Minha primeira professora

em 15 de outubro de 2013

Frequentei pouco a escola, bem menos do que gostaria, certamente menos do que deveria.
Não digo que estudei pouco, porque estudar eu faço todo dia, o tempo todo.
Mas ir à escola eu fui pouco.Nunca deveria ter desistido...

Entretanto tenho bem nítida na memória cada professora, cada professor que tive.
E cada um deles, de alguma forma, me formou de algum modo.
Impressionante como a gente não esquece os professores!

Entrei na escola em 1980, com pouco mais de 7 anos.
Naquela época eram raras as crianças que entravam aos 6 anos, no pré-primário.
Eu fui direto para a primeira série.

Minha primeira professora se chamava Zenaide, uma japonezinha bem pequenininha, cabelos pretos, lisos e bem curtinhos.
Ela me ensinou a ler e a escrever. Me ensinou como segurar um lápis preto, como desenhar as letras. Minha letra é linda porque ela gostava de elogiar letras bem feitas. E eu gostava de ser elogiada.

Hoje em dia, quando vejo adolescentes de 13 anos cursando a 8ª série sem saber ler de modo fluente me pergunto se faltam donas Zenaides nas salas de aula.
Ou se falta, como suspeito, uma forma mais eficiente de lidar com a educação.

Aqui no estado de São Paulo o governo do PSDB vem descaracterizando de tal forma o ensino que em nada lembra o meu tempo de escola, onde era preciso sim estudar para passar de ano...
Aqui a aprovação, nesse momento em que escrevo, é automática. Basta ter 75% de presença em sala e tá aprovado. Mesmo que não saiba ler o próprio nome.
Meninos e meninas de 12 anos sabem usar um tablet. Mas não conseguem ler uma sentença completa sem gaguejar como nem uma menina de 8 anos faria em 1980...

Tenho amigas professoras. A vida não está fácil.
É preciso um relatório amplo se alguma delas insiste em reter um aluno para recuperação. Quase uma inquisição desce sobre a professora rebelde ao sistema...
O que dona Zenaide ganharia se lecionasse hoje é menos do que a gente imagina. Tenho uma amiga que recebe menos de 800 reais por mês. Ela é responsável pela educação de 36 crianças em uma sala de aula do período da tarde.

Nos anos 80 o máximo da rebeldia que um aluno se atrevia a fazer era responder de forma mal educada ao professor.
Hoje o professor apanha dentro da sala de aula.
Sim, aconteceu aqui em minha cidade: o garoto de 11 anos socou a professora, e ao ser repreendido e suspenso destruiu o carro dela.
A mãe o ajudou. E chamou a professora de puta na rádio da cidade...
Tenho medo por minhas amigas que lecionam.

De vez em quando cruzo com dona Zenaide na rua. Ela está bem velhinha, um pouco encurvada, cabelos pretos e curtos.
Mudei tanto, mas tanto, que ela não me reconhece, claro.
Mas eu a reconheço.
E me lembro da enorme régua de madeira, daquelas largas, com a qual ela apontava as letras na lousa.... e as letras iam se juntando, e formando palavras, coisa mais incrível!
Um dia, na rua com meu pai, eu li um letreiro enorme em um bar. Era um letreiro da Skol; li tudo, em voz alta.
Meu pai riu comigo naquele dia.
Eu havia aprendido a ler.
Graças à dona Zenaide.

Tive outros professores depois. Que tanto me influenciaram.
Dona Nora, que me abriu o mundo dos livros; Márcio, que fora perseguido na ditadura e me ensinou a amar história e a questionar as coisas. Dona Ivani, melhor professora de português que tive, até hoje uso o truque que ela ensinou para errar menos ao escrever.
Ela dizia: "feche os olhos e visualize a palavra. Se ela estiver feia tem grandes chances de estar escrita de modo errado".
Raramente falha.

E mais do que me ensinar a ler e escrever, mais do que amar os livros e entender história, cada professor que tive deixou algo pessoal em mim.
Passaram pela minha vida e fizeram diferença na pessoa que sou hoje.
Que posso dizer?
Obrigada!
A cada professor que tive!
E obrigada especialmente hoje a cada professor que lê meu blog, que entrou em minha vida através deste blog.
Parabéns!
Você, professor e professora, faz a diferença!


Alguém que escreve. Especialista em si mesma. Leitora que lê muito menos do que gostaria. Blogueira por paixão e profissão. Propriedade da Princesa e da Menininha, e de um cachorrinho muito levado chamado Bloguinho. Tentando viver. Sempre.

24 comentários , comente também!

  1. Obrigada pelo carinhos aos professores. Sou uma delas e sei o quanto está difícil trabalhar, mas continuo firme na minha jornada. Bjs

    ResponderExcluir
  2. Olá querida,

    Adorei o post falou tudo o que eu penso, sou professora e quero que no futuro meus alunos lembrem-se de mim...


