Contaminar ou contagiar?

em 27 de junho de 2012

Contagiar ou contaminar?Há uma cidade vizinha daqui onde moro chamada Orlândia. A cidade deve ter uns 40.000 habitantes, típica cidadezinha do interior paulista. Mas uma coisa chama a atenção na cidade: ela não possui semáforos.

De vez em quando marido e eu passeamos por lá, e ele sempre comenta isso. E sempre emenda dizendo que os motoristas são muito educados, cedem a vez, esperam. Sábado à noite fomos passear lá, e mais uma vez eu notei essa particularidade do trânsito. Na imensa fila de carros na avenida central (Orlândia é conhecida na região como a Cidade das avenidas) havia carros de outras cidades, mas o comportamento era o mesmo dos moradores: calma ao esperar o outro, cedendo a vez, sem acelerar bruscamente, sem buzinar descontroladamente, sem semáforo.

Fiquei pensando nisso… em como o clima pode contagiar quem está por perto. E como o inverso também pode acontecer, das pessoas se deixarem contaminar pela raiva, pela pressa, pela falta de educação.

Olhe ao seu redor, seja em casa, seja no ambiente de trabalho, seja na escola. Já percebeu que quando um clima de animosidade se instala parece que ele contamina tudo e todos? Fique perto de uma pessoa grossa, estúpida, amarga, e parece que a gente se contamina de amargura também.

E o contrário também é verdadeiro: como uma pessoa doce e calma nos faz bem! Uma pessoa alegre, feliz, de bem com a vida, nos contagia com seu bom humor, com sua felicidade.

Não me refiro àquele tipo chatinho que sempre está felizinho, com frase feita nos lábios dando lição de "pollyana" em todo mundo. Me refiro sim àquela pessoa que consegue viver o lado bom da vida e dar a volta por cima quando tem alguma queda.

Vejo isso na vida real, vejo isso na vida virtual. Vejo gente amarga, caçando encrenca com todo mundo, muitas vezes por coisas que poderiam ser relevadas ou tratadas com mais doçura. Vejo gente sendo grossa, mal educada, muitas vezes até cruel, espetando ao invés de acolher.

Mas felizmente também vejo pessoas que conseguem com um simples bom dia alegrar outras pessoas. Vejo gente, aqui no blog, por exemplo, que deixa atrás de si um perfume delicioso que fica no no ambiente. Gente que contagia com alegria, bondade e afeto…

E pensando nisso eu me pergunto que tipo de pessoa quero ser: se o tipo que contamina ou o tipo que contagia…fico pensando em como minha atitude diante das coisas da vida atinge os outros.

E chego à conclusão que quero, acima de tudo, fazer bem à quem se aproximar de mim. Que o meu clima contagie, jamais contamine. Quero muito que seja bom estar à minha volta. Seja na vida real, seja na vida virtual…

E você? Que tipo de pessoa você quer ser?

Alguém que escreve. Especialista em si mesma. Leitora que lê muito menos do que gostaria. Blogueira por paixão e profissão. Propriedade da Princesa e da Menininha, e de um cachorrinho muito levado chamado Bloguinho. Tentando viver. Sempre.

42 comentários , comente também!

  1. Acredito que a grande maioria das pessoas (e eu faço parte dessa maioria), gosta de contagiar e não contaminar o outro ao seu lado. Porque é tão bom viver em um ambiente socialmente sadio, onde as pessoas se respeitam e querem bem um ao outro... É bom sentir que o outro realmente deseja a você um "bom dia". No entanto, sempre há os dias em que o que mais desejamos é não ver o rosto de ninguém (risos). Meus amigos compreendem esses "meus dias de silêncio", em que não estou bem comigo. E embora esteja aborrecido ou magoado com alguma coisa, procuro não descontar em cima dos meus amigos ou colegas de trabalho toda essa frustração ou raiva. Eles não são o motivo desses míseros sentimentos. Mas nem todos têm essa consciência...

    Então que o respeito ao próximo seja uma atitude que contagie a todos!

    Gostei muito do texto.

    Abraços, Elaine!

