Pedofilia na Igreja.

em 18 de abril de 2010

pedofilia na igreja Sei que segunda-feira não é um bom dia para falar de coisas desagradáveis mas… Senta que lá vem polêmica.
Ontem, domingo, passei rapidamente por uma reportagem exibida na Record. Sobre pedofilia na Igreja. Foi ontem mas poderia ter sido em qualquer dos últimos 10 domingos pois parece que no mundo não há nada mais acontecendo tamanho o empenho da Record em noticiar de forma sistemática as denúncias envolvendo padres católicos.

Há muito tempo o tema está em meu coração mas eu preferi não polemizar. Acontece porém que este blog é, como uma vez disse a Alexandra, minha janela, onde eu coloca a cara e grito, solto a voz. Resolvi gritar.
Aqui na região onde moro existe uma cidade chamada Franca. Talvez você a conheça como a capital do calçado. Então. Semana passada o padre Dé foi indiciado por suspeita de pedofilia cometida contra jovens de 14 a 16 anos.
Conheci o padre Dé nos anos 90. Participei de retiros onde era ele o pregador. Seu estilo é muito peculiar: direto, expansivo, sem travas na língua; ele chocava os mais puritanos. Aprendi muito sobre solidariedade  com ele. Este padre de 74 anos adotou e criou mais de 10 filhos, que levam todos o nome dele. Ele é inclusive avô. Claro que isso não o isenta. Nem o condena. A diocese de Franca já encaminhou o caso ao Vaticano e a polícia promoveu o indiciamento. Veja aqui.
Não sou alienada. Sei perfeitamente que existem padres pedófilos. Assim como existem pedófilos professores, médicos, pastores, pais, avôs, tios, vizinhos… Mas não vou entrar nessa onda de caça às bruxas pois vejo claramente que há aí um elemento de perseguição à Igreja. É claro que não concordo quando dizem que a Igreja acoberta as denúncias. Vi pessoalmente, por duas vezes,  como os casos são tratados nos bastidores. Não há protecionismo. A punição interna é severa e muito temida. Mas a Igreja não abandona seus sacerdotes que cairam em desgraça pois ela é sobretudo Mãe! E antes de condenar esgota todas as investigações, sem deixar sombra de dúvida. E não joga seus padres na vala. Repito: é Mãe!
E tem outra coisa que quero dizer: se eu tivesse um filho jamais deixaria que ele viajasse ou dormisse na casa de um padre. Nem de um professor. Nem de nenhum homem adulto. Não me venha com essa de que”ah, ele é padre…”. Eles são, antes de mais nada, homens. Seus defeitos, vícios e doenças não desaparecem encobertos pelo manto do sacerdócio. Assim como um médico ou um pastor não abandonam seus defeitos ao assumirem a profissão ou o ministério.
E, sem querer fazer transferência de culpa pois seria idiota, um adolescente de 16 anos não é uma criancinha indefesa. Não sejamos hipócritas em achar que são tão indefesos quanto uma criança de 4, 5 anos. Se você convive com adolescentes sabe que eu estou certa.
Tempos difíceis esses para a Igreja. E sobretudo para os bons sacerdotes do Senhor. Sim, caro amigo leitor, eles existem! Não são todos monstros comedores (literalmente) de criancinhas. Existem padres bons, exemplares e que buscam honrar seu ministério dia a dia. O último padre que foi pároco aqui na minha paróquia é um exemplo disso.
Mas estes não são notícia. Não dão ibope. Nem dão assunto para essa emissora claramente parcial e tendenciosa. Que pertence a uma igreja com interesse direto na difamação de outras denominações.
Eu quero dizer que se você já está com os dedinhos coçando para digitar um comentário mal educado e grosseiro nem perca seu tempo. Mas se quer dividir sua opinião seja muito benvindo.
Afinal, eu gosto de conhecer o que você pensa.
E apesar do post pesado:
boa-semanatulipas

Alguém que escreve. Especialista em si mesma. Leitora que lê muito menos do que gostaria. Blogueira por paixão e profissão. Propriedade da Princesa e da Menininha, e de um cachorrinho muito levado chamado Bloguinho. Tentando viver. Sempre.

33 comentários , comente também!

