Aquilo que eu não queria

em 8 de agosto de 2010

dor Talvez pelo fato de que aos finais de semana eu tenha mais tempo para mim esses posts de segunda acabaram se tornando posts extremamente pessoais, até mesmo confessionais… E como o blog é minha terapia…

O domingo dos pais é um dia muito ruim para mim. Não por causa do meu próprio pai pois isso é coisa resolvida há muito tempo mas sim por causa do meu marido.

Para entender tudo o que vou falar você precisa ler antes este post aqui.

Então…

Você já teve a sensação de ter atrapalhado a vida de alguém? Eu tenho esse sentimento o tempo todo. Especialmente em dias assim.

Meu marido é apaixonado pelos filhos dos outros; e as crianças gostam dele. A cada vez que vejo ele com um bebê nos braços me corta o coração. Pois ele abriu mão de ter seu próprio filho por minha causa. Se tivesse se casado com outra mulher ele seria pai. Mas não é.

Tem idéia do que passa pela minha cabeça  quando olho o marido dormindo ao lado, sabendo que ele nunca será pai por causa de mim? Tem idéia do que sinto quando o vejo pegar no colo cada criança que ele vê? Eu sinto como se roubasse algo que é um direito dele... Consegue mensurar a carga de culpa? Como um casamento sobrevive a isso? Só por Deus. E quando perguntavam quando virá o nosso  filho??? Não virá. Ainda bem que passados quase 15 anos as cobranças pararam. Dos outros, ao menos.

Claro que já falamos muito nisso tudo. E ele já me disse muitas vezes que pra ele tá tudo bem, que optamos ambos pela não-adoção… que se ele quisesse mesmo teria tentado mais, que é feliz comigo…mas eu sei que lá no fundo… bem lá no fundo…

Neste domingo ele passou o dia com a família dele. Fiquei o dia todo sozinha, e isso é muito bom para pensar. Mas é um dia ruim, e fico pensando se ele não pensa isso também…

Por mais que a gente fale de tudo sempre temos nossos lugares secretos, né?

Puxa! Como dói falar nisso… será que algum dia vai passar?14

Alguém que escreve. Especialista em si mesma. Leitora que lê muito menos do que gostaria. Blogueira por paixão e profissão. Propriedade da Princesa e da Menininha, e de um cachorrinho muito levado chamado Bloguinho. Tentando viver. Sempre.

44 comentários , comente também!

  1. Elaine...

    Também não gosto dessas datas, mas, por outras razões.

    Não acho que você roubou nada dele, ele está com você porque te ama. Que sentido teria ele ter um filho se você não fosse a mãe? Seria "roubado" do mesmo jeito, não acha?
    Seu casamento não VIVE por amor, não é um filho que faz uma relação... Acredite. São voces...
    O casamento em si é um filho... Quem sabe um dia vocês não mudam de ideia quanto a adoção,pois, filho é aquele que amamos e acolhemos. Existem muitos pais que não o são..
    Mas, enfim... que Deus console seu coração... Você é tão querida, não gosto de te ver assim.

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Tenho certeza de que essa dor que vc carrega, um dia vai passar, o amor de vcs é muito gde amiga, ele supera tudo.

    Viva intensamente a aurora de cada dia.
    Faça de cada momento um devaneio contínuo.
    Torne-se mais e mais forte.
    Sonhe...

    E conquiste seus sonhos.
    Acorde a cada amanhecer com a certeza de que tudo poderá acontecer.
    Sorria...

    E consiga todos os bens que o sorriso pode lhe dar.
    Pois sempre que você sorrir uma estrela irá brilhar.
    Supere-se...

    Seja melhor do que você já é.
    Conquiste superioridade a cada dia.
    Faça tudo o que você quizer.
    Brilhe...

    E seja brilhante até nos passos em falso que a vida dá.
    Tente, tente até conseguir o que quer.
    Brilhe o máximo que você puder.
    Ame...

    Pois o amor é fundamental.
    Tenha sempre alguém ao seu lado no caminho pois, como dizia o poeta:
    -É impossível ser feliz sozinho!

    (texto da net).

    Uma linda semana pra voce!!!

    beijooo.

    ResponderExcluir
  3. Elaine, eu não consigo mensurar o que deve ser isso. O meu primeiro filho eu perdi em uma borto expontâneo, e me torturei tanto achando que eu não poderia ser mãe, mas me torturava mais ainda pensando que eu não poderia dar filhos ao meu marido. E isso foi extremamente cruel. Hoje, a Mari está aqui com a gente e é a nossa alegria, não consigo imaginar minha vida sem ela.
    Posso tentar acreditar que sei o que é a sua dor, mas não sei mesmo. Só me compadeço, e a admiro ainda mais.
    Beijos em seu coração!

