Mudança

em 2 de julho de 2010

image
"Mude.
Mas comece devagar,
porque a direção é mais importante que a velocidade.
Sente-se em outra cadeira, no outro lado da mesa.
Mais tarde, mude de mesa.
Quando sair, procure andar pelo outro lado da rua.
Depois, mude de caminho, ande por outras ruas, calmamente, observando com atenção os lugares por onde você passa.
Tome outros ônibus.
Mude por uns tempos o estilo das roupas.
Dê os teus sapatos velhos. Procure andar descalço alguns dias.
Tire uma tarde inteira pra passear livremente na praia, ou no parque, e ouvir o canto dos passarinhos.
Veja o mundo de outras perspectivas.
Abra e feche as gavetas e portas com a mão esquerda.
Durma do outro lado da cama... depois, procure dormir em outras camas.
Assista a outros programas de TV, compre outros jornais... leia outros livros.
Viva outros romances.
Não faça do hábito um estilo de vida.
Ame a novidade.
Durma mais tarde. Durma mais cedo.
Aprenda uma palavra nova por dia numa outra língua.
Corrija a postura.
Coma um pouco menos, escolha comidas diferentes, novos temperos, novas cores, novas delícias.
Tente o novo todo dia, o novo lado, o novo método, o novo sabor, o novo jeito, o novo prazer, o novo amor, a nova vida.
Tente.
Busque novos amigos.
Tente novos amores.
Faça novas relações.
Almoce em outros locais, vá a outros restaurantes, tome outro tipo de bebida, compre pão em outra padaria.
Almoce mais cedo, jante mais tarde ou vice-versa.
Escolha outro mercado... outra marca de sabonete, outro creme dental... tome banho em novos horários.
Use canetas de outras cores.
Vá passear em outros lugares.
Ame muito, cada vez mais, de modos diferentes.
Troque de bolsa, de carteira, de malas,
troque de carro, compre novos óculos, escrevas outras poesias.
Jogue fora os velhos relógios,
quebre delicadamente esses horrorosos despertadores.
Abra conta em outro banco.
Vá a outros cinemas, outros cabeleireiros, outros teatros, visite novos museus.
Mude.
Lembre-se que a vida é uma só.
E pense seriamente em arrumar um novo emprego, uma nova ocupação, um trabalho mais light, mais prazeroso, mais digno, mais humano.
Se você não encontrar razões para ser livre,
invente-as.
Seja criativo.
E aproveite para fazer uma viagem despretensiosa, longa, se possível sem destino.
Experimente coisas novas.
Troque novamente.
Mude, de novo.
Experimente outra vez.
Você certamente conhecerá coisas melhores
e coisas piores do que as já conhecidas.
Mas não é isso o que importa.
O mais importante é a mudança, o movimento, o dinamismo, a energia.
Só o que está morto não muda!"
Clarice Lispector(?)
Mudar sempre.
Eu topo.

Este post tem uma sequência importante e esclarecedora que você lê aqui!

SuperStock_1538R-55289

Alguém que escreve. Especialista em si mesma. Leitora que lê muito menos do que gostaria. Blogueira por paixão e profissão. Propriedade da Princesa e da Menininha, e de um cachorrinho muito levado chamado Bloguinho. Tentando viver. Sempre.

20 comentários , comente também!

  1. Elaine,

    Mudar é difícil, mas bom. Aparecem outros desafios, outros obstáculos e nos mostram o quanto somos fortes e versáteis. Adoro mudanças!
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Oi amiga, te convido a participar da primeira promoção do meu blog!!!
    Vem me visitar e participar!
    bj

    ResponderExcluir
  3. Eu já comecei a mudar assim há um bom tempo, tem surtido bons resultados.

    Bom fim de semana Elaine.

    beijooo.

    ResponderExcluir
  4. É por essas e mtas outras que adoro essa mulher. Clarice me descreve, repete e me ensina sempre! ;oD
    Nem dá pra perceber que adoro tudo o q ela escreve, né?
    Xerinhos, frô!
    Paty

    ResponderExcluir
  5. Esse poema eu conheci através de um outro poeta que citou o dito e lhe deram autoria. Aquelas 'coisas' de internet!!
    E sempre quando leio, lembro da Vanusa cantando: "Hoje vou mudar, vasculhar minhas gavetas, jogar fora sentimentos e ressentimentos tolos! Fazer limpeza no armário! Retirar traças e teias/angústias da minha mente/ parar de se menina para ser mulher!" Se não é isso, é quase isso! Bom fim de semana! Beijus,

    ResponderExcluir
  6. Ai meu Deus, eu não gosto de mudar, de mudanças... eu sei que é preciso, é extremamente preciso, é nescessário. Depois que mudo vejo que é tão bom, que muitas mudanças só trazem crescimento... mas difícil é conseguir deixar a comodidade da mesmice.


    Amo essa mensagem.


    Beijos
    Mah

    ResponderExcluir
  7. Mudar sempre, Elaine.
    E para melhor!

    Lindo este texto da Clarice. Parabéns pela escolha.
    Excelente sábado para vc também.

    Bjs no coração!

    Nilce

    ResponderExcluir
  8. Elaine, eu gosto bastante deste texto da Clarice, eu acho q ele nos remete a pequenos detalhes q mtas vzs naum damos o devido valor. Eu ateh comentei em meu blog esses dias, acho q foi no blog diario, q tive um colapso nervoso ha uns dias atras e precisei ser internado, agora q estou em "condicional" rsrsrs, ou seja, passo o dia no hospital e a noite em ksa, ateh meu quarto parece diferente, o quarto q eu passei todas as noites e sempre fui indiferente a ele.
    Nunk devemos deixar com q a rotina nos mate, nunk devemos insistir no q nos faz mal, eu aprendi mto e aprendi a valorizar e tbm a variar as pequenas coisas da vida.
    Bjos meu anjo e um excelente fds pra ti.

