Maio 2012 - * Blog Elaine Gaspareto *

Como fazer o blog aparecer nas pesquisas Google?

em 24/05/2012


Uma das coisas que a a maioria dos blogueiros mais deseja é divulgar o blog com elegância e eficácia. Divulgar em mecanismos de pesquisa, tornar o blog acessível aos robots do Google e também "facilitar" aos mecanismos de pesquisa que o blog seja encontrado quando as pessoas fazem pesquisas na internet.

Além, claro, da arte visual do blog, esses são os itens mais pedidos quando personalizo um blog (clique Portfólio Elaine Gaspareto e veja alguns trabalhos meus).
Pensando nisso vou publicar algumas dicas de como divulgar e tornar seu blog amigável ao Google e similares como Bing, Yahoo, etc. Vou dividir as dicas em alguns posts pra não ficar imenso, tá?

Para começar vou dar uma dica de ouro: insira meta tags de identificação ao seu blog. Vou dar um exemplo prático:

Clique aqui: https://www.google.com.br/ e na página de pesquisa digite meu nome. Vai aparecer a lista de resultados de pesquisa que o Google retorna quando alguém procura por mim, ou pelo blog, que é mais comum. O primeiro resultado inclusive é o blog. Abaixo do nome do blog vai aparecer esta descrição:
Dicas para blogueiros, personalização de blogs, tutoriais e muito mais!
Isso é muito importante e "atiça" muito o leitor que eventualmente encontrar essa descrição em uma pesquisa qualquer.
E o mais importante: essas meta tag descritiva diz ao Google que tipo de visitante enviar ao meu blog.
Se, por exemplo, alguém pesquisar por Dicas para blogs a chance desse leitor em potencial ser enviado ao meu blog são muito maiores por causa da descrição apropriada.
Agora faça a pesquisa com seu blog. Caso não apareça nenhuma descrição para ele vamos corrigir isso.
Comece acessando a página dos códigos, deixe-a aberta porque vamos copia-los:


Copiar os códigos


*Tutorial para a nova interface do Blogger
A seguir vá ao seu painel e clique no nome de seu blog.
Agora clique em Modelo.
A seguir clique em Editar html e depois em Prosseguir.
Agora, utilizando as teclas Ctrl+F localize este trecho, que fica bem no comecinho do código-fonte de seu blog:

<b:include data="blog" name="all-head-content"></b:include>

Imediatamente abaixo do código encontrado cole o primeiro código. Salve.


Preste atenção:
Onde marquei DESCRIÇÃO insira a descrição de seu blog, aquilo que define o seu conteúdo. Não ultrapasse os 140 caracteres pois como sempre explico os robots do Google não leem muito mais que isso. Não apague as aspas.

Onde marquei PALAVRAS-CHAVE as palavras-chave que melhor definem seu conteúdo. Pode inserir quantas quiser, sempre separadas por vírgula e sem uso de capslock. Eu, por exemplo, inseri palavras como dicas para blogs, contos, livros, personalizar blogs, receitas, crônicas… pois são palavras que definem meu conteúdo, além de serem palavras que eu uso bastante em meus posts. Isso ajuda muito a dar visibilidade ao blog e o torna "encontrável" no imenso mar de blogs que enchem a internet.

Depois de preencher onde marquei clique em Salvar. Demora umas 72 horas para o resultado aparecer nas pesquisas, mas dará certinho.

Agora vamos dar mais uma ajudinha para nosso blog?
Ainda na página Editar html, abaixo deste código que você acabou se inserir, cole o Segundo código e salve.


As palavras em capslock indicam onde você fará as modificações. Assim:

  • DESCRIÇÃO DO BLOG: não ultrapasse os 140 caracteres. É que os robozinhos têm dificuldade para entender acima disso. Igual Twitter
  • PALAVRAS-CHAVE SEPARADAS POR UMA VÍRGULA: são as palavras que você mais usa, que melhor definem seu blog.
  • PALAVRAS-CHAVE SEPERADAS POR UM PONTO: mesma coisa, apenas que ao invés de virgula, ponto.
  • NOME DO AUTOR DO BLOG: seu nome de autor, aquele que usa para assinar as postagens.

