Agosto 2010 - * Blog Elaine Gaspareto *

Wuthering Heights, O Morro dos Ventos Uivantes

em 31/08/2010



E quando o personagem que deveria ser o mocinho do livro te causa mais raiva do que simpatia? E quando a personagem que deveria ser a mocinha te irrita ao ponto de querer bater nela pra valer? E se os personagens com mais bons sentimentos do livro sejam justamente os mais chatos e mais fracos?
Pois é assim que me sinto sempre que releio O Morro dos ventos uivantes, único romance da inglesa Emily Brontë.
A estória é muito conhecida, claro. Veja um pequenino resumo:
No final do século XVIII, em uma área rural da Inglaterra, surge com o tempo uma violenta paixão entre Catherine Earnshaw e o cigano Heathcliff,  seu irmão adotivo. Criados juntos, eles são separados pela morte do pai de Catherine e a crueldade com que Hindley Earnshaw,seu irmão, trata Heathcliff. Quando Heathcliff fica sabendo que ela vai casar com Edgar Linton,um homem rico e gentil, Heathcliff foge para fazer fortuna, ignorando o fato de que Catherine o ama, e não ao futuro marido. Dois anos depois, Heathchliff retorna para vingar-se de Hindley e Edgar e do abandono que Catherine lhe infligiu.
Mas quero deixar aqui minhas impressões sobre o livro.
Maravilhoso, o romance foi o primeiro a ser escrito no estilo gótico e conta a saga de ódio e vingança de Heathcliff depois de ser rejeitado pela intempestiva Catherine  Earnshaw, filha do homem que o acolhera ainda na infância.

Como retribuição ao gesto do pai de Cathy Heathcliff planeja e executa a mais completa das vinganças, que inclui em sua avalanche além do irmão de Cathy a família do homem com quem Catherine vem a se casar, Edgar Linton.
A vingança consiste em tomar e destruir tudo o que pertece aos Earnshaw e aos Linton.
E não deixar que sobreviva ninguém da raça de seus inimigos.

Dá certo, os mais velhos morrem um a um e os mais novos, no caso a filha de Cathy e Edgar e o sobrinho dela, Hareton, são peças indefesas nas mãos do vingador. Até mesmo o filho de Heathcliff com a irmã de Edgar entra na lista, afinal é um Linton…
Há quem veja na estória um romance, uma estória de amor.
Não é, de forma alguma.

As irmãs Brontë, Emily sobretudo, passaram a vida obcecadas com a morte e é morte que permeia todo o livro.
Cruel e vingativo ao extremo Heathcliff faz, ainda hoje, muitas mulheres suspirarem. Tem gente, assim como a personagem Isabella Linton, que não reconhecem o precípicio mesmo estando em sua beirada…

Sim, há passagens lindas e profundas, especialmente quando Cathy fala de seu amor por Heathcliff e ele fala dela. Mas o que sobressai é a vingança. Nem a morte barra esse desejo. E até na morte eles se perseguem, se atormentam…

image
Muito do fascínio que os personagens exercem e muito do fato de considerarem o livro uma estória de amor vem das adaptações que foram feitas para o cinema e televisão: mais de 20 ao todo.
A mais recente feita para o cinema é o belo e especialmente fiel ao livro Wuthering Heights com Juliette Binoche e Ralph Fiennes. Se você não viu, veja pois é imperdível.

E graças a uma citação em Crepúsculo o livro ganhou novos leitores entre os fãs da série de Stefanie Meyer ao descobrirem que O morro dos ventos uivantes é o livro preferido de Edward e Bella.
Triste isso, que um clássico “precise” de Crepúsculo para ter destaque outra vez…

Para terminar deixo com você um vídeo onde Kate Bush canta Wuthering Heights com imagens do belo filme de 1992:


QUERO LER O POST COMPLETO

Quando sua criança é diferente das demais…

em 30/08/2010

diferente Sábado passado eu fui com marido à Feira do Livro e Exposição de carros antigos que aconteceu aqui em São Joaquim da Barra. Depois falo da feira, tá?

A praça central estava lotada. Com barraquinhas de cachorro-quente, pipoca e muito mais. Em um canto da praça uma cama elástica foi colocada para crianças pequenas, 2 dinheiros por 15 minutos de pula-cai-levanta-pula. Muitos pais e seus pimpolhos… fiquei observando.

Colocaram um garotinho de uns 3 ou 4 anos na cama elástica. Ele sentou e queria rolar. Do lado de fora o pai e a mãe insistiam eufóricos: “Pula, filho!”. E o garotinho rolava de um lado para o outro.

Todas as crianças pulava alto, faziam malabarismos, davam piruetas. Mas o garotinho queria apenas rolar. De fora, os pais começaram a ficar agoniados: “Pula, menino! Todo mundo tá pulando, só você é diferente?”. A voz já não tão doce: “Pula, que você tá aí pra pular!”.

Mas, diferente das demais crianças, ele queria rolar. Ria feliz. Uma menina maior pegou o garotinho pela mão, a mando dos pais aflitos porque o filho não pulava, e tentou fazer com que ele pulasse como toda criança normal estava fazendo. A diversão acabou para ele. Chorou, soltou a mãozinha. ele não queria pular. Ele queria rolar.

