Vale muito mais do que pesa…

em 19 de agosto de 2010

image
Domingo passado rolou um papo no twitter  do qual eu não participei mas acompanhei com muito interesse: o quanto incomoda um gordo.

O assunto me interessa porque sempre, desde o começo da adolescência, estive acima do peso. Não é gordinha, nem cheinha, é acima do peso mesmo, de verdade. E isso não me faz infeliz de jeito algum.

Mas faz aos outros. Porque hoje em dia o gordo é o novo negro, ou judeu, do mundo moderno. E assim como hoje o mundo sabe da idiotice que é o preconceito de cor e etnia também precisa urgentemente rever o preconceito contra os gordos.

A mídia contribui cruelmente para esse preconceito ao vender um padrão de beleza magro, exclusivamente magro. E de cabelo liso chapado, preferencialmente em tons de loiro. Vejo mulheres tentando ser loiras lisas e magras, deixando de comer, bebendo até detergente para eliminar gordura.

Vejo pessoas agoniadas com a crueldade do preconceito, que limita a imensa riqueza que todo ser humano é ao seu peso corpóreo. Vejo gente pensando em se matar porque não consegue se enquadrar no “padrão”.

Conheço meninas de 12 anos que fazem image regimes loucos e perigosos, incentivadas, pasme!, pela mãe! Pois na concepção de muitos é pior ser gorda do que ser drogada já que muitas acabam mesmo apelando para drogas perigosas que podem matar.

As pessoas são mesmo cruéis, eu sei. Sou gorda, sou inteligente, sou educada, sou responsável, sou leal, sou honesta. Mas o adjetivo que mais pesa, literalmente, é o peso. Isso é desonesto e injusto.

Mas, por já ser adulta e ter personalidade bem definida, isso não mexe comigo em absolutamente nada. Mas sei que a maioria sofre com os olhares e com as piadas asquerosas.

Concordo que obesidade é fator de risco para várias doenças. Sempre que vou ao médico (sim, eu faço acompanhamento porque tive retirado nódulos da região cervical e preciso ir a cada 6 meses; essa você não sabia, né?) eu faço exames para medir colesterol, pressão, triglicérides, e mais um monte de coisa. Tudo normal, pressão sempre baixa. E teve médico, lá no começo, que mandou refazer os exames. Sim, médico também é preconceituoso.

Aliás, quem não é?

Mas antes de julgar alguém pelo quanto ele pesa, pense antes em quanto ele vale como pessoa.

Aposto que o valor ultrapassa em muito a medida da balança…
5

Alguém que escreve. Especialista em si mesma. Leitora que lê muito menos do que gostaria. Blogueira por paixão e profissão. Propriedade da Princesa e da Menininha, e de um cachorrinho muito levado chamado Bloguinho. Tentando viver. Sempre.

50 comentários , comente também!

  1. Olá Elaine,

    Como sempre concordando com tudo que você fala.
    O importante é estarmos felizes do jeito que somos e não dá ouvidos a comentários maldosos!

    Beijos e até mais...

    ResponderExcluir
  2. concordo plenamente com vc.. não importa a aparencia fisica e sim o seu interior... o que importa mesmo é como você age com as pessoas!!
    Acho um absurdo qualquer tipo de preconceito... o importante é ser feliz!!

    ResponderExcluir
  3. ELAINE QUERIDA..
    Nossa, eu estava mesmo pensando em fazer um post sobre esse assunto, que é polemico e muito cruel..
    o quanto é dificil pra uma pessoa acima do peso ser vista com respeito e com seu devido valor...
    eu sempre fui uma garota magrela(sofria preconceito...)e até meus 30 anos pesei 50 kls, mas engordei mais de 26 kls de uma hora para outra e isso foi um choque...
    muitas pessoas me viam e falavam " eu não disse que um dia vc engordava)"? parece que gordura é castigo e o que é pior, pega!!!!kk
    já sofri, fiz regimes , tomei bolas controladas, chás etc,mas sabe de uma coisa???
    cansei!!!
    não tenho de provar nada pra ninguém.
    tenho de emagrecer sim por causa do colesterol altissimo( sou chocolatra)e do pré diabetes...mas não penso mais em ter 60 kls...que é o que os médicos dizem que devo pesar..
    to com muito mais do que isso, e estou bem feliz...
    como de tudo, não me privo do meu paladar infantil e adoro cozinhar , portanto amo comer e tomar cerveja...
    como ser magra??
    pra agradar aos outros???
    não sou mais uma menininha e nem preciso ser magra pra ser charmosa, cheirosa e bonitona como diz o véio...kkkkk
    tanto está em desuso essa coisa de ser magrela que cada dia mais vemos moças gordas sendo modelos e aparecendo em revistas, lindas e poderosas.
    é assim que uma mulher deve ser linda, poderosa, corajosa e batalhadora!!!
    viva as gordinhas, viva a felicidade e abaixo o preconceito isso sim é que é feio.
    bjuivos no coração.
    amei o post e derramei a verborragia...desculpe!!!rsr
    linda noite.

