Outubro 2014 - * Blog Elaine Gaspareto *

Como ganhar um cliente para sua loja virtual

em 29/10/2014

Outro dia eu comentei em meu perfil pessoal no Facebook sobre algo que muito me surpreende quando se trata de lojas virtuais.
Eu estava procurando um presente para uma amiga que mora longe e vi uma peça linda em uma fanpage.
Cliquei no link e ao invés de abrir o álbum do produto fui direcionada para uma loja virtual.
Até aí tudo bem. Gosto de lojas virtuais.
Ao entrar na loja a peça que eu queria estava lá, bem bonita, bem fotografada e aparentemente muito bem feita.
Foto linda, mas cadê o preço?
A legenda da foto dizia que o valor deveria ser solicitado via email.
Fechei a página e certamente nunca mais voltarei.

Sou impaciente, chata, implicante?
Não, de jeito nenhum. Tá, sou um pouco impaciente...
Mas quem navega e faz compras pela internet quer agilidade, clareza, rapidez.
E solicitar preço por email é pré-histórico.
Equivaleria a precisar pedir ao atendente do supermercado pra saber os preços de cada item, ao invés de simplesmente olhar e colocar no carrinho o que tiver escolhido.

Claro que quando se trata de pedidos com mais de 1 item é lógico e plausível entrar em contato com o vendedor, especialmente quando se trata de produto artesanal.
Mas deixar claro o valor individual de cada peça, as opções de frete, de pagamento, e demais informações úteis pode fazer a diferença entre efetuar ou não uma venda.

Sempre que me perguntam sobre lojas virtuais eu dou o mesmo conselho: olhe sua loja não como dona, e sim como cliente.
Vou dar algumas dicas simples, que fazem com que eu, a cliente em potencial, compre.
Pode ser útil para quem tem uma loja virtual, mas lembre que são dicas baseadas em minha experiência pessoal enquanto pessoa-que-compra-de-tudo-pela-internet...
É minha opinião como consumidora, e são coisas que observo enquanto cliente.

Vem comigo!

Layout

Há muitas plataformas para ter uma loja online. E também dá pra ter uma loja boa e funcional no Blogger.
Mas, seja em uma plataforma (como a Divitae, por exemplo, que eu sempre indico), seja no Blogger, o layout precisa ser limpo, claro, agradável e funcional.
Nada de penduricalhos, nem nada piscando, nem nada pesado.
O foco deve ser o produto, e não o gif piscante.
Fontes que facilitem a leitura são indispensáveis.
Evite cores fortes de fundo.
Na verdade evite tudo que possa disputar atenção com seu produto.
Tenha uma logomarca, ou na falta dela, um topo bonito, bem feito e marcante. As pessoas precisam identificar sua marca.
Se possível faça cartões com sua marca.

Organização

Seus produtos precisam estar separados por categorias, seja em uma loja virtual, seja em um blog que sirva como lojinha virtual. Lembre: quanto mais simples for a navegação, melhor para seu cliente.

Descreva adequadamente seus produtos. Esteja disponível para responder perguntas, mesmo as óbvias. Acredite, muita gente não lê as coisas e vai perguntar o que já está escrito. Ainda assim, responda educadamente pois é seu interesse vender e ganhar o cliente.

Você precisa deixar bem à mostra opções de contato, com email e se possível, telefone, Skype ou Whatsapp.
Se sua loja tiver fanpage, deixe à mostra. Facebook é um ótimo canal de vendas. Mas, claro: cheque e responda suas mensagens!
Vender pela internet é um trabalho muito mais árduo do que vender em uma loja física...

Sua loja precisa ter uma página explicativa de como comprar na loja, página explicativa sobre quem é o vendedor, página explicativa clara e de fácil entendimento sobre as políticas de troca da loja, etc.
Precisa deixar claro e visível as formas de pagamento aceitas. E também as opções de frete.
Opções de cores, estampas, e tudo o mais que for facilitar a vida do cliente.
Repito: olhe sua loja como cliente e não como dona.
Sua visão vai se abrir incrivelmente!


Fotos dos produtos

Aqui quero frisar uma coisa óbvia mas que nunca é demais:
Se seus produtos são artesanais jamais nessa vida poste fotos de produtos que não tenham sido feitos por você ou por sua equipe, caso possua ajudantes/sócias/auxiliares.
Jamais poste fotos dos outros, nunca, em hipótese alguma.
Jamais monte mostruário com fotos de coisas que você não fez, caso seu ramo seja artesanato.
Isso equivale a estelionato, e queima o filme de qualquer artesão.

Caso sua loja seja de produtos industrializados ou fabricados por terceiros como roupas ou lingerie, por exemplo,  poste fotos reais do que for vender.
Sim, isso é muito sério!
Não mostre uma coisa e envie outra.
Seja sempre ético e transparente.
Sem isso a loja não passa credibilidade, e credibilidade em internet é ouro!


Enviando os produtos

Recentemente eu comprei 2 soutiens de uma loja virtual. Comprei assim meio ressabiada, não conhecia a loja e isso sempre é um risco.
Mas queria o produto, não achei a cor e o tamanho em loja alguma (soutien plus size, de sustentação, tem ideia de como é difícil achar?) e resolvi arriscar.
Pois bem, a loja ganhou uma cliente.
As peças chegaram em 3 dias, tamanho correto, cor correta, embalados em uma caixinha de sapato infantil encapadinha com contact, com cartão da loja e papel de seda cobrindo tudo.
Coisa simples e bem feita. Envio abaixo do prazo, embalagem caprichada.
Em tempos de tanta picaretagem é um lucro quando a loja cumpre sua obrigação.

Mas minha dica é: vá além!
Inclua um mimo, pode ser um cartãozinho fofo, mas faça a diferença.
Se for cliente regular, capriche ainda mais.
Vai por mim, nós clientes nos deixamos conquistar por coisas simples...

Concorrência
Claro que entendo que há concorrência, eu trabalho com personalização de blogs e sites e sei muito bem como é esse mundo virtual.
Acredite: recebo emails falsos, de pessoas que fazem o mesmo trabalho que eu, apenas para efeito de sondagem.
Mas meu conselho é: não tema a concorrência, especialmente a desleal.
Talento, capacidade, e diferencial nunca espantaram clientes, ao contrário...

Sei também que, às vezes, queremos presentear alguém, e se o produto tem o preço exposto ficamos em uma certa "saia justa". Mas eu sou daquelas que acreditam que o gesto tem mais valor do que o preço...

Finalizando:
Ter uma loja virtual é para quem está disposto a trabalhar.
Eu percebo que é mais difícil e trabalhoso do que as pessoas pensam pois a internet é muito vasta e tem muita concorrência, embora seja delicioso também.
Por isso quem tem uma loja virtual precisa estar disposto a aprender sempre, a avançar sempre, todo dia um pouquinho.
Porque, acredite: o sucesso chega pra quem se dedica, e trabalha com afinco, dedicação e visão!
Não é?


Você tem uma loja virtual?
Divulgue o endereço dela na Vitrine de lojas virtuais!
Completamente gratuito!
Clique no banner:

QUERO LER O POST COMPLETO

Rifa Natal Solidário- esse pode ser seu melhor Natal!

em 28/10/2014

Você conhece o Blog Solidário?
Vou te contar do que estou falando!
Em 2011, quando chuvas torrenciais atingiram a região serrana do Rio de Janeiro eu me juntei com uma amiga querida, a Luci Cardinelli, e fizemos uma rifa para ajudar, ainda que minimamente, os atingidos pela tragédia.
Na verdade minha ajuda foi mínima; quem levou o projeto adiante foi a Luci. Ela e muitas meninas talentosas, artesãs caprichosas e generosas que doaram peças lindas, que compraram, que divulgaram.
A rifa de 2011 terminou, mas a Luci sustentou com muita determinação e força projetos futuros, que levaram, e levam ajuda para diferentes projetos, como por exemplo o Inca, a Toca de Assis, entre outros.

