Como ganhar um cliente para sua loja virtual

em 29 de outubro de 2014

Outro dia eu comentei em meu perfil pessoal no Facebook sobre algo que muito me surpreende quando se trata de lojas virtuais.
Eu estava procurando um presente para uma amiga que mora longe e vi uma peça linda em uma fanpage.
Cliquei no link e ao invés de abrir o álbum do produto fui direcionada para uma loja virtual.
Até aí tudo bem. Gosto de lojas virtuais.
Ao entrar na loja a peça que eu queria estava lá, bem bonita, bem fotografada e aparentemente muito bem feita.
Foto linda, mas cadê o preço?
A legenda da foto dizia que o valor deveria ser solicitado via email.
Fechei a página e certamente nunca mais voltarei.

Sou impaciente, chata, implicante?
Não, de jeito nenhum. Tá, sou um pouco impaciente...
Mas quem navega e faz compras pela internet quer agilidade, clareza, rapidez.
E solicitar preço por email é pré-histórico.
Equivaleria a precisar pedir ao atendente do supermercado pra saber os preços de cada item, ao invés de simplesmente olhar e colocar no carrinho o que tiver escolhido.

Claro que quando se trata de pedidos com mais de 1 item é lógico e plausível entrar em contato com o vendedor, especialmente quando se trata de produto artesanal.
Mas deixar claro o valor individual de cada peça, as opções de frete, de pagamento, e demais informações úteis pode fazer a diferença entre efetuar ou não uma venda.

Sempre que me perguntam sobre lojas virtuais eu dou o mesmo conselho: olhe sua loja não como dona, e sim como cliente.
Vou dar algumas dicas simples, que fazem com que eu, a cliente em potencial, compre.
Pode ser útil para quem tem uma loja virtual, mas lembre que são dicas baseadas em minha experiência pessoal enquanto pessoa-que-compra-de-tudo-pela-internet...
É minha opinião como consumidora, e são coisas que observo enquanto cliente.

Vem comigo!

Layout

Há muitas plataformas para ter uma loja online. E também dá pra ter uma loja boa e funcional no Blogger.
Mas, seja em uma plataforma (como a Divitae, por exemplo, que eu sempre indico), seja no Blogger, o layout precisa ser limpo, claro, agradável e funcional.
Nada de penduricalhos, nem nada piscando, nem nada pesado.
O foco deve ser o produto, e não o gif piscante.
Fontes que facilitem a leitura são indispensáveis.
Evite cores fortes de fundo.
Na verdade evite tudo que possa disputar atenção com seu produto.
Tenha uma logomarca, ou na falta dela, um topo bonito, bem feito e marcante. As pessoas precisam identificar sua marca.
Se possível faça cartões com sua marca.

Organização

Seus produtos precisam estar separados por categorias, seja em uma loja virtual, seja em um blog que sirva como lojinha virtual. Lembre: quanto mais simples for a navegação, melhor para seu cliente.

Descreva adequadamente seus produtos. Esteja disponível para responder perguntas, mesmo as óbvias. Acredite, muita gente não lê as coisas e vai perguntar o que já está escrito. Ainda assim, responda educadamente pois é seu interesse vender e ganhar o cliente.

Você precisa deixar bem à mostra opções de contato, com email e se possível, telefone, Skype ou Whatsapp.
Se sua loja tiver fanpage, deixe à mostra. Facebook é um ótimo canal de vendas. Mas, claro: cheque e responda suas mensagens!
Vender pela internet é um trabalho muito mais árduo do que vender em uma loja física...

Sua loja precisa ter uma página explicativa de como comprar na loja, página explicativa sobre quem é o vendedor, página explicativa clara e de fácil entendimento sobre as políticas de troca da loja, etc.
Precisa deixar claro e visível as formas de pagamento aceitas. E também as opções de frete.
Opções de cores, estampas, e tudo o mais que for facilitar a vida do cliente.
Repito: olhe sua loja como cliente e não como dona.
Sua visão vai se abrir incrivelmente!


Fotos dos produtos

Aqui quero frisar uma coisa óbvia mas que nunca é demais:
Se seus produtos são artesanais jamais nessa vida poste fotos de produtos que não tenham sido feitos por você ou por sua equipe, caso possua ajudantes/sócias/auxiliares.
Jamais poste fotos dos outros, nunca, em hipótese alguma.
Jamais monte mostruário com fotos de coisas que você não fez, caso seu ramo seja artesanato.
Isso equivale a estelionato, e queima o filme de qualquer artesão.

