Série Cozinha para iniciantes- Como fazer macarronada

em 12 de agosto de 2015

Tem uma comida que me remete muito à família: macarronada.
Talvez porque quando eu era criança macarronada fosse o prato que mas me recorda família, comida de domingo, todo mundo junto comendo...
Minha mãe fazia todo santo domingo, sem falta, não importa se eram tempos de fartura ou de dificuldades.
Lembro que ela usava um macarrão grosso, furadinho, que eu e meu irmão pegávamos e fazíamos de canudinho. O molho era com extrato de tomate e cheiro verde... ontem eu fiz um macarrão exatamente assim, sem grandes invenções, sem carne, #segundasemcarne total...
E me lembrei de quando a gente era criança e não tinha molho de carne porque os tempos eram duros...

Mas daí que macarronada me remete à comida de casa, à  bons tempos, à família.
E é justamente macarronada o prato do dia na Série Cozinha para iniciantes de hoje.
Vamos?


Tipos de massas: imensa variedade


Para começar, vamos falar dos tipos de massa?
Exite no mercado uma infinidade de tipos de macarrão.
Existem as massas curtas e as massas longas, sendo que os que eu mais gosto para macarronada são os longos, como talharim, espaguete e fetuccine.
Veja as imagens autodescritivas, que encontrei no site http://mdemulher.abril.com.br:








É macarrão pra todo gosto, né?
As massas curtas, como parafuso e penne ficam ótimas para salada de macarrão, por exemplo.
Aqui tem minha receita de salada de macarrão.

Massas como talharim, espaguete e fetuccine são ideais para a macarronada que vou te ensinar hoje.
Massas como a argolinha e conchinha são ótimas para sopas.
E as recheadas que mais gosto são o ravioli e o capeletti.
Para rechear, lasanha e conchiglione.

Agora vou te contar como eu faço minha macarronada, tá?

Panela certa é que faz comida boa


Para começar separe o tipo de massa que deseja usar.
Via de regra o modo de cozinhar a massa muda pouco, mas como  vou falar de macarronada escolha uma massa longa, tipo espaguete, ninho, talharim...
Para cozinhar a massa é preciso uma panela grande.
Sim, querido leitor, a massa precisa de espaço, então tenha uma panela ou caldeirão grande, que comporte ao menos 5 litros de água.
Uma panela assim, por exemplo:


A minha é exatamente assim:

Claro que se tiver uma espagueteira é ainda mais lindo:

Além de linda facilita pra escorrer. Sonho de consumo, se quiser me presentear já sabe...

O importante é que seja grande, e comporte a massa com folga.
Se não for espagueteira vai precisar também de um escorredor.
Eu prefiro os de metal, mas de plástico também serve, claro!
Olha as sugestões:


E precisa também de um pegador de massa:



Vamos cozinhar?
Vou começar pela massa, e depois tem 2 dicas de molhos.

Cozinhar macarrão sem erro


Coloque a água na qual vai cozinhar o macarrão para ferver. Calcule 5 litros para meio quilo de massa, ou seja: 1 litro para cada 100 gramas.
Acrescente à água uma colher das de sopa cheia de sal. Diminua a quantidade se for menos de 500 gramas de massa, tá?

Assim que a água ferver coloque a massa.
Evite quebrar, se for espaguete. Fios mais longos ficam mais bonitos.
Se for massa tipo ninho coloque um por vez.
Mexa bem.

Não tampe a panela toda, deixe semi-tampada para não derramar.
A massa contém amido, e isso faz subir uma espuminha.
Por isso a panela grande é importante, e também para que a massa fique completamente imersa na água do cozimento.
O ponto ideal depende muito do gosto de cada pessoa.
Eu prefiro mais firme, quase al dente, mas meu marido gosta mais molinha.
Então o segredo é provar.
Experimente, e quando estiver ao seu gosto, desligue o fogo e escorra a massa.
Muito cuidado, tá?

Escorreu?
Passe a massa pela torneira de água fria.
Isso serve para frear o cozimento da massa e impedir que ela fique mole demais já que o calor faz com que ela continue cozinhando mesmo fora do fogo.
Coloque na travessa de servir, cubra com o molho escolhido e seja feliz!


Com que molho eu vou?


Um bom molho salva até casamento!
Capriche sempre; mesmo o molho mais caprichado fica pronto em 20 minutos, então nada de medo e nem desânimo, tá?
Eu vou ensinar 2, um bem basiquinho, vermelhinho como eu comia quando era criança e outro à bolonhesa, bem simples de fazer.