    ResponderExcluir
  2. Respondendo a um post/pergunta como esta bem que se poderia dizer que todos querem ser as melhores pessoas. Mas, sabemos que não é verdade. O azedume pega muita gente de jeito e não dá para entender exatamente o motivo de contaminar uns sim e outros não.
    Não tem a ver com questão financeira. Quantas vezes vemos pessoas que pouco possuem absolutamente felizes e outras com tanto dinheiro e tão pouca alegria. A vida é complicada mesmo, Elaine. Mas para alguns, além de complicada vira um peso. Prefiro, sempre preferi levar a vida sem deixar ela pesar. Esqueço o que me fazem, perdôo com relativa facilidade , não fico remoendo nada. E não é que eu seja uma pessoa melhor que os outros, não é isso. Acho que pelo menos neste particular, eu sei é viver.

    beijos, lindinha.

    ResponderExcluir
  3. Quero contagiar, sempre!
    Mas sei que, de vez em quando, meu humor está tão ruím que eu preciso me controlar pra não contaminar.

    um bjo, Elaine, amanhã citarei vc num post.
    ;)

    ResponderExcluir
  4. Nossa amiga, que texto lindo... essa cidadezinha deve ser uma delícia também!!! Eu agradeço muito a Deus por colocar sempre em minha vida mais pessoas que contagiam do que as poucas que contaminam... Você é uma dessas, com certeza! Pessoas que conseguem alegrar o nosso ♥ com um simples "bom dia"!!! E eu sempre peço à Ele também, que a cada dia faça brotar em mim um pouquinho de cada uma dessas pessoas, para que eu possa contagiar outras pessoas também!!! =)
    Super beijo!!!
    Amo vc, de ♥!

    ResponderExcluir
  5. Eu faço tudo para contagiar com bom humor, levantar astral das pessoas, incentivar .... mas tem gente que não aceita de jeito nenhum ..... fazer o que?
    Sabe, aqui no seu blog também sinto um cheirinho de carinho, de delicadeza ........
    Saúde e Paz querida.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  6. Lindo texto! Hoje em dia as pessoas passam mais tempo sendo mau humoradas e grosseiras com as outras do que podemos imaginar. É triste... E ninguém para e reflete sobre isso, as vezes nem percebe o que faz durante o dia. Eu com certeza quero ser a pessoa que contagia com o bom humor! Nem sempre dá para sermos alegres e sorridentes, mas quando não acordamos bem ao menos devemos não tratar mal os outros, não é?
    Beijos e adorei o blog!

    ResponderExcluir
  7. Ótimo post. Principalmente a parte de que as pessoas deveriam ser mais maleáveis e mais tolerantes umas com as outras. Acho a Internet tão ampla e tem uma proposta tão bacana, que ser indelicado e agir como um bicho chega até a ser antiquado rs

    Sem contar que tem muitos fingindo serem contagiantes, mas são contaminantes. às vezes, é até sem querer mesmo, mas acabam sendo, então, justamente por isso, devemos tomar cuidado com nossas atitudes, exatamente como você falou!

    Beijão!!

    ResponderExcluir
  8. Oi Elaine!

    Sensacional o post! Como é real o que você escreveu!
    Preciso repensar muitas de minhas atitudes, creio que me deixei contaminar pelo ambiente em que eu vivia...justamente essa gente amarga, de mal com a vida (não todos, é claro), fazendo intriga com um e outro... acho que isso foi me fazendo mal, ...Acho que estou me desintoxicando...mas como algumas coisas ainda ficam impregnadas na gente e a gente nem percebe.
    Eu quero mesmo é contagiar! Reencontrar a delicadeza, a suavidade, sorrir também com os olhos outra vez, e admirar as pequenas coisas.
    Você me fez tão bem!

    Beijos, Renata
    palpitandoemtudo

    ResponderExcluir
  9. Elaine,
    Eu estive em Brasilia-DF visitando minha irmã que mora lá e fiquei surpresa ao atravessar uma rua, fiquei parada esperando os carros passarei e quase cai dura quando vi os carros parados esperando eu atravessar. Não sei se na cidade toda é assim, mais em vários lugares que eu visitei aconteceu isso. Pena não ser assim eu todo o Brasil. Você vira para o motorista e dá aquele obrigada, tão satisfeita, porque você foi respeitado como ser humano e cidadão.
    Como você disse no final de um post, gentileza gera gentileza e eu digo completando afeto, amor, carinho, delicadeza também gera reciprocidade.
    Você sempre me deixa feliz. Você sempre me eleva o animo,o humor, me deixa sempre em cima. Ahh e quanta paciência tem comigo e como tenho aprendido com você.
    E eu? Quero deixar sempre um bom perfume, um cheiro bom daqueles bem suave, que só dá para sentir se chegar bem pertinho e que traga boas recordações.
    Beijos
    Lena

    ResponderExcluir
  10. adorei o texto

    realmente tem MUITA gente que contamina....

