Idosos ou crianças?

em 26 de julho de 2010

Quem desperta mais sua compaixão, ou seu afeto, seu desejo de cuidar e proteger?
image
image Quem já viveu muito, e passou por muitas coisa? Que provavelmente sofreu e sentiu muitas dores e frustrações?

Ou quem ainda é tão indefeso que morreria de fome se ninguém o alimentasse?

Muitos idosos também ficam assim, quase como crianças… mas não despertam aquela vontade de por no colo e dar papinha…

Gosto de viver, mas não quero viver tanto que fique à mercê de outras pessoas. Se puder escolher gostaria de morrer ainda no gozo de minhas faculdades físicas e mentais. Deve ser duro demais sentir-se um fardo.

Tá, agora choquei você, mas é isso mesmo.

Penso que um velhinho deveria ser mais respeitado. Mas na sociedade ocidental os mais velhos têm pouco valor; são colocados no quarto dos fundos quando não são enviados para um “lugar mais calmo, onde cuidarão do senhor”.

Criança abandonada e sozinha é muito horrível, mas um velhinho sentado em um banco de asilo é ainda mais terrível, em minha opinião.

Porque ele já não espera mais nada. E a falta de esperança é pior que a morte. Quantos idosos também não vivem a sós porque cada filho seguiu sua vida?

Engraçado que quando o filho é pequeno os pais levam-no a todo lugar onde vão, mas quando os filhos criam asas não levam os pais velhos a parte alguma…
Não é crítica, é constatação. Sou assim com minha mãe, talvez pior. Bem pior. Por isso tenho medo de envelhecer e estar à mercê dos outros.

Já pensou nisso?
Quem desperta seus melhores instintos?
Hein?

E para todos os  vovôs ou vovós que passarem por aqui:
Feliz Dia dos Avós
fimdepost12

Alguém que escreve. Especialista em si mesma. Leitora que lê muito menos do que gostaria. Blogueira por paixão e profissão. Propriedade da Princesa e da Menininha, e de um cachorrinho muito levado chamado Bloguinho. Tentando viver. Sempre.

30 comentários , comente também!

  1. Olá Elaine, difícil essa sua pergunta , mas confesso que os idosos exatamente pelas razões que você colocou, me tocam mais.
    Temos sim que dar mais atenção aos nossos velhinhos,dar amor e carinho, fazendo com que se sintam queridos e protegidos.

    Beijinho .

    ResponderExcluir
  2. Já pensei assim também, mas hoje acho muito mais triste um velhinho abandonado na própria casa, ignorado pelos familiares do que num asilo.
    Sobre ter medo de ficar a mercê das pessoas também tenho medo, vivi essa realidade quase 16 anos com meu pai, que faleceu no início desse ano, eu via nos olhinhos dele a vergonha por precisar que a filha lhe desse banho entre outros cuidados, é difícil, não quero ficar assim! beijos

    ResponderExcluir
  3. Amiga, concordo com você! Espero também não chegar nesse ponto, viu? Aliás nem gostaria de ficar muito velhinha pois tudo é muito difícil para o idoso e depender de alguém então..

    beijo carinhoso e uma ótima semana!!

    ResponderExcluir
  4. As duas situações são muito tristes!

    Mas os idosos despertam mais a minha compaixão... Crianças tem uma esperança de crescerem e poder ter armas pra sair daquela situações de falta de defesa... Já os velhinhos vão ficando só cada vez mais indefesos, fora todo o estigma que carregam que são imprestáveis, e ainda tem as doenças da idade... Nossa eu sinto mais ao ver um velho abandonado!

    Beijocas

    ResponderExcluir
  5. Eu penso igual, Elaine. E recebo uns olhares terríveis de volta. Penso que não terei quem "me cuide", e prefiro ir embora enqanto não estiver dando trabalho a ninguém. Já vivi bastante, criei meus filhotes, que hoje sobrevivem sem mim, cada um cuidando de si... Sou feliz, quero continuar vivendo, mas não ao ponto de esticar a vida às últimas consequências, caso sejam nessas condições de solidão e abandono.

    Bjo e boa semana!

    ResponderExcluir
  6. Ah, sobre os comentários irem automaticamente pro twitter, eu não achei uma boa idéia, não. A TL fica cheia de tweets de pessoas que não escolhemos, falando sobre um assunto que nem sempre está no rol dos nossos interesses.

