Sobre ser solidário, sobre respeitar a dor alheia

em 14 de março de 2011

solidariedade Sábado passado eu fiz uma coisa inusitada: fui ao salão, cortei o cabelo e fiz luzes. Loura? Sim, bem loura… E enquanto estava lá observei 2 coisas que queria contar pra você, uma séria e importante e a outra um pouco mais leve, mas ainda assim séria.

A menina que me atendeu é uma descendente de japoneses, casada com um japonês. E com 3 irmãos atualmente no Japão. Enquanto ela me atendia víamos as notícias pela televisão. Um horror… parecia que o Japão inteiro estava ou debaixo d’água ou pegando fogo. Uma coisa tão apocalíptica, assustadora. E ela, enquanto  dava o tempo de pausa no meu cabelo, falava via MSN com a irmã. Que está em Tókio.

De acordo com a moça que está em Tókio, as coisas são preocupantes, mas as notícias que a grande mídia no Brasil relata contém exageros e distorções. E está provocando, até entre os dekasseguis, muito pânico já que muitos não falam japonês nem inglês, e as notícias chegam via Record Internacional e muitas vezes pela voz do Datena… sente o drama? É muito exagero, muito alarmismo, fazendo com que as pessoas sofram ainda mais.

Claro que é sério, claro que é grave, claro que são mortes demais. E as coisas ainda podem piorar. Mas alarmar parentes com exageros é crueldade. E não ajuda em nada. Parece que as desgraças precisam sempre ser ampliadas, como se o horror real já não bastasse. Essa sede de sangue, esse sensacionalismo com o sofrimento me dá enjoo…

Também não ajuda em nada as idiotices que leio por aí: gente idiota desponta em situações assim. Vi imbecis dizendo que a tragédia no Japão foi “castigo de Deus” porque eles matam baleias. Que os japoneses merecem, que tomara que o Japão seja enterrado debaixo dos escombros…Assim como li que os cariocas mereciam o que aconteceu lá, que foi o Cristo a enviar o castigo. Desconheço esse cristo que falam, nem quero conhecer. O Cristo que conheço jamais faria isso. Porque Deus é amor. E amor real, que não castiga inocentes.

Isso me faz querer ter nascido cachorro. De tanta vergonha que sinto de fazer parte da mesma espécie que é capaz de dizer tais coisas. Como se nós, brasileiros, não fôssemos o maior país pecuarista do mundo. Como se vacas e baleias não fossem ambas animais.

Quem diz essas imbecilidades está no fundo dizendo isso de todos nós. Como se um trabalhador merecesse o que está acontecendo. Eu respeito imensamente os animais, todo mundo que lê meu blog sabe disso. Desejaria ser vegetariana mas não sou. Então como posso desejar mal a um caçador de baleias, ainda que desaprove a profissão????

Como é possível desejar (e se alegrar) tamanho mal a todo um povo? Que tipo de idiota faz isso? Desculpe, mas isso é demoníaco.
Em solidariedade ao povo japonês eu digo, parafraseando Ana Paula Valadão,  que nestes dias os nossos olhos não podem ficar secos diante de tudo, e que aqueles que têm fé que rezemos pelos nossos irmão. Sim, irmãos.

Quanto à enviar doações ao Japão eu acho que o Brasil deveria antes socorrer seus próprios filhos. A serra ainda pede socorro, as pessoas estão em abrigos, sem dinheiro, sem emprego, sem nada de seu. Até calcinhas são doadas. Em São Paulo ainda há necessitados em função das chuvas. Em Minas também. E o país parece que se esqueceu. Só porque a televisão parou de mostrar não significa que tudo se resolveu.

Como eu li no Twitter ontem: o Japão (louvado seja Deus) vai se reerguer e reconstruir a parte arrasada do país  antes do Brasil conseguir amparar de fato os desabrigados da região serrana do Rio. Como sempre o Japão vai ensinar ao mundo como se reergue um povo. Aprendamos, Brasil…



E para dar ao post pesado um tom mais leve:
Enquanto eu cortava o cabelo e ficava loura, uma moça ao meu lado tascou: “Seu marido gosta de cabelo curto?” Eu respondi que achava que sim, já que o dele é curto. Ela explicou: “Ele deixa você cortar? O meu não deixa. Nem pintar pois ele não gosta que eu fique loira”.

Cara, isso mimata. O cabelo é meu, está na minha cabeça. E vou deixar marido decidir meu cabelo??? Decida o dele, uai. Isso é coisa de quem acha que é dono da mulher, e não parceiro.

Quanto à moça-que-o-marido-não-deixa-cortar-nem-pintar: quando ela se tocar terá sido trocada. Por uma loura. Triste isso, de em pleno século 21 ainda não ser dona do próprio cabelo…
Leia no Confissões ácidas um post que fala mais ou menos disso. Completo.

PS: Tô conseguindo terminar esse post não…então vou escrever fim.
Fim.
A imagem do começo do post peguei emprestada da minha querida M@myrene.

Alguém que escreve. Especialista em si mesma. Leitora que lê muito menos do que gostaria. Blogueira por paixão e profissão. Propriedade da Princesa e da Menininha, e de um cachorrinho muito levado chamado Bloguinho. Tentando viver. Sempre.

61 comentários , comente também!

  1. Acrescente as sua listas de necessitados brasileiros os catarinenses e paranaenses que sofreram com as chuvas esta semana. Nem de perto o que passou as serras do Rio, mas também sofrem.

    Perfeito texto!

