Não há heróis

em 24 de novembro de 2013




Há alguns dias começaram a aparecer na mídia as notícias das prisões de alguns réus julgados e
condenados no processo do mensalão.

*Entre os nomes que devem começar a cumprir pena imediatamente  estão José Genoíno e José Dirceu.
Não sei o que você sentiu ao ler as notícias, ao ouvi-las na televisão.
Eu senti tristeza.
Uma imensa tristeza.
Como é triste ver José Dirceu ser condenado, ser preso...

Estou assustando você?
Calma, eu explico.

Minha geração é aquela nascida nos anos 70, auge da ditadura, em pleno "milagre econômico" .
Eu vi, ainda menina, surgirem os primeiros movimentos pedindo eleições diretas para presidente.
Eu lembro nitidamente da votação no Congresso que vetou a emenda Dante de Oliveira, lembro do voto de João Cunha, que era o deputado que meu pai votara. Nas eleições seguintes meu pai se tornou eleitor do PT.

Lembro de um pouco, e lendo anos depois (sou apaixonada por história) encontro entre os deputados que votaram a favor da emenda José Genoíno, deputado do PT.
Sim, eu lembro do surgimento do PT no final dos anos 70.
Lembro de José Dirceu, punho cerrado, erguido contra a ditadura. Imagens dele quando era líder estudantil...
Tive um professor que o conhecera pessoalmente nos anos 60, antes dele ser exilado, trocado pelo embaixador americano junto com outros tantos "companheiros"... Era admirado, era um herói para os trabalhadores cansados da dureza, era um herói para os jovens cansados da ditadura...

Nos anos 80 lembro dos discursos inflamados do barbudo do ABC. Lula era o ícone de um movimento de mudança e o PT era a esperança dos trabalhadores.
Era uma revolução.
Homens corajosos, contra os militares. Defendendo os pobres trabalhadores.
Acreditamos. Votei nele.


Heróis.
Heróis?

E os líderes dessa revolução, dois deles ao menos, hoje estão presos por corrupção. Os demais escaparam, Lula entre eles.
Todos maculados. Todos?

Eu fico imensamente triste.
Somos um país sem heróis.


Somos, hoje, uma geração absolutamente desencantada com os ideais daqueles anos. Fomos enganados? Fomos traídos?
Ou fomos ingênuos em acreditar naquele José Dirceu de punhos cerrados, que tanto nos representava nos anos de luta?
Eles, os nossos heróis, sempre tiveram os pés de barro ou mudaram ao chegar ao poder?

Sempre foram ladrões, corruptos que arquitetaram tudo ao longo de décadas? Que planejaram saquear o país enquanto fingiam ser guerreiros da democracia? Ou se deixaram corromper pelo poder?

Aquele homem de punhos cerrados, voz ativa na luta pela democracia, reputação de guerreiro... agora planeja como cumprirá os anos de pena que lhe cabem.
O outro tenta achar uma forma de não ir de fato para a cadeia.
Lula?
Não sabia de nada, tadinho. Tão indefeso, tão fora da casinha...

Vi, nos anos 2010, surgir outro  candidato a herói nacional. Um ministro de capa preta, corajoso, fala mordaz, um herói que emergiu da pobreza graças aos próprios esforços, primeiro ministro negro do Supremo.
Herói.
Herói?

Não acredito mais em heróis. José Dirceu e seus companheiros me desencantaram para sempre.
Mas também me fizeram ficar mais esperta.
A fala mordaz do ministro hoje me parece apenas grosseria e falta de educação.
Tudo me parece jogo de cena, saber falar o que o momento pede. Atuação para as câmeras. Estar no lugar certo, na hora certa. Construir um personagem.
Collor fez escola. Demagogia.
Não me deixo enganar.

Não acredito mais.
Não há heróis.
Só pessoas que daqui a 20 anos poderão estar arquitetando como escapar de uma cama de alvenaria na prisão... se não forem espertos o bastante para não saber de nada...
Não é, Luís Inácio?



