20 dias em 400 palavras

em 4 de junho de 2012

saborear a vidaVou te contar uma coisa ruim que aconteceu comigo há pouco mais de 20 dias. Bateram em nosso carro.

Como todo acidente, foi muito rápido e inesperado: estávamos dobrando uma esquina e um carro bateu na traseira do nosso.Mesmo estando com o cinto de segurança fui arremessada em direção ao pára-brisa, e na força do impacto desloquei, de novo, o joelho direito que já tem a rótula completamente solta. Bati no porta-luvas, machuquei alguns dedos. E torci o pé esquerdo. Marido, felizmente, nem um arranhão.

No calor do momento não chamamos a polícia. A sorte foi que o motorista do outro carro é namorado de uma conhecida minha, rapaz muito correto, e pagou todo o prejuízo.

Fiquei dias meio inutilizada, uma dor inacreditável, sem carro. Mas agora o pior já passou, o carro voltou da funilaria, eu também só sinto a mesma velha dorzinha de sempre no joelho. Mas poderia ter sido muito, mas muito pior mesmo. Em menos de 20 dias 6 pessoas morreram em acidentes de trânsito aqui em São Joaquim, um recorde tenebroso para minha pequena cidade.

Fiquei pensando muito nos dias que sucederam à batida. Pensando em como a vida é um bater de asas de borboleta…e em como perdemos tempo não vivendo, apenas sobrevivendo. E sobreviver não é viver.

Viver é saborear a vida, tenha ela gosto doce, amargo ou agridoce. Viver inclui experimentar as emoções, inclui sofrer e inclui dar risada. Viver inclui se lançar.

Não quero apenas sobreviver, quero fazer valer a pena. Porque sim, há penas em viver; tem dias, semanas, meses, às vezes anos inteiros, que são duras penas. Então tem que valer a pena. Os dias bons precisarm ser saboreados, apreciados, porque os dias maus chegam. Então tem que valer a pena.

Faça sua vida valer a pena hoje! Agora! Faça coisas que gosta, cerque-se de gente que te levanta ao invés de te puxar para o fundo. Aprecie o momento, seja ele o momento de cozinhar uma comida gostosa, seja de ler um livro, seja de "jogar conversa dentro" com os amigos, seja de trabalhar, seja de descansar, seja de amar. Ou de brigar, porque também faz parte de vez em quando.

Porque a vida, meu querido leitor, precisa valer a pena. Esse bater de asas de borboleta tem que valer a pena. Sobreviver não é viver, lembre sempre disso. Eu tento sempre lembrar!

 

 

 

Boa semana nova pra você!

Alguém que escreve. Especialista em si mesma. Leitora que lê muito menos do que gostaria. Blogueira por paixão e profissão. Propriedade da Princesa e da Menininha, e de um cachorrinho muito levado chamado Bloguinho. Tentando viver. Sempre.

41 comentários , comente também!

  1. As vezes parece uqe a vida dá um chacoalhão na gente né? para que possamos melhor contemplá-la e explorá-la intensamente. Espero que tenha passado o susto, e que esteja tudso bem com seu joelho, e pé. Sei que estou no post errado, mas sabe que lendo seu texto, pensei num nome para o livro: "A vida que vale a pena", praticamente te parafraseando rs'beijo querida, e to te mandando boas vibraçoes, e calmaria e felicidades depois desse susto

    ResponderExcluir
  2. Que bom que não foi nada grave e vc está melhor.
    Devemos viver enquanto é tempo realmente, o amanhã ninguém sabe.
    Beijinhos...

    ResponderExcluir
  3. Sinto pelo prejuízo e os machucados, (também tenho problemas com deslocamentos da rótula do joelho direito e a patela, fisioterapia e dipirona...affff), no entanto acho que a reflexão que você faz é muito importante, realmente "É preciso saber viver", como já dizia a música...Beijocas e boa sorte querida.

