O que fazer com a dor?

o que fazer com a dor- http://elainegaspareto.com O que você faz com suas dores?

Ontem eu estava assistindo a uma reprise na televisão de uma entrevista da Leda Nagle com a Cissa Guimarães pouco depois da morte do filho da atriz.
Entre outras coisas ela falou de um projeto para levar exposições de arte ao túnel onde o filho morreu. Mostrou uns folders lindos do projeto, falou do quanto aquilo vai levar cultura ao espaço e com isso reduzir os riscos de acidentes como o que matou seu filho.

Eu fiquei pensando… enquanto olhava o Luís Otávio brincando no tapete de minha sala…
Duvido haver dor mais funda do que perder um filho. E sem querer elogiar alguém que não conheço, ela me fez pensar… Pensar que a dor pode ser uma prisão ou uma alavanca para a libertação.

Nenhum de nós está livre da dor, mas fazer dela uma prisão é opção de cada um…
Reclamamos tanto, meu Deus do céu! Reclamamos de tudo: do tempo, do tamanho do dia, da dor de cabeça, da dor no pé, da fila, do sol, do frio, da chuva. E não vemos que ser feliz é uma conquista. De todo dia, cada dia um pouquinho.

E que começa com as palavras que saem de nós. A palavra tem uma força!!!

Conheço pessoas que por mais que possuam jamais estão felizes, jamais estão alegres. Possuem carro, casa, roupas boas, dinheiro e mesmo assim sempre a grama do vizinho é mais bonita… Enquanto outras ficam felizes por dormirem no quentinho

Às vezes arrastamos mágoas pela vida afora, como se carregássemos uma mala sem alça cheia de pedras pontiagudas. Já pensou? Então pense comigo, pois mágoa é isso mesmo… E arrastamo-nos pela vida a reclamar: do outro que não dá aquilo que queremos, dos elogios que não nos deram, daquilo que “ainda” não conquistamos… e acumulamos mágoas e raivas, as tais pedras pontiagudas… que ferem… e vamos assim, feridos pela vida afora…

Vejo pessoas que se ressentem por não se sentirem amadas. Mas que nada fazem para serem amáveis. Parece tão óbvio, né? Quer ser amado? Seja amável, uai… Quer ser mimado? Mime…
Sei que misturei os assuntos, mas este blog é assim mesmo, um diário dos meus pensamentos.

E tudo isso é apenas para dizer:
Ano acabando, e a gente fica com a sensação de que precisa fazer balanço, estipular metas e tals…
Mas se eu parar de ser mal humorada, ser mais amável, ser mais agradecida e ser mais gentil não terei pedras para me livrar ao final do ano…

Vamos? Topa? Ao invés de espalhar ranzinzice vamos espalhar coisa boa? Eu e você podemos ser a diferença, sabe?


48 comentários:

  1. Elaine é isso mesmo, fim de ano estamos mais sensiveis, mais mistureba( que horror de palavra), mas é asim que me sinto, quiz fazer um post lindo de natal, misturei tudo, quiz concordar com vc e já estou misturando as estações, mas me alio a vc para melhorar a mim mesma, e quem sabe ano que vem mais lucida, menos enrolada rssrrrr.Bjos e linda semana.

    ResponderExcluir
  2. Eh ...Elaine...o ser humano de tudo reclama,sera q algum dia estara satisfeito com o que tem...
    Linda uma excelente segunda pra vc !!!
    Beijo

    ResponderExcluir
  3. é verdade Elaine, tenho amiga que ganha 6x mais que eu e não tem um dia que voce fale com ela que não está reclamando da falta dinheiro, dor, da familia, etc..

    Claro que não vou dizer que sou 100% otimista,tem dias que a gente tá meio chata, mas tento me policiar para não ser muito ranzinza e não reclamar.

    belo post!

    bjus!

    ResponderExcluir
  4. Concordo com você!
    Só não achei o link, diz que a página não existe.
    Beijos e boa semana!

    ResponderExcluir
  5. Elaine,

    Quanta verdade em suas palavras.
    A gente mesmo se encarrega de encher a nossa "carrocinha" de pedras, para depois como "burros de carga" sairmos arrastando pela vida.
    Que neste ano que se inicia, descarreguemos a nossa carroça, das pedras que nos ferem e com as quais tambem ferimos os outros.
    Que a gente seja mais tolerante, mais gentil, mais aberto ao "ser" e ao "sentir".

