Por um tempo de mais delicadeza...

em 29 de junho de 2014

Há algum tempo pipocou na mídia a notícia do linchamento bárbaro daquela moça que foi confundida com uma sequestradora de crianças por causa de um retrato falado divulgado em uma fanpage. O linchamento físico culminou com a morte dela. Pavoroso esse caso.

Antes disso muito se falou da perseguição que uma outra moça sofreu depois que um vídeo dela transando com o namorado vazou na internet.
Essa moça, Fran, se não me engano, foi alvo de um linchamento cruel e absolutamente destrutivo.
Não foi linchamento físico, mas moral.

Eu fico online o dia todo, sempre mais de 14 horas por dia por causa do meu trabalho que hoje é todo na internet.
E eu vejo muito linchamento moral.
Antes via mais nos blogs, e isso me deixava pasma.
Mas nada me preparou para o que vejo hoje em redes como Facebook e Twitter.

Talvez porque em redes sociais como Facebook e Twitter tudo seja mais rápido e seja disseminado com muito mais velocidade, não sei... ou se de fato as pessoas, nós, estamos mais cruéis, com limites cada vez mais "elásticos" sobre o que dizer, o que postar, o que curtir e compartilhar...

Mas o fato é que a gente vê muito linchamento moral.
Dos mais amenos aos mais cruéis; dos mais óbvios aos mais dissimulados.
Vejo muitas pessoas boas indo na onda, curtindo posts que são alfinetadas, ataques, agressões à outras pessoas.
Posts travestidos de desabafo, posts irônicos, que são feitos na intenção de agredir.
E como eu disse vejo gente boa indo na onda, apoiando e comentando sobre o que nem conhece...

Esses dias mesmo vi de perto algo assim: duas amigas de longa data tiveram um desentendimento. Uma delas, magoada, postou um desabafo cheio de ironia e palavras duras, sem citar o nome da outra moça.
Imediatamente apareceram os tradicionais comentários de apoio, juntando palavras ainda mais duras, dando razão à quem havia postado, e aumentando o abismo.
Acontece que quem comentava, curtia e apoiava não sabia de quem a moça estava falando.
Claro, alguns até sabiam mas a maioria foi na onda. E foi uma avalanche.

Daí algumas horas a outra moça também postou um desabafo semelhante.
E sabe o mais louco? Muitas pessoas também curtiram e comentaram apoiando.
As mesmas pessoas, entende? De novo indo na onda, opinando, agredindo, apoiando as palavras duras...

Achei tão surreal que fiquei pensando...pensando em como opinamos naquilo que não conhecemos. Em como falamos sem saber o que de fato houve.

Será que nos damos conta do mal que fazemos quando juntamos palavras duras e cruéis à mais palavras duras e cruéis?
Será que pensamos que quando apoiamos ou curtimos algo podemos estar magoando alguém? Alguém que pode ser o lado inocente em uma desavença...

Vejo tanta gente que tem o prazer de comentar só para ofender, ser do contra, botar fogo, "ver o kisuco ferver".
Vejo tanta gente , e me vejo muitas vezes, querendo expor uma opinião que não foi pedida... sem pesar se a opinião vai ou não ferir alguém...

Tenho feito a experiência de calar opiniões contrárias.
Se não tenho algo bom para dizer não gasto meu tempo nem a paciência dos outros só pra contrariar.
Tento sempre ter em mente que do outro lado da tela tem uma pessoa, que pode sentir-se machucada por algo, seja intencional ou não.

Claro que eu erro, claro que já fui na onda e me dei mal. Claro que já aconteceu de me arrepender de algo que disse ou que apoiei. Mas sigo tentando.
E sobretudo tenho aprendido a ficar quieta em situações onde não conheço os dois lados da moeda.
E mesmo quando conheço tenho tentado aprender a não botar lenha na fogueira. Quero paz, mais do que nunca quero paz. Quero viver tão feliz quanto possível, sempre.

Sei que é meio utopia, sei que é difícil, e é por isso que tenho mais e mais me afastado de redes sociais, de pessoas agressivas, reclamonas e irônicas. Não estava me fazendo bem, então passei a filtrar o que leio, o que vejo e com quem interajo.
Não dá pra modificar o outro, mas posso modificar a mim... mudar o foco, mudar hábitos.

Sabe o que eu acho?
Acho sinceramente que a vida pode ser mais levezinha... não precisamos sempre ter razão, nossa opinião não precisa sempre estar assim tão esfregada na cara dos outros.
Podemos, de vez em quando, calar uma resposta se essa resposta for fazer mais mal que bem.
Se não edifica, talvez não precise existir...

Penso que não precisamos ter sempre a última palavra, a opinião mais aplaudida, a razão em tudo... não preciso firmar posição em tudo, não preciso ser chata nem agredir ninguém, nem machucar os outros por causa de bobagens que passam...



Acredito que precisamos mais é  viver em paz, ser feliz e espalhar amor por aí...
Não é?

Alguém que escreve. Especialista em si mesma. Leitora que lê muito menos do que gostaria. Blogueira por paixão e profissão. Propriedade da Princesa e da Menininha, e de um cachorrinho muito levado chamado Bloguinho. Tentando viver. Sempre.