    ResponderExcluir
  4. Oi minha querida amiga, estava vendo TV e fui olhar o Smart para ler uns blogs também.
    Que susto quando li sua postagem!
    Graças a Deus, vocês estão bem e você vai se recuperar bem rápido dos "machucadinhos".
    Você disse tudo: Sobreviver não é viver!
    Precisamos levar um "sacode" desses de vez em quando para lembrar disso.
    Parece que Deus nos diz, viva menina, o tempo não é tão longo como você pensa!
    Temos que viver intensamente cada segundo de nossa vida, nos deliciar, curtir mesmo, nem que seja bebendo um copo d'água ........
    Eu senti sua falta nesses dias, falta de ler seu tão querido blog.
    Fique bem, tenha saúde e paz.
    Aceite meu abraço carinhoso.
    Dê sempre notícias, tá?
    Beijos.
    Espero que fique

    ResponderExcluir
  5. Oi, Elaine, tudo bem? Nossa, mas que coisa desagradável, hein? :( Ainda bem que estás melhor!

    E, olha... Seu post veio muito a calhar comigo também. Realmente, poderia ter sido muito pior. Ontem, um amigo da minha família (rapaz novo, de 25 anos) faleceu por traumatismo craniano por um acidente de carro que sofreu no domingo passado.

    E, assim como você, também fiquei pensando sobre a vida e no quanto ela é frágil. Isso até me levou a escrever sobre uns devaneios que tive sobre a vida. Aqui está: http://www.imthisway.com/2012/05/viagem-sobre-vida.html

    E obrigado pelo elogio em seu comentário lá no meu blog. Ri demais com o "misterioso" rs

    Beijão, até mais!

    ResponderExcluir
  6. Que bom que deu tudo certo com vocês e que não perdeu nada( nem aquela velha dorzinha do joelho). Tento sempre me lembrar que a vida tem que valer a pena, por isso trabalho pouco( ganho pouco) chego em casa cedo, fico a vontade, tenho tempo para cozinhar, conversar com os amigos, brincar com a minha gata e ficar criando mimos com a máquina de costura. Pessoas são vitimadas a todo instante por inúmeros tipos de violência e nós não fazemos parte deste grupo. Agradeço a Deus por isso
    Cut beijos e tenha uma semana abençoada

    ResponderExcluir
  7. Boa noite Elaine
    Ainda bem que não aconteceu nada grave com ninguém. Bens materiais se dá um jeito né?? Mas com a vida....
    Melhoras pra você
    beijosss

    ResponderExcluir
  8. Caraca!!! A gente vive se encontrando e desencontrando nessa curva do tempo que é a net e não tem noção do que ocorre do outro lado, dos muitos outros lados dos milhares de computadores através dos quais nos conectamos néh Elaine!?!?!

    Vc passou uma barra e como já sei que vc é o tipo que ama trabalhar já imagino como foi passar tanto tempo de molho e não é a toa que desse molho brotou essa reflexão...

    Realmente a vida é breve e o poeta já disse "o amor mais breve ainda", infelizmente há quem nunca aprenda a viver.

    Sim, aqui do meu outro lado esses 20 dias também foram tempestuosos tive até que enfrentar a minha primeira troca de frauda geriatrica pq meu avô da noite pro dia se viu em cima de uma cama paralisado... #CoisasDaVida

    Coisas que fazem essa sua reflexão ainda mais tocante e apesar de se referi ao seu agora já nasce uma reflexão atemporal, em qualquer tempo sei que vou ler esse texto e encontrar animo para tentar viver a vida!!!

    Cheros Nega e força!!!