    Um feliz 2011 a você, à familia e aos seus leitores.

    bjo

    ResponderExcluir
  6. Há quem transforme suas dores, em rancor, raiva, mágoa para o resto da vida (infelizmente minha mãe é assim). Acredito que nós, como humanos não somos capazes de lidar sozinhos com a dor, precisamos da ajuda de nós mesmo (arrancando uma força que vem de dentro) de profissionais e sobretudo do Alto.


    PS.
    Muito bom o tema.
    Ah, obrigada pela citação.


    Bjs
    Mah

    ResponderExcluir
  7. É isso! Acabei de dizer isso pro meu irmão. Praticamente as mesmas palavras.
    A vida é dura com a gente? Com todo mundo. Mas algumas pessoas simplesmente não conseguem superar isso. E se tornam amargas, amarguradas. E transformam em um verdadeiro suplício a vida dos que são obrigados a conviver com seres assim.
    Por que, né?? Adianta reclamar? Tenho pra mim que não. O que adianta é fazer alguma coisa pra mudar. Certo??

    Beijas, querida

    ResponderExcluir
  8. Lindo post amiga! è uma grande verdade que reclamamos de mais e agradecemos de menos. E ter forças para ajudar alguém, quando nós também precisamos de ajuda em um momento de dor é heróico, Ah se o mundo soubesse o bem que faz deixar as mágoas e picuinhas de lado... se soubesse ver nas entrelinhas da vida o qualto nos faz bem amar, perdoar e cuidar dos outors! Com toda certeza esse mundo seria muito melhor . Parabéns pelo post, muito bonito e melhor: nos faz questionar sobre nós mesmos. Obrigada! E que sua semana também seja maravilhosa, beijos

    ResponderExcluir
  9. OLÁ,TD BEM? É, vamos mudar e cultivar pensamentos positivos.
    Feliz 2011!

    ResponderExcluir
  10. Estava lendo este post e meu filho entrando pela porta vindo de mais uma baladinha por aí...Duas e tal da manhã. Senti um alívio ao vê-lo chegando. Transito entre o alívio e a preocupação muitas noites da semana .
    Concordo que a disposição do espírito em alegrar-se e em espalhar felicidade cria e materializa uma coisa boa.

    Apoio total a felicidade

    ResponderExcluir
  11. Olá Elaine! Adorei teu blog e estou te seguindo, caso queira seguir-me também, veja:http://asvozesdomar.blogspot.com/

    Feliz Ano Novo!
    Abç!

    ResponderExcluir
  12. Sim, a dor de perder um filho deve ser uma das piores dores emocionais!

    Felicidade é um estado de espírito, uns tem outros não. Me parece uma coisa meio óbvia, visto que ela não está ligada ao que a pessoa tem de forma diretamente proporcional...

    Beijocas

    ResponderExcluir
  13. elaine, eh muito facil reclamar!
    viver de cara fechada, jogandofarpas para todos os lados.
    ou gritar por qualquer merdinha.
    meu marido, apesar de ser ujma boa pessoa, perde as estribeiras rapido.
    ja eu, que relevo mais, que sempre dou risada, nao sou levada a serio.
    muitos acham que podem me dizer o que quiser pois sou BEM HUMORADA E VOU ENTENDER.
    mas nao ~e bem assim nao.
    quanto a dor.
    a dor ~e necessaria.
    nao digo que dvamos correr atras dela.
    quando ela vier E ELA VEM!!!! devemos administra-la, vive-la, aprender com ela.
    e depois cura-la.
    pois ela se vai.
    da mesma forma que veio.
    deixa uma licao.
    as vezes esquecemos esta licao imediatamente...mas dor nao falta por ai, e elas acabam se enroscando em nosos tornozelos como ervas daninhas, o se transformando em pedras onde tropecamos.
    o importante ~e o que faremos com este conehcimento depois.
    como iremos usa-lo em novas situacoes.
    pra quem aprendeu com a dor, uma boa.
    pra quem nao percebeu que poderia ali ter tido uma chance de crescimento, significa sempre apssar por tudo outra vez.
    bjs
    lilly
    dos logs
    coisa de lilly e
    blog da reforma