 Fonte das imagens: http://www.estadao.com.br/
*(alguns já começaram a cumprir as penas, dentre eles José Dirceu; um fugiu, e um tenta a todo custo convencer a justiça de que está "morrenu". Gushiken morreu de fato. Lula vive. E voltará.
#oremos...)

Alguém que escreve. Especialista em si mesma. Leitora que lê muito menos do que gostaria. Blogueira por paixão e profissão. Propriedade da Princesa e da Menininha, e de um cachorrinho muito levado chamado Bloguinho. Tentando viver. Sempre.

20 comentários , comente também!

  1. Muito bom! Passou um filme em minha cabeça com o que me lembro do que você retratou neste post! Belo texto! ;)
    Beijo, beijo!
    She

    ResponderExcluir
  2. Que triste e verdadeiro, Elaine... que pena, que desilusão, que vergonha de ter considerados herois quem é só mais comum, com caráter péssimo.
    Muito triste mesmo e mais triste ainda por continuarem achando que somos milhões de palhaços que ainda cairemos em sua lábia. Será que cairemos? Eu, vc e mais um tanto, com certeza não, mas a grande maioria... sei não.
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Vivi a Revolução de 64 e, assim como tu, estou desencantada de tudo e de todos, não acredito em heróis, tenho um pé atrás com o ministro capa preta, muita mídia pra quem se diz sério. quero crer que fossem idealistas que se deixaram picar pela mosquinha azul do poder. Talvez ainda esteja enganada.A quem serve esse teatro todo? Enfim, como diz um repórter daqui da terrinha: Oremos!
    Abraço!
    Sonia

    ResponderExcluir
  4. Ótimo texto, expressa muito bem a realidade que estamos vivenciando. Todas essas experiências deveriam nos ser formas de aprendizados, para não mais errarmos, para nos alertar e fazer-nos entender que realmente não há heróis, mas na verdade nem quero, só almejo mesmo homens de carne e ossos que pudessem valer nossos direitos, tudo feito humanamente, porque corrupção está abaixo da linha da humanidade. Essas novas eleições prometem, veremos a ação do povo, infelizmente muitas pessoas estão com "bolsas" embaixo dos olhos, bolsa família... bolsa prisão... e tantas "bolsas" que os impedem de ver claramente o que esses "heróis" andam fazendo com o nosso tão sofrido país.

    ResponderExcluir
  5. Sem o que falar, Elaine. Compactuo com a sua indignação.
    Boa semana, sem mais desilusões.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  6. Oi Elaine!

    Cada um com suas convicções, seus partidos...mas acho que a decepção foi geral. Até mesmo de quem nunca acreditou na propalada "subida do povo ao poder". Fica um gosto amargo de "até quando vai ser assim?"...
    Será que é o poder que corrompe? ou só chegam ao poder os corrompíveis (existe essa palavra?). Porque em nosso país essa é uma constante? Eu sei que existe corrupção em muitos países, mas também sei que em muitos não há. Será que é tão difícil ser correto, ser honesto, ser fiel aos seus ideais?
    Adorei o seu post.

    beijos, Renata
    palpitandoemtudo

    ResponderExcluir
  7. Concordo plenamente, muito triste ser brasileiro e ver tanta corrupção.

    ResponderExcluir
  8. nesses heróis aí eu nunca acreditei... só votei uma vez em Lula para não votar no Collor... Só participei de uma passeata do PT. Nunca acreditei de verdade na política. Mas há de se convir que há políticos e políticos...Pode parecer mentira, mas existem políticos honestos... Mas bom mesmo foi ler na Veja, eles de roupa de presidiários, dizendo "não senhor" e "sim senhor" de mãos para trás e de cabeça baixa!!! Isso aí não tem preço... E falo mais... qq um q entrar na política para concorrer a presidente e coisa e tal, SEMPRE vai roubar, vai virar corrupto, pq é FÁCIL demais roubar no Brasil... Infelizmente! Mto triste isso!