Toda essa apresentação é para situar você porque, claro, este post é para pedir.
Pedir que você compre um número da Rifa Natal Solidário.
Vou explicar certinho:
A Rifa Natal Solidário tem o objetivo de arrecadar dinheiro, que será usado para ajuda à Toca de Assis, Inca e outros projetos a serem definidos dependendo do valor arrecadado ao final.
Cada número da Rifa Natal Solidário está sendo vendida por, pasme, 5 reais.
Sim, apenas 5 reais.
Serão 20 ganhadores, mas nem é isso que importa, não é?
Importa que adquirir um ou mais números da rifa fará bem, antes de qualquer coisa, à quem abre o coração para ajudar.

Eu não vou colocar aqui os prêmios porque são muitos.
Você pode conferir um a um clicando no link abaixo:

Rifa Natal Solidário- prêmios


Vou colocar aqui as informações sobre como comprar pois acredito que você quer poupar tempo e já reservar seus números, não é?
Vem comigo:

Rifa Natal Solidário- como comprar

Comece clicando aqui: http://www.rifadigital.com.br/rifa-solidaria-de-natal
Você será direcionado para a página da rifa;
Faça login com sua conta Facebook. Caso não tenha conta Facebook abra uma na própria página da rifa, é simples e rápido;

Selecione, dentre os números disponíveis (quadradinhos azuis), os que você quer reservar;
Depois de escolher role a página até achar o botão Registrar meu números escolhidos nessa rifa. Clique nele.
Aí selecione a forma de pagamento: conta corrente (os dados estão na página da rifa) ou via PagSeguro. Nesse caso basta clicar no botão Pagar com PagSeguro, que também está na página da rifa. Eu sugiro que use esse método, é rápido e nem precisa sair de casa.

Efetue o pagamento e envie um email para luci.cardinelli@gmail.com
Aguarde a confirmação que ela vai te enviar.
Pode demorar uns dias porque é muito trabalho, mas a confirmação será enviada e você notará que seus números selecionados passaram do status pendente para confirmado.
O pagamento pode ser feito até 18/11/2014.

Você quer conhecer os prêmios da rifa?
Clique sobre o banner abaixo:

Não quer comprar rifa alguma mas quer ajudar?
Sim, você pode!
Faça uma doação espontânea.
No Blog Solidário há, bem no topo da sidebar, um botão de doação via PagSeguro.
Você doa o que desejar, e o dinheiro será usado para ajudar as entidades que citei acima.

Sei que os tempos estão difíceis, mas sei também que não é impossível doar 5 reais.
Pode confiar sem medo algum, eu jamais pediria, jamais exporia meu blog se não fosse algo sério e idôneo.
Jamais me envolveria se a Luci, que está à frente da Rifa, não fosse uma das pessoas mais honestas e corretas que já conheci.
Assino embaixo, e por isso estou pedindo sua ajuda.
Leia as campanhas anteriores, veja as fotos, pergunte para quem já participa há tempos das ações promovidas pela Luci.
E abra seu coração.
Solidariedade faz bem, especialmente para quem a pratica...

QUERO LER O POST COMPLETO

Era uma vez um pequenino país chamado Aqui...

em 27/10/2014

Era uma vez um pequenino país chamado Aqui.
Aqui era um lugar lindo, com paisagens bonitas e seus 100 habitantes (sim, Aqui era bem pequeno mesmo) eram pessoas bem diferentes entre si: alguns brancos, alguns negros, alguns índios, alguns orientais, mas a maioria era mesmo uma mistura de várias etnias.
Haviam casais casados, casais juntados, solteiros, namorados, alguns casais gays e alguns gays solteiros. Haviam magros, gordos, altos, baixos...
Haviam as casas ao sul, e haviam as casas ao norte. Uma pequena praça dividia sul/sudeste do norte/nordeste. Ao leste a ao oeste também a praça servia de divisão.
Tudo ia bem Aqui.
Ao menos, na fachada.

Aqui era regido pelo sistema democrático, o que aliás era algo muito bom. A vontade da maioria se sobrepondo à vontade da minoria.
Mas os governantes, e até mesmo os eleitores que formavam a tal "maioria democrática" que governava Aqui esqueceram-se que, além de ser o governo da maioria a democracia deve ser também a defesa pela maioria dos direitos das minorias.
Mas com o tempo, e sobretudo porque é bom ser maioria, esse preceito foi sendo posto de lado.

Cada vez que alguma minoria desejava ter algum direito reconhecido alguém (em geral, da maioria) logo propunha:
"Plebiscito"

casamento homoafetivo
Fonte: Pinterest
Foi assim quando os 2 casais gays quiseram se casar.
Pode? Não pode?
Não há precedentes.
Vamos fazer um plebiscito.
A maioria decidiu que não, eles não deveriam se casar. Onde já se viu???
Somos cidadãos, temos ou não os mesmos direitos?
E todos se casam, por quê nós não?
Porque a maioria escolheu assim.
Quem era essa maioria? Alguns homens, algumas mulheres e 1 dos gays solteiros, cuja mãe ainda não sabia que ele era gay...

E quando as mulheres quiseram o direito de trabalhar fora sem precisar de autorização escrita do pai ou do marido a resposta foi, claro:
"Plebiscito"
A proposta não passou por pouco: 3 mulheres votaram contra; lugar de mulher é em casa, cuidando dos filhos. Porque mesmo entre as mulheres haviam as mulheres-machistas, que acham que o homem é o senhor.
As mulheres reclamaram, pensaram em queimar alguma peça de roupa em protesto... mas a maioria não achou interessante queimar nada, então não teve protesto porque a maioria não queria se desfazer de lindos soutiens de rendinha... só umas poucas realmente protestaram, mas a maioria nem entendeu...e a maioria nesse caso eram homens, gays, e algumas mulheres...

E quando a minoria que plantava jardins quis que fosse feita uma lei que proibia as pessoas de pisarem a grama verde e pisoteasse os canteiros de flores, adivinha qual a resposta?
"Plebiscito"
Essa lei também não chegou a ser feita.
A maioria defendeu o direito de pisar onde desejasse, onde já se viu cercear a liberdade de ir e vir???
E daí que nunca mais nascesse grama, ou florzinhas azuis nos jardins? Ou que nunca mais uma muda de árvore conseguisse sobreviver?
A maioria decidiu... e dessa vez a maioria era composta por mulheres, gays, homens e até o jardineiro-chefe mudou de voto na última hora...

Mas Aqui quase se desfez mesmo quando os donos das casas do Sul quiseram que os
donos das casas do Norte parassem de sentar-se na praça ao fim de tarde.
Todo fim de tarde era uma invasão de gente do Norte, isso tinha que parar. Essa gente do norte senta nos melhores bancos, comem toda a pipoca...
Os donos das casas do Norte reagiram, a praça é nossa também. Temos o mesmo direito aos bancos e à pipoca.
É, não é... alguém propôs dividir a praça, mas faltou consenso sobre de qual lado o carrinho de pipoca ficaria.
Não houve plebiscito, ainda. Mas estão estudando isso... e realmente há quem ache uma boa dividir Aqui em Aqui do Norte e Aqui do Sul.
Cada lado jura que só os inteligentes, lindos e espertos ficarão em seu lado.
Do outro lado ficarão só os feios, bobos e chatos...

Aqui continua, mesmo com todos os problemas, sendo uma democracia. Parece que não há alternativa pois uma vez colocaram um homem sozinho pra decidir e as mulheres reclamaram.
Trocaram, colocaram uma mulher, e os outros habitantes se rebelaram.
Quando propuseram um gay os "homens de família" ameaçaram retomar o poder "pregando" em armas, sendo que alguns livros sagrados encabeçavam a lista dessas armas.

Não há solução por enquanto.
Aqui só será de fato uma democracia, no verdadeiro sentido da palavra, quando seus habitantes entenderem que democracia não é a vontade da maioria, apenas.
Democracia é aquele jeito espetacular de governar que defende o direito de todos, e não apenas da maioria. Nem apenas privilegia alguma minoria... mas defende o direito de todos, igualmente, sem privilégios, sem descaso...

Quando isso acontecer, se acontecer, Aqui será um lugar lindo, perfeito para viver.
Afinal, Aqui tem tudo o que precisa para ser um gigante... embora esse gigante às vezes permaneça assim, deitado, adormecido em berço esplêndido...