    Bjssss

    ResponderExcluir
  11. É tão bom contagiar sempre!
    Eu já tinha observado isso que vc falou sobre educação no trânsito, uma vez fui passar férias em Gramado/RS e cheguei a ficar emocionada ao por o pé na rua, às 22:00Hs (não era nem faixa de pedestre) e um carro parar p/ que eu atravessasse.
    Elaine, eu tenho um tom de voz alto e acho o máximo quem sabe falar baixo, se estou perto de uma pessoa assim eu consigo me controlar a falar mais baixo, mas se estou perto de alguém que tb fala alto, aí fica difícil controlar,rsrs.
    Bjs

    ResponderExcluir
  12. Elaine,
    É que as pessoas já estão tão estressadas que já saem de casa com uma ruma de pedra na mão para atacar. São mau humoradas, sugam sua energia. O que é que custa a pessoa soltar um sorriso! Um sorriso só que seja já desestabiliza o outro. E já deixa o dia mais leve.
    E o que eu noto aqui na internet que tem gente que adora encrencas, amam confusões. São amargas? Não sei, mas só sei que não gosto de gente assim. Prefiro as pessoas leves.
    Beijos e vamos contagiar sempre
    Adriana

    ResponderExcluir
  13. Bom dia. Com certeza quero ser uma pessoa que contagia. Aquilo que vc falou sobre o mau humor e grosseria é verdade, fico sempre atenta no trabalho para não me deixar contaminar.
    bjk

    ResponderExcluir
  14. Elaine, não desejo, absolutamente, passar para as pessoas as minhas dores, mas andei "contaminando" algumas pessoas com a minha tristeza.
    Acho melhor a ideia de contagiar com minha alegria as pessoas. Infelizmente vivi um momento intenso, no qual só tive a minha dor para mostrar. Mas acho que quando gostam da gente de verdade, entendem nosso momento e "se contaminam" com nossa dor, em solidariedade.
    Contaminar não me agrada. rsrs
    Beijo!

    ResponderExcluir
  15. Eu procuro ser sincera com meus sentimentos e destacar sempre o lado bom das coisas. O lado ruim todos nós temos, mas o lado bom deve ser sempre destacado. Esse é o mistério de contagiar. E bom humor sempre também é fundamental. Tá certo que nem sempre estamos "animados" e isso é normal, e a melhor a fazer é ficar quieta até que essa fase passe.
    Tem muita tente chata por aí, que só ficam nos vigiando, pra ver se damos algum deslize só pra criticar, ofender....
    Me afasto de gente assim....

    Bom dia, Elaine!!!
    Beijos

    ResponderExcluir
  16. oi Elaine..
    Vi te convidar pra vc ser minha seguidora... adoraria ter vc como amiga virtual.
    www.coisasdeluetal.blogspot.com
    Te Espero!!!!
    Luciana campos

    ResponderExcluir
  17. Oi Elaine!
    Ahh, contagiar sempre! Pense em uma coisa desagradável encontrar pessoas de mau humor, pessimistas, dá até medo perguntar como que vai, pois vem um mar de coisas negativas, é difícil. Sou daquela opinião que problemas devemos deixar no lado de dentro de casa, não precisa sair saltitante hipocritamente, mas não deixar que nossas dificuldades vá interferir no contato com os outros.
    Beijinhos e uma boa tarde!

    ResponderExcluir
  18. Então Orlandia poderia ter a primeira faculdade de boas maneiras no transito e arte de bem viver em comunidade. Olha, aqui no Rio de Janeiro, ... é um problema cultural mesmo. Como é maravilhoso viver em ambientes tranquilos e respeitosos.

    A alegria contagia mesmo.

    E... amei a fotinha, que coisinha fofa!

    Beijos

    ResponderExcluir
  19. Seus posts sempre contagiantes.
    Quando acordo todos os dias tentam contagiar todos que cruzam o meu dia.Onde eu almoço tem Sr Antônio, idoso, solitário e muito educado, dedico todos os dias alguns minutos do meu intervalo para dar atenção e carinho para ele, tenho certeza que recebo mais do que dou. As vezes o outro não é receptivo e acha que somos puxa-saco ou hipócrita, mas eu to nem aí, torço para que ele também chegue neste estágio de ver e partilhar o melhor da vida.Como bumerangue recebemos o que transmitimos e acho que por isso temos um círculo tão bom mesmo virtual. Obrigada por você existir
    Cut beijos e dia contagiado de amor.

