Prato especial e fácil para o Dia das Mães: Risoto!

em 8 de maio de 2015


Às vezes a gente acredita que um prato mais sofisticado é muito complicado de fazer e acaba se intimidando. Hoje eu trago esta receita para provar que qualquer um pode fazer um prato "gourmet".

Então, perca o medo! Risoto é simples, é gostoso e vai deixar qualquer um impressionado com as suas habilidades culinárias.

Primeiro um detalhe: existem 2 tipos de açafrão: o legítimo, que é importado, vermelho, caríssimo, muito usado na culinária indiana, é este:
 

Este condimento ou especiaria é usado desde a antiguidade, na culinária e no tingimento de tecidos, por sua cor vermelha. Na verdade, são pistilos de uma flor! São necessárias cerca de 250 mil flores para preparar um quilo de açafrão seco. Olha a flor que linda:


E o açafrão da terra, também conhecido como açafrão amarelo, açafrão brasileiro, tumérico, gengibre amarelo ou cúrcuma, que é este:


Ele vem de uma raiz, que é moída e seca. Além da cor exuberante, do sabor suave e delicioso, o açafrão da terra é riquíssimo em nutrientes importantes para o organismo e várias pesquisas já avançam no sentido de comprovar suas propriedades medicinais, inclusive a capacidade de prevenir o câncer. Além disso, é barato e fácil de encontrar.

Vamos à receita?

Risoto de Açafrão e Cogumelos Porto Belo

Ingredientes:
500g de arroz para risoto (também conhecido como arbóreo, existem muitas marcas, das mais acessíveis às importadas);
300g de cogumelos porto belo;
2 dentes de alho amassados e bem picadinhos;
Um fio de óleo de milho, canola ou azeite;
150g de queijo parmesão ralado ou a gosto;
1 colher de sopa de açafrão em pó ou a gosto;
Caldo de legumes, frango ou carne o quanto baste;


Modo de fazer
Faça um caldo a seu gosto utilizando água, legumes, carne ou frango. Tempere e cozinhe lentamente. Não deixe ferver.
Para o risoto, você vai precisar de um caldo quente, mantido aquecido enquanto prepara.
Então serão duas panelas: uma com o seu caldo e outra para preparar o risoto.

Coloque o óleo em uma panela de fundo grosso e aqueça em fogo médio. Adicione um dente de alho e frite rapidamente, apenas para dourar. Coloque os cogumelos, limpos e cortados em fatias. Deixe refogar até que fiquem macios, mais ou menos uns 5 minutos. Se necessário, adicione um pouquinho de água e tampe a panela por 2 ou 3 minutos mantendo o fogo baixo. Retire os cogumelos da panela e reserve aquecido (você pode deixar em uma travessa sobre a panela do caldo).

Na mesma panela, repita o processo: adicione um fio de azeite ou óleo e refogue o outro dente de alho. A seguir, adicione o arroz. Mexa bem e acrescente 1 concha de caldo. Mexa o arroz lentamente. Não é preciso mexer o tempo todo.

Note que o arroz aos poucos vai absorver o caldo e começar a secar. Repita o procedimento e acrescente mais uma concha de caldo. Mantenha o fogo de médio para baixo. Nessa hora é bom acrescentar o açafrão: você pode dissolver na própria concha cheia de caldo ou pode polvilhar sobre o arroz e continuar colocando mais caldo. O importante é misturar para que fique homogêneo. 

Dependendo da marca e do tipo de arroz, o tempo e a quantidade de caldo podem variar. Os especialistas dizem que o arroz deve ficar al dente, ou seja, cozido mas ainda firme. Eu gosto mais macio, por isso acrescentei mais caldo até ficar no ponto. Só experimentando para saber, ok?

Quando o arroz estiver a seu gosto, acrescente o queijo parmesão de uma vez e misture bem. Prove e adicione sal a gosto, se necessário, pois o queijo já é bem salgado. Retire do fogo e sirva, colocando os cogumelos refogados sobre o risoto.


O perfume suave do açafrão é delicioso. Os cogumelos também.
Você pode usar o que quiser sobre o risoto: cogumelos shitake, ou qualquer outro que goste, pode usar palmito, frango desfiado e refogado, uma carne de panela bem suculenta, uns legumes refogados com bastante cebola, enfim, são infinitas as possibilidades para um prato bem gostoso e diferente.

Eu ainda derramei um generoso fio de azeite por cima de tudo na hora de servir e, para posar para a foto, salpiquei salsinha fresca picadinha. Ficou bom, viu? Olha só...


Agora que você já sabe os segredinhos deste prato, faça sempre!

Rendimento: 4 porções


Casada, mãe de 3, pinta, borda e costura, aprendeu a cozinhar com a vó mais italiana do planeta, adora cheiro de terra molhada e tem um quintal cheio de pé de frutas, onde cabe todo mundo e uma cachorra preta chamada Lola =)

2 comentários , comente também!

  1. Humm... Nem precisa dizer que ficou delicioso!
    Adoro esses pratos que levam ervas e temperos exóticos...
    É claro que vou fazer! Depois eu conto...
    Beijos em todas e um belo e abençoado domingo das mães!!

    ResponderExcluir
  2. Eu pessoalmente não gosto de risoto, mas a decoração desse prato esta qualquer coisa :)
    Bjs

    ResponderExcluir

Olá! Muito obrigada por ler meu blog e obrigada também por se dispor a comentar meus posts. Seja muito bem-vindo(a)!

Importante!
Devido à falta de tempo hábil eu não me comprometo a responder perguntas referentes aos tutoriais postados neste blog.
Pedidos de ajuda individual serão respondidos conforme o meu tempo e disponibilidade permitirem.
Por favor, entenda: comentários sem relação alguma com o post não serão liberados e nem respondidos.

Para saber mais sobre a melhor forma de utilizar este blog leia Termos de uso do blog.



Muito obrigada, fique à vontade para interagir.
Mas lembre-se:
Gentileza, educação e boas maneiras servem também para a vida nos blogs…