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Sabe Elaine, venho de família que tem tendência a obesidade, até algum tempo me preocupava muito com tudo isso, mas agora pra mim realmente importa é estar bem comigo e com minha saúde. Confesso que sou preguiçosa e sedentária, mas faço minhas caminhadas e não abuso muito comilança, afinal efeito sanfona é comigo mesmo.
    Minha mãe que me cobra muito o peso, por que ela é paquita, mas não ligo mais. Também, depois de três gestações eu não podia ficar com o mesmo corpitio né!
    Estou bem e feliz com meu peso de 64kg em 1,60 de altura..rsrsrs..
    Maridão não reclama!!!
    BJKS DE KARLA***

    ResponderExcluir
  6. Oi Elaine, adorei sua postagem de hoje, você já sabe do meu problema com o peso e o quanto isso já me fez e as vezes ainda me faz infeliz. Hoje já me aceito melhor e quando bate a tristeza dou um jeito de mandar ela embora rapidinho. beijos

    ResponderExcluir
  7. Pois é amiga.
    Tem gente que passa por poucas e boas por conta da opinião dos outros.
    Eu sou gorda,fiz a redução do estômago porque queria ficar melhor,não deu certo no meu caso.
    Continuo acima do peso,mas não me martirizo por isso.
    Lógico que dá uma sensação estranha,afinal passei por uma grande cirurgia para emagrecer e não rolou,mas daí me acabar em lágrimas,não rola.
    Minha sogra,que já morreu,sempre jogava na minha cara o quanto ela me achava feia,por meio de indiretas.
    Morreu pesando 30 quilos por conta de um CA de pâncreas.
    E quer saber,pensem e falem o que quiserem de mim.
    Eu sou mais eu,barriguda,bunduda,com um joelho redondo,mas dona da minha vida.
    Viva nós!!!!!!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  8. Oi, Elaine! A conversa surgiu de um tweet da querida @ptriciadaltro, não foi?

    Ela tuitou uma matéria da revista época eu acho. Entendo o que ela quer dizer, pois sente o preconceito nos olhares por estar uns 20kg cima do peso.


    Eu prezo muito ser magra, pois me sinto mais saudável e com mais mobilidade. Um simples pneu já me afeta, não tenho vergonha de admitir isso, embora alguém possa me tachar de fútil. Meu sonho é ter uma barriga sequinha, caminhra 4km sem ficar ofegante, ter flexibilidade, mas ainda estou no meio do caminho (sim, magro também fica fora de forma)

    O mais importante, ao meu ver, é respeitar a opinião do outro, ver além da imagem, amar a pessoa pelo que ela é e não pelo que ela aparenta.

    Como sempre, posts maravilhosos que nos inspiram a pensar.

    bjs

    ResponderExcluir
  9. Adorei seu post,parabéns!Um abraço.

    ResponderExcluir
  10. Concordo em tuod com vc!
    Essa ditadura da magreza não está fazendo muito bem aos adolescentes principalmente. Buscam emagrecimento acima de tudo e acabm conseguindo gerar um transtorno alimentar que com certeza será muito mais prejudicial do que estar um pouco fora do peso!
    Bjs

    ResponderExcluir
  11. Apoiada, eu tb sou cheinha e sei destas brincadeiras que fazem, hoje se fala em tantas coisas... existe movimento pra tudo menos em favor das cheinhas, e comer em publico virou um pesadelo, dizem logo tu vai comer isso? como se fôssemos gulosas e estivéssemos comendo de forma anormal, quanta censura... beijos amiga.