  1. Concordo com vc sobre esse post, não dá pra generalizar.
    Boa semana pra ti, beijos.

    ResponderExcluir
  2. Bem, esse assunto é deveras polêmico, o que penso é o seguinte mosntro tem que ser tratado como monstro, independente de ser padre, ou não. E acho que não é questão do assunto dar ibope ou ser interessante para aparecer na imprensa, o buraco é mais embaixo, pedofilia é crime e ponto. E quem cometer merece sofrer as consequências. Quero focar nisso e não na religião pq aí já é outro assunto.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Realmente... esse é um tema bemmm complicado.. Tem que se olhar todos "os lados" da história! Tanto os culpados como as vitimas!!
    Boa semna pra vc tbm Elaine!! "D
    Bjao

    ResponderExcluir
  4. Tudo relacionado à Igreja Católica,dito,pela Rede Record de televião,é feito,sem muito pudor,pois todos sabemos,quem está por trás dela não é mesmo? Nunca vou me esqueçer do "caso da Santa" ONDE UM DOS PASTORES DE UMA CERTA IGREJA,JOGOU NO CHÃO E PISOU,UMA IMAGEM DE SANTO,EM PLENO PROGRAMA DE TELEVISÃO.
    BEIJOS

    ResponderExcluir
  5. Conforme as estatisticas,a Igreja catolica tem mais de 400 mil padres em todo o mundo, os pedofilos não chegam nem a 1,0% dos padres,mas infelizmente as crianças que vivem em instituiçoes sao muitas …eles conseguem desgraçar a vida dessas crianças.Como vc msm escreveu,A pedofilia é um mal da sociedade, não é exclusivo dos padres.
    Não que devemos nos acomodar ou deixar de pensar nas vítimas ou em sérias medidas a serem tomadas quanto a este grave problema, mas é bom lembrar que é um percentual muito menor do que de outros profissionais como professores, médicos e próprios familiares das vítimas. Nós católicos somos os primeiros a bater no peito e ver que é uma vergonha tais escândalos,(Pq eh vergonhoso e repugnante) embora, o velho ditado de que uma arvore que cai, faz muito mais barulho do que a floresta que cresce!Fico chocada pq eu vejo o PADRE como 1 representante de Deus na terra!

    ResponderExcluir
  6. É certo que há um exagero no empenho da Record em noticiar os casos de pedofilia, é claro...
    Igrejas rivais...

    Mas o que me assustou realmente foram os dois Conexão Reporter, apresentados pelo Roberto Cabrini no SBT (que tem até imagens em vídeo de um monsenhor fazendo sexo com um menor, tudo devidamente filmado) em Arapiraca. Não sei se vc assistiu, Elaine (tem no youtube, inclusive). Esse programa me chocou muito.

    No programa mostrou vários casos graves de pedofilia que foram acobertados pela igreja. E o sofrimento dos menores envolvidos, a confusão mental, o medo das ameaças feitas pelos religiosos (se delatarem os padres, poderão até morrer, etc).
    Isso que é ruim. Quantos padres na verdade são bons e dedicados à sua igreja e comunidade. Quantos bons padres existem e agora pagam pelos maus impunes, sendo vistos com desconfiança por todos.

    Tenho um amigo padre que já se apresenta assim: sou padre, mas não sou pedófilo rs. E ele mesmo é contra esse negócio de gente dormir na igreja, etc, justamente para não dar confusão e margem a comentários.

    Vc falou muito bem: a igreja é feita por seres humanos. Seres passíveis de erros, fraquezas, problemas pessoais. Então não se deve deixar que filhos durmam em igrejas, etc, sem observar o que acontece, sem tomar cuidado. É tudo gente, então ...

    Esses posts polêmicos são bons. Fazem com que a gente reflita, pense, analise. Muita gente vive com a cabeça no mundo da lua, em um mundo inexistente e cor de rosa...

    ResponderExcluir
  7. Elaine, faz algum tempo que não passo por aqui, mas não dá para não pensar em você quando lembro do início do meu blog, por favor passe lá, estou precisando de sua opinião.

    Nasci em Franca vim para São Paulo ainda criança, mas não trago recordação nenhuma daquela cidade, mesmo ainda tendo muitos parentes por lá, sei muito bem como é aquela tudo aquilo!!!!
    Esta emissora deveria se preocupar muito mais o que falam sobre ela pela internet, recebo e-mails frequentes e fico indignada com o que leio.

    beijokas e boa semana

    ResponderExcluir
  8. Me enoja a pedofilia na Igreja, como me revolta em qualquer outro setor.

    Pra mim,não é o local que importa e sim ela em si!

    Beijos,linda semana,chica

    ResponderExcluir
  9. Elaine, se vc acompanha meu blog dia a dia, deve ter visto meu post de revolta contra a Igreja. Talvez eu tenha sido pesada demais, mas mesmo sabendo q a Igreja é mãe ela abafou o crime de seus filhos (sacerdotes) sim, e as vítimas também eram filhos, não?

    Qdo minhas filhas brigam eu protejo a mais indefesa e ralho na hora com a que provocou a briga.

    Mas isso não é uma crítica a seu post. Ele está muito bem feito. Há pedófilos de todo tipo e profissão realmente. E a mídia tende a só mostrar o lado ruím.

    Porém, agora, infelizmente, só agora com tanto escândalo que a Igreja está se mostrando mais enérgica com os fatos.