    ResponderExcluir
  2. Realmente, quanto mais conheço o ser humano, mais gosto de animais, eles são incapazes de atos como fazer piada com a tragédia dos outros. Gente! Não entendo atitudes como essa, é o fim dos tempos mesmo!

    Tenho acompanhado tudo no blog do Alexandre, ele tem mantido todos informados de uma forma objetiva e dissipando boatos. Adoro o Alexandre! Torço por ele e todos lá!

    Quanto ao incidente do salão, amei sua resposta, ele deve gostar porque o dele é curto... ahahah... Tem que dar uma resposta bem safada para uma pergunta cretina como essa.

    Obrigada mais uma vez pela indicação.

    Beijocas

    ResponderExcluir
  3. Olá, boa noite!
    Concordo plenamente em tirar e nem por nadinha de nada. Essas midias merecem um apagão monstruoso e esse maridos tbm!!!
    Grande beijo e uma linda semana.

    PS: Quem sabe um dia eu tenha a mesma coragem que vc: loira!!!!

    ResponderExcluir
  4. Eu penso que se não posso ajudar, pelo menos fico quieta, pra não atrapalhar.
    Estou muito preocupada com uma amiga que mora por lá com a família, não encontrei a mãe dela pra pedir informação.
    Estou orando por todos, para que o sofrimento seja minimizado.

    Já quanto a ser loira, acabei de ficar comprei pó descolorante de quilo e água oxigenada de litro, então se o namorado não gostar, é bom já começar a procurar outra.
    Pq afinal, eles preferem a loiras, dizem...
    Prefiro acreditar que se um não quer, tem quem queira!!!

    No meu corpo mando eu até o ultimo fio de cabelo.

    Beijão

    ResponderExcluir
  5. Elaine, no primeiro comentário que fiz para o Alexandre, falei sobre isso, o tanto de alarmismo que as notícias aqui fazem. Era, para um desavisado, como se o Japão tivesse sumdi do mapa!
    Detesto sensacionalismo, daí não gostar mais de telejornais. Os da Globo são os piores.

    Quanto à moça do salão, concordo com vc, ela não está agindo certo, quem manda no corpo dela é apenas ela! Tomara que ela acorde a tempo!

    Que o Japão se reerga, sim, mais rápido do que se pensa.
    Pena que as vidas não voltam.
    Mas a vida segue...
    Beijo!

    ResponderExcluir
  6. O povo brasileiro é mto solidário sim, mas concordo com vc que antes de ajudarem o japão, n~~ao desmerecendo claro, devido as tragédias, aqui ni Brasil ainda tem tantas famílias precisando de apoio, de comida, de roupas, tantas crianças até mesmo onde não houveram tragédias aqui no Brasil, passando necessidades.
    Qto a mulher do salão, qdo fala assim é pq morre de vontade de fazer um corte, dar uma repaginada mas ainda é mandada pelo marido aff, sofro viu!!!

    ResponderExcluir
  7. Boa noite, menina linda e loira. Deve estar mesmo um araso (fiu-fiu!!)

    Bom seria se a solidariedade aqui no Brasil fosse tão "aumentada" quanto a proporção das tragédias né? Grças a Deus que existem pessoas como você e a Luci em meio a tantas outras. Ainda prefiro acreditar, sabe?

    Quanto a essas mulheres objetos, que amam mais aos outros que a si mesmo, nem digo mais nada, já fui assim, mas nem tanto, sabe? Só onde eu ganhava também, até acordar. Só que se eu pensar melhor, acabo tendo que confessar que ainda sou, e pior, deixo-me levar por alguém que nem comigo está mais, sabe porque, porque me fez acreditar que eu estando gorda não mereço ser feliz. Não que ele tenha dito com essas palavras, mas, ele era a "minha felicidade" e um dia me disse:
    Você está engordando, está uma baleia (em tom de "brincadeira" enquanto eu jantava), e não foi a única vez. Uma vez, me disse quando questionado que se eu engordasse continuaria gostando de mim, mas, a atração iria diminuir. Terminamos, por outro tipo de gordura rsrsrs. E eu me encausulei, pq no fundo tenho vergonha de mim...

    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Oi Elaine!

    Também confio mais nas informações do Ale...

    O Brasil ainda tem muito que aprender com a cultura japonesa.

    Aqui na mesa da cozinha lendo a história mais leve com o maridão, demos boas gargalhadas... O meu cabelo curtíssimo e o dele comprido (abaixo dos ombros), aqui a liberdade e respeito é a nossa opção e lema.

    Uma semana luz p/ vc.

    Ah! Gostei do novo visual!!!

    Beijoooooooooooo

    ResponderExcluir
  9. Realmente o Brasil adora aparecer lá fora, antes de ajudar os de fora precisamos ajudar o NOSSO país, mas os "grandes poderosos"querem sempre se aparecer com o dinheiro dos outros ( que somos nós)
    ótimo post amiga realmente , muito bom
    bjus ]

    ResponderExcluir
  10. Realmente o Brasil adora aparecer lá fora, antes de ajudar os de fora precisamos ajudar o NOSSO país, mas os "grandes poderosos"querem sempre se aparecer com o dinheiro dos outros ( que somos nós)
    ótimo post amiga realmente , muito bom
    bjus ]

    ResponderExcluir
  11. Eu detesto Datenas de longa data, eles não sabem o que significa solidariedade, não são humanos e existem como ele milhares, em Recife temos os nossos. Pessoas que ganham dinheiro as custas da miseria, explorando e massacrando a miseria nossa de cada dia aff, eca!!! Minha falta de confiança nos noticiarios e afins é antiga e justificada, eles alardeiam aos sete ventos a violencia dos morros, a marginalidade, resultada tem gente que precisa mentir endereço para arrumar emprego, pq se tem a impressão que favelado é criminoso e essa imagem é construida em grande parte por pessoas como Datena!

