A imagem que as pessoas têm de nós…

em 8 de novembro de 2010

auto imagem Há alguns anos atrás uma amiga me disse algo muito interessante: “Elaine, você tem um dom: você olha a pessoa e vê o melhor dela, aquilo que de melhor ela pode ser. Você enxerga a gente.”

Isso foi dito em um contexto específico, ela falava de algo que fiz por ela, mas jamais me saiu da cabeça.

Outro dia eu fui a um casamento. Na festa, linda por sinal, uma outra amiga dos tempos da igreja sentou-se à minha mesa. Conversamos. Entre outras coisas ela me disse:”Elaine, minha cunhada estava agora à pouco falando de você. Ela falou assim: a Elaine não muda, ela é sempre a mesma pessoa.”

Perguntei se era crítica ou elogio, ela disse que era um baita elogio. Eu num sei não…

Estou falando nesses 2 episódios para entrar em um assunto que me tem preenchido os pensamentos: como as pessoas vêem a gente? Qual a imagem que a gente passa?

Já pensou nisso? O que dizem, ou pensam a seu respeito?

Sei que a maioria vai dizer que não sabe e nem liga, mas é algo a se pensar… ainda que seja para não dar a menor bola…

A cunhada da minha amiga disse que eu nunca mudo. E elas acham isso muito bom, dizem que eu tenho credibilidade, que sou confiável…

Entretanto se elas soubessem o tanto que eu mudei, e mudo todo dia! Mas… será que mudei mesmo? Porque parece que a coisa toda é apenas internamente…

Minha outra amiga, de anos atrás, me mostrou algo de mim que nunca tinha me ocorrido. Sim, eu tenho mesmo um “dom”: eu capto a pessoa. Percebo seus sentimentos, seu íntimo. E suas intenções. E isso é um perigo… muitas vezes me mostra coisas que não é bom ver. Mas evita grandes decepções…

E com você, como é?

A imagem que você passa corresponde à quem você é realmente?

Hein?

2714098_ygPFE

Tá… segunda-feira e um post assim profundo… fazer o que, né? Você deve ter pensado: “Pega leve, Elaine… a semana tá só começando…”




Alguém que escreve. Especialista em si mesma. Leitora que lê muito menos do que gostaria. Blogueira por paixão e profissão. Propriedade da Princesa e da Menininha, e de um cachorrinho muito levado chamado Bloguinho. Tentando viver. Sempre.

56 comentários , comente também!

  1. É amiga, vc pegou fundo... eu ando pensando nisso e vou lhe responder num post que vou escrever, pode?

    beijos e uma semana abençoada!

    ResponderExcluir
  2. Eliane, já liguei muito para o que as pessoas dizizm ou pensavam de mim, hj pouco importa, sou o que sou, gostem ou não, digo o que penso, sem querer impor meu ponto de vista,mas não faço ou falo as coisas para agradar, se não gosto prefiro calar para não magoar.

    Bjão e uma ótima segunda.

    ResponderExcluir
  3. Tenho medo e dou sim, muita importância ao que pensam de mim, mas, principalmente, aqueles que amo.
    Mas, sou mais que os pensamentos de outro, e esses não posso controlar, acho que não pensar tanto, me leva a sofrer menos, pois, muitas vezes, rola injustiça também. O fato é que sei quem sou, conheço e reconheço meus defeitos, ruim é quando as pessoas só se apegam no lado bom da gente, e nos santifica demais, e quando conhece nosso "lado negro" se decepciona. Então, o que sugiro é: Não me invente, sou de carne e osso...

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Eu sou quase o contrário. Não pescava nada de ninguém até pouco tempo atrás quando, finalmente, aprendi. Todo mundo me levava no bico, eu acreditava no que me diziam pq , sabe como é, todo mundo podia contar com o que eu dizia. E como o homem é mesmo a medida de todas as coisas, eu media gato por lebre. Mas o tempo passou e se uma coisa meus 40 anos me ensinaram foi captar as pessoas , como você diz. Vc já nasceu com isso, que beleza. Invejo vc.

    bjs

    ResponderExcluir
  5. Estou ansiosa pela segunda feira! Quem sabe será melhor que o fim de semana que foi uma pedrada! rsrs
    Bjks. Neli

    ResponderExcluir
  6. Elaine!!
    Acho que o que te permite ver mais "além" é sua nobreza de espírito, isto faz com que a sensibilidade e intuição fique muito aguçada.
    Então, voce foi presenteada por este dom.
    Use-o com sabedoria e seja sempre muito feliz!!!!!
    Bjs
    Edna Santos

    ResponderExcluir
  7. Oi Elaine,
    Minha imagem é uma bagunça. Algumas pessoas que conheço pessoalmente, quando lêem os meus textos ficam surpresas. Algumas pessoas que não conheço pessoalmente, quando me encontram ficam surpresas. Quando digo a minha idade, as pessoas também ficam surpresas: as pessoas que me conhecem pessoalmente acham que eu sou mais novo, e as pessoas que não me conhecem pessoalmente acham que eu sou mais velho... Acho que dependendo das pessoas e da situação, meu comportamento é um pouco diferente...

