Aqui o texto que desejar Aqui o texto que desejar
1 2 3

Sobre como vencer os medos

no dia 11 de fevereiro de 2013

Do que você tem medo? Hum, já sei, pergunta difícil, especialmente porque quando o medo é medo de verdade a gente até evita falar dele...
Eu sou uma mulher de medos bobos e coragens absurdas, como diria Tati Bernardi.
Tenho medo de cobras, mais que medo, tenho pavor. Não tenho medo de baratas, nem de ficar sozinha, mas tenho um medo paralisante de escorpião. Tenho medo de ficar sem um tostão. Tenho medo de passar fome, de não poder pagar as contas, de ficar sem ter onde morar...

Até ano passado meu medo mais intenso era de água. Em 40 anos de vida jamais havia entrado em uma piscina. A ideia da água por todo lado me apavorava, sentia um aperto no peito só de pensar na instabilidade da água se agitando em torno de alguém. Em torno de mim...
Daí resolvi fazer hidroginástica. Fui à academia, fiz a matrícula na hora e fui pra aula. Parei na borda daquela piscina imensa, cheia de água... e coloquei o primeiro pé na escadinha, depois o outro, depois pisei o último degrau e entrei na água.

Ela me envolveu, eu caminhei, segurando na barra de proteção. A aula começou, eu fiz tudo o que o professor pediu, tão concentrada em não morrer afogada que tremia o tempo todo.
Ao sair da piscina minha pressão baixou, a pressão fora da água desceu sobre mim, mas consegui sair, pálida e trêmula. O professor e a assistente perguntaram se eu estava bem, aluna nova... respondi que sim, que senti o peso da pressão fora da água, não sabia que ia ser assim. E falei que jamais havia entrado antes em uma piscina. Juntou gente em volta de mim, espantados, sem acreditar. Me disseram que a maioria nem tenta, e quem não sabe nadar faz um tempo de preparação antes. Que estavam impressionados porque fiz a aula toda...
Assim eu venci o medo enraizado que eu tinha da água.

Sabe por que?
Porque, pra mim, a melhor maneira de vencer um medo é olhar bem dentro dos olhos dele. Não adianta fugir, não adianta negar, nem se esquivar do enfrentamento. É igual quando não queremos encontrar alguém, basta pisar na rua e damos de cara com a pessoa. Fugi do medo de água por décadas, e ele não sumiu, ao contrário. Quando o enfrentei ele diminuiu até desaparecer.

Assim são nossos medos, quanto mais fugimos deles maiores e mais presentes eles se tornam.
Claro que não é fácil. Durante aquela primeira aula de hodroginástica eu senti tanto medo que tremia o tempo todo, suava de pavor. Mas eu vi que meu medo era maior que a piscina, e quanto mais eu o enfrentava menor e menos forte ele ficava. Até que ele foi embora.

Como sempre acontece, para além da lição prática eu aprendi algo mais: há medos bons, que nos protegem de coisas perigosas. E há medos que precisam ser vencidos. E se não podem ser vencidos eles precisam ao menos serem dominados: existem, mas estão sob controle e não no controle.Isso faz a diferença....

Eu ainda tenho muitos medos. Mas maiores que meus medos são minhas coragens.
Ah, minhas coragens...
Elas são enormes, são muitas, chegam a ser absurdas de tanto que me impulsionam.

Desejo que sua semana seja assim, cheia de coragens!

http://www.tupperwarecia.com.br/

31 comentários:

  1. Elaine querida, eu te falei que choro em todos seus posts, mas neste eu chorei foi com vontade. Que lindo, verdadeiro, forte, assim como você!
    Você é um exemplo pra mim e pra muita gente! Obrigada, minha amiga, por dividir com a gente, por estar do nosso lado, por se mostrar e permitir com que nos identifiquemos. Obrigada!!!
    Te admiro demais!
    Beijossssssssss
    Vero

    ResponderExcluir
  2. Que post maravilhoso amiga. Eu estava precisando muito ouvir isto hoje! Pois tenho medos bobos e coragem absurdas. Mais apenas de pequeno são medo que podem me paralisar ou perder grandes oportunidades. Que bom que venceu seu medo. Espero superá os meus. Estou lutando todos os dias. Tenha uma semana abençoada! http://casadaaline.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Elaine, parabéns pela sua coragem e ousadia, cada dia eu te admiro mais e mais.

    Eu tenho medo sim, e tenho medo de falar dele sim. Não sei te dizer por qual motivo, mas tenho medo de ficar cega, nem gosto de falar, só peço a Deus pra me proteger. Tenho outros medos, mas acho este o mais forte.

    beijos e um ótimo feriadão.

    ResponderExcluir
  4. Lindo texto e mensagem! Realmente o medo tem sua função e utilidade! Mas alguns só servem pra nos aprisionar e deles precisamos nos livrar! Parabéns pela coragem!