    Ah, o post da Dama ficou incrivel, como sempre ela tem aquele olhar critico que faz toda a diferença e sim, as mulheres tem que entender que seu corpo é propriedade sua, somos senhoras de nossa vida, senhora de nossas escolhas e manipular não é se importar é dominar, dominação não é amor!

    ResponderExcluir
  12. Pow, Elaine!
    Sábado passado (não ontem) também "enloureci" kkk... Minha filha mais velha vivia pedindo: "Pinta de louro, mãe!" Então pintei e ainda cortei curto rs...
    Beijo na alma, loura!

    ResponderExcluir
  13. Sensacionalismo VENDE! Meu padrasto ADORA sensacionalismo, tanto que chegou aqui sexta à noite dizendo que Tokio estava arrasada e eu "não tá, meu amigo de lá disse que não". Mas não adianta discutir com ele...
    É triste a situação mas concordo com vc: temos que nos ocupar primeiro com os nossos pra depois cuidar dos outros. Seria a mesma coisa de estar no limite em casa e ainda assim dar comida ao outro só pq ele bateu na sua porta. E aí vc deixa os seus filhos sem comida.

    Sobre o causo do cabelo... tive um namorado q me falou "Pronto! Agora, namorando comigo, vc não vai mais cortar o seu cabelo! Vai ficar comprido!!!" Dia seguinte fui lá e tosei: do meio das costas passou pros ombros! ADOOOORO!
    O marido diz que não gosta mto de cabelo curto, que preferia que eu deixasse crescer. Mas sempre que vê qndo eu corto ele adora! rs
    Homens não mandam na gente! HUNF!

    Beijão!

    ResponderExcluir
  14. Olá, Elaine!
    Compactuo contigo sobre esta visão de que nossa mídia é muito alarmista e sangrenta, adora manter por dias a desgraça e o pior, tem público para isso.
    Aconteceu o mesmo quando da época do desastre nas serras e como tenho casa por lá, sei o que anda sofrendo a Prefeitura de Petrópolis para trazer de volta o turismo e reerguer a economia da cidade.
    Nosso amigo Alexandre está fazendo um belo trabalho de utilidade pública e eu também prefiro saber das notícias por ele atualmente.
    O Japão se reerguerá com a ajuda deles próprios, mas o que precisam é de nossos melhores pensamentos para ajudá-los neste momento.
    um abraço carioca

    ResponderExcluir
  15. Eu tbm já lí coisas assim pela net sobre as baleias, e sobre "morte aos comedores de baleia e golfinho" É horrível o que eles fazem sim,não é certo... mas concordo com vc, não tem nada a ver com castigo. Vc já viu uma ovelha sendo sacrificada? É tão brutal qto, enão vai apontar o dedo quem? Fora outras coisas grosseiras que falam dos japoneses que EU ME OFENDO... já ouvi muitos cochichos preconceituosos qdo saio com meu marido, ele não se ofende, não revida, nem fica triste..nada...
    Mas eu fico por conta, sinto raiva e vontade de responder... Mas estou aprendendo, já evolui muito com ele.
    Qto a ajudar, menina o caos se instalou no mundo não é mesmo? Não sei se chegou até aí, a mídia não dá muita importância aos nossos assuntos, mas aqui no litoral do Pr a coisa tbm não está nada bonita.. Morreram apenas 2 pessoas, talvez não dê ibope por isso, mas os morros destruiram, casas, tudo abaixo. Como no Rio, estamos fazendo campanha tbm para arrecadar agua, colchões e alimentos

    Bjs menina

    ResponderExcluir
  16. Elaine

    Lavei a alma lendo seu post e me sinto da mesma forma que tudo. Tem pessoas que tem raiva de tudo e de todos. Tem sempre um lado negativo e só querem criar revolução.

    Eu chama isso da Mídia do "Marketing da Morte"

    Que bom que ficou loura e deve ter ficado bom em você apesar de que te imaginei ruiva para te transformar em Pinup falando ao telefone com a Luci. (não sei se deu para perceber os comparativos)

    Quanto a imagem não é minha é da Net é de todos que querem se dar as mãos e se unir aos praticam a solidariedade.

    Coloquei um link na M@myrene para o LOST IN JAPAN e o que fico sabendo divulgo pelo Facebook.
    Cada um ajuda da forma que pode e o importante é fazê-lo.

    Beijos e uma linda semana

    ResponderExcluir
  17. Elaine, gostei tanto da sua postagem que linkei ela no meu blog.
    ótima semana, xero.

    ResponderExcluir
  18. Olá minha querida!
    Vim conhecer teu blog e adorei esse ost, é a mais pura verdade.
    Estamos torcendo que nossos irmãos do Japao se erga de novo e com certeza vão se levantar de novo.
    Quanto ao nosso povo que está sofrendo com as enchentes, até aqui no meu Estado ,também estamos com o mesmo problema e sabemos das dificuldades das passoas , que ficarão sem nada.
    O pior de tudo é o burocracia para receber as doações, que muitas vezes demora ou nem chega as famílias.
    Tenha uma boa semana.
    Bjs

    ResponderExcluir
  19. Obrigado SEMPRE pelo carinho, Elaine. Pois é, tem gente que me mandou mail perguntando se...EU SOU EU MESMO, OU ESTOU TWITTANDO/BLOGANDO DO BRASIL, pois se estivesse no Japão já estaria MORTO, é mole? hahaha

    é muito triste o que aconteceu aqui, sem dúvidas. há muita tristeza, etc... não sei pq tanto sensacionalismo como forma de entretenimento, é triste o povo se acostumar com a desgraça, precisar dela para ter alguma emoção no dia a dia.

