Meu kit básico para fazer as unhas

em 25 de agosto de 2015


Oi, gente!
Como vão vocês? Hidratando muito as mãos, unhas e cutículas?
Por aqui as coisas estão meio corridas, confusas e até difíceis, mas desistir não faz parte do jogo!
Hoje eu vim falar sobre Kit Básico para fazer as unhas.

Este post foi motivado pelas respostas de vocês ao Formulário que eu deixei no post anterior, onde mostrei como fazer o seu próprio kit para hidratação das unhas.
Até o momento em que comecei a editar este post, a maioria das pessoas que respondeu, assinalou que faz as próprias unhas. Entretanto, as informações que eu vou deixar aqui servem para as manicures também.

É preciso lembrar que aqui neste post eu vou focar apenas no kit.
Cada processo de uso de cada um dos itens deve ser detalhado, se necessário, num post futuro, tá certo?
Então vamos lá:

Utensílios para cuidar das unhas

Seus utensílios para fazer as unhas têm que ser do seu uso exclusivo. Isso é imprescindível, apesar de parecer óbvio e dispensável falar sobre isso.
Compartilhar utensílios de manicure pode contribuir para que a pessoa contraia Hepatite.

Eu encontrei um texto muito bom que reforça o porquê desta necessidade e vou deixar o link pra o post na íntegra, mas vou colar trechos dele aqui para fundamentar o que estou propondo. Sim, tudo que eu coloco aqui são proposições e não regras...Mais uma vez vou insistir : "Seu Corpo, suas Regras"!

"[...] O vírus [da Hepatite] B é cem vezes mais infectante que o da aids. Tem a capacidade de permanecer vivo em superfícies por até sete dias. A pessoa infectada é capaz de viver décadas sem notá-lo. A mulher que contrai o vírus B na manicure pode transmiti-lo ao parceiro se não usar camisinha nas relações sexuais. A transmissão sexual do vírus C é controversa e rara, mas os especialistas dizem que ela também pode ocorrer. [...]"

"[...] Os vírus têm um único objetivo neste planeta: crescer e se multiplicar. Para cumprir essa missão com eficiência, é preciso infectar as pessoas sem matá-las rápido demais. Quanto mais tempo o hospedeiro sobreviver e espalhar a praga, mais descendentes os vírus colocarão no mundo[...]"

A íntegra do texto, que é tão esclarecedor como assustador, está aqui: "O Mito da Mulher Limpinha".

Bom, partindo do princípio de que você tem seu Kit exclusivo, sigamos adiante.
Vou colocar aqui o que contém o meu Kit Básico, aquele em que se faltar algum dos itens, não vou conseguir fazer as unhas direito...
Com o tempo fui aprendendo alguns truques, adquirindo conhecimentos e até "forjando" ou customizando utensílios adicionais que pretendo mostrar aqui oportunamente.

Hidratar: o ideal é que você já tenha incorporado a hidratação das cutículas à sua rotina diária. Hidrate com  um creme da sua preferência, que você deve esperar que seja absorvido pela pele.


Lixar as unhas: mesmo que ainda não tenha removido o esmalte. Eu lixo as minhas unhas com elas ainda pintadas, porque isso ajuda a escolher/manter o formato que eu desejo dar a elas.
Observação: Eu "não sei" cortar minhas unhas com tesourinha ou cortador... das vezes que tentei, saiu tudo torto ou cortei uma de cada tamanho... e ao acertar com a lixa, elas ficaram bem mais curtas do que eu desejava. Por isso eu uso a lixa semanalmente para mantê-las sempre no tamanho desejado.


Se você corta as unhas antes de lixar, é claro que uma tesourinha e/ou um cortador vão fazer parte do seu kit essencial.
Eu uso tesourinha apenas para cortar as unhas quando elas  - Deus me Livre - quebram.

Evite as lixas comuns, feitas de papelão e "areia" - Elas são muito abrasivas, formam microfissuras na ponta da unha, facilitando a descamação e a quebra. Além disso, duram muito pouco, geralmente estarão inúteis após o quarto ou quinto uso. Por determinação da ANVISA, nos salões de beleza, as lixas devem ser descartáveis ou laváveis e esterilizáveis.





