Comida e afeto

em 12 de julho de 2011

frutas_legumesHá um tempo atrás a querida Chica postou aqui em meu blog um comentário que ficou em meu coração por muito tempo. Ela me disse que durante anos, quando as amigas dela estavam com problemas, ela fazia um bolo e levava de presente. O que as amigas não imaginavam era o ingrediente "secreto" que ela usava: cor. Sim, se o problema era de saúde, o bolo era verdinho. Se era dor de amor, o bolo era rosa… Não é lindo isso?

Associar comida com afeto é muito antigo. Acho que desde que aprendeu a se comunicar o ser humano já começou essa associação. Lembro de um post do Alexandre onde ele conta que é costume no Japão as pessoas darem comida de presente (não achei o post, ajuda aí, Alexandre). Acho lindo isso…especialmente quando é comida feita pela pessoa, não apenas algo comprado…

Aqui no interior há um costume muito bonito: quando uma mulher dá à luz alguém sempre aparece com uma canja bem substanciosa pra ela. Quando meu sobrinho caçula nasceu eu passei uma semana fazendo canja, sopa com carne desfiada e outras coisas gostosas pra minha irmã porque ela teve que ficar de repouso depois do parto. Fazia com gosto, com amor mesmo…por ela e por ele, que mamava feito um bezerrinho… fofo…

Minha mãe, esses dias, me deu um vidro com jurubebas curtidas. Ela planta, cuida, colhe, bota pra curtir e me dá; é muito amor, né? Também planta mandioca e sempre me dá, já descascada. E cheiro verde colhido da horta dela, já picadinho beemm miuidinho… Amor…

Ontem, domingo, eu fiz uma coisa que nem gosto muito mas marido ama: lombo de porco assado. Deixei de molho no vinho com temperos, e assei em forno brando por mais de 2 horas. Chegou a desmanchar  de tão macio… Somos só nós dois, e eu não gosto muito, mas faço por ele. Amor…

Porque, como boa descendente de italianos, eu acredito que comida feita com amor fica maravilhosa. Gosto de cozinhar, especialmente porque acredito que dá pra transmitir muito amor na comida que fazemos. E cuidar da qualidade da comida que entra em nossa casa também é amar.
E pra não ficar só na conversa, vou contar como faço o lombo com batatas que marido gosta tanto.

Receita facinha de lombo assado com batatas

Ontem eu usei um lombo de cerca de 1 quilo e meio. Na noite anterior eu bati no liquidificador 2 cebolas médias, suco de 2 limões, uns 5 dentes de alho e uns 200ml. de vinho tinto seco de boa qualidade. E adicionei uma colher rasinha de sal com glutamato monossódico. Maneire no sal, tá?

Cobri a carne e deixei na geladeira. Na manhã de domingo eu transferi pra uma assadeira e coloquei junto batatas pequenas. Cobri com papel alumínio e levei ao formo médio por cerca de 2 horas. Na meia hora final eu tirei o papel e deixei pegar aquele bronze. Enquanto isso fiz arroz soltinho e uma saladinha de folhas e cenoura ralada crua com molho de mostarda. Delícia.

Assim, ficaadica: quando sentir vontade de agradar alguém, experimente fazer algo gostoso e dar de presente. Se estiver frio, que tal uma tigelinha com uma sopinha bem gostosa? Ou um bolo, um doce bem saboroso, um pãozinho macio… um cházinho, um suco…

O afeto se propaga na comida. Tenho certeza disso.

Alguém que escreve. Especialista em si mesma. Leitora que lê muito menos do que gostaria. Blogueira por paixão e profissão. Propriedade da Princesa e da Menininha, e de um cachorrinho muito levado chamado Bloguinho. Tentando viver. Sempre.

55 comentários , comente também!