    ResponderExcluir
  12. Nossa, concordo com vc e muito sobre o preconceito. Ele existe sim, infelizmente mas cabe a cada um de nós tentar acabar com isso.

    Ah, se vc puder dá uma passada nesse link http://videosincriveis.ws/topblog/?p=1515 e vote no meu blog pra ele ter a colocação da semana, por favor!

    Obrigada e um bj pra vc!

    http://deliriosgourmet.blogspot.com

    ResponderExcluir
  13. Boa noite Elaine, amei esse seu post, a sociedade vende mulheres e homens de consumo com um padrão de beleza invertido e cruel, todo tipo de preconceito é horrível e outra existem muitos modelito 36 com conteúdo 0 tanto no quesito inteligência quanto no quesito carater.
    Bjs

    ResponderExcluir
  14. Pois é, Elaine. Eu estou vários quilos acima do que seria o padrão de beleza dos outros. Não fico incomodada com isso. A única coisa que me incomoda, e muito, é uma bendita de uma barriga. Se não fosse ela, e nem eu fosse uma medrosa para entrar numa faca e extirpá-la (hehehe) eu acho que estaria tudo bem comigo. Mesmo com os vários quilos a mais. Eu me gosto do jeito que sou, e isso é o que eu acho mais importante. Já fiz regimes malucos, já deixei de comer coisas que gosto, mas, sempre volto para este tamanho todo. Portanto, já assumi o volume que me circunda. Quem gosta de mim, gosta do jeito que eu sou. E, sou muito feliz!

    Bjs

    ResponderExcluir
  15. Para mim o valor que as pessoas tem é aquilo que elas trazem dentro de si: a beleza interior, a sinceridade, a simplicidade, a lealdade, não importando a raça, a cor, religião...

    Adorei seu post amiga.

    beijooo.

    ResponderExcluir
  16. Realmente nem todas as gordinhas são cheias de tachas altas, minha mãe é gorda e também fez exames recentemente e tava tudo ok!!! E sinceramente não vivo grudada no pé dela para ela emagrecer, ela não vive de coca-cola e mec dolnalds, tem uma alimentação normal o peso vem de idade, gênetica e coisas do gênero, ela não é menos bonita pq está acima do peso, ela é demais em todos os sentidos, mas me irrito constantemente com meu pai, por exemplo, que vive cheio de piadinhas chatas...

    Vou ler essa materia para ela que alto estima nunca é demais... aliás, guardo também para mim qye vivo numa panaceia desesperada contra a balança, reconheço que isso é meio bobo e que lutar contra gênetica é uma luta perdida!!!

    Beijos...

    ResponderExcluir
  17. Numa colocação simplista , falou e disse tudoooo. Também faço parte do discriminados rsrs.

    Adorei o post.
    Bjs

    ResponderExcluir
  18. Clap clap clap!!!!!
    Falou tudo com propriedade e discernimento!
    Não vamos fazer apologias, mas sim respeitar cada gênero com sua beleza distinta, pq no final o que vale mesmo é a diversidade... ;oD

    Xêros
    Paty

    ResponderExcluir
  19. Sabe, Elaine

    sempre fui magricela e mantive um peso chamado "ideal" até uns 6 anos atrás.
    Minha mãe e minha avó sempre foram gordinhas, então para nós, isto sempre foi normal.
    Depois que parei de trabalhar e com tantos medicamentos, ganhei 20 kg.
    Você não faz idéia do preconceito que sofro. Por vezes fico mal, mas meu marido acha graça e diz que agora ele tem muito mais mulher. rsrs
    Ele se preocupa, é claro, com minha saúde, pois tenho problemas com colesterol, mas nada a ver com peso e sim com a falta de atividade física. Sou a chamada sedentária, não por opção e sim por necessidade.
    É impressionante como a discriminação é grande. Como vc mesma diz "muito mais vale do que pesa", mas o preconceito tem pesado muito para mim. Sou cobrada até por pessoas que sempre estiveram acima do peso, como se achassem que isso me faz mal.
    Sou feliz assim. Tenho uma alimentação equilibrada e só me preocupo mesmo com a saúde.