Não use capslock. Utilizei no código apenas para você conseguir localizar, mas não use ao preencher. Depois de pronto, salve.

Claro que não existe mágica. A gente faz o básico, mas quando falamos de blogs o que mais ajuda em crescimento e divulgação é interação com outros blogueiros, um template agradável e navegável e claro, conteúdo de qualidade, interessante e original.


QUERO LER O POST COMPLETO

Dê um nome para este livro! (notícias do Concurso)

em 21/05/2012

open_bookNo último dia 08 encerramos o prazo para recebimento dos trabalhos participantes do Concurso Literário 2012. Recebemos ao todo 96 trabalhos, dos mais variados estilos, com as mais variadas inspirações. E conforme o combinado vamos iniciar agora as segunda e terceira fases do concurso.

Para começar, uma explicação:

Devido à prorrogação do prazo de recebimento dos trabalhos e ao número maior de textos para avaliar vou estender o prazo para a seleção dos 25 trabalhos que farão parte do livro final impresso pela Editora Digitexto. Isso será necessário porque somente hoje consegui postar no blog do concurso os trabalhos que foram enviados na última semana do prazo de envio, então os jurados precisam de tempo para avaliar com cuidado e critério cada uma das obras recebidas. O atraso é responsabilidade minha, por conta de problemas pessoais.

Assim sendo, o prazo final para a divulgação do resultado com os selecionados será o final do mês de junho. Ainda pretendemos lançar o livro antes das férias de julho, e para isso vamos à terceira fase do concurso, que é a escolha do nome que o livro terá.

E tem promoção, claro!

Funcionará assim:

  1. Você deixa a sua sugestão de título neste post, e apenas neste. Por questões de tempo não aceitaremos sugestões por email nem por outras redes sociais. Reforçando: só vale a sugestão dada nos comentários deste post.
  2. Não há limite de caractereres.
  3. O título sugerido precisa ser em português.
  4. Você pode dar quantas sugestões quiser, sendo que precisa ser uma por comentário. Isso é importante para que eu não me perca.
  5. Se você vive fora do Brasil também pode participar.

Só isso, sem regras excessivas. Não vou liberar os comentários para não haver cópias de ideias, tá? Somente ao final do processo eu liberarei.

Os nomes que forem enviados serão encaminhados para o editor e equipe de jurados sem que eles saibam quem é o autor da sugestão. O autor da sugestão do nome escolhido para o livro vai receber em sua casa, inteiramente grátis, 1 exemplar do livro resultante do Concurso Literário 2012 , além de mais um título da Digitexto à escolha do ganhador. Caso seja você basta acessar Editora Digitexto e ir escolhendo seu presente. E mais um presente-surpresa meu. Tudo será enviado por mim após a publicação do livro cujo nome você vai ajudar a escolher!

Então, mãos à obra! Deixe sua sugestão nos comentários. Vamos dar um nome para este livro-bebê que está sendo gerado?

QUERO LER O POST COMPLETO

Tire suas dúvidas sobre plágio

em 18/05/2012

Tire suas dúvidas sobre plágio

Muitas são as dúvidas que surgem quando o assunto é plágio, contrafação e direitos autorais no mundo dos blogs. Fazendo a série sobre o assunto recebi muitas perguntas, algumas muito pertinentes. E alguns questionamentos, também muito interessantes.
Decidi então publicar este último artigo, fechando a série mas de forma alguma encerrando o assunto.
Vou colocar em forma de perguntas e respostas, pra ficar fácil e bom de entender, tá?

1- Copiei partes de um post em um certo blog e usei para criar uma postagem em meu blog. Não foi o texto todo, só partes. É plágio?
Sim.