    ResponderExcluir
  7. É verdade né, Elaine?
    Os filhos levam os filhos pequenos a qq lugar mas não levam seus velhos pais...
    Qdo mamãe era viva, e andava, eu levava ela a toda parte.
    Mesmo na cadeira de rodas eu a levei na despedida de minha tia, na casa de outra tia... Ela adorou e parecia estar se despedindo de todos, de um jeito só dela...
    Logo depois ela se foi...
    Os velhos, os idosos não me despertam compaixão, dó... Eu gosto de estar com eles, porque transmitem sabedoria... Eu prefiro ficar na companhia de pessoas mais velhas às mais novas ou de minha idade...
    Já as crianças, sejam elas quaisquer forem me depertam mais compaixão, mais pena...
    Espero ter respondido a tua pergunta...


    Boa semana para vc!

    Bjão

    ResponderExcluir
  8. Meus melhores instintos despertam por animais, eu não fiquei chocada com o que você disse, porque eu também prefiro isso.

    ResponderExcluir
  9. Aiiin q lindo esse post seu!
    Realmente,as vezes qnd se trata de colo e cudiados especiais,sempre vem logo em mente a criança,e quase nunca um idoso.
    To com vc,não quero viver a mercer dos outros na minha velhice não!!
    Acho q os idosos viveram,sofreram e precisam mais do q todos serem cuidados com muito AMOR E CARINHO!
    Beijos e bom diaa!

    ResponderExcluir
  10. O papel dos avós na família vai muito além dos mimos dados aos netos, e muitas vezes eles são o suporte afetivo e financeiro de pais e filhos. Por isso, se diz que os avós são pais duas vezes. As avós são também chamadas de "segunda mãe", e os avôs, de "segundo pai", e muitas vezes estão ao lado e mesmo à frente da educação de seus netos, com sua sabedoria, experiência e com certeza um sentimento maravilhoso de estar vivenciando os frutos de seu fruto, ou seja, a continuidade das gerações. Celebrar o Dia dos Avós significa celebrar a experiência de vida, reconhecer o valor da sabedoria adquirida, não apenas nos livros, nem nas escolas, mas no convívio com as pessoas e com a própria natureza. felicidade e muita saúde neste 26/07, dia deles, mais que merecido.

    ResponderExcluir
  11. Elaine, eu concordo com você e sou da mesma opinião. Esse mês o meu pai completou 73 anos, forte como um touro, um corpo de dar inveja a muito moleque, claro que com suas rugas de idade...sério, sem exageros da minha parte, um pique para o trabalho que faz inveja a muitos, e uma saúde que Deus conserve, sem problema algum de pressão, diabetes ou essas doenças que vem com a idade, uma vez ele disse que quando chegar a "hora", que Deus o leve de uma vez, porque não quer dar trabalho a ningúem, e nem consegue se imaginar em cima de uma cama, depois desse comentário que ele fez parei para pensar e percebi que desejo o mesmo, para ele e para mim. Porque eu vi meus avós em cima de uma cama e minha mãe e meu pai se desdobrando para cuidar, e minha tia (irmã da minha mãe), tinha nojo até de encostar neles, nem ao hospital levava para não sujar o carro dela, vi o carinho que minha mãe cuidava dos dois, mas sei que nem todo mundo é assim, tem paciencia ou carinho.

    ResponderExcluir
  12. Elaine, eu concordo com você e sou da mesma opinião. Esse mês o meu pai completou 73 anos, forte como um touro, um corpo de dar inveja a muito moleque, claro que com suas rugas de idade...sério, sem exageros da minha parte, um pique para o trabalho que faz inveja a muitos, e uma saúde que Deus conserve, sem problema algum de pressão, diabetes ou essas doenças que vem com a idade, uma vez ele disse que quando chegar a "hora", que Deus o leve de uma vez, porque não quer dar trabalho a ningúem, e nem consegue se imaginar em cima de uma cama, depois desse comentário que ele fez parei para pensar e percebi que desejo o mesmo, para ele e para mim. Porque eu vi meus avós em cima de uma cama e minha mãe e meu pai se desdobrando para cuidar, e minha tia (irmã da minha mãe), tinha nojo até de encostar neles, nem ao hospital levava para não sujar o carro dela, vi o carinho que minha mãe cuidava dos dois, mas sei que nem todo mundo é assim, tem paciencia ou carinho.