    Ah, a forma como nos vemos é bem diferente da forma como os outros nos vêem. É difícil enxergar o próprios erros, não é? Sempre tento ser empático, e entender as atitudes das outras pessoas, mas sei que nem todo mundo é assim. Vejo algumas pessoas que vivem criticando os outros, só que elas mesmas cometem erros iguais ou piores.
    Abraços!!

    ResponderExcluir
  8. Sinceramente não é a mesma e faço um pouco de questão de não ser mesmo.
    Sou completamente diferente para as pessoas mais proximas... Acho que as pessoas não está muito preparadas para quem eu sou.. Muita sinceridade é falta de educação, ser muito brincalhona é ser imatura, rir muito é ser babaca.. coisas q ja ouvi por ai.. dessa forma, prefiro guardar o melhor de mim para quem de fato merece.
    bjs e boa semana

    ResponderExcluir
  9. Boa pergunta...mas sei o que a maioria das pessoas pensam de mim kkk que sou muiito chata,pq não sou risonha(sou tímida pra caramba) e digo o que penso.Quanto a minh auto-imagem ainda está em construção kkkkkkkkk Aprendendo ainda sobre mim mesma :)Cheiro! ii Oliveira

    ResponderExcluir
  10. Nossa,esse assunto é mesmo complicado.
    Eu raramente me engano com uma pessoa.
    Quando eu falo que alí tem coisa,pode acreditar,eu sempre tenho razão.
    Sou meio bruxa,sacode longe certas coisas.
    Talvez isso seja parte da minha personalidade esquisita.
    Sou o que podemos falar de uma pessoa prevenida.
    Estou sempre com os dois pés atrás com gente estranha.
    Mas apesar disso,sei reconhecer quando erro e dou uma chance da pessoa me mostrar que eu estava enganada.
    Quanto a mim,tenho a fama de brava.
    As pessoas da família t6em um certo medinho de mim.
    Minha mãe sempre repete a mesma frase:-Ah,na hora que a gente toca no nome da Dona Andréa,neguinho enfia a violinha no saco!
    Nem sempre isso é bom não.
    Tenho essa fama,o que me dá muito trabalho.
    Sempre sou requisitada para resolver os problemas e nem sempre estou afim.
    Também tenho minhas fragidades,mas parece que as pessoas não enxergam.
    A culpa deve ser minha mesmo né?
    Vou alí pensar um pouco e depois volto.
    Beijos e obrigada pela dicas da assinatura,adorei.
    Um linda semana pra vc.

    ResponderExcluir
  11. Ao contrário de você eu sempre fui vista com pouca credibilidade, porque sempre tento ver as coisas de forma light, então parece que estou dando pouca importância...
    Então às vezes alguém se dá conta que eu sou responsável, séria, enfim...
    Mas creio que as nossas mudanças de fato são pouco percebidas, a essência é que fica bem marcada, então não se assuste se não pecebem suas mudanças, você sabe quais são e o quanto lhe fazem bem!!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  12. elaine querida..
    muito interessante sua colocação.
    o que pensam de mim as pessoas...
    bom...vamos lá...
    algums ( acho que a maioria) me admira muito por minha condição e missão.vc sabe do que falo.,..
    outros acham que sou arrogante, coisa que sinceramente eu digo que não sou.
    sou simpática, chamo mendigo de excelencia e tento nunca parecer pedante pra ninguém, mas sei lá..
    outras pessoas que me conheceram da adolescencia acham que eu mudei muito, eu era meio maluca, sempre gostei do proibido , da cotravenção, dos loucos e dos ébrios e isso nem sempre depunha a meu favor..
    já fui uma pessoa desvirtuada, mas a vida me fez ser melhor, gostar mais de mim e descobrir que podemos ser felizes careta e olhar o mundo de cara limpa.
    é o que faço a anos...
    mas uma coisa eu te digo..sempre fui do bem mesmo estando muitas vezes do lado do capeta.
    meu coração sempre foi puro e a verdade sempre fez parte de minha vida.
    sempre falei o que pensava e nunca neguei como agia e isso me custou muito caro as vezes.
    mas sou boa. por formação e por indole, não desejo o mal e sei que as pessoas sabem disso.
    hoje sei que venci etapas, conquistei meu respeito e admiração e pessoas que me criticaram, hoje se curvam e se obrigam a me aceitar e respeitar.
    sinceramente não que isso faça muita diferença pra mim.
    mas é bom saber que quem julga o que não conhece, tem que se curvar frente a verdade dos fatos.
    meus amigos me acham uma palhaçona, sempre de bem com a vida e com um sorriso no rosto por pior que estejam as coisas, e é sempre um sorriso sincero.
    e eu digo palhaça??? eu sou uma pessoa séria...e eles morrem de rir.
    sou amada. isso é um fato.
    e pra mim é o que me faz feliz.
    tenha uma semana muito especial com surpresas maravilhosas.
    bjuivos no seu coração.
    loba.