2- Estava sem inspiração e lendo um texto em um blog decidi usar como ponto de partida para minha postagem. É plágio?
Sim, se não citar a fonte inspiradora é sim. Aliás isso é extremamente comum: o plágio de ideias. Inspirou-se? Cite a fonte. Cedo ou tarde tudo é descoberto nesse mundo virtual…

3- Usei uma foto de um blog para fazer uma montagem ou um gif para o orkut, facebook, etc. Isso é plágio?
Sim, é. Se o dono da foto não autorizou é roubo. Imagine se for a foto de uma criança, por exemplo? Você gostaria de ver uma foto sua sendo usada à sua revelia?

4- Copiei o texto inteiro (ou o passo a passo) mas foi porque gosto de divulgar em meu blog aquilo que considero útil aos meus leitores.Fiz errado?
Sim, fez. Se gostou de algo e quer divulgar faça uma chamada em seu blog e link o conteúdo original. Assim:

"Você já observou quantos produtos químicos, até mesmo tóxicos, estão disponíveis nas prateleiras dos supermercados à nossa espera?"  É a pergunta que a Rosely Archela faz em seu novo livro o "Manual da Casa".

Achou interessante? Clique Lançamento do Manual de casa e leia tudo sobre o mais novo lançamento da Editora Digitexto.

Se eu colasse o texto todo da Macá que graça teria você ir até o blog e ler o original? Isso é plágio, se não ficar claro que a autoria não é sua. E se tiver link para o artigo original se chama contrafação, tão errada quanto o plágio, passível das mesmas punições.

5- Copiaram um post de meu blog (ou fotos) e postaram no facebook. Tem como denunciar?
Sim, tem. O Facebook tem regras claras e rígidas contra plágio. Para conhecer as regras e a política do Facebook para direitos autorais clique: Facebook-Central de ajuda. Esta página é muito bem feita, com respostas para todas as perguntas.

Para saber como denunciar acesse: Suporte Facebook e entre direto no formulário de denúncia.

6- Gosto de postar poesias e textos de autores conhecidos em blog. Terei problemas?

Existe uma coisa chamada domínio público.
Domínio Público ocorre quando não incidem mais direitos autorais do autor sobre sua obra, podendo, portanto, ser reproduzida livremente por qualquer pessoa. A obra pode ser copiada sem a autorização do autor, editor ou de quem os representem. Isso ocorre, aqui no Brasil, 70 anos após a morte do autor.

Em casos nos quais o autor esteja vivo ou não tenha transcorrido esse tempo é preciso se informar se o autor (ou seus herdeiros) permite ou não cópias. Citar frases não é plágio, desde que deixe claro a autoria.
Se postar um poema dizendo, ou dando a entender que é seu está agindo de má-fé e seus leitores perderão a confiança em você.
E mesmo obras que caíram em domínio público não podem ser plagiadas.

Quer postar aquela citação bonita do Caio Fernando Abreu em seu blog?
Cite a autoria.
Quer citar algum autor contemporâneo?
Procure saber antes se ele autoriza citações.
Quer postar um texto na íntegra?
Saiba se o autor permite.
E se não cobra por isso.
Sim, alguns escritores cobram direitos. Informe-se antes. E sempre cite a fonte ou obra original.

7- Copiei e colei um texto interinho de outro blog e repostei no meu. A dona do texto original descobriu e me ameaçou. Eu coloquei os créditos, mas ela continua me ameaçando. O que eu faço?
Retire imediatamente o texto que não lhe pertence e envie um email à autora original pedindo desculpas pelo ocorrido.

8- Descobri um blog que posta fotos dos produtos que faço e vende como se fosse a pessoa que fez. O que eu posso fazer?
Botar a boca no mundo, para alertar as clientes que estão sendo enganadas e em  seguida denunciar ao Blogger ou ao Facebook, conforme for o caso.

Sério, em casos de estelionato eu acho que tem que botar a boca no mundo sim pois pessoas podem ser lesadas e perder dinheiro.
E desanimarem de adquirir produtos e serviços via blogs, etc porque podem achar que sempre serão enganadas.