    Como sempre seus posts pessoais nos trazendo assuntos para refletir.
    Obrigada por compartilhar.

    Bjs no coração!

    Nilce

    ResponderExcluir
  20. Elaine,

    Até há uns 10 anos atrás, sempre fui muito magra. Então comecei a engordar e nunca tive problema com isso, nunca fui enorme, rs.
    Tive que começar a controlar quando descobri o diabetes, e casualmente foi quando percebi o preconceito que o gordo sofre, durante 3 anos ouvir, pasme, da minha chefe, que eu era gorda e feia em piadinhas e indiretas. Depois de um tempo, isso começa a ser tratado como coisas normais, e isso sim é pior, saber que existe o preconceito é uma coisa, mas comungar e aceitar é outra completamente diferente.
    Te digo, com todas as letras, que tenho que me esforçar muito mais para alcançar o que as loiras e magras conseguem e geralmente elas sempre conseguem tudo, mas quando surgem os problemas, é a mim, a gorda e feia, a quem todos recorrem.
    Beijos

    ResponderExcluir
  21. Oi flor!!!

    Que lindo seu blog adorei e já estou te seguindo e se tiver um tempinho de uma olhadinha no meu e se gosta me segue tbm ...

    Beijos*-*

    perfeitabeleza.blogspot.com

    ResponderExcluir
  22. @Fernanda Reali
    Sim, foi um papo entre ela e a Bel. Não citei porque poderia parecer invasivo, mas me fez refletir muito mesmo. A matéria citada é da Eliana Brum falando da peça Gorda, com a Fabiana Karla. Perdi o link mas se encontrar gostaria de colocar aqui pois é perfeito!
    Beijo

    ResponderExcluir
  23. Como tem comentário seus post, a gente fica rolando a tela um tempão pra chegar a essa caixinha! eheheh! Que Deus te conserve assim!

    Bem... Esse assunto é tão delicado pra mim... Já fiz post falando sobre isso... Eu tenho um problema sério com obesidade, tanto em mim quanto nos outros...

    Creio que isso venha da minha mãe que sempre falou de obesidade de uma forma cruel... Talvez tenha ficado registrado na minha mente que não é legal ser gordo... Mas creio que tem a minha preferência envolvida tb...

    Se eu namorei uns dois caras gordinhos na minha vida foi muito... Tenho uma atração doida por homens esqueléticos...

    Se eu ganho dois quilos fico totalmente desorientada... Acho que é um medo irracional mesmo, uma especie de fobia...

    Não é que eu discrimine, assim do tipo, ficar implicando, ou me afastar de alguém porque é gordo, nada disso... Porque conheço gente assim... Apenas pra relacionamento amoroso não rola... E te digo que tentei, mas não deu...

    Não gosto de sentir assim, vai contra tudo que prego contra discriminação e tal, mas é mais forte que eu...

    Beijocas

    ResponderExcluir
  24. Oi amiga. Relamente a midia passa uma falsa verdade de que para ser feliz é preciso ser magra. O mundo é preconceituoso com pessoas acima do peso sim, te olham diferente, fazem piadinha mas eu resolvi que quero e vou emagrecer não pelo que os outros falam ou pensam, mas por mim mesma, para me sentir bem. Sei que fui influenciada pela midia de certa forma, mas o importante é ser feliz, gorda, magra, baixinha, altinha,,,, ser feliz e lutar para ser feliz pois a felicidade vem de dentro. Bj e um ótimo dia

    ResponderExcluir
  25. Elaine, você escreveu exatamente o que penso. Faz algum tempo escrevi sobre isso no blog, tinha lido uma frase tão repleta de preconceitos sobre gordos, que não resisti e respondi ao autor da frase e foi nesse texto que revelei meus muitos quilos e sem que assustei alguns leitores. rs
    O interessante foi também ali ter percebido o quão eu incomodo com meu peso a mais. Sou saudável, feliz e tranquila com o peso que tenho, mas isso incomoda muita gente... Loucura total!

    ResponderExcluir
  26. Isso é incrível mesmo...Os gordinhos são sempre olhados diferente...Uma pena!Esquecem que tudo é CASCA e o recheio é que conta...beijos,tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  27. Que lindo post... Concordo com você, apesar de querer que meu marido emagreça um pouco rsrs. Por conta da saúde tbm. Mas acho que todos tem que ser feliz do jeito que é.