    ResponderExcluir
  13. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  14. Olá amiga,
    Estou te seguindo aqui também...mas, sobre o seu post,o problema, às vezes, é que mesmo sendo autêticos, nem todos conseguem nos ver como realmente somos, no entanto, acho q não devemos nos preucupar muito, pois o importante, é ser feliz!!!

    ABRAÇO!!!

    ResponderExcluir
  15. Olha, eu já me perguntei isso muitas vezes. Mas nunca chego a nenhuma conclusão ou algo certo, mas é porque isso não depende da gente e mesmo se chegássemos para alguem e perguntar o q ela achou, essa pessoa não ia responder tudo o q ela acha. Talvez a resposta possa magoar. Enfim, é melhor viver sabendo qm vc é. Bjos =**

    ResponderExcluir
  16. Realmente não sei qual é a imagem que as pessoas tem de mim, eu sei que sou mto verdadeira as vezes...
    Mas eu tenho mtos amigos... Será que te respondi?

    Tenha uma semana de paz!

    bjo

    ResponderExcluir
  17. oi adorei seu blog e decidi por sua causa criar o meu, ainda vou levar um tempo ate aprender tudo mas de grao em grao chego la.obrigada pela iniciativa de ensinar a pessoas como eu esses pequenos grandes macetes, bjos e fique em paz
    Pathy Gabrielly

    ResponderExcluir
  18. oiii que bom q esta melhor, qq coisa prende o grito, sera que vc recebeu meu email ? sobre o me chama q eu vou?? beijos e otima semana

    fernanda

    ResponderExcluir
  19. oiii que bom q esta melhor, qq coisa prende o grito, sera que vc recebeu meu email ? sobre o me chama q eu vou?? beijos e otima semana

    fernanda

    ResponderExcluir
  20. Pois bem,
    Vamos por partes? Rsrsrsrs!
    Bem, eu costume me autoanalisar sempre, sabe? E tb costumo ouvir atentamente o que dizem minhas amigas... Mesmo qdo nem sabem que estao me dizendo algo...
    Mas, sim, acredito que a ESCENCIA NÃO MUDA e talvez fosse sobre isso que suas amigas estivessem falando...
    Já tem um tempinho falei disso lá no Blog, perguntando (e respondendo): você é a mesma pessoa de antes?
    E tb por conta do que poderiam as pesos pensarem quem sou, dei recentemente a declaração oficial da minha idade! Foi boom, sabia? Até as mais proximas qdo souberam ficaram surpresas e percebi que o Post tinha cumprido seu papel: quem me achava Tao jovem qto fiche feliz sabendo que eu era "mais velha" e quem era "quasi da mesma idade" de certa forma tb aliviou-se! Rsrsrsrs!
    Temos muitos pensamentos em comum... Bom....
    Mil bjs!

    ResponderExcluir
  21. Olá!!! Bom dia!!
    Juro que nunca tinha pensado sobre isso. Mas olha é um bom tema para um post, vou pensar e depois escrevo tá? Assim de madrugada fica dificil, principalmente se eu for considerar que dormi só umas 3 horas rsrsrs.
    Tenha um lindo dia.
    Beijos doces e perfumados.

    ResponderExcluir
  22. Penso muito nisso, ontem mesmo estava conversando com a Jade sobre esse assunto. De como as pessoas me idealizam tão diferente do que sou no blog. Muitos acham que não tenho medo de nada e tenho tantos medos. Outros acham que eu sou super seca e reclamona e demonstro muito meus sentimentos e reclamo pouco no dia-a-dia é mais no blog mesmo. E por aí vai uma infinidade de coisas que divergem totalmente do que sou.