    Olha, mudei o endereço do meu blog para: meripellens.blogspot.com Isso é constrangedor, mas estou mais tranquila sem a preocupação de ter que renovar domínio ano após ano.

    Porém, com essa mudança, os seguidores perderam o link de atualizações!!! Pois o Blogger só redireciona se mudar para domínio próprio. Por tanto, para voltar as atualizações no reader ou painel do Blogger tem que atualizar lá nos seguidores também.

    Enfim, esta é uma das coisas que só eu sou capaz de fazer. Desculpe mesmo. Um dia me internam.

    Boa semana e bjos na alma!

    ResponderExcluir
  10. Concordo em genero, numero e grau com vc Elaine.

    Um ótimo dia pra vc.

    beijooo.

    ResponderExcluir
  11. Bom dia Elaine,

    Não acho que o post seja pesado para uma segunda-feira.
    É sim um assunto polêmico, sobretudo para os católicos, que sempre defenderam seus padres com unhas e dentes... Até perceberem que eles são HOMENS DE VERDADE e não algo divino. Que ele tem suas necessidadee e desejos tb!
    Talvez se eles pudessem se casar, formar uma família, e não dessem tanta importância a castidede, não houvessem tanta pedofilia entre eles. E nem teria tanta repercussão assim.
    Os conceitos e dogmas da Igreja Católica precisam ser revistos sim, mas a homossexualidade entre os padres é bem grande! Justamente pelo dogma da castidade!
    Longe de mim criar mais polêmica sobre esse assunto, considerado tabu pela Igreja, mas que se torna dia-a-dia mais exposto...
    Mas alguma coisa precisa ser feita a esse respeito...
    Concodo com vc qdo diz que um adolescente de 16 anos, não é mais criança... Mas daí para a fama por um episódio desses...

    Tenha uma semana de luz!!!

    ResponderExcluir
  12. Bom Dia Elaine,
    Ao ler seu post de hoje, me vi em suas palavras, você escreveu exatamente o que está há dias engasgado em minha garganta.
    Concordo em tudo o que disse e também acho este um assunto muito polêmico e difícil de ser discutido.
    Beijo grande e parabéns pelo seu post de hoje.
    Lilian.

    ResponderExcluir
  13. Elaine,
    sim, meus dedinhos estão "coçando" para GRITAR aqui eu EU CONCORDO EM GÊNERO, NÚMERO E GRAU!!!!!!! Parabéns por mais uma vez, falar de algo que as pessoas adoram "encher a boca" e cuspir para o alto!!! Também acho isso triste!!! Não entendo como mães permitem que filhos entrem num consultório sozinhos (mesmo sendo de um pediatra!!!!) assim como não entendo os outros casos mencionados por vc!!! Que mães são essas? Tem gente que diz que eu sou muito desconfiada... e eu sou mesmo! Confio em mim (e olhe lá!!! rsrsrs). A questão é que por mais confiança que a gente possa ter, coração e mente dos outros é terra que ninguém passeia... e os meus filhos, eu é que tenho a obrigação de protegê-los, sempre!!! E quando eles estiverem maiores (sim, tb concordo que com 16 anos um rapaz já não é mais inocente assim...), ainda assim, estarei de olhos bem abertos!!!! kkkkkk Desculpe as "risadas", foi apenas para descontrair o "tema", como vc mesma disse, "pesado"!
    Sempre quis dizer isso, e nunca tive "palavras" para descrever tão bem como da forma que vc colocou aqui!!!! Posso levar o post pro meu cantinho?
    Bjs e boa semana!

    ResponderExcluir
  14. Já estava qsquecendo tem um selinho para você no meu blog. Selinho 35

    ResponderExcluir
  15. As pessoas hoje em dia gostam muito de generalizar acha que se um faz coisa errado os outros tambem faram, na minha opinião não é bem assim a pessoas boas e ruins, mas e sempre bom tert um pé atras e ficar de olho bem aberto nunca se sabe de onde pode vir. Infelizmante. Estamos cercados de pessoas boas e más , e a cegas por que ninguem pode ver o que vai no coração de cada um.

    ResponderExcluir
  16. Elaine,

    A Record promove, há muito tempo, uma ccruzada cotra duas coisas: a Rede Globo e a Igreja. Eu poderia falar uma ou duas coisas sobre a Universal aqui em minha cidade, mas prefiro, por agora, me isentar. Quanto aos casos de pedofilia, é claro que devem ser investigados e punidos com o devido rigor, sejam eles quem forem, mas é ridículo culpar a Igreja por isso, e, para ser franco, me parece oportunismo e sede de indenizações. Se o culpado foi um padre, que se puna a ele, e não a organização.

    Abraços e boa semana.

    ResponderExcluir
  17. Elaine querida
    Fiquei tão feliz com sua doce visita... obrigada!