    ResponderExcluir
  5. Ah! Que maravilha isso! Vencer os medos e a coragem ser maior.
    Eu já tremi muito assim como você em diversas situações em que eu tive medos ..... mas me fortaleci.
    Eu tinha o maior pânico de viajar de avião,só tinha vindo de BH para o Rio e vice versa, umas três vezes (quando operei minha retina lá, e não podia viajar de ônibus).

    Mas ...... fui à Austrália em Janeiro/2012. Mandei o medo ir embora e nem lembrei mais dele, curti tudo, mas curti mesmo. Um vôo de 24 h, nem dormi .... não quis perder um minuto de tudo que vivi ali. E na volta mesma coisa, apesar de estar vindo e ficando longe dos meus queridos.
    E o medo? Foi-se, nem lembrei dele!
    Nós, como você falou, temos que ser mais poderosas que "ele".
    Parabéns para você .... e fazer Hidro é ótimo para saúde e nos dá uma sensação muito boa de relaxamento.
    Beijos querida.

    ResponderExcluir
  6. O medo é saudável porque nos protege. Nos livra de encrencas. Mas tem aqueles medos esdrúxulos, inexplicáveis e por isso ninguém entende. É um medo que nos paralisa e nos exclui porque não há empatia da pessoas. O pior medo é aquele que nos paralisa e nos impede de viver, logo de sermos felizes.Então o pior do medo e ter medo. Agora que a gente sabe disso, sejamos felizes sem medo de ser feliz! Bjim!

    ResponderExcluir
  7. Não alimente o medo ele pode se tornar incontrolável!
    Linda Crônica menina tudo de bom em tudo e sempre!

    ResponderExcluir
  8. Amiga, nem vou comentar.
    Li e caiu como uma luva nesse momento da minha vida.
    beijos

    ResponderExcluir
  9. Tudo o que é difícil em nossa vida, tem sua função.
    Tb não tenho medo de barata, mas tenho pavor de mandruvá e taturana, já dei escândalo por causa deles.
    Nadar, eu morria de medo da cara dentro d'água, mas entrei na natação aos 34 anos, aprendi a nadar, mto mal, mas aprendi, só que ainda existe um medo por isso, mas sei que venci uma etapa.
    Seu post é mto motivador.
    Bjs

    ResponderExcluir
  10. Eu tenho medos bobos, mas que me matam a cada dia. Qualquer hora, se eu criar uma coragem absurda, falo sobre eles.

    Beijos, uma linda semana cheia de coragem para todos nós.

    ResponderExcluir
  11. Olá Elaine
    Que sua semana seja maravilhosa.
    Eu também tenho medos , medos identicos aos seus, não suporto cobras(só de imaginar já fico arrepiada), de agua, de não ter dinheiro, de alturas quando vou ao shoping subir a escada rolante é um tormento, faço mas tremo sempre.
    Vou enfrentado alguns, mas ainda tenho que vencer o medo da agua.
    Voce foi muito corajosa!
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  12. Bom dia Elaine!

    Medos são necessários, supera-los faz parte da vida. Tenho medo/pavor que algo ruim aconteça com as pessoas que amo! Te passai 2 e-mails, vc recebeu?

    Tenha uma semana maravilhosa!

    Bjosssssss

    ResponderExcluir
  13. Oi, Elaine, como vai? Levanto sempre a mesma bandeira que a sua: a de que os medos só serão apaziguados quando forem enfrentados. Confesso que há momentos/situações em que ele quase me domina...mas prefiro oresgatar a força sobre humana que todos carregamos para vencê-lo, porque não há sensação melhor do que aquela de superação. E a superação ocorrerá sempre, durante a vida toda. Parabéns por ter se enfrentado! Há uma frase que adoro: "é preciso construir diques de coragem para conter as correntezas do medo". Um abraço!

    ResponderExcluir
  14. oi,Elaine também sou mulher de medos bobos e coragens absurdas.
    também tenho medo de me afogar ,tenho 32 anos e não sei nadar ,mas sempre gostei de entrar na agua ,mas quando ela chegar na altura do meu peito me sinto sufocada e volto logo pra parte que a agua bate na cintura,já tive medo de barata e sempre chamava alguém pra mata-las,desde que uma passou em cima do meu pé e senti aquelas garras asquerosas( nojo!),mas superei e hoje se eu avistar uma corro feito louca atraz dela até eu poder esmaga-lá,rs.
    acho que o único medo que não vou superar nunca é o medo da morte,esse sim me paraliza!
    adorei seu post,bjim Núbia Rangel.

    ResponderExcluir
  15. Olá querida,

    O medo quando encarado ele vai passando e só fica aquele medinho só para não nos esquecermos que um dia o sentimos, medos são para serem enfrentados de frente e com o olho aberto...parabéns por vencer seu medo...