Existem as lixas de metal, que são basicamente feitas de uma "lâmina" texturizada, cujas fissuras é que vão "desgastar" as unhas. São mais duráveis, podem ser carregadas na bolsa sem que se quebrem.
A de metal é melhor indicada que a de areia, porém há que se ter um cuidado extra ao usá-la, porque ela não é tão flexível... não devemos empregar muita força ao usá-la.


Lixas de Vidro: São um pouco mais caras, mais frágeis e relativamente difíceis de se encontrar. São finas e pouco abrasivas. Não produzem aquele pozinho nem deixam sobras esbranquiçadas junto à lâmina das unhas.



Lixa Acrílica Lavável: Feita com grânulos de acrílico, pode ter um ou mais graus de abrasividade em cada face. 
A maioria das lixas acrílicas pode ser lavada (quando for comprar, verifique as instruções na embalagem) com escova macia, água e sabão. 
Elas devem secar bastante antes de serem guardadas, para que durem mais. 
Eu tenho várias lixas de vários tipos, mas aquelas que eu mais uso são essas três aqui:




A última lixa da foto, parecida com um bloco, é para polimento e eu a uso nas pontas, para retirar qualquer resíduo que possa ter ficado depois do processo de lixamento. Eu não gosto de usar lixas polidoras na superfície da unha. 
O polimento constante da superfície da unha pode enfraquecê-la. 
Use com muita moderação.

Reforçando que eu só posso recomentar o que testei e aprovei, tá? Se você já tem a sua marca e tipo de lixa preferidos, por favor, use-os!

Espátula (Metálica e/ou Plástica): Já falei aqui no Blog da Elaine sobre o uso da espátula neste post
Esta ferramenta serve para empurrar delicadamente a cutícula depois do uso do amolecedor ou do removedor de cutículas.

Eu uso estas duas, a de metal e a de plástico


Esta ponta "colher" para empurrar as cutículas...


... E esta "afiada" eventualmente para remover algum excesso de pele mais teimoso - Para isso é indispensável o  USO DO REMOVEDOR DE CUTÍCULAS - Se você só viu este post meu, então... é preciso que você dê uma olhada neste aqui, onde eu falo sobre os removedores de cutícula que dispensam o alicate. Esta ponta da espátula pode ajudar quando você não encontrar a cureta, sobre a qual eu falei no mesmo post que linkei neste mesmo parágrafo.

Importante: se você vai começar a usar a espátula agora, recomendo que comece pela de plástico - eu lixei e arredondei a ponta cortante da minha, para evitar acidentes...

Palitinho: Usado para limpar os excessos de esmalte durante e após a esmaltação.

Os mais conhecidos são o de "laranjeira" e outros tipos de madeira  - Nos salões, a ANVISA determina que eles sejam descartáveis, ou de metal esterilizável.
Eu já usei uma infinidade de tipos de palitinhos. E acabei por eleger dois como favoritos:

O de osso para retirar o excesso enquanto aplico o esmalte:



E o de madeira para limpar a pele depois que aplico o esmalte:

Estes são os meus:


O escuro é de madeira e o outro é de osso.

É importante frisar que eu moldei a ponta do palito de osso (lixando e polindo)  para que ela ficasse menos afiada e menos contundente - É ele que eu uso para limpar o esmalte "molhado" - enquanto pinto as unhas.
O de madeira eu deixo com a ponta mais fina para que eu posa limpar bem os cantinhos com algodão e removedor de esmalte /acetona.
Existem palitos de Metal também, com a ponta texturizada para que o algodão se enrosque nela. Estes são laváveis, desinfetáveis e esterilizáveis.

Cureta: Já falei sobre a cureta no post sobre remoção de cutículas, vou apenas relembrar que ela deve ser usada junto com o Removedor de Cutículas, substituindo com eficiência, praticidade, segurança e saúde o alicate. Sim, neste nosso Kit aqui não há nenhum alicate.





Algodão: Para remover esmalte das unhas e para limpar os cantinhos, juntamente com o palitinho.
Quanto mais claro (no caso da cor dele ser branca)  e menos "brilhante" o algodão, mais eficiente ele será na hora da aderência ao palitinho e na absorção do excesso de esmalte da unha.
Acetona/Removedor: Para remover esmalte e fazer o acabamento da esmaltação.