    ResponderExcluir
  20. Confesso que já fui muito mal humorada, mandona e intolerante e talvez nem percebesse. Afastei pessoas de perto de mim, com a idade vamos percebendo nossos defeitos e podemos decidir o que não queremos ser. Quanto a cidade conheço é uma graça.

    ResponderExcluir
  21. Me mantenho sempre como um bom canceriano deve e pode se comportar, calmo e gostando de contagiar mais que contaminar.
    Abraço

    ResponderExcluir
  22. Minha querida Elaine,

    Procuro sempre passar boas enegias para as outras pessoas,mesmo aquelas que são dificeis de contagiar...mas continuo insistindo.
    E você sempre transmite para nós esta alegria interior genuina,este estar de bem com a vida que a todos alegra e contagia.
    Obrigada por tudo.Você é uma fonte de inspiração,Elaine.

    Bjssssss,
    Leninha

    ResponderExcluir
  23. Queremos(penso) contagiar alegrias e coisas boas, espalhando... beijos,tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  24. Querida Elaine
    Que maravilha de post!!!
    Estando bem distante da net por motivo de Missão fora daqui, gostei de encontrar algo de delicadeza assim tão explícito...
    Faço parte da corrente que tenta se vencer... se auto dominar... crescer... evoluir... contando sempre com a ajuda de Deus que nunca me faltou...
    ELE é fiel em nos preservar do mal e recolher os destroços dos que nos agridem...
    Vai receber o que te prometi em breve (por esses dias)... Me avise, tá???
    Seja feliz e abençoada!!!
    Bjs de paz

    ResponderExcluir
  25. Ola Acredito que muito ja foi dito por aqui...Assunto para refletir.
    Então deixo meu abreijos,Mil Alegrias!!!

    ResponderExcluir
  26. Oi Elaine!
    Muito interessante este seu texto, aliás, sempre é né.
    Parei pra pensar no que você contou sobre o trânsito e, infelizmente, o contrário também é verdade. Também sou do interior de São Paulo e moro no DF há quase 3 anos e, se você não se policia, realmente se deixa contagiar pela atitute negativa das pessoas: a falta de educação no trânsito, a rispidez no tratamento. Foi pra pensar e reciclar meus conceitos.

    Em 2010 eu traduzi num post uma história que fala do mesmo assunto. E coindidentemente eu ilustrei o post com uma foto de um cachorro e flores também :)

    Se quiser ver o post, é este aqui:
    http://goo.gl/GoM7Q

    Abraço!

    Ah, não estou conseguindo acessar o sorteio no fbook mas vou comentar lá assim fica mais fácil pra vc me responder, se for o caso.

    ResponderExcluir
  27. Nao custa nada compreender e ser compreendido como diz Sao Francisco;.
    com amizade e carinho d e Monica

    ResponderExcluir
  28. Nossa Elaine!...seu texto veio de encontro com meu momento atual, pois estava incomodada com minha situação, precisando de algo novo e encontrei uma coisa que gosto de fazer e que me contagiou exatamente essas palavras, pois o que é bom contagia e o que é ruim contamina eu penso assim, bjs.

    Emilia

    ResponderExcluir
  29. Boa noite Elaine, você tocou num ponto clássico de exclusão, o contaminante já se percebe pela acolhida.Enquanto os contagiantes, você conta os dias, minutos para estar próxima ou mesmo receber um email ou mesmo um bom dia, boa tarde nas redes sociais.
    Você sabe que dos contaminantes, não sei dizer, mas que tenho um círculo enorme de amigos contagiantes, tenho, muitos deles conheci aqui, e vibro muito com eles, não quero citar nomes para não esquecer alguém. Você é uma pessoa contagiante, iluminada, amo estar bem e com pessoas do bem.
    Obrigada pelo texto e pelo bem que nos faz, abraços carinhosos de Maria Teresa

    ResponderExcluir
  30. amei o post.....apesar d ter meus dias de contaminaçao vou me policiar para ser contagiante;....

