Fui picada por uma borboleta…

em 2 de maio de 2010

Outro dia assisti a uma cena de Viver a vida onde as atrizes Lilia Cabral e Natália do Valle davam um show de interpretação. Não viu? Veja um trechinho:


Agora senta que a conversa é dura…
Há uma pessoa muito próxima de mim, da minha família, com a qual eu comentei essa cena, especialmente a postura da mãe do rapaz, interpretada pela Natália do Valle. Disse que achava incrível que alguém desmerecesse uma moça pelo fato dela estar em uma cadeira de rodas. Também comentei a cena anterior, onde a mesma mãe diz que jamais aceitaria uma criança adotiva como neto pois não teria seu sangue e portanto jamais seria seu neto.
Pois bem…


Imagine o meu susto e a minha surpresa quando essa pessoa da minha família disse que pensava exatamente igual à personagem da novela!


Disse que um filho dela jamais poderia se casar com uma pessoa paralítica, que ela jamais permitiria; que lutaria até o fim e não se conformaria!


Perguntei, pasma, o motivo. Ela disse que não e ponto. Perguntei se o fato de estar em uma cadeira de rodas, ou ter qualquer outro problema de saúde tiraria da pessoa o direito de ser feliz. Ela me respondeu que não, não tira, mas com um filho dela não! Com tanto homem no mundo porque teria de ser logo com o filho dela? Não e não!!!
Perguntei então: e se fosse o contrário? E se fosse um filho ou filha seu que estivesse em uma cadeira de rodas?


Ela me respondeu que também não deixaria pois iria ser um peso para a aoutra pessoa e ainda correria o risco de ser maltratado…
Disse a ela que essas coisas não são decididas pelos pais, que em sentimentos os pais e as mães não mandam. E disse també, claramente e de modo bem assertivo, que ela está errada. Que esta postura é inconcebível e preconceituosa.

Mimpolguei… imagina eu defendendo meu ponto de vista? Firme é dizer pouco…
Ela me respondeu que eu não tenho o direito de tentar mudar a opinião dela, que não sou só eu que estou sempre certa. Disse que a gente tem que respeitar a opinião dos outros e a opinião dela é esta e ponto final. Fim de papo.


Tô meio passada até agora.
Parece que fui picada mortalmente por uma inofensiva borboleta…
É uma pessoa que eu amo muito, mas fiquei pasma! E muito triste pois ela tem filhos…Realmente a gente não sabe mesmo o que vai no interior de cada um…


E eu que pensava que um comportamento tão preconceituoso e imbecil eram coisa de personagem de novela…
Eu, hein.
Mas mesmo assim, e talvez por causa dessas coisas que deixam a gente triste:

FotoFlexer_Animation[7] E como diria o Amigão: Mas Bom dia mesmo!!!

esplinea

Alguém que escreve. Especialista em si mesma. Leitora que lê muito menos do que gostaria. Blogueira por paixão e profissão. Propriedade da Princesa e da Menininha, e de um cachorrinho muito levado chamado Bloguinho. Tentando viver. Sempre.

27 comentários , comente também!

  1. A Ingrid é muito desiquilibrada. E infelizmente é uma personagem representante de muitas "mães reais"

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. É Elaine...

    Borboletas também picam...Traumatizei com esse pensamento atrasado.
    Que pena não é?
    A pessoa não pode ser feliz? E quanto a não aceitar um filho adotivo como seu, isso é cruel!
    Mas...Agernte só pode dá aquilo que tem.

    Milhões de beijos Linda

    ResponderExcluir
  3. Oi,Elaine.

    Obrigada pelo selo. Amei o carinho. Agradeci em "meus comentários".
    Aqui,ficamos chocados com a personagem "Ingrid" em "Viver a vida". Infelizmente ainda temos pessoas tão medíocres que pensam como ela, que a felicidade e o amor não sejam direito de todos. O Manoel Carlos é campeão, você não acha? Sempre tratando de assuntos polêmicos. Como você, eu também brigaria pela minha opinião.
    Parabéns pelo assunto.

    Bjs no coração!