  1. Ai Elaine, Também adoro agradar os que amo cozinhando. Talvez por isso eu goste tanto de cozinhar...
    :)

    ResponderExcluir
  2. Eu gosto demais disso. Lá nas Minas Gerais isso tudo acontece muito. Fui criada assim, com vizinhos antigos sempre um levando algo para o outro.
    Quando meus pais morreram e eu trabalhava em Ipanema, zona sul do Rio, muita gente achou que eu devia vender meu apartamento aqui na zona norte e me mudar práqueles lados. O principal fator de eu não fazer isso é pq aqui na minha área, mais simples, mebora nem todo mundo que more na zona sul tenha grana e nem todo mundo que mora aqui seja pobre, foi justamente a aproximação com a vizinhança, um outro tipo de vida. Vira mexe alguém traz bolo ou uma comidinha diferente que fez.Estamos sempre trocando gentileza e carinho. Um está sempre disposto a ajudar o outro. Quando sofri aquele tombo, toda hora tinha alguém aqui com alguma coisa prá mim.

    beijos minha querida :)
    uma ótima semana e dá beijos na mana e mamy tb!

    ResponderExcluir
  3. Que delícia de postagem!
    Sabe Elaine, eu tenho amiga que tem de um tudo, e sempre que viaja (e muito) traz uma lembrancinha para mim. Sempre estou fazendo meus bolos e geléias que ela e a família adoram (cada uma tem um preferido)e é assim que retribuo o carinho. Nos sentimos muito felizes rsrs
    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Nooooooossa, tu ainda lembrou dos meus bolinhos? rs Obrigado pelo carinho.

    Eu sempre fui vidrada em cores e acho que se pudermos associar cores, carinho, nas comidas, só pode fazer bem...

    Adorei tua receita e postagem, claro! um beijo,tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  5. Elaine, o tempero de amor é tudo!!! Até a propaganda descobriu isso!!! Mesmo que o outro não perceba e não demonstre, vale a pena! beijos.

    ResponderExcluir
  6. Ai, adorei este post!! Também acredito em uma comidinha feita com amor ...

    Beijo

    Ana Cristina
    eucomosquatro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Concordo plenamente, comida aproxima as pessoas, não é a toa que sentamos em volta de uma mesa para comermos, e comida feita com amor é tudo de bom.bjs

    ResponderExcluir
  8. Oiee!!
    Amo cozinhar...pra familia e amigos, sabe cada vez é um momento único...ontem dia de domingo é o dia que viro pilota, ontem foi dia de yakissoba com yakimeshi...e a vida retribui de maneira linda...delicia de receita a sua!
    Bjss e boa semana.

    ResponderExcluir
  9. Muito delicada, a atitude.

    De fato, tudo que é feito com amor (não só a comida) nos aquece o coração.
    Imagino... é tão bom chegar em casa e encontrar um pratinho predileto de quem se ama. A vida fica leve!

    Boa noite!

    ResponderExcluir
  10. Muito delicada, a atitude.

    De fato, tudo que é feito com amor (não só a comida) nos aquece o coração. A vida fica leve!

    Boa noite!

    ResponderExcluir
  11. Lindo!

    Postei isso dia desses... Agora eu preciso descobrir o que é jurubeba, pois só conhecia como apelido da linda Jô @docesverdades.

    Fiz lombo dia desses, adoro!

    beijoooo

    ResponderExcluir
  12. Compartilhar o alimento, isso é amor. Santa Ceia.
    Pena eu não ter um dom culinário. Eu cozinho, mas não sai como deveria sair. Meia-boca. Mas adoro comer!!!
    Beijos e bom apetite!

    ResponderExcluir
  13. É verdade Eliane, comida tudo tem haver com afeto. Aqui é muito comum as pessoas qe chegam serem visitadas pelas que já estão trazendo algo gostoso para comer. Minha melhores lembranças da minha infância está ligada a comida, encontros na cozinha. Toda cozinha em toda casa tem efeto pelos seus cantos... Bjs.

    ResponderExcluir
  14. Quando era pequena e minha mãe ia visitar alguém, lembro do nosso ritual: sempre parar numa padaria e comprar coisas especiais - de acordo com o gosto de quem iríamos visitar.
    Fui perdendo esse costume a medida que cresci, mas sempre que tenho visitas, ou quando sinto meu amor transbordando, vou para a cozinha e ali, faço pratos especiais para todos os que amo.
    Lindo post!