Eu poderia fazer um outro post sobre a importância da qualidade da acetona numa boa esmaltação. Por hora é importante dizer que o uso continuado de acetona pode ressecar e enfraquecer as unhas.

Existem "n" marcas de acetona no mercado e existe sim uma diferença crucial entre acetona e removedor de esmaltes - basicamente o removedor agride menos a pele e as unhas.
Eu já experimentei uma grande variedade de marcas e de acordo com a disponibilidade aqui em Salvador, eu uso essas duas aqui:

Este Removedor da Farmax


E este da Beira Alta

Eu também já pensei que era besteira essa coisa de diferenciar acetona de removedor de esmaltes. Mas foi experimentar um removedor por algum tempo e acontecer dele acabar de repente e eu ter que comprar acetona nesta emergência. Resultado? Cutículas muito ressecadas.  Os removedores  - devemos verificar na embalagem e na composição - contém uma concentração menor    - alguns anunciam até mesmo 0% de acetona - sem que isso prejudique a eficiência deles e trazem na fórmula algum componente hidratante, emoliente, umectante.

Eu, pelo fato de ter um Blog sobre esmaltes, compro acetona em embalagem de 500 ml (dura um mês) e algodão na embalagem de 500g (dá pra três meses) - São os itens que eu mais uso por conta do número considerável de esmaltações que eu faço para o Blog.

Base: Outro item que vai render um post exclusivo. Por agora, é importante dizer que você jamais deve passar esmalte direto sobre as unhas. A base prepara e uniformiza a lâmina da unha para receber o esmalte, além de protegê-la de ficar manchada pelo pigmento do esmalte.

Além disso, existem bases que possuem propriedades específicas de fortalecimento, nivelamento, estimuladoras de crescimento e até aquelas que servem para modificar o acabamento  da esmaltação.


Base Reestruturadora da Risqué: conseguem ver como eu "borrei" a pele ao redor das unhas com a base, de propósito? Então... Isso facilita a limpeza dos cantinhos quando pintamos as unhas com esmaltes super pigmentados como os "azulões", "vermelhões", pretos e afins. Sujando a pele com a base, o esmalte que porventura sair da unha, vai grudar sobre a base  e não na sua pele, facilitando a remoção!


Base Fortalecedora de Cravo da Big Universo: eu preciso dizer que sou meio "A Louca" das bases, tenho algumas dezenas de marcas e de funções diferentes aqui em casa. Falou que é base fortalecedora, estimuladora de crescimento, niveladora? Eu quero e, se puder, eu compro!
Uso muito, sempre, invariavelmente. Não pinte as unhas sem primeiro usar uma base. 
Isso é redundantemente "básico" !

Amolecedor e Removedor de Cutículas: bom, seria quase retórico definir/diferenciar os dois... Seria patético de minha parte dizer que o amolecedor amolece e que o removedor remove. São coisas completamente diferentes, mas basta você chegar numa loja de produtos para unhas pedindo o REMOVEDOR, que 9 entre 10 vendedoras vão te trazer o Amolecedor.

O Amolecedor, nada mais é que um creme hidratante que vai umidificar e amolecer momentaneamente as cutículas, geralmente para que elas sejam empurradas e decepadas/arrancadas/cortadas/machucadas com alicate. Eu usei os verbos propositadamente, para lembrar que eu não uso nem recomendo remoção de cutícula com alicate, e já mostrei aqui que isso é possível e prático.

Quando eu uso o amolecedor, eu o faço para hidratar a cutícula... antes de aplicar o removedor,
Eu estou usando este aqui ultimamente... Ele também é ótimo pra você carregar na bolsa e hidratar as cutículas sempre que se lembrar.


Removedor: faz, juntamente com a cureta, com que o uso do alicate se torne desnecessário - Vou colocar apenas a foto dos que eu uso e nela tem o link direcionando para o post onde mostro os que uso e como usar, Certo?


Removedores de Cuticula

Esmalte: Aaaahhhh, esmalte!!! Estou rascunhando um post sobre efeitos, acabamentos, tipos, marcas, tendências, curiosidades... Vai ficar bem especial e lindo, me aguardem!