    Mais uma vez te agradeço, mais uma vez vc me estende a mão e minha gratidão por vc é infinita.

    mto obrigado

    ResponderExcluir
  20. Se a mídia fosse não uma "instituição" mas um "ser humano", daria para ver o sorriso de satisfação diante de cada tragédia para ser anunciada.

    E brasileiro tem o costume de apontar os horrores de tragédias e dramas no estrangeiro enquanto em seu próprio país ficam anestesiados diante do pranto e o ranger dos dentes dos que estão próximos.

    Mas são os vários "eus" a que você se refere nesta excelente postagem aqui: http://www.elainegaspareto.com/2011/03/quantos-de-voce-existem-por-ai.html
    somados e multiplicados que fazem com que, como humanos, nos comportemos das mais variadas formas.

    Beijos e uma boa semana!

    ResponderExcluir
  21. Elaine, post perfeito, preferia que não fosse necessário escrever essas coisas, mas, infelizmente é, então que seja escrito de forma tão exata.
    Em Jundiaí (45km de SP), existem 160 famílias dormindo no estádio de esportes, a favela despencou e muita gente morreu no último mês. Sorocaba também sofreu com as chuvas, assim como outras tantas cidades e, o que vemos é uma multidão de pessoas falando dia e noite de forma incoerente sobre a tragédia que aconteceu no Japão, é triste, é sério, mas, infelizmente, na maioria das vezes, as pessoas que mais falam são aquelas que nada costumam fazer (além de criar os boatos, como bem já disse o Alexandre), sendo assim, focam em problemas mais distantes delas para justificar suas inercias.
    Beijo Grande

    ResponderExcluir
  22. Bom tenho 2 amigos muito preciosos que moram no japão os 2 em kanagwa, com um eu ja tive contato via orkut, agora falta saber do outro.Bom eu fico triste qcom o que qcontece no Japão e mundo a fora mais creio que antes de olhar para fora o país deveria olhar mais p seus filhos que passaram por enxentes e morros desabando a torto e a direita.Bom é isso que penso.
    bjins

    ResponderExcluir
  23. Concordo em tudo com o que você escreveu. Essa coisa de "castigo" vem de quem não tem o que dizer, fica julgando o mundo e até a natureza. Sinto demais pelo que aconteceu, mas concordo que devemos pensar nos nossos irmãos mais próximos. O Japão vai se reerguer, sim. Já fez isto outras vezes, e com sucesso.
    Quanto à mudança de visual, nunca perguntei ao marido se gostou. Quando ele gosta, elogia... se não gosta,não fala nada. Ainda bem! rsrs
    Bjks. Neli

    ResponderExcluir
  24. Oi Elaine!
    Concordo com você quando diz que as notícias que nos chegam vem com um certo grau de sensacionalismo! E acredito mais ainda, é uma certeza mesmo, de os japoneses vão se reerguer antes que nos possamos nos dar conta de pensar nos nossos desabrigados das chuvas. É que lá eles partem para a ação, enquanto aqui tem os que querem se promover, os que desviam donativos, e a burocracia que trava toda e qualquer ajuda oficial.
    Já a situação no cabeleireiro...foi ótima a sua resposta! rsrs
    Beijos, Renata
    palpitandoemtudo

    ResponderExcluir
  25. Verdade! Tem tanta coisa pra fazer pela nossa gente.. pelo Norte, pelo Nordeste, pelos desabrigados das chuvas no Sul e Sudeste. Solidariedade é sempre bem vinda, mas temos q olhar antes de tudo para os nossos.

    Agora, sobre cabelos... ai, não entendo como ainda há mulheres com esse tipo de pensamento.. enfim, cada um sabe onde o seu sapato aperta.

    Bjus, querida! Adorei o post.

    ResponderExcluir
  26. Deus é amor e não castiga a nenhum de seus filhos.
    Nem no Brasil, ou Japão ou qualquer outro lugar!
    A mídia tem este problema de sensacionalismo, pq o que interessa é a audiência, e não a verdade ou o sofrimento das vítimas e de seus familiares.
    Boa semana Elaine

    ResponderExcluir
  27. Muita verdade, Elaine. As tragédias brasileiras são minimizadas pela rede de solidairesde do povo e depois as pessoas são engambeladas pelas promessas dos governantes, pelo teatro que eles fazem na mídia e soluções definitivas nunca ouvi falar que houve (e olhe que a maioria das calamidades causadas pelas chuvas têm soluções, remédios para evitar a repetição). O Japão, certamente vai dar uma mostra de que isso é efetivo e rápido. Deus queira que não se repitam tais calamidades lá, aquelas sim, fora do controle humano.

    Quanto ao salão, que coisa hilária, hein? Ainda há mulheres com esse pensamento (e homens também). Até quando vamos precisar de leis como o Maria da Penha, meu Deus!
    Abraço grande e ótima semana. paz e bem.

    ResponderExcluir
  28. Concordo contigo sem mudar uma só palavra ! Ótimo texto, parabéns !