    ResponderExcluir
  9. Olá, Elaine!
    Que bom que você já está bem!
    Posso imaginar o susto que vocês passaram.Outro dia sofri um impacto e só não fui de encontro ao pára - brisas porque estava afivelada ao cinto. Fiquei meio paralizada por alguns segundos.Por sorte eu estava parada aguardando o semáforo e havia acionado o freio de mão. Conforme orienta minha corretora de seguros, nem descí do veículo. Fiquei observando o autor da "encostada": desceu, olhou, nem mudou de expressão fisionômica, voltou para o carro.
    Então eu disse ao meu filho, que não amassou nada e que eu não iria descer do carro. Ele ainda quis protestar, mas eu saí assim que o sinal abriu novamente. Adiante parei, meu filho desceu para olhar e voltou dizendo que amassou a placa.Fiquei pensando que o prejuízo ia ser pequeno, mas quando estacionei e fui observar, não amassou quase nada. nem dava para notar.
    Em suma, foi um toquezinho, que nem amassou nada, e fomos lançados para a frente, se estivéssemos sem cinto, teríamos nos machucado...
    Essas coisas inesperadas, nos causam susto e nos levam a refletir sobre o modo como estamos vivendo... Algumas vezes, já viví experiências que provocaram profundas reflexões e em conseqüência, intensas transformações.
    Bjs. Cissy.

    ResponderExcluir
  10. Graças a Deus está tudo bem com você seu marido e o rapaz que é muito correto.Obrigada por compartilhar mais este pouco de você.Você é maravilhosa e sábia.Beijos e uma semana abençoada.

    ResponderExcluir
  11. Linda mensagem...

    Tudo deve valer a pena, ainda mais, nossa vida!

    Que bom que nada de mais grave aconteceu! beijos,tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  12. Eliane querida, que desagradável, gracas a Deus que não aconteceu o pior. Que você possa todos os dias agradecer a Deus por mais um dia de vida.

    ResponderExcluir
  13. Viver é uma arte que as vezes esquecemos, até que algo venha para nos tirar do comodismo. Elaine, que Deus te proteja e aos seus. Beijos.

    ResponderExcluir
  14. Incrível como somos frágeis, vulneráveis e mesmo assim não sabemos lidar com nossa maior e melhor missão, viver bem cada momento que sobrevivemos nesta imensisão...

    ResponderExcluir
  15. Olá,querida!
    Espero que esteja bem e parabéns pelas lindas palavras.
    Um abraço

    ResponderExcluir
  16. VOCÊ ESCREVE LINNNDAMENTE!!!! ADOOREI SUA REFLEXÃO, POIS AO INVÉS DE FICAR SE LAMENTANDO, VC DESCOBRIU NOVO VALOR À VIDA!!! AMEI, FIQUEI SUA FÃ!!! RSRSSRS

    BEIJOSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSS

    ResponderExcluir
  17. Olá Elaine.
    Que susto vocês devem ter levado. Mas felizmente, acabou pelo melhor.

    E sim, você tem toda a razão: a vida "é um bater de asas de borboleta" - melhor expressão não poderia você ter escolhido. É rápida e fugaz, e a gente não tem consciência a não ser quando se sente no sufoco.

    Bjão nesse coração e boa semana

    ResponderExcluir
  18. E mesmo a gente esquce que a vid a precisa valer a pena ser vivida.
    E nas horas assim que a gente pensa...
    com amizade e carinho de Monica

    ResponderExcluir
  19. Amei seu texto, Elaine! Tb concordo com isso. O problema é que muita gente não valoriza a vida e vive como se ela não terminasse um dia. Bjs

    ResponderExcluir
  20. Elaine, minha sempre querida!

    Fazia tempo q não te visitava nesse cantinho, sem net em casa e blogs bloqueados no trabalho, enfim...

    Esse fds que passou, foi mto complicado pra mim, 'n' estressezinhos e no final de domingo, quase junto com a musiquinha do final de fantástico, dando tchau pro dia, tive um estresse imenso, que me abalou mto...

    É motivo super particular, problemas com pai do meu caçula, coisa que estava prevendo, mas que acabou saindo do controle e tomando maiores proporções.

    Hoje to extremamente sensivel, aos prantos, preocupada, com medo... E vir aqui e ler um post assim, me fez chorar mais ainda, compulsivamente, pq vc tem toda razão!