    Sobre o post concordo quando você diz que há perseguição da mesma maneira que existem erros e pecados.

    Eles serão punidos e pronto, mas a mídia quer dizer aos descrentes que a igreja é uma pecadora e portanto todos podem pecar, ridículo o que a mídia faz...

    Fazer o que, se para falar mal existem muitos e para falar do bem existem poucos...

    beijos e boa semana

    Conseguiu me entender, ou me expressei mal?rs

    ResponderExcluir
  18. Elaine, eu entendo sua indignação, e sou totalmente contra uma emissora fazer o que pode e o que não pode para ir contra alguma religião, denominação ou o que seja. O que acontece deve ser mostrado, com certeza, mas não com esse fervor todo. Sou Cristã, Batista, e literalmente abomino essas emissoras "evangélicas" que estão virando um comércio generalizado. É lamentável ver que ao invés de estarem falando de Jesus e de como um ser humano pode mudar a sua vida com Ele, perdem tempo denegrindo outras denominações, é triste e deprimente. Tenha uma ótima semana também. Bjs!

    ResponderExcluir
  19. eu acabei falando hj de um filme q fala exatamente desse assunto. eu acho pedofilia imperdoável. levar um inocente a fazer o q um adulto deseja é inadmissível. beijos, pedrita

    ResponderExcluir
  20. Concordo plenamente com vc quando diz que um rapaz de 16 anos não é nenhuma criancinha...

    Querida, sou espírita e existem alguns estudos e escritos sobre um movimento dos seres da escuridão para desmoralizar os centros de fé e amor como as Igrejas, centros religiosos, ongs, etc...

    E acredito piamente que existem realmente muitas coisas que não entendemos e nunca entenderemos neste meio...

    bj

    ResponderExcluir
  21. Oi amiga, realmente as reportagens da Record estão enchendo o saco; uma hora brigam com a Globo, outra com a Igreja Católica. Quando falam das falcatruas dos bons pastores deles, aí lógico que não falam nada. Como você disse, não querendo tirar a culpa de quem merece, mas ninguém vira santo por se tornar padre e quem é mal, vai continuar assim.

    Bj

    ResponderExcluir
  22. Muito interessante seu post...
    Como vc msma disse... já assisti pasama de camarote situações absurdas relacionadas à igreja... em especial, que vem ao caso nesse momento,à católica. Concordo que não devemos ser hipócritas, tapar o olho à verdade ignorando certos fatos. Mas venhamos e convenhamos... que igreja, onde seus líderes são homens... assim como nós... de carne e osso... é totalmente correta... santa?
    Sou católica sim... e não não consigo pensar em outro caminho para a minha vida... já me questionaram por que eu diante de tantos fatos absurdos continuo a frequentá-la? minha resposta é... é mais do que uma opção pra mim... é uma necessidade... ter meu momento especial de paz... um local para ouvir e falar de Deus... rearfimar minha fé... que local mais propício para entrar nesse clima de oração... de encontro com Deus, se não a igreja?
    E se todos cometemos falhas... se em todos os lugares... igrejas... existem problemas, por que e como irei eu apagar da minha memória todas as minhas crenças... certezas? Ficar sem rumo, sem nem mesmo ter a certeza que irei reencontrá-lo?
    Não dou meu apoio de forma alguma à esse tipo de atitude... existindo deve haver punição... mas sei que na igreja... em comunhão com outros, posso encontrar coisas maravilhosas, que superam fatos como esses...

    ResponderExcluir
  23. há pedofilos em todas as profissões! temos nós é que cuidar de nossos filhos como vc bem disse não deixar ficando seja com essa ou aquela pessoa! o ser humano seja quem for é falho, devemos nos cuidar e cuidar de nossas crianças/adolescentes! não podemos só "jogar pedra" há na igreja católica trabalhos ótimos sendo feito por padres honestos, não se pode generalizar os fatos! um abraço sissi

    ResponderExcluir
  24. Elaine,

    Saudades de vir aqui.. saudades de vc e seu jeito direto de dizer as coisas!

    Sou evangélica, e estou bem impressionada da forma pela qual vc abordou esse caso,

    assim como vc, fico indignada que certas emissoras utilizem temas tão delicados como esse para fazerem uma política suja...


    - o problema não é o pedófilo ser um padre, um pastor, professor ou exercer qualquer outra função, mas ter um coração doente e não conhecer verdadeiro amor de Deus, esta é minha opinião,

    que Deus tenha misericórdia das nossas pobres crianças que são indefesas (digo, crianças, e não adolescentes que conhecem sim, e as vezes até melhor que nós o caminho do bem e do mal)

    obrigada por nos oferecer esse momento de reflexão!

    Bjs! òtima semana para vc!

    Ester.~

    ResponderExcluir
  25. Elaine, ontem estive