    ResponderExcluir
  29. Minha querida ,estou passando todos os dias ,as vezes chegou a ir mais de uma vez no blog do Alexandre ,primeiro para saber se ele esta bem ,e segundopara ter noticias do Japão,concordo com tudo que voce disse sobre o blog dele .
    Pena que voce não colocou uma foto do seu novo visual rsrs
    bjs

    ResponderExcluir
  30. AAfff! No Tempo das nossas maes, "usava-se" esses comportamentos machistas: marido deixa isso, não deixa aquilo...
    Como é que alguem vai decidir como eu corto o MEU cabelo, se a cabeça é MINHA, o cabelo é MEU e o salão é pago com o MEU dinheiro! É ser muito fora da realidade.
    Infelizmente essas pessoas são as que mais tomam lenhadas da vida, e acham que são sábias por cederem o tempo todo

    ResponderExcluir
  31. Elaine,

    Aqui no RJ foi assim também. Houve sim uma tragédia, o caso foi seriíssimo, mas a dona Globo e a Record juntas fizeram um circo em cima da desgraça alheia. Fico indignada com tamanha falta de respeito à dor dos outros. Isso é ser humano?
    Concordo com vc, tem hora que dá vontade de virar cachorro.

    Beijos e fique com Deus!

    ResponderExcluir
  32. Voce
    escreveu com muita atenção.
    Gostei de tudo.
    De todos os detalhes que as vezes nos passam despercebidos.
    com carinho MOnica

    ResponderExcluir
  33. do cabeçalho ao ponto final...tudo o que penso e sinto....gostei e ponto final

    ResponderExcluir
  34. acordo 1 - o Datena é um porre.
    acordo 2 - cada um que cuide de seu próprio cabelo.
    acordo 3 - adorei suas postagens! bju

    http://equeroquevocevenhacomigotododia.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  35. Oi Elaine

    Falou tudo perfeitamente.
    Eu falei com uma amiga que mora ao sul do Japão às 6:30 da manhã de sábado, porque ela me telefonou com medo dos pais ligarem a TV e verem alguma coisa sobre o assunto. Mesmo onde ela mora foram minutos de muito medo, mas com calma, como é peculiar ao povo japonês, como ela me disse.
    Lá a programação da TV estava normal e eles só tinham notícias pela internet.
    Rezar e pedir por eles é o que podemos fazer agora.

    Você ficou sabendo daqui do Litoral Paranaense? A coisa foi terrível também. Estou muito triste. Não pude ir para lá na sexta porque estão todos isolados, inclusive minha família.
    Eles estão bem. Mas meus amigos não consigo contato e não há como chegar lá.
    Estou arrasada. Nesta sexta foi tentar novamente.

    Bjs no coração!

    Nilce

    ResponderExcluir
  36. Oi Elaine!

    Como sempre, você dando o tom do bom senso por aqui. Muito bom post, muitíssimo bem escrito e lúcido. Eu também confio muito mais no Alexandre do que em qualquer canal de TV, mesmo porque ele tem um histórico de informações prestadas, é um cara sério e respeita muitíssimo as pessoas.
    Eu sempre penso, e ultimamente com mais frequência, pobre Humanidade. Lamentável a forma de pensar de muita gente com relação a tragédias como essa.

    Beijos

    Carla

    ResponderExcluir
  37. Nossa! viajei nesse seu post.
    Moro aqui em teresópolis na região serrana do rj. As coisas que o mundo viu e ouviu na tv, estão longe de ser a nossa realidade. A sensação que tínhamos aqui é que para o mundo, nossa cidade não existia mais. É claro que algumas localidades realmente ficaram arrasadas, perdemos vidas preciosas... Estamos nos reerguendo aos poucos. As doações foram e ainda são necessárias, só que no primeiro momento, começou a chegar gente de tudo que é lugar do brasil... essa gente ia ficar onde, comer onde?? Foi um tumulto só. A solidariedade é maravilhosa, mas temos que manter a calma até nesse momento, para avaliar melhor a ajuda que podemos dar.
    Apareceu na tv a história de um cachorro que ficou ao lado do túmulo da dona... mentira da imprensa sensacionalista!... um horror!
    Temos 5 emissoras de tvs locais (a cabo) que através delas víamos realmente tudo... as outras não se doslocaram de verdade.
    Não sei se me fiz entender. Precisamos de ajuda, mas não de desespero!!!!!
    Bjs
    Renata http://cercaviva.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  38. Seu post está perfeito!
    Tenho vergonha do País em que vivo, não sei se ficarei aqui para sempre ........ É triste dizer isso, mas tem acontecido cada coisa ...... E não podemos fazer nada, o poder fala mais alto.
    Enfim, a esperança é a última que morre.

    Eu sou loura, mas se quiser virar morena .... faço o que quero, sempre fiz.
    Quando era novinha, meu namorado desmanchava as bainhas das minhas saias (eram bem curtas) e eu fazia tudo no mesmo lugar .... Estamos juntos e felizes até hoje. Ninguém "manda" em ninguém, só pessoas inseguras não são donas de si próprias. Ainda temos que aprender muito nesta vida.
    Estou seguindo você, se quiser me seguir também
    turquezzavariedade
    Beijos.