Vou te dar um exemplo: uma amiga minha faz cupcakes. Uma certa blogayra-doceira copiou as fotos dos cupcakes da minha amiga e passou a vender em uma página no Facebook.
Muita gente comprou e se decepcionou porque o produto entregue era muito inferior ao anunciado.

As fotos eram lindas, mas cadê competência pra fazer igual???
Então acho que tem que botar a boca no mundo sim; esse crime tem nome e se chama estelionato.
E um dia a vítima posso ser eu…

9- Quais as punições que eu posso sofrer se plagiar alguém e for denunciado reiteradamente?
O Blogger/Google pode, dependendo da gravidade dos fatos e do teor das denúncias:
  • Colocar o blog em uma situação na qual apenas o autor do blog pode acessar o conteúdo
  • Excluir o blog
  • Desativar o acesso do autor à sua conta do Blogger
  • Desativar o acesso do autor à sua Conta do Google
  • Denunciar o usuário às autoridades legais

10- Não concordo com essa conversa de que não posso colocar em meu blog o que encontro de bonito na internet. O blog é meu e eu faço o que eu quiser. Quem não quer ser copiado que não tenha blog.
Para quem  ainda  pensa assim sugiro que vá discutir com o Blogger.


Para se informar leia Política de Conteúdo do Blogger. Isso é extremamente importante e na verdade deveria ser lido antes mesmo de criar o primeiro blog.


E leia também, atentamente, Termos de serviços do Google
Clique Formulário de denúncia Blogger e veja as orientações. Clique Como denunciar plágio no Blogger e aprenda a forma correta de preencher o formulário.
Muito ainda há pra falar.
E muito se falará neste blog pois acredito que sempre é bom retomar o assunto já que muita gente nova chega no universo dos blogs diariamente e como bem lembrou uma leitora: muita gente erra por desconhecimento.

Vamos repassar as informações, vamos divulgar e acredito que com o tempo os casos diminuirão.
Só continuará a fazer quem quiser errar. e daí já não será mais ingenuidade ou boa-fé…
Não é?


Para acompanhar a série sobre plágio leia:


1- Plágio e suas variações
2- Punições aplicadas em casos de plágio e contrafação
3- Como dificultar o plágio: truques e dicas

    Ou clique no marcador Plágio e leia tudo o que já postei sobre o tema.

    "Para reproduzir texto, imagem ou qualquer outra criação intelectual de um blog qualquer, é necessária prévia autorização do dono. Não basta citar a fonte ou dar créditos." via Jurisconsulto

    QUERO LER O POST COMPLETO

    Encomendas entregues, agradecimento e novidades

    em 16/05/2012

    Oi, gente!

    Antes de mostrar alguns trabalhos já entregues, quero agradecer do fundo do meu coração aos comentários extraordinários que ganhei de presente nesta postagem.

    Pensei em agradecer um por um no blog, mas desisti. Simplesmente não dei conta: começava a ler e chorava. Chorei muito com cada frase que li, com cada sentimento que me despertou.

    Foi um post desprentensioso, que surgiu depois de um email que troquei com a Clau Finotti e no fim se tornou o post que mais mexeu comigo nos últimos tempos.

    E tudo por causa de você que me lê (literalmente), que dedica uns minutos de seu tempo pra me dizer coisas bonitas. É por sua causa que eu tento retribuir como posso, busco aprender o máximo que posso para ajudar com as dicas para blogs pois sei que assim muita gente é ajudada. Esta é uma das minhas formas de agradecer o carinho de cada palavra que recebo aqui no blog. Cada comentário me motiva, me acarinha e me leva pra frente.

    Muito obrigada a todo mundo que comentou, que deixou recado no facebook, que me enviou email. Fazia tempo que o blog não me emocionava tanto…

    barrinha gif

    Agora os trabalhos lindos, alguns já com atraso:

    Clique sobre a imagem ou sobre o nome do blog para conhecer em 'tamanho real', tá?