    ResponderExcluir
  4. Querida Elaine.
    O casamento de vocês sobrevive porque existe um amor enorme acima de tudo. Conheço alguns casais que também não tiveram filhos, uns por não poder outros por opção,buscam a felicidade com a cumplicidade que adquiriram na vida através dos momentos de alegria e principalmente dos momentos de sofrimento.Provavelmente como vocês. O mais difícil é encontrar esse alguém que você conseguiu encontrar, que te ama incondicionalmente,infelizmente conheço muitas mães casadas que não tem o que você conseguiu. Parabéns pela sua coragem em abrir o seu coração.
    Um beijo carinhoso,
    Tati.

    ResponderExcluir
  5. Olá Eliane,

    Que Deus possa confortar teu coração e fazer com que um dia, quem sabe, toda essa dor possa passar!

    Estarei aqui na torcida!

    Fica com Deus!

    Até mais, beijos!

    ResponderExcluir
  6. Elaine minha querida, hoje é um dia dos pais tão triste para mim, não vou contar aqui. mas passa lá no meu blog que saberá nos posts de ontem e anteontem o motivo, tem muito a ver com o seu post.
    Não se sinta culpada, pois seu marido está contigo porque a ama muito mais do que a possibilidade de ser pai. Grande beijo

    ResponderExcluir
  7. Ôh amiga! já tentou conversar com seu marido e rever essa opção por não adoção?
    Tenho certeza que seriam muito felizes adotando.


    Beijos

    Joana Campos

    ResponderExcluir
  8. Oi minha amiga,

    só posso te dizer que você deve se sentir abraçada. Bem forte, com todo o meu amor!

    Deus sabe o que faz! Mas vc bem sabe disso.

    Tô aqui para vc, sempre!

    bjs

    ResponderExcluir
  9. Acho que deve passar.
    Atualmente (essa semana)eu tenho a dor da partida da minha mãe.
    Sei que também vai passar e ficará a saudade e a ternura da lembrança dela.
    Beijos e ótima semana!

    ResponderExcluir
  10. Ai, nem sei o que comentar. E acho melhor não comentar também, porque esse assunto é muito delicado. Fiquei com o coração apertadinho nesse post e no outro também.

    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Elaine,

    Não sei o que você sente, não posso dizer que um dia passará, pois realmente não sei. Mas percebo que seu marido lhe ama e se essa foi a decisão que ele tomou para a sua vida, com certeza foi pensada, analisada e, no final ele percebeu que você dá tudo aquilo que ele precisa, tudo o que lhe basta.
    Não quebre a cabeça pensando no que poderia ser, apenas viva o momento de vocês, de forma plena.
    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Oi Elaine,
    Gostei muito do seu Blog, outro dia, quando o visitei pela primeira vez, estava apenas de passagem procurando um código para o Blog, depois vi o seu comentário e resolvi visitar seu Blog com um pouco mais de tempo, mas ainda é muito pouco pelo conteúdo que tem. Por isso virei mais e mais vezes.
    Sobre este seu post, acho que entendo um pouco, pois passo por situação parecida. Em outro momento podemos falar mais, se assim você desejar. Beijos e Muita Felicidade! Até...

    ResponderExcluir
  13. Eu entendo sua dor por sua frustração em não poder ter filhos e por não poder proporcionar isso ao seu marido! Mas tem que levar em consideração que se isso fosse mais importante que o relacionamento de vocês, ele já teria procurado outra...

    Eu tb não posso ter filhos, mas não é algo que me faça falta, nunca quis ser mãe...

    Beijocas

    ResponderExcluir
  14. È realmente algo muito doloroso, mas apesar de todos esses problemas creio que Deus sabe o que faz! Temos que confiar e ter fè! Você fez lembrar-me de duas histórias bíblicas a 1° a de Ana. Ana era mulher que sofria por não poder ter filhos, mas o seu marido a amava mais doque a sua outra esposa que se chamava Penina, essa última podia ter filhos e usava isso como insulto. Porèm, um dia Ana começou a reagir e foi pedir a Deus socorro (pelas suas palavras acredito que vc ja pediu muito socorro) e Deus escutou e lhe concedeu um filho, mas no momento dele, porque ele sabe como trabalhar! A 2° se chamava Sara essa era estèrio, mas aos seus 98 anos, Deus lhe concedeu um filho. O que podemos tirar por isso è que para Deus 1 dia são como mil anos e 1000 anos como um dia. Creio que a sua vitória vai chegar!

