Sense 8- conheça a nova série da Netflix

em 23 de junho de 2015

Assisti recentemente aos 12 episódios da série original Netflix Sense 8.
Não assisti de uma vez, claro, mas teve dias de juntar 3 episódios e nem sentir...
Já te falei que sou a doida das séries, né?

Mas adianto: não é recomendada para todos os públicos.
Quem se ouriça todo com beijos gays, ou cenas mais apimentadas de sexo pode não gostar.
A "família brasileira" que se indigna com comercial de televisão certamente ficaria pasma e começaria um boicote à série...
A mesma família brasileira que assiste e aplaude o empresário coroa bonitão transar com a  aspirante à modelo de 16 anos... ou que acha graça no político corrupto safado que vai pra cama com metade do elenco feminino da novela, sendo ele casado.
Coerência, #sqn
Mas voltando à Sense 8:

A série é dos mesmos criadores de Matrix, os irmãos Wachowski, Lana e Andy.
Apresenta 8 pessoas, de diferentes partes do mundo, com histórias e personalidades diferentes, que depois de um evento logo no começo do primeiro episódio, ficam misteriosamente ligados. Física, emocional e psicologicamente ligados.
Os 8 protagonistas não se conhecem, vivem em lugares tão diferentes quanto é possível ser diferente dentro de um mesmo planeta, vivem vidas também muito diferentes (ao menos aparentemente pois conforme vamos conhecendo as histórias de cada um vamos percebendo os pontos em comum) mas começam a compartilhar sentimentos, visões, emoções.
E, o mais espantoso, começam a se visitar.
Não tenho palavra melhor para descrever. É muito bem feito, edição precisa e bem amarrada!

Cada um dos episódios foca em um dos senses, às vezes com mais, outras vezes com menos brilhantismo e sensibilidade.
A edição é perfeita, coisa que a gente não vê todo dia na televisão. A trilha sonora também, ajuda não só a contextualizar cada protagonista, como em um episódio em especial é a música que dá o tom de uma das sequências mais lindas, perfeitas e sensíveis da série.
A música é essa, ouça enquanto lê o resto do post:
A edição perfeita, todos os senses compartilhando a mesma canção, em lugares diferentes do mundo... muito show!

Ainda falando em trilha sonora, a sequência em que todos os senses relembram a hora exata em que nasceram, ao som de música clássica, é arrebatadora e incrível. Tanto pela qualidade da trilha quanto pelas imagens. Imagens dos partos, com muito realismo e uma certa crueza. Tenho 42 anos e não me lembro de ter visto algo tão realista assim...

Mas deixe eu apresentar os personagens:


De cima para baixo, da esquerda para a direita:
Sun (Doona Bae): executiva coreana, que também é exímia lutadora de kickboxer. é minha sense preferida. São dela e de Wolfgang as cenas de ação, e são muitas e boas;
Will (Brian J. Smith): policial de Chicago, tipo Superman, sabe? Mocinho clássico, sempre presente quando os outros precisam;
Riley (Tuppence Middleton): Dj nascida na Islândia, morando em Londres, metida com gente errada, seu arco narrativo é o dos mais sofridos, impossível não sofrer com ela;
Kala (Tina Desai): bioquímica de Mumbai, na Índia, prestes a se casar com o filho do patrão. Linda, e engraçada, apaixonei;
Capheus (Aml Ameen): motorista de van em Nairóbi, vive com a mãe portadora do vírus da Aids, otimista até dizer chega, leal até o fim, quero pra amigo;
Nomi (Jamie Clayton): hacker, blogueira, transex, de São Francisco, é o cérebro do grupo;
Wolfgang (Max Rielmet): arrombador de cofres berlinense, tem nu frontal dele, pre-pa-ra;
Lito (Miguel Àngel Silvestre): ator mexicano, típico galã de novela. Também é a parte engraçada da série, o alívio cômico é no núcleo dele. E ainda tem tem Hernando...;


Claro que cada personagem em si é extremamente mais complexo do que podemos resumir numa única frase. São histórias profundas, camadas ocultas que vamos descobrindo ao longo dos episódios.
Vale a pena acompanhar cada personagem...