    ResponderExcluir
  13. Ai Elaine, você hoje postou sobre um assunto que me entristece um pouco..vou explicar porque. Tanto os velhinhos quanto as crianças necessitam demais de nossa atenção e carinho. Pra mim, pega mais quando se trata dessas criaturinhas que já viveram tanto, lutaram tanto pelos seus e hoje em dia não recebem o valor devido. Minha mãe, hoje em dia já está bem velhinha, mas eu mesmo distante procuro dar toda atenção, amor e carinho que ela merece, pois eu sei o quanto ela fez e ainda faz por mim e meus irmãos. Ahh..se todos pensassem assim.. tenho certeza que nossos velhinhos seriam muito mais felizes. Me lembrei de um fato que aconteceu comigo. Fui visitar uma cliente que já era bem velhinha. Quando cheguei na casa dela fiquei sabendo que uma irmã dela, também muito velhinha estava lá com ela. Estava com uma doença terminal e decidiu ficar seus últimos momentos ao lado da única irmã, e familia que ainda possuia. Me lembro que fui ao quarto dela pra dizer um "oi" e meu coração se encheu de compaixão. Perguntei se ela tinha fome e ela disse que "um pouquinho". Desci até a cozinha e preparei uma sopa, coloquei na bandeja e fui levar pra ela. Percebi que ela nao conseguia comer sózinha e então a sentei e dei as colheradas na boca dela. Ela depois de comer muito bem adormeceu. Fiquei lá conversando com a outra irmã e na hora de ir embora fui lá no quarto me despedir dela. Ela pegou na minha mão e disse: " você é um anjo que Deus enviou nesta casa hoje...posso morrer feliz e dizer que tive o previlégio de conhecer um anjo aqui na terra"...Elaine, nunca na minha vida vou esquecer isso...doar amor e carinho não tem preço...
    Desculpa o comentário tão grande, mas me senti tão confortável em relembrar esse fato...
    Bjs carinhosos pra você e obrigada por ser tão humana e compartilhar conosco tudo isso.
    Márcia

    ResponderExcluir
  14. Texto oportuno=)
    Feliz dia das avóssssssssss
    bjs
    http://www.larfamiliaecia.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  15. Esse é um dia triste para mim. Não tenho mais avós e os amo profundamente. Sinto muito falta e de longe tenho muito mais compaixão por idosos do q crianças

    ResponderExcluir
  16. É verdade,sempre nos desperta a vontade de cuidar de crianças,esquecendo que os idosos têem tantas carências.
    Fiquei pensando nessa questão que você abordou, dos idosos já não esperarem mais nada, e me deu uma tristeza saber que um dia, qualquer um de nós pode passar por isso. Então, é hora de mudar de atitudes, e viver mais, no universo dos nossos amados idosos.

    Beijos
    Socorro Melo

    ResponderExcluir
  17. Não sei qual motivo levam alumas pessos a abandonar os mais idosos por que foram eles que nos deram a vida e nada mais justo que retribuir o que eles nos deram com carinho.
    As vezes não temos tempo mas não e culpa nossa então faça o possivel para que aquele momento que você pode estar com eles (pode até ser pequeno)seja unico.

    ResponderExcluir
  18. tão dificil, né? Somos todos irmãos...mto complicado!

    ResponderExcluir
  19. Nossa ! Eu tinha esquecido desta data. Na época que lecionava contava para as crianças a históris de santa Ana mãe de Nossa Senhora e o motivo da comemoração do dia das avós. agora esqueci tudo.
    Com carinho Monica
    Parabens para as vovós no seu dia 29

    ResponderExcluir
  20. essa data é de grande significado em minha vida.


    abraços

    Hugo

    ResponderExcluir
  21. Laine, isso não choca não. Tenho a mesmissima preocupação que você. Pelo fato de naõ ter filhos, fico com medo do que será o meu futuro. Quem vai cuidar de mim na velhice? Esse temn sido o principal argumento com marido para termos nossos filhos. Ele retruca: quem disse que filho é garantia de cuidados fduturos? dê uma olhada na sua avó. e é verdade... só minha tia cuida da minha avó. nem minha mãe nem meus outros dois tios dão a atenção que ela precisa.

    Laine, eu sei que isso não se pede, mas você me ajudaria muito se pudesse se tornar seguidora do blog http://abibliadamidiasocial.blogspot.com. É meu cliente e sou eu quem está fazendo o blog. E eu to precisando movimentar a casa. Eu agradeço muitão!

