Dormindo com o inimigo (das outras?)

em 24 de agosto de 2014


Recentemente foi preso no Paraguai o ex-médico condenado pelo estupro de 52 pacientes, Roger Abdelmassih.
Todo mundo conhece a história, todo mundo acompanhou o julgamento em 2011.
Todo mundo viu as vítimas aparecendo uma a uma, seus relatos, os depoimentos. As coisas horripilantes que as vítimas contaram, e o que elas não disseram claramente mas deixaram nas entrelinhas.
Acredito que foram muito mais que 52 vítimas, ao longo dos anos..
Nada disso é novidade, todo mundo sabia.

Mas, na reportagem que mostrou a prisão dele em Assunção, quando ia buscar os filhos na escola algo muito particular me chamou a atenção: ele vivia em um bairro nobre na capital paraguaia com a esposa.
Fiquei me perguntando...
Qual tipo de mulher  continuaria vivendo com um homem que foi condenado por estuprar dezenas, talvez centenas de mulheres, pacientes que haviam confiado nele  em um dos momentos de maior fragilidade que uma mulher pode viver, a luta para ser mãe.
Fiquei me perguntando... como uma mulher consegue dormir e acordar ao lado de um monstro assim, alguém que foi capaz de ferir tantas e tantas mulheres. Um estuprador.

Não é, de modo algum, um caso isolado.
Independe de classe social, de educação, de idade.
Anos atrás, em frente à casa da minha mãe, a casa onde eu cresci, morava uma família.
Eram novos ali, o homem, a mulher e uma menininha que estudava na mesma escolinha que minha sobrinha. Faz uns 10 anos isso.
A menininha era a coisinha mais triste desse mundo. Sabe criança que não ri, não brinca? Era ela.
Um dia sumiram, de alguma forma alguém denunciou. A menininha era estuprada pelo homem, a gente nunca soube ao certo se era filha dele ou não. Mas a mulher sabia, e nunca o abandonou, ao contrário, fugiu com ele quando foi denunciado.
Nunca mais soube deles.
Mas a menininha jamais me saiu da cabeça.
Como uma mulher pode aceitar isso, jamais conseguirei entender.

Assim como jamais conseguirei entender as mulheres que passam o domingo na fila dos presídios pra visitar maridos presos por estupro. Visitas íntimas, pra tornar ainda mais incompreensível pra mim.
Não consigo entender os motivos que levam uma mulher a viver com um estuprador como esse médico. Jamais entenderei, nem quero.


Este final de semana aconteceu um caso muito triste aqui onde moro.
Havia uma moça que a gente sempre via na rua, no centro da cidade.
Ela fazia bicos nas lojas, entregando propaganda. Marcelina.
Tinha problemas mentais, era uma criança no comportamento, sabe?
Inofensiva, não fazia mal á ninguém. Sorria pra gente, perguntava se a gente estava bem, entregava o panfleto, dançava se passava um carro de som.
Nesse sábado ela foi encontrada morta na estradinha que leva à Guará, cidade vizinha daqui.
Foi estuprada e morta à facadas.

Casos diferentes, eu sei.
Casos diferentes?

Sei muito bem que há um monte de gente que vai argumentar falando de perdão, etc e tal. Que as pessoas merecem uma segunda chance...
Pra resumir minha opinião em uma frase?
Pena de morte. Não era favorável, mas hoje eu sou. Alguém que estupra uma criança, que a mata, alguém que mata várias... quantas mulheres, quantas crianças, quantos homens é capaz de matar se tiver a ocasião?
Não acredito na recuperação de um ser que estupra e pra não ser denunciado, mata.

E sabe o que é pior?
Não sabemos quem é.
Pode ser o vizinho que te dá bom dia, pode ser o rapaz que embala suas compras no mercado. Pode ser o médico do consultório elegante e caro.

Tenho medo desse mundo... muito medo...especialmente por causa daqueles que acobertam os crimes, daqueles que se adequam, acomodam, que viram o rosto pra não ver, ou que seguem vivendo a vida ao lado do estuprador, do assassino... que seguem dormindo com o inimigo sem ao menos se dar conta de que o estupro de uma é, ou deveria ser, o estupro de todas nós....