Quanta expectativa os pais colocaram nos 2 reais pagos para que o filho pulasse. Mas ele queria rolar, ele era diferente. Quanta expectativa os pais colocam nos filhos!

Já pensou nisso?

Tenho, há dias, pensado sobre isso e na forma mais adequada de tocar no assunto. Acredito que achei.

Quando temos um filho, ou sobrinho, ou afilhado, ou irmão menor, ou mesmo um amigo querido e próximo, colocamos sobre esse serzinho tantas expectativas: ele será isso, ele será aquilo, terá filhos, serei avó, terei sobrinhos-netos. A namorada será assim, o casamento será desse jeito…

Mas de repente o menino não quer pular, ele quer rolar. Ao invés de uma namorada ele quer um namorado. Não haverá uma noiva e nem marcha nupcial. Sem vestido para a mãe do noivo. Sem netos biológicos, ou sobrinhos-netos. O menino (ou a menina) não quer pular como a maioria.

Ele, ou ela, quer rolar e ser feliz. Ainda que os outros se afastem dele por achar esquisito demais alguém assim tão diferente.

Mas os pais pagaram 2 reais. E mais do que dinheiro eles investiram expectativas, sonharam com o filho voando alto na cama elástica, pulando mais alto que todas as crianças, dando cambalhotas.

E o menino, ou menina, quer rolar.

E agora? Deixar rolar? Aliás, tem como impedir que a natureza de alguém se manifeste?

Mas eu penso que, seja rolando, seja pulando, ainda é sua criança. Ainda é a mesma criança. Apenas que as nossas expectativas nem sempre encontram reciprocidade…

Mas ainda é a mesma criança. E o fato de pular ou rolar é apenas um aspecto da personalidade. Não define o todo, mas apenas um aspecto da pessoa.

Afinal, ninguém é apenas um aspecto, mas sim muitos mais, inúmeros. As demais características, como afetividade, caráter, honestidade, gentileza, doçura, força, garra, inteligência e bom humor, não desaparecem porque a pessoa rola ao invés de pular com a maioria.

Você mintendeu?boa-s2

QUERO LER O POST COMPLETO

Sorteio-surpresa: será que foi você?

em 29/08/2010

tarde Vamos de sorteio?

Dando continuidade às comemorações pelos 2 anos do blog vou presentear um leitor/comentarista com mais um presente surpresa em um sorteio aleatório.

Esta semana eu falei neste post aqui ó sobre o livro de poesia que o pai da Beta escreveu e ela conseguiu publicar após a morte dele. Um livro simples, lindo e comovente do qual gostei muito.

Então o sorteio será feito entre os leitores que comentaram no post da resenha e o presente será, claro, o livro Caminhar é preciso.

Foram 24 comentários válidos para o sorteio, tá? Se você comentou na postagem em questão até as 12 horas do dia 29/08/2010 confira aqui seu número. Ele aparece dentro de um balãozinho assim:image

 

Veja o sortudo que levou o presente, cedido gentilmente pela Beta do blog Mix cultural:

image

O livro irá para uma pessoa que tem poesia no coração! Parabéns, minha querida! Mande seu endereço pra mim até 4ª feira, tá?

 

Então já sabe, né?

Seu comentário pode render um presente! Semana que vem tem mais. Qual será o post escolhido para o sorteio????

E esta semana ainda eu posto a lista prévia dos participantes da Blogagem coletiva O melhor de mim. E conto quem serão os jurados.

Você vai participar, né?

ursinho

QUERO LER O POST COMPLETO

A meiguice em um blog

111






Você gosta de delicadezas? De cor de rosa? De palavras gentis e de meiguice? Gosta de gente feliz e realizada?
Então você vai se apaixonar pela Cíntia.


selo-cintia

Eu fui, lá no distante ano de 2008, uma das primeiras pessoas que começaram a acompanhar o blog Meu cantinho.
A menina que edita o blog é uma querida, sempre com palavras gentis, sempre com delicadeza, com gentileza nas respostas e na forma de se comunicar. Uma Barbie moderna, casada, mãe e sobretudo encantadora.
A Cíntia, como ela mesma se descreve:
Sou uma pessoa muito feliz e realizada, muito bem casada com uma pessoa incrível Jorge Mariano, que me deu uma família maravilhosa, mãe de um anjinho chamado Guilherme que só me dá alegrias, filha de um casal guerreiro, que são a minha base. Trabalho, tô sempre quererendo ter o melhor, querendo dar o melhor, quererendo ser perfeita, admitir que não sou e que tô longe de ser, igual a todos, ninguém é perfeito, todos cometem deslizes, todos amam e todos odeiam, todos tem pontos fracos, dúvidas, indecisões, todos são loucos, tem manias, todos são feras e são anjos ninguém é tão ruim que não possa piorar e ninguém é tão bom que não possa melhorar, ninguém é tão grande que não possa aprender, nem tão pequeno que não possa ensinar, na vida aprendemos com as pessoas ao nosso lado, coisas boas e ruins, tudo é válido, a forma com que vai usar, aí é problema seu!♥
Essa moça foi mãe bem cedo, e por conta disso não seguiu adiante com alguns sonhos, como ser aeromoça por exemplo.
Mas pensa que ela desistiu de ser plenamente feliz? Que nada!
Foi à luta, conheceu o grande amor da vida dela ( mais maduro que ela, acho que mais de 20 anos de diferença) e construiu uma estória de vida linda, que transmite felicidade a cada post, a cada partilha.
Sobre o blog:
É um blog pessoal, com tudo o que faz uma pessoa ser quem é: dicas de beleza, receitinhas para um jantar feliz, textos para pensar, textos para se emocionar, coisas de família. Um blog extremamente humano, escrito por alguém que você precisa conhecer.
O blog Meu cantinho usa atualmente um template de 3 colunas, possui navegação bem simples e apesar de ser muito feminino acredito que meus leitores homens vão gostar. Sabe por quê?
Porque a Cíntia mostra, com seu modo meigo, que uma mulher pode ser mãe, profissional (ela é secretária aí no Rio), esposa, linda, prendada e etrena namorada; basta ler alguns textos dela para sentir o amor pelo marido…
Vamos passear no Rio? Uma nova amiga espera por você!
98_thumb
Volto ainda hoje com mais um sorteio-surpresa.
Mispera?
domingo1
QUERO LER O POST COMPLETO