    Beijos

    ResponderExcluir
  16. Ótimo post Elaine, é verdade temos que enfrentar nossos medos, se não ficaremos sempre estagnadas, meus medos são bobos tbém, mas uma coisa que não encaro nem com reza brava é barata, tenho verdadeiro pavor de barata, imenso, insuportável e tenebroso pavor de barata hehe. Mas meu medo maior é um dia ter que ir embora para outro lado da vida e sei que um dia vou, e deixar minha filha, ela já é adulta, mora com o namorido, mas não tem ninguem, só tinha a mim e ao pai, nós dois filhos únicos, portanto não tem tios nem tias, e o namorido tbém é filho único, enfim, morro de medo e choro cada vez que penso que um dia ela estará sozinha, e se brigar com o namorado a quem ela vai recorrer? Nossa, só de pensar meu coração aperta. Esse é um medo que vou ter que enfrentar. Beijinhos querida. Fique com Deus

    ResponderExcluir
  17. Deve ser muito bom aprender a nadar, eu não sei, gosto do mar, mas respeito meus limites, quem sabe um dia não aprendo, não tenho medo mas tenho umas preguiças ou quem sabe desculpas que talvez sejam piores (paralisantes) que os medos...
    Você é muito corajosa mesmo, Elaine!!!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  18. Elaine, percebeu agora porque vc passou por tantas provações? Muitos dizem que a maioria dos problemas somos nós que procuramos. Mas esses problemas que vc passou e passa, são coisas da vida. E pessoas medrosas, frágeis, choronas, "fracas", são as escolhidas pra virem nesse mundo para poderem ajudar ao próximo de alguma forma, porque a coragem é tanta, que nem a própria pessoa sabe que tem. É Deus agindo nas entrelinhas, testando nossa capacidade, nosso autodomínio, nosso amor à vida e às pessoas que precisam de nós. É Deus acertando sempre, mesmo que a gente e o mundo não entenda isso!
    Fiquei muito feliz... muito feliz mesmo, por você.
    Beijos

    ResponderExcluir
  19. Olá amiga!tbm sou como vc medrosa e corajosa,rsrsrs...Tbm tenho muito medo de água, mas água q não dá pé, tenho pavor de rato e medo de perder as coisas q já conquistei.Mas a vida é assim mesmo várias batalhas(medos) q temos q vencer diariamente. Bjuss

    ResponderExcluir
  20. Olá, Elaine!!!
    Eu gostaria, antes de mais nada, de lhe dar Parabéns!!!
    Vencer nossos medos é uma tarefa árdua, mas que trazem uma alegria e um contentamento imensos.
    Eu sei bem do que você fala, pois durante anos tive muito medo de dirigir, depois de um arranhão que fiz no carro. E quase 13 anos depois, renovei minha carta e enfrentei meu medo. Hoje, estou muito feliz por ter superado esta dificuldade e sei exatamente o que está sentindo...é uma delícia, não?!
    Parabéns novamente pela coragem!

    Beijos

    Flávia

    http://euameivctbmpode.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  21. Elaine parabéns por superar o seu medo desde pequeno que ouço minha mãe dizer:
    _ Cuidado água não tem cabelo!!! E no fundo ela tem razão, já fui levada pelas ondas uma vez e foi terrível estava grávida de 8 meses de minha filha foi por DEUS que não aconteceu nada, daí por diante todo cuidado é pouco. Desaprendi, não sei nadar mais devido ao trama, mas mesmo assim entro na água sempre acompanhada é claro. O que tenho que superar nesse momento é o medo de altura, tenho até tontura entro em panico. Estou caminhando pra superar.
    Bju

    ResponderExcluir
  22. Parabéns por mais esta vitoria em sua vida! q venham outras!



    saúde,paz


    Ro

    ResponderExcluir
  23. Parabéns Elaine por sua coragem, é desse jeito mesmo que deve ser. Costumo dizer diante de situações que estão além de nós mesmas, que não adianta chorar ou fugir, se adiantasse, eu seria a primeira hehehe faça o que tem que fazer e o resto, deixa nas mãos de Deus e vai ser feliz. Prefiro estar no controle sempre, por isso não chego perto de nenhum tipo de vícios, pois eles tomam o controle, não, eu quero ser dona de mim. Eu pego o touro pelo chifre ehheheh. Excelente post.