Alguém que escreve. Especialista em si mesma. Leitora que lê muito menos do que gostaria. Blogueira por paixão e profissão. Propriedade da Princesa e da Menininha, e de um cachorrinho muito levado chamado Bloguinho. Tentando viver. Sempre.

22 comentários , comente também!

  1. Fico indignada com essas coisas.
    Também pensei como pode uma mulher ficar ao lado
    de um homem sabendo o que ele é? Sim, sabendo.
    O mundo inteiro sabe, só ela que não sabia?
    Sou a favor da pena de morte para essas pessoas
    que cometem atrocidades
    e ficam por aí aterrorizando ........
    Prisão perpétua? ahaha Isso não existe!
    Então "Pena de Morte" mesmo.
    Pendurado pelo pescoço numa árvore!

    Tenha uma boa semana.
    Beijos querida.

    ResponderExcluir
  2. Oi Elaine!

    Caracas, amiga, essa é uma coisa que é difícil de entender mesmo! Sei que sempre dizem que a gente não deve julgar, que a gente não sabe o que se passa na vida da pessoa para compreender porque ela se cala e aceita "conviver com o inimigo", mas acho que é muita crueldade para simplesmente passar por cima.
    Acho que erro a pessoa ( o criminoso) comete UMA vez, quem reincide, comete duas ou mais vezes o mesmo crime merece mesmo é ficar preso e no caso de estupro, crime hediondo...talvez mereça mesmo a pena de morte. Eu ainda fico em dúvida se é correto ou não.
    Mas uma pena o que aconteceu com a menina aí na sua cidade. Acontece com tantas outras também...são tantas histórias horríveis...dá raiva mesmo.

    Beijos, Renata
    palpitandoemtudo

    ResponderExcluir
  3. Nossa, Elaine... a historia da menininha, tua vizinha, não vai me sair da cabeça. Tenho uma filha de 7 anos e quando leio essas coisas penso nela sabe. Acho todas q são mães pensam em seus filhos quando sabem dessas historias. Me dá pavor. Realmente, alguém permitir q algo assim aconteça e ainda ficar com o desgraçado q faz isso ??

    Sobre o médico ser casado, continuar casado... como assim ? Tb não entendo. E olha, como vc tb sou a favor de pena de morte nesses casos (e em muitos outros vai). Precisa-se limpar o mundo desse tipo de gente. Se são presos, vão pra cadeia e quem paga o q eles comem, o q eles vestem, somos nós.

    Fico revoltada com essas historias.

    Bjo.

    | Sorteios Na Web |

    | 1º Sorteio do Blog Que Não é Blog |

    ResponderExcluir
  4. Meeeeedo!!! Raiva! Revolta!
    Desculpe, Elaine, não consigo nem comentar!
    Obrigada por colocar em palavras não só o seu, mas o meu sentimento também!
    Beijos,
    Cris

    ResponderExcluir
  5. Concordo com você, Elaine. Acho que a esposa também deveria ser julgada e condenada por esconder um monstro dentro de casa.
    Sempre faço seus maravilhosos bolos!!!!! sempre lembro de você enquanto preparo.
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Dolorido e cruel, mas real. Eu também sou intolerante com abusadores. Mesmo que não seja estuprador... só abusou, pra mim já é criminoso.

    ResponderExcluir
  7. Eu ainda não sabia desses casos e sou a favor do que você falou, pena de morte, ninguém que estrupa merece viver!

    Acompanho o seu blog, por causa dos tutorias, parabéns, você me é muito útil e eu adoro muito todos os seus posts. ❤

    http://tudodolce.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Tolerância zero para esse tipo de crime. Manter na prisão para quê?? somos nós que com nossos impostos pagamos a "estadia" deles lá. Sou em muitos casos, a favor da pena de morte, sim. Pode parecer impiedoso, mas e eles? estuprar e matar uma moça que no fundo é uma criança?? que tipo de animal é esse? E mulheres que encobrem essas pessoas.Revoltante! Bjs Elaine.