Entre mãe e filha…

em 28/08/2010

Esta lenda remonta aos tempos em que nas terras japonesas havia samurais e imperadoreslonga fama. Conta a estória de amor entre uma mãe e sua filhinha…

“Viviam numa pequena aldeia, onde reinavam as flores e as belezas, Hideno e sua filha Kimi. Uma vivia para a outra e entre elas não havia segredos, sobretudo, porque ambas pareciam mais irmãs gêmeas de tão iguais que eram. Kimi era a miniatura de Hideno e Hideno, o futuro de Kimi.

Apesar de sozinhas, mãe e filha viviam os dias na felicidade e na paz, partilhando a intimidade e a rotina de um lar simples, mas tão harmonioso como o suceder das estações e dos dias.

Tudo andava bem até que, num tristonho dia de inverno, Hideno viu-se acometida por uma estranha doença que parecia não ter causa nem cura. Pressentiu a mãe que aquele mal iria afastá-la de sua amada filha para sempre.

Angustiava-se Hideno mais pela dor que causaria sua morte na filha do que pela própria dor que lhe consumia as estranhas. Assim, pensando no que seria de Kimi, pediu a seu coração que lhe desse sabedoria para poder consolar sua filha.

Assim, numa tarde de vento, chamou Kimi e entregou-lhe uma caixa: não era grande nem pequena, mas da medida certa para a menina segurá-la com segurança.

E, com os olhos doces e dolorosos, recomendou que a abrisse somente depois que ela partisse para o reino distante ao qual todos se encaminham sem reservas e sem saber quando.

E que a abrisse todas as vezes que quisesse conversar com a mãe, para contar-lhe seus segredos, suas alegrias e tristezas, como sempre fizera.

Poucos dias depois, Hideno partiu. Instalou-se a tristeza no coração da pequena Kimi. Mas ela se lembrou de que podia falar com sua mãe e buscou a caixa. Ao abri-la, encontrou o rosto de Hideno que também chorava. E ela se consolou.

Passaram-se os anos e Kimi sempre conversava com sua mãe, todas as vezes que abria a preciosa caixa, encontrando sempre a mesma identidade de sentimentos. Chegou, porém, o dia em que seu avô decidiu que ela já era uma moça e que deveria se casar. Chamou-a com todo carinho e revelou que conhecia um rapaz digno e bom que poderia ser seu marido, que a faria feliz.

Kimi correu para a caixa e contou a novidade para sua mãe. Hideno, assim como a filha, sorria de felicidade. E foi naquele momento que Kimi percebeu que sua mãe não estava na caixa, mas que no fundo desta só havia um espelho. Com emoção, percebeu o que Hideno havia feito e entendeu que, agora, pronta a decidir sua própria vida, ela podia suportar a dor que, quando menina, a teria destruído.

Quando marcou o casamento, Kimi colocou a caixa em seu enxoval, sabendo que sua mãe estaria sempre com ela.”

Bonito, não é?

Achei ideal para um sábado lindo!

Sim, porque será um sábado magnífico, certo? Faremos com que seja. Juntos. Eu e você. Topa?

Tenha um lindo dia!!!sabado51

QUERO LER O POST COMPLETO

Estou em obras, desculpe o transtorno!

em 27/08/2010

image Podemos aprender muitas coisas na vida: aprender a ler, a escrever, a dirigir, a cozinhar… Tudo isso pode ser ensinado. E podemos aprender a conhecer-mo-nos a nós mesmos. E este é o aprendizado mais difícil.

Talvez a maior vantagem que a passagem do tempo trás seja justamente isso: conforme os anos avançam a gente vai aprendendo a entender a si mesmo. Eu estou aprendendo.

Hoje sei exatamente o que eu gosto e o que não suporto. Conheço meus limites, os limites da alma e do corpo. Sei onde vão me levar as coisas que sinto, sei onde podem me levar as coisas que falo.