Caso sua loja seja de produtos industrializados ou fabricados por terceiros como roupas ou lingerie, por exemplo,  poste fotos reais do que for vender.
Sim, isso é muito sério!
Não mostre uma coisa e envie outra.
Seja sempre ético e transparente.
Sem isso a loja não passa credibilidade, e credibilidade em internet é ouro!


Enviando os produtos

Recentemente eu comprei 2 soutiens de uma loja virtual. Comprei assim meio ressabiada, não conhecia a loja e isso sempre é um risco.
Mas queria o produto, não achei a cor e o tamanho em loja alguma (soutien plus size, de sustentação, tem ideia de como é difícil achar?) e resolvi arriscar.
Pois bem, a loja ganhou uma cliente.
As peças chegaram em 3 dias, tamanho correto, cor correta, embalados em uma caixinha de sapato infantil encapadinha com contact, com cartão da loja e papel de seda cobrindo tudo.
Coisa simples e bem feita. Envio abaixo do prazo, embalagem caprichada.
Em tempos de tanta picaretagem é um lucro quando a loja cumpre sua obrigação.

Mas minha dica é: vá além!
Inclua um mimo, pode ser um cartãozinho fofo, mas faça a diferença.
Se for cliente regular, capriche ainda mais.
Vai por mim, nós clientes nos deixamos conquistar por coisas simples...

Concorrência
Claro que entendo que há concorrência, eu trabalho com personalização de blogs e sites e sei muito bem como é esse mundo virtual.
Acredite: recebo emails falsos, de pessoas que fazem o mesmo trabalho que eu, apenas para efeito de sondagem.
Mas meu conselho é: não tema a concorrência, especialmente a desleal.
Talento, capacidade, e diferencial nunca espantaram clientes, ao contrário...

Sei também que, às vezes, queremos presentear alguém, e se o produto tem o preço exposto ficamos em uma certa "saia justa". Mas eu sou daquelas que acreditam que o gesto tem mais valor do que o preço...

Finalizando:
Ter uma loja virtual é para quem está disposto a trabalhar.
Eu percebo que é mais difícil e trabalhoso do que as pessoas pensam pois a internet é muito vasta e tem muita concorrência, embora seja delicioso também.
Por isso quem tem uma loja virtual precisa estar disposto a aprender sempre, a avançar sempre, todo dia um pouquinho.
Porque, acredite: o sucesso chega pra quem se dedica, e trabalha com afinco, dedicação e visão!
Não é?


Você tem uma loja virtual?
Divulgue o endereço dela na Vitrine de lojas virtuais!
Completamente gratuito!
Clique no banner:

Alguém que escreve. Especialista em si mesma. Leitora que lê muito menos do que gostaria. Blogueira por paixão e profissão. Propriedade da Princesa e da Menininha, e de um cachorrinho muito levado chamado Bloguinho. Tentando viver. Sempre.

16 comentários , comente também!

  1. Oi Elaine,amei as dicas,muito obrigada! Bjss.

    ResponderExcluir
  2. Obrigada Elaine, obrigada pelas dicas ainda mais para mim que sou novata.

    ResponderExcluir
  3. Obrigada pelas dicas Elaine, tento aproveitar o máximo possível tudo que leio e vejo no seu amável cantinho, valeu mesmo!

    ResponderExcluir
  4. Oi Elaine!
    Eu e minha lojinha (e meu bolsinho também! kkk) agradecemos as dicas!
    Esse "olhar de cliente" é realmente mágico, e já me fez repensar em algumas coisas.
    Muuuito obrigada!!!
    Beijinhos,
    Cris

    ResponderExcluir
  5. COncordo com tudo, e principalmente que nem olho lojas que não tem preço exposto. Seja na net, seja nas lojas físicas, passo de reto se não tem o valor na vitrine. Eu queria enteder se é uma jogada de marketing este negócio de pedir pra mandar um watzapp ou um e-mail pra saber o preço, pois na boa? Afugenta vários clientes como eu, acho que eles não colocam o valor é de vergonha por ser tão caro... Sigo várias lojas no instagram e comecei a comprar com mais assiduidade daquelas que colocam o produto e o preço, exemplo, Arezzo, nunca mais tinha ido, e agora vivo lá na lojinha do shoping... As outras só observo...
    beijocas
    www.gerlianemoreira.com