    ResponderExcluir
  39. É mesmo querida, tem gente q não sabe o q diz e envergonha à tds nós com esse comportamento e atitude.
    Vc tb está certa qto a nos solidarizarmos com o povo japonês. Eu q estive pessoalmente envolvida com a tragédia de Friburgo consigo ter, um pouquinho mais, de noção do q estão passando. Claro q nunca saberemos ou sentiremos exatamente, pois aprendi q só estando 'in loco' sabemos da verdade impactante e imparcial.
    Vc tb está certa de q o Japão se reerguerá muito mais rápido q nós e dará um show; precisamos aprender com eles.
    No último sábado foi dia 12 e completou-se 2 meses da tragédia de minha serra querida. Já estive lá por algumas vezes e digo q por mais q tenha sido feito algo, a impressão é de q nada mudo. Appenas a água secou e a poeira baixou, pois ainda são encontrados corpos e os abrigos... estes ainda estão lá... e com muita gente precisando de... tudo!
    Q Deus nos proteja SEMPRE e olhe por nós!
    Qto a moça-q-não-pd-cortar-o-cabelo... essa perderá o marido para uma loura, sarada e linda!! Hssss
    Bjs em seu coração, parabéns pelo desabafo e excelente semana p/ vc e tds q passam por aqui. ;D

    ResponderExcluir
  40. Esqueci de comentar... amo ser loira e de cabelo curto! O marido me ama assim mesmo,rsrsrsr
    bjs
    Renata http;//cercaviva.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  41. Elaine, vivemos uma época muito estranha. Informação é nosso bem mais precioso e ainda assim ela é distorcida e distribuída de acordo com a conveniência do mercado. As imagens vindas do Japão das ondas gigantes invadindo as cidades e transformando tudo em entulho me lembraram o que aconteceu na região serrana do Rio. Hoje mesmo vi uma imagem da chuva no paraná que parece ter vindo de Sendai. Japoneses, haitianos, brasileiros, somos todos da mesma espécie, não entendo pq a tragédia dos outros é mais importante do que a nossa. Enfim.

    Mas talvez essa de marido que não deixa cortar cabelo seja a maior das tragédias.

    beijos

    ResponderExcluir
  42. Oi Elaine,

    Sábado também fui ao cabelereiro e tosei as "madeixas"... acredita que me perguntaram se meu marido gostava de cabelo curtinho?? Infelizmente ainda não tinha essa sua resposta (vou marcar para responder pra quem me perguntar...rss), também acho absurdo pedir autorização para fazer qualquer coisa comigo mesma... temos mais é que torcer para que essas consigam abrir os olhos a tempo...
    Quanto ao desastre no Japão, tenho confiado só no que leio de blogs amigos (o do Ale em especial) porque na tv está dificil com tanto sensacionalismo... na sexta vi gente desesperada porque o tsunami ia afetar o México e poderia chegar aqui (só esqueceram de mencionar que no México as ondas chegaram com 70 centímetros)...
    Ah, faltou só uma fotinha esperta do novo cabelo, pra gente te ver linda e loira...

    beijos,
    Dé...

    ResponderExcluir
  43. .

    Eu sumi para você poder
    me procurar...

    silvioafonso






    .

    ResponderExcluir
  44. Amei o blog gostei tanto que resolvi ficar to seguindo e sempre estarei por aqui a ler e comentar bjs boa semana.

    ResponderExcluir
  45. Verdade Elaine, o sensacionalismo não ajuda em nada. Serve apenas ao interesse dessa corja que vive disso. E claro, para quem nao tem noção nenhuma do que está acontecendo, acredita em tudo.

    Sobre a moça e o marido, por incrível que pareça é a coisa mais comum.
    Ano passado eu mesma passei a tesoura no meu cabelo, deixando -os rente a orelha, ahhaah. Meu marido ficou chocado e disse: "-Você sabe que eu nao gosto de cabelo curto". Ao que eu respondi: "mas quem cuida e gasta com ele sou eu, portanto...."
    Me parece que as pessoas GOSTAM de ter alguém para mandar nelas.
    É assim com unha escura, com roupa com decote, etc etc etc e quando as mulheres vêem, nao passam de fantoches nas maos de maridos e namorados.
    O meu nem se atreve a vir com estas gracinhas mais (mas bem que tenta), porque dou logo um chega pra lá gracioso nele. Para entender de vez que eu sou responsável por mim mesma.
    Beijos

    ResponderExcluir
  46. É verdade, Elaine. As pessoas, a mídia, o Ser Humano de modo geral tem uma tendência assustadora para se cingir ao que é mau.
    Começando por um simples exemplo, se a notícia é boa ela quase passa despercebida. Do mesmo modo, tecer elogios a alguém, enaltecer uma pessoa que mereça também não costuma ser prática comum entre os nossos semelhantes.
    No entanto, espalhar boatos, falar mal, criticar, apontar o dedo e atirar pedras, isso já é bem mais fácil e normal, embora a meu ver não seja natural.
    Acontece o mesmo com as notícias sobre guerras e desastres naturais, como esse que aconteceu agora no Japão. A imprensa explora a notícia ao máximo, tende ao sensacionalismo, exageros e alimenta até que as pessoas se cansem, ou esqueçam finalmente.
    Lamentável. Sei bem que é isso, porque Angola esteve em guerra muitos anos. Uma guerra civil. E aquilo que passavam na televisão, nos jornais internacionais, não correspondia a verdade de fato.
    Por isso, sei do que você está falando.
    E ... sobre o cabelo, parabéns pela mudança de visual. Isso é TDB. Quanto a moça que não é dona do cabelo, bem, é uma pena que em pleno século 21 existam homens e mulheres com mentes tão tacanhas.
    Beijo na sua alma.
    Angel.