    bjus e uma ótima semana. :)

    ResponderExcluir
  15. Querida não tenho nem o que dizer...mas com certeza esse sentimento ruim vai passar!
    Acredito no amor, e lendo seu post, não tenho dúvidas de que seu marido te ama muito!
    Seja forte!
    Bjsss
    Dani

    ResponderExcluir
  16. Minha querida

    Só peço que quando tiver esses pensamentos, que busque um pouco de fé para confortar teu coração.

    Se vcs estão juntos, mesmo sem filhos, é porque algo maior os une. Se não tiveram filhos até agora, deve ter um propósito para tal. Isso não quer dizer que é uma situação permanente, vc sabe o que quero dizer.

    Fica em paz.

    Bjs no seu coração

    ResponderExcluir
  17. Puxa, escrevi um comentário enorme para te mandar, mas na hora de enviar reli tudo e doeu tanto que acabei apagando...
    Sei bem como você se sente e confesso que ontem pensei as mesmas coisas, e me culpei de igual maneira...
    Vejo tantos pais sofrendo pelos seus filhos, que prefiro pensar que é melhor assim... nesse caso é melhor não ter, do que ter e perder... perder pra violência, para as drogas...

    beijos,
    Dé...

    ResponderExcluir
  18. Li o post que explica esse. Nossa, Elaine, meu Deus, quanta dor você sentiu e, ainda sente, por que por mais que a gente supere, ainda deve doer muito cada vez que a gente lembre.

    Desculpa me meter em um assunto tão delicado e doloroso, mas ao ler o seu relato, lembrei de uma amiga que passou por sofrimento muito similar, só parou de tentar mais cedo que você, com medo de enlouquecer de dor. Ela dizia que não queria mais ter filhos, nem tentar, nem adotar. Mas, um dia, por esses acasos que Deus coloca em nossa vida, foi convidada para visitar um orfanato. Lembro que ela me ligou nesse mesmo dia, dizendo que tinha achado sua filha. Sério, nesse orfanato ela se deparou com uma menininha que era a filha dela, pelo jeito de ser, pelo afeto imediato que as duas sentiram uma pela outra... resumo da história, hoje mãe, filha e pai são a família mais linda e amorosa que conheço...

    A lição disso tudo, não feche portas, não apenas por seu marido e o amor que sente por ele, mas principalmente, por você.

    Quem sabe, seu filho está esperando você em algum lugar?

    Novamente, peço desculpas por me meter, mas não resisti ao ver as semelhanças...

    Beijos

    ResponderExcluir
  19. Amiga, minha amiga...
    Não sabia mesmo disso. Mas não fique se martirizando por isso! Deu sabe o que faz. Sei que deve doer, mas vocês aceitaram isso juntos, passaram por tudo juntos e estão aí! Quem sabe repensar em uma adoção?

    Mas tenta não ficar se culpando... Seu marido sabe o quanto você gostaria que acontecesse. E não pense o que aconteceria se ele fosse casado com outra... É muita culpa pra uma pessoa só...

    Entrega pra Deus e Ele acalmará teu coração.

    Beijos e boa semana...

    ResponderExcluir
  20. Elaine,

    Este é um tema bastante espinhoso, mas creio que com o tempo as coisas se auto amenizam, e passam a ser humanamente toleráveis. Já perdi meu pai, então o dia de ontem também foi tenso para mim, mas assim é a vida: todos sofremos por algo.

    Um grande abraço e boa semana.

    ResponderExcluir
  21. Elaine, querida

    Não vou dizer que sei o que vc passa, pois sempre repito que ninguém é capaz de mensurar a dor do outro.
    Mas, se por amor, ele fez essa opção, vc também por amor deve aceitá-la. Não foi uma decisão única e o amor supera tudo.
    Eu sei que vc pode me dizer: "Ah, ela não sabe o que está falando... Eu sinto que ele queria ser pai".
    Mas é assim que ele a quer, sem filhos mesmo, é assim que ele a ama, é assim que vocês se completam.
    Deus sabe o que faz e muito bem!
    Fica com Ele.

    Bjs no coração!

    Nilce

    ResponderExcluir
  22. Imagino como deve doer isso em vc querida...
    Mas quem tem fé não pode perder a esperança. Pena que vocês optaram por não adotar, talvez fosse este o caminho para a vida de vocês dois. Amar um serzinho que veio através de outra pessoa. às vezes nossos filhos chegam assim...