    Beijos..beijos

    ResponderExcluir
  3. Oi Elaine

    Realmente é bem dura e difícil a vida dos professores hoje me dia.
    Parabéns pela homenagem a eles.

    Super bjos
    I Like Movies.com / I Like Movies! Page / Prêmio Top Comentarista!

    Ps: Te mandei um email, qndo tiver um tempinho dá uma lidinha ok!!!

    ResponderExcluir
  4. Elaine, minha querida amiga de utilidade pública. Adorei essa postagem para homenagear nossos (e de todos) professores. Conforme ia lendo podia ter condições de relembrar meus formadores.
    Você foi muito feliz com tudo que escreveu e não deixa de ser uma professora de vida, sempre disponível para ajudar a todos sem exceção.
    Um beijo com carinho no coração da amiga,

    Manoel - Blog do Óbvio

    ResponderExcluir
  5. Linda homenagem, lembrando dos seus professores.
    Eu tb me lembro da maioria dos meus professores, acho que sou capaz de lembrar de quase todos.
    Bjs

    ResponderExcluir
  6. Elaine, sempre te leio... muitas vezes não comento... mas hoje tive vontade de "PARABENIZAR" você por tudo que tenho lido aqui... você é tão novinha... e muita vivência!
    Paz e Luz
    Bjcas
    Graça

    ResponderExcluir
  7. Elaine, foi através do blog que você criou para mim que me tornei professora!
    (de costuras). Obrigada por existir.
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Adorei seu texto: simples e de coração... Com certeza todos os professores que lerem se sentirão homenageados como eu também senti.

    ResponderExcluir
  9. Que gentileza Elaine vc faz com este post! Sou educadora aposentada e fico muito feliz em
    ler tais palavras! Já fui professora de excepcionais, orientadora educacional, supervisora e diretora. Até hoje interajo,com um aluno que ensinei a ler. é maravilhoso!!!
    Beijinhos carinhosos...

    ResponderExcluir
  10. Oi Elaine!
    Que homenagem linda você fez aqui... Fiquei emocionada!
    Sou professora de Educação Infantil e Educação Especial, e segui este caminho por influência dos excelentes professores que tive... Seu post me remeteu a muitas situações vividas!
    O que te afirmo com toda a certeza do mundo é: a cada letrinha que você juntava e descobria uma palavra, a Dona Zenaide vibrava junto com você. Acompanhar o aprendizado do aluno é uma sensação indescritível!
    Um abraço e parabéns a você também pelo dia de hoje!
    Com carinho,
    Amanda
    http://todomundogostadebrincar.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Oi Elaine, também estudei pouco, até ensino médio (supletivo), mas tenho memórias parecidas, as professoras que me encantaram e deixaram marcas foram as que me fizeram questionar e as que depois aceitavam e argumentavam as minhas colocações. Nunca gostei de professores ditadores.
    Hoje o ensino está muito pior pois nem o básico é bem feito, muitos professores são incapacitados por própria formação, ou seja, um ciclo difícil de mudar...Educação ruim, professor mal remunerado, aluno fraco, formandos despreparados...Não generalizando é claro, pois há pessoas que se superam mesmo nas dificuldades, mas no geral a coisa tá feia mesmo.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  12. Lindo texto Elaine!
    Realmente é muito difícil ser professor nos dias de hoje...
    Tenho tio e tia que são professores, sem falar nos amigos e conhecidos...
    E realmente é exatamente essa triste realidade, a que você descreve sobre a educação...
    Bjos querida e que Deus nos ajude e ampare todos os professores!

    ResponderExcluir
  13. Ihh me pegou não lembro da minha.
    Aproveito pra te convidar a participar do sorteio nos meus blogues Papo de Mãe e Educar - o primeiro passo

    Links http://toninha-ferreira.blogspot.com.br/2013/09/sorteio-jujubella-moda-infantil-e-papo.html

    http://www.educar-oprimeiropasso.com/2013/10/mensagem-um-bom-professor-um-bom-comeco.html

    ResponderExcluir
  14. Oi Elaine,
    Eu não lembro da minha primeira professora...
    Lembro de algumas a partir do segundo ano.
    Beijos

    ResponderExcluir
  15. Boa tarde Elaine, eu lembro de cada pessoa que, me ensinou alguma coisa, dos professores trago na lembrança o carinho que sempre recebi e tudo que aprendi, foram muito especiais e sou muito grata a todos os meus professores. Aproveito para agradecer o quanto tenho aprendido com você, você é uma Mestra da vida, que seja sempre muito abençoada, abraços carinhosos

    ResponderExcluir
  16. Olá, estou passando para convidar você para uma entrevista no meu blog. A entrevista é para podermos conhecer melhor sobre você e seu blog. Aguardo você lá ok?.
    Link da entrevista http://aurea-feminina.blogspot.com.br/p/var-servicedomainwww.html.
    Obrigada e beijinhos. Luana Donato do blog
    http://aurea-feminina.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Boa tarde Elaine!!!
    Texto maravilhoso... é ótimo ver pessoas assim, que valorizam a educação!
    Fiquei emocionada! =D
    Realmente hoje em dia, na área da educação, é difícil a possibilidade de ser bom profissional, o sistema não deixa!
    Sobre a dica de visualizar a palavra escrita: Isso sempre funciona muito, eu também aprendi assim!!!
    Que Deus abençoe você e sua sensibilidade sempre!