    ResponderExcluir
  14. Oi Elaine!
    Eu já tive muitas perdas...muitas pessoas queridas que já partiram desse nosso mundo, mas tentei seguir sem deixar o vazio tomar conta de mim.
    Quanto às mágoas...tento a cada ano que passa me desvencilhar de alguma que possa ter ficado. A mágoa é um veneno que vai corroendo, corroendo sem que a gente perceba. Sei que é difícil, mas fico me vigiando para não carregá-la comigo. Às vezes as pessoas nos machucam, nos deixam iradas, tristes, mas o importante é: ou resolver isso logo, ou esquecer e perdoar. Isso é um exercício, conforme a gente vai colocando em prática, vai aprendendo mais e mais. Afinal a nossa vida não é isso? Não viemos aqui para aprender e nos aperfeiçoar? Um passo a cada dia...

    Beijos, Renata
    palpitandoemtudo

    ResponderExcluir
  15. Oi Amiga!

    Realmente, para cada ser, a dor é diferente, as reações e ações mais ainda... Este é um bom momento para se fazer reflexão, e se perguntar como posso fazer a diferença, o diferente?

    Um feliz 2011, cheio de fazeres diferentes para você Elaine.

    Beijos neste coração bondoso.

    ResponderExcluir
  16. Eu falei algo semelhante ao meu filho, que por tudo e por nada faz bico (e desfaz tambem sem mais nem menos).
    Eu posso não ter a vida que gostaria, não ter as coisas que sonhei mas quantas pessoas não tiveram um Natal de tristeza enquanto o meu foi de paz? Pessoas doentes, que perderam entes queridos, que não tem um lugar para se abrigar.....
    A grama do vizinho nunca é mais verde, a nossa visão é qué é miope

    ResponderExcluir
  17. Ei amiga, vamos estar juntos sim ano que vem? vc quer ou não quer? rsrsrs

    Owun amoga o blog da Nilce ficou Liiiinnnndo! Porque será que quero o meu UMA JUNÇÃO de todos? ui?

    Parabéns amgia, vc tá ficando cada vez melhor!

    Como foi seu Natal?

    Bjs

    Joana Campos

    ResponderExcluir
  18. Elaine....
    Adorei seu post. Muito sensível.

    É diferente reclamar por bobagens e/ou reclamar quando não estamos sendo ouvidos ou respeitados , ou quando alguém passa por cima da gente como um trator.

    Temos que saber a diferença.

    ResponderExcluir
  19. Amiga, nao precisa aceitar este coment. Aconteceu algo com a promoção ano novo casa nova???? Não consigo acessar a página original...

    bj

    ResponderExcluir
  20. Belas palavras, eu nessa minha trajetória aprendi várias coisas e a mais importante delas é que "Eu Sou Feliz", foi muito duro descobrir que em momentos de extrema tristeza (a morte de um ente querido)eu deveria seguir a vida e agradecer a Deus por ter permitido que eu tivesse um periódo (que a gente sempre acha que é pouco) com aquela pessoa. Aprendi a dizer eu te amo sempre e para todos. Nunca durmo brava com minguem, posso rodar a baiana, mas se vou sair ou dormir me despeço com um beijo seguido o Eu te amo.
    Afinal como dizia Shaekespeare: "Mágoa é um veneno que a gente ingere esperando que o outro morra."
    Uma ótima semana para você.
    Abraços

    ResponderExcluir
  21. Elaine,

    Não gosto de guardar mágoas e nem raivas, pq isso faz um mal danado para gente pois é energia negativa e daí...
    Eu procuro perdoar e tentar esquecer pq ficar remoendo isso é perda de tempo...

    Estou feliz assim e aceito sua proposta!

    boa semana!

    bjo

    ResponderExcluir
  22. Aff... Parece que estavámos conversando sobre esse assunto. Penso dessa mesma forma e estava refletindo sobre isso esses dias tb. Não vi a reportagem da Cissa, mas pensei sobre tudo isso. Tantas pessoas sofrendo nos hospitais, com doenças incuraveis e quanto muitas pessoas reclamam da vida maravilhosa que tem. Amei seu post!

    Beijos

    ResponderExcluir
  23. Concordo amiga! Se a gente quer colher paz não dá pra plantar tempestade! rs E que nesse final-de-ano nossas atenções estejam focadas apenas nas coisas boas da vida!