    A vida é breve e sobreviver, não é viver...

    Obrigada pelas palavras!

    Adoro vc!

    Bj
    da Li

    ResponderExcluir
  21. Acredito que muitas vezes a vida nos dá sinais de que precisamos aproveitá-la melhor e mais intensamente, seu acidente lembrou um meu de anos atrás e que me fez ter exatamente a mesma certeza que a sua, de que a vida é muita efémera e que é preciso saboreá-la a cada minuto, porque sabe-se lá se vai ser o último!
    Que bom que você já está bem e tudo se resolveu sem grandes consequências!
    Beijos

    ResponderExcluir
  22. Você esta certa Elaine, o bom da vida, o que vale viver é as coisas simples que ela nos oferece, mas, que complicamos quase sempre.
    Que bom que tudo foi resolvido, e procure resolver seu joelho também viu??
    Uma nova semana de muita paz!
    Xerokas

    ResponderExcluir
  23. Oi Elaine!
    Que bom que neste momento tudo passou e você já vê tudo com bom humor. É verdade devemos dar mais valor à vida e aproveitá-la ao máximo.
    Beijinhos e ótima semana!

    ResponderExcluir
  24. Acontecimentos assim meio que mudam nosso modo de ver a vida...

    ResponderExcluir
  25. Que grande susto, Elaine. Ainda bem que já está melhor.
    Melhores dias para vocês.
    Beijos

    ResponderExcluir
  26. Puxa! Ainda bem que agora está tudo bem! E quanto à vida, fazendo uma breve reflexão, vejo que estou apenas sobrevivendo... muitos são os motivos que me fazem pensar assim, mas tenho que aproveitar este momento tão sublime em minha vida que é minha gravidez e vivê-la intensamente!! Bjk

    ResponderExcluir
  27. Assunto muito sério. Nem todos sabem que quando saímos nas ruas, dirigindo...estamos com uma arma. Gentilezas no transito pra mim é tudo. Muita a atenção e agradecimentos a Deus por vc estar bem, nem todos tem essa sorte.

    Alessandra

    ResponderExcluir
  28. Oi Elaine!!!

    Gostei,mas gostei muito desta crônica de seu cotidiano que me serviu como uma luva.Estou precisando dar uma faxina na minha vida e este estímulo que você colocou em seu texto,vai me ajudar,e muito!

    Obrigada,amiga,
    Leninha

    ResponderExcluir
  29. Muito boa reflexão, Elaine. Pena que a gente só pára pra pensar nessas coisas qdo acontece algo ruím. Foi assim comigo, depois que perdi meu irmão passei a valorizar outras coisas e deixar pra trás um tantão assim.

    bjão e se cuida, moça!

    ResponderExcluir
  30. Fiquei emocionadissíma com tudo que aconteceu, com suas sábias palavras! è isso querida! Viver e não ter a vergonha de ser feliz ...

    ResponderExcluir
  31. Nossa, enquanto abria a janelinha pensava no que escrever e veio a primeira frase dos comentários, da Cynthia Minha Maga da Customização: eu acredito em chacoalhão divino.

    Ainda bem que foi só isso e que carro tem funilaria.


    Feliz por vc estar miló e logo logo vai ficar 100%!

    Beijo, sua linda!

    ResponderExcluir
  32. Elaine, que bom que não passou de um susto, só com danos materiais, embora você tenha sido atingida, mas felizmente de maneira leve. Menos mal, enfim.
    A vida é breve, por mais que vivamos.

    Viva plenamente, sempre.
    Beijo!