    ResponderExcluir
  9. Elaine querida eu trabalho na Vara da Infância e vc pode imaginar os inúmeros casos de mães que abandonam os próprios filhos em malas, becos... não me incomodo com mulheres que não podem ou não querem criar seus filhos e os dão a outra pessoa, mas essas que simplesmente abandonam as crianças pra morrer equto tanta gente gostaria de ter um bebê, essas eu não consigo perdoar. As que ignoram os filhos em detrimento de seus homens também, como no caso que vc citou da menininha estuprada, nem tenho conta... Quanto à esposa do Abelmassi já nem tenho dificuldade de entender: interesse, puro interesse... O amor ao dinheiro é raiz de todos os males, a bíblia não diz?
    Em relação à pena de morte, é um tema muito delicado e controverso, e apesar de cristã eu também sou a favor, eu penso que Deus também estipulou a pena de morte na bíblia, perdão é uma coisa, pagar pelos próprios crimes após um julgamento justo é outro, o problema é justamente este no nosso país: como garantir um julgamento justo? Seja para o culpado ou para o inocente indevidamente acusado. Só o que não entendo (respeito mas não consigo entender) é a pessoa dizer-se contra a pena de morte mas a favor do aborto, ou seja, o criminoso o Estado precisa sustentar por que ele não merece morrer, mas o inocente pode?

    ResponderExcluir
  10. Acredito que a mulher do Roger estuprador ficou com ele por dependência financeira e digo mais ele teve muito tempo para desviar dinheiro para o exterior e ela deve ter ciência disto.

    ResponderExcluir
  11. Eliane, meus parabéns!

    Já com o título esperava algo de bom, e com o desenrolar da história fiquei interessado e preocupado. Afinal de contas, uma pessoa como o médico monstro, pode-se encontrar em qualquer esquina, em qualquer lugar, já que ainda estamos no mundo. Não sou à favor da pena de morte, e acredito que nunca serei. Afinal quando nós apostamos em pena de morte estamos mostrando para outrem nossas mazelas interiores, ou seja, quem realmente somos. Pagar o mau com o mau apesar de tudo ainda não é alternativa.
    No entanto, casos como estes, todos os dias nos deixam indignados ao ponto de querer até matar um F.D.P destes.

    ResponderExcluir
  12. O ex-médico Abdelmassih tem muito dinheiro. Há quem considere interessante casar-se e procriar com ele. O fator financeiro pode desempenhar um papel importante nos outros casos de mulheres que convivem com monstros.

    ResponderExcluir
  13. Elaine, acho que estamos vivendo tempos de egoísmo tão extremado, que uma mulher consegue viver ao lado de um estuprador simplesmente porque "não foi com ela". Cabe a reflexão sobre que tipo de seres humanos estamos nos tornando. Ninguém interfere em mais nada em nome da discrição, e enquanto isso, crianças vão sendo abusadas, mulheres violentadas, idosos maltratados. Deus nos livre dessa alienação, que o nosso próximo seja realmente próximo, que a dor deles também nos importe.

    Beijos, ótimo texto para reflexão.

    ResponderExcluir
  14. Em todo o lugar tem esses homens perversos e pessoas que o acolhem.
    Há muitos anos atrás, o caseiro do condomínio da nossa casa na praia foi preso por pedofilia. Nenhum condômino desconfiava, mas outros caseiros sabiam que ele usava as casas, no período em que não estávamos, para levar as garotas. Um dia, minha filha era pequena e brincava no jardim, ao mesmo tempo em ele aguava as plantas. E eu percebi a forma "estranha" que ele olhava para as perninhas dela. Chamei a babá e disse, "mais nunca quero Seu Fulano próximo aos meninos (tenho um casal de filhos ). E fiquei desconfiada e observando.
    Em outra ocasião, depois de passar meses sem ir à praia, cheguei na casa e disse ao meu marido "tenho a impressão que nossa cama foi usada". Passaram alguns meses depois desta data e ele foi estuprar a filha (uma criança) de um policial da localidade. Na verdade, ele caiu numa armadilha e foi preso. Ele já tinha uns 60 anos. E a minha surpresa foi ver alguns condôminos se mobilizando para pagar um advogado e soltá-lo. Achei um absurdo. Ele usava as casas para levar crianças e adolescentes. E conseguiram soltá-lo. A família deste caseiro, principalmente, a sua esposa acreditava na inocência dele. Loucura.

    ResponderExcluir
  15. Fico também indignada com essas coisas, pois muitos ainda pensam que a culpa é da mulher por se vestir de forma que eles acham inadequada ou por que ele o provocou. Ah, precisamos de mais respeitos com a vontade de cada um.
    Excelente post! Devemos denunciar da forma que podemos e combater sempre!