    ResponderExcluir
  9. Olá Elaine

    É verdade, é triste e o pior é que todos são corruptíveis. Conheci de passagem o "castelinho" que Lula possui em Sintra, Portugal. Será que comprou com seu salário de presidente?
    Partlho da sua indignacão.

    AMIGA DA MODA by Kinha

    ResponderExcluir
  10. E a vida continua. Já vi este filme, mais vezes que você, afinal já cheguei aos 70!
    É triste demais que a história quase sempre (ou sempre?) se repita.
    Parabéns pelo excelente texto. Bjks. Neli - Iaiá Arteira

    ResponderExcluir
  11. Elaine, ao contrário de você, sempre detestei História, contação de vida de "heróis". Dava arrepios.
    Meu pai era jornalista viveu momentos difíceis e morreu novo, eu tinha apenas 14 anos.
    Novinha, tinha meus sonhos de um país que mudasse, ficava bacana de se viver, sem sofrimentos.
    Mas o tempo foi passando e descobri que jamais, jamais mesmo, este país mudará.
    Tive olhos ardidos por gás lacrimogêneo quando trabalhava na Av. Rio Branco, centro do Rio.
    Muito medo de sair do trabalho e andar até as Barcas para vir para Niterói.
    Vínhamos, eu e os amigos que trabalhavem comigo e moravam também em Niterói, tremendo ao ver aqueles policiais com armas e revistando tudo e todos .................
    Nunca votei no PT. Nunca acreditei um uma só palavra de qualquer um deles. E, hoje, vejo que sempre tive razão. Perdi "amizades" por causa de fanáticos pela política desonesta e sem coração com o povo em geral. Enfim, TODOS os políticos, de qualquer partido, não pensam no povo, somente neles!
    Prometi que não falaria de política em lugar nenhum, mas tem horas que a revolta não me deixa calar.
    Quero ir embora daqui, morar num país civilizado ............... mas acho que será impossivel.
    Não tenho grana para jogar tudo pro alto e ir embora.
    Estou muito triste com tudo isso!
    Boa semana esperamos ter.
    Beijos querida.

    ResponderExcluir
  12. Elaine,

    Infeliz é a nação que depende de heróis para firmar sua autoestima. Ayrton Senna, Tancredo Neves, Getúlio Vargas, Lula, são exemplos de pessoas que fazem com que sintamos a necessidade de termos um "pai" para nos trazer orgulho e nos salvar.

    Tenho 44 anos e, assim como você, fui testemunha do surgimento do PT, Lula et caterva, do fim da Ditadura Militar que, na verdade, foi uma verdadeira ditabranda. Uma ditadura de verdade, por exemplo não permite a circulação de mais que um jornal - o oficial - revistas, programas de TV, opiniões e na maioria das vezes pune o insurgente com morte, de preferência pública, vide Cuba e Coréia do Norte. Tivemos, sim, presos políticos torturados, desaparecidos, cuja maioria estava envolvida com ideias marxistas.

    José Dirceu, particularmente, assim como Dilma Roussef, lutavam não por um país livre e democrático, mas por uma outra ditadura, a comunista, que iria nos levar à condição de Cuba com hoje a conhecemos, cheia de embargos econômicos e ausência de qualquer liberdade, além da miséria que lhes é comum. Não reconheço nessas pessoas lutadores pelo meu país e sim pessoas dedicadas aos seus ideais marxistas.

    Corrupção, desvio de dinheiro, abuso de poder estão em todos os lugares, a diferença é o tratamento que a Justiça aplica a eles. No nosso país, como sabemos, a Lei e a cadeia servem para o pobre e preto, já que o dinheiro dos poderosos pode bancar os serviços advocatícios até de ex-ministro do Supremo, por exemplo.