    Ah, eu também sou proprietária de 3 cadelas, e um gatinho hehehe e casada com o mesmo amor há 25 anos. Nosso filho já tem 23 anos.
    Bjks e seja feliz sempre :)
    flordasfadas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  24. Muito interessante. Adorei o texto. Também tenho coragens absurdas.


    bjos Luzia

    ResponderExcluir
  25. amei o texto e as colocações, toda a minha vida tive a convicção de que para se manter vivo nessa selva de pedra temos que ter medo. O medo nos mantém vivos e é com ele que temos cautela, cuidados e sabemos que somos como um vaso de cristal, fácil de quebrar e difícil de se enmendar............bj

    ResponderExcluir
  26. Eu tenho.medo de agua. Tudo bem, fico no rasinho, fico mais segura em piscina do que em águas naturais mas tenho pânico de nadar de costas.
    Eu sofri 3 acidentes de carro em 6 meses e se a habilidade era pouca, dois anos sem carro me deixaram com a duvida de que voltaria a dirigir. No dia 18 de agosto de 2012 eu sentei ao volante do meu carro com a certeza de que não conseguiria tira-lo do estacionamento. Hoje faço uma viagem de. 150 km por semana.

    ResponderExcluir
  27. Hoje, confesso, meu maior medo é de não me encontrar mais, talvez porque não tenha muita certeza de onde eu tenha me perdido ou talvez porque não sei como distraio essa inércia que me prende...

    O resto eu enfrento...ou corro!

    ResponderExcluir
  28. Me emocionou muito eu senti todas essas sensações , tinha pavor de dirigir , de entrar em trem e metro e muito medo de mar
    Hoje dirijo pra todo lado , ando de trem e metro mas esncarei tudo isso sozinha e passava tão mal meu Deus o pavor é uma das piores sensações que já senti
    Medo de mar ainda tenho e não sei como me livrar disso porqeu eu entro no mar , o que eu tenho medo é que ele me leve as pessoas que eu tanto amo quando vou viajar e alguém que eu conheço entra no mar me desespero passo mal não sei nem como descrever o que sinto
    Parabéns pelo seu trabalho
    Estarei sempre por aqui porque esse blog tem muito a me acrescentar
    Beijitos
    www.dicasdajucy.blogspot.com

    ResponderExcluir
  29. Eu acredito que muitos medos foram feitos para quebrarmos, mas também pra sabermos qual o nosso limite.

    Medos não podem impedir a gente de viver não é verdade, devemos sempre analisar ate onde esse medo nos impede de fazer algo.

    Eu tenho medo das coisas mais simples (chuva, rato, cobra, etc,) conheço gente que sente medo ainda maiores.

    Superando os medos, descobrimos que somos maiores que eles...

    Vou deixar pra ti Elaine 2 coisinhas, a primeira é uma frase bem realista "Nunca diga a Deus o tamanho do seu problema/obstaculo/medo, mas diga ao seu problema/obstaculo/medo o tamanho de seu Deus!"

    A segunda é o link do sorteio que esta tendo em meu blog, irei ficar muito feliz de ver que vc esta participando. O link é -> http://blog-semdrama.blogspot.com.br/2013/01/uhuuu-1-sorteio-do-blog-uma-linda.html se puder divulgar em seu blog que é tão importante, reconhecido, grande e especial, ficarei grata...

    Tenha uma boa noite e felicidades viu querida ;)

    ResponderExcluir
  30. Eu poderia listar mtos medos meus pra vc...
    Mas meu pior mesmo é altura...
    Gente!
    Eu tenho medo de subir em cadeira para olhar em cima do guarda-roupa!!!
    Mas eu subo...
    Agora não me peça para andar naquele bondinho do pão de açúcar...
    nesse eu não vou não!!!
    Eu tremo só de pensar!!!

    bjos

    ResponderExcluir
  31. Elaine,

    Eu nunca conheci uma medrosa tão corajosa como você. Sabe, muitas vezes, venho aqui silenciosamente, leio os seus posts, me emociono e vou embora. Sei que não é certo, mas eu acho que você tem tanta coisa pra fazer, tantos e-mails e comentários pra responder que eu prefiro te poupar. Rs

    Eu tenho pavor de cobra e de escorpião. Ainda bem que aqui não tem cobra. Rs Escorpião tem muitos lá no sítio do papai em MG. Tremo só de pensar. Rs

    Mas, os medos interiores, esses, eu encaro de frente também. Faço igual a você. De cara a cara, olho no olho. Assim, eu os venço.

    Esse seu depoimento sobre medo, veio pra nos dar ainda mais coragem de enfrentar os medos de cada dia.

    Abraço com muita admiração e carinho.

    ResponderExcluir

Olá! Muito obrigada por ler meu blog e obrigada também por se dispor a comentar meus posts. Seja muito bem-vindo(a)!

Importante!
Devido à falta de tempo hábil eu não me comprometo a responder perguntas referentes aos tutoriais postados neste blog.

Para saber mais sobre a melhor forma de utilizar este blog leia Termos de uso do blog.


Muito obrigada, fique à vontade para interagir.
Mas lembre-se:
Gentileza, educação e boas maneiras servem também para a vida nos blogs…