    Edinir Crochê

    Edinir Croche

     

    Cozinhando com Josy

    Cozinhando com Josy

     

    Viagem para Mulheres

    Viagem para Mulheres

    Sem medida

    Sem medida

     

    Pathy Arteira

    Pathy Arteira

    A novidade:

    Já faz algum tempo que o Facebook permite colocarmos uma capa em nosso perfil. Agora você pode encomendar o seu comigo, caso precise. Clique aqui e veja o meu. Fiz para combinar com o blog, mas pode ser como você quiser. E assim que tiver um tempinho vou disponibilizar alguns free para você baixar e usar.

    E também acrescentei aos serviços que ofereço a criação, instalação e suporte  para a criação de lojas virtuais. Posso fazer a arte, criar a conta e te ajudar nos primeiros passos para ter sua loja online. Podemos trabalhar com Tanlup, Elo 7, Loja 2 e EuQfaço.

    E podemos também montar sua loja virtual usando o Blogger! Sim, isso mesmo! Semana que vem vou mostrar uma loja virtual criada e configurada no Blogger, usando inclusive o carrinho de compras e todas as facilidades do PagSeguro. Ficou linda, um shopping virtual! Semana que vem eu mostro, tá?

    Também posso assessorar você caso queira utilizar o sistema de pagamento online PagSeguro. Estudei a ferramenta e pretendo também passar a utiliza-la aqui no blog para o recebimento de pagamentos dos trabalhos que faço, especialmente trabalhos isolados. Assim você nem precisará ir ao banco, tendo mais conforto e praticidade ao contratar um serviço meu. Em breve!

    Caso queira maiores informações sobre meu trabalho, qualquer que seja sua necessidade, escreve pra mim:

    Fale com a Elaine

    QUERO LER O POST COMPLETO

    Feliz dias das mães para mim

    em 14/05/2012

    Vou te contar uma estória. Um pedaço da minha estória.

    Em 1988 meus pais se separaram. Acho que se separaram muito antes disso, na primeira briga, no primeiro tapa, na primeira surra. Mas em março de 1988 a coisa foi definitiva.
    Eu tinha pouco mais de 15 anos, meu irmão faria 12 em maio e minha irmã era uma criança de pouco mais de 9 anos. Eles se separaram, ficamos sem um tostão para a compra da semana, meu pai foi embora levando o pagamento dele e o meu. Era o dia 6 de março.

    Minhas tias, irmãs de minha mãe, levaram comida, deram apoio conforme podiam. Depois que foram embora minha mãe sentou e chorou. E ficou assim por uma semana. Ela não tinha 50 anos e mesmo assim declarou que trabalhar ela não ia, e mesmo tendo apanhado a vida toda começou uma saga pra trazer o marido de volta. Implorou, correu atrás, se rebaixou, nos infernizou e tornou a nossa vida um terror de gritos, chantagem e choro cotidiano.

    Enquanto isso o ano letivo começara, e a comida doada acabou. Eu trabalhava em uma fábrica, salário de aprendiz. Fui à luta, assumi uma casa, 2 crianças e minha mãe. Passamos por dificuldades que você não imagina, eu era uma criança. Eu aprendi a fazer compra, aprendi a pedir desconto; eu ia de madrugada no varejão aos domingos, era dia de limpar a banca para a semana nova, enchia a sacola e trazia pra casa. Comprava um caderno por mês para meus irmãos estudarem. Meu irmão vendia picolé de tarde e com o dinheirinho dele a gente comprava cada dia uma coisa, um quilo de arroz, um litro de óleo. Já comeu arroz quirera, que dão para aves? Eu já. Já comi sobras de comida servida na escola onde meus irmãos estudavam.