QUERO LER O POST COMPLETO

Sobre a vida, e sobre decisões da vida

em 24/10/2014

Estava planejando escrever esse post no começo do próximo mês, mas sabe quando as palavras parece que ganham urgência dentro da gente?
Então, ando assim esses dias, e achei melhor deixar as palavras nascerem...
Senta que a conversa será longa...

Há alguns dias comentei no Facebook que numa ida ao HC (Hospital das Clínicas, me perguntam se é essa a sigla) para fazer pulsoterapia os médicos perceberam uma alteração grande em um dos exames de urina do meu marido.
A pulso foi adiada, ele tomou antibiótico por 7 dias porque a infecção na urina estava tão alta que ameaçava um dos rins. Foram dias de apreensão e medo.
Esta semana voltamos lá.
Exames refeitos, longas horas de espera, e a infecção cedeu.
Não está normal, mas baixou bem, e a pulsoterapia foi feita.

Não foi preciso trocar a medicação da EM, embora seja ela que baixa tanto as defesas que faz com que as infecções e outros problemas surjam.
Mas como ele não pode ficar sem a medicação pois isso aumenta exponencialmente o risco de novo surto o jeito é ir administrando os efeitos colaterais conforme surgirem.
Em novembro acabam as sessões de pulsoterapia que já duram 1 ano. Espero que 2015 não passe de novo dentro daquele lugar...

Ele está bem, no geral.
Andou perdendo as unhas, que enfraqueceram e caíram, mas estão nascendo de novo. Essas coisas acontecem porque a medicação é imunossupressora, ou seja: baixa a imunidade para que o organismo dele pare de atacar a mielina e com isso a EM fique sob controle. Só que com imunidade baixa todo o organismo sofre e as unhas são o reflexo do que ocorre no organismo, sabia? Mas não tem jeito, então...

Atualmente ele anda fora de casa de bengala (ele a batizou de Brigite rsrsrs) porque sente mais estabilidade, já que ficou com sequelas dos surtos anteriores. Fica bonitinho e charmoso como o Doutor House... embora ganhe das pessoas olhares que variam do espanto intenso (de quem não o via faz tempo) à pena estampada (de quem o vê sempre, sabe da doença mas não espera a bengala).
Na verdade ele não precisa nem de espanto, nem pena. Ele está bem, e de tudo que tenho lido e visto no HC ele tem relativamente poucas sequelas, de verdade.
Vi gente lá, durante esta semana, que foi parando de andar, de enxergar e finalmente de entender as coisas. Em casos mais avançados a pessoa tem a capacidade cognitiva bem comprometida, e a fala também. É assustador como visão de futuro.

Mas também vi pessoas muito bem.
Conheci na terça-feira uma mulher que foi diagnostica aos 37 anos, e hoje tem 55 anos.
Foi uma das primeiras pacientes do HC e passou 10 anos sem ter surto algum.
Teve um este ano, mas ela é saudável, tem poucas sequelas, é bonita, unhas feitas, divertida... gostei de conhecê-la e de ver alguém com tanta experiência com a EM, e que consegue levar a vida apesar da doença. Inspiração.

Já falei algumas vezes que detesto esses dias passados no HC. A gente vê muita coisa ruim lá.
Fico fragilizada, cansaço extremo, mas tem esse lado bom, de conhecer pessoas. Conheci uma representante da Novartis, que fechou com o Ministério da Saúde a compra de um medicamento recém-aprovado para o tratamento da Em, a Gylenia. Medicamento via oral, será o fim das injeções para muitos pacientes.

O novo remédio foi aprovado em julho e a primeira compra será feita este ano.
A Novartis enviou a moça pra conversar com pacientes do HC que vão ser os primeiros a receber os comprimidos. Conversamos, ela me explicou algumas coisas. Fiquei pasma com os efeitos colaterais desse novo medicamento... eu, hein...
Falei com uma médica especialista em Em também, enchi a doutora de perguntas, perguntei coisas que li em estudos, em artigos que traduzi... acho que nunca mais quer me ver rsrsr

Enfim... assim foi a semana.
E já que são longas horas de espera, eu li. Um livro (4 no caso) é boa companhia sempre, né?
E além de ler tomei algumas decisões.
A mais importante delas diz respeito ao meu trabalho.

Depois de muito refletir decidi, com o coração partido, que minha agenda de trabalho este ano está fechada.
Não vou agendar mais nenhum trabalho para 2014, somente para começar à partir de 20 de janeiro de 2015.
Vou cumprir, claro, todos os trabalhos já agendados, ou cujas conversas foram iniciadas, mas novos trabalhos somente ano que vem. Essa data pode ser revista para mais tarde caso eu tenha algum contratempo. Aprendi que contratempos acontecem o tempo todo...

Vou manter também os trabalhos que faço para os clientes fixos de assessoria, que hoje são 14, eles são minha prioridade total. Na verdade estou planejando um trabalho mais ativo ainda, estou montando um ebook específico para esses clientes, além de começar um trabalho mais aprofundado de SEO nos blogs deles.
E quero ter, no ano que vem, uma loja de templates para pronta entrega. Tenho alguns quase prontos, lindos!

Então, agenda fechada até ano que vem.
Foco total em entregar todos os trabalhos já agendados, e que estão bem atrasados, eu sei. Quero focar nisso, de verdade.
Quero entrar 2015 organizada, sem acúmulo de trabalho, com horários mais racionais, fazendo só o que realmente dou conta. Quero diminuir o tempo de espera de quem me procura. Quero poder atender todo mundo, responder os emails em tempo hábil. E para isso preciso pôr o pé no freio agora e me organizar.

O medo de ficar sem dinheiro faz a gente assumir mais coisas do que dá conta, e isso estava me matando. Não quero mais esse desespero de ter medo de abrir email, medo de não dar conta, medo de frustrar as pessoas...  Isso não é vida, e está me deixando doente de aflição.
É hora de ter mais disciplina, mais foco e mais organização.
E mais sabedoria, né?

Muito obrigada por ler tudo.
Quando eu coloco as coisas em palavras elas ganham vida e isso me faz bem, sempre fez.
Esse é o motivo original do blog existir...

QUERO LER O POST COMPLETO

Corretivo: como escolher e como usar

em 22/10/2014


Depois de falarmos sobre as escolhas da base ( se não viu clique aqui ), trago um post bem parecido que lhe auxiliará na escolha de um corretivo.
Nos meus cursos recebo sempre a pergunta:
- É obrigatório o uso do corretivo?
A resposta é você mesma quem vai me dar. Na maquiagem nada é regra, tudo pode! Claro que o bom senso e o estilo de maquiagem que deseja contam muitos pontos na decisão do quê usar.

Se você tem uma pele que não precisa de muitas correções ( função do corretivo ), obviamente não fará uso deste produto, consequentemente terá uma pele menos carregada.
Mas se você ( assim como eu, abafa rsrs ) precisa de correções de manchinhas, ou olheiras, ou marcas de acne, ou até mesmo iluminar, não exite, siga em frente neste post!!! ;)

Escolhendo a textura do corretivo

Primeiro precisamos definir qual a cobertura que precisamos e saber o nosso tipo de pele, para então escolher a textura.
O corretivo assim como a base, pode ser de cobertura, leve, média e alta.
Os corretivos hidratantes, geralmente possuem uma cobertura extremamente leve, sendo utilizados somente para uma hidratação intensa na região abaixo dos olhos e não pode ser usado no restante do rosto.
Eles evitam e muito o efeito craquelado, que é ocasionado pela falta de hidratação da região ou pela textura do corretivo ser muito seca.
Mas não se engane, o corretivo muito oleoso também é vilão e pode acumular nas irritantes linhas finas de expressão!

Eu, particularmente, não indico, não gosto e não uso corretivo seco (aqueles compactos), dou preferência sempre para os líquidos e cremosos, que geralmente são de cobertura média a alta.

Abaixo da região dos olhos aplicamos sempre um corretivo 1 tom ( eu disse 1 tom somente meninas, para evitarmos o famoso efeito " panda invertido " rsrs ) mais claro que o tom da nossa base.

Por quê?
Porque desta forma criamos iluminação na região abaixo dos olhos, pois naturalmente é uma região mais "afundadinha" e tudo aquilo que iluminamos nós conseguimos um efeito de "trazer para frente", evidenciar...ou seja:  deixamos tudo no mesmo nível.
Mas existe uma forma correta de aplicação, que é em formato de triângulo invertido abaixo dos olhos, conforme foto abaixo!