    Fica com Deus!
    bj

    ResponderExcluir
  23. Eu li com pesar seu post.
    Por todo o sentimento que está em vc, imagino o quanto é pesado carregá-lo sozinha. Vc fez bem em desabafar, pelo menos pode aliviar um pouquinho tantas coisas que vc guarda e conta apenas para si mesma...

    Sei que é complicado a questão de ser mãe. Ainda mais para uma pessoa naturalmente amorosa como vc é.
    O quanto vc deve ter sofrido e sofre com a questao, o tamanho do sentimento que te envolve ao pensar no tema.

    Lembre-se sempre que vc tentou!
    De todas as formas, vc tentou.
    E não foi só uma vez.
    Entenda que seu marido se casou com vc e não com uma máquina perfeita, a prova de problemas e falhas.
    Que ele tem uma mulher muito bacana, uma grande mulher ao lado.
    Uma pessoa que sorri, que tem um bom coração. Que tem muito amor, que trabalha de montão.

    Procure não se julgar menor ou incapaz por um problema que vc não pode resolver e nem tem culpa do mesmo ter acontecido. Não foi por erro seu, descaso ou falta de vontade que as coisas aconteceram. E sim, um problema físico cuja medicina atual ainda não pode resolver.

    Se vc sente que ele sofre, ele deve sentir enormemente o seu sofrimento. Pelas tentativas, a tristeza qdo não deu certo, a frustração. Ele sabe de tudo isso, ele enxerga o seu sentimento.

    Se vc sente nele um forte desejo de ser pai, e se for de sua vontade, conversem sobre adoção. Com esse seu enorme coração não seria algo extremamente difícil.

    Seu casamento dura 15 anos (e está bem) pq ele te ama do jeito que vc é, do jeito que vc sempre foi.
    Hj em dia ninguém mais fica casado por obrigação, se está junto é por amor e respeito. E onde ele vai achar outra Elaine na vida dele? Nunca que vai, ele sabe disso.

    Vc é uma mulher muito especial, Elaine. Seu amor está espalhado por todo lugar. No seu trabalho, com seus cães e com a gente que acompanha seu blog. Que vcs sejam sempre felizes, que vc encontre lenitivo para seu sofrer.

    bjs, com carinho

    ResponderExcluir
  24. Eu li com pesar seu post.
    Por todo o sentimento que está em vc, imagino o quanto é pesado carregá-lo sozinha. Vc fez bem em desabafar, pelo menos pode aliviar um pouquinho tantas coisas que vc guarda e conta apenas para si mesma...

    Sei que é complicado a questão de ser mãe. Ainda mais para uma pessoa naturalmente amorosa como vc é.
    O quanto vc deve ter sofrido e sofre com a questao, o tamanho do sentimento que te envolve ao pensar no tema.

    Lembre-se sempre que vc tentou!
    De todas as formas, vc tentou.
    E não foi só uma vez.
    Entenda que seu marido se casou com vc e não com uma máquina perfeita, a prova de problemas e falhas.
    Que ele tem uma mulher muito bacana, uma grande mulher ao lado.
    Uma pessoa que sorri, que tem um bom coração. Que tem muito amor, que trabalha de montão.

    Procure não se julgar menor ou incapaz por um problema que vc não pode resolver e nem tem culpa do mesmo ter acontecido. Não foi por erro seu, descaso ou falta de vontade que as coisas aconteceram. E sim, um problema físico cuja medicina atual ainda não pode resolver.

    Se vc sente que ele sofre, ele deve sentir enormemente o seu sofrimento. Pelas tentativas, a tristeza qdo não deu certo, a frustração. Ele sabe de tudo isso, ele enxerga o seu sentimento.

    Se vc sente nele um forte desejo de ser pai, e se for de sua vontade, conversem sobre adoção. Com esse seu enorme coração não seria algo extremamente difícil.

    Seu casamento dura 15 anos (e está bem) pq ele te ama do jeito que vc é, do jeito que vc sempre foi.
    Hj em dia ninguém mais fica casado por obrigação, se está junto é por amor e respeito. E onde ele vai achar outra Elaine na vida dele? Nunca que vai, ele sabe disso.