    ResponderExcluir
  47. É verdade, Elaine. As pessoas, a mídia, o Ser Humano de modo geral tem uma tendência assustadora para se cingir ao que é mau.
    Começando por um simples exemplo, se a notícia é boa ela quase passa despercebida. Do mesmo modo, tecer elogios a alguém, enaltecer uma pessoa que mereça também não costuma ser prática comum entre os nossos semelhantes.
    No entanto, espalhar boatos, falar mal, criticar, apontar o dedo e atirar pedras, isso já é bem mais fácil e normal, embora a meu ver não seja natural.
    Acontece o mesmo com as notícias sobre guerras e desastres naturais, como esse que aconteceu agora no Japão. A imprensa explora a notícia ao máximo, tende ao sensacionalismo, exageros e alimenta até que as pessoas se cansem, ou esqueçam finalmente.
    Lamentável. Sei bem que é isso, porque Angola esteve em guerra muitos anos. Uma guerra civil. E aquilo que passavam na televisão, nos jornais internacionais, não correspondia a verdade de fato.
    Por isso, sei do que você está falando.
    E ... sobre o cabelo, parabéns pela mudança de visual. Isso é TDB. Quanto a moça que não é dona do cabelo, bem, é uma pena que em pleno século 21 existam homens e mulheres com mentes tão tacanhas.
    Beijo na sua alma.
    Angel.

    ResponderExcluir
  48. Eaine, sou descendente de japoneses, residi lá e sei da força e organização que o povo japonês tem, não acredito que nada do que tenha ocorrido seja uma cobrança por isso ou aquilo. Acredito sim em fenômenos da natureza que acontecem em todos os lugares, em alguns países terremotos, outros nevascas, aqui chuvas que matam, enfim é a vida sempre aconteceu e não vai deixar de acontecer, só que hj em dia temos a tecnologia como aliada e ela é capaz de rodar uma informação em segundos. É bem provável que o povo japonês saia mais fortalecido e reconstrua as cidades mais rápido que nós aqui (para construir os estádios), a organização e a solidariedade lá imperam.
    Quanto a "coitada" que o marido não deixa ela mudar...só lamento...

    Bjão

    ResponderExcluir
  49. Elaine,
    Eu tb tenho uma parte da família lá no Japão. Já falei com a irmã e está tudo bem com eles, na medida do possível.
    O Brasil não tem que se preocupar com os japoneses. tem sim que se preocupar com os brasileiros...
    Eles conseguem se reerguer sozinhos... Já os brasileiros...
    E não ligue para que meia dúzia de idiotas professam por aí, pq tenho certeza de que eles nunca viveram os horrores que os japoneses viveram...

    Boa semana!

    bjo

    ResponderExcluir
  50. Elaine,

    Passei o FDS pensando nesse assunto e escrevi um post hoje de manhã. Já tinha visto o link para esse seu texto, mas não tinha lido ainda... e fiquei surpresa, pois parece que eu me inspirei no seu texto.
    Mas longe disso... você fala com a alma.

    Ao final você disse que não conseguia terminar o post, e eu te digo... eu não queria que ele terminasse!

    Assino embaixo!

    Beijos ;)

    ResponderExcluir
  51. Elaine
    Eu comentei pelo twitter que estava cansada de comentários sobre isso. Tenho parentes no Japão, a minha mãe está tentando contato e notícia de todos, mas de nada adianta alardear, falar de trajédia. Cheguei aqui hoje e duas pessoas do meu trabalho começaram a falar sem parar nisso, me irritou, me irritou a falta de sensibilidade comigo, me irritou a forma como trataram o assunto (como amenidade, como assunto que precisam falar por ai), chegou uma hora que cortei o assunto de forma bem ácida.
    Eu decidi pelo silêncio. Silêncio em respeito a todos, sejam os envolvidos, sejam as famílias, seja quem for. Falei duas ou três frases e agora resolvi me calar...
    Beijos
    lelê

    ResponderExcluir
  52. Disse tudo Eli!

    Esse lance das enchentes e deslizamentos daqui mostram como nosso governo é falho.
    existe um batalhão do exército desativado perto da casa de mnha mãe.
    lá é enorme e lindo, com muita mata.
    Muitos dos moradores do Bumba ( morro que era lixão e desabou ano passado) foram colocados lá. Acredita que eles estão lá até hoje? E estão fazendo aquele espaço lindo de favela, puteiro e tudo mais, além de assaltarem algumas pessoas, pode??
    A região da casa de mami ficou perigosa e parece que nosso governo não vê nada! Incrível!

    bj

    ResponderExcluir
  53. Olá, eu gostei muito do seu post...

    Obrigada..

    Estive muito preocupada quando via aquelas reportagens da globo e da record falando sobre a catástrofe no Japão... Até por que conheço cinco pessoas que moram em tokio e uma delas em Osaka, vendo isso parecia mesmo o fim do mundo, graças a Deus soube que eles estão bem e artistas e tudo mais que estam divugando listas para gente ver.. Realmente, os canais distorcem demais o que acontecem, simplesmente para conseguir mais audiência, sabendo que é sério ainda faz a gente aqui ficar se sentindo ainda pior.

    Certo, e essa coisa de homem tomar conta de uma mulher desse jeito é demais neh.. Isso não existe mais, sim, é a mulher que esta deixando por que se ela não quer isso, ela não deixaria, não tem essa de homem ser a voz da mulher.

    òtimo post.. Bjus pra ti.. e sim o blog lost in Japan eh ótimo....

    Intehh

    ResponderExcluir
  54. Como poucos você traduziu o que pessoas sensatas , de Fé, e crentes em Deus como Misericórdia e não Castigador pensam . É por estas e outras que você ém uma refer~encia para nós. Enviei para alguns amigos as postagens diárias do Alexandre, onde a verdade sem pânico , com ajuda real aos parentes que estão aqui no Brasil são relatadas. Quanto a ter ficado loura , maravilha, ajuda a quebrar o paradigma cruel que atinge a classe, rsssssss,amei, parabéns!

    ResponderExcluir
  55. Elaine, parece que vc tira as palavras de nossa boca, to gostando muito de te ler. Parabéns pela inspiração e aproveite o dom das palavras que vc tem. Bj.