Muito cuidado caso você tenha olheiras muito arroxeadas ou hiperpigmentação na região, pois pode deixar um efeito acinzentado.
Se este é seu caso, use corretivos colorido, para amenizar a coloração, base e só depois o corretivo para iluminar.

Corretivos coloridos?

Sim, eles são grandes aliados na uniformização do tom da nossa pele e para fazer a escolha certa, lembre-se sempre que o tom matriz da nossa pele é o marrom, então, utilizamos a regra de cores para encontrar o resultado perfeito.
Exemplo:
Para olheiras arroxeadas, utilizamos o corretivo amarelo...amarelo+roxo= marrom
Para manchas vermelhas, utilizamos o corretivo verde...vermelho+verde=marrom
Para manchas marrom, como melasma, vitiligo, usamos o corretivo lilás, pois ele quebra a coloração mais forte de marrom.

Opções em textura nos corretivos coloridos

Agora que já sabemos como utilizar os corretivos coloridos, vamos às opções que temos em textura.
A melhor opção é sempre testar na pele antes de comprar, mas os corretivos cremosos e líquidos, como citei acima, são os melhores por serem mais emolientes.

Gosto muito das versões Select CoverUp M.A.C, linha Velvet Contém 1G, ( coberturas média a alta ). Se optar por um corretivo em versão Pro Longwear ( para durar mais ), não esqueça que eles depois que secam oxidam, logo, eles escurecem!
Quer uma versão com cobertura altíssima? Full Cover - Make Up For Ever, como o próprio nome diz, cobre tudo rsrs, mas cuidado, pois é espesso, concentrado e pode marcar até as linhas que ainda estão para aparecer!!



O corretivo é aconselhável utilizar sempre depois da base pois assim ele só faz o serviço que a base não cumpriu, ou seja, você vai aplicar pontualmente onde ainda tem correções a serem feitas, manchinhas que ficaram evidentes.

Dica da Elaine para economizar na compra de corretivos e maquiagem em geral

Claro que a gente ama uma comprinha, e se ela vier com desconto, melhor ainda, né?
Experimente a loja Época Cosméticos.
Acesse aqui:
http://www.cupom.org/epocacosmeticos.com.br/
O site Cupom.org sempre oferece cupons com descontos que variam e podem chegar a 15% do valor total da compra.
E tem mais: além dos cupons de desconto (que podem chegar a 15%) tem brindes (como por exemplo uma mala Ralph Lauren grátis nas compras acima de 249 reais).
Navegue pelos cupons e divirta-se!


Espero que este post auxilie na escolha do seu próximo corretivo, caso tenha algo a acrescentar, ou queira dividir conosco o produto que usa e que recomenda, deixe nos comentários, vamos adorar saber!

Beijos

QUERO LER O POST COMPLETO

Talharim com abobrinha e pimentões pronto em menos de 20 minutos

em 20/10/2014

talharim com abobrinha e pimentões
Eu tenho feito muitas receitas sem carne.
Não chegam a ser vegetarianas porque algumas vezes tem presunto, por exemplo, mas a maioria não leva nadinha nem de carnes nem embutidos.
E estou gostando muito.
Tenho percebido que eu não sinto falta exatamente do gosto das carnes, a gente aprecia na verdade os temperos.
E tenho experimentado algumas coisas, e essa que vou compartilhar hoje é uma que gostei muito.

Ingredientes da receita

Você vai precisar de:
500 gramas de massa fresca tipo talharim. Claro que pode usar a massa seca, pode usar espaguete, ou qualquer massa que queira mas nada se compara à textura e ao sabor de uma massa fresca boa, de qualidade. Experimente!
2 abobrinhas italianas cortadas em cubos pequenos, e do mesmo tamanho;
1 pimentão amarelo cortado em tiras e depois em cubinhos pequenos;
1 pimentão vermelho cortado igual ao pimentão amarelo;
4 tomates maduros, sem pele nem sementes, cortados em cubinhos pequenos;
2 dentes de alho bem espremidos;
1 cebola pequena raladinha ou cortada em cubos bem pequenos;
Azeite
Cheiro verde bem picadinho (nesse dia não usei);
1 cubo de caldo de legumes;
Azeitonas verdes fatiadas

Como preparar

Vou te contar meu passo a passo, tá?
Claro que se você é cozinheira não precisa nem ler, mas como meu blog recebe muitas visitas de garotas começando na cozinha, de meninos também começando, acho legal dar as dicas de como faço essa massa em 20 minutos.

Comece colocando a água em que vai cozinhar a massa pra ferver. Coloque sal, uma colher de sopa rasa para 3 litros de água. Não coloque nem óleo, nem azeite, nada. Só sal.

Enquanto a água ferve pique os vegetais, esprema o alho, pique o cheiro verde. Quando a água ferver mergulhe os tomates nela, espere 2 minutos, retire e a seguir coloque a massa pra cozinhar.

Retire a pele dos tomates e pique-os.
Leve uma panela de fundo grosso ao fogo, coloque o azeite e doure o alho. Junte a cebola, deixe ela murchar.
A seguir coloque os vegetais picados, e o caldo de legumes. Mexa sempre, devagar para os vegetais não grudarem no fundo.
Não coloque água. Tomate, cebola, e os demais soltam água.
Continue mexendo.
Quando a massa estiver cozida escorra-a, transfira para a travessa de servir.
Envolva a massa no molho, salpique cheiro verde.
E bom apetite!
Fica divino, simples, fácil, saudável e se tiver um vinho pra acompanhar fica ainda mais perfeito...
Mas um suco serve também, claro...
Faz aí e me conta...

QUERO LER O POST COMPLETO

Professora...

em 15/10/2014



Durante toda a minha vida escolar eu estudei em apenas duas escolas. E a que mais contribuiu para a minha formação foi, sem dúvida, a escola onde eu estudei desde a 1ª série. Não tanto pela escola em si mas sim pela professora que eu tive a dádiva de ter. Digo dádiva pois essa mulher ímpar foi a responsável pela minha alfabetização, tendo sido minha professora da 1ª à 4ª série. E foi ela quem suscitou em mim o maior amor que eu experimentei naqueles anos durante os quais emergia a pessoa que eu seria: o amor aos livros.

Naquela época a escola onde eu estudava não possuía ainda biblioteca. Era uma escola pequena, erguida bem no meio de um bairro pobre, de periferia mesmo. E que era frequentada por filhos de boias-frias, domésticas e migrantes. O mais próximo que estas crianças haviam chegado de um livro era o contato com as antigas cartilhas. Mas a minha professora era uma mulher incomum, muito à frente de seu tempo. Ela foi, a seu próprio custo e empenho, constituindo uma biblioteca dentro da sala de aula.
Naquele tempo cada professora tinha uma sala fixa, e nesta sala ficavam os armários onde ela guardava todo o material usado pelos alunos. Não sei se ainda hoje é assim, mas naquele época esse armário era um mistério para os alunos. E para as crianças da minha sala era um mundo mágico, encantado, maravilhoso! Aquele armário abrigava livros!!!


Todos os dias, depois que as crianças acabavam os trabalhos do dia, ela abria para nós aquele mundo cheio de figuras, de palavras que nós não conhecíamos ainda o significado, de personagens que nós não acreditávamos que não fossem reais!
No começo só podíamos ler os livros durante aqueles breves momentos entre o fim das tarefas do dia e a hora de ir para casa mas com o passar do tempo, e penso que principalmente vendo ela o quanto nos era custoso deixar o amigo no armário, pudemos enfim levá-lo para casa, para passar uma semana!

Eu era a que mais lia, com certeza! Aprendi a ler antes de quase toda a turma e encontrava na leitura um mundo muito diferente do que eu estava acostumada. Minha professora viu isso, colaborou para que isso se fortalecesse, me instigava e me motivava. O primeiro livro que ganhei na vida veio dela, uma beleza: Rosinha, minha canoa.
Ela sempre promovia competições de leitura entre os alunos e o prêmio era sempre um livro. Sempre um mundo novo que se descortinava...