    Bjs e parabéns

    ResponderExcluir
  28. SENSACIONAL esse post!
    Concordo com tudo o q disse e realmente é uma realidade triste...

    A Ká Montone, no blog pessoal dela citou o post (http://varaldasartes.blogspot.com/) e vom correndo conferir... realmente VC SABE O Q FALA!!!
    Parabéns pelo selo q ela te deu!!! rs

    Ah, recebeu meu email com a foto da fivela???

    Bj bj bj
    da Li

    ResponderExcluir
  29. Olá Elaine...

    Desatenta como sou, achei que a data da blogagem coletiva fosse hj, 19 de agosto...rsrs
    Postei sobre o tema hj, e então só depois vi que é 19 de setembro né?
    Mas tudo bem.
    Qdo chegar a data certa, posto novamente...
    Bjão!

    ResponderExcluir
  30. Eu estava comentando exatamente isso com uma amiga esses dias. Desse tratamento com as pessoas gordinhas.
    Essa cobrança é muito grande em cima das mulheres. A mídia lançm uma imagem de mulher ideal que seria um corpo magro e talz, ai a mulherada sai cometendo loucura e esquece do amor próprio. Isso é horrível, eu conheço gente obcecada por magreza!
    Não há nada melhor do que encontrar uma pessoa que se ama e que é bem humorada, inteligente e boa. Isso não tem imagem que construa.

    ResponderExcluir
  31. infelizmente vivemos num mundo preconceituoso, imposto pela midia, se vc for honesta e gorda, vc é gorda, se vc for bonita e corrupta vc é bonita, o que é externo é o que vale, se vc tiver uma deficirncia fisica aparente conta mais q uma defisciencia psicologica q nao é visivel... só se faz comercial com mulher esbelta e homem sarado, nas revistas de produto de beleza, só dá mulher famosa e magra... a midia crucifica as gordinhas... ja fui muito mal atendida em loja sendo gordinha, e olha magoa muito isso.

    Gostaria q mudasse essa visão de q para ser feliz tem q ser magra.

    eu mesma nao qro pesar 50kg, peso indicado para minha altura qro ficar com 60-62, qdo fico gostosa. nada de osso e sim saude....

    bjs

    ResponderExcluir
  32. Concordo plenamente com você, as pessoas são preconceituosas mesmo e muitas cham que pra ser feliz vc tem que seguir o padrão que qualquer infeliz criou, quem disse que o belo tem que ser o magro?
    Beleza vai além de estética e pra Deus é a beleza do coração que conta.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  33. @Dama de Cinzas
    Pra você ver como são as coisas: mesmo você, que é esclarecida, liberal e anti-preconceito tem os seus, né?
    Todo mundo tem, seja contra gordos, negros, gays, crentes, etc. Isso é ruim, pois pode afastar pessoas incríveis por conta do pré-conceito.

    Eu tenho preconceitos, até quero postar sobre isso um dia pois estou longe demais de ser perfeita. Mas luto contra. Nem sempre venço, mas luto.
    E só para constar: marido é magro, nunca namorei um gordo. Nem sei se gostaria ou não. E entendo a aversão que a obesidade causa em muitas pessoas. Mas lamento. Já percebeu que evito fotos pessoais no blog? Um dos motivos é este: quero que me conheçam pelo que há dentro de mim, não apenas fora. Vejo muitas meninas que botam foto de biquini em orkut e twitter e penso: vai ver é só isso que ela tem para mostrar...
    Tá vendo? Olha meu preconceito aparecendo rsrsrs

    Posso dar um conselho? Não encane por conta de 1 quilo a mais ou a menos. Mas também não precisa embarangar. Melhor mesmo é ser feliz.
    Né?

    Beijosssss

    ResponderExcluir
  34. Sou mestiço. Não sou branco. Não sou do grupo dominante (muita gente tem preconceito forte contra amarelos. Qtas vezes já não ouvi gente falar que "ainda bem q vc é mestiço pq japonês é nojento e coisas parecidas).

    Vc é uma gorda feliz. Que tá de bem com vc mesma, tá tudo ok. É amada e tá ai, com saúde.