    A "mosca azul" é impiedosa, e uma vez no poder, a vontade é se perpetuar nele. E é exatamente o poder que traz à tona a verdadeira natureza da pessoa. É nessa hora que vemos e sabemos e conhecemos quem é que se esconde por trás da máscara de libertador, democrático, líder ou... herói.

    Vejo tudo isso com muita tristeza também, porém, por outro lado, que sirva de exemplo de que a Justiça lance seu manto a todas as camadas de pessoas, pobres, pretas, brancas, ricas, poderosas ou não.

    Me sinto de alma lavada.

    Bjs, ótima semana a todos nós.

    ResponderExcluir
  13. Isto só prova a veracidade do que foi escrito há milhares de anos: "Não confieis nos nobres, nem no filho do homem terreno, a quem não pertence a salvação” (Salmo 146:3)

    ResponderExcluir
  14. Nossa Elaine!
    Faço minhas as suas palavras!
    O fato é que os únicos heróis que nos restam são nossos pais e até estes, em alguns casos, se tornam os piores vilões!
    Está tudo ao contrário! Tudo inverso!! #medo
    Como você disse, nos resta orar!
    Orar por nós, por nossos filhos, por nossos amados!
    bjs

    ResponderExcluir
  15. Nossa, seu post me surpreendeu! Visitei o seu blog por causa dos tutoriais legais e hoje resolvi retornar e dei de cara com esse post super bem escrito!
    Concordo com o que você disse, acho que não existem heróis, as pessoas mudam é só dar poder à elas. E também fico com a mesma dúvida, será que eles mudaram por causa do poder ou eles já tramavam isso antes???
    É complicado, mas como você disse, serve pra gente ficar experto e parar de acreditar em todo mundo!
    Você me inspirou a escrever melhor (sério, eu já tinha reflexionado sobre minha forma de escrever e seu post me deu uma força para melhorar).
    Ótimo post e pode ter certeza que voltarei mais vezes aqui no seu blog, agora não só pelos tutoriais!

    Beijos!


    Prioridades Femininas

    ResponderExcluir
  16. Eu penso exatamente como vc minha querida! Estou desiludida não acredito mais em nenhum político!!!
    Beijinhos até o infinito...

    ResponderExcluir
  17. Eita, que é assim mesmo que estamos hoje... sem heróis.

    Meu pai foi perseguido pela ditadura, morreu de depressão, pois não podia fazer o que mais amava... daí a gente olha para os dias atuais e vê que vivemos numa ditadura velada de democracia...

    E os heróis que se rebelaram se mostraram tão ou igualmente corruptos. O que mais me põe medo é vê-los sempre falando em seus planos de poder, nunca em planos de governo...
    Sampa está vivendo a era Pt de novo... e como o antecessor era um ladrão de marca maior, não sobrou muito para esse... dai sobra sempre pro povão... mas parar de roubar ?? Jamais !!!

    Bjus 1000 sua linda

    ResponderExcluir
  18. Não tinha lido seu post antes, mas amei , vc foi certeira nas colocações. Eu tb os tive como heróis, mas acho que todo herói tem pés de barro... infelizmente! Parabéns, seu texto ficou maravilhoso, do coração! bjs

    ResponderExcluir

Olá! Muito obrigada por ler meu blog e obrigada também por se dispor a comentar meus posts. Seja muito bem-vindo(a)!

Importante!
Devido à falta de tempo hábil eu não me comprometo a responder perguntas referentes aos tutoriais postados neste blog.
Pedidos de ajuda individual serão respondidos conforme o meu tempo e disponibilidade permitirem.
Por favor, entenda: comentários sem relação alguma com o post não serão liberados e nem respondidos.

Para saber mais sobre a melhor forma de utilizar este blog leia Termos de uso do blog.



Muito obrigada, fique à vontade para interagir.
Mas lembre-se:
Gentileza, educação e boas maneiras servem também para a vida nos blogs…