    ResponderExcluir
  15. Que texto mais gostoso de ler. Transbordando de amor em cada linha.
    beijos

    ResponderExcluir
  16. Ah que bom seria se a gentileza já viesse acoplada nos seres humanos como item de fabricação né Eliane?

    Eu gosto de levar algo para alguém quando visito, acho que eu vou embora e continuo ali trazendo energias boas como lembrança.


    Vejo que hoje pouco de vê isso, que pena, as pessoas estão mais brutalizadas e no sentido robótico hoje em dia.

    Eu associo sempre em repartir uma refeição, um bolo, um chá com amigos ocmo repartir amor e carinho.

    bjos

    ResponderExcluir
  17. Te mandei um mail sobre Blog, vc recebeu?

    ResponderExcluir
  18. Oi, Elaine. Uma das primeiras coisas que o homem fez depois que deixou de ser nômade e se estabeleceu em aglomerados humanos foi juntar-se em torno de alguma refeição. Então eu acho (e concordo com você) que o que mais aproxima, o que mais socializa as pessoas é o alimento. E quando feito com amor, com a intenção de integração, não há momento mais nobre do ser humano para com o outro, eu acho. Adorei. Abraços e um ótimo dia.

    ResponderExcluir
  19. Argh amigaa!
    Vc gosta de Jurubeba? marido tbém ama... e a minha sogrita faz a concerva pra ele... aff... mas é AMOR NÉ?

    beijos

    ResponderExcluir
  20. Bom dia.
    Tudo bem, hoje decidi que é dia de visita e se conseguir vou ver todos meus blogs queridos e espero sua visita também estou sentindo sua falta lá no blog.Tem novidades por lá. Beijos.
    Iara- www.negracriativa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  21. Elaine, não gosto de cozinhar, mas quando o faço, vai com muito amor, sim. Se não estou disposta, nem chego perto da cozinha. Mas se quero realmente fazê-lo, vou com tudo.
    Não sei de onde tirei essa falta de vontade, pois minha mãe é exímia cozinheira e todas nós, filhas, cozinhamos bem. Embora a maioria (somos 7) nem queira chegar na beira do fogão, a mais nova é estudante de gastronomia, depois de se formar como fonoaudióloga. Encantou-se com a arte e pretende seguir carreira.
    E eu, fico querendo gostar, pois uma avó que não faz um bolinho pros netos não é lá essas coisas, né? rsrs
    Boa semana!

    ResponderExcluir
  22. Já dizia um ditado antigo que o caminho para o coração do homem passa pelo estômago, hoje os homens ja podem confessar que para passar pelo estômago tem de passar por outras partes, e se quiser parar por aí e dar uma descansadinha, é como pegar um avião com destino ao coração.
    Se o lombo é muito pra você e marido, bota o resto num Sedex, que em Minas ha quem goste, bastante!

    ResponderExcluir
  23. Ah é o amor mesmo, puro na veia, é gentileza gerando gentileza, penso que seria tão bom se as pessoas em geral começassem a olhar ao redor e se preocupar com o próximo. Amo seu blog, tenha uma boa tarde!

    ResponderExcluir
  24. Elaine
    Na familia de minha tia Wania, existe o costume de voce chegar pra visitar em qualquer éoca ou hora e levar um agrado em comida.
    Eles nunca chegaram aqui de mãos vazias.
    Um , que delicia de receita que voce fez!
    Com carinho sua amiga Monica

    ResponderExcluir
  25. Oi Elaine,
    Como amante da boa cozinha e também por gostar de expressar meus sentimentos, adorei sua postagem e concordo com você da importância do alimento feito com amor e carinho. Venho de uma família grande e todos os momentos de alegria e felicidade estavam sempre atrelados por um almoço feito por minha avó e minhas tias. E lembro-me também de momentos em que estive adoecida e minha mãe fazia canja, minha avó trazia bolos e bolachas que ele mesma preparava para nós. É o amor traduzido da melhor maneira: alimento pro corpo e pra alma. Vou experimentar essa sua receita depois te digo.
    Bjs