    Havia dias muito duros, mas com o tempo eu aprendi. Me tornei conhecida nos mercados, pagava luz e água, e fomos vivendo. Meu tio dono da casa onde vivíamos nos deixou morar lá depois da separação, e graças à ele tivemos onde morar sem pagar mais aluguel. Nem sei o que teria sido de nós sem essa ajuda.
    Enquanto isso minha mãe me culpava por eu não ter aceito do meu pai os tapas que ela sempre aceitou, como tantas vezes ela me disse. Ela dizia que se eu tivesse abaixado a cabeça meu pai teria voltado. Mas eu reagi e ele não aceitou. Ela me culpava, dizia que pelos filhos ela aceitou as surras, mas que eu era orgulhosa, e que a culpa era minha. E se a culpa era minha ela não ia trabalhar, a vida dela estava uma desgraça mesmo, então que tudo se danasse…Engraçado como, depois de tantos anos, ainda choro ao lembrar as frases daqueles tempos.

    Mas o tempo passou. Ensinei tudo o que aprendi aos meus irmãos. Meu irmão foi trabalhar aos 16 anos em uma empresa, depois de uns anos minha irmã foi trabalhar comigo na fábrica. Ficamos juntos, tenho por eles um amor que duvido seria maior se mãe deles eu fosse. São meus filhos, eu os criei, eu os protegi o quanto pude, eu fiz de tudo para que eles não passassem fome, para que tivessem o que vestir.
    Fiquei 4 anos sem cortar o cabelo porque não tinha dinheiro para isso, tudo era transformado em comida para nós.
    Sim, já me perguntei o motivo de eu ter assumido uma responsabilidade que não era minha, eu era filha, também uma criança. Durante anos me perguntei. Mas foi preciso falar sobre isso, escrever sobre isso para entender, ao menos em parte.

    Três coisas me moveram naqueles anos: instinto de sobrevivência arraigado, uma enorme determinação em não cair. Uma boa dose da culpa, daquela culpa plantada pela minha mãe que vingou e criou raiz em mim. Mas sobretudo, vejo hoje, que o que mais me jogou pra frente, que me fez ser a costureira mais nova que conheci (ganhava mais se costurasse), que me fez tomar as rédeas e criar meus irmãos até eles poderem caminhar sozinhos foi o amor.

    Eu olhava aqueles dois sentadinhos no sofá e sentia uma coisa tão forte, sentia que eles eram meus, que eram tão importantes… era tanto amor, tanto, mas tanto…fiz tudo o que pude, fiz coisas que  você não imagina, fiz por eles. Fiz por nós, pois havia em mim uma menininha também. Enquanto escrevo percebo ela aqui, lembrando, exorcisando…

    Nem sempre é preciso parir para se sentir mãe de alguém… você já pensou nisso? Eu andei pensando por esses dias em que chovem imagens, fatos, fotos, músicas e apelos falando em maternidade. Pensei em quantas mulheres sentem um verdadeiro aperto no coração quando chega esta data, mulheres que pelos mais variados motivos não têm um filho pra chamar de seu.

    Ou têm, e não se deram conta disso. Porque ser mãe é muito mais do que parir. Ser mãe é amar e cuidar. E proteger. Pode ser um filho, mas pode ser também um irmão, um sobrinho, um bichinho de estimação como eu tenho. Pode ser o pai e mãe velhinhos, como tantas amigas minhas fazem. Podemos ser mães de tantas e tão variadas formas…

    Já não me resta mágoa pelo passado, pelo comportamento que minha mãe teve, isso já passou.  Me resta uma certa dor porque poderia ter sido diferente e hoje eu te contaria uma estória menos dolorida. Mas foi isso que vivi, faz parte de mim e de certa forma ajudou na construção do que sou hoje como pessoa. Tenho um instinto de sobrevivência que você não imagina!

    Olho para meus irmãos hoje, ambos adultos, e vejo as mesmas crianças, meus pequenos. Sinto a mesma vontade de proteger, de cuidar. São os filhos que não gerei nem pari.
    Feliz dia das mães para nós.




