Piratas do Brasil- eles existem e estão entre nós

em 12 de maio de 2015

piratas e ladrões eles estão entre nós
Embora eu não seja artesã e nem tenha apostilas de qualquer natureza à venda (por (enquanto, quem sabe um dia...) eu acompanho muitos grupos de artesanato, e muitos blogs e páginas de artesãs que comercializam apostilas.

Também acompanho o trabalho de pessoas que comercializam apostilas sobre marketing social, sobre SEO, sobre comida e alimentação em geral, etc.
Já comprei umas 3 ou 4 apostilas sobre SEO e Google Analytics, e vi o trabalho enorme que é reunir informações, montar o layout da apostila, testar o que ensina, etc...

Compre essa apostila aqui
Também já tive acesso à apostilas de clientes minhas, com dezenas de fotos e passo-a-passo detalhado em artesanato de feltro e e.v.a, e acredite: é algo extremamente trabalhoso, demorado, complexo e cheio de detalhes.
Nem me refiro à peça em si pois há muitos e muitos gráficos gratuitos na internet.
Me refiro ao trabalho de criar, melhorar, adaptar os gráficos e moldes.
E explicar.

Gente, como explicar é complicado!
Eu sei, a categoria Dicas para blogs aqui no blog é o que mais me toma tempo. Fazer um tutorial exige paciência, muito mais do que fazer o recurso funcionar.


Acontece que muitas artesãs e outros profissionais ganham dinheiro com as apostilas que criam.
Acho isso muito, muito justo e digno, é um trabalho árduo que merece ser remunerado e respeitado.

Mas, se existem artesãos e profissionais que criam suas apostilas, que gastam noites de sono, que se dedicam e que realmente trabalham para ter o que vender, existe um outro tipo de gente.
Um tipo bem interessante.
Que não cria apostila alguma, que não estudou, que não gastou uma noite sequer quebrando a cabeça para construir algo.
Mas que gosta, e muito, da parte do lucro.

E quando digo lucro não estou me referindo apenas ao dinheiro em si.
Porque muitas vezes esse tipo de 'gente interessante' deseja apenas ser considerado um benfeitor da humanidade.
Essa 'pessoa interessante' COMPRA uma apostila e, pasme, se dispõe a distribuir para quem não "pode comprar".

Vejo isso nos grupos, já vi em blogs (que foram severamente punidos pelo Blogger pois isso é ilegal).
E nos grupos do Facebook essa 'gente interessante' é elevada à categoria de deus, ser humano muito humano, que só quer ajudar.
Injustiça serem tachados de piratas, plagiadores, ladrões.
Ladrões como, se ele pagou pela apostila, e está repassando sem ganhar nada???

Não se iluda, é claro que há ganho, e às custas de quem trabalhou de fato.
O ganho é esse pseudo afeto, essa pseudo admiração, esse falso endeusamento.
Sim, há gente tão peculiar que rouba do artesão para distribuir de graça apenas para receber elogios de gente ainda mais desonesta/ingênua/oportunista...

E, claro, há os que querem o dinheiro, que roubam literalmente falando, que compram uma apostila e a revendem por um valor insignificante.
Claro, o trabalho foi de outra pessoa, o estudo, as horas dedicadas, o tempo, a inteligência envolvida... tudo foi ônus de outra pessoa, então tudo bem vender uma apostila por 1,99...
Acontece que isso é roubo.
É crime, cabe processo.

Repito: revender algo que não é seu, sem autorização do dono dos direitos autorais, é crime, é roubo.
Escanear aquela revista que você comprou e repassar é crime, viola os direitos autorais da revista.
Quando compramos uma revista, ou uma apostila, compramos o conteúdo e não os direitos autorais dele.

Mas, ainda que não haja processo, ainda que não fosse crime do ponto de vista legal.... seria errado do ponto de vista moral.
Usar o trabalho de outra pessoa, lucrar com ele, seja em dinheiro, seja em elogios e elevação do ego... é errado e condenável.
Sem desculpa, sem evasivas.
Sem a velha "mas eu não posso comprar"...
Não pode comprar, não tenha.
Mas não roube, de forma alguma, e nem aplauda quem rouba.
Agir assim vai atrair maldição para sua vida, acredite.