    ResponderExcluir
  26. Elaine,

    Sou mestiça (descendente de japoneses e pernambucanos), misturinha arretada... Mas aprendi com as minhas 2 avós queridas que a comida alimenta a alma. Eu AMO cozinhar e preparar delícias para as pessoas comerem, faço por prazer, e acho que as pessoas percebem isso, pois meu cunhado disse que sempre que comia feijoada na casa de um conhecido, no dia seguinte passava mal, dias atrás, fiz uma feijoada para a família, para comemorar o batizado da minha filha, dias depois ele veio me dizer que estava com receio de comer e passar mal, como sempre acontecia, mas que se surpreendeu, pois não sentiu nada, na verdade passou mal de tanto comer...kkkkk, mas creio que é assim mesmo, quando preparamos as coisas com amor tudo fica mais saboroso e as pessoas a nossa volta percebem.
    Quando morei no Japão, sempre que ia visitar alguém, levava uma lembrancinha (bolo, bolacha, etc) é tradição levar algo. E as pessoas fazem questão de servir o que levamos mostrando a consideração.

    Otimo post.

    Bjos

    ResponderExcluir
  27. Adorei! Este seu post Elaine me fez lembrar minha mãe... Ela sempre diz, quando elogiamos a sua comida, que está gostosa por que foi feita com amor, e isso bem antes de existir Zezé Di Camargo e Luciano divulgando a música "É o amor" em propaganda de caldo de galinha e carne... hehehe
    Amei isso das cores que a Chica faz, achei tão sensível!
    Beijo, beijoooo!
    She

    ResponderExcluir
  28. Elaine, tenho essa mania de cozinhar. Adoro. E gosto de testar coisas novas, fazer o que o pessoal de casa gosta e ficar vendos eles comendo e se refastelando. Dá a maior felicidade. Comer então, nem se fala. Esse lombo deve ficar cheirooooooooso.

    beijos

    ResponderExcluir
  29. gosto de ler seu blog! tem coisas q me levam de volta a infancia! hoje lembrei d minha mãe fazendo canja para as vizinhas q tiveram bebê, eu também gosto muito de repartir, sempre que faço pães em casa mano ou levo algum para uma amiga! sei lá aqueçe o meu coração! um abraço sissi

    ResponderExcluir
  30. Imagina! Agradecer por te citar? Isto não é nada perto do que você e do que merece.

    Olha, eu sou fã de fazer coisinhas para agradar os outros, principalmente comida.
    Eu ainda não tenho filhos, mas meu marido tem 3 sobrinhos, então eu faço uns bolinhos gostosos, um biscoito...
    Gosto também de mandar para as amigas um potinho com um biscoitinho feito por mim, sem elas esperarem...

    Beijos e boa tarde.

    ResponderExcluir
  31. Oi Elaine,

    Ahh, também acho esta receita infalível.
    Cozinhar com amor sacia a fome do outro e aquece o coração da gente. Aproxima as pessoas.

    Aprendi o costume de presentera alguém com comida desde cedo. Familia mineira, isso por lá é hábito.

    Minhas irmãs fazem isso. Quando vou visitar minha mãe e todas se reunem em casa, o que elas levam para mim? Alguma comida que eu gosto muito: bolo de maça, trufas e pao de mel caseiro, minha mae faz lasanha e bolo de mandioca.

    Eu também faço isso com minhas amigas aqui. Principalmente com as amigas que visito com pouca frequencia. Quando vou, levo o bolo e peço para providenciar o chá de canela, ahahaha.

    Tá cheio de Amor esse post. Adorei.

    ResponderExcluir
  32. Oi querida!