Aprendi com o tempo que não vale a pena comprar todas as brigas, que às vezes é melhor deixar pra lá. Mas, me conhecendo, sei que raramente deixo pra lá. Ainda estou aprendendo… Afinal somos todos seres em construção, né?
Quando tinha 15 anos eu fazia contas de quantos anos teria no ano 2000 (aquele do qual não passaríamos, lembra?). Teria 28, uau! Seria velha, minha vida teria acabado… que boba!

Conforme mais mergulho em mim mais vejo que a vida está apenas começando… o aprendizado está no começo.
E se eu estou aprendendo imagino que o outro esteja também. Assim, eu quase nunca perco a calma com deslizes das pessoas à minha volta.
Eu erro muito, seja em atos, seja em palavras; se eu erro por que então o outro não pode vir a errar comigo?
Se espero compreensão com minhas limitações, é essencial que eu aceite e tolere as limitações alheias, se quero ser entendida e aceita então eu tenho que dar o primeiro passo.

Estamos todos em construção, todos nós, sem exceção!
Como sempre digo: o melhor ainda está por vir!
Afinal, talvez um dia a obra termine…
0446te2
QUERO LER O POST COMPLETO

Rock in Rio de volta ao Brasil (e a saudade dos anos 80)

em 25/08/2010

image Talvez você não se lembre, e se tiver menos de 20 anos não vai sequer saber mas os anos 80 foram a melhor época para ser jovem. Opinião de quem estava lá e viu.

image Tudo o que a moçada cultua hoje em dia em termos de música, e mais particularmente de rock, tem origem nos loucos e bregas anos 80. De Madonna a Michel Jackson, tudo nasceu lá, nos deliciosos anos em que fui adolescente.

Estive pensando nisso quando li a notícia de que o Rock in Rio será de novo realizado no Rio de Janeiro.

Faz 25 anos e eu, menina caipira do interior, claro que não fui. Mas estava lá, como todos os da minha geração.

Imagino que o Rock in Rio versão 2011 será extremamente diferente da versão tosca e maravilhosa de 1985. Hoje o que manda no Rio são as drogas. Claro que em 85 havia drogas, mas a coisa era de certo modo mais “romântica”, entende? Era coisa de rebelde sem causa. Hoje é negócio de crime organizado. E mata, sem perdão.

Faço este post para mostrar o quanto pode ser belo e inesquecível um momento. Veja, e sonhe com algo que não vai voltar!

A música é linda demais, e rever Freddie Mercury é como voltar no tempo!

Em tempos de mulheres-fruta ser adolescente perdeu muito sua magia…

Lamento.123jc8

QUERO LER O POST COMPLETO

Como respondo aos comentários do meu blog?

em 24/08/2010

ist2_6428830-international-chat-community Você tem um blog? Então o assunto de hoje vai interessar você.
Uma das perguntas que mais me fazem é:
Como responder aos comentários feitos em meu blog?
Respondo no meu próprio blog?
Respondo no blog de quem comentou?
Respondo por email?
Faço um post para responder?
Respondo tudo? Até bom dia?
Respondo apenas quando é pergunta?
Não respondo e faço de conta que não é comigo?
Oh my God! Que fazer????
Calma!
Seus problemas siacabaram! Vamos achar a resposta que precisamos juntos!
Vamos lá?
Antes de mais nada vou logo eliminar a opção que não é opção:
 Não respondo e faço de conta que não é comigo?
Jamais faça isso!
Claro que não precisa, caso seu tempo seja restrito como o meu, se desesperar por não conseguir responder a todo mundo, sempre e a todo comentário feito. Mas é importante demais responder. Ainda que seja uma vez ou outra, ainda que demore, ainda que seja uma resposta breve. Ignorar não pode! Assim como você não gosta quando posta algo e ninguém diz nada, o leitor também não gosta de falar sozinho.
Agora vou dar a minha opinião pessoal, certo? Eu faço assim, pode ser que funcione para você, pode ser que não.
1- Respondo no meu próprio blog?
Alguns blogueiros, a maioria eu acho, fazem assim. Eu até tento, mas quem disse que dou conta? Acho válido, mas sempre me pergunto se o leitor realmente volta para ler a possível resposta…
Por outro lado uma resposta sua pode servir para outro leitor que porventura queira perguntar a mesma coisa. Já aconteceu comigo: estava lendo um blog, tive uma dúvida, fui aos comentários e alguém havia feito a pergunta que eu queria fazer. Mas neste exemplo o blogueiro não respondeu, ao menos não no post em questão.

2- Respondo no blog de quem comentou?
Até pode ser, mas eu prefiro sempre prestigiar os blogs que visito comentando sobre o post que estou lendo. Acho que pode ser confuso misturar os assuntos. Mas faço isso quando não há outro jeito. Evito, mas faço em casos extremos.

3- Respondo por email?
Eu respondo por email. Quando ele vem agregado ao comentário respondo diretamente no email do leitor. Mas são poucos os leitores que têm essa opção ativada. Tem quem não goste porque expõe o email da pessoa. A solução é criar um email específico para o blog, daí não há exposição pessoal. E facilita tanto a vida dos blogueiros!