    ResponderExcluir
  9. Lembra quando tomei aquele baque no emprego ano passado?
    Lia esse texto de Clarice Lispector como se fosse um mantra...
    Bjks
    Alê

    ResponderExcluir
  10. Lindo texto de Clarice e mudanças são boas e necessárias!beijos,tudo de bom,chica e um lindo findi!

    ResponderExcluir
  11. Eu também topo. Mudar é sempre bom, faz bem para a alma.

    Elaine, um otimo final de semana para você.

    Bjs!

    ResponderExcluir
  12. Eu também topo, amiga!!! Amo novidades, amo o novo...
    Lindo texto!
    Grande beijo e bom final de semana!

    ResponderExcluir
  13. Eu amo este texto!É um hino para mim...

    beijos e lindo final de semana!

    Bia

    ResponderExcluir
  14. To mesmo precisando mudar algumas (muitas) coisas na minha vida!
    Bjs

    ResponderExcluir
  15. Elaine, este texto é maravilhoso, mas não é da Clarisse. Seu autor é Edson Marques e ele está neste blog aqui, ó:
    http://mude.blogspot.com/
    Beijos.

    ResponderExcluir
  16. Elaine, este texto é mesmo maravilhoso, mas a autora não é Clarice Lispector. É Edson Marques, um dos grandes poetas anônimos que temos por aí. Ele tem livro publicado, este texto foi usado em uma campanha publicitária e ele também é blogueiro. Seu blog: mude, tem este endereço aqui. Agora sou eu te indicando alguém... hehehe
    Vem comigo? kkk
    http://mude.blogspot.com/
    Beijos.

    ResponderExcluir
  17. @Tati Pastorello
    Querida,
    Fui pesquisar e ainda não cheguei a conclusão alguma.
    Uns creditam à Clarice, outros não. Mas a Wikipédia dá a autoria a ela. Vou continuar pesquisando e se achar mais alguma coisa que dê a autoria ao poeta que você cita mudo o texto, tá?
    Obrigada por partilhar.
    Beijo

    ResponderExcluir
  18. elaine..
    esse poema da clarice é tudo..
    eu adoro mudar...
    quando fazemos algo diferente notamos o dinamismo da vida e que estamos vivos e sempre, sempre crescendo, indo pra frente, absorvendo o bom que viver nos proporciona..
    ps: só não quero mudar de amor,,,apenas ama-lo diferente a cada dia...
    bjuivos no coração.

    ResponderExcluir
  19. Elaine,
    Que bom que você gostou do meu poema!
    Também agradeço a Tati Pastorello por ter te avisado que o autor sou eu, não Clarice.
    No meu blog publico todas as "provas":
    1. Registro do poema Mude na Biblioteca Nacional em agosto de 2003.
    2. Livro Mude, editado pela Pandabooks, com prefácio de Antonio Abujamra.
    3. CD Filtro Solar, Pedro Bial, on de na faixa 4 o Mude foi publicado (contrato que fiz com a Sony Music)
    4. Wikipedia também cita Edson Marques como autor do poema.
    5. O chato é que o filho de Clarice LIspector VENDEU meu poema como se fosse da mamãe dele... rs! (Mas já ganhei estrondosa ação judicial por danos morais: veja www.desafiat.blogspot.com )

    Enfim, o que o escritor mais gosta é isso mesmo: ver sua obra reconhecida -- mesmo que com autoria "transferida" para Clarice Lispector...

    Abraços,

    ResponderExcluir
  20. Elaine,
    Que bom que você gostou do meu poema!
    Também agradeço a Tati Pastorello por ter te avisado que o autor sou eu, não Clarice.
    No meu blog publico todas as "provas":
    1. Registro do poema Mude na Biblioteca Nacional em agosto de 2003.
    2. Livro Mude, editado pela Pandabooks, com prefácio de Antonio Abujamra.
    3. CD Filtro Solar, Pedro Bial, on de na faixa 4 o Mude foi publicado (contrato que fiz com a Sony Music)
    4. Wikipedia também cita Edson Marques como autor do poema.
    5. O chato é que o filho de Clarice LIspector VENDEU meu poema como se fosse da mamãe dele... rs! (Mas já ganhei estrondosa ação judicial por danos morais: veja www.desafiat.blogspot.com )

    Enfim, o que o escritor mais gosta é isso mesmo: ver sua obra reconhecida -- mesmo que com autoria "transferida" para Clarice Lispector...

    Abraços,

    ResponderExcluir

Olá! Muito obrigada por ler meu blog e obrigada também por se dispor a comentar meus posts. Seja muito bem-vindo(a)!

Importante!
Devido à falta de tempo hábil eu não me comprometo a responder perguntas referentes aos tutoriais postados neste blog.
Pedidos de ajuda individual serão respondidos conforme o meu tempo e disponibilidade permitirem.
Por favor, entenda: comentários sem relação alguma com o post não serão liberados e nem respondidos.

Para saber mais sobre a melhor forma de utilizar este blog leia Termos de uso do blog.



Muito obrigada, fique à vontade para interagir.
Mas lembre-se:
Gentileza, educação e boas maneiras servem também para a vida nos blogs…