Molho vermelhinho para macarronada

Ingredientes:
1 latinha pequena de extrato de tomate bom, de boa marca;
1 cebola pequena raladinha;
2 dentes de alho bem espremidos;
1 pitada de açúcar;
azeite o quanto baste (umas 5 colheres das de sopa ou mais);
cheiro verde bem picadinho;
1 colher das de sobremesa bem rasa de sal ou 1 cubo de caldo de legumes;
1 cenoura pequena cozida e espremida;
1 xícara das de chá de água quente, pode ser do cozimento da cenoura.

Modo de fazer:
Cozinhe a cenoura. Pode ralar pra agilizar, ela vai sumir no molho.
Rale a cebola, esprema o alho e pique o cheiro verde.
Abra a latinha de extrato de tomate.
Em uma panela de fundo grosso (prefiro) aqueça o azeite, coloque o alho, sempre mexendo.
Acrescente a cebola, espere murchar bem e coloque a cenoura amassada. Coloque o açúcar.
Acrescente o extrato de tomate, o sal (ou o cubo de caldo de legumes), sempre mexendo.
Coloque a água quente, mexa bem e tampe.
Abaixe o fogo ao mínimo.
O molho estará pronto quando reduzir o líquido e ficar cremoso.
Desligue o fogo e acrescente o cheiro verde.
Quando a massa estiver cozida despeje esse molho sobre ela e se gostar salpique queijo parmesão ralado.

Molho à bolonhesa

Ingredientes:
Meio quilo de carne moída boa;
100 gramas de bacon picado em cubinhos;
1 cebola pequena ralada;
2 dentes de alho espremidos;
água quente (em torno de umas 2 xícaras das de chá);
1 cubo de caldo de carne, ou se preferir uma colher das de sobremesa rasa de sal;
pimenta do reino à gosto (sim, pode tirar se não gostar);
5 tomates grandes, picados pequenininhos, sem pele;
1 pitadinha de açúcar;
azeitonas picadinhas;
cheiro verde à gosto.

Modo de fazer:
Em uma panela de fundo grosso coloque o óleo e aqueça.
Doure o alho e a cebola juntos.
Acrescente o bacon e deixe que ele derreta um pouco a gordurinha. Mexa para não queimar, tá?
Coloque a carne moída, e mexa até soltar bem os pedacinhos.
Quando a carne mudar de cor (fica um castanho escuro) acrescente o caldo de carne dissolvido em água quente (ou sal), as azeitonas e os tomates bem picados. Mexa. Coloque o açúcar.
Cubra com água bem quente, prove o sal, abaixe o fogo e deixe cozinhar e encorpar.
Em geral leva uns 20 minutos, é bem rápido.

Se ficar muito ralo deixe mais um pouco no fogo para apurar.
Depois de pronto deligue o fogo e acrescente o cheiro verde.
Cubra a massa cozida com o molho e salpique queijo ralado.
Fica divino!!!


10 dicas preciosas


  1. Sim, comece pelo molho sempre! Especialmente se for à bolonhesa ou outro, como molho de frango, que demora mais para ficar pronto...
  2. Não coloque óleo na água do cozimento da massa. Isso impede que o molho tenha boa aderência à ela.
  3. Sal na água de cozinhar a massa, sempre! Massa cozida em água sem sal fica insossa.
  4. Só coloque a massa pra cozinhar na água fervente senão ela empapa e fica incomível.
  5. Sua massa cozinhou e o molho não ficou pronto? Sem crise! Aqueça água e quando o molho ficar pronto passe a massa cozida rapidamente pela água fervente. Isso vai reanimar seu macarrão.
  6. A cenoura no molho vermelhinho serve para tirar a acidez do extrato de tomate. O açúcar também.
  7. Uma pitada de açúcar é o que você consegue pegar entre dois dedos.
  8. No molho à bolonhesa você pode substituir os tomates por uma lata de molho pronto.
  9. Para tirar a pele do tomate mergulhe-o numa panela de água fervente. Retire e a pele sai facilmente.
  10. Tem gente que coloca o molho só por cima da massa, eu gosto de envolve-la com muito molho. Vai de gosto, mas reserve sempre um pouquinho para colocar à parte caso alguém seja como eu, a doida do molho...