E tem curiosidades interessantes

Por exemplo a personagem Nomi (gente, amei a Nomi, blogueira e hacker!): a atriz que a interpreta ( Jamie Clayton) é ela mesma transexual, e a personagem tem muito de Lana Wachowski, que até pouco tempo era Larry Wachowski.

A atriz que interpreta Amanita, namorada de Nomi, é a inglesa Freema Agyeman, que eu conheci quando deu vida à Martha Jones na série Doctor Who.
Gostava dela em Doctor Who, gostei ainda mais em Sense 8.
O amor entre elas em alguns momentos é tão comovente...


Outra curiosidade é a participação de Alfonso Herrera, ex RBD.
Não lembra quem é?
Ele está bem diferente, e eu só me dei conta de quem era depois de olhar os créditos.

Assista à série, bote reparo no personagem Hernando, e jamais vai esquecer...


Outra curiosidade é ver Naveen Andrews, que interpretou o Sayid de Lost, e
também foi Jafar no spin-off Once upon a time in Wonderland.
Ele é Jonas na série Sense 8, e é dele a responsabilidade de orientar (minimamente, diga-se de passagem) os 8 senses. Ainda não sei se é mocinho ou não... #confusa



Um comentário meu:
Embora tão diferentes entre si, os 8 senses em momento algum julgam uns aos outros, nem mesmo diante de confissões duras e pesadas.
Isso acontece porque cada um sente exatamente o que o outro sente, conhece as emoções, sentimentos, motivações.
Ou seja: à partir do momento em que a gente se coloca de fato no lugar do outro o julgamento passa a não ser mais possível porque quem sente, quem tem empatia entende e não julga.
Interessante, né?

A série tem 12 episódios, e o final deixa todos os fios soltos.
A estimativa é que tenha 5 temporadas, ou seja: tem muito pra rolar ainda...
Um dos raros momentos em que os 8 senses estão todos 'juntos'
Sense 8 é boa?
Sim, é.
Mas não é excepcional, e certamente não é para todos os públicos.
A classificação indicativa para 16 anos poderia facilmente ser para 18 anos, e quem não aprecia ficção científica não vai amar.
Também quem se distrai com facilidade pode ficar perdido pois um detalhe faz diferença.

Mas eu gostei, acho que muita gente vai gostar e muita gente vai pular algumas partes.
Vale a pena?
Sim, vale.
Pode apostar!

Quer um aperitivo?

Alguém que escreve. Especialista em si mesma. Leitora que lê muito menos do que gostaria. Blogueira por paixão e profissão. Propriedade da Princesa e da Menininha, e de um cachorrinho muito levado chamado Bloguinho. Tentando viver. Sempre.

2 comentários , comente também!

  1. Elaine,
    Na Net Flix tem uma série q é baseada em dois filmes anteriormente lançados - Stargate - para quem gosta de ficção científica e mistérios vale mto a pena assistir!
    Espero q vc goste...
    bjos

    ResponderExcluir
  2. Elaine, adoro muito suas postagens sobre séries, indo já assistir sense8 :)

    ResponderExcluir

Olá! Muito obrigada por ler meu blog e obrigada também por se dispor a comentar meus posts. Seja muito bem-vindo(a)!

Importante!
Devido à falta de tempo hábil eu não me comprometo a responder perguntas referentes aos tutoriais postados neste blog.
Pedidos de ajuda individual serão respondidos conforme o meu tempo e disponibilidade permitirem.
Por favor, entenda: comentários sem relação alguma com o post não serão liberados e nem respondidos.

Para saber mais sobre a melhor forma de utilizar este blog leia Termos de uso do blog.



Muito obrigada, fique à vontade para interagir.
Mas lembre-se:
Gentileza, educação e boas maneiras servem também para a vida nos blogs…