E ela sempre elogiava os alunos que apreciavam os livros. Era capaz de descrever em detalhes livros inteiros, fazendo com que a gente quisesse muito ler cada um deles. Às vezes ela nos contava apenas uma parte do livro, e dizia que o resto quem contaria seríamos nós. Falava de seus autores preferidos e muito do que eu gosto ainda hoje é fruto desta influência.

Quando eu passei à 5ª série tive outras professoras, boas cada uma à sua maneira. Mas nenhuma me marcou tão definitivamente quanto ela. Ela, que me convenceu que um livro é uma porta aberta para o mundo; que me mostrou com seu exemplo que uma pessoa pode ser maior que sua origem; ela, que me ensinou que tudo o que apreendemos da leitura de um bom livro entra pela nossa mente e ninguém pode nos tirar pois passa a ser parte definitiva de nós.

Por tudo isso, por ter sido ela quem primeiro me mostrou que "um país é feito de homens e livros" é que sinto, no fundo do coração, ter sido esta professora de uma pequena escola de periferia o meu Monteiro Lobato.


Para Nora Gley Fiorin Bombig, com gratidão.


*Este texto foi publicado originalmente em 2009 para participar da Blogagem Coletiva:Quem foi seu Monteiro Lobato? promovida pelo blog Fio de Ariadne , e rendeu inclusive um reencontro emocionante com minha antiga professora.
Confira aqui.
QUERO LER O POST COMPLETO

Menu horizontal para blog: como editar e personalizar

em 13/10/2014

Há uma categoria aqui no blog com vários menus de navegação.
Veja:
Menus variados para blog
Há vários menus lá, confira!


E hoje vou mostrar mais um, bem simples e muito fofo!
Para começar você precisa saber que  em todos os modelos nativos do Blogger esse menu dá certo.
Caso seu template seja muito modificado ou tenha sido muito mexido pode não dar certo.
Recomendo que teste sempre em um blog de testes, ok?

Feito o alerta, vamos instalar?
Vá ao seu painel do blog e clique na aba Layout.
Clique então em Adicionar um gadget, e na janela de opções que abrir escolha HTML/JAVASCRIPT.
Dentro da janelinha que expandir cole este código:

Copiar o código

Personalizando o menu e inserindo links nele

Trocando as cores:
As cores desse menu podem ser trocadas para combinar com seu blog.
Para isso altere os valores hexadecimais que definem as cores.
Esses valores sempre são precedidos do sinal #;
Assim sendo, a cor de fundo do menu, que no meu exemplo é pink, está definida no código pelo número hexadecimal #F944A5.
Portanto, para alterar essa cor troque o código dela pelo código da cor que desejar.
Deixei marcado no código onde trocar cada cor, ok?

Inserindo os links no menu:
No final do código há o campo onde você vai inserir os seus links e trocar o nome das abas pelos nomes que desejar.
Vou dar um exemplo:
Vamos supor que eu queria o menu assim:

Ver o exemplo

Nesse caso eu preencheria desse jeito o campo dos links e dos nomes das abas:

<a href='http://blog-de-teste-da-elaine.blogspot.com.br/'><span>Home</span></a>

<a href='http://www.elainegaspareto.com/'><span>Blog pessoal</span></a>
<a href='http://www.elainegaspareto.com/p/todas-as-dicas-para-blogs.html'><span>Dicas para blogs</span></a>
<a href='http://www.elainegaspareto.com/search/label/Receitas'><span>Receitas</span></a>
<a href='http://www.elainegaspareto.com/search/label/Colunistas'><span>Colunistas</span></a>
<a href='http://www.elainegaspareto.com.br/p/contrate-meus-servicos.html'><span>Quer um blog?</span></a>
<a href='http://www.elainegaspareto.com/p/contato_31.html'><span>Contato</span></a>

Em pink é o endereço do link, que pode ser o endereço de um marcador (Receitas, no meu exemplo), de uma página estática (Contato, no meu exemplo) ou um link externo (Quer um blog?, no meu exemplo).

Depois do código pronto, com suas cores e seus links salve as alterações.
Arraste para onde deseja que o menu fique e em seguida salve o arranjo.
Minha dica é que o menu fique abaixo do seu cabeçalho.

Em geral todo mundo que tenta de verdade, com atenção e paciência, consegue inserir qualquer menu de navegação no blog.
Mas já recebi muitos pedidos de ajuda onde ficou claro que a dificuldade, especialmente de blogueiros iniciantes, é como colocar os links nos menus, como separar as postagens, etc.
A dica de ouro para separar as postagens e elas aparecerem certinhas no menu é ter os marcadores de seu blog bem organizados.
Clique aqui e entenda como isso é importante para seu blog

Gostou do tutorial?
Se foi útil de alguma forma curta a postagem, compartilhe-a no G+, deixe seu comentário!
Fico muito grata! 
QUERO LER O POST COMPLETO

Pastel de cachaça

em 09/10/2014


pastel de cachaça
Fiz uns pastéis, que comia muito quando era criança.
Minha mãe fazia, e em nossa casa não havia essa de comprar massa de pastel. E pra falar a verdade, quando eu era criança nem havia tanta massa de pastel pronta pra vender. Só fui ver as primeiras quando já era adolescente...
Vou te ensinar como eu faço, tá?

Para a massa você vai precisar de:
 Cerca de 200 ml. de água gelada
100ml. de óleo (eu usei azeite)
1 pitada de sal
1 ovo
meio quilo de farinha de trigo
4 colheres (de sopa) de cachaça

Em uma vasilha coloque a farinha, o ovo ligeiramente batido e os demais ingredientes. Deixe a água por último pois pode ser que não vá usar tudo, depende da umidade da farinha.
Amasse com coragem, fé e confiança porque olha... amassar massa é para os fortes rsrsrsrs
Depois da massa ficar bem homogênea e lisinha é hora de abrir.
Se tiver um cilindro, ótimo, vai facilitar.
Mas no rolo também dá certo (e a gente faz musculação).
Abra o mais fino que conseguir.
Em seguida corte os círculos (eu cortei quadrado, tava cansada rsrs) , recheie, feche (com aquele truque de "prensar" com a ponta do garfo, sabe?) e frite em óleo bem quente.
Escorra em papel absovente.


Ganhei de presente da +Paula Mello uns cortadores de massa tão fofos que quis logo usar.
Junto veio um livro com receitas daquelas tentadoras, mas que ainda não tive tempo de testar.
Mas como os cortadores ficavam me chamando, pedindo para serem usados, fiz esses, com a massa de cachaça, e assei ao invés de fritar:


Não ficam tão "pururuca" mas com certeza fica mais saudável, né?
Não muda o gosto, mas a crocância muda.
Aí vai da escolha de cada um...

Dicas de recheio:
Você pode usar carne moída, que é o mais comum.
Mas queijo fresco fica ótimo, e presunto raladinho com muçarela também fica bom.
Ou de rúcula com tomate seco, eu amo! Nunca tinha visto, mas como na pizza fica bom resolvi experimentar e deu certo.
A massa é neutra, então se quiser testar com banana e canela fica bom. Com maçã também, mas precisa fatiar bem fininha a maçã, e marido gostou de leite condensado.

Ah, e abra uma cervejinha bem gelada (caso goste) pra acompanhar.
Precisa mais pra ser feliz num final de tarde?


QUERO LER O POST COMPLETO

Quando a Literatura infantil nos ajuda a combater o racismo!

em 07/10/2014


Como educadora infantil, literatura infantil e contação de histórias são duas de minhas maiores paixões.
Há poucas coisas no mundo capazes de me dar tanta satisfação quanto o processo de escolher um livro, montar uma estratégia de leitura, sentar com as crianças no acolhimento de minha sala, iniciar uma contação de história e observar como cada criança vai absorvendo e dialogando com ela.

Por esses dias o Brasil foi palco de um espetáculo lamentável de racismo e intolerância protagonizado pela torcida do Grêmio.
E eu acredito que não basta perceber o preconceito, é preciso denunciar e lutar contra ele.
Por isso a atitude do Aranha se tornou louvável, ficar calado NUNCA resolve nada.
Preconceitos e intolerâncias são frutos maduros e bem cultivados da falta de conhecimento e de uma educação deficiente responsável por não dar visibilidade à diversidade étnica e cultural que compõe aquilo que chamamos de humanidade.