    ResponderExcluir
  4. É um caso bem complicado para se analisar, mas eu ainda fico com a minha posição de respeitar a opinião alheia. Não sei se existe certo ou errado. É tudo muito relativo. Depende muito de quem está vivendo o problema. Analisar do lado de fora é mais fácil. No caso da novela, eu só não entendi ainda porque os gêmeos continuam morando na casa dos pais. São adultos e independentes. Vejo muito disso na vida real. Dentro de casa sempre existe uma hierarquia. Quem não concordar com as normas, que tal não depender de ninguém? Independência nos livra de prestar contas a quem quer que seja e impede qualquer um de meter o nariz na nossa vida, não é mesmo? Quanto à sua amiga, apesar de tudo, admiro a coragem que ela tem de externar essa sua opinião. Não é fácil, não. Agora, a minha opinião, se fosse meu filho: deixaria que ele se casasse com quem bem entendesse, feliz ou não com sua escolha, maas ele teria que assumir as possíveis consequências de sua escolha. Beijão!

    ResponderExcluir
  5. Pois é... mas a ficção existe baseada em personagens reais, já a vida não tem o final da ficção, infelizmente... c'est la vie!
    Tenha uma linda semana!
    Bjo, bjo!

    ResponderExcluir
  6. Olá menina! É a gente nunca pensa que essas coisas podem acontecer no mundo real ainda mais perto da gente, eu acho isso um absurdo, mãe faz a sua parte em educar os filhos, dar o melhor possível para eles,mas quando chegam numa idade as mães tem que deixar eles resolverem o que fazer de suas vidas, principalmente em relação ao amor...mas amiga, não adianta vc ficar assim, quando uma pessoa é cabeça dura...morre com essa cabeça dura...a gente tenta conversar para mudar isso, mas quando a pessoa está certa do que pensa, não tem como a gente tentar mudar...é uma pena, mas é isso que acontece.

    Um beijão amiga e tenha um início de semana maravilhoso

    http://mimosdasamigas.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. Assito essa novela e nesse dia fiquei pasma com o que ela falou, como pode uma pessoa ser tão preconceituosa assim?


    Hoje à partir das 18 hrs, meu blog está concorrendo mais uma votação da Copa Blog, conto com seu voto amiga.Essa votação termina dia 05/05 e, depois aguardar a semi- final.

    Meu blog é:

    http://anamgs.blogspot.com

    O site para a votação é esse aqui:

    http://dado.pag.zip.net/

    Caso não consiga acessar por aqui, o link está no final do post atual meu.

    Desde já fico-lhe grata.

    Uma semana de muita luz.

    beijooo.

    ResponderExcluir
  8. Realmente como tem pessoas preconceituosas neste mundo, e encontramos muito isso também quando vivemos em outro país, embora aqui não seja tudo assim dito cara-a-cara. bjuss e boa semana

    ResponderExcluir
  9. Até eu tô pasma!!! Caraca!!
    Mas pense assim: preconceituosa ou não, ela pelo menos teve coragem de dizer e assumir... e o preconceito velado, empurrado para baixo do tapete??? Tem de MONTE por aí!!!
    Quase consigo ver vc falando indignadaaaaa!!!
    Bjks
    Alê

    ResponderExcluir
  10. muita gente pensa igual mas não se manifesta. acho muito importante que veículos de massa como uma novela abordem temas tão delicados. e realmente essa cena foi majestosa, que atrizes, q interpretações, q texto. engraçado como algumas mães se acham donas e proprietárias de seus filhos. é o mesmo q muitas mães dizem sobre preconceito. q não tem proconceito com negros, mas não suportariam um neto negro. é incrível como as pessoas não querem ninguém feliz e não suportam as limitações da vida. é melhor torturar e aporrinhar alguém do q deixar ele ser feliz ao seu modo. q jeito doentio de amar. ela não percebeu q ela está defendendo o preconceito q ela tem e q preconceito é crime na lei. beijos, pedrita

    ResponderExcluir
  11. Bom dia Elaine!
    Infelizmente, pessoas bem próximas de mim e que amo muito, também são super preconceituosas.
    Tem horas que não me aguento e nossas visões sobre a vida e sobre o próximo geram muitas idscussões, saudáveis é claro, pois mesmo não concordando, devo respeito à essa pessoa.
    Cada um é cada um, e tem o direito de pensar e agir como quiser.
    Mas que é triste, isso é.
    Tenha uma ótima semana querida!
    Bj
    LADY

    ResponderExcluir
  12. :o
    Menina... Fiquei pasma também! Mas você sabe que é a vida real que inspira as novelas né?! Infelizmente coisas que achamos o cúmulo em cenas acontece na vida real. MAs eu nunca encontrei próximas a mim... É de ficar chocada.