    ResponderExcluir
  31. oi seguindo,segui de volta bjs
    http://pinkbelezura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  32. Bem Elaine, venho sempre aqui, quase não comento mas hoje diante deste texto tão lindo, eu direia que vc também pode contaminar, mas uma contaminação do bem. Da maneira como escreveu, os dois lados são positivos, concordo com tudo e faço minha as suas palavras se me permites.
    Lindo texto!
    Beijinhos carinhosos: Monalisa...*

    ResponderExcluir
  33. Oi ...tudo bem ??
    Vim te convidar para participar do sorteio lá no meu cantinho...apareça e se gostar participe !
    Beijos no ♥ !!

    ResponderExcluir
  34. Bom Dia Elaine,
    Sempre leio seus posts e hoje fui tentada a comentar pois essa região diz muito para mim.
    Meu pai nasceu em Mococa, mas foi criado em Orlândia, onde moram seus tios e a tia que o criou Tia Eulina. Costumávamos passar as férias lá e tenho ótimas recordações dessa época. A irmã dele mora em Jardinópolis e seu irmão em Ribeirão Preto.
    Como pode ver conheço bem as redondezas e lendo seu post não pude deixar de recordar muitos momentos felizes, que não voltam mais...pelo menos não com a companhia dele, infelizmente!
    Um grande abraço!

    ResponderExcluir
  35. Obrigada por participar da minha rede de amigos blogueiros \º/

    Desejo mais e mais sucesso.
    Beijinhos!

    ResponderExcluir
  36. é bem por ai mesmo, Elaine. Vc viu isso em Orlândia, eu vejo aqui no Japão diariamente. parece que é um jeito coletivo de se comportar...quem desrespeita, distoa.

    então, se a gente começar a distoar pelo positivo, não é válido? quem sabe mais gente distoa tb! mto bem pensado!

    que essa educação de Orlândia se espalhe por todo o país. isso sim é o verdadeiro crescimento.

    bjs Elaine!

    ResponderExcluir
  37. Fiquei tentando imaginar essa cidadezinha, coisa rara hein? E é claro que queremos ser pessoas que contagiam, mas para não contaminar precisamos rever as nossas atitudes em alguns momentos... não é verdade? Se estamos de mau humor que evitemos aproximar-se do outro apenas para lhe machucar.. e simpatias o tempo todo não é normal, às vezes encaro como falsidade..rs

    Adorei seu texto, certeiro ele!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  38. Ah, Orlândia é uma fofura de cidade!!! Ia lá quando criança...hoje em dia, mesmo morando tão perto, acabo não indo...li seu post e confesso que fiquei até com vontade de ir!

    Mas me atendo ao assunto principal do post...eu sempre me encanto com a gentileza! Procuro ser gentil e educada o máximo que posso...no trânsito principalmente...

    Acredito que, mesmo que às vezes não dê, num geral nós devemos trabalhar para contagiar as pessoas ao nosso redor. Tento fazer isso no meu blog também, sabe?

    Pois como dizem: Gentileza gera gentileza...

    Adorei seu post! Abriu um sorriso no meu rosto!

    Beijo!

    ResponderExcluir
  39. Quero ser aquela que gosta de ajudar sempre!
    Porque é através de meus atos que vou crescer espiritualmente!

    bjinhos

    ResponderExcluir
  40. Bom dia Elaine!
    Lí todos os comentários.
    Amiga, fica difícil acrescentar algo, depois de tanto que já foi dito pelos comentaristas anteriores.
    Tenho observado muito o mundo à minha volta. Mudei meu conceito de que a maioria das pessoas agiam errado. Hoje estou convicta de que eles são uma minúscula minoria, porém, por distoar do conjunto, chamam atenção, por isso são manchete.
    Poucas vezes vemos alguém ser notícia por estar agindo corretamente, porém, pessoas que praticam o bem são maioria.
    Prefiro contagiar pelas atitudes do BEM!
    BJs.

    ResponderExcluir

Olá! Muito obrigada por ler meu blog e obrigada também por se dispor a comentar meus posts. Seja muito bem-vindo(a)!

Importante!
Devido à falta de tempo hábil eu não me comprometo a responder perguntas referentes aos tutoriais postados neste blog.
Pedidos de ajuda individual serão respondidos conforme o meu tempo e disponibilidade permitirem.
Por favor, entenda: comentários sem relação alguma com o post não serão liberados e nem respondidos.

Para saber mais sobre a melhor forma de utilizar este blog leia Termos de uso do blog.



Muito obrigada, fique à vontade para interagir.
Mas lembre-se:
Gentileza, educação e boas maneiras servem também para a vida nos blogs…