    Assim no contato direto muitas pessoas dizem que sou calma. Que passo tranquilidade, e tudo que definitivamente não sou é calma... Outros já me acham uma doida piriguete que sai com todos os homens. E saio com muitos poucos homens, minha vida sexual não é intensa do jeito que pensam... Enfim... Eu cansei de tentar explicar quem sou. Simplesmente deixo que a pessoa ache e "desache"... ahahahah...

    Beijocas

    ResponderExcluir
  23. Tá aí, gostaria muito de saber como você me vê...
    Beijos na alma, Elaine!

    ResponderExcluir
  24. Oi Elaine!
    É...você me balançou...
    Não sei se a imagem que as pessoas têm de mim é mesma que eu sou. É que sou muito fechada...fico muito na defensiva, mas ao mesmo tempo existem pessoas com quem me abro sem ao menos conhecer direito...sei lá, talvez por empatia. Já fui muito comunicativa, expansiva, festeira e acabei tomando na cabeça, sendo mal interpretada. Com o tempo fui me fechando...se eu gosto? Nem tanto, gostaria de ser um pouco mais aberta. Agora quanto a "captar" as pessoas...diria que meio a meio, às vezes acerto, às vezes erro. Beijos, Renata
    palpitandoemtudo

    ResponderExcluir
  25. Elaine querida!
    Creio que você foi elogiada nos dois episódios.E não poderia ser diferente.Só conheço você por suas postagens mas sinto quando uma pessoa é especial e você é essa pessoa.Tem mais uma coisinha importante que acontece: só elogiamos quando o outro se destaca por suas qualidades.
    Boa semana
    Teca

    ResponderExcluir
  26. Bah, esta é uma questão problemática! Pra alguém como eu, geminiana (não acredito em horóscopo, mas acho que a astrologia é interessante para o autoconhecimento!) e multifacetada, paradoxal, às vezes, acho que posso transmitir coisas absolutamente divergentes até... Devo deixar as pessoas meio malucas e desnorteadas... Meu consolo e salvação é que tenho uma tremenda boa vontade, o que acaba orientando minhas ações e reações...
    (O bom da astrologia é que a gente tem onde colocar a culpa das nossas incongruências!!)
    Bj e boa semana

    ResponderExcluir
  27. Oi Elaine!

    Engraçado...antigamente eu tinha essa preocupação, em relação a imagem que eu passava para as pessoas. Inclusive porque, diversas vezes, as pessoas achavam uma coisa de mim que era completamente diferente da realidade! Mas, hoje, eu não ligo nem um pouco! Pode pensar o que quiserem de mim! Só quero gostar da imagem que sou, por mim mesma! hehehe
    Bjs

    ResponderExcluir
  28. Seu post, até dá um outro post, daria até pra uma blogagem coletiva né não? Eu não sei bem como as pessoas me veem hj, tenho ficado um pouco desesperançosa das pessoas!!

    ResponderExcluir
  29. Esse seu post nos dá o que pensar numa segunda feira!!
    Imagino o que os outros pensam de mim mas tb não me ligo muito a isso não!
    Eu sei de mim e quem paga minhas contas sou eu!Então pra que me preocupar com o que o outro pensa?
    Radical?Talvez!
    Mas assim não deixo nas mãos do outro o poder de me machucar!
    Beijo e linda semana pra ti!

    ResponderExcluir
  30. Mas...se até a gente mesmo não se conhece direito, como o outro pode saber como somos? só se for muito superficialmente.

    Eu acredito que podemos ter uma noção de como o outro é. Mas nunca podemos saber a fundo.... e nem sei que imagem passamos, porque no fundo cada um interpreta do jeito que lhe é mais familiar, baseado no próprio histórico de vida né.

    só n gosto daquelas pessoas q nem te conhecem e já dizem "como vc é" (geralmente de maneira negativa). isso me estressa um pouco.

    boa semana pra vc Elaine! fica com Deus, viu? bom trabalho e descanse a hora que puder, nem que seja um cochilinho de quinze minutos...
    bjs

    ResponderExcluir
  31. Eliane querida, que assunto para se pensar nessa segunda de céu nublado aqui em Araxá, como disse a querida Luci, também tenho pensado sobre isso.
    Eu vejo que as pessoas me consideram uma pessoa forte, que assim como vc consegue extrair o melhor das pessoas, mais até que ponto podemos considerar isso? Muitas pessoas não vêm isso como uma virtude, e acham que fazemos isso para paressermos boazinhas, que vemos beleza em tudo, que nosso mundo é sempre colorido, mais nem sempre é assim, não é mesmo????? Acho que ás vezes as pessoas me substimam e me julgam pelo meu jeito de ser, mais á partir do momento que me conhecem, vêm q este é meu jeito de ser e viver.
    Amei este assunto e algumdia escreverei sobre ele no meu blog!!!
    Bjkas e linda semana para vc!!!!