    Não sou italiana mas concordo plenamente com você. Adoro cozinhar para o meu filho e marido. Acho um grande gesto de amor. Penso neles para planejar e realizar a delícia a ser saboreada. Infelizmente meu merido curte mais comida pronta mas acho que de tanto eu fazer coisinhas gostosas ele já está mudando de opinião...hehehehe. Meu pai e minha mãe amam, ultimamente tenho feito muitas coisinhas gostosas para eles.
    Quando você contou da canja eu fiquei emocionada porque lembro como me sentia só quando meu bebê era pequeno. Ia amar que alguém fosse lá fazer algo assim.
    Bem, tudo isso para dizer que amei seu post e que assino embaixo tudo que dissestes.
    Uma seman abençoada
    Com carinho
    Daca

    ResponderExcluir
  33. Adorei o blog

    tô seguindo

    segue de volta flor???

    http://meuryss.blogspot.com/

    bjo

    ResponderExcluir
  34. Meri,tem razão!Cozinhar é mesmo um ato de amor!Eu gosto de cozinha e sempre invento o meu jeito de fazer as coisas...rsss...mudo alguma coisinha aqui,outra ali...os temperos falam com a gente!Adorei seu texto!Bjs,

    ResponderExcluir
  35. Meri,tem razão!Cozinhar é mesmo um ato de amor!Eu gosto de cozinha e sempre invento o meu jeito de fazer as coisas...rsss...mudo alguma coisinha aqui,outra ali...os temperos falam com a gente!Adorei seu texto!Bjs,

    ResponderExcluir
  36. Eu não sou chegada em cozinhar no dia a dia, então essa tarefa fica prá minha empregada, mas qdo estou inspirada, nos fins de semana, faço coisas bem gostosas e qdo estou preparando a receita sempre penso em coisas boas, que aquele alimento vai transmitir boas vibrações p/ quem consumi-lo, ou seja, amor!
    Acho que em setembro faremos nosso 2º encontro de blogueiras da região de S. José do Rio Preto e penso em levar p/ as meninas pirulitos de bolacha c/ cobertura de chocolate e potes com geleia de morangos, todos feitos por mim, é claro.
    Bjs♥

    ResponderExcluir
  37. Oi Elaine,boa tarde!!
    Gostei da receitinha do lombo,preciso fazer p/ o pessoal daqui de casa,prometi terei q cumprir!!
    ADORO este ritual de lembranças feitas com amor !!
    Pura elegância,até no mais simples fica a nossa "marquinha".Um carinho sem fim,só com gostinho do qto amamos e somos amadas!!
    A minha família inteira,mãe,irmãos e meus filhos,temos este hábito!!
    beijo.
    Vania.

    ResponderExcluir
  38. Estou por aqui agora, passei aqui e fiquei to seguindo com prazer, grande
    abraço.
    Josiana leite- Decorafino

    ResponderExcluir
  39. Oi Elaine
    Eu não sou da cozinha não, mas adoro e acho lindo essa prática de presentear com algum tipo de prato feito por nós. Como sou do interior, conheço bem esse costume. Aqui não era muito usado não, mas há uns 3 anos comecei a fazer. No Natal, nas lembrancinhas para os vizinhos, sempre sai uns biscoitinhos, uma sobremesa (essas, eu gosto de fazer).
    bjs

    ResponderExcluir
  40. Ola ELaine,
    Acredito também que cozinhando transmitimos o que sentimos e sendo com amor,a comida sai muito saborosa.
    Estou engatinhando na cozinha ainda, mas adoro preparar algo para minha mãe.
    Abraços de sua nova seguidora

    ResponderExcluir
  41. Boa noite Elaine, você só nos faz bem. Obrigada pela lição de vida, carinho, amor é isso. É lembrar do outro, fazer algo pelo outro, é aquecer o coração com uma comidinha gostosa. Te amo, abraços carinhosos

    ResponderExcluir
  42. Olá, querida
    Como é verdade isso que disse!!!
    Eu tenho um carisma de fazer algo comestível a quem quero demonstrar afeto... são trufas... docinhos... bolos e doces...
    Junto o meu afeto a outro afeto e no final, a vida se torna muito mais doce...
    Lindo post e abriu um apetite esse seu lombo... Hum!!!
    Só recebendo elogio por seu trabalho... Aguarde-me!!!
    Bjs de paz