Como educadora reafirmo todo dia meu comprometimento em lutar contra essa ignorância e a contação de história se tornou, além de uma pequena dose de prazer no difícil mundo da educação, um instrumento de luta e combate as opressões que massacram a mim e aos meus.
E não é um acaso do destino que ao longo dos anos tenho tomado o cuidado de buscar e utilizar na minha vida de "Tia" livros nos quais personagens negros e negras estão bem visíveis e são protagonistas.

Bem, resolvi compartilhar aqui meu Top 4 de livros infantis mais fofos, queridos e amados de todos os tempos. Aqueles que me ajudam a combater o racismo no meu dia-a-dia e talvez ajude também a quem é mãe, pai, tio, tia, professor, professora a fazer o mesmo.



"A cama da mamãe", escrito pela canadense Joi Carlin e ilustrado pela venezuelana Morella Fuenmayor, é um livro no qual se conta como uma adolescente, um menino peralta e uma menina travessa se relacionam com a cama de sua amorosa mãe.

Gente, cama de mãe é o mais maravilhoso e encantador "melhor lugar do mundo" e o livro da Joi Carlin faz jus ao tema. O livro exala ternura, e apesar das autoras não serem brasileiras, tem a cara da família brasileira: um tanto mestiça, longe dos padrões europeus, afetuosa e centrada na figura materna.

Aliás, um ponto chave desse livro é a ausência de uma figura paterna. A família retratada nele sofre de uma ausência de pai gritante. Sempre que leio esse livro me pergunto: "Cadê o pai dessas crianças? Onde ele foi parar?". Aliás, também faço essa pergunta quando olho para as minhas crianças, me ocorre sempre que mães não colhem filhos nos repolhos da horta e nem são as cegonhas que os trazem. Afinal, onde os pais se escondem?



"Tanto, tanto!", da americana Trish Cooke ,e ilustrado por Helen Oxenbury, é um  tesouro!
Nele é contada a história de como uma família se reúne para festejar o aniversário do Papai, mas ele não é a estrela da festa, o pop star festejado por todos é o filhinho. Cada familiar que chega - tia, tio, primos, avós e etc. - cumprimenta o bebê brincando, dançando, colocando ele no colo e dando todas as formas de amor possíveis e imaginárias.

Todos os personagens de "Tanto, tanto!", são negros e não é raro que uma das minhas crianças identifique seus parentes nesse livro; aliás acho esse momento da identificação mágico. Em todos os meus dias de criança nunca li um livro no qual eu pudesse identificar meu pai em um personagem! Meu pai e sua cor estavam ausentes dos meus livros, mas os pais de minhas crianças não estão. Sim, as coisas mudaram e jamais serão as mesmas!



"Eu não sei de qual África veio o meu bisavô!" do mineiro Tadeu Costa reflete a situação dos brasileiros em geral em relação a nossas origens africanas. Nós sabemos a quantidade de sangue africano que percorre nossas veias, mas quantos de nós seria capaz de responder a pergunta titulo do livro?

Não sei, porém suspeito que "poucos e menos ainda" seriam capazes de falar a respeito da parte da África da qual vieram nossos ancestrais.

A personagem principal de "Eu não sei de qual África veio o meu bisavô!"é a menina Clara, através dela o Tadeu conta um pouco da história de como e porque africanos atravessaram o Atlântico e se fixaram no Brasil. A narrativa vai em linhas gerais do Brasil Colônia até os dias atuais com graça e sem cansaço e o  livro vem com as referencias bibliográficas que ajudaram o autor a escrever o livro. #MuitoAmor



E por fim, um dos meus maiores xodós de todos os tempos, o lindo "Madiba: o menino africano" de Rogério Andrade Barbosa, ilustrado por Alarcão.

Nelson Mandela foi o orgulhoso detentor de uma história de vida das mais marcantes e significativas do planeta Terra no século XX. Ele enfrentou um dos mais severos regimes de segregação racial do mundo, o apartheid, saiu disso sem ódio, se tornou presidente de seu país, a África do Sul e se tornou amado.

Honestamente, acho essencial contar sua história em sala de aula já na primeira infância; cada criança deve crescer sabendo que dificuldades não são limites e sim desafios a serem superados.

Esses são apenas os meus "Top 4", um pequeno pedaço de uma vida chamada "Colecionar livros, contar histórias, lecionar, amar a educação infantil, a literatura infantil!

Ah, a respeito do racismo e das desigualdades, só para concluir sem concluir: "com alaridos, voz de arcanjo e a trombeta de Deus" e silenciosamente; em meio a multidões e com uma duzia de crianças; correndo como a lebre e caminhando lentamente como a tartaruga, nós, os que desejam um mundo mais justo, apesar dos pesares, estamos na luta! Um mundo mais justo virá, isso para mim não é promessa é profecia!

QUERO LER O POST COMPLETO

Como usar a rede social Ello?

em 05/10/2014

como usar o ello e entrar sem convite
E eis que surge mais uma rede social para "disputar" os fregueses do Faceebook e Twiiter.
Estou falando da Ello, rede social que surgiu anunciando ser livre de anúncios e livre de exigências extremas como a obrigatoriedade de usar o nome real, por exemplo. E que também alega não vender dados de usuários como o Facebook faz...

O fundador é Paul Budnitz, dono da Budnitz Bicycles, uma empresa de bicicletas de luxo, e fundador da Kidrobot, que fabrica brinquedos de arte, roupas e acessórios.
A equipe de líderes conta ainda com os co-fundadores Todd Berger e Lucian Föhr, designers gráficos. O time de programadores é composto pelos engenheiros da Mode Set, que fica em Denver, Colorado, nos Estados Unidos.

Ello ganhou força depois que a comunidade LGBT americana migrou em peso pra lá seguindo a drag queen RuPaul, que foi impedida de usar o nome artístico para seu perfil.
Ello ganhou fama, e vem dobrando seu número de inscritos a cada 3 dias.
Mas essa velocidade de crescimento vai aumentar quando o acesso passar a ser aberto.
Atualmente só pode acessar a Ello por convite, ou de  algum usuário ou solicitando no próprio site. Mais ou menos como era o Pinterest no começo.
No G1 há a informação que são recebidos mais de 30 mil pedidos de acesso por hora!

Entrar sem convite

Entretanto vou dar uma dica quente, que eu testei e funcionou comigo: um gerador de código.
Daí não precisa convite, basta entrar.
Para testar a ferramenta clique:
http://ello-invite.com/
A seguir clique no botão IWANT A KEY.
Espere o código aparecer e e a seguir clique em Registration.
Você será direcionado para a página do Ello.
Digite seu email, crie um username e coloque a senha que desejar. Confirme que você é humano e depois clique em Create account.
Importante: não funciona no Internet Explorer. Mas tanta coisa não funciona nele, né? Experimente no Chrome, Safari ou Firefox.

O site é todo em inglês, mas com um pouco de boa vontade e a ajuda do Google Tradutor fica simples até pra quem não sabe nadinha de inglês. Gente, se eu consigo, você consegue!
Não sei se a nova rede vai bombar, e eu mesma não sei se vou usar ativamente.
Mas acho legal abrir a conta para ter o endereço desejado. Vai que futuramente ela explode e daí a gente não consegue o endereço que deseja, né?
Entretanto não pode criar a conta e nunca usar pois isso pode fazê-la ficar disponível de novo.

O que já tem lá?