    ResponderExcluir
  32. Olá...muito legal esse post!
    Eu também já mudei mto! E creio que foi para melhor...rsrs
    Mas vc me fez pensar nisso de ver o que pensam a meu respeito...eu não sou de dar valor a isso...mas também creio que devemos pensar no que as pessoas pensam a nosso respeito, para assim avaliarmos aquilo que precisa ser mudado...afinal se for para sermos
    melhores, porque não?
    Tbém costumo avaliar as pessoas, procuro enxergá-las "por dentro", como são de verdade e são raras as vezes que me engano...não sei se isso é bom, mas pelo menos acho que me decepciono menos...
    bjossss

    ResponderExcluir
  33. Bom Dia!!!querida!! até pouco tempo eu era totalmente desligada ,,não me inportava nada com que pensavam de mim...agora já me preocupo com isto,mas, sabe!!! era muito mais feliz antes..bjão e uma Boa Semana

    ResponderExcluir
  34. Eu me preocupo sim, com o que os outros pensam sobre mim, em cidade pequena então, agente precisa se preocupar.
    A imagem que passo, corresponde em parte, pois existe coisas que quem me ver passar, jamais poderia imaginar.


    Bjs
    Mah

    ResponderExcluir
  35. Eu sempre me importei com o que as pessoas pensam de mim, mas não foi sempre assim. Quando eu era adolescente eu era "roqueira" e quando comecei a minha vida profissional demorei a perder o estigma de irresponsável, hoje, estou sempre me policiando pra manter a mesma postura, mas penso que se eu me importasse menos, seria mais autêntica. Mas não sei nada sobre o que as pessoas pensam ao certo!

    ResponderExcluir
  36. oi seu blog e lindo eu amei e estou te seguindo para nao perder nada..

    ResponderExcluir
  37. Olá, Elaine! Conheci seu blog atráves de um link do blog da minha amiga Aline do Caminho de memórias...gosto da forma como vc escreve...com leveza e intensidade!!
    Bem...quanto ao assunto...sempre penso nisso...mas, não coloco os comentários alheios como prioridade nas minhas decisões...

    Prefiro fazer uma triagem e ver
    quais dessas pessoas realmente dizem coisas (positivas ou negativas) simplesmente pq me amam...pq se preocupam comigo...pq querem o meu melhor!! Nem tudo o que é dito por terceiros tem o intuito de nos fazer melhores enquanto pessoa...não é mesmo?

    E concordo com vc quando diz que mesmo quando aos olhos dos outros temos a aparência de "constância"...é no nosso interior que as maiores mudanças ocorrem!!Pelo menos, comigo tem sido assim!!

    Bj!!

    Deus te abençoe!!

    ResponderExcluir
  38. Oi Elaine!
    Que saudade....
    primeiramente eu li em um post que você não estava bem. Fiquei preocupada, você melhorou?
    Peço muito a Deus que te abençoe e te de forças.

    Esses dias eu estava pensando justamente nesse fato de mudanças. Certas coisas como o caráter, nascem e morrem com a gente, não saiem de nós. Se você é boa, você é boa, se é ruim é ruim. Tem gente que muda porque descobre sua personalidade depois. Mas sim, a gente evolui, amadurece, muda o jeito de pensar e às vezes de agir. Mas nossas características nao saem da gente.
    Eu sou muito sensitiva também e sei do que você está falando. Quando conheço pessoas falsas, mentirosas, eu sinto e aquilo me incomoda...estranho..rs

    Beijokas
    =)

    ResponderExcluir
  39. Olá, muito interessante o seu texto, penso que nós mesmos não sabemos fazer uma auto-análise (com ou sem hífen?). Somente que convive com a gente pode dar um parecer de como somos ou se mudamos nosso jeito de ser ao longo dos anos. Porém, sou muito observadora em relação aos outros e capto com facilidade as linhas do caráter de quem me rodeia.
    Desculpe a ousadia mas vou deixar um link onde falei sobre isso em meu blog http://eternosim.blogspot.com/2010/08/eu-presto-muita-atencao-ao-meu-redor.html

    ResponderExcluir
  40. Definitivamente a imagem que fazem de mim ao me ver é exatamente o contrário do que sou. Todos sem excessão me acham antipática e grosseira, deve ser pelo meu jeito de sempre dizer o que penso sem rodeios, mas quando as pessoas passam a conviver comigo vêem que não sou nada disso. Já tentei mudar mas essa imagme de antipática não sai rsrs
    bjs