    ResponderExcluir
  33. Nossa Elaine, estava visitando alguns blogs quando vi a chamada do seu falando sobre o acidente, levei um susto. Mas lendo o post vi que graças a Deus não tinha acontecido nada de mais grave, embora o susto tenha sido grande não é mesmo?
    E você tem razão precisamos viver a vida e não apenas sobreviver.
    Fique com Deus.
    Beijos

    ResponderExcluir
  34. Depois de passar o susto, é que a gente percebe, como disse a querida Cynthia ali em cima, o "chacoalhão divino". Desperdiçamos tanto tempo com coisas bobas. Graças a Deus Elaine, não aconteceu nada de grave com você. Mas serviu pra repensar um pouco a vida, né.
    Mudando um pouquinho a música do Renato Russo, é preciso viver como se não houvesse amanhã ;)
    Beijos e melhoras.

    ResponderExcluir
  35. Oi, Elaine! Ainda bem que foi menos grave o seu acidente. Danos materiais são o de menos nestas horas. O importante é a integridade física e emocional.

    Olhe, depois que eu voltei a morar aqui na minha cidade no início desse ano, estou sentindo a cada dia que a minha qualidade de vida tem melhorado sensivelmente. Estou mais voltado para mim e para os outros do que antes. Na cidade grande a gente corre tanto que não tem tempo sequer de perceber que estamos apenas sobrevivendo com aquela sensação se estarmos diante de um mundo de possibilidades e acessos. Qual nada, é muito mais ilusão do que vida , de fato. Grande abraço. paz e bem.

    ResponderExcluir
  36. Reflexões como esta, ando fazendo após perder meu pai padrasto. Devemos viver intensamente cada momento!

    ResponderExcluir
  37. Nossa amada, melhoras para você..Deus colocou a mão sobre vcs.....A dor ja faz parte de nossas vidas ne? Desde quando me acidentei não passei um dia sem ela me assombrando....Vc vai ficar bem

    ResponderExcluir
  38. Sabe Elaine, foram tropeços feito esses que aconteceram com vocês que me fizeram aprender que cada segundo tem que ser vivido plenamente.

    Que bomn que todos estão bem. Parabéns pela brla reflexão.

    Muita luz e Paz
    Abraços

    ResponderExcluir
  39. E ainda costumamos deixar as coisas para amanhã e viver só de planos, sendo que presente é bem mais importante.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  40. São as sacudidas que a gente tem de vez em quando, que Deus nos dá, pra nos lembrar que somos um sopro. Num segundo e já não estamos mais aqui....
    Alguns entendem, outros não, alguns reclamam, outros agradecem...
    É a vida, vivida ou sobrevivida...

    Que ótimo que nada de pior aconteceu...
    Às vezes pensamos que as coisas só acontecem com os vizinhos, mas às vezes o vizinhos somos nós!!!

    Beijos!!!!

    ResponderExcluir
  41. A vida tem dessas coisas, nos coloca em situações que dão um tapinha, e fala, acorda!
    A gente dá muito mais valor a ela nesses momentos... coisas de seres humanos...
    Duas coisas boas nessa situação, ninguém ter se machucado a ponto de ser sério, e uma pessoa honesta arcar com o prejuízo que lhe cabe. Há alguns dias tbm, bateram no carro da minha irmã, e qdo entramos no carro para encostar, e ver o prejuízo, a mulher, pasmem, uma senhora, fugiu, acho q ela era piloto de fuga, foi mto rápida, e só queríamos não prejudicar o trânsito... honestidade realmente, está bem raro e a sorte é que foi coisa leve...bjs

    Gabys Lira- http://gabyslirasonhoemeta.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Olá! Muito obrigada por ler meu blog e obrigada também por se dispor a comentar meus posts. Seja muito bem-vindo(a)!

Importante!
Devido à falta de tempo hábil eu não me comprometo a responder perguntas referentes aos tutoriais postados neste blog.
Pedidos de ajuda individual serão respondidos conforme o meu tempo e disponibilidade permitirem.
Por favor, entenda: comentários sem relação alguma com o post não serão liberados e nem respondidos.

Para saber mais sobre a melhor forma de utilizar este blog leia Termos de uso do blog.



Muito obrigada, fique à vontade para interagir.
Mas lembre-se:
Gentileza, educação e boas maneiras servem também para a vida nos blogs…