    Eu sou um gordo infeliz. Depois dos 25 comecei a engordar. Mas se engordo, minha pressão dispara e colesterol, etc, vão pras cucuias.
    Tenho que controlar sempre o peso... é um reflexo de doença que tive. Senão comeria o tanto que eu quisesse. Eu amo comida, eu amo comer...é um grande prazer. E estar gordinho não é crime algum.

    Sofri de câncer, quase morri. Eu sei o que é não poder comer algo que se quer, fazer algo que tem vontade.
    De tanto remédio meu metabolismo desregulou.
    E acho simplesmente retardado quem comete absurdos apenas para se encaixar em um padrão de beleza.

    Enfim... haja evolução pra espécie humana, que ainda continua presa às aparencias e tabelas de certo-errado que não fazem o menor sentido.
    bjs

    ResponderExcluir
  35. Eu sei perfeitamente o que é isso.
    Tenho 1,65 de altura e peso 95, muito acima do peso ideal.
    Agora eu me aceito como sou, mas ja sofri muito por isso.
    Mas, ainda acho estranho as pessoas me julgarem pelo peso.

    ResponderExcluir
  36. Magros ou gordos, não importa! O ser humano se acha o imortal e essas futilidades de nada serve quando se perde a saúde ou o contato com pessoas queridas.
    Eu tinha uma amiga linda! Fotografafa super bem, olhos azuis igual de anjo e uma doçura!! Mas a vida a maltratou e ela foi conquistando infelicidades por causa desta beleza, não aguentava! Entrou em depressão e começou a engordar! Não conseguia emagrecer com nenhuma dieta e foi constatada uma modalidade nova de obesidade, já percebida em muitas pessoas que fazem cirurgia para redução de estomago - ela não fez, mas esse tipo de obesidade, faz com que a pessoa engorde mesmo com o baixo consumo de calorias. Ela foi morar fora do país, porque lá aceitam mais quem está acima do peso, mas a depressão não a deixava. Ficou pior por ficar longe dos familiares e acabou se matando. O que restou disso tudo?

    Espero que o seu post motive as pessoas a se aceitarem mais como são!

    ResponderExcluir
  37. Elaine, como é verdade isso!
    Eu tenho um excesso de peso, preciso emagrecer uns 10 quilos, isto me leva a sérios problemas de colesterol, triglicérides e agora a glicose anda querendo subir. Mas não sou comilona, pelo menos o colesterol é alto de família, um distúrbio que se chama "dislipidemia", que você deve saber que existe. Não por ter, mas por ser informada.
    Então, emagrecer, pra mim, nem é questão de estética. Mas simplesmente não consigo, porque não faço caminhadas.
    Como não sou obesa grave, não sofro preconceito, mas sei que ele existe.
    Pra mim, o fato de ser gorda me incomoda apenas pela constatação de que toda roupa fica bonita em magras, mas não quer dizer que não possamos ser elegantes, basta achar a roupa certa.
    Mas parece que até aí há preconceito e raramente encontro roupa para meu tamanho, entre 44 e 46, que seja realmente bonita, bem feita, cores certas, etc.
    Bj

    ResponderExcluir
  38. Com certeza amiga..tu vale muito mais do que tu pesa. E estar bem consigo mesma e com saúde é o que importa. Dane-se os padrões de beleza!! Até Roberto Carlos fez musica para gordinhas!! Quer saber gosrdinha tá na moda!! Prova disso é os nº de produtos para emagrecer, e por ai vai!! Seja feliz amiga. Isso que importa!! Ri com a máxima que gordinha toma detergente pra eliminar a gordura!! Não fica dando idéia...rsrsrsrsrs

    Bjos no ♥

    ResponderExcluir
  39. Oi, Elaine. Acabei de conhecer seu blog. Sensacional. Adorei as dicas que vc dá para os blogueiros iniciantes (EU SOU UMA - rs).
    Querida, já me tornei sua seguidora.
    Até mais!
    Gde bj