    ResponderExcluir
  41. Antes, bem antes, me preocupava muito com isso, o que será que aquele ou aquela pensa de mim, hoje não me importo mais, as decepções da vida nos fazem mudar, e enxergar melhor as pessoas, bjks amiga

    ResponderExcluir
  42. Elaine, gosto muito de vir aqui no seu cantinho, eu comento pouco mas não deixo de observar as coisas profunas que vc posta aqui...
    No entanto falar da gente é muito difícil, pois as vezes temos qualidades que não vemos e defeitos que não enxergamos ou não queremos enxergar...mas eu procuro ser o mais transparente possível com as pessoas, e as vezes eu perco muito com isto(as pessoas abusam qdo vc é muito clara nos seus pensamentos mas chega de terapia né, como vc disse hj ainda é segundona, bjsss

    ResponderExcluir
  43. Elaine
    Acho que você não pegou pesado.
    Claro que na Internet tem de tudo e quando não é bom não cria vínculos, não compartilha.
    Aqueles que estão aqui comentando seja todos os dias ou até uma vez por semana criaram uma sintonia. Trocamos carinhos, idéias, procuramos ajudar e participar, estamos presente e já podemos dizer que somos uma família virtureal.

    Sei quando normalmente você posta e quando não aparece já sinto falta e me pergunto cadê a Elaine?

    Da mesma forma sei que você não nos visita constantemente, mas estás de olho na nossa janelinha e se você ler algo estranho ou diferente do que eu normalmente escreve posso contar que estarás fazendo algum comentário.

    Eu penso assim que o fato de chegar aqui foi uma mudança na minha vida - para melhor - mas continuo a mesma que sempre fui na minha forma de agir e ser.

    Beijos e boa semana

    ResponderExcluir
  44. Olá, querida
    Gostei do assunto, me interessa muito porque o auto conhecimento me ajuda em toda circunstância...
    No sábado, tivemos a desvirtualização carioca e foi bem palpável esse assunto... na vida funciona como no virtual... imagens "deformadas" ou a favor ou não...
    Mas, o que importa é vivermos em comunhão com os demais não se achando ou se depreciando... creio eu e assim o faço...
    Tenha uma semana abençoada e feliz!!!
    Bjs

    ResponderExcluir
  45. Oi Elaine! Que maneira de começar a semana ein??? Como diria um amigo meu meu "filosofica-altamente existencialista" rsrsrs

    Não sei ver além das pessoas, ainda não digievoluir o bastante para isso... também não sei se é uma coisa que quero chegar a poder fazer afinal as pessoas podem ser assustadoras... enfim...

    Eu não sei quem sou nem para botar no perfil do blog... acho mesmo que tudo "depende da hora, da cor e do cheiro", mas na maior parte das vezes eu sou aquela pessoa da festa que está com um copo de refrigerante e olha os outros se divertirem pensando "Que saco, odeio refrigerante, cadê o suco de goiaba?!?!", mas diz sorrir e todos acham que está tudo ok! Ou seja, tenho dificuldade de me integrar verdadeiramente as coisas...

    Ah, mas as pessoas me vem de acordo com o que elas precisam ver, as vezes alguém rabujenta da qual vc pode reclamar livremente sem culpa, as vezes uma tia carinhosa, morna e mansa... as vezes alguém alegre e outras melancolica... também é uma coisa que "depende da hora, da cor e do cheiro" acho que é por isso as pessoas dizem que mudo pouco, na verdade é elas que precisam me ver sempre o mesmo rosto para se satisfazerem e eu não seria capaz de negar a ninguém esse prazer...

    Enfim [2], vc me fez pensar coisas "filosoficas-altamente existencialistas" em uma segunda-feira... Fala serio!!! Segunda-feira não deveria existir, mas já que existe devia ser feriado, não é dia de pensar!!! rsrsrsrsrs...

    ResponderExcluir
  46. Oi Elaine, tudo bem?
    Bem, no passado eu creio que as pessoas não me viam como eu realmente era, mas isso acontecia porque eu não me mostrava. Ou não me mostrava toda. Sempre fui alegre, divertida, faladora, popular, e isso todo mundo podia ver porque eu demonstrava. Mas pensavam que ficava por aí e algumas, que tiveram oportunidade se surpreenderam.
    Hoje em dia, acredito que as pessoas me vejam mais como eu sou realmente pois continuo sendo alegre, divertida e tal, continuo mostrando isso, mas também passei a mostrar o outro lado, da mulher que gosta de escrever, que se interessa por espiritualidade, que adora falar de amor, de solidariedade ... hoje as pessoas me vêm como sou, pelo menos a maioria. Porque você sabe, sempre tem aquelas que cismam em inventar uma outra você só para poder denegrir, criticar, etc. Mas para esse tipo de gente eu estou nem aí. Sou apenas eu mesma, gosto de ser quem sou, minha família e meus amigos gostam de mim desse jeito, a maioria de quem conheço simpatiza comigo, portanto o resto ... é apenas o resto. Não devemos nos preocupar com críticas destrutivas.
    Um beijo.
    Angel.