17 comentários , comente também!

  1. Ai como é difícil!
    Ando me desligando um pouco das redes.
    Vejo coisas que me enjoam .........
    E o pior, o mundo virtual é o mundo real!
    Queremos e precisamos de mais amor, mais carinho, mais palavras doces.
    Uma ótima semana para você.
    Beijos querida.

    ResponderExcluir
  2. Lindo e doce post e cheio de verdade! Precisamos cada vez mais de delicadeza.Do resto temos que sooooooooooooooobra por aí! bjs,chica, linda semana!

    ResponderExcluir
  3. Sabe? Eu acho que as pessoas perderam a noção do que é público e do que é privado. Antigamente uma celebridade era respeitada por que "nunca se ouviu falar nada dele/dela". Hoje em dia a gente é obrigada a ver até a cor da calcinha da fulana da novela.

    E tem sido assim para as pessoas comuns, todos querem os seus 15 segundos de fama, mesmo que sejam para difamar alguém ou para se expor ao ridículo.

    Falta respeito, certo? Todos se sentem no direito de atacar qq coisa, simplesmente por que é fácil se esconder no mundo virtual, a pessoa pode ser o que quiser, pode se mostrar como preferir... E tome preconceito, pedradas e palavrões. O nível está muito ruim.

    Vc sabe que eu tb tenho as minhas reservas quanto ao face, acho que ele é um grande ladrão da nossa produtividade e do nosso tempo. Sabe usar as redes sociais em benefício próprio hoje em dia é um grande sinal de sabedoria.

    Afinal, tudo é efêmero nesse mundo virtual. Amanhã ninguém mais vai lembrar disso, então para quê essa energia toda desperdiçada e ainda mais para o lado negro da força?

    Sempre oportunas as suas reflexões. Cada um fazendo a sua parte, dando o melhor exemplo, de ser verdadeiro em qq situação, respeitando a tudo e a todos, acho que assim é muito mais legal.

    beijos

    ResponderExcluir
  4. Oi Elaine, esses joguinhos mentais virtuais são muito desgastantes, existe um mundo na extensão de nossos pensamentos e todos fazem uma leitura dele e tem sua própria interpretação. Sem contar que muitas vezes as pessoas não assumem o que quis dizer, fica aquela situação chata que gera muito conflito.

    Tenho carinho por muitas pessoas no virtual, mas não quero mais me envolver, não quero ter razão, mas também não quero ser injustiçada. Só quero a leveza da vida e não quero correr riscos de situações embaraçosas.

    No mundo virtual tudo pode ter mil possibilidades e interpretações...
    Se vc não fala "bom dia" - é mal educado...mimimi
    Se fala para uns e não fala para outros é excludente....mimimi
    Se fala para todos (quem tem tempo?) é exibida, puxa-saco...mimimi
    Se deseja bom dia, boa tarde, boa noite é redundante...(e é, né! rs)
    Cansei...ajo da maneira que acho que devo e ignoro como irão interpretar.

    Beijos!



    ResponderExcluir
  5. Oi Elane,
    Ah, como é bom ler os seus textos, ver alguém falando sobre o que eu penso, o que eu vinha refletindo e imaginando se alguém também tinha essa sensação. Adorei.
    Sabe, acho que está faltando gentileza. Falta pensar no outro, pensar o que sentiria se estivesse no lugar do outro. Essa é uma lição que aprendi com meu marido, ele é uma pessoa que é capaz de perdoar sempre, não guardar rancor, não opinar ou tentar influenciar no que não lhe diz respeito e sempre pensar no outro, se colocar no lugar do outro. E nessa época de internet, de pessoas que se valem do anonimato e das grandes distâncias pra ofender e magoar o próximo, vejo o quanto o que eu aprendi e venho exercitando ao longo dos anos é importante.

    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Muito bom seu post!!!
    A gente erra muitas vezes mesmo... o importante é seguir tentando se corrigir, se melhorar.
    Adorei e vou compartilhar.
    Beijos,
    Pri
    www.arted-casa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Oi Elaine,
    Vc está certa. Eu tenho me afastado de gente do mal, não só nas redes sociais, mas tb na vida. Comprar briga que não é minha, nem pensar!
    Bjs

    ResponderExcluir
  8. Olá Elaine, o seu texto leva à reflexão. Li sobre os dois casos que citou. Uma lástima. Apesar de morar em Portugal, leio diariamente o Globo online e é aí que fico a par do que se passa no Brasil.
    Nunca tive perfis em redes sociais. Nunca "curti" comentários ou posts. As pessoas se expõem demais, falam demais do que sabem e do que ignoram. Sempre com uma autoridade que chega a assustar.
    Penso que a sabedoria de ficar calada ou de ouvir mais do que falar, só vem com a idade. Tenho tentado seguir essa linha: reclamar pouco, não julgar os outros, aceitar opiniões. Nem sempre estar de acordo, mas aceitar. É um exercício que nos faz muito bem e nos traz tranquilidade. Obrigada por partilhar connosco estes pontos de vista sobre assuntos sérios. Toca em feridas, nos faz pensar e melhorar. Beijão e uma excelente semana!