    ResponderExcluir
  40. Olá Elaine,
    Sei o que é isto na pele, não a minha, mas de meu filho. As pessoas e a sociedade são cruéis demais. Meu filho briga com a balança há muitos e muitos anos, isto me dá uma angústia tão grande, quando alguém vem me falar:::: OLHA O R. ESTÁ MUITO GORDO, VC TEM QUE FALAR COM ELE, QUE PENA ELE TEM UM ROSTO TÃO BONITO! OLha sinceramente... tenho vontade de esganar a pessoa, e quando não ficam contente e vai falar diretamente com ele.... Me poupe gente cruel....
    BJs
    Eliana

    ResponderExcluir
  41. uaauuu adorei tudo que vcescreveu e assino embaixo,as pessoas são preconceituosas sim!!suas as pessoas gordas como ponto de referencia isso é um absurdo
    vou te seguir viu depois de um texto desses não poderia deixar né
    bjkas♥♥

    ResponderExcluir
  42. Nunca fui de julgar ninguém pela aparênicia, além de ser uma atitude idiota, tenho espelho em casa, e sei que nem sempre me sinto bonita. Isso mesmo, pois a beleza realmente vem de dentro. Tem dias que estamos mais bonitas que em outros. Ser alta, baixa, gorda, magra, loira, morena, pouco importa, pois no final, o que fica mesmo, é o caráter de cada um. Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  43. Elaine é verdade... esse preconceito existe mesmo e é uma pena porque igual a outros tipos de preconceito, quem os tem não sabe o que pode estar perdendo. Uma pessoa se vê, se enxerga pelo que ela é e não por causa de alguma característica que foge um pouco ao padrão. Eu tenho é preocupação, por exemplo, meu irmão mais novo está muito acima do peso, ele te um problema na perna que vira e meche fica pior por conta do peso que vai todo pras pernas e ele não consegue se curar.Por esse motivo eu sempre estou falando pra ele perder peso, mas é muito dificil ele não consegue, então eu me preocupo, mas preconceito..jamais..a minha mãe é a gordinha mais linda do mundoooooooo... e eu tb estou com kilos a mais, mas vou levando a vida do jeito que tá..se aparecer algum problema de saude eu vou cuidar..tá.. eu sei que tem que prevenir...mas no momento o que eu quero é ser feliz...
    Bjs carinhosos
    Márcia

    ResponderExcluir
  44. Depois que casei e tive filhos, engordei quase 30kg. Nunca vou me conformar com isso. Sofro demais. Estou sempre tomando remédios para emagrecer, alguns deles perigosos para a saúde, me deixam depressiva, grog... sei la. Mas costumo dizer que posso é morrer, mas morro magra. Não é por ninguém não, é por mim mesma, me sinto mal, não tenho vontade de sair... Sobre o preconceito é bem verdade, bem verdade.


    Beijos
    Mah

    ResponderExcluir
  45. É incrivel, mesmo!!!!!
    Já tem um tempinho... escrevi sobre isso tb... se tiver um tempinho... Dei o nome de: ´´ESPELHO, ESPELHO MEU! ESPELHO CRUEL O SEU!´´
    (http://www.umaesposaexpatriada.blogspot.com/search?q=espelho+espelho+meu )

    BJS!

    ResponderExcluir
  46. Agora que descobri que vc é gorda, definitivamente não sairei daqui, independente da campanha de aniversário... rs

    Não sei pq, mas eu faço amizade muito facil com gordinhos, todas minhas amigas de verdade eram gordinhas, todas as três meninas que fiquei era gordinhas (sim, já namorei mulheres tbm, coisas da vida, fazer o que...) e sou noivo de um gordinho, dá pra acreditar?

    P.S.: sempre fui um pau de virar tripa. Mas ganhei uns quilinhos ultimamente... mas ainda continuo magro... (eu acho)

    ResponderExcluir
  47. Elaine,

    Acho que todos nós nos identificamos com o seu texto. Todos nós temos uma história e de uma certa forma já sofremos preconceitos ou tivemos com algo ou alguém. Ninguém é perfeito.

    Eu na minha adolescência fui bem gordinha e sofri muito, quando emagreci todos que me apontavam o dedo, agora faziam festa.
    Hoje, vivo no equilíbrio, não por questão de aparência, mas por que gosto de me exercitar e de minhas comidinhas balanceadas.