4- Faço um post para responder?
Depende. Tem casos em que o comentário “pede” um post, seja para desabafar (como no caso de comentários maldosos), seja para agradecer. Mas é preciso bom senso e não ficar mandando recados pessoais em demasia pois quem está de fora do assunto fica perdido.

5- Respondo tudo? Até bom dia?
Outra vez: depende. Do tempo que você tem. Eu gostaria muito, mas muito mesmo de conseguir responder tudinho, mas daí não leio, não durmo, não trabalho. Se o seu tempo permite, responda. Se não, relaxa.

6- Respondo apenas quando é pergunta?
Não necessáriamente. Eu gosto de agradecer elogios, gosto de desejar boas vindas. E embora goste de  discutir pontos de vista diferentes do meu evito fazer isso pois na maioria das vezes minha opinião já está expressa no post. E chover no molhado é desnecessário, né?
Como disse no começo, estas são as coisas que faço. São baseadas em minha pouca experiência e podem não servir para você.
Mas acho que uma dica funcionará sem sombra de dúvida:
Bom senso. Sempre. Onde ele falta nada mais tem jeito…
fp1
QUERO LER O POST COMPLETO

Caminhar é preciso, de Álvaro Melo

Semana passada recebi meu exemplar do livro de poesias escrito por Álvaro Melo.
Não sabe quem é?
Álvaro Melo é pai da Beta, do blog Mix cultural e infelizmente já partiu. Mas deixou coisas lindas escritas e felizmente publicadas.
Você gosta de poesia?

Se gosta precisa conhecer este livro. São poesias simples, que claramente nasceram inspiradas em uma vida rica e bem vivida.
Li o livro em 1 hora pois ele é pequeno, tem 63 páginas.
Mas é imenso, enorme, gigantesco em seus caminhos.


Estou relendo, e relendo, e relendo…
Tomo a liberdade de transcrever uma poesia, das que mais gostei dentre todas as do livro Caminhar é preciso, apenas para te dar água na boca:
O dinheiro
O dinheiro compra a vaidade, mas não compra a honra.
O dinheiro compra a roupa mas não compra o caráter.
O dinheiro compra a arma mas não compra a coragem.
O dinheiro compra a força mas não compra a resistência.
O dinheiro compra a vergonha mas não compra a moral.
O dinheiro compra o remédio mas não compra a saúde.

O dinheiro compra o corpo mas não compra a alma.
O dinheiro compra a terra mas não compra o céu…

Lindo e que faz pensar, como deve ser a poesia.
Ficou com vontade de ter o seu?
Entre em contato com a Beta e veja como ter o seu.
E para concorrer a 1 exemplar basta se inscrever  para participar da minha Blogagem coletiva O melhor de mim.
O livro Caminhar é preciso é um dos presentes que esperam por você!
fila de livros
QUERO LER O POST COMPLETO

Liberdade, essa palavra…

em 23/08/2010

Liberdade, essa palavra…

Que o sonho humano alimenta.

Que não há ninguém que explique…

E ninguém que não entenda. Cecília Meirelles

Muito se fala atualmente sobre liberdade, especialmente liberdade feminina.

Eu penso muito nisso. Quem é realmente livre?

Para tentar explicar onde quero chegar veja essas imagens, pesquisadas via Google:

 

image

image

São as Tequileiras do funk e sua surra de bunda.

E estas:image Poderia encher o blog com fotos e mais fotos de mulheres que “trabalham” com menos roupa do que você usa sob o vestido, mas deu para ter uma amostra, né?

Agora veja estas:

imageMuçulmana com o hijab.

image

Coleção de uma confecção paulista direcionada para mulheres cristãs.

Agora eu pergunto:

Quem é mais prisioneira?

A muçulmana, com seu hijab ou sua burca, que se veste de acordo com sua convicção religiosa e de vida?

A cristã, seja ela evangélica ou não, que se veste com a modéstia que a Bíblia recomenda, seguindo sua consciência e se preservando?

A mulher comum, que não exibe sua bunda em roupas tão  justas que mostram a curva do rim e tão curtas que mostram a cor do útero? Que se veste sem apelar, sem parecer um manequim de sex shop…

Ou aquela que se veste (?) para seduzir, que faz do corpo um layout e da sensualidade uma arma apontada para a própria cabeça? Que rebola de biquini até o chãochãochão em um auditório lotado e ainda acha realmente que está ali porque quer, sem se dar conta do quanto está sendo usada, do quanto está sendo reduzida a objeto, do quanto está se deixando diminuir…

Quem é mais prisioneira?

A moça com o véu muçulmano ou a bailarina semi pelada dos programas de domingo?

Tristes tempos esses em que vivemos…

Tempos em que não se sabe mais o que nos faz livres…th_06327_05

QUERO LER O POST COMPLETO

Minha festa: 1º sorteio-surpresa

em 22/08/2010

Semana passada eu publiquei um texto falando das coisas que herdamos dos nossos pais. Foi um texto gostoso de escrever e que teve uns comentários lindos, cheios de carinho.

E este foi o post aleatoriamente escolhido por mim para sortear o 1º presente da minha festa de aniversário. Veja que coisa mais fofa:

image

image É um pano de prato lindo, oferecido gentilmente pela Nilce, do blog A vida de uma guerreira. E eu ganhei um para mim também que sou doida por paninhos bonitinhos.