A rede social Ello está em fase Beta, o que significa que muitas melhorias e acréscimos virão.
Mas acho legal ver algo nascendo...
Por enquanto no Ello já podemos:
  • Mencionar pessoas a partir da simples inserção de @ antes do nome. Se quiser me citar, por exemplo, basta digitar @elainegaspareto. Igual Twitter; 
  • Localização de usuário; 
  • Visualização do grupo “Noise” que é onde estão as pessoas com as quais o usuário se interessa menos, em oposição aos amigos, que são classificados como “Friends”;
  •  Visualização por post; 
  • Arrastar pessoas entre os grupos “Friends” e “Noise” (por enquanto apresenta erro);
  •  Notificações via e-mail (seguidores/convites aceitos/menções mas dá pra desativar); 
  • Notificações de fluxo contínuo (seguindo/convite aceito); 
  • Sistema de convite e capacidade de convidar amigos;
  •  Javascript refactor = Uma Aplicação Página (OPA) Integração com Emoji; 
  • Visualização de seguidores e seguir listas; 
  • Post de bem-vindo e breve tutorial de uso; 
  • Reordenar campos dentro do Omnibar; 
  • Seção WTF (ajuda, informações sobre o serviço e políticas); 
  • Uso de hashtags (#) em posts, seguidores e em quem está seguindo; 
  • Alternância entre visualização em lista ou grade com atalho Shift + 5; 
  • Modo de publicação em tela cheia, que pode ser acessado a partir de setas; 
  • Capacidade de tornar o perfil visível apenas na Ello; 
  • Compressão da imagem; 
  • Seguir (“Friends” e “Noise”); 
  • Deixar de seguir (“Friends” e “Noise”); 
  • Post de texto (básico e avançado) pela Omnibar; 
  • Post de imagens pela Omnibar; 
  • Post de gifs animados pela Omnibar; 
  • Post de Emojis pela Omnibar; 
  • Deletar posts pela Omnibar; 
  • Recurso “Time stamp”, que mostra detalhes e permalink do post; 
  • Opção ligar e desligar o Google Analytics; 
  • Respeita configuração DNT dos navegadores; space_30.

E o que vem por aí na Ello?

E dentre as melhorias que estão sendo implantadas teremos:
  • Bloqueio de Usuário; 
  • Sinalização de conteúdo impróprio; 
  • Integração com áudio (SoundCloud); 
  • Contas privadas; 
  • Comentários com gráficos e rich media; 
  • Melhorias na versão web móvel; 
  • Uso de w/ para atribuir autoria a um post compartilhado; 
  • Central de notificações; 
  • Marcar um item favorito através da função “Love”; 
  • Índice de Emojis; 
  • Integração com vídeo (YouTube, Vimeo, Instagram e Vine); 
  • Mensagens privadas; 
  • Publicação de posts em outras redes sociais; 
  • Apps para iOS e Android.
Fonte das informações

Tem regras?

Sim, tem.
Na página de informações consta que as regras básicas (Ello Rules) são:

1. Não ameaçar
Qualquer tipo de ameaça, seja verbal ou física, está proibida.

2. Não odiar
Insultos com base em raça, orientação sexual, crença religiosa, crença política, idade ou qualquer outra coisa, sejam eles pessoais ou gerais, não são permitidos.
3. Não fazer spam
Não use fotos ou links falsos ou tente enganar outros usuários em suas publicações. Também não é permitido usar dados pessoais de outros perfis, diga não ao phishing.

4. Não automatizar
Ello é para os seres humanos. É contra as regras automatizar as publicações, registrar ou seguir muitos usuários apenas para aumentar o número de Following e Followers.

5. Não infringir os direitos autorais e marcas registradas
Por favor, antes de publicar algo, verifique se você tem o direito legal do conteúdo que irá postar.

6. Não registrar um nome de usuário que você não vai usar
Não registre um nome de usuário apenas para evitar que seja usado por outra pessoa. Os nomes que não forem usados por um grande período ficarão disponíveis novamente.

7. Não se passar por outra pessoa
Seja você mesmo, ou uma versão de si mesmo. Por favor, não finja ser outra pessoa.

8. Não ofender crianças
Não publique qualquer coisa inapropriada sobre menores, incluindo conteúdos violentos ou de natureza sexual.

9. Não usar Ello para invadir a privacidade de outras pessoas
Respeite a privacidade dos outros membros.

10. Não publicar conteúdo sexualmente explícito sem sinalizar seu perfil como NSFW Nem todo mundo quer ver posts com conteúdo sexual explícito no Ello. Se você postar regularmente esse tipo de conteúdo, por favor, respeite aqueles que não querem ver essas mensagens "Not safe for work".

No entanto, a sinalização está em desenvolvimento e a política vai entrar em vigor em breve.
O Ello também não aceita a publicação de conteúdo abusivo de qualquer tipo, incluindo conteúdo sexualmente explícito que retrata ou incentiva a violência contra pessoas ou animais.

O usuário que quebrar alguma dessas regras pode ser suspenso ou excluído (seu nome de usuário pode ser perdido e seu IP banido permanentemente do Ello).
A rede social ainda libera um e-mail de uso exclusivo para denúncias de usuários que não cumprem as regras: reportabuse@ello.co.

O que significa o sorriso do Ello?

Segundo o Ello, assim como a própria rede social, o Smiley também é simples , bonito e fácil de usar. Ele elimina toda a desordem de um sorriso normal e traz a alegria do Smiley, com metade das teclas.


Como enviar mensagens privadas no Ello?

Faça assim:
Clique sobre “Say Ello”, uma caixa de texto preta que representa a ferramenta de post da rede;
Para enviar a mensagem privada, comece seu post com os caracteres @@ antes do nome do usuário que desejar conversar.
Feito isso, clique em Mensagem.
Você pode utilizar o procedimento acima para enviar uma mesma mensagem privada para vários usuários. Para isso, basta inserir @@ antes do nome de cada um dos usuários que deseja incluir na conversa.
O recurso ainda está em desenvolvimento e sendo liberado aos poucos.

Tem pontos contra?

Sim, tem, muitos.
Não há configuração de privacidade, por exemplo.
Mas a principal, do meu ponto de vista, é que não há a menor chance de uma rede sobreviver sem anúcnios.
A menos, claro, que passe a vender funcionalidades premium, e é exatamente essa a proposta dos fundadores do Ello.
Então, quando a plataforma estiver redondinha e cheia de recursos pode ter certeza: os mais legais serão pagos.
E a gente vai ficar só com o básico.
Então eu entendo que Ello não é gratuito e cedo ou tarde veremos a mesma coisa que vemos hoje em relação às fanpages.

Finalizando:
Há um artigo no Olhar Digital que faz um comparativo bem interessante entre o Ello e o Facebook.
Leia aqui:
Facebook x Ello: prós e contras das duas redes sociais

Gostou?
Se fizer seu perfil me adiciona. Você me acha aqui: https://ello.co/elainegaspareto

Aproveita e compartilha esse post no G+, Facebook, etc.
Se foi útil pra você talvez possa ser útil para mais pessoas...
QUERO LER O POST COMPLETO

Como criar a postagem perfeita para o blog?

em 01/10/2014

Como criar a postagem perfeita para o blog?

Manter um blog ativo e atualizado não é coisa simples.
Cedo ou tarde as dificuldades aparecem, as ideias desaparecem, e como os blogs evoluem rapidamente vai ficando mais e mais difícil elaborar boas postagens, com bons títulos, com conteúdo bem produzido e original.

Entretanto é possível, com alguns passos simples, conseguir elaborar uma postagem bem feita, amigável aos mecanismos de busca, e que tenha condições de ser indexada rapidamente pelos mecanismos de busca.
E, claro, que seja agradável ao leitor, fácil de ler, bonita de ver.
Quer conhecer as dicas?
Vem!




Tenha a ideia, e não a perca


Como quase tudo na vida uma boa postagem começa com uma boa ideia. Até mesmo uma ideia mediana pode render uma postagem incrível.

Por isso adote já essa dica que eu uso e que jamais me deixou sem inspiração para posts no blog: ao lado da sua cama tenha um caderninho para anotações.

Já percebeu que, quando estamos deitados, naquele momento entre estar consciente e dormir de fato, as ideias costumam brotar?
Daí a gente pensa: amanhã vou escrever sobre isso.
E o amanhã chega, a gente acorda e a ideia se foi.
Então faça isso: tenha um caderninho ao lado da cama. Teve a ideia? Anote-a imediatamente.
Eu tenho, e as ideias anotadas lá  podem alimentar o blog por muito tempo.
Aliás, tenha um caderninho na bolsa, caso você trabalhe fora, além de um em seu local de blogar.
Nunca mais terá falta de ideias.