Somos um país afundado em casos de corrupção. Desde o folgado que pede ao amigo pra ceder lugar em uma fila, até os que comandam a política, há corrupção em todo lugar.

E todos dizem ser contra, reclamam indignados quando o Bonner relata as notícias do dia, nos esquemas de desvio de dinheiro.


Mas, curiosamente, os mesmos "abençoados" que bradam por justiça contra as raposas da política desligam a televisão, vão ao Facebook e elevam ao céu os ladrões que redistribuem o trabalho alheio.
Isso quando não são esses mesmos "abençoados" que revendem/redistribuem/dão de graça o fruto do trabalho de outrem...
Cadê diferença?
Ah, sim, o valor... muitas vezes é a desculpa padrão.
Quem rouba, rouba. Fim. Seja 1,99, seja 1 bilhão... questão de oportunidade.

Ah, mas não fui eu que roubou, só peguei o link que a pessoa postou.

http://www.tjdft.jus.br/institucional/imprensa/direito-facil/receptacao

Mentira.
Receptação, vá ao Google e descubra o que significa.
Saiba que se você recebeu de outra pessoa algo que está sendo vendido por quem criou então você é receptador de produto roubado. Seja apostila, seja revista escaneada, seja o que for.

Enganando o cliente em 2 passos

E os casos de fraude e roubo vão além: pseudo artesãs ou pseudo profissionais que pescam fotos lindas na internet, postam em suas páginas, em seus blogs, e, pasme!
Oferecem o produto! Como se tivesse sido feito por eles!
E quando confrontados alegam que a foto é "imagem meramente ilustrativa".
Imagem ilustrativa porcaria nenhuma, quem compra pela internet se baseia em fotos, então mostrar uma foto e entregar algo diferente tem nome, se chama estelionato.

Vou exemplificar:
Se eu vendo cupcakes, mostro essa foto

Aqui o link original, tanto da foto quanto da receita

O possível cliente entende que esse é o produto.
O que passar disso é uma forma de roubo, é corrupção, é estelionato.
Em vendas pela internet não existe isso de imagem ilustrativa.
Fim.

No Facebook tem um grupo daqui de minha cidade, vez ou outra aparecem 'pessoas interessantes' dizendo aceitar encomenda de bolos, doces, roscas, salgadinhos, etc...
E aquelas fotos lindas... Chovem "quanto?", "eu quero", "onde busco?".
E eu fico pasma, as fotos são de blogs de comida, de sites tipo Pinterest, de sites de imagens...

Outro dia perguntei para uma menina porque ela não posta fotos de bolos que ela tenha feito.
Ela primeiro teimou que a foto era dela, depois que mostrei 8 lugares diferentes onde a foto está ela disse que não tinha fotos próprias.
Estranho, eu disse, vai vender e nunca fotografou?
Ela disse: é que desse eu nunca fiz.

Meu queixo caiu, como alguém vende algo que nunca fez???
Roubo, enganação.
Pode até fazer, melhor, pior... igual jamais.
E a foto "da net"? Visa iludir. Visa enganar.
Repito, enfaticamente:
Em vendas pela internet não existe isso de imagem ilustrativa.


Sei que o tema é amplo, teria muito mais para falar, muitos casos para contar.
Poderia citar o Código penal, poderia...
Mas encerro esse post (e não o assunto) dizendo apenas:
Não aplauda quem se passa por bonzinho e faz caridade com chapéu alheio.
Se na apostila está escrito que foi tal pessoa que a criou não compre por 1/3 do valor na mão de outra pessoa qualquer.
Se a foto tem marca d'água de quem fez a peça não compre de outra pessoa, você será lesado e será cúmplice.

É muito fácil bradar contra os ladrões que roubam nosso país. Reclamar deles na timeline do Facebook. E depois aceitar o "mimo" que a alma caridosa dá de graça ou vende baratinho nos grupos do mesmo Facebook...

