Pré-conceito

em 8 de fevereiro de 2011

  Você é preconceituoso (a)?

Assim, à queima-roupa certamente a nossa primeira resposta seria: “Eu não! Detesto preconceito!” mas se a gente parar para olhar dentro de si mais atentamente verá que existe sempre uma erva daninha querendo ser arbusto dentro de nós.

Fiquei pensando nisso…

Vivemos tempos em que dizer que tem preconceito é mal visto, mas exibir preconceito é a coisa mais comum que existe. E posso estar enganada, mas todos somos preconceituosos, em grau maior ou menor.

Eu sei do que estou falando. Vejo mulheres que são mães olhando para aquelas que não têm filhos e sentindo sim que a não-mãe é diferente, que é uma egoísta, uma pessoa fria. Eu sinto isso na pele, já me disseram no blog. Gente que acha o cúmulo uma mulher não ter filhos.. gente que nada sabe de mim mas que sabe achar…

Vemos todos os dias exemplos de preconceito e discriminação de gênero. Duvida? Então me diz: quando um homem pula a cerca dizem que ele é homem, homem é assim, faz parte da natureza, blá blá blá… mas se a mulher pula a cerca ela é uma puta, pior que puta…

Ouvimos todo o tempo aquelas frases feitas dizendo que “tem que se aceitar, que o importante é ter sáude”. Mentira. Há muito preconceito contra os gordos; Se você está acima do peso aceitar-se é quase uma ofensa, ser feliz é uma afronta. A única concessão é permitir que você seja o engraçado. Inteligência, sensualidade e competência não combinam com muitos quilos…

Eu poderia citar ainda o tanto de preconceito que existe por aí disfarçado de bons sentimentos, ou ainda disfarçados de liberdade. Preconceito contra evangélicos, contra católicos, contra gays… como se apenas um aspecto determinasse o todo…

E sabe o mais espantoso do preconceito? ele revela muito de quem o manifesta, pois preconceito nada mais é do que demonstração de medo. Tememos o diferente, e o temor é agressivo…

Sabe o que determina se você ou eu seremos vítimas ou algozes no jogo perverso do preconceito? O lugar em que estivermos. Quanto mais seguros dentro de um grupo, mais os preconceitos aparecem… e mais cruéis nos mostramos.

E com isso muitas vezes perdemos a chance de conhecer outros pontos de vista, outras formas de viver e ser feliz. Simplesmente porque a “casca” engana… É preciso abrir para saber, e para abrir temos que vencer as amarras do pré-conceito…

E vencer nossas amarras é luta de toda vida…

Alguém que escreve. Especialista em si mesma. Leitora que lê muito menos do que gostaria. Blogueira por paixão e profissão. Propriedade da Princesa e da Menininha, e de um cachorrinho muito levado chamado Bloguinho. Tentando viver. Sempre.

62 comentários , comente também!

  1. Frô, falou tudo e muito mais, como sempre, e eu aqui procurando uma brecha pra falar mais tb rs.
    O estranhamento é legal existir, ainda mais pq é natural, mas fazer dele um preconceito é algo terrível! Sonho com um dia em que todo estranhamento será revertido em abertura pra se conhecer de verdade o novo que se avizinha e não em medo que agride!

    Muito obrigada por teu carinho e amizade, frô, ainda mais no dia do meu aniversário! ;oD

    Xerinhos
    Paty

    ResponderExcluir
  2. Concordo com você e semana passada li essa frase aqui:


    “É terrível como o homem não consegue conviver com a diferença e tem a necessidade de destruir o que não entende”. Franklin Martins

    Beijos e ótima semana!

    ResponderExcluir
  3. Infelizmente tenho que confessar, sou preconceituosa sim! É feio, eu sei, mas 'disfarçadamente' me pego agindo preconceituosamente.

    Também já estive do outro lado, durante algum tempo fui bem gordinha e era a atração (palhaça) de todos... se gordura fosse sinônimo de piada, olhar para um bacon seria motivo de dar gargalhadas.

    Depois de muita luta, esforço ajuda dos mais próximos, consegui emagrecer. Fiquei linda, magra e cruel com aqueles que não conseguiam - eu dizia: Ah... eles precisam ter força de vontade, eu tive, por que eles não têm? E coisas do tipo. Hoje por destino me encontro 7 kg acima do meu peso ideal, acredito que por permissão de Deus, por que hoje está difícil emagrecer e com seu texto, mais claro ainda o preconceito - de fora e de dentro.

    Luto contra esse mal, e sei que só o fato de reconhecer, já é um bom caminho.

    Obrigda mais uma vez pela ótima reflexão...
    Beijos - Karla Laura

    ResponderExcluir
  4. Oi, Elaine:
    De fato, pré-conceito e preconceito não estão com nada!! Pois o que importa de verdade é a essência de cada um. O seu coração. Tudo o mais são apenas detalhes, elementos acidentais. E falando em tal tema, vem à tona, a reportagem que assisti, ontem, no Fantástico, sobre três professoras (que já trabalham na área)e fizeram concurso para serem efetivadas no cargo. E qual não foi a grande surpresa ao serem declaradas pelo exame médico como inaptas para o magistério pelo motivo de estarem obesas. Elas, agora, estão legitimadas a anularem tal concurso. Viu, até aonde vai o maquiavelismo humano?! Gostei do seu texto, parabéns!! Boa noite, bom descanso :)

    ResponderExcluir
  5. amiga, falou e disse, o preconceito é tão real em nosso meio, o mais real do q imaginemos.
    quer um exemplo? Todo homem fz merda no trânsito, mais cedo ou mais tarde, mas qnd é a mulher......puft!
    só poderia ser mulher.
    rgrgrgrgrgrq raiva, mas é isso né?
    bjokas e boa semana.

    ResponderExcluir
  6. É batalhar diariamente contra o preconceito...já sofri muito por ser magro.


    abraços

    ResponderExcluir
  7. Elaine,
    infelizmente todos nós carregamos uma dose de preconceito, em menor ou maior grau. Sinceramente até hoje não conheci quem não os tenha.
    O importante é buscarmos o nosso crescimento como individuos, como seres humanos e estarmos cada vez mais aberto as diferenças.
    Como você bem disse, ao nos acobertarmos, nos "garantirmos" dentro de grupos fechados, automaticamente excluimos od desiguais e fechamos portas para outros pontos de vista, outros olhares para as coisas e para o mundo, deixando muitas vezes de perceber que uma nova visão, uma diferente forma de perceber, de avaliar, de sentir, pode nos transformar.E esta transformação, quase sempre é ara melhor. A gente cresce.
    Parabens pelo post.

    bjos

    ResponderExcluir
  8. Olha... vivendo em culturas diferentes, eu assimilei alguns pontos: o brasileiro é mais "dissimulado". Desculpe a dureza na palavra. Mas o brasileiro "nunca é preconceituoso, não liga pra diferenças sociais, adora todo mundo, é amigo de todos, preto branco, amarelo, vermelho, adora de tudo, é muito amor e coração". Mas na prática...

    só no meu blog mesmo, capto mta gente que tem um preconceito pesado contra orientais, no comentário a gente nota.... ou gente que me manda mail e fala "ai no Japão é mais desenvolvido porque não teve aculturação nem de português e nem de preto" - nem preciso falar mais nada sobre isso né.

    O preconceito é uma defesa, a pessoa precisa desprezar alguém para se sentir um pouco "maior". Geralmente os maiores preconceituosos são aqueles que no fundo se sentem menos. é nutrir o ego considerando o outro menor, assim o sentimento pessoal de pequenez se apaga um pouco, mesmo que falsamente.

    ser humano é um peido mal feito, tem horas...
    bjs e bom dia

    ResponderExcluir
  9. Elaine querida
    O fato é que se você é magra não esta bom,se você esta gorda tb nao
    Sofri a vida inteira por ser a gordinha da turma a fofinha aquela que tem o rosto lindo (como quem diz o resto é um bagulho)
    Ja me encuquei ja discuti já comprei brigas ferrenhas
    Mas como nunca vou agradar a todo mundo e nem tenho essa pretensão deixei pra la e hoje to que nem o Zeca Pagodinho "Deixa a vida me levar...vida leva eu...
    Se quiserem gostar de mim bem senão Amém ..to nem ai...
    Beijo florzinha

    ResponderExcluir
  10. Atire a primeira pedra quem não é, quem nunca foi. Mas olha Elaine eu luto sempre para não ser tanto, me vigio...estou sempre procurando me colocar no lugar do outro. Ontem num almoço aqui com minhas irmãs escutei o seguinte diálago: - Sabe fulana? Largou o marido, tá com um garotão de 18 anos, bicha sem vergonha...

    Gente é incrível como nós mulheres somos as primeiras a termos preconceito contra nós mesmas.


    Bjs
    Mah

    ResponderExcluir
  11. Olá Elaine,seu texto fala tudo e um pouco mais.Pena que existe tanto preconceito entre as pessoas.
    Beijoooo

    Simone Souza

    ResponderExcluir
  12. Sabe Elaine, a gente so passa a ter menos preconceitos qdo passamos de discriminadores a discriminados..
    Todos temos preconceitos, como vc mesma disse, em maior ou menor grau, porem, so obervando-se e conhecendo-se eh que aos poucos vamos nos livrando dessa coisa.
    Olhar ao outro sem julgar ja eh meio caminho andando.
    Belo texto.
    abracos

    ResponderExcluir
  13. Éhhhhhhhhhh,eu diria que os "palpiteiros" estão por toda parte.São ervas daninhas difíceis de serem arrancadas, não é mesmo?

    Um grande dia para vc!

    ResponderExcluir
  14. Todos nós temos preconceitos, isso é um fato. A quantidade e o que fazemos com ele é que nos diferencia.

    Tem gente que adora alimentar seu próprio preconceito, faz bem a ela, esse tipo de gente me dá enjoo.

    E tem pessoas como eu que sentem preconceito, mas não gostam disso, procuram abrandar isso. Tenho alguns preconceitos, uns bem forte dentro de mim, mas sempre que posso eu me testo pra ver até onde consigo eliminar isso de dentro de mim. Se a gente lutar contra, se não disseminarmos a idéia, aquilo fica tão pequeno para os outros que não machuca quem alvo do nosso preconceito.

    Beijocas

    ResponderExcluir
  15. Eu sou mega preconceituosa. Com gente grosseira e pseudo intelectuais. Com advogados e pastores. Com um monte de coisa, na verdade. Mas tento guardar isso só pros meus pensamentos.
    E sou vítima do preconceito alheio. Por ser protestante, por ser solteira, por ser professora, por não ter filhos...
    Mundo cruel esse nosso.

    ResponderExcluir
  16. Pois é Elaine, o preconceito é um dos maiores males da sociedade e para mudar o pensamento de todos contra esse mal ainda vai levar muito tempo (infelizmente). Como sempre você escreveu muito bem sobre o assunto e nos faz refletir sobre nossas atitudes.
    Bjo,


    Alê

    ResponderExcluir
  17. Tens razão ...Há muito preconceito mesmo e até nós por vezes, nos pegamos nessa...beijos,tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  18. Bom dia Elaine,

    É verdade. Somos sim preconceituosos em maior ou menor grau. Eu sinto esse preconceito por ainda não ter filhos (nossa, 28 anos, 5 anos de casada e nao tem filhos?).
    O preconceito anda por ai, como erva daninha querendo virar arbusto, como você disse. Cabe a gente podá-lo diariamente em nossas atitudes. Se dizer não preconceituoso é fácil. Difícil é nao ter atitudes preconceituosas.
    Um abraço

    ResponderExcluir
  19. Achei muito interessante você abordar isso porque normalmente todo mundo é a bondade em pessoa, não tem preconceito e não ADMITE preconceito. Só que a verdade é bem outra. Todos temos nossos preconceitos, porque como vc bem escreveu no título, separadinho, é um julgamento prévio e um conceito formado com poucas informações. È normal e inevitável porque se eu não sou homossexual, muito provavelmente vou imaginar coisas erradas sobre o comportamento deles. E como ir a um país desconhecido e imaginar que não vai dar mancadas lá, fazendo o que faz na sua própria cultura o que não da pra tolerar é julgar o outro melhor ou pior com base NA SUA verdade. Não dá pra generalizar taxando espíritas de demônios ou outras bobagens, porque sou evangélico! Eu convivo com a pessoa, eu conheço a crença dela? O pior pesadelo da humanidade é cabeça fechada em que pau é pau e pedra é pedra e ponto! E o dia que vc encontra areia é obra do demônio, não presta, é qualquer coisa de ruim só porque EU NÃO CONHEÇO A AREIA!!!!
    E como eu não sou desse mundo (mas em algum planeta qualquer devem me achar a mãe da sabedoria e normalidade) e tudo o que é normal pra muitos é esquisito pra mim. Achei bizarro alguém criticar outro alguem por não ter filhos! Ainda mais quem tem! Sinceramente eu acho estranho, quem não diz que não tem filhos pq odeia crianças, tem nojo e tal.... Acho estranho mas respeito se a pessoa não for um comedor de bebes (literalmente!) ou coisa parecida. Acho que egoísmo é ter filhos! Porque os filhos não pedem pra nascer, não pedem pra nascer naquela família, não escolhem áquela vida. Aí vejo pais se matando, se ofendendo mas a mulher engravida toda feliz! Pra que! Para uma criança ter de presenciar brigas e insultos diários? Ou pessoas que almejam sucesso profissional e que tem filhos para serem cuidados por outras pessoas. Se não fossemos egoístas cuidaríamos de crianças órfãs, abandonadas, filhos de pais viciados, ou doentes. E vemos isso muito pouco.
    E eu tenho alguns preconceitos nada levinhos.

    ResponderExcluir
  20. Ontem me peguei pensando nisso enquanto tomava banho, por um fato específico que aconteceu, somos sim preconceituosos, estranhamos o diferente, e muitas vezes por questões de gênio e personalidade não aceitamos aquilo que é diferente de nós, temos uma tendência forte a achar e julgar que o nosso modo de viver é que é correto e questionamos o direito do outro a viver como quiser, ainda que de forma desapercebida. Eu sou uma pessoa consciente dos preconceitos que tenho, tenho sim e tenho muitos, o que não significa que os aceite, eu os combato diariamente. Preconceitos em coisas mínimas e banais, e sabe, na verdade, esses são os piores, são os que fazem uma morada silenciosa dentro de nós, e nos acostumamos à eles. Estar consciente e alerta é necessário sempre, porque cada um tem o direito de ser como é, de viver da forma que julgar mais conveniente e não merece menos respeito do que nós porque é ou fez uma opção diferente. Essa postagem só veio de encontro ao meu questionamento interno de ontem. Beijos ♥

    ResponderExcluir
  21. Muito bem, adorei o post ... mas tenho que abrir meu coração ... tenho preconceitos com mulheres muito magrinhas rssssss, não fico muito bem ao lado delas rsssss, dai penso, eu tenho muito mais seio, barriga, quadríl etc que elas, então estou feliz.
    è isso ai, quem não consegue emagrecer, que é meu caso, fica atacando as magrelas kkkkkk.
    Beijokas abóboras

    ResponderExcluir
  22. Oi Elaine

    Será que é próprio do ser humano?
    Quantas vezes já me vi sendo preconceituosa, mesmo quieta. E também quantas já senti na pele o preconceito.
    E não é apenas por cor da pele, peso, "ser diferente". O que mais me doeu foi o fato de passar por isso por não ter um "sobrenome" dentro de uma cidade pequena onde vivi por 9 anos.
    Isso foi uma influência que marcou muito minha vida.
    Obrigada sempre pelos textos reflexivos de você escreve.

    Bjs no coração!

    Nilce

    ResponderExcluir
  23. E eu Elaine... já estava com saudade de você e das suas linhas bem escritas! Somos sim, preconceituosos, uns menos e outros bem mais, como vc mesma o disse. Parabéns pelo post. Cris.

    ResponderExcluir
  24. Oi, Elaine!

    Sou preconceituosa sim,infelizmente. Tento arrancar isso de mim, mas, ainda não consegui vencer essa batalha.
    Decerto, me considero preconceituosa num grau menor, mas, se existe o preconceito, por mais discreto que seja, é um fato.
    Mas, apesar disso, tenho muito respeito pela pessoa humana, seja ela o que for, e quem for. E almejo que todos sejam felizes, no que escolheram, apesar de não ver "certas" coisas com bons olhos.

    Grande abraço
    Socorro Melo

    ResponderExcluir
  25. Verdade, sim. Está enraizado em nós. Mas todos os dias podemos nos livrar de algum preconceito.
    Há muita verdade também, embutida em certos preconceitos, porque as próprias pessoas que são alvo, se discriminam.
    Certamente o amor-próprio, a autoestima são fatores importantes para que não nos sintamos nem alvo de preconceito, nem autores.
    Beijo!

    ResponderExcluir
  26. Minha Flor , concordo com voce , todos nós temos preconceitos dentro de nos , mas o importante e lutar contra isso , adimitir já e um grande passo para noã fazer pre- conceito
    bjs

    ResponderExcluir
  27. Concordo Elaine, todos somos um pouco preconceituosos com alguma coisa, mas também temos o livre-arbítrio de lutar contra isso para evitar ao máximo que venha à tona e machuque alguém.
    Sabe aquele limite dos 300 blogs a seguir? Ele realmente existe, mas somente para os adicionados por URL no painel do blogger.
    Beijocas
    Adri

    ResponderExcluir
  28. O preconceito é um conceito fechado que inadmite outras visões. Ele separa de imediato e discrimina.Ele se revela pequeno, deixa o mundo pequeno . Tem muitas espécies de preconceito , uns velados, dissimulados, outros mais transparentes. Muito aberto a Legislação pátria pega com braços de estivador( uma referencia a música Hino de Duran de Chico Buarque).

    É humano, todos temos ( há quem dissimule, concordo com Alexandre ), mas devemos estar atentos para abrir o mundo dentro da gente mesmo, na família e junto aos nossos . Devemos treinar em todas as oportunidades falar sobre isso com todas as letras pois as pequenas fraudes , maldades, levam ao banal olhar sobre elas. As pequenas discriminações levam a grandes manifestações e por aí vai.


    Tem um outro lado também que´esbarra na liberdade de contratar, conviver e gostar que muita gente confunde com preconceito.

    É muito sofrido ser olhado com preconceito numa loja, numa escola, em outro país, em qulquer lugar. Muitas vezes quem sofre faz sofrer também numa corrente triste

    ResponderExcluir
  29. Assim como o preconceito, também é a inveja, o orgulho, etc.. É a parte negra de toda pessoa. Contudo, uma pessoa que procura conhecer a si mesma com honestidade, sabe sentir quando essas ervas daninhas começam a querer tomar conta do nosso ser, então daí cabe a cada um cortar a sua e não dar voz nem vez para o "bicho". Veio-me agora o conto dos dois cachorros dentro de nós, um bom, outro feroz, cada pessoa é responsável pelo qual decide alimentar.
    Beijo na alma, querida.

    ResponderExcluir
  30. Querida,me desculpe,mas tive alguns problemas e passei do prazo de depósito da rifa! Mas me avisa por favor,se vcs vão continuar recolhendo as doações prá eu depositar assim mesmo ok? bj

    ResponderExcluir
  31. Vou deixar um aviso aqui que foi gente lá reclamar do meu comentário aqui:
    qdo eu disse brasileiro, é qualquer um que nasceu no Brasil, idem este que escreve aqui. Tanto faz a cara, a descendência. Ô povo que lê tudo pela metade né, Elaine.
    bjs e não se preocupe, viu Elaine... são ossos do ofício rs

    ResponderExcluir
  32. Amiga voce comparou muito bem o precomseito é como erva daninha vai se inrraizando e tomando conta,creio
    que no geral todos temos mesmo que la n o fundinho do peito aquele aquele
    danado escondidinho,como cobra pronto a dar o bote,devemos nos policiar constantemente,para não deixar esta erva tomar conta de nosso coração
    bjs um forte abraço
    Marlene

    ResponderExcluir
  33. Quando você perguntou se eu sou preconceituosa, a primeira coisa que pensei foi: Não, não sou preconceituosa...mas depois, analisando melhor percebi que sou sim, sou, pois sem querer as vezes julgo as pessoas, e quando julgamos estamos sendo preconceituosos, quando fazemos as piandinhas infames somos preconceituosos. O preconceito esta nas entrelinhas...nem sempre é velado, mas ele corrói. è preciso para de olhar para o próprio umbigo e tentar viver de forma mais neutra e sem julgamentos...obrigada por me fazer refletir. Tentarei melhorar alguns aspectos.

    Bjão

    ResponderExcluir
  34. Ai, como somos bons em julgar...
    Não precisa saber, conhecer, basta olhar para acharmos que sabemos todos os porques e motivações... Mas a vida é sábia e nos coloca em situações para desenvolvermos a empatia e a tolerância.
    Sou um pouco tímida e cansei de ouvir que me achavam metida...
    Só Jesus.
    bjks

    ResponderExcluir
  35. Este post me lembrou de uma reportagem na tv desta semana, tres professoras, já lecionando, tiveram que fazer concurso publico para continuar a lecionar...até ai tudo bem foram aprovadas. Mas ao receber o laudo da perícia médica, estavam impossibilitadas de exercer o cargo. porque? ninguem disse. mas constava no laudo: Obesidade.
    Isso não é preconceito?
    venha rir um pouco comigo...dê um pulinho lá no blog
    bjs

    ResponderExcluir
  36. Vc disse tudo né? E o pior de tudo isso são as ideias pré-concebidas!
    Pq essas vem dentro da gente!



    bjo

    ResponderExcluir
  37. Oi Elaine!

    Noossa, domingo mesmo estávamos falando no Twitter sobre isso, e o papo se estendeu até ontem de manhã. Domingo abordamos o bullying que as não mães recebem de graça das que são mães, como se já não bastasse suas próprias dores e frustrações (no caso de quem deseja ter filhos).

    Ontem falávamos sobre religião. Bastou ter enchente no RJ e falaram que era por culpa da estátua do Cristo, já que Deus não quer que adoremos imagens. E daí veio o incêncio nos barracões das escolas de samba e logo ecoou o coro das vozes dos ignorantes: "Tão vendo, é a Justiça Divina". Eu particularmente não curto carnaval, mas não desejo que o trabalho e ganha pão de um monte de irmãos vire cinzas. Também detesto música gospel, mas não desejo que os cantores percam a sua voz. É o preconceito religioso de quem se diz cristão mas não sabe nem quem foi Jesus Cristo direito... só julgam.

    Tenho meus preconceitos sim, e busco melhorar a cada dia. Afinal estamos nesse mundo prá isso, né?

    Beijos.

    Clau

    Já estava com vontade de fazer um post sobre o preconceito contra quem não tem filhos, agora deu mais ainda...rs...

    ResponderExcluir
  38. Elaine
    Que assunto esse!!!
    Mas super verdadeiro. Temos sim, preconceitos. Percebo que às vezes, nem as próprias pessoas percebem que aquilo que dizem é uma forma de preconceito. Eu tenho alguns sim, mas procuro sempre amenizá-los.
    beijos

    ResponderExcluir
  39. Elaine,voce é mesmo danadinha hem!
    Imagina que me achava aa pessoa mais liberal e sem preconceitos do mundo e seu texto levou-me a refletir e refletindo descobri em mim varios preconceitos.
    Descobri por exemplo que não gosto e tenho verdadeiro pavor de pessoa pedante (coitada), também odeio gente que fala mal de seu parceiro. Quem fala alto com os demais querendo intimidar,detesto.
    Tenho preconceito sim amiga e varios,rrsrs .
    Não gosto de gente mal educada,,grosseira,quem debocha ou zomba dos outros,quem gosta de humilhar o menos afortunado,etc.
    Acho que seu texto me fez descobrir uma Terezinha muito preconceituosa na verdade.Acho que isso dá uma postagem.
    Bjs
    Teca

    ResponderExcluir
  40. Eu acho que nenhum ser humano gosta de ser preconceituoso, e nem admite. Eu por ser crítico e sempre contar atá 10 para emitir uma opinião sobre alguém, sou pós conceituoso, daí sempre que tomo conhecimento de outrem é que posso analisar e emitir opiniões sobre.
    Mas, realmente esse mundo de meu Deus que pessoas não sabem nem dizem nada de si, não se conhecem na essência, como pode dizer barrbarie de outras sem ter um conhecimento ao menos pequeno para ter e emitir esse pre julgamento.
    Hoje está evidente que muitas pessoas se valem de julgar e confirmar o preconceito dos outros, isso já é uma forma de pre conceito.
    Desculpe se entro na polêmica, mais é evidente que todos sem pre conhecimento só faz julgar sem fazer uma auto avaliação para conhecer a si mesmo.
    O seu texto é categórico e atualíssimo, tem fundamento e deixa uma par de coisas a ser refletida.
    Parabeniso por postar um assunto de tamanha relevância para a nossa sociedade.
    Avalizando sua página vejo que tem mais de 80% de pessoas comentando do sexo feminino, eu acho que é um tipo de preconceito do sexo masculino por não querer dar o braço a torcer e ler e comentar um texto ou relato escrito por uma mulher. Risadas, espero que muitos homens possam ler e analisar as postagens do seu blog e emitir sua opiniões.
    Não estou polemizando, por favor.

    Abraço

    ResponderExcluir
  41. Elaine estamos conectadas, esses dias escrevi um post sobre o assunto.
    http://recadopararosa.blogspot.com/2011/01/nem-toda-judia-e-careca.html

    "Nem toda judia é careca" veio das experiências do meu dia-a-dia, e da forma como alguns esteriótipos nascem de preconceitos fáceis de passar de boca em boca e que são pegajosos e quase impossíveis de reverter.
    Mas a gente segue tentando.
    Bj e parabéns pelo texto, muito gostoso de ler.

    ResponderExcluir
  42. Ai eu disse que o texto tava levinho ficou parecendo que tirei a seriedade da situação, não é isso!!!
    Tava falando da sua maneira boa de trabalhar o texto, nunca é chato mesmo que o assunto exija isso.
    Bj

    ResponderExcluir
  43. Que lindas palavras!
    É dificil admitir, mas realmente td mundo tem um tipo de preconceito escondido dentro de si.
    Infelizmente é assim que funciona :(
    conheci vc atraves da soniaconsult e estou te seguindo.
    uma otima noite!
    lindo aki
    bjus

    ResponderExcluir
  44. Elaine, la' no BLOG tb falei um pouco desse tema, na segunda! O pre-coneceituar os outros e' ate' aceitavel, no sentido que "uma primeira impressao" das coisas e pessoas e natural ter, o que nao se pode (nem deve) aceitar e' o preconceito por si so', esse do qual vc bem falor, que e' o julgamente sem justica, sem razao, como bem colocou - como sempre - o Ale, por pura insignificancia e necessidade de humilhar para "aparecer". Costumo dizer que CRITICO SIM, MAS NAO JULGO! KKKKK! Agora esses preconceitos por "nomenclatura", e por "classe" (nao to falando so' da "social" mas da "funcional" tb, que e' essa que vc falou: se e' mae ou se nao e', se e' perto ou nao e', etc, etc.
    Muitos podem dizer - e dizem - a Renata e' assim ou e' assado porque e' loirinha, nem sabe o que e' preconceito!Fala porque nunca sofreu! E se eu disesse que ha o "preconceito as avessas"? Justamente porque sou loirinha nao posso ser convidada prum churrasco na laje (como diz o Ale)? Eu adoraria... mas ninguem me convida... e vc? E' vc mesmo, Sra. Eliane (kkkkkk) que nunca me deixou a honra de um bilhetinho ou um comentariosinho la' no BLOG????? Sera' que e' preconceito??? kkkkkkkk!
    Snif snif!!!!
    Mil beijos, amore. So' estou "mexendo com vc". Estou sempre por aqui!

    ResponderExcluir
  45. Assino embaixo do comentário da Dama de Cinzas.

    O preconceito e o etnocentrismo existem em todos nós. Uns ficam confortáveis em alimentá-los, outros tentam refletir, confrontar opiniões e reduzi-los.É uma luta diária.

    ( Te citei no post desta terça. Roubei texto e surrupiei link. )

    beijooo

    ResponderExcluir
  46. Oi Elaine, eu tenho preconceitos e muitos. Lido com eles, trabalho-os no meu dia a dia para enfrentá-los. O primeiro passo, é termos consciencia que somos preconceituosos em alguma coisa, senao nunca haverá uma mudanca.

    Boa semana

    ResponderExcluir
  47. Infelizmente o preconceito existe e o pior é que muitas vezes nem nos damos conta... Acredito que o mais importante é educarmos nossos filhos (e nos educarmos) a respeitar nossas próprias escolhas e a nos orgulharmos de sermos nós mesmos, da forma como nos sentimos felizes!
    Compartilhamos um link para esse post no Portal da Escola Virtual para Pais (www.escolavirtualparapais.com.br), ok?
    bjks,
    Marcia Taborda

    ResponderExcluir
  48. Outro dia tava pensando: Porque será que tá surgindo tantos gays?

    Acho que Deus deve estar querendo nos ensinar a "encarar" as diferenças... Eu mesma, descobri que uma amiga de anos é gay. Antes disso, eu tinha um certo preconceito... hoje, depois de conviver com ela e perceber que nada mudou nela e na nossa amizade antes e depois de eu ficar sabendo, revi meus conceitos e aprendi a respeitar, apesar de ainda não entender direito.

    Somos todos iguais, apesar das diferenças!

    Lindona, obrigada pelo carinho, você vai ser uma ótima titia virtual!

    Beijo!

    ResponderExcluir
  49. Elaine
    eu tenho medo de sem querer ser preconceituosa.
    Tem coisas que a gente fala sem querer e acaba dando com os burros nagua.
    temos que tomar um cuidado danado

    com carinho MOnica

    ResponderExcluir
  50. Então...quem não tem preconceitos...que atire a primeira pedra...em si mesmo !!!
    Uns dizem que não tem...só prá ficar bem na "fita" como dizem por aí...111
    Beijo.

    ResponderExcluir
  51. Eu concordoo com vc elaaine! eu acho que exixte muito preconceito com agente aindaa , muitas vezes com os adolecentes tambem , que é o que se fala muito o 'bulling' . na minha escola eu vejo muito adolecentes que se acham superiores aos outros , e tambem pessoas que são gordinhas e nao tem nenhum amigo , as vezes agente nao quer se aproximar por que pensa no que os outros vao falar . Pow aquele gordinho ali pode ser legal !
    Mais eu concordo tambem que todo mundo tem um pouco de preconceito la no fundo , as vezes agente acaba tendo uma empressão de uma pessoa sem nem conhecer .

    beeijos amei seu blog , vou estar sempre aki !

    ResponderExcluir
  52. Diante de tantos comentários não sei se ainda cabe dizer algo. Mas vou dizer mesmo assim, afinal não passei por aqui à toa, né?

    Todos temos sim preconceito, creio que sem exceção, pois somos humanos, logo imperfeitos. A diferença está em fazer o que você fez com este post: observar, reconhecer, refletir e tentar mudar. Não é fácil, claro! Porém, é essencial nos olharmos através do espelho, sem as máscaras que usamos no dia a dia e encararmos nossos medos, nossas invejas, nossos julgamentos dos outros e de nós mesmos. É um exercício que deve ser feito diariamente para que um dia, quem sabe, conseguiremos extirpar de nós essa "erva daninha", como disse.

    Um beijo no coração e parabéns pelo texto incitante!

    Silvia Azevedo

    http://umapitadadecadacoisa.blogspot.com

    (Precisamos escrever mais sobre este e outros tantos assuntos em nossos blogs.)

    ResponderExcluir
  53. Verdade total. Luto todos os dias para me despir de mini preconceitos, e para que meu discurso tão belo se transforme em atitudes concretas.
    Bom seria se todos tivessem consciência disso.
    Um beijo, querida =)

    ResponderExcluir
  54. Querida Elaine
    Mais uma vez venho dizer que estou aqui, que sigo seu blogue com prazer, que revejo muito de mim em cada reflexão sua.
    Preconceito contra mulher que não tem filhos? Sim eu sou vítima de pessoas que têm esse preconceito! Preconceito de não ser casada e estar vivendo há vinte e quatro anos com um homem vinte anos mais velho do que eu? Sim, sou vítima de pessoas que têm esse preconceito e que, devido à posição social dele - que infelizmente é outro preconceito -

    ResponderExcluir
  55. (continuação)
    me tratam com toda a deferência, mas que na ausência dele me desprezam e nas minhas costas me tratam como se fosse puta e estivesse com ele por dinheiro ou prestígio; mas ninguém sabe do aborto que fui obrigada a fazer aos 18 anos (por conveniências sociais e que até hoje, aos 60 anos me doi de forma insuportável, apesar de me saber perdoada por Jesus, meu Salvador), ninguém sabe do desprezo que sinto dentro da minha própria casa, ninguém sabe de nada.
    Viva a sua vida Elaine, ame seu marido tanto como ele a ama a si, escolhendo estar a seu lado, mesmo sem filhos (os filhos são um prolongamento do casal e nunca a razão de ser de um casal) e mostre aos preconceituosos que o maior sofrimento é deles próprios, por serem preconceituosos.
    Um abraço muito grande e obrigada pelas suas reflexões, que nos obrigam a meditar sobre muitas coisas e a mostrar-nos que não estamos sós em situações que, por vezes, temos a ideia que são só nossas.
    Não me identifico apenas por saber que algumas pessoas que vêm a este blogue me conhecem, mas estarei sempre aqui deste lado, lendo-a e reflectindo.
    Abraço

    ResponderExcluir
  56. @Anônimo
    Minha querida,
    Me senti muito triste ao ler seu comentário, me deu vontade de abraçar você.
    Muito obrigada por compartilhar sentimentos tão doloridos. Espero que fique bem, e saiba que pretendo segui seus conselhos.
    Fique com Deus.

    ResponderExcluir
  57. oi,
    eu acrescentaria ao seu sábio texto que as pessoas esquecem o fato de que cor, opção sexual, gordura ou qualquer outro tipo de "preconceito" é simplesmente uma QUESTÃO DE GEOGRAFIA.....
    com carinho
    vilu

    ResponderExcluir
  58. Elaine,

    Preconceito é cultural no Brasil.
    Explico: No ambiente de trabalho voce só é parte dos "bons" se fez uma determinada faculdade...

    É Lei no país: Reserva de vagas pára negros, deficientes, gays, e aí, porque reservar vagas?

    Se somos todos iguais perante a Lei e a DEUS, não precisa reservar nada para ninguém. Concorda?

    Se precisa de Lei para isso, é porque o preconceito existe e pode.

    abraços,

    ricardo.

    ResponderExcluir
  59. Oi querida, ando sumida né? Caraminholas na cabeça rsrsrs Preconceito é um veneno e perigosissimo, é natural do ser humano ser preconceituoso, o que não é normal é aceitar ser preconceituoso, temos que combate lo a todo instante. beijos adorei o post

    ResponderExcluir
  60. Que lindo, falar do preconceito, que feio, abrigá-lo dentro da gente, mas, somos humanos, e, todo dia é um bom dia para crescer!

    ResponderExcluir

Olá! Muito obrigada por ler meu blog e obrigada também por se dispor a comentar meus posts. Seja muito bem-vindo(a)!

Importante!
Devido à falta de tempo hábil eu não me comprometo a responder perguntas referentes aos tutoriais postados neste blog.
Pedidos de ajuda individual serão respondidos conforme o meu tempo e disponibilidade permitirem.
Por favor, entenda: comentários sem relação alguma com o post não serão liberados e nem respondidos.

Para saber mais sobre a melhor forma de utilizar este blog leia Termos de uso do blog.



Muito obrigada, fique à vontade para interagir.
Mas lembre-se:
Gentileza, educação e boas maneiras servem também para a vida nos blogs…