    Vc é uma mulher muito especial, Elaine. Seu amor está espalhado por todo lugar. No seu trabalho, com seus cães e com a gente que acompanha seu blog. Que vcs sejam sempre felizes, que vc encontre lenitivo para seu sofrer.

    bjs, com carinho

    ResponderExcluir
  25. Oi, Elaine.
    Tão difícil opinar...
    Mas não acho que ele sofra, ele optou por ficar com você!
    Não fique se sentindo culpada. Você não estragou vida nenhuma!
    Conheço tantos casais que não têm filhos porque a mulher não consegue ter e são muito felizes.
    Se fosse o caso dele desejar tanto, não teria continuado com você, mesmo amando-a.
    A vida é cheia de escolhas.
    Ele escolheu você.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  26. Elaine,
    Uma coisa deve passar sim e ela é a CULPA!
    Se seu marido é feliz com você e que por motivos que não existe como controlar ou prever, vocês não tiveram filhos, isso é uma coisa a ser dividida por ambos.
    Você não precisa carregar essa angústia sozinha, nem precisa remoer, na verdade quanto mais mexer na ferida e nos porquês mais ela estará viva dentro de você.
    A vida não é feita de um só caminho, nem todos tem que seguir uma regra e uma conduta pré estabelecida. Se não houveram filhos, ok, mas aposto que tiveram momentos e situações que seriam impossíveis de acontecer caso eles existissem.
    Se estão juntos a tanto tempo, com certeza existe algo maior e lindo entre vocês, que nada irá atrapalhar. Então, tire esse peso das costas e aproveite seu namorido! Afinal nossa vida é curta e do que adianta vivê - la lamentando os 'se'?

    ResponderExcluir
  27. ...nem tenho o que falar, às vezes é melhor só dar um abraço e um beijo carinhoso, então foi exatamente isso que vim te deixar... beijo, beijo Querida!

    ResponderExcluir
  28. Oi, Elaine...
    Eu li sua indicaçao depost anterior "Um pouco da vida" e também o texto sobre "Uma mãe sem filho".
    O que posso dizer? Posts como esses me comovem demais... Tenho um filho de um ano e dez meses, que não foi planejado, mas é a coisa mias importante de nossas vidas (minha e de meu marido). Eu sei o quanto escutei pela irresponsabilidade de engravidar com apenas dois anos de casada, mas é algo que não me arrrepando.

    Sinto que nasci para ser mãe, e tenho certeza qu isso ocorre com muitas mulheres, então não posso imaginar a agonia de você passa por não poder presentear seu marido com um filho, um pequeno ser que representaria vocês dois unidos numa só carne.

    Só posso dizer rezo para que o amor de vocês seja sempre maior que qualquer provação, que um dia você encontre a felicidade de ser mãe em outro lugar, seja com uma da familia, ou mesmo se decidirem pela adoção.
    O ser humano tem uma capacidade infinda de amar, e há muitos precisando de amor enquanto muitos estão precisando DAR amor.

    SEu post de hoje me fez refletir muito sobre a felicidade que eu tenho, e talvez não nem perceba que é uma dádiva...

    ResponderExcluir
  29. Elaine, antes de mais nada, qro te parabenizar pela coragem q vc tem de ser verdadeira em relacaum as suas dores e conflitos. Isso ultimamente tem sido raro na blogosfera, vemos tantas pessoas 100% na felicidade q chegamos ateh a fik cismados... Pq todos temos problemas e dores e naum eh possivel q naum nos sintamos mal com isso e possamos estar 100% alegres 100% do tempo.
    Vc eh uma pessoa mto, mto corajosa msm.
    Uma vez eu vi um video do Pe Fabio de Melo (acho q vc eh catolica e o conhece) onde ele afirma q a culpa nunk vem de Deus, vem do Diabo. Naum deixe q ele te domine com a culpa meu anjo, pq eh isso q ele quer de vc. Lucifer quer deixar esse vacuo de infelicidade em seu ksamento com essa tua culpa pq sabemos bem q o objetivo dele eh de destruir. Cristo jah disse q ele veio pra isso, roubar, matar e... destruir! Naum se destrua assim meu amor...