    ResponderExcluir
  9. Oi Elaine, como aprendo com você, realmente a internet nos leva rápido ao inimaginável, nosso pensamento não acompanha a rapidez da informação e a consequência dela e, existe sempre os dois lados.
    Agradeço suas moderações, que nos fazem refletir sobre nossas ações, que muitas vezes podem ser desastrosas. Precisamos ser mais seletivas, focando a direção mais amável possível, sem confrontos.
    Desejo que seja sempre muito abençoada, abraços carinhosos

    ResponderExcluir
  10. Verdade Elaine........ Acredita que eu não tenho facebook ja faz tempo.... não quero saber mais da vida de ninguém.... não quero seguir e ficar curtindo foto de ninguem..... to tão desanimada com isso, por isso tudo que vc escreveu ai em cima, a mais pura verdade, está dando nojo dessa realidade, não quero abrir 5 ou 6 redes sociais por dia pra ver a mesma coisa sabe.... quero ficar afastada mesmo por opção, sair desse mundinho.... Vai refletir no meu blog, sei que reflete, mas não quero mais bombar o blog como gostaria, não quero mais ganhar dinheiro com ele, nem ter mais de mil seguidores no face pro blog. Desisti, só pra não me ver em redes sociais mesmo.... mesmo que só para o blog. Decidi que quero assim, acho que não tem problemas nao ter muitos leitores, o meu intuito é só mostrar as coisas que faço que aprendi seguindo os blogs mesmo.... rsrsrs ta bom assim pra mim, to feliz com minhas 3 mil visualisaçoes por mes rsrsrs
    Beijao !!
    Adoro seus posts,
    e vou continuar sempre acompanhando,
    Laura

    ResponderExcluir
  11. Gostei. Das redes sociais só tenho o facebook, Não sou de falar mal de ninguém, minha avó sempre dizia, antes de criticar o teu vizinho põe-te no lugar dele. De resto sempre penso que se o ser humano se respeitasse mais o mundo seria muito melhor.
    Um abraço

    ResponderExcluir
  12. Eu amo seu bog.
    Me ajuda muito parabéns!
    Beijos
    http://www.coisasdakarina.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Maravilha de postagem.
    parabéns...vamos sim espalhar amor, e dormir em paz! bj

    ResponderExcluir
  14. Muito verdadeiro esse seu post Elaine!
    E qta singeleza e doçura vc usou para dizer exatamente o q pensava. Adorei!!
    Eu, geralmente, não comento o q não conheço. Posso parecer indecisa, mas prefiro assim. Comentar, muitas vezes, só geram avalanches, como vc mto bel explicou.
    A única vez q tomei partido foi num caso pessoal, od minha irmã fez um comentário no meu face e nossa prima enlouqueceu. As 2 começaram a escrever impropérios e eu fui logo dando um basta; afinal não gosto desse tipo de coisa. penso q se tem algo para dizer à alguém, vai lá pessoalmente e resolve!!
    Bem, no q realmente acredito é q estamos muito sem amor uns pelos outros. Estamos nos educando ou deseducando à sermos mais brigões, menos gentis e amorosos. Carinho e gentileza está se tornando coisa do passado!!
    Mas ainda bem q estamos por aqui para contrariar td isso e espalhar felicidade e amor por aí, não é mesmo?!
    Bjokas e um novo mês de muita gentileza e carinho para tds nós. ;D

    ResponderExcluir
  15. Ai Elaine como é dificil ... confesso que ja fui na onda ... acho que de vez em quando ainda vou que coisa , mas como você eu também desejo tremendamente mudar isso , sabe dia 21 que passou fiquei ausente do meu face ... até passei por lá e até o dia de hoje cliquei dois likes da pagina do ator mexicano Jaime Camil adoro ele kkkk e comecei a passear por alguns blogs que sigo por email incluindo o seu para me ausentar de lá pois o mesmo tenho visto tantas postagens que chateiam , enfim de vez em quando é otimo fazer isso.
    Beijinhos
    Deus abençõe

    ResponderExcluir
  16. Bela reflexão. Falta um “tom” harmônico nas pessoas... Afinal, a harmonia da pessoa deixa mais bela a convivência humana. www.gravatacombatom.com.br

    ResponderExcluir

Olá! Muito obrigada por ler meu blog e obrigada também por se dispor a comentar meus posts. Seja muito bem-vindo(a)!

Importante!
Devido à falta de tempo hábil eu não me comprometo a responder perguntas referentes aos tutoriais postados neste blog.
Pedidos de ajuda individual serão respondidos conforme o meu tempo e disponibilidade permitirem.
Por favor, entenda: comentários sem relação alguma com o post não serão liberados e nem respondidos.

Para saber mais sobre a melhor forma de utilizar este blog leia Termos de uso do blog.



Muito obrigada, fique à vontade para interagir.
Mas lembre-se:
Gentileza, educação e boas maneiras servem também para a vida nos blogs…