E se você ainda não conhece a Nilce não deixe de fazer uma visita a ela. Você não imagina o quanto o título do blog é real, o quanto reflete aquilo que ela é: guerreira!

Sem contar a gentileza, o respeito e o afeto que ela dá aos amigos. Muito obrigada, Nilce! Gestos como o seu me fazem amar ter um blog!

Agora vamos ao sorteio?

Se você comentou no post em questão até domingo dia 22/08 às 19:25hs. veja aqui  seu número. De repente o presente pode ser seu!

Foram 40 comentários, sendo 39 válidos pois 1 é meu respondendo à Naty.

O número sorteado foi:image Parabéns!!!!

A 1º premiada só podia mesmo ser a minha leitora mais apressadinha rsrsrs

Envie seu endereço para mim, tá? Esperarei até 4ª feira; se não houver contato refaço o sorteio.

x1pAdjo0uCo2H2UgVA6n72_-Zq33rgoliIlYVvXM3QIxFP4MgRazkhbUvWm85y8qVpFoczhjsZtI4WN9NcJThWb2JWwabuZwbtOy1RWs5P_BREEZYequk3v0Q

E você?

Já está participando da minha festa?

Tô tisperando aqui ó!

Vem!rp2t3zzf

QUERO LER O POST COMPLETO

Confissões ácidas

em 21/08/2010

Você que passeia pelo meu blog provavelmente conhece muita coisa de mim. Talvez saiba um pouco das coisas que gosto, das que eu desgosto e um pouco do que vivi.
Também conhece um pouco das minhas preferências blogueiras. Mas hoje eu vou surpreender você, leitor.
Porque a blogueira   (e o blog) que vou indicar e recomendar hoje é muito, mas muito diferente de mim. E de certa forma muito semelhante.

selo-dama

Antes quero falar do blog:
É um blog com um template simples e original; não possui blogroll e nem uma frescurinha sequer.
Clean, portanto bem leve e sobretudo bem tranquilo para navegar e entender como funciona. A lista de marcadores é ampla, sidebar à esquerda e a moça da foto não é a Dama de cinzas. Eu acho, né…
Veja como ela descreve o blog, que existe desde 2007:
“Confissões, pensamentos e opiniões de uma mulher nada comum. Não vim falar das rosas, mas mergulhar em seus espinhos...”
Acredito que vá surpreender a Dama de cinzas mas o blog Confissões Ácidas foi talvez um dos 4 ou 5 primeiros blogs que li, lá no começo, quando descobri que existia essa coisa incrível chamada blogosfera.
Lia, ficava impressionada com a escrita fluente e com a perspicácia da autora, mas não comentava. De certo modo ela me intimidava.

Mas o tempo passou, eu perdi a vergonha e passei a comentar; ela retribuiu e assim estamos na fase do namoro, conhecendo o terreno e percebendo que existem muitas similaridades entre duas pessoas tão diferentes.
Tive a ideia de fazer este post e apresentar a você o blog Confissões Ácidas depois de um comentário da Dama de Cinzas em um post meu. No post em questão eu disse que casei aos 23 anos, virgem. Ela comentou dizendo que aos 23 anos já havia dado muito. E isso é apenas um dos muitos pontos que nos diferenciam. E essa diferença muito me agrada e instiga.

Sim, ela é assim: direta, despachada, sem falsos pudores, sem entraves. Fala o que pensa, abertamente e sem aceitar restrições. É observadora, é sincera. Reza a lenda que ela é durona, sarcástica, ácida.
Mas quer saber? É lenda. Bem lá no fundo ela é doce, gentil e muito educada. Inteligente e com um forte instinto de auto preservação que pode enganar a princípio, mas basta um olhar mais acurado para perceber as flores por baixo do aço.
Sim, porque uma pessoa que deseja ter uma casa com quintal grande e encher este quintal de vira lata tem mesmo muito afeto e muito amor escondido sob camadas e mais camadas de cinza…

Ah, ia esquecendo: escolhi a imagem acima para compor o selo da postagem porque a Dama de cinzas me parece alguém assim, que segue o próprio coração…
Bora lá fazer uma visita e se surpreender pra valer?

barra23

E já que você passou por aqui, que tal clicar aqui e se inscrever para a Blogagem coletiva O melhor de mim.
Vai, clicaí… a festa está só começando!
barra23
QUERO LER O POST COMPLETO

Os presentes da festa

Hoje decidi finalmente atualizar a lista de presentes que serão distribuidos durante o período da comemoração pelos 2 anos do blog.

Antes, porém, vamos relembrar como está sendo a festa?

Para começar estou convidando você para participar de uma Blogagem coletiva com o tema O melhor de mim. Todos os que aderirem à proposta precisam confirmar deixando um comentário aqui.

Para conhecer a proposta da Blogagem coletiva em detalhes veja o post completo clicando aqui!

Todos os que se inscreverem para a blogagem concorrem a presentes. E se for Amigo deste blog concorre com 2 chances!

Além disso, se você divulgar a Blogagem coletiva em seu blog, twitter, ou outra rede social ganha o direito de preencher este formulário a cada divulgação feita:formulário E a cada vez que divulgar e preencher corretamente o formulário ganha mais um número para concorrer a 1 kit surpresa com muitos mimos!