    ResponderExcluir
  30. Caraca... vc tentou e tentou mto! Vc e seu marido jah conversaram, se ele sente essa falta, pode crer q vc, como mulher com um instinto maternal q eu vejo claramente aki no seu blog q tem, imagino q deva sofrer o dobro, o triplo, o quadruplo do q ele. Veja bem, naum estou julgando, estou apenas aki, refletindo.... Foi vc q passou pelas curetagens, pela dor, pelo sentimento de fracasso (pq eu sei de ksos e ksos de ksmentos onde dpois de ksados a primeira cobranca q vem eh do filho q naum vem) e poxa... vc eh uma sobrevivente!
    E eu nem vou falar pra vc q Deus tem uma razaum e blah blah blah pq eu to ouvindo dmais isso pelo fato de estar fikndo deficiente visual e isso ENCHE MTO O SACO, naum farei isso com vc.
    Soh naum qro q se sinta assim, culpada. Vc pode fik triste, alias, VC TEM TODO O DIREITO DE FIK TRISTE, REVOLTADA, P. DA VIDA MSM! Tantas mulheres q tem filhos e naum daum o menor valor e quem quer naum pode, EH DE SE QUESTIONAR MSM!
    Mas culpa... culpa naum Elaine. Deus viu, vc fez o q pode... Naum soh Deus, mas a blogosfera toda eh testemunha disso.
    Sinta meu abraco apertado, sou solidario contigo.


    ps: Tive q dividir o comment em dois pq o blogger disse q tava grande dmais.¬¬

    ResponderExcluir
  31. Poxa Elaine, não é legal se sentir assim olhe a sua volta e veja quantas coisas boas conquistou.
    Casada , amada e feliz !!!!
    Uma folha não cai da árvore se Deus não determina então pra que tristeza???
    Adote um gato , um cachorro , seja voluntária numa creche , num orfanato e veja se isto não ajuda você a preencher este vazio...
    Espero de coração ter tentado ajudá-la viu!!!
    Sorria a vida é linda , o Sol brilha todas as mãnhas e a Lua vela nosso sono
    lambeijossssss

    ResponderExcluir
  32. Li neste livro que uma família feliz nada mais é do que um paraíso adiantado O tamanho do céu Tharity Unrigar
    Mas não escrevi para voce é só para fazer propaganda do livro.
    Minha tia não tinha filhos enqanto minha mãe estava esperando a quarta.
    Eles a pediram.
    Mamae disse não. Eles adotaram uma prima ainda nenem
    A moça é otima ,mas penso que se não tivesse adotado estaria melhor.
    Meu primo adotou há dois anos. Ele é claro de olhos azuis adotaram um moreninho. Ele ainda não sabe.Mas eles o amam com loucura.
    Eu não adotaria.
    Mas você é nova e pode pensar em adotar sim.
    Vou pedir a Nossa Senhora que a faça sentir segura com sua escolha.
    E não se preocupe com o seu marido ele a ama sem filhos. do jeito que é. Eu sinto.
    com carinho MOnica

    ResponderExcluir
  33. Uma mensagem de corpo e alma, coração e espírito, gostei da abertura q vc impeliu no seu texto, deixou escorrer a sua verdade deixou sangrar, sua verdade é sentida em cada exp´pressão e realmente vc tem razão do inicio ao fim, pra vc minha linda bjos, bjos e bjossssssssssssss

    ResponderExcluir
  34. Queridos,
    Agradeço imensamente a todos que gastaram um pouco de seu tempo falando comigo mas esse post doeu mais do que eu esperava. E hoje não quero mexer nisso mais. Por isso não respondi aos comentários.
    Desculpem-me, mas ao mesmo tempo sei que me entendem.
    Beijos e daqui a pouco passa e volto a ser a mesma de sempre.

    ResponderExcluir
  35. Tu não precisas parir filhos para ser mãe.

    Tu podes ser mãe de amigas, parentes e de filhos adotados. E tu já é bem mãe de muuuita gente (gente humana e gente canina), então não te martiriza. Vive o amor de vocês com alegria. Se isso realmente o incomodasse, ele faria um filho com outra.

    Eu gerei dois com hora marcada, superplanejados, mas gostaria de adotar um, porque eu acredito que filho é aquele que a gente ama e cria. Barriga é detalhe.

    Quando eu estiver pronta para adotar, vou visitar orfanatos levando brinquedos e roupinhas, convivendo com as crianças, até que um dia vou me apaixonar por um, vai ser recíproco e vamos nos escolher, exatamente como aconteceu com a Gloria Maria. (atualmente, ajudo sem ver as crianças, sem conhecê-las).

    Tu já paraste para pensar que o TEU FILHO pode estar num orfanato esperando que tu vás buscá-lo? Não estou brincando, eu realmente acredito nessa possibilidade.