Escrevendo títulos "arrasadores"


Ideia na cabeça é hora de começar a escrever.
Vamos partir do começo, embora muitas vezes eu deixe o título por último...
Um bom título é o chamariz para seus leitores.
Se o nome é bom, bem escrito, instigante, as pessoas tendem a clicar.
Títulos com perguntas, ou com números, em geral atraem cliques.
Mas a dica de ouro é:
Use títulos que "entreguem"  o que prometem. Use títulos que realmente tenham a ver com o post.

E tem mais: além de escrever para cativar o leitor pense também em escrever para atrair os robots dos mecanismos de busca.
Se eu vou postar um tutorial ensinando como passar batom vermelho preciso pensar no que as pessoas digitarão na busca quando pesquisarem sobre como passar batom vermelho.

O ideal é que os títulos dos posts combinem esses dois fatores: agradar e cativar o leitor regular e atrair o leitor que está pesquisando via Google.
Não, não é fácil, mas com o tempo a prática virá!


E as imagens? Onde achar?


Há estudos que dizem que o cérebro humano capta a mensagem presente em uma imagem cerca de 98% mais rápido do que com textos. E como vivemos na era da imagem, onde a maioria das pessoas sequer lê um texto se ele não contiver imagens (sendo que muita gente de fato não lê, só vê figurinhas) podemos entender o quão importante é ter boas imagens no blog.

A dica de ouro é: tenha suas próprias imagens. Fotos próprias dão um aspecto personalizado e muito mais pessoal ao blog.
Se seu blog é de maquiagem, beleza, moda, culinária, artesanato... tudo isso "pede" fotos próprias.
Caso realmente seja impossível opte por escolher uma imagem em bancos gratuitos de imagens.
Não, Google Imagens não é um banco gratuito de imagens. É um sistema de busca, e o fato de uma imagem ser localizada por ele não significa que ela seja pública.
Não, não vale colocar na foto "imagem da internet". A Internet, pasme, não é fotógrafa! Nem faz ilustrações.

Aqui tem um artigo meu com uma lista bem ampla de sites gratuitos onde você pode encontrar imagens para seu blog.

Aproveitei e selecionei mais esses:
http://www.rgbstock.com/
http://www.morguefile.com/

Então não tem desculpa para usar fotos e imagens que têm dono.
Respeitemos o trabalho de todo mundo, assim como gostamos que respeitem o nosso, não é?

Como fazer as imagens trabalharem a favor do blog?


Tamanho das imagens:
Você escolheu a imagem, agora precisa editar essa imagem.
Sim, precisa.

Quando tiramos uma foto ela mede, em média, mais de 3000 pixels de largura.
A maior imagem que meu blog, por exemplo, exibe sem ficar feio e sem sair da área de postagem é 650 pixels de largura.
Se eu postar uma imagem maior que isso ficará fora da área do post. Feio.
Se eu inserir uma imagem enorme e mandar que o Blogger a redimensione, ele fará. Mas na verdade será uma ilusão e a imagem, mesmo sendo exibida em tamanho aparentemente correto ainda terá o peso original.
Vou dar um exemplo.
Veja essas imagens, daqui da minha casa:



Qual a diferença entre ambas as imagens?
Visualmente, nenhuma.
A primeira imagem foi editada para o tamanho real de exibição. E pesa menos de 340kb.
Mas clique na segunda imagem.
Ela vai abrir em tamanho real, muito, muito grande e pesada. E pesa incríveis 1600kb.
Percebe como é essencial otimizar e editar as imagens?
Quanto mais pesadas, mais o blog demora para abrir.

O tamanho ideal é aquele que se encaixa em sua área de postagem. e isso varia de blog para blog. Recomendo que não seja maior que 800px de largura pois à partir daí começa a comprometer seu limite de uploads nos álbuns Picasa (onde ficam todas as imagens que carregamos em nosso blog).

Colocando descrição na imagem
Faça um teste: pare o mouse sobre a imagem abaixo:

foto da minha cachorrinha Princesa com carinha feliz

Aparecerá a descrição da foto.
Faça isso em suas fotos e imagens do blog, ao menos na foto ou imagem principal de cada post.
Sabe por quê?
Porque os robots do Google, Bing e outros não lêem imagens.
Sem descrição fica impossível para eles identificarem do que se trata a imagem.
Se você posta a foto de uma salada de macarrão fácil, rápida e deliciosa e não descreve a imagem fica mais difícil o Google enviar ao seu blog visitas que estejam procurando por receita de salada de macarrão fácil, rápida e deliciosa.

Para colocar a descrição nas imagens faça assim:
Carregue a imagem que desejar. Depois clique sobre ela. Aparecerão opções, clique em Propriedades. Na janela que abrir coloque a descrição curta para a imagem nos dois campos que surgirem. Daí clique em ok.
Faça isso em todas as imagens, caso tenha tempo, Se não der tente ao menos na imagem mais importante do post.

Texto sem erros, lindo de ler e de ver


Ortografia:
Muita gente argumenta que não é preciso escrever assim tão certinho em blogs.

Discordo.
A gente não precisa imprimir um tom forçado ou formal ao nosso texto, mas desleixo é inaceitável.

É claro que todo mundo escorrega no português, eu escorrego sempre.
Mas isso não é desculpa para um blog mal escrito. Use corretores ortográficos, abandone a preguiça e releia sempre, até minimizar os erros gramaticais. A palavra é revisar.


Se você axa que não presisa fikar anciosa se escrevi errado repençe isso. Um poste escrito com muito erros fika imposiveu de ler. E num adianta axar que é ezagero, mesmo um blog com pokas palavras e muitas foto presisa ser bem feito.

Formatação:
Em um blog é preciso que o tamanho da fonte seja adequado à leitura.
Evite fontes pequenas demais, ou grandes demais, a ponto de se confundirem com os títulos e subtítulos.

Evite cores muito próximas à cor de fundo. Contraste adequado é o que mais deixa o texto confortável para ser lido. Preto, cinza escuro, em fundo claro, é o que eu recomendo.
Veja os grandes blogs, aqueles aos quais você admira e nos quais se inspira.
Percebe que grandes blogs seguem essa linha? Fontes legíveis, tamanho bom, contraste adequado.

Evite também parágrafos muito extenso. Dê espaço para seu leitor respirar.
Além de ficar mais bonito visualmente, o texto se torna mais compreensível se for disposto em parágrafos adequados.
Se possível use imagens menores para entremear o texto. Assim fica menos cansativo ler textos longos como este, por exemplo...

Descreva seu post e ganhe cliques


Quando você compartilhar esse post em seu Facebook ou em seu Google+ (você vai, não vai? please...) aparecerá a seguinte descrição:
"Dicas preciosas que vão ajudar a escrever da melhor maneira um post para seu blog."
Isso é extremamente útil pois ajuda a "explicar" aos robots de busca do que se trata o post.
E também ajuda quando o post for compartilhado em redes sociais.

Para fazer em seu blog basta ter ativado a descrição dele.
Vá em Configurações/Preferências de pesquisa e veja a aba Decrição.
Se ela contiver a descrição está ok, passe para o próximo passo.
Se não tiver ativado a descrição, ative-a colocando a descrição que melhor define sem blog, em até 140 caracteres. Salve.

Descrição do post:
 Toda vez que for escrever um post, ou editar um já publicado perceba que do lado direito do editor de postagem aparece uma caixinha chamada Descrição da pesquisa. Clique nela; vai expandir e aí você coloca a descrição de seu post.
Depois de pronto clique em Concluído.
Sim, isso é importante.

Clique em Publicar


Chegou o momento, a hora de publicar seu post.
Calma, ainda não!
Visualize antes para ver se está tudo no lugar.
Revise pela última vez, releia o texto em busca de erros de ortografia ou conjugação (a gente não podemos errar) e se estiver tudo ok, aperte o botãozinho Publicar.
Pronto, seu post-filho ganhou o mundo...

E pode ser que ele encante, pode ser que ele seja útil, pode ser que milhares de pessoas o vejam.
E pode ser que apenas poucos o leiam.
Não importa.
Seja para milhares de acessos ou para poucos leitores o capricho, o empenho e o carinho precisam ser sempre os mesmos.
Acredite, cedo ou tarde o trabalho feito com amor cresce.
E aparece...
QUERO LER O POST COMPLETO


Visualizações

Contando...

Dias online
Postagens
comentários