    ResponderExcluir
  43. Oi Elaine!
    Desde pequena aprendi, não lembro com quem, se foi com minha mãe ou uma de minhas tias, que quando se vai visitar uma pessoa pela primeira vez deve-se levar como presente flores, de preferência em vaso, para demonstrar o laço de amizade; ou senão algo de comer, bombons, tortas, bolos, de preferência que tenham sido feitos por você, justamente para demonstrar o afeto que você tem pela pessoa.
    Aqui onde moro é um condomínio antigo, a bem dizer nasci aqui, e durante muitos anos a relação com os vizinhos era justamente assim, quando alguém fazia aniversário, sempre acabava distribuindo pedaços de bolo com vários vizinhos! Ainda sobraram alguns vizinhos assim, tem uma que quando faz feijoada sempre traz um pouquinho para mim. Quando faço caranguejo convido um casal novinho que é do interior porque não estão acostumados. Esse prédio já foi uma família! Pena que muitos já se mudaram...e logo vou eu...
    Beijos, Renata
    palpitandoemtudo

    ResponderExcluir
  44. Oiii Elaine, ando meio sumida daqui, mas é a falta de tempo.
    Adorei esse post, não sou boa cozinheira, mas digo sempre que cozinhar para minha família, por mais simples que seja, faço com amor e eles sempre elogiam (rsrsr).
    Nossa não sabia que ainda exitem pessoas que cultivam jurubeba e ainda as curtem... Você nos surpreendendo a cada post.
    Esse é o seu sucessooo.
    Super beijo.
    jpmulheresnainformatica.blogspot.com

    ResponderExcluir
  45. Elaine, a Chica é uma pessoa que sabe cativar. Gosto demais do blog dela.

    Aqui temos o hábito de levar frutas: macas, laranja, nozes de acordo com a estacao do ano quando visitamos alguém. É muito legal isso.

    Me lembro de um post teu onde vc fez um bolo de chocolate para uma pessoa que estava muito doente. Como ela está?

    Bjao

    ResponderExcluir
  46. Tem selinho pra você lá no meu blog, dá uma passadinha por lá linda!
    Beijocas...

    ResponderExcluir
  47. Oi!um post inspirado.
    alimentar tambem é dar amor.
    e me lembrei do filme, que vc ja deve etr assistido: COMO AGUA PARA CHOCOLATE.

    Bjs

    *´¨)
    ¸.•´¸.•*´¨) ¸.•*¨)
    (¸.•´ (¸.•` *Lilly
    http://blogdareforma.wordpress.com
    e
    http://coisadelilly.wordpress.com

    ResponderExcluir
  48. Oi Elaine!
    Meu marido diz que chega a sentir se a comida é feita ou não com amor. Lá em Minas temos o hábito de dizer: agradar pelo estômago.
    Mas é assim mesmo, comida nos remete a conforto, segurança e aconchego. Alimenta nosso ser e por isso mesmo tem que ter amor no ingrediente, senão acaba virando veneno com o tempo... rs
    Beijinhos carinhosos

    ResponderExcluir
  49. ELAINE QUERIDA...
    estou rindo...sabe, lembra quando te contei daquela vizinha horrorosa que me xingava??
    pois é...ela se foi a mais de ano e de lá pra cá muita coisa boa aconteceu..
    tenho duas vizinhas fantásticas..a gaby(24 anos) uma menina.... e a keyse(32) mias menina ainda......
    pra resumir pra vc ,tudo o fazemos nós dividimos...sobe doce, desce salgado, desde as festinhas de aniversário das crianças até os docinhos e comidas...sábado gaby fez pudim de leite comemos, gordinho marido de keyse fez pão caseiro compartilhamos todos com manteiguinha e quentinho, hummmmmmmmmmm
    e hoje fiz\ doce de abóbora e dividi com elas, fiz bastante pois gaby ama e benzuco tb.eu não sou muito chegada mas faço por amor a ele e amizade e carinho a elas...tenho recebido muito afeto em forma de amizade e carinho em forma de guloseimas e somos muito felizes hoje aqui neste recinto...rsr
    nada como compartilhar da alegria e da felicidade na vida e na mesa.
    lindo post.estou vivendo isso e é bom demais sô!!!!

