5 Histórias em Quadrinhos para adulto nenhum botar defeito!

em 26 de junho de 2014

Talvez por ter como característica o diálogo do texto verbal com o não-verbal, as histórias em quadrinhos, HQs, acabam se tornando uma frequente opção de introdução ao mundo das letras utilizada por educadores e pais.
Luluzinha, Bolinha, Snoop, Charlie Brown, Mônica, Cebolinha, Magali e Cascão, entre outros, fizeram parte da infância de tantos de nós que basta a menção do nome deles para fazer fluir um rio de lembranças.

Eu lembro logo de minhas tardes em um acampamento do MST junto com os gibis da Turma da Mônica pertencentes à minha prima, de como chorei quando vi na revista Época a tirinha de despedida de Charles Schulz, da alegria de ler os gibis do Recruta Zero e por ai vai. Mas, olhando para minha estante, e para o mercado editorial, percebo que HQs não são coisas restritas ao universo infantil.

Muitos HQs são escritos para o público adulto, alguns sendo, inclusive, reverenciados por leitores nos quatro cantos do Globo Terrestre. Pensando nisso cacei na minha estante e separei alguns desses títulos - famosos ou não - para compartilhar aqui.

Para começar, não poderia deixar de destacar um HQ considerado clássico e mundialmente conhecido.
Ou seja, a série "Sandman" de Neil Gaiman.
Publicada entre as décadas de 1980 e 1990, nesse quadrinho se conta a história de Sandman, o senhor dos "Sonhos", de seus irmãos, os Perpétuos: Morte, Delírio, Destruição, Desejo, Desespero e Destino e como essa entidades ou representações de sentimentos e estados humanos se relacionam com a humanidade através dos tempos.


Para contar a história dessa família Neil Gaiman faz mágica com as palavras, invoca a mitologia grega, nórdica, egípcia, babilônica, os textos de Shakespeare, os mestres da literatura ocidental, Freud e a própria Bíblia. À titulo de criar uma mera história, mexendo aqui e ali em lendas antigas, ele cria uma nova lenda questionando nossa realidade.

Eu gosto tanto de Sandman que a imagem ilustrativa da maior parte de meus perfis da net é a "Death dos Perpétuos". Ela é a representação da morte mais simpática de todos os tempos. É a irmã mais velha, ultra responsável, simpática aos humanos, nada cruel e linda. Unanimidade entre os fãs.


Quem gosta de fantasia, psicanálise e mitologia corre o risco de amar o universo de Sandman. Quem não gosta não corre nem o mais suave risco de ficar sem opção quando o assunto é boas histórias em quadrinhos.

Muitas pessoas no limiar do século XXI viveram experiências impactantes cujos historiadores, sociólogos ou mesmo  jornalistas não dão a mínima bola. Essas pessoas considerando importante comunicar ao mundo suas dores e alegrias encontraram nos HQs uma forma eficiente de falar e divulgar suas histórias.

A iraniana Marjane Satrapi e a africana da Costa do Marfim Margarite Abouet são exemplos disso.


Marjane Satrapi, em "Persépolis" fala sobre o Irã, país localizado no mesmo lugar que a antiga Pérsia, conquistado pelos muçulmanos lá pelas bandas de 642 depois de Cristo, que sofreu no século XIX com o Imperialismo Europeu e no século XX com a II Guerra Mudial. Ufaaa...
Muita coisa para um país que só é lembrando no noticiário como palco de ações terroristas, extremismo religioso e derivativos.
Em seu texto Marjane cruza a história do seu país com a história de sua própria família e faz surgir um conjunto emocionante. É enriquecedor e envolvente ler Persépolis.

Margarite Abouet, africana da Costa do Marfim em "Aya de Yopougon" nos mostra uma África na qual o foco não é a miséria, fome ou o exotismo das savanas e florestas tropicais. "Aya" é um quadrinho autobiográfico no qual se conta a história de uma menina marfinense cujo maior desejo é ser médica. Aya, vive em uma favela, tem uma família grande, amigas namoradeiras, amigos sem-vergonha e uma vida movimentada. É uma delícia conhece-la, me identifico muito com ela e suas amigas, me sinto em casa dentro do mundo colorido e vibrante resgatado pelas lembranças da Margarite.

E por fim, não da para deixar de falar sobre o projeto realizado pelo Mauricio de Souza durante a comemoração dos 50 anos da Mônica, o "Graphic MSP". O "Maurício de Sousa Produções" convidou uma série de artistas consagrados e com estilos diferentes para construir histórias com seus personagens e o produto saído dessa experiência não é nada menos que brilhante.

Na minha coleção tenho o "Turma da Mônica: Laços" feito pelos irmãos Virtor e Lu Cafaggi e o "Piteco: Ingá" desenhado pelo Shiko.
A julgar por esses dois volumes digo sem medo de ser feliz: "O pai da 'Turma da Mônica' é mesmo um gênio!'".