    Mas enquanto isso não acontece, ama e se deixa amar, sem tristeza!

    bjs

    ResponderExcluir
  36. O amor supera qualquer barreira.
    O amor está acima de todas as coisas desse mundo.
    Mesmo que as coisas não dão certo e a culpa tenta ficar ao teu lado,Deus alivia nossas dores enviando pessoas que nos cobrem de compreensão e carinho.
    O amor não tem limites.
    Adoção é um dos maiores gestos de amor que existe.
    Existe um ser esperando por seu amor creio nisso.
    Tenha uma semana de paz em seu coração.
    Com carinho, Lady.

    ResponderExcluir
  37. Como um casamento sobrevive a isso? Existem coisas que só o amor pode explicar. Muitas vezes não entendemos os propósitos de Deus, somente Ele sabe todas as coisas. Deus é tão perfeito, que colocou marido em seu caminho, talvez se fosse outro seu sofrer seria bem maior.


    P.S
    Tenho dois meninos, e quando eles estiverem maiores, eu sonho adotar uma menina, não somente pra ter uma filha, mas porque sinto no meu coração o desejo de adotar.


    Beijos querida
    Mah

    ResponderExcluir
  38. Laine, seu blog ta com cara nova, esta lindo!
    Bem, li esse seu post hoje e me comovi muito!
    Mas pensa por outro lado, e se fosse ele quem não pudesse te dar filhos? Você ia culpá-lo por isso? Você acharia que ele não merece uma esposa?
    Não pense dessa forma. Deus escreve certo independente se tiver uma linha ou não. Eu sei que há tempos que certas coisas vem a tona na nossa mente, e que você se coloca no lugar dele imaginando a vontade que ele tem de ser pai. Mas e quanto a você ? Não se corroa nem se culpe, não é justo. Poxa você já passou mto desgaste de acordo com o que li nos seus posts. TODO mundo merece ser feliz, vocês optaram pela não adoção, fizeram uma escolha.
    Da para perceber que ele ama você. E por que todos os casais tem que ser igual? Você, ele e seus cachorrinhos, são uma família feliz com problemas assim como todo mundo, e ponto!
    Fique bem tá?!
    Beijos

    ResponderExcluir
  39. Laine, põe na sua caixola que você não atrapalhou a vida de ninguém! isso se chama amor incondicional. ele levou o pacote todo e não é por isso que é menos feliz. ele TE escolheu. quer mais linda prova de amor? e sei que você não gosta de tocar no assunto, mas ainda há solução: adoção. eu mesma não descartei essa hipótese. por isso, se tem alguém atrapalhando alguém, sinto muito dizer isso, e dessa forma, é a sua família, que não aceita as suas peculiaridades e por causa de preconceito te inibiu a perseguir um sonho porque este não seria pelos meios naturais. portanto, pare de se culpar. Te amo!

    já coloquei a promoção no blog, tá? e falo de você lá :)

    ResponderExcluir
  40. AMIGA QUERIDA...
    puxa como é duro sentir tua dor e entende-la sem poder ao menos ajudar....
    no post que vc conta tua história eu opinei e continuo pensando igual..
    se vcs optaram pela não adoção deve ser respeitado...mas não seria caso de repensar amiga???sorry....
    o fato dele ter escolhido vc e saber dessa limitação, não fez com que ele te amasse menos, mas sim te amasse por aquilo que vc realmente é, ele está com vc por que te ama.
    ama a Elaine e está com vc por opção , não por outros motivos como muitos casais.
    entendo como vc se sente...não é fácil perder bebes, eu tb já os perdi e sofri demais com isso e dói até hoje.
    vc é uma pessoa de grande valor e com um coração imenso, esse amor preenche a alma, e tenho certeza que é assim que teu marido se sente...de alma cheia!!!!
    eu sei que haverão surpresas inesperadas e maravilhosas em tua vida.
    vai, confia!!!!
    bjuivos cheios de carinho na tua alma.
    fique bem .

    ResponderExcluir
  41. Eu acabei de ler seus 2 post e na verdade nem sei o que dizer, tem coisas que a vida nos prega, que não conseguimos entender, tanta gente querendo um filho enquanto outros largam e até matam por aí... Mas enfim. Não fique pensando que seu marido está "condenado" ao seu lado, pois se ele está com você é por que ele quer e te ama. Vocês decidiram pela não adoção, mas sinceramente, na minha opinião, pai é quem cria e não quem faz, digo isso, pois muitos não adotam por medo de como seria a criança amanhã, o que ela trás dos pais verdadeiros, etc. Respeito e aceito, afinal cada um sabe de si, mas se sua dor por não ser mãe é tanta (sim, pois acho que esta tortura é mais sentimento seu do que do seu marido - opinião minha), talvez valha a pena uma nova conversa sobre o tema, quem sabe depois de tanto tempo, vocês não vêem com outros olhos? Desculpa, nem te acompanho a tanto tempo, mas estou falando de coração aberto o que realmente penso: teu marido te ama e se a falta de um filho está realmente pesando, pense novamente na adoção. Desejo que Deus acalme este coração e ilumine seu caminho. Beijos, Rose.