E tem mais!

Se sua postagem participante da Blogagem coletiva ficar entre os 10 finalistas escolhidos por um juri tem presente para você! E se for o mais votado tem um super presente!

E para arrematar:

Escolherei aleatoriamente a cada semana um post qualquer (publicado entre 15/08 e 30/09) e farei um sorteio surpresa entre os comentaristas do post escolhido.

679760ps8kxvogq5

Agora vamos à lista ( em construção) dos presentes que serão sorteados:

Ufa! E ainda tem mais coisas chegando!

Em breve divulgo a pré-lista com os participantes da Blogagem coletiva. E conto também quem serão os amigos que me ajudarão a escolher os 10 textos finalistas.

Será ou não será uma festança daquelas?

E para ficar perfeita só falta você!

Vem!!!!

679760ps8kxvogq5

QUERO LER O POST COMPLETO

Herança

em 19/08/2010

image Esses dias eu estava gravando em dvd umas fotos do Luís Otávio e tomei um susto: em uma certa foto eu fiquei na dúvida se era eu ou minha irmã.

E  no mesmo dia minha mãe esteve aqui em casa. Quando ela foi embora eu, que estava no portão, fiquei olhando ela descer a rua. Algo familiar me chamou a atenção: o modo dela andar, com a cabeça meio inclinada para a direita, e olhando pra baixo. Claro que é familiar, pois eu ando igualzinho!

Tem outras coisas em mim que reconheço como sendo herdadas: o jeito de arrumar a cama, de fazer arroz. Eu sou tão antiguinha que enlouqueço com um paninho de prato. Gosto de colocar uns bem bonitinhos sobre o fogão fechado, uso toalhinhas em cima da geladeira e em cima de mesas, gosto de enfeites bonitinhos… tudo isso herdei de casa, da minha mãe. E o modo de picar cebolinha beemm fininha também é dela.

Engraçado isso, não é? Somos mesmo fruto de muitas gerações. E somado a isso está aquilo que aprendemos por conta própria, como internet e outras coisas modernas.

Penso que carrego em mim coisas que minha avó fazia, e minha bisavó antes dela… Coisas que aprendi com minha mãe e outras que vieram na memória genética…

Agora quero te perguntar:
E você? Quando se olha mais atentamente reconhece algo de seus pais? Ou de seus irmãos?
Conta pra mim?

conta, vai…714987r9bidwyvjs
QUERO LER O POST COMPLETO

Vale muito mais do que pesa…

image
Domingo passado rolou um papo no twitter  do qual eu não participei mas acompanhei com muito interesse: o quanto incomoda um gordo.

O assunto me interessa porque sempre, desde o começo da adolescência, estive acima do peso. Não é gordinha, nem cheinha, é acima do peso mesmo, de verdade. E isso não me faz infeliz de jeito algum.

Mas faz aos outros. Porque hoje em dia o gordo é o novo negro, ou judeu, do mundo moderno. E assim como hoje o mundo sabe da idiotice que é o preconceito de cor e etnia também precisa urgentemente rever o preconceito contra os gordos.

A mídia contribui cruelmente para esse preconceito ao vender um padrão de beleza magro, exclusivamente magro. E de cabelo liso chapado, preferencialmente em tons de loiro. Vejo mulheres tentando ser loiras lisas e magras, deixando de comer, bebendo até detergente para eliminar gordura.

Vejo pessoas agoniadas com a crueldade do preconceito, que limita a imensa riqueza que todo ser humano é ao seu peso corpóreo. Vejo gente pensando em se matar porque não consegue se enquadrar no “padrão”.

Conheço meninas de 12 anos que fazem image regimes loucos e perigosos, incentivadas, pasme!, pela mãe! Pois na concepção de muitos é pior ser gorda do que ser drogada já que muitas acabam mesmo apelando para drogas perigosas que podem matar.

As pessoas são mesmo cruéis, eu sei. Sou gorda, sou inteligente, sou educada, sou responsável, sou leal, sou honesta. Mas o adjetivo que mais pesa, literalmente, é o peso. Isso é desonesto e injusto.

Mas, por já ser adulta e ter personalidade bem definida, isso não mexe comigo em absolutamente nada. Mas sei que a maioria sofre com os olhares e com as piadas asquerosas.

Concordo que obesidade é fator de risco para várias doenças. Sempre que vou ao médico (sim, eu faço acompanhamento porque tive retirado nódulos da região cervical e preciso ir a cada 6 meses; essa você não sabia, né?) eu faço exames para medir colesterol, pressão, triglicérides, e mais um monte de coisa. Tudo normal, pressão sempre baixa. E teve médico, lá no começo, que mandou refazer os exames. Sim, médico também é preconceituoso.

Aliás, quem não é?

Mas antes de julgar alguém pelo quanto ele pesa, pense antes em quanto ele vale como pessoa.

Aposto que o valor ultrapassa em muito a medida da balança…
5
QUERO LER O POST COMPLETO

Minha festa de aniversário começou! Vem!!!

em 17/08/2010

Tenho falado desde o mês de julho sobre o aniversário de 2 anos (uau!) do meu Um pouco de mim. E chegou o dia de lançar a comemoração. Finalmente!