    ResponderExcluir
  47. Laine, já tive isso tb de captar num primeiro olhar e já sentia sobre aquela pessoa. Sabe o que eu aprendi através desses longos quase 50 anos que tenho? Que eu errei muitas vezes.
    Julguei alguém pela primeira vez, nem sabia porque, simplesmente um sentimento bateu me dizendo que aquela pessoa nao era confiável e a vida me mostrou o contrário. Algumas delas foram super amigas num momento da minha vida que eu mais precisei e nao sabia o que fazer.
    Penso que nós mesmo decidimos se aceitamos aquela pessoa ou nao.
    Outras que eu achei confiáveis e maravilhosas desde o comeco, foram as que mais me apunhalaram.

    E ai, tem explicacao? Nao sei. Acho que nós fazemos o nosso próprio julgamento sem darmos chance da outra nos mostrar porque ela chegou na nossa vida... ou porque nós chegamos na vida dela.

    Um bjao

    ResponderExcluir
  48. Engraçado isso...
    Muita gente que não me conhece acha que sou metida, séria demais (pq quando me distraio amarro a cara, sei lá o porque!)
    Mas quem me conhece sabe que não sou assim.
    Sou mega palhaça e tenho um coração enorme! Meu marido fica doido com as solicitações constantes dos meus amigos, querendo conversar, tirar dúvidas, conselhos. Tenho uma amiga querida que diz que sou a consciência dela, pode??

    bj

    ResponderExcluir
  49. Oi Elaine bom dia,
    Que coisa...neste fim de semana mesmo eu estava a pensar sobre este tema e como realmente algumas pessoas se enganaram a meu respeito...muito estranho...cheguei mesmo a ficar um pouco incomodada,mas depois cheguei a conclusão que nem tudo nesta vida é para sempre !!!
    Até mesmo as pessoas que eu JURAVA que eram pessoas que tinham entrado na minha vida por um mesmo motivo,para me completar e vice verso (pseudo amigos).
    Já chorei e esperneei muito comigo mesma...que por sinal,nestas horas,nada melhor do que nós sermos a nossa própria companhia e conselheira !!!
    Felizmente EU SOUBE SAIR DE CENA...já que ENTREI EM CENA por livre espontânea vontade !!!
    Chorei e me desnudei perante pessoas que jamais eu pensaria em fazer...,tive um colinho e qdo percebi que estas mesmas pessoas se satisfaziam em me ver assim...ah amiga...pulei fora mesmo,e pensa que alguém veio atrás prá saber o que houve? CLARO QUE NÃO!!!!
    Sou mesma meia que Polyana,amorosa, isto que incomoda as pessoas,pq sempre pensam que existe a segunda intenção...mero engano !!
    NÃO MUDAREI JAMAIS o meu jeito de ser,para agradar as pessoas.
    Eu também tenho destas coisas...de olhar uma pessoa e "enxergar o bem e o bom" delas mas qdo bate a aquela coisa meia que "estranha'...nossa...da até um arrepio...!!!
    Falei muito...chega né mesmo !!!
    beijo.

    ResponderExcluir
  50. Esse é um questionamento pra lá de pertinente, Elaine.

    E falo porque sempre tive alguém falando isso ou acreditando naquilo, me vendo assim ou assado. Sempre tive um dedo apontado pra mim, mas poucos foram os que tiveram um real interesse em saber quem é mesmo a Paty. Enfim, com isso, aprendi logo cedo a não me importar muito com a opinião alheia, e hoje, que mudei muito e, como você, continuo mudando, vejo que isso não mudou, mas eu vivo bem melhor, sabendo quem eu sou e mantendo sempre perto quem se interessa pela Paty de verdade.

    E essa coisa de auto-conhecimento, de saber tudo de si e do outro, de repente é mais uma das nossas muitas utopias, né não? Porque somos taaantas em uma só, assim como o outro. Né bolinho não saber-se 100% rs Um dia, sem pressa, eu chego a esse conhecimento total de mim! ;oD

    Xeros, querida e uma semana cheia de sorrisos pra ti!

    Paty

    ResponderExcluir
  51. Laine, eu tenho uma amiga que "não muda". Mas esse não mudar realmente tem significado positivo. Claro que ela muda. Mas aquilo que é mais marcante nela - que é a doçura no trato com as pessoas e o ver o melhor de todo mundo - isso não muda nunca. E eu acho graça e tenho até um pouco de inveja, porque eu mudei muito e acho que pra pior, já que fiquei ainda mais desconfiada do que já era..