    ResponderExcluir
  56. Mais uma vez deparei-me com o seu blog por sugestão dada no blog de Alexandre e sabe, e você sabe que assistindo as últimas notícias do Japão pensei exatamente no que você sugere no seu texto -o Japão com toda a sua disciplina se reerguerá antes mesmo de nós aqui no Brasil resolvermos o problema dos nossos desabrigados vítimas das chuvas, inclusive aqui do meu Ceará, que apesar de não ter tido grande repercussão televisiva, mas são muitos desabrigados e as chuvas ainda continuam a castigar.
    Gosto dos seus textos e da corrente de solidariedade que encontro por aqui.
    Fique em PAZ. PAZ à todos!!!

    ResponderExcluir
  57. Ótimo post, Elaine!

    E eu também acho que temos muito o que resolver aqui antes de enviar doações pro Japão. É mais fácil, mais rápido e mais barato ajudar quem está perto e a necessidade ainda é grande. Rio, Minas, São Paulo, Paraná, Santa Catarina... Vários estados sofrendo com as chuvas.

    O Japão vai conseguir se reerguer. É um povo criativo, inovador, esforçado. Oro para que mais vidas não sejam perdidas, mas tenho certeza que em breve eles estarão fortes outra vez.
    --
    Meu pai não gosta que nenhuma de nós mexa nos cabelos. Quer que eles fiquem bem longos, cacheados e da cor natural. As três filhas alisam e tingem, cada uma de uma cor diferente :-P E a mais nova está com os cabelos cada dia mais curtos. Eu amo cabelo comprido e franja, rs.

    Beijos

    ResponderExcluir
  58. Elaine, gostei muito do post, no momento tava aqui em casa sozinha, deu um outro terremoto, senti o chao tremer, liguei pro marido pra saber se tava tudo bem, esses dias estao muito estressantes, fiquei chorando um tempo, vim na net me distrair, eu oro muito pelas pessoas que estao naquela regiao, e pelo povo japones, por todos nos, mas as vezes ta dificil ser tao forte, mas gracas a pessoas como vc, o Alexandre, e outras que vamos suportando tudo isso, e de novo nasce a esperanca no nosso coracao, que dias melhores virao ne.beijo grande. Katia Takahashi

    ResponderExcluir
  59. Elaine
    quando vejo estas situações de fofoca, disse que disse, percebo o tanto que as pessoas estão imaturas.
    Não aproveitam as situações para refletirem e crescerem como seres humanos.
    Será que é um jeito de evitar o confronto com a dor, será que sentem muito medo de olharem para si mesmas?
    Não sei...
    é lamentável que no meio de tanta tragédia, existam pessoas oportunistas.
    O Alexandre é um grande homem.
    Grande em tudo o que diz e faz.
    Um exemplo...
    Agora eu penso que é importante acudir os que estão mais próximos e aqui no Brasil, problemas e situações dificeis não nos falta, não é?

    E você está loirinha???
    Não lhe conheço, mas pelo jeito deve ter ficado ótimo, tanto que mexeu com a mocinha do salão, né.rsrs
    beijos.

    ResponderExcluir
  60. Não sei porque tudoi de errado que acontece já colocam a culpa em Deus. è o fim da picada mesmo. Tento acompanhar as notícias pelo site do ALexandre mesmo, pena que meu computador esteja mal das pernas e eu não esteja entrado todo dia. Bjs, Rose:D

    ResponderExcluir
  61. ELAINE QUERIDA...
    é realmente absurda a colocação que certas pessoas sem luz( so podem ser desprovidas de luz) fazem a respeito de certos acontecimentos e catastrofes como essa que assolou o povo japones...
    tudo é culpa de Deus ou do maligno..´não ,não é culpa de Deus...
    é uma fatalidade, muitas vezes como no Brasil as coisas acontecem por causa da miséria, casas contruidas em area de risco e blá-blá-bla..mas esse caso não , são forças da natureza, placas tectonicas que se deslocam e provocam os terremotos e as vezes os tsunamis, não foi Deus quem mandou castigo algum..
    o povo japones é um povo doce, carinhoso e muito guerreiro que já passou por toda a sorte de sortilégios que puderam e sempre, sempre recomeçam do zero pois se respeitam , tem união, amor e solidariedade ah! e educação que é o que falta a muitos desees que sabem tudo...
    tenho fé que tudo dará certo e como vc tb prefiro as informaçoes do ALe do que de um datena sensacionalista e idiota.
    já quanto a não mudar isso ou aquilo por que marido não quer ou não gosta...já é demais..
    claro que ouço a opinião dele ,mas também tenho que me agradar um pouco e com meu corpo e cabelos é um prazer pessoal que não abro mão.afinal não ficamos mais bonitas pra nós e eles que lucram???? rsr
    amei o post.
    bjuivos no coração.

    ResponderExcluir

Olá! Muito obrigada por ler meu blog e obrigada também por se dispor a comentar meus posts. Seja muito bem-vindo(a)!

Importante!
Devido à falta de tempo hábil eu não me comprometo a responder perguntas referentes aos tutoriais postados neste blog.
Pedidos de ajuda individual serão respondidos conforme o meu tempo e disponibilidade permitirem.
Por favor, entenda: comentários sem relação alguma com o post não serão liberados e nem respondidos.

Para saber mais sobre a melhor forma de utilizar este blog leia Termos de uso do blog.



Muito obrigada, fique à vontade para interagir.
Mas lembre-se:
Gentileza, educação e boas maneiras servem também para a vida nos blogs…