    Mas que bom que você defendeu bem o seu ponto de vista.

    Uma ótima semana! Beijos

    ResponderExcluir
  13. Elaine, querida

    Entendo vc perfeitamente, pois compartilho do seu ponto de vista. Para mim essa postura é puro preconceito e egoísmo, muito triste!!!

    Bjs

    ResponderExcluir
  14. Realmente é de impressionar tamanha discriminação, em pleno ano 2010...onde tudo se sabe, onde tudo se estuda, ainda achar que um cadeirante é uma pessoa incapaz? é tapar os olhos pro mundo!

    ResponderExcluir
  15. Minha querida faz um tempão que a "arte está imitando a Vida"... é triste mas um novo olhar ao nosso redor nos faz ver que mesmo convivendo sabemos muito pouco das pessoas. Eu já vi pai de criança com Mongolismo separar-se da mãe psicóloga porque tinha vergonha do que havia sido gerado, acredite, por culpa da mãe(?!) , demais não?
    Cada cabeça um mundo... Mas esta sacudida dada aqui pelo seu post de hoje é muito boa!

    ResponderExcluir
  16. Existem sim pessoas como a personagem da Natália do Valle! São pessoas preconceituosas, mesquinhas, egoístas e que não possuem coração. Mas se esquecem de que estamos nesse mundo p/evoluir e não desmerecer ninguem e que o mesmo dá muitas voltas e num futuro a situação poderá se inverter não é mesmo? Todos nós estão propensos e ficar numa cadeira de rodas um dia e ai?? Como será? Será que gostaria de ver as pessoas darem as costas p/ela?
    Tenho pena de pessoas que pensam dessa forma!
    Uma linda semana p/vc.
    Bjs

    ResponderExcluir
  17. Realmente, nós vemos certas coisas na ficção, que nem acreditamos existir na vida real, né?

    Eu ficaria tão assustada quanto você, afinal essa atitude dessa mãe da novela, é absurda.

    Mas tenho certeza que vc não deixará de amar essa pessoa, certo?

    Te indiquei um Meme, lá no post de hoje, bjs.

    ResponderExcluir
  18. Elaine...

    vc descreveu tão perfeitamente seu sentimento 'picada mortalmente por uma inofensiva borboleta' q deu até pra sentir a msm coisa!

    infelizmente...

    bjs
    da Li

    ResponderExcluir
  19. É triste perceber que realmente existem mentes tão pequenas perto de nós, em pessoas consideradas "normais". Essas pessoas sim é que são paralíticas, não no corpo, mas na alma.
    Bjos, querida!

    ResponderExcluir
  20. Eu acho um absurdo a personagem Ingridi. Então quer dizer que pessoas "perfeitas" só podem se relacionar com as "perfeitas" (perfeitas no ponto de vista dela). E as diferentes que se danem , que sofram porque se a pessoa nao anda, ela não presta pra nada. RI-DI-CU-LO..totalmente insano e preconceituoso. Eu não sei como as pessoas conseguem pensar assim.

    ResponderExcluir
  21. Ai menina, também me surpreendo com alguns comentários as vezes, cada dia acredito mais que as personagens das novelas são mesmo baseadas na vida real, por pior que isso pareça.
    Beijo e excelente semana pra vc

    ResponderExcluir
  22. Xiiiiiiiiiii, isso é pano prá manga.

    Qto ao filho adotivo, achei a opiniao dela super radical. Filhos adotivos do coracao sao filhos reais.
    Qto alguém numa cadeira de rodas, é uma difícil situacao. Vou responder por mim: Eu qdo cheguei na Alemanha aos 32 anos, sabia exatamente que nunca poderia trabalhar aqui. teria que estudar a lingua primeiro. Trabalhar poderia como diarista, é claro. Mas nunca fiz isso no Brasil, nao iria fazer aqui, só memso por uma necessidade muito grande e que nao foi o caso. Casei-me com um alemao e falava pouco a língua e eu me vi numa cadeira de rodas para o resto da minha vida. Deu prá entender? Nem sempre a cadeira de rodas é mesmo uma cadeira real, mas situacoes que avida nos apresenta. Eu, com 2 faculdades no Brasil e aqui paralítica.