Não se juntar à quem pratica e/ou aplaude a corrupção e o roubo é que é a questão real.
Pensemos nisso, pensemos isso...



Alguém que escreve. Especialista em si mesma. Leitora que lê muito menos do que gostaria. Blogueira por paixão e profissão. Propriedade da Princesa e da Menininha, e de um cachorrinho muito levado chamado Bloguinho. Tentando viver. Sempre.

12 comentários , comente também!

  1. Palmas para vc!!!! Vc, minha querida, foi até muuuuito educada, chamando estas pessoas de "gente interessante", eu já chamo mesmo é de gente safada, folgada e com sérios problemas de FIO (Falta de Inteligência nos Olhos)!!! kkkkk... Mas que a internet, principalmente, o Facebook e os "benditos" grupos fechados, andam corroborando com este tipo de gente, ah isso tá! Nunca vi tantos trabalhos copiados, e a gente sabe que são cópias, do tipo copiar e colar, rolando ali como nos últimos tempos... Ás vezes até desanima...
    E eu tô com você: ISSO É ROUBO!!! E para mim também ATESTADO DE BURRICE!!!

    ResponderExcluir
  2. Oi Elaine,
    Muito bem colocado!
    Este assunto realmente deveria ser mais discutido entre as pessoas, talvez assim esse tipo de coisa tão desagradável acontecesse com menos frequência. sou professora e trabalho também com artesanato, já passei por isso, mas não virtualmente. Uma colega me fazia encomendas e algum tempo depois descobri que ela encomendava para outras pessoas e vendia dizendo ter sido ela que fazia, acredita? Existem muitas pessoas assim, que agem de má fé. Mesmo assim, muitos acreditam que a corrupção só existe na política.

    Uma semana maravilhosa para você! ^^

    ResponderExcluir
  3. Genial Elaine
    Estávamos pensando como tratar desta parte do tema que também é delicado e você o fez com maestria.
    Sempre soubemos que as almas caridosas não são generosas com trabalho alheio apenas pela recompensa financeira. Como sabemos, vai muito além...
    Parabéns!!!

    ResponderExcluir
  4. Tem como curtir mil vezes??? Perfeita colocação, é disso que precisamos, gente que rasga o verbo contra as coitadinhas que fazem caridade com o trabalho que levou nosso sono, nossas horas em cima do pc elaborando moldes, nossos dias em cima de um passo a passo fotografando a cada nova mudança na peça, nossas mãos doloridas de um trabalho minucioso e nossa dedicação sem fim para apresentar um produto de qualidade... Espero que todos leiam esse texto e reflitam... Nunca é tarde para deixar de fazer o que é errado...

    ResponderExcluir
  5. Esta semana mesmo passei por isso, a sensação é muito ruim. Você se dedica para fazer um bom material, que não encerra o assunto e nem poderia, claro, mas é fruto do seu trabalho e vem um "alegre" e o compartilha, como se fosse dele para pôr e dispôr.

    O infeliz já foi notificado judicialmente. Nós precisamos USAR A JUSTIÇA, porque ela existe e funciona sim, só que maioria das pessoas só fica reclamando e não faz nada. Enquanto os bons se calam, o mal prospera, diz o ditado.

    Lutemos pelos nossos direitos. E ao mesmo tempo, respeitemos também o trabalho original de todos.

    Eu adorei o post e acho que devemos dar início à mais uma blogagem coletiva, os blogs também são um alvo fácil dessa gentalha inútil.

    beijossssss

    ResponderExcluir
  6. Parabéns e obrigada...
    Como é bom transmitir em palavras nosso sentimento...pois nós que trabalhamos duro, fazendo Apostilas ( no meu caso em feltro) somos egoístas e dinheiristas...enquanto as "fofas" são caridosas...e ainda pior aquelas queridas que compram nossos moldes mudam meia virgula e divulgam gratuitamente em troca de curtidas e amor...#engasgada

    ResponderExcluir
  7. Oi Elaine. Não desmerecendo o caso dos bolinhos, mas penso que o pior são as copiadoras que funcionam próximas às universidades (muitas bem antigas) e vendem a cópia de livros completos e que ainda estão em circulação. E as pessoas que compram serão os futuros profissionais de amanhã, incluindo aqueles que deveriam andar na lei - os estudantes de Direito. O que há é impunidade em todos os tipos de crime, no país. E a impunidade é o manto que cobre todos os corruptos.