    ResponderExcluir
  22. Nossa, a gente se choca com as palavras, mas é o que presenciamos no nosso cotidiano e não nos damos conta...
    boa semana

    ResponderExcluir
  23. Elaine, já pensei no assunto. E acho que a velhice me desperta mais este sentimento narrado por vc no post e pelo mesmo motivo. Contudo, entendo que ambos devem ser protegidos por quem está no auge do vigor. Quem esquece aquele que lhe precedeu valhe tão pouco quanto o que é indiferente á cria.

    beijo.

    ResponderExcluir
  24. Simplesmente concordo em gênero nº e grau...
    Bjuuu

    ResponderExcluir
  25. Já tinha lido seu post durante a tarde, Elaine. Reli agora.
    Tenho segurado nas mãos minha net aqui. Tá difícil.

    Quando vemos o que os idosos têm passado é difícil mesmo pensar em como poderá ser conosco.
    Não sabemos se nossos filhos nos tratarão assim ou assado. A coisa está cada vez mais terrível. E ficar à mercê de estranhos? Não sei o que é pior.
    E as crianças? Ah, tenho certeza de que elas despertam muito mais compaixão. Todos querem cuidar de um pequenino, que nunca podem imaginar que mais tarde podem até serem vítimas do próprio. Minha mãe acabou com dó de um que era apenas um bebê de 7 meses e hj tem medo dele. Não sabe mais a quem recorrer. Ela já tem 70 anos, é super saudável, mas ele é violento. E agora? O que fazer?
    Ela é mãe, não se considera adotiva, nunca.
    É um assunto para muita discussão.
    Bem polêmico, Elaine. Seus assuntos nos fazem pensar e discutir até com os nossos, saber opiniões. Muito bom.

    Bjs no coração!

    Nilce

    ResponderExcluir
  26. ...assunto por demais complicado...beijo, beijo Querida!

    ResponderExcluir
  27. ELAINE QUERIDA.
    ambos despertam minha compaixão...
    é lamentável que nossos velhos e nossas crianças vivam tão desoladas e humilhadas...
    tenho muita pena de ver a realidade e a violencia que se instala cada vez mais nesses tempos.
    quero viver muito, espero que com dignidade e poder de alguma maneira fazer algo pelo meu semelhante seja ele criança ou idoso.
    no mais só rogo a Deus que olhe por eles..
    bjuivos no coração.

    ResponderExcluir
  28. Olá Elaine!! Muito difícil responder , mas acredito que ambos despertam a minha compaixão. Mas tenho certeza que uma criança tem mais oportunidade de encontrar um lar e viver uma vida mais decente do que um idoso. Nunca ouvimos falar em "adoção de idosos" não é mesmo?
    Tenho uma tia (82 anos) que teve um AVC do lado esquerdo e encontra-se numa cama sem perspectiva de cura.Vive a mercê das piedades das pessoas (família e vizinhos). Todas as vezes que vou vê-la, volto chorando, pois não gostaria de acabar dessa forma. Muita tristeza, muita...
    Bjs

    ResponderExcluir
  29. Chocou não, eu concordo com você. Confesso que não tenho muita paciência com idosos. Por isso, não quero me tornar uma e saber que muitas pessoas são tão impacientes quanto eu, só que na frente viram anjos. E também sou muito independente, então não suporto a idéia de não conseguir fazer o que eu quiser sem precisar de alguém.

    Também acho que a falta de perspectiva torna a vida dos idosos bem mais triste que a das crianças.

    Beijos

    ResponderExcluir
  30. O que me toca mais são os idosos, fui visitar o asilo uma vez e fiquei muito revoltada em ver tantos idosos sendo que todos tinham famílias, mas que as mesmas alegavam não ter tempo para cuidar deles, mas agora pergunto eles tiveram todo o tempo para cuidar dos mesmos.

    É revoltante!

    beijooo.

    ResponderExcluir

Olá! Muito obrigada por ler meu blog e obrigada também por se dispor a comentar meus posts. Seja muito bem-vindo(a)!

Importante!
Devido à falta de tempo hábil eu não me comprometo a responder perguntas referentes aos tutoriais postados neste blog.
Pedidos de ajuda individual serão respondidos conforme o meu tempo e disponibilidade permitirem.
Por favor, entenda: comentários sem relação alguma com o post não serão liberados e nem respondidos.

Para saber mais sobre a melhor forma de utilizar este blog leia Termos de uso do blog.



Muito obrigada, fique à vontade para interagir.
Mas lembre-se:
Gentileza, educação e boas maneiras servem também para a vida nos blogs…