    No entanto, queria desabafar... sofro com os preconceito com os nordestinos aqui em São Paulo. Não diretamente, pois, segundos "eles" não pareço baiana (sou branca e loira) - mas ouço bastante coisa, que parece bobo mas incomoda bastante.

    ResponderExcluir
  48. Concordo com tudo que você disse, por que eu mesma também sempre fui acima do peso.
    Mas infelizmente o preconceito sempre vai existir, não devemos nunca julgar uma pessoa sem conhecê-la e também mesmo que a conheçamos.
    Beijo grande!

    ResponderExcluir
  49. Olha eu sou gorda desde que nasci (4,5 KG) e semrpe, sempre briguei com a balança. Engorda emagrece, emagrece, engorda até que de tanto tentar ser magra meu matabolismo me condenou e nda neste mundo me faz emagrecer. De gordinha passei a obesa mesmo e ficava indignada com a discriminação! Gordo não veste o que quer, só o que tem! Gordo criança e adolescente sofre demais.
    E sempre quis ser magra, anoréxica! Acabei me conformando, mais sonhav em ser magra do que tomava atitude pra ser magra.
    E com o conformismo, passei a fazer apologia de que gordo é feliz, é sexy, que todo mundo tem direito de ser gordo à vontade e bla bla bla wiskas sache.
    Até que ha um mês descobri que sou diabética e que minha pressão não quer mais sair de 13 por 9!
    Enfim, gordos são gente como todo mundo! Mas não precisam achar que esta bom que vão viver impunimente assim.....
    Eu sempre tive pressão de desmaio....
    Minha glicose era baixinha....
    O colesterol de vegano....
    E agora? A gordura abdominal comprometeu o funcionamento do pancreas que não produz insulina suficiente para queimar a glicose,
    O excesso de peso, e glicose no sangue estao lentamente fazendo a pressão subir...
    E tudo na vida evolui. Assim como eu tinha saúde de ferro e virei diabética, tambem pode evoluir para algo mis serio.
    Obesidade não é crime, nem aberração mas é doença e como tal, maltrata e mata!

    ResponderExcluir
  50. Olha eu sou gorda desde que nasci (4,5 KG) e semrpe, sempre briguei com a balança. Engorda emagrece, emagrece, engorda até que de tanto tentar ser magra meu matabolismo me condenou e nda neste mundo me faz emagrecer. De gordinha passei a obesa mesmo e ficava indignada com a discriminação! Gordo não veste o que quer, só o que tem! Gordo criança e adolescente sofre demais.
    E sempre quis ser magra, anoréxica! Acabei me conformando, mais sonhav em ser magra do que tomava atitude pra ser magra.
    E com o conformismo, passei a fazer apologia de que gordo é feliz, é sexy, que todo mundo tem direito de ser gordo à vontade e bla bla bla wiskas sache.
    Até que ha um mês descobri que sou diabética e que minha pressão não quer mais sair de 13 por 9!
    Enfim, gordos são gente como todo mundo! Mas não precisam achar que esta bom que vão viver impunimente assim.....
    Eu sempre tive pressão de desmaio....
    Minha glicose era baixinha....
    O colesterol de vegano....
    E agora? A gordura abdominal comprometeu o funcionamento do pancreas que não produz insulina suficiente para queimar a glicose,
    O excesso de peso, e glicose no sangue estao lentamente fazendo a pressão subir...
    E tudo na vida evolui. Assim como eu tinha saúde de ferro e virei diabética, tambem pode evoluir para algo mis serio.
    Obesidade não é crime, nem aberração mas é doença e como tal, maltrata e mata!

    ResponderExcluir

Olá! Muito obrigada por ler meu blog e obrigada também por se dispor a comentar meus posts. Seja muito bem-vindo(a)!

Importante!
Devido à falta de tempo hábil eu não me comprometo a responder perguntas referentes aos tutoriais postados neste blog.
Pedidos de ajuda individual serão respondidos conforme o meu tempo e disponibilidade permitirem.
Por favor, entenda: comentários sem relação alguma com o post não serão liberados e nem respondidos.

Para saber mais sobre a melhor forma de utilizar este blog leia Termos de uso do blog.



Muito obrigada, fique à vontade para interagir.
Mas lembre-se:
Gentileza, educação e boas maneiras servem também para a vida nos blogs…