    Bjao

    ResponderExcluir
  23. ELaine querida...
    to a horas tentando entrar no teu blog, consegui depois de muito custo, mas não tem um foto só que tenha carregado e o video então nem se fale..
    passei pra deixar um oi, saber de vc e poder matar um pouco das saudades que sinto deste teu cantinho tão amado por mim..
    aki tá tudo bem, mas meu computador não tem mais jeito, terei de comprar um novo, estou esperando virar o cartão ´pra fazer isso, só gastos e esse não estava no orçamento... mas tá valendo..
    to roxa de saudades...principalmente de comentar em teu blog..
    espero que vc esteja bem de saúde e na sua casa.
    amiga eu também me xoquei com a cena da ingrid,,,
    eu sei o que é preconceito, afinal tenho uma criança que é deficiente mental, não anda, nem fala, mas sabe, não ligo..
    a deficiencia está na alma de alguns que, por ignorancia ou soberba, acham que a vida é do jeito que planejamos...
    Deus é o senhor de tudo e só ele sabe o que nos está destinado, ´portanto, ver o mundo pelos olhos do amor faz com que soframos menos quando a vida nos apresenta as suas surpresas,nem sempre boas...né??
    mas como diz a música ,cada um sabe a dor e a delicia de ser o que é.
    amiga só vim visitar e já to escrevendo, maldita verborragia...kkk
    tenha dias lindos e felizes..
    vc é muito especial e está em meu coraçaõ e orações.
    logo estarei na ativa de novo...e de máquina nova..ehheeheh
    fica com Deus e bjuivos no coração.
    saudades imensas no meu.
    val.

    ResponderExcluir
  24. ELaine querida...
    to a horas tentando entrar no teu blog, consegui depois de muito custo, mas não tem um foto só que tenha carregado e o video então nem se fale..
    passei pra deixar um oi, saber de vc e poder matar um pouco das saudades que sinto deste teu cantinho tão amado por mim..
    aki tá tudo bem, mas meu computador não tem mais jeito, terei de comprar um novo, estou esperando virar o cartão ´pra fazer isso, só gastos e esse não estava no orçamento... mas tá valendo..
    to roxa de saudades...principalmente de comentar em teu blog..
    espero que vc esteja bem de saúde e na sua casa.
    amiga eu também me xoquei com a cena da ingrid,,,
    eu sei o que é preconceito, afinal tenho uma criança que é deficiente mental, não anda, nem fala, mas sabe, não ligo..
    a deficiencia está na alma de alguns que, por ignorancia ou soberba, acham que a vida é do jeito que planejamos...
    Deus é o senhor de tudo e só ele sabe o que nos está destinado, ´portanto, ver o mundo pelos olhos do amor faz com que soframos menos quando a vida nos apresenta as suas surpresas,nem sempre boas...né??
    mas como diz a música ,cada um sabe a dor e a delicia de ser o que é.
    amiga só vim visitar e já to escrevendo, maldita verborragia...kkk
    tenha dias lindos e felizes..
    vc é muito especial e está em meu coraçaõ e orações.
    logo estarei na ativa de novo...e de máquina nova..ehheeheh
    fica com Deus e bjuivos no coração.
    saudades imensas no meu.
    val.

    ResponderExcluir
  25. é por isso que eu digo que quanto mais eu conheço as pesssoas, mais eu me apaixono pelos meus bichos...

    ResponderExcluir
  26. Nossa, Elaine! :o
    Também estou passada até agora porque eu vi essa cena e foi exatamente assim que comentei para marido: "Isso é pincelada exagerada de autor de novela. Será que existe gente assim na vida real? Lógico que não, não é? Não é possível!".

    Pois é, mas existe... tsc tsc tsc...

    :(

    ResponderExcluir
  27. Elaine,
    Adorei essa cena!
    Nunca vi uma pessoa tão preconceituosa quanto a Ingrid viu?
    E o pior é q de fato existem pessoas assim...
    Isso é mto feio...

    bjão

    ResponderExcluir

Olá! Muito obrigada por ler meu blog e obrigada também por se dispor a comentar meus posts. Seja muito bem-vindo(a)!

Importante!
Devido à falta de tempo hábil eu não me comprometo a responder perguntas referentes aos tutoriais postados neste blog.
Pedidos de ajuda individual serão respondidos conforme o meu tempo e disponibilidade permitirem.
Por favor, entenda: comentários sem relação alguma com o post não serão liberados e nem respondidos.

Para saber mais sobre a melhor forma de utilizar este blog leia Termos de uso do blog.



Muito obrigada, fique à vontade para interagir.
Mas lembre-se:
Gentileza, educação e boas maneiras servem também para a vida nos blogs…