    Pensamentos Viajantes

    ResponderExcluir
  16. Oi Elaine adorei seu post faço minhas as suas palavras beijos e uma ótima semana Eliane Lima.

    ResponderExcluir
  17. Oi Elaine,
    eu tb fiquei pasma qdo vi que o Monstro Roger estava casado. Na Vejinha saiu uma declaração da esposa. Ela largou uma carreira de Procuradora para ficar com ele. Tem mais, ela o conheceu na clínica, ou seja, tudo aquilo que as outras mulheres acharam nojento, ela gostou!!! que lixo humano é esta mulher que aceita um ser como ele!!!
    Bjs

    ResponderExcluir
  18. Elaine, eu também não entendo esse tipo de mulher...me lembro de uma vez ter lido no jornal que o "Maníaco do Parque", um estuprador em série que recebia mais de mil cartas por mes de mulheres interessadas em namorar com ele, fiquei horrorizada, depois soube que está casado agora. Realmente não conhecemos o coração das pessoas, só Deus e é nele que eu confio e me entrego todos os dias, pois dá muito medo mesmo da raça que se diz "humana" e não o é... não consigo aceitar que uma mulher queira viver, amar um monstro e mesmo sabendo de toda a verdade ainda o apóia e acoberta, enfim, isso tudo me dá uma revolta que sinto náuseas...

    ResponderExcluir
  19. Oi Elaine, triste constatar que mesmo com tanta evolução, o ser humano ainda carrega muito em si de primitivo...
    Acho absurdo os privilégios do sistema penal/prisional....Um filho que nunca mais poderá ter um dia dos pais ou Natal com seu pai que foi assassinado por um maldito assassino que terá permissão de sair para passar o feriado, comemorar...Não entendo a lógica dessa justiça.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  20. Fico sem palavras ante as injustiças que são noticiadas diariamente. Você com o seu dom da palavra colocou pra fora a sua indignação e a de muitas outras pessoas.
    Beijos

    ResponderExcluir
  21. Horrorizada com esse caso do médico. Horrorizada com o que vc contou da mocinha morta.
    Não tem perdão. Não o nosso, e isso nem é bom discutir. Sei que se alguém tocar num fio de cabelo de um filho meu, ah, mas eles não sabem com quem estão lidando. E as mulheres têm mãe, são mães... um horror!
    O que vai acontecer com o cidadão? Vai passar mal e vai voltar pra casa. Simples. Infelizmente.

    Beijos

    ResponderExcluir
  22. Eu não sei dizer o que leva uma mae a aceitar o estupro da filha pelo proprio marido, nem tento. É complexo demais e sou radical demais com muitas coisas e tenho um pensamento peculiar em outro tanto. Mas pena de morte sou a favor desde criancinha! Se não resolver nada, morto não mata nem estupra.
    Ontem voltando pra casa, passei por uma TV ligada em que se exibia um trecho do video do menino Bernardo gritando socorro. Pensei nessa hora que a vida humana passou a ter o mesmo valor que uma roupa velha, vc descarta com a mesma facilidade. Por que? Impunidade. Gente é adestrada como cachorro. Foi recompensada, repete. Foi punida, não faz. Se não punimos os crimes, ou pelo menos não de acordo com a gravidade compativel cria-se esta cultura da bestialidade.
    Indulto de Natal, de Dia das Mães, do cacete! A pena é restritiva da liberdade e ponto. Vc fez que arque com isso

    ResponderExcluir

Olá! Muito obrigada por ler meu blog e obrigada também por se dispor a comentar meus posts. Seja muito bem-vindo(a)!

Importante!
Devido à falta de tempo hábil eu não me comprometo a responder perguntas referentes aos tutoriais postados neste blog.
Pedidos de ajuda individual serão respondidos conforme o meu tempo e disponibilidade permitirem.
Por favor, entenda: comentários sem relação alguma com o post não serão liberados e nem respondidos.

Para saber mais sobre a melhor forma de utilizar este blog leia Termos de uso do blog.



Muito obrigada, fique à vontade para interagir.
Mas lembre-se:
Gentileza, educação e boas maneiras servem também para a vida nos blogs…