto, como disse antes, tem relativo sucesso. Enfim, como vc disse e muito bem, fundamental mesmo é o conteúdo, é isso que nos atrai e nos faz voltar. Beijo para vc.

    ResponderExcluir
  9. Concordo com a Betty, acho que o google indexa melhor seus próprios produtos. E concordo com você, afinal, o conteúdo sempre é o mais importante.

    Sem falar nas ferramentas do google para inserção de conteúdo pago, o analitics que é muito legal e ajuda a "ver" o blog por dentro, além da conexão com o youtube, tudo isso me faz mais uma apaixonada pelo blogger velho de guerra.

    E claro, um template lindo e personalizado da Elaine ajuda né? rsrs

    Adorei o post, quero mais =)

    beijossssss

    ResponderExcluir
  10. Ótimo ler seu texto em meio a esse clima de disputa entre plataformas na blogosfera.
    Também entendo dessa forma: o mais importante é o conteúdo do blog e a dedicação e senso estético de quem o administra.
    Já cogitei migrar pro WordPress, mas pelo menos por enquanto, continuarei no Blogger. É gratuito e tem atendido as minhas necessidades.

    ResponderExcluir
  11. Olá.

    Em de junho de 2007 eu inaugurava o Belverede. São nove anos de atividade no Blogger, usando o sufixo blogspot. Gosto dessa plataforma e também não penso em sair dela.

    ResponderExcluir
  12. Eu utilizo o blogger a 9 anos e nunca me deu problema, a grande vantagem é de não pagar hospedagem, trabalho com desenhos e estou usando um tema responsivo,que se adpta a qualquer tamanho de tela e celulares, quem quiser dar uma olhada como ficou pode visitar www.caricaturakiart.com.br

    ResponderExcluir
  13. Olá, me identifiquei bastante com post pois quando decide criar um blog e fui pesquisar a respeito tinha muito disso que um é melhor que o outro, no meu caso eu optei pelo blogger e gostei bastante pois é simples e prático e atende as minhas necessidades, sem nem um problema, e sim remendo as minhas leitoras quando elas falam que querem criar um blog, quanto a segurança é uma segurança boa, mas sempre corremos risco não importa em que plataforma nosso blog esteja isso é um fato... E realmente o mais importante é o conteúdo do que adianta você está em uma ótima plataforma e o conteúdo do seu blog não ser bom? Nada, e sim o que mais importa é a sua opinião, a forma como você vai lidar com o seu blog.
    http://totisj.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Não, o blog não é meu, nem tenho controle total.

    Eu usei o WP.org por 6 meses, até que fiquei desempregada. A hospedagem era 12 reais por mês, mas mesmo sendo barato o ruim está aí.

    Não compramos hospedagem, apenas a alugamos, e ''alugar'' por 1 ano inteiro ou vários anos tem um preço bem salgado, e sou esquecidona para me lembrar de rotinas.

    Mas em questão do blog ser meu, discordo. Estamos sendo controlados sempre!

    ResponderExcluir

Olá! Muito obrigada por ler meu blog e obrigada também por se dispor a comentar meus posts. Seja muito bem-vindo(a)!

Importante!
Devido à falta de tempo hábil eu não me comprometo a responder perguntas referentes aos tutoriais postados neste blog.
Pedidos de ajuda individual serão respondidos conforme o meu tempo e disponibilidade permitirem.
Por favor, entenda: comentários sem relação alguma com o post não serão liberados e nem respondidos.

Para saber mais sobre a melhor forma de utilizar este blog leia Termos de uso do blog.



Muito obrigada, fique à vontade para interagir.
Mas lembre-se:
Gentileza, educação e boas maneiras servem também para a vida nos blogs…