    ResponderExcluir
  42. Eliane seu blog é maravilhoso.
    Lei este post e ja paasei por uma situação muito parecida meu primeiro casamento meu ex marido era esteril e so fomos descobrir depois que nos casamos e vou muito sincera isso não abalou nada meus sentimentos por ele e sempre disse casei com vc pq gosto de vc e filho seria uma consequencia me separei depois de 13 anos de casamento mas nem de longe por este motivo de não termos filho foram outros atritos e acontecimentos.
    Nunca imaginei que fosse mãe um dia me casei novamente depois de 4 anos separadas e aos 40 engravidei pela primeira vez foi um susto e tive um aborto retido com 7 semanas ..dai falei agora nem pensar filhos de jeito nenhum e num dia que não era possivel engravidar so por Deus mesmo fiquei gravida novamento aos 41 anos tive um gravidez saudavel e um filha linda cheia de saude.
    Não desista do seu sonho não se culpe por nada.
    Beijão

    ResponderExcluir
  43. Engraçado, me identifiquei com você desde a primeira vez... Agora sei que o que me fazia sentir tão semelhante a você era mais que "simpatia". Respondendo a sua pergunta:
    Eu penso que sim,um texto Biblico diz que; "Há um tempo para tudo... tempo para platar e tempo para colher..." Tenho certeza que conhece essa passagem. E o seu tempo de superar tudo isso chegará, talvez com um lindo bebê... talvez com um sobrinho... Eu aos 17 anos descobri que jamais teria um filho, (eu tinha dois úteros). Meus úteros foram por vários anos uma incógnita e até um atrativo para os médicos. Na época em que foi descoberto essa minha anomalia, eu tinha 17 anos e estava apaixonada, meu primeiro amor... Eu tomei uma tragica e dura decisão: "Não faria meu "amor", infeliz". Menti para ele dizendo que tinha outro, só pra que ele terminasse o namoro. Terminou. E eu sofri, anos a fio... me casei e ainda sentia a famigerada culpa. Descasei, levada mais pela minha alto-condenação, que pela infelicidade...
    Eu nunca soube lidar com minha incapacidade de gerar. Mas antes de me separar a quase 9 anos, eu recebi um presente. Uma "doida", simplesmente chegou em minha casa e me entregando um bebê, lindo, me disse: "Toma para você, porque se você não quiser eu o jogarei no lixo!" E aquela frase me doeu muito mais que a auto-compaixão de mim mesma... adotei o meu Lucas, e hoje eu posso te dizer: "Não vivo sem ele." E eu sei que foi Deus que o enviou, pois Ele sabia que eu ia precisar muito desse meu filho... Não se desespere, não sofra, não lamente, apenas acredite que nada acontece antes do tempo, e ainda, nada acontece por acaso. Grande beijo e desculpe o monólogo....

    ResponderExcluir
  44. Elaine querida,fiquei muito comovida com tudo o que vc falou sinto muito e sei o que vc esta passandomas,continue tendo essa força que Deus te dá e saiba que seu marido te ama por isso esta com vc por vc ser uma pessoa maravilhosa .Lembre-se mãe é aquela que cria não a que põe no mundo...é o que todos dizem ...
    Se vcs quiserem converse com seu marido adote algum nene...
    Não tenho nem o que te falar direito pois sei o que passas...
    Beijos amiga

    ResponderExcluir

Olá! Muito obrigada por ler meu blog e obrigada também por se dispor a comentar meus posts. Seja muito bem-vindo(a)!

Importante!
Devido à falta de tempo hábil eu não me comprometo a responder perguntas referentes aos tutoriais postados neste blog.
Pedidos de ajuda individual serão respondidos conforme o meu tempo e disponibilidade permitirem.
Por favor, entenda: comentários sem relação alguma com o post não serão liberados e nem respondidos.

Para saber mais sobre a melhor forma de utilizar este blog leia Termos de uso do blog.



Muito obrigada, fique à vontade para interagir.
Mas lembre-se:
Gentileza, educação e boas maneiras servem também para a vida nos blogs…