    QUERO LER O POST COMPLETO

    Como dificultar o plágio: truques e dicas

    em 04/05/2012


    É possível proteger completamente seu blog, seus textos e suas imagens contra o plágio?
    Você certamente já se fez essa pergunta. E a resposta é simples: não! Não é possível impedir com 100% de eficácia o roubo de conteúdo, seja ele texto ou imagem. Mas é possível dificultar um pouco as coisas para os plagiadores. E se podemos dificultar, bora lá?

    Para começar vamos falar dos bloqueios de texto. Conforme eu disse, não há método 100% eficaz, e é preciso saber que ao inserir esses códigos nada poderá ser copiado de seu blog, nem mesmo por você. Avalie se vale a pena. Blogs de culinária, por exemplo, precisam dar acesso às cópias de receitas, e blogs que postam códigos como o meu também. Mas se decidir inserir, eis os códigos:


    Copiar os códigos


    1- Bloquear teclado (Ctrl C+ Ctrl V):

    Copie este código, abra a aba Layout, clique em Adicionar um gadget, escolha a opção HTML/Javascript e cole o código abaixo:
    Salve, e clique em Salvar organização. A frase Cópias são proibidas não aparece no firefox, mas o código funciona sem problemas mesmo sem mostrar a frase. Troque por outro alerta se preferir.

    2- Bloquear o botão direito do mouse:

    Abra seu painel do blog e clique em Modelo. A seguir clique em Editar hmtl. Ache a tag </head> e cole o código correspondente abaixo dela:
    Este código em todos os navegadores, exceto no Chrome. Mas o seguinte funciona em todos:

    3- Bloquear seleção de texto:

    Abaixo da mesma tag </head> cole o terceiro código. Salve.
    
    
    
    
    Daí você coloca todos os bloqueios e alguém que assina seu feed e recebe seus posts por email, ou lê seu blog por algum leitor de feed copia o que você postou alegando não saber que não podia. Tem como prevenir?
    Sim, tem. Esses bloqueios servem para inibir a cópia feita por aquele leitor ocasional, que caiu em seu blog por acaso.

    Mas seus leitores fiéis (salvo exceções) em geral não copiam os textos dos blogs que seguem, ou cujo feed assinam.
    Então é legal inserir uma mensagem que acompanhará suas postagens, sejam elas enviadas por email ou lidas via Google Reader.

    Faça assim:
    Clique em Configurações; agora clique em Outros. Encontre esta linha: Postar rodapé do feed e na caixinha que tem ao lado dela insira o que você deseja que acompanhe suas postagens. Eu, por exemplo, coloquei assim:
    Este artigo pertence ao blog Elaine Gaspareto. Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal. Portanto pense bem antes de copiar qualquer conteúdo aqui postado sem minha expressa autorização!
    Se você recebe meus posts por email ou lê pelo Reader verá isso ao final das postagens e assim todos ficam sabendo que não podem copiar. Não impede, mas avisar sempre ajuda.
     

    Proteção das fotos

    Talvez a forma mais simples de identificar e dar um mínimo de proteção às suas fotos pessoais seja inserir nelas a marca d'água. Claro que os malandros podem apagar a marca, mas sempre é um trabalho a mais, né? E plagiador em geral sofre de preguiça…
    Eu costumava indicar o Picnik para inserir marca d'água em fotos, mas com o encerramento do serviço encontrei outras opções:
    1. PicMonkey:  muito legal, gratuito e cheio de recursos legais. dá inclusive pra fazer selos nele. Para inserir sua marca d'água clique em Edit your photo e divirta-se. Use para redimensionar, corrigir luz e tom, etc. Vá mexendo até se habituar, é bem simples.
    2. Pixrl: clique em Open photo editor, e divirta-se!
    Com os bloqueios que expliquei acima é possível também dificultar a cópia de imagens. Mas no caso das imagens saiba que tudo o que postamos em nosso blog vai parar no Google imagens. Tudinho mesmo! E mesmo que você coloque todos os scripts em seu blog isso não impede que suas imagens sejam copiadas através do Google Imagens. Publicou, está público. Então coloque marca d'água, coloque alertas, registre seus posts.