    ah! me lembrei de um lindo filme que fala sobre essa relação de amor e comida...chama-se "como agua para chocolate" é dos anos 80/90, vale a pena assistir se vc ainda não viu...
    bjuivos amiga..
    coisa boa essa sensação de interior e amizade.

    ResponderExcluir
  50. Que coisa gostosa de saber e ler. Gosto de cozinhar, mas tenho que ter tempo e na minha vida atual durante a semana é aquela comida rápida e fácil de fazer.
    Agora no domingo eu capricho mais e coloco bastante Amor. É um dia que não penso em horário para trabalaho, etc. É um dia de relax e descanso.

    Anotei a receita e este domingo vamos de lombo assado.

    Beijos no su coração

    ResponderExcluir
  51. Sabe que é mesmo? Ontem o marido pediu para eu fazer sopa de macarrão pra ele...
    E eu fiz... E ele adorou...
    Outro dia ele também trouxe sopa para mim, aqui em Minas está um gelo só...
    E a gente toma mto mingau de couve...
    Eu pelo menos adoroooo!!!

    Me dá a receita do molho de mostarda?
    Adoro mostarda... nada de ketchup!!!
    Apenas mostarda...

    bjinho

    ResponderExcluir
  52. Sempre que faço algo diferente no café da manhã levo um pouquinho para minhas colegas no trabalho... Amor.
    Outro dia marido almoçou fora: galinhada. Eu enciumada perguntei: - Melhor que a minha?
    Ele: - Não, a sua tem amor.
    kkk cute né


    Bjs
    Mah

    ResponderExcluir
  53. Também adoro cozinhar para minha familia. Gosto de dar bolos, no Natal fiz um monte (ainda não tive tempo de postar sobre o natal no meu blog, acredita?) Essa semana fiz um bolo para uma parceira de trabalho, que vai ter bebê. Não sou expert em cozinha nem em decoração, mas coloco muito carinho nos meus bolos. Vou postar as fotos esses dias edeixar lá, para quem quiser ver. Quem sabe é o carinho no fazer o bolo que o deixamais gostoso? Beijos (http://deliciosarotina.blogspot.com)

    ResponderExcluir
  54. Ola Elaine, quanto tempo.
    Andei sumida devido as reviravoltas da vida mas, nada que não fosse bom, pelo contrario.
    Atualmente estou morando em Namibia/Africa do Sul.
    Amiga, eu vim até aqui pra saber como entrar nas suas receitas de 2012, pois tem uma que me interessa, a de frango com legumes no forno e, não estou encontrando por aqui.
    Menina, marido adoooora novidade na cozinha.
    Sempre quando posso gosto de usar meus dotes...rsss.
    Um grande beijo no seu coração.

    ResponderExcluir
  55. elaine seu blog é totalmente demais!!! aqmodoooroooooooo

    ResponderExcluir

Olá! Muito obrigada por ler meu blog e obrigada também por se dispor a comentar meus posts. Seja muito bem-vindo(a)!

Importante!
Devido à falta de tempo hábil eu não me comprometo a responder perguntas referentes aos tutoriais postados neste blog.
Pedidos de ajuda individual serão respondidos conforme o meu tempo e disponibilidade permitirem.
Por favor, entenda: comentários sem relação alguma com o post não serão liberados e nem respondidos.

Para saber mais sobre a melhor forma de utilizar este blog leia Termos de uso do blog.



Muito obrigada, fique à vontade para interagir.
Mas lembre-se:
Gentileza, educação e boas maneiras servem também para a vida nos blogs…