Em "Turma da Mônica: Laços" os irmãos "Cafaggi" contam a história de como o cachorrinho do Cebolinha se perde e a turminha (Mônica, Cascão, Magali e o Cebolinha) se junta para ir atrás do bichinho. Paralelo a aventura atual aparecem fleches da infância deles fazendo passado e presente se unirem em um dialogo feito para enternecer cada pedacinho de nosso coração. Sem dúvidas, "Turma da Mônica: Laços" é uma das histórias mais cálidas, ternas e doces que já li na vida.

"Piteco: Ingá" é uma história vigorosa. Escrita por um nordestino só podia homenagear o Nordeste néh?!?! Ter orgulho de ser nordestino vem no sangue de todos nós! O enredo é sobre a mitológica Pedra do Ingá na Paraíba, nela viveram povos antes da chegada dos europeus ao litoral brasileiro.
O Piteco emerge como um "homem das cavernas" dessa época pré-colombiana cuja comunidade vivia em Ingá e precisa se mudar devido a seca. Meu irmão, disse que o Shiko exagerou um pouco nos elementos dos desenhos como se estivesse cheio de vontade de mostrar seu talento e valor ao mercado nacional.
Eu digo, "Piteco: Ingá" é perfeito!
Se fosse você corria para ler e vinha aqui dizer se gostou.


Bem, e vocês companheiros de virtualidade, curtem HQs? Quais os seus títulos favoritos? O que acharam dos títulos que citei? Já leram algum deles? Quais me indicam?
Aliás, se vocês quiserem que eu aborde algum tema ou gênero especifico nessa coluna não se acanhem, falem!!! 
Deixem suas sugestões e criticas.

Cheros, Pandora (Jaci)

Estou em minha Telemaquia, ou seja: "Em busca da Taça de Ouro trabalhada a Fogo"

9 comentários , comente também!

  1. Adorei, Pandora. Vou aceitar as dicas. :)
    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Oi Pandora!
    A "Morte" é uma lindinha né?! É a personagem mais sã, realista e carinhosa. Acho que foi a sacada mais genial do Gaiman. =)
    Das outras HQs que você citou, a única que eu não conheço é Aya e fiquei mega curiosa em ler essa história, afinal quadrinhos de uma mulher africana ainda é algo raro de se encontrar.
    Quem sabe um dia a gente escreve uma HQ?! rsrsr

    Abraços!

    Fran

    ResponderExcluir
  3. Meu mundo de quadrinhos é um tanto limitado, eu confesso, eu sempre gostei do Maurício de Souza, da Marvel, de mangás e Mafalda só depois de adulta. Lendo seu post Pandinha, percebi que preciso ampliar meus conhecimentos e muito! Sempre escuto vc falando de Sandam, por exemplo, preciso criar coragem e ler!

    Como sempre, adorei o post.

    Bjs, Mi


    Bjs, Mi

    ResponderExcluir
  4. Amei as dicas, opções que ainda não conhecia. Mas cá entre nós, cresci só que a Turma da Mônica pra mim ainda é titular rsrs!!!

    Mônica Reis - http://topdapromocao.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Eu adoro Sandman - só não tenho mais porque o preço anda bem salgado. Meu cunhado tem a coleção completa desses da Turma da Mônica, acho que vou pedir emprestada qualquer hora dessas.

    oblogdafenixx.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Muito bom Pandora. HQs não são minhas histórias preferidas, mas as tuas sugestões são tentadoras. Beijo guria.

    ResponderExcluir
  7. Oi eliane,lembra uma vez que falei sobre Esclerose Multipla contigo.Bom,nõa sei se vc leu meu comentário,mas aqui vai uma reportagem desta semana da Veja sobre o tratamento que havia comentado:http://veja.abril.com.br/noticia/saude/cicero-dias-o-medico-que-trata-a-esclerose-multipla-sem-remedio
    Abraços

    ResponderExcluir
  8. Aí Pandora, eu (com a minha cara de pau sagitariana) acho que já sei o que quero q vc me dẽ nesse aniversário de 2014: um livro ou HQ do Gaiman . Li hoje sobre o Stardust q vc emprestou pra Mi e tb achei interessante esse quadrinho aí rss. Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Bom, como tu bem sabe, eu adoro ler HQs. Sandman não li ainda, mas TODO MUNDO diz que é incrível.
    Andei resgatando meus gibis da infância (Turma da Mônica, Disney, Luluzinha, Recruta Zero, O Menino Maluquinho) e tenho um grande amor por eles, mas ultimamente tenho optado principalmente pelas HQs com adaptações de obras clássicas em quadrinhos. Também já vi que vou virar leitora de Tex, hehehe! Ótima postagem, beijos!!

    ResponderExcluir

Olá! Muito obrigada por ler meu blog e obrigada também por se dispor a comentar meus posts. Seja muito bem-vindo(a)!

Importante!
Devido à falta de tempo hábil eu não me comprometo a responder perguntas referentes aos tutoriais postados neste blog.
Pedidos de ajuda individual serão respondidos conforme o meu tempo e disponibilidade permitirem.
Por favor, entenda: comentários sem relação alguma com o post não serão liberados e nem respondidos.

Para saber mais sobre a melhor forma de utilizar este blog leia Termos de uso do blog.



Muito obrigada, fique à vontade para interagir.
Mas lembre-se:
Gentileza, educação e boas maneiras servem também para a vida nos blogs…