Ufa!
Terminei!
Ficou tudo claro?
Tem alguma dúvida, pergunta ou sugestão para próximos posts da Série Cozinha para iniciantes?
Conta pra mim...
Conta?

Alguém que escreve. Especialista em si mesma. Leitora que lê muito menos do que gostaria. Blogueira por paixão e profissão. Propriedade da Princesa e da Menininha, e de um cachorrinho muito levado chamado Bloguinho. Tentando viver. Sempre.

10 comentários , comente também!

  1. Fiquei feliz com minha visita aqui nessa noite já estava de cabeça quente
    para o almoço de amanhã.
    Me sinto mal diante de tanta coisa q esta a acontecer.
    Toda comida para mim ñ sinto vontade de comer faz pouco tempo que passei por uma cirugia
    não tenho apetite pra nada.
    Ao ver tanto macarrão já sei o que farei no almoço ,
    e ainda contando com sua receita.
    Um carinhoso beijo.
    Evanir.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Evanir, macarrão sempre é bom...
      Espero que você faça e coma com gosto, não há nada nessa vida mais satisfatório do que comer a comida que a gente fez, né?
      beijos

      Excluir
  2. Post super esclarecedor. Nunca pensei em por cenoura ralada no molho, gostei, pois é uma forma de fazer os filhos comerem um legume que em outra ocasião não comeriam.
    Eu tb sou chegada no molho. Em casa deixamos o molho a parte e cada um coloca a quantidade que preferir.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Neli, e além da cenoura sabe o que mais fica bom? Beterraba.
      Ela é adocicada e tem tanta cor que o molho fica leve e com a cor bem acentuada.
      E ninguém nunca descobrirá rsrsrs

      Excluir
  3. Interessante e esclarecedor.
    Um abraço

    ResponderExcluir
  4. Eu acompanho essa série, embora não seja principiante, sempre se tem uma boa dica esperando pela gente quando se trata de comida, como o truque da cenoura e do açúcar para tirar a acidez! E eu cozinho a carne moída de um jeito um pouco diferente do seu, eu tempero ela antes com sal, colorau, cominho, alho ralado, tomate, cebola, coentro, pimentão e coloco para cozinhar, fico vigiando ela até mudar de cor então adiciono umas batatinhas, azeitona e um pouco de extrato de tomate, água e deixo apurar, fica legal \o/, mas v ou testar do seu jeito porque gosto de novos sabores hummmm

    Maaassss o que impressiona é como as pessoas do sudeste cozinham diferente das do nordeste! Ta que a macarronada não é tão diferente, mas aqui tudo nessa vida leva colorau e cominho (que tem um toque apimentado) e a própria pimenta também, mas essa cada uma coloca a sua separadamente no seu prato e eu não curto muito...

    Enfim, vai ver por isso existe a modalidade "comida nordestina".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. rsrsrs colorau muita gente usa, cominho nem tanto.
      Mas aqui em casa essas coisas não vingam, pense num marido chato pra comer rsrs
      Mas quando eu era criança minha mãe fazia colorau, tinha pé de urucum em casa...
      Tem diferenças mesmo, esse país enorme é rico demais, né?

      Excluir
  5. Gostei dessa série, eu não sei cozinhar nada '-'
    Eu como macarrão de qualquer forma kkk não conhecia esse gravata.
    Quando era criança, chama o fusili de macarrão parafuso rs
    Gostei do segundo molho, parece uma delicia! No molho a bolonhesa, pode usar caixa de extrato de tomate?

    Beijinhos :*
    www.vidadebloguette.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ozielly, pode usar sim.
      Eu prefiro o tomate natural mas tem hora que a correria é tanta que a gente tem que simplificar, né?
      Faz aí e me diz, é uma coisa de bom! rsrs
      bjssss

      Excluir

Olá! Muito obrigada por ler meu blog e obrigada também por se dispor a comentar meus posts. Seja muito bem-vindo(a)!

Importante!
Devido à falta de tempo hábil eu não me comprometo a responder perguntas referentes aos tutoriais postados neste blog.
Pedidos de ajuda individual serão respondidos conforme o meu tempo e disponibilidade permitirem.
Por favor, entenda: comentários sem relação alguma com o post não serão liberados e nem respondidos.

Para saber mais sobre a melhor forma de utilizar este blog leia Termos de uso do blog.



Muito obrigada, fique à vontade para interagir.
Mas lembre-se:
Gentileza, educação e boas maneiras servem também para a vida nos blogs…