    ResponderExcluir
  18. Gosto muito de ler você. Que linda postagem!
    Lembro de todas professoras do primário, no Colégio de Freiras em que estudei.
    A primeira foi a Irmã Isabel, na alfabetização. Tão doce, tão sábia.
    Há tempos que a educação no Brasil ficou neste deplorável estado. Basta ver que nem o Presidente do país sabe ler direito ............
    Essa história de "passar de ano" sem aprender nada é lastimável.
    Fui professora em casa na época da minha adolescência (reforço escolar) e os alunos aprendiam, tiravam ótimas notas e passavam de ano com orgulho. Os pais vinham me agradecer e os alunos me davam presentinhos. Dá tristeza ver hoje em dia como tudo está ............
    Beijos querida.

    ResponderExcluir
  19. Realmente, o professor é desvalorizado e a educação brasileira está a passos largos do ideal. Cabe a todos nós, como pais, tentar fazer a diferença e repassar aos filhos a necessidade da leitura e estudo.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  20. Bom dia, Elaine!
    Eu fui educada a respeitar os mais velhos, não importa quem e eduquei os meus fihos da mesma maneira. Conheço muita gente que foi educada da mesma maneira que eu mas nem praticam a boa educação nem a transmitiram, pelo que a mim me parece que também vai da índole da pessoa e não só da educação que se leva. Infelizmente hoje em dia o que se vez mais é mesmo falta de educação e de civismo.
    Beijos
    Milai

    ResponderExcluir
  21. Elaine, não pense que é um fenómeno Brasileiro. Aqui em Portugal a classe dos professores também sofre.É mau paga, para chumbar um aluno, só quase provando que o mesmo não sabe nem ler. E muito pouco respeito por parte dos alunos e dos governantes. E muitos, despreparados e sem vocação para a profissão. Ainda assim, é possivel ter os nossos filhos em escolas públicas, e penso que no Brasil isso é mais complicado. Bjs e continuação das suas melhoras.

    ResponderExcluir
  22. Oi amiga...
    Eu sou professora de Port/Lit. E também amo ler. Conheci e conheço quase todos os meus professores e tive os melhores... Quem me ensinou a ler foi minha tia, irmã da minha mãe! Hj ela não leciona mais. Mas ainda fala corretamente: tipo: arroz em vez de arroiz,como comumente se fala...
    Eu penso como vc... Que os governantes de hj, mascaram as verdadeiras condições da Educação. Deveriam valorizar mais a profissão, através de melhores salários e planos de carreira melhores. Linda a sua homenagem amiga... Amei o post!
    bjos

    ResponderExcluir
  23. Olá, querida Eliane
    Minha primeira professora foi D. Antonieta (num fundo de quintal) e D. Nilza (numa escola)... nunca me esqueci de ambas e a primeira me alfabetizou...
    Que lindo post foi feito por vc!!!

    Meu blog de Maria (que vc repaginou) do qual vc é seguidora faz 2 anos e vou comemorar pedindo aos amigos dele que me enviem uma qualidade da sua mãe (viva ou falecida)...
    Vc deve gostar da homenagem a ela e ao seu blog...

    http://www.espiritual-maria.com.br/

    Muito obrigada pela participação, desde já...
    Bjm de paz e bem

    ResponderExcluir
  24. Sábias palavras Elaine. Ser professor não está nada fácil.
    Abraços!!!

    ResponderExcluir

Olá! Muito obrigada por ler meu blog e obrigada também por se dispor a comentar meus posts. Seja muito bem-vindo(a)!

Importante!
Devido à falta de tempo hábil eu não me comprometo a responder perguntas referentes aos tutoriais postados neste blog.
Pedidos de ajuda individual serão respondidos conforme o meu tempo e disponibilidade permitirem.
Por favor, entenda: comentários sem relação alguma com o post não serão liberados e nem respondidos.

Para saber mais sobre a melhor forma de utilizar este blog leia Termos de uso do blog.



Muito obrigada, fique à vontade para interagir.
Mas lembre-se:
Gentileza, educação e boas maneiras servem também para a vida nos blogs…