    ResponderExcluir
  6. Oi Elaine,
    Tb compro muito on line e acho tudo o que vc falou indispensável, mas faltou uma coisinha: medidas das peças que vendem. Mesmo que seja uma biju, eu gosto de saber antes o tamanho real da mesma.
    Tb recebo e-mail querendo saber qto eu cobro por banner e publipost, mas eu sempre peço que me enviem o nome da loja e o link para que eu saiba com quem estou lidando e explico que é devido a e-mails falsos.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade Betty... tamanho das peças, e algumas vezes qual material usado, são sempre informações que interessam ao comprador

      Excluir
  7. Obrigada, obrigada, muito obrigada mesmo, vou colocar em pratica as suas dicas e quem sabe melhore as vendas.
    Deixei o link lá nas lojinhas virtuais.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  8. Parabéns pelo post, Elaine! Excelente!

    ResponderExcluir
  9. Maravilhoso!!! Amei você tem uma excelente visão do mundo e das lojas virtuais, parabéns e agradeço pelas dicas, abraços carinhosos
    Maria Teresa

    ResponderExcluir
  10. creio que não tem gente melhor pra dar pitacos no assunto do que uma cliente - porque independente de pessoas serem diferentes, em certos aspectos cliente é quase tudo igual rs.

    Pior coisa num site/blog/página/loja de venda, pra mim, é o não ter preço da mercadoria. Nos grupos de artesanato no face acontece muito também, povo posta foto e diz "aceito encomendas. Preço inbox". Acho chato.... não só porque é um tempo que se perde, as vezes pra um preço que nem vai nos interessar, mas também porque fica parecendo que o preço varia conforme o cliente rs.

    Eu estou trabalhando com artesanato - coisas como cases/portas/lixeirinhas/capas livros, enfim.... eu tenho interesse numa loja virtual 'mais pra frente', mas também acredito que pode ser mais compilicado o virtual do que o real no caso das vendas, principalmente se a pessoa não é disciplinada, se começa a não cumprir prazos, se não sabe por preço no que vende. E é uma coisa que, depois que começa tem que estar pronta pra ficar um tempão sem vender nada ou ter que dar conta das encomendas. Em qualquer das situações é preciso saber lidar, é fato.

    Obrigada pelas dicas. Com certeza vou prestar atenção nos pontos quando for montar a minha e, como compradora, vou ficar agradecida as que fizerem o mesmo :)

    Ah, e vc podia passar o nome da loja dos sutiãs.... é que eu tenho o mesmo 'problema'pra comprar esse item rs

    ResponderExcluir
  11. Oi, sabe quando você está focada em algo, e você vai visitar um blog, e vê os blogs que ela segue com o tema do post?! Estou abrindo minha loja virtual, porém já estou vendendo em casa mesmo kkkk e seu post foi muito valiozo para mim. Obrigada e parabéns! Beijos da baiana direto da Bélgica
    www.mulhersuperfashion.com

    ResponderExcluir
  12. Olá, Elaine, como vai? Obrigada pelas dicas e pela possibilidade de divulgar a loja em sua vitrine, a minha já está lá. Um abraço!

    ResponderExcluir
  13. Oi, Elaine! Muuito bacana sua postagem, tirou várias dúvidas minhas, obrigada!!! Bjs, Clau.

    ResponderExcluir
  14. Elaine,
    Você pensa exatamente como eu! Tirou as palavras da minha boca! :)
    Às vezes, algumas clientes elogiam o meu atendimento e eu agradeço o carinho, dizendo: "simplesmente atendo como eu gostaria de ser atendida".
    Concordo totalmente que devemos adotar a postura de eterno aprendiz. Sempre estudando, pesquisando, ajustando para fazer o melhor a cada novo dia. Tenho várias coisas para arrumar no meu negócio e, por isso, agora há pouco, te escrevi uma mensagem solicitando um orçamento.
    Fiquei feliz de saber que pensamos parecido sobre lojas virtuais! :)
    Beijos,

    ResponderExcluir

Olá! Muito obrigada por ler meu blog e obrigada também por se dispor a comentar meus posts. Seja muito bem-vindo(a)!

Importante!
Devido à falta de tempo hábil eu não me comprometo a responder perguntas referentes aos tutoriais postados neste blog.
Pedidos de ajuda individual serão respondidos conforme o meu tempo e disponibilidade permitirem.
Por favor, entenda: comentários sem relação alguma com o post não serão liberados e nem respondidos.

Para saber mais sobre a melhor forma de utilizar este blog leia Termos de uso do blog.



Muito obrigada, fique à vontade para interagir.
Mas lembre-se:
Gentileza, educação e boas maneiras servem também para a vida nos blogs…