Este é o que estou com ele nas unhas. Ele é Holográfico, o meu efeito preferido!
Quem ainda não conhece ou quer me fazer um carinho extra, pode me visitar lá no Blog onde eu coloco as minhas esmaltações, o Coisas de Menininha! A visita de vocês vai me deixar muito feliz!


Por hora, vou falar que dentro da infinidade de esmaltes que existem no mercado, é cada vez mais animador ver que as empresas estão se preocupando em retirar da fórmulas as substâncias que podem ser nocivas à saúde ou causadoras de alergia exemplo do Dibutil-Ftalato, do Tolueno e do Formaldeído, a chamada "tríade do mal"... que está presente na maioria das fórmulas de esmaltes.
São chamados Esmaltes Hipoalergênicos, Toxi Free e os vários dígitos que a gente pode ver por aí antes da palavra Free. Já vi até esmalte que garante que é 9Free - Livre de 9 substâncias nocivas que podem causar alergia ou até doença em que usa esmalte:
  1. Tolueno
  2. Formaldeído
  3. Resina de Formaldeído
  4. Parabenos
  5. Petrolatos
  6. Níquel
  7. Cádmio
  8. Cânfora
  9. DBP
Alergia a esmaltes é algo que faz parte dos meus mais terríveis pesadelos.  Eu li que a gente pode usar esmalte a vida inteira e um belo dia "acordar" com alergia a eles. Conheço pelo menos 3 amigas que passaram ser alérgicas a esmaltes já bem adultas e tendo usado esmalte por toda a vida. Não quero nem pensar nisso.

O extra brilho: é um esmalte translúcido, que pode ser incolor ou levemente "roxinho".
Ele é aplicado como última camada para dar brilho, uniformizar a cor, "matar bolhinhas", acelerar a secagem e aumentar a durabilidade do esmalte, pois forma uma película protetora sobre a esmaltação. Eu não uso muito para fotografar para o Blog, pois gosto de mostrar o esmalte sem nenhum "truque", mas uso extra brilho depois que fotografo para poder ficar com esmalte nas unhas durante a semana.


Esse aqui é o que comprei por último, usei e gostei bastante.

Este post se pretendia mais curto, mas creio que "ele" preferiu ser mais explicativo.
Não sei fazer de outra forma.
Quando escrevo, gosto de pensar em quem vai ler...
Vivo disso, é minha vocação, minha profissão.
Espero que tenha sido proveitoso para vocês.
Um beijo grande, obrigada pela atenção e até a próxima!


Encontre a Myriam:

Apaixonada por esmaltes, gatos, corujas e café...

5 comentários , comente também!

  1. Pessoas! Espero que tenham gostado!!! Por gentileza, se tiverem alguma dúvida ou sugestão, por favor, fiquem à vontade para deixar aqui nos comentários!! Beijos da Myl.

    ResponderExcluir
  2. Adorei as dicas! São ótimas para mim que sou péssima para fazer as unhas. :*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Sthefanny! Que bom que pude ser útil de alguma forma! Eu acredito que seja mais uma questão de prática, depois a gente se acostuma! E quando a gente aprende a fazer as próprias unhas, a nossa auto esmima fica mais elevada ainda, além de ser uma "economia" - porque, no meu caso, sobra dinheiro pra comprar mais esmaltes ! ( Hahahaha)! Um Beijo!

      Excluir
  3. Eu ameeeeiiii esse post, ótimas dicas, gente precisava lê algo assim, bem explicadinho!!! Bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leo! Obrigada pelo carinho de sempre! Fico muito feliz em poder ajudar! Um Beijo Grande!

      Excluir

Olá! Muito obrigada por ler meu blog e obrigada também por se dispor a comentar meus posts. Seja muito bem-vindo(a)!

Importante!
Devido à falta de tempo hábil eu não me comprometo a responder perguntas referentes aos tutoriais postados neste blog.
Pedidos de ajuda individual serão respondidos conforme o meu tempo e disponibilidade permitirem.
Por favor, entenda: comentários sem relação alguma com o post não serão liberados e nem respondidos.

Para saber mais sobre a melhor forma de utilizar este blog leia Termos de uso do blog.



Muito obrigada, fique à vontade para interagir.
Mas lembre-se:
Gentileza, educação e boas maneiras servem também para a vida nos blogs…