    Gostou?
    Caso tenha perguntas diga nos comentários pois pretendo fazer um apanhado geral com todas as principais dúvidas sobre plágio, contrafação e direitos autorais no último artigo desta série sobre Plágio. Deixe sua dúvida ou sugestão; ela pode virar post!




    QUERO LER O POST COMPLETO

    Melodia interior: cante a sua!

    em 01/05/2012

    musicaHá uma lenda (verdadeira como todas as lendas) sobre uma aldeia africana que conta algo muito interessante.

    Dizem que quando nasce uma criança nesta aldeia todas as pessoas se reúnem para celebrar. Todos juntos fazem um circulo em torno do recém-nascido e entoam uma canção única e exclusiva, uma melodia composta com o auxílio de todos e que para sempre será a música daquela criança. É a música dela, somente dela, e sempre será cantada em aniversários, casamento, recuperação da saúde em caso de enfermidade.Sempre em momentos importantes. E finalmente será cantada pela última vez quando a pessoa morrer.

    Quando uma pessoa da aldeia, por algum motivo, faz algo horrível, como trair alguém por exemplo, ou roubar, o ritual do nascimento de repete. Toda a aldeia se reune em torno da pessoa que errou, formando um círculo fechado do qual é impossível escapar. E vão fechando o círculo… e começam, devagarinho, a entoar a canção especial daquela pessoa, a melodia única que a diferencia de todos os demais. E cantam por um longo tempo…

    T145-1ASabe por que a aldeia entoa a canção? Para relembrar à pessoa que se desviou e fez algo terrível a sua essência. Cantam para relembrar à ela sua importância, seu imenso valor, sua preciosidade enquanto pessoa. E com isso fazer com que ela volte, que se reitegre à comunidade. Cantam para mostrar que não é um erro que define alguém, mas sim seu valor como pessoa. E que quando há amor sempre é possível voltar.

     

    Duas coisas me chamam a atenção nesta lenda: primeiro o presente que é ter alguém que conheça nossa música, a nossa melodia interior. Sabe aquela pessoa (ou pessoas) que nos conhece, que nos acolhe, que sabe quem somos e que nos diferencia dentre a multidão? A pessoa (ou pessoas) que nos ama de verdade, independente do momento, dos erros, das falhas…Aquele alguém que conhece nossa melodia…

    A outra coisa que me comove na lenda é que em alguns momentos da vida nós mesmos podemos nos esquecer de nossa melodia interior, de nossa essência, de nossa preciosidade.Erros, coisas que fazemos e que não gostaríamos de ter feito… coisas que fizeram à nós e que nos feriram e nos fizeram desacreditar, sofrimentos que passamos e que foram esmaecendo o brilho da nossa melodia interior. Mas então… ah! Aqueles que reconhecem nossa melodia, aqueles que falei no começo, que nos acolhem, se reúnem em torno de nós e nos envolvem em um círculo de proteção. E cantam pra nós a nossa música. E nos recordam o quão especiais somos…

    Desejo a você, neste mês de maio que começa, duas coisas: que sempre exista em sua vida aquela pessoa (ou pessoas) que conhece a sua melodia, que sabe de fato quem você é. E que cante pra você quando, por algum motivo, você precisar.

    E desejo finalmente que jamais a sua melodia interior seja esquecida. Que você jamais esqueça quem é de verdade, independente do que aconteça, do que lhe façam, do que lhe digam. Deixe sempre sua melodia tocar…

    Feliz mês novo pra você!!!!

    Importante:

    Devido aos muitos pedidos decidi prorrogar o prazo de envio dos trabalhos participantes do Concurso Literário 2012 até o dia 08/05/02012. Até agora recebemos quase 40% a mais de textos do que no concurso anterior! Delícia!

    Então, se você deixou para a última hora, e ficou triste porque perdeu o prazo, vem!!! Ainda dá tempo! Até domingo, dia 08/05/2012, tá?

    QUERO LER O POST COMPLETO


    Visualizações

    Contando...

    Dias online
    Postagens
    comentários