    ResponderExcluir
  8. Boa noite Elaine, que situação crítica essa, a gente fica até sem ação
    diante de tanta enganação. Tenho muito respeito por todas as pessoas
    que sigo, por isso consulto se posso referendar ou compartilhar.
    É uma questão de ética, que pelo jeito, não há na internet.
    É muito triste, ver tudo isso, comprei muita coisa e perdi,
    outras nem consegui abrir. Deixei pra lá e eu só compro
    dos autores, nem por isso recorri a outros métodos, nem
    livros de estudo recorri a cópias, só compro originais.
    É tudo uma questão de postura e hábito.
    Não posso ter um comportamento, que condeno nos outros.
    Gostei muito da sua colocação e da Paula de Mello, que
    li primeiro, é preciso acabar com isso. Agradeço, abraços
    carinhosos
    Maria Teresa

    ResponderExcluir
  9. Oi Elaine :) valeu este post ,temos que fazer este país mudar sim e devemos começar por nós :)

    ResponderExcluir
  10. Oi Elaine, a safadeza só faz aumentar, muitos poucos são punidos...Eles têm a resposta na ponta da língua para justificar a falta de ética e atitude criminosa...a primeira delas é o clássico "eu não sabia", mas vai você perceber isso e avisar o dito cujo que é crime, que é errado, injusto....Fica com raiva, exclui e saí falando mal nos bastidores de quem se julga amigo e avisa.
    Hoje "roubam" até ideia, expôs mas não postou, não criou, pode esperar que vão fazer algo bem parecido rapidinho, mas até aí beleza, o mundo é dos ligeiros.
    Reclamamos dos políticos como se o país inteiro fosse povo trabalhador e honesto, pagador limpo de impostos que age pela moral e ética no seu cotidiano.
    Excelente postagem, parabéns!!!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  11. Clap clap clap
    E isto aí! Por isto vivemos nesta impunidade, nesta roubalheira absurda pq faz parte da nossa cultura. E a lei de Gerson, é o jeitinho brasileiro. Como se isso fosse algo bacana....
    A corrupção começa quando não devolvemos um troco, quando mandamos nosso filho dizer que não estamos, quando estacionamos em vagas preferenciais ou em locais proibidos (ah! É só um minutinho.... Mas num minutinho a pessoa que tinha preferencia pode ter que se deslocar pq a sua vaga estava ocupada)
    Adorei a contextualização. Nos temos a mania de nos achar muito honestos mas não somos. Honestidade não é só não roubar é todo tipo de mentira e enganação

    ResponderExcluir
  12. Oi Elaine!

    Ótimo post! Você como sempre falando a verdade, abrindo nossos olhos para muitas coisas que estão aí na nossa frente e muitas vezes "deixamos passar". Tenho visto cada vez mais blogueiras reclamando disso, de que "roubam" suas fotos, seus paps...e gente que o faz ainda acha "normal"...
    De uma forma direta, porém educada você toca bem no "ponto. Valeu!

    Beijos, Renata
    palpitandoemtudo

    ResponderExcluir

Olá! Muito obrigada por ler meu blog e obrigada também por se dispor a comentar meus posts. Seja muito bem-vindo(a)!

Importante!
Devido à falta de tempo hábil eu não me comprometo a responder perguntas referentes aos tutoriais postados neste blog.
Pedidos de ajuda individual serão respondidos conforme o meu tempo e disponibilidade permitirem.
Por favor, entenda: comentários sem relação alguma com o post não serão liberados e nem respondidos.

Para saber mais sobre a melhor forma de utilizar este blog leia Termos de uso do blog.



Muito obrigada, fique à vontade para interagir.
Mas lembre-se:
Gentileza, educação e boas maneiras servem também para a vida nos blogs…