    ResponderExcluir
  52. Oi, Elaine!

    Interessante esse assunto. Sempre me faço essa pergunta. Percebo, não sei se acertadamente, que as pessoas me atribuem muitas qualidades. Na verdade, não quero ser hipócrita, eu até tenho, mas, acho que exageram um pouco.
    Não sei se consigo passar minha imagem verdadeira para as pessoas, mas, pelo menos tento.

    Gd. abraço
    Socorro Melo

    ResponderExcluir
  53. Nossa! Porque não descobri este blog antes! Estou amando! É recém o segundo post que leio e acho que não vou conseguir parar mais de ler.
    Também penso nisso às vezes. Muitas amigas me dizem que sou guerreira, que tenho coragem que sou isso ou aquilo. Não vejo essas qualidades em mim. Não sei se minha autoestima que é muito baixa, ou se me cobro demais, mas a verdade é que me considero muito abaixo desses elogios. Talvez porque só eu conheça o lado negro da minha alma e os pensamentos obscuros que povoam minha mente, talvez porque não me ame como eu mereça. Não sei ao certo, estou tentando descobrir a resposta para essa pergunta.

    Abraços

    ResponderExcluir
  54. E vc, o que pensa de mim, Elaine? Tenho feito alguns comentários nas suas postagens, depois da minha participação da postagem coletiva "O Melhor De Mim" Antes não conhecia o seu blog e só vim a receber um comentário seu sobre a minha participação e depois só silêncio! Fico pensando que eu não lhe agradei, que meu blog é chato, pobrezinho eu sei que ele é, reconheço. Eu me sinto tristinha até. O que pensam de mim, sempre me preocupa e muito, desde que me conheço por gente. Me empenho muito para me agradar primeiro, sem tréguas. Principalmente no vestir, no falar, no escrever. Morro de pavor do ridículo e gosto de saber que eu também agradopq me diz que eu fiz certo e bem. As observações são importantes para se mudar, talvez tenha sido por eu ter tido uma educação também muito severa, rígida, muito íntegra. Também percebo nas sutilezas, nas maneiras e no olhar e até nas entrelinhas, qdo é superficial. Enfim, já falei demais. Abração!

    ResponderExcluir
  55. Cheguei por aqui hoje! E sabe que estou escrevendo um post sobre isso. Acho que ainda vou demorar a publicar, mas eu sempre acho interessante divagar sobre a forma como as pessoas no veem. E sobre mudar, um amigo que nao via ha anos me disse uma vez: voce continua sendo uma das pessoas mais doces que eu ja conheci, mas vejo uma pessoa mais madura e segura no seu olhar. Jamais esqueci isso. E fiquei tao feliz, de que apesar de nao ter mudado tanto por fora, meu amigo tenha tido a sensibilidade de perceber o quanto eu havia mudado interiormente.

    ResponderExcluir
  56. Oi Elaine!
    O q vc disse me fez lembrar q mts amigos dizem q eu devia ser psicóloga, por saber ouvir e falar na hr certa ou ateh msm (sem perceber), ajudar em coisas q nem eles haviam notado. TEntei (larguei a facu e me formei msm jornalista), mas ñ eh isso q vem ao caso.
    O interessante eh q seu post me fez pensar q nunca somos o q realmente somos. Explico. Nunca somos o total q somos internamente. Pois, existem regras, etiquetas, normas, cm queiram chamar, da sociedade e ateh de nós msms, q impedem q sejamos 100%. É cm a nossa voz. Nós ñ a ouvimos cm os outros ouvem. Entendo q ocorre da msm forma.
    Bom, sei lah, foi o q me ocorreu agora.
    Seus posts fazem a gente refletir...
    ;) bjs***

    ResponderExcluir

Olá! Muito obrigada por ler meu blog e obrigada também por se dispor a comentar meus posts. Seja muito bem-vindo(a)!

Importante!
Devido à falta de tempo hábil eu não me comprometo a responder perguntas referentes aos tutoriais postados neste blog.
Pedidos de ajuda individual serão respondidos conforme o meu tempo e disponibilidade permitirem.
Por favor, entenda: comentários sem relação alguma com o post não serão liberados e nem respondidos.

Para saber mais sobre a melhor forma de utilizar este blog leia Termos de uso do blog.



Muito obrigada, fique à vontade para interagir.
Mas lembre-se:
Gentileza, educação e boas maneiras servem também para a vida nos blogs…