Ano passado eu comemorei o 1º aniversário do blog com uma Blogagem Coletiva que foi das coisas mais impactantes que vivi na blogosfera. E agora vou encarar o desafio de conseguir de novo!

Para isso acontecer eu conto com você, claro. Veja o que pensei:

Lendo blogs e conhecendo pessoas eu percebi uma característica interessante: poucas pessoas sabem se auto-elogiar, falar bem de si mesmas, confessarem suas qualidades, seus dons naturais. E tem pessoas que vão ainda mais longe: falam mal de si mesmas, se depreciam, se diminuem. Como se já não houvesse gente demais a fazer isso por aí.

Daí então pensei em algo para alegrar a nossa vida, elevar a auto-estima e encher os blogs de bons sentimentos, de boas sensações.

Pode ser utopia minha, mas tenho tanta fé na força das palavras! Acho mesmo que aquilo que dizemos (e escrevemos, claro) tem força, seja para o bem, seja para o mal. Como leitora apaixonada eu bem sei o quanto os livros me formaram e conheço a força que as palavras possuem!

E quero convidar você para espalhar o bem, o belo, o gentil, o melhor!

A proposta é:

Blogagem Coletiva

O melhor de mim

Vou explicar:

No dia 19 de setembro de 2010 você faz em seu blog uma postagem com o tema da Blogagem Coletiva, que é:

O melhor de mim

Falando de você, das suas qualidades, daquilo que há de melhor em você.

Sei que muitas pessoas ficarão tímidas com o tema pois pensarão que “não fica bem” elogio em causa própria mas eu digo que fica bem sim, pois ninguém sabe melhor de você do que você mesmo, que habita sua pele. E como eu já disse gente para aponta nossos defeitos há de sobra por aí.

Imagine o quanto isso vai fazer você se olhar com novo olhar, nova perspectiva, novo amor!

E além de participar você poderá conhecer outras pessoas únicas, e ser conhecido por elas. Imagine o quanto isso vai render!

Mas…

Toda festa tem presentes, certo? E aqui tem também!

Serão 4 formas de presentear você:

1- Por sorteio:

Todos os participantes da Blogagem Coletiva concorrem com 1 chance. Se o participante estiver dentre os leitores que acompanham o blog concorre com 2 chances. Isso é para prestigiar quem “segue” meu Um pouco de mim. Ainda não digo se serão 2 ou mais sorteados porque os prêmios ainda estão chegando, graças a Deus!

2- Por votação:

Todos os posts participantes da Blogagem Coletiva  serão lidos por mim e por mais 2 pessoas (que em breve conto quem são); então escolheremos 10 “finalistas” e esses entram em uma votação via Google docs (não é enquete, é votação nominal). Caso seu post seja um dos 10 finalistas você já ganha um brinde do blog. E se for o mais votado leva um super presente!

3- No susto e na surpresa:

Como assim? Simples:  roubei descaradamente peguei emprestada uma ideia da Cíntia, do blog Free be to me e vou sortear periódicamente aqui no blog, de hoje dia 15 de agosto até o final das comemorações de aniversário, presentes-surpresa para prestigiar os leitores que comentam e participam de fato do meu blog. Vou escolher aleátoriamente um post e fazer o sorteio dentre os leitores que comentarem nos posts escolhidos. Quer ter chance em todos os sorteios-surpresa? Deixe sua marca em todos os posts! Afinal nunca se sabe qual post será o escolhido da semana… E esta forma de presentear você independe da participação na Blogagem coletiva!

4- Presente para quem divulgar:

Talvez haja alguém  que não possa ou prefira não participar da Blogagem coletiva mas quer participar da minha festa.

Como fazer?

Ajude a divulgar a Blogagem coletiva. Copie e cole em seu blog o selo que identifica a promoção:


Ou faça um post falando sobre a Blogagem.

Divulgue também no Twitter, tuitando a frase:

#sorteio Eu participo da festa que a @elainegaspareto está promovendo para comemorar 2 anos do blog Um pouco de mim:http://bit.ly/cnc50z

A cada nova divulgação você ganha um número extra para concorrer ao kit surpresa! No Twitter vale uma nova divulgação a cada 12 horas, tá?

Importante:

Para quem vai divulgar nos blogs, no Twitter e nas demais redes sociais (tipo Orkut, Facebook, etc.) é indispensável preencher este formulário:aqui

formulário

Todos que ajudarem na divulgação e preencherem o formulário concorrerão  ao kit surpresa que estou preparando com todo carinho.

 

E para se inscrever para a Blogagem coletiva O melhor de mim basta deixar um comentário neste post.

Mas atenção!

Para se inscrever só vale neste post!

Caso você seja sorteado precisará ter um endereço de entrega no Brasil.

Qualquer dúvida pergunte nos comentários, certo?

 

Vem pra minha festa!

Serão muitos presentes e muitas estórias lindas! Muitos amigos para ganhar e muita coisa boa para experimentar!

Você vem?

Tô tisperando…

barra107

QUERO LER O POST COMPLETO


Visualizações

Contando...

Dias online
Postagens
comentários