    Bjs

    ResponderExcluir
  24. Medo, dor, sofrimento, sempre disse que são condições de ser do ser humano. Ma o que nos torna interessantes, além dos nossos defeitos, é justamente a forma como lidamos com tudo isso.

    E, ao meu ver, lamber ferida nada mais é do que se conformar com algo que já conhece e ficar ali, no limbo, por medo de arriscar, se deparar com o novo e ter que recomeçar. A vida é feita de recomeços, por mais que os evitemos, tudo se renova sendo assim, é melhor, mil vezes melhor, usarmos o medo como fator impulsionador, porque só assim aprenderemos a lidar com a dor e a diminuir os sofrimentos e com certeza aprenderemos o quanto é importante falarmos do bem e do belo, pq pensamento e palavra lançada ao mundo é vida!

    Mtos xêros pra ti, querida e que seu Natal tenha sido feliz e que em 2011 as alegrias, realizações, saúde, amor, paz e propseridade sejam a tônica pra vocês! ;oD

    Paty

    ResponderExcluir
  25. Isso mesmo. Estava falando exatamente sobre isso aqui em casa hj. O ser humano é mesmo incrível!!!

    Vou me escrever na promo sim!


    Tenha um Feliz Ano Novo Elaine!




    bjos

    ResponderExcluir
  26. Oi Elaine...

    Alguns trechos, principalmente, a parte do ser amável para ser amada, parece ter sido escrito pensando em mim. (Não estou dizendo que foi, ta?)
    Vou levar isso como um puxão de orelhas que só aqueles que se importam, se preocupam com a gente pode dar.

    Já te disse que aprendo muito aqui,né? Pois é então ... rsrs

    Beijos

    ResponderExcluir
  27. o mais importante dos ingredientes.
    encontre-se com Deus todos os dias.
    assim tudo se tornará muito mais
    simples e o seu ano será Iluminado!
    Feliz Ano Novo!
    Com carinho Evanir.
    Por Favor volte a seguir meu
    blog perdi os seguidores
    na troca de endereço do meu blog.
    Fonte de Amor.
    www.fonte-amor.zip.net

    ResponderExcluir
  28. Realmente Elaine, reclamamos de tudo.
    Temos tanto a agradecer e reclamamos por coisas tão insignificantes.
    Adorei o texto lá na Mahria e você o completou muito bem.
    Vamos apenas ser felizes e agradecer.

    Que 2011 venha com muita paz e realizações para vocês.

    Bjs no coração!

    Nilce

    ResponderExcluir
  29. perder um filho deve ser a pior dor do mundo! perdi meu irmão há alguns anos e vi minha mãe sofrendo muito acho q hoje ela disfarça essa dor! mas sobre reclamar creio q o ser humano nunca se acha satisfeito! mas lhe dou um exemplo bom: conheço uma pessoa q é financeiramente pobre, tem um filho deficiente e está sempre sorrindo, dia desses ele nos disse as pessoas procuram problemas, eu não tenho problemas sou feliz! isso me serviu de lição, um abraço prá voce! sissi

    ResponderExcluir
  30. É realmente às vezes não sabemos valorizar o que temos e ficamos só reclamando. Eu acho que é um hábito. Estou passando por um momento bem difícil na minha vida mas tenho a certeza de que vou superar e vou dar a volta por cima. Obrigada pelas paravras. bjs
    www.sissy-atelier.blogspot.com

    ResponderExcluir
  31. Querida amiga, achei seu post muito bom, porém não devemos apenas "julgar" as pessoas que são assim, devemos sempre nos lembrar que existem pessoas que simplesmente NÃO SABEM como digerir uma dor ou um abandono. Pessoas que não conhecem outra opção de vida a não ser viver e reviver a dor... Passei por uma doença muito grave e te digo por experiência, nem sempre nós conseguimos dar a volta por cima, nem sempre é possível aprender com as dores, nem sempre sabemos digerir a dor. Devemos ter muito carinho com essas pessoas, pois a vida já se encarrega dos maltratos.
    Beijos,
    Lis

    ResponderExcluir
  32. Ai, ai...
    Cada mais me convenço que minha dor é menor que a dos outros! Graças a Deus! Mas para me sentir assim foram necessários 67 anos de vidas, dos quais mais de 40 sentindo dor diariamente em todas as articulações. Tenho SS, uma síndrome danada, que se eu bobear não me deixa viver. Mas eu é que não deixo ela me vencer! rsrs
    Bjks. Deus te abençoe no novo ano, para muita saúde, paz, alegria e sucesso. Neli

    ResponderExcluir
  33. eu topo !! rs pedoe a ausencia mais vc sempre esta em meu coração! bjos e feliz ano novo!

    ResponderExcluir
  34. Ontem remexia uns papeis e encontrei um mino que recebi de você...um livrinho sobre gatos. Resolvi te visitar e leio esse post.
    Ontem também, uma pessoa que eu amo muito, além do limite, me disse que eu assusto e afasto as pessoas por ser triste.
    Tô refletindo sobre tudo isso...e tentando achar um caminho,,,mesmo que ninguém acredite nisso.
    Um beijo carinhoso pra você.

    ResponderExcluir
  35. Uau...que verdadeiro !!! Eu aprendi que um bom jeito de administrar a nossa dor ( e cada um tem a sua, né:) é conviver bem de perto com pessoas que tem necessidades reais e preementes.Nossa, a gente para de reclamar na hora !!! :)

    E oh, vc espalha coisas boas. Vê só o que vc me disse:"Jamais dê a um crítico mais atenção do que daria a um amigo" Certo?

    E eu respondo: superrrr certo !!!

    Prazer em te conhecer.

    Beijinhos

    Ana


    ...peraí , que eu já volto. Não quero alongar mais o coment. hehehe

    ResponderExcluir
  36. Elaine, excelente post para uma reflexão. Concordo demais com você, só temos de retorno o fazemos por nós ou pelos outros.
    A dor de uma mãe pela perda de um filho deve ser a dor maior do mundo. Ainda mais um filho jovem, com a vida pela frente. E da maneira estúpida que foi.
    Ontem ao me deitar, acredita que pensei na Cissa? Como terá sido o primeiro Natal sem o filho? Dormi amargurada, e olha que nem sou fãnzona dela, mas não dá pra não se solidária nessa horas.
    Não sei até onde se pode ser forte, diante de uma perda assim e tocar a vida. Mas ela conseguirá, pois tem a alegria de viver.
    Beijo!

    ResponderExcluir
  37. Oii, amiga !!!

    ♥♥ Que Jesus – rosto humano de Deus – esteja presente em sua vida todos os dias do novo ano que se aproxima !!! ♥ Que esse ano de 2011 venha repleto de paz, saúde e pq não ...prosperidade !!! hehehe ♥ E se alguma coisa não der tão certo qto a gente espera ...que tenhamos fé e muita força para enfrentar e seguir adiante !!!! ♥♥

    Feliz ano novo !!! Happy new year !!! Bonne Année !!! Buon Capo d'Anno !!! Feliz Ano Nuevo !!!

    Tá bom, tá bom...vou parar !!! hehehe

    \o/ Beijinhos \o/

    ResponderExcluir
  38. Lendo seu post vie a realidade da minha vida nas suas palavras,dor que prende ou liberta cabe a nos escolhermos como sofre, armagoras que se carrega, pequenas coisas que se transformam em montanhas , assuntos simplis que viram discurções interminaveis, insatisfaçao interminavel nada de agradeçer apenas reclamar, como a vida é dura, sera? ou eu sou dura demais. Gostei demais do seu poste vou recorta e distribuir com amigos numa reuniãozinha na minha casa na quarta posso?Ha conhecir seu blog atraves da Deusa. Bjos

    ResponderExcluir
  39. Eu não guardo mágoas, por isso vivo feliz...

    Gostei muito da postagem.

    abraços.

    ResponderExcluir
  40. Reclamar é muito bom. A gente põe pra fora o que nos desagrada e pode-se assim mudar algo. Reclamar e partir para a ação; ótimo e produtivo. Ruim é reclamar choramingando, cheios de auto-piedade e comiseração, sem a menor energia para transformar o que nos desagrada. Isso sim é um peso que atrasa a caminhada.

    A dor da Cissa foi a dor de todos nós que vivemos encolhidos por medo da violência urbana, cheios de medos e incertezas. A gente sabe que vai e não sabe se volta...

    Amei o post. Eu o queria tê-lo escrito e pus o link no meu post de hoje. Beijoooooo

    ResponderExcluir
  41. Oi Elaine!

    Primeiramente, um ótimo 2011 pra vc.

    Acho que cada um de nós tem seus bons e maus dias. Eu, por exemplo, hoje, estou chegando de viagem de férias, não estou reclamando de nada. Mas não sei como reagiria em outras situações que nunca vivi, como falta de emprego, etc, etc...

    Acho que todo mundo tem direito a uns momento de auto piedade, mas tem gente que é tão mal agradecido e mau humorado que me IRRITA.

    Entra no carro reclamando, vai trabalhar reclamando, sem lembrar de muitos que não tem carro, casa, emprego e sequer saúde.

    Enfim... Não basta olhar para o lado e ver a desgraça alheia para agradecer a Deus por não passarmos por aquilo, o bom mesmo, o que nos reforma a alma, é estender a mão... ahhh, isso sim, acaba com qualquer mau humor.

    Comigo funciona!

    Meu comentário tbém começou de um jeito e terminou de outro...rs...

    Bjocas.,


    Clau Finotti

    ResponderExcluir
  42. É isso aí amiga concordo com tudo que vc disse, nessa última semana do ano me recolho pra ver o que fiz de bom e o que posso melhorar...tenho fé que 2011 será maravilhoso e estou muito feliz por simplesmente te conhecer, mesmo que virtualmente...um 2011 repleto de coisas boas para vc e toda sua família!!!!! Bjokas

    ResponderExcluir
  43. Vc falou sobre mãe perder um filho. Já vi isso na família duas vezes. Em 97, um primo com 12 anos e dia 18/12 agora, outro primo aos 17. Se dói em mim, prima, imagino nas minhas tias e tios. Mas vou te contar, neste último acontecimento, deixei a dor doer por 3 dias e só. Agora coloco na minha mente que preciso estar mais com a minha família. Precisei sofrer (de novo) pra aprender que a família tá longe, mas devemos tentar aproximar, tentar estar presente.
    Devemos aprender com a dor. Vivê-la, sim, mas não deixá-la tomar conta. Vivê-la o suficiente para transformá-la em aprendizado.
    Aprendi muito isso esse ano!
    Obrigada pela mensagem, viu?!
    Um beijo!

    ResponderExcluir
  44. Meus Deus!!!Que postagem linda!!!
    Procuro a paz,então tenho que buscar, tentando compreender mais que ser compreendida, pois é dando que se recebe.
    Feliz ano 11 pra vc e familia.

    ResponderExcluir
  45. Oi Elaine, em primeiro lugar Feliz Natal atrasado. A semana foi pura correria e só hoje estou voltando ao normal.
    Quanto ao post, eu preciso muito agradecer a Deus todos os dias a pessoa que Ele me fez, pois consigo se uma pessoa melhor a cada dia.
    Não gosto de cultivar mágoas nem rancor e tenho sempre um sorriso no rosto e uma palavra de conforto para quem precisa.
    Um 2011 repleto de realizações para você e sua famíla.
    bjs

    ResponderExcluir
  46. Oi Elaine, lindo e verdadeiro texto. E sei que estou longe (bemmmmm longe da perfeição) mas tento na medida do possível, ser uma pessoa do bem. E tenho comigo que a vida é pra ser vivida fazendo o bem e procurando o lado bom de tudo. Reclamar a gente até pode mas fazer disso nossa filosofia de vida, aí é problema.
    Um 2011 cheio de luz, amor, paz e harmonia pra você e sua família.
    Bjs

    ResponderExcluir

Olá! Muito obrigada por ler meu blog e obrigada também por se dispor a comentar meus posts. Seja muito bem-vindo(a)!

Importante!
Devido à falta de tempo hábil eu não me comprometo a responder perguntas referentes aos tutoriais postados neste blog.

Para saber mais sobre a melhor forma de utilizar este blog leia Termos de uso do blog.


Muito obrigada, fique à vontade para interagir.
Mas lembre-se:
Gentileza, educação e boas maneiras servem também para a vida nos blogs…

Google+

Você gosta do blog?

 Clique no botão G+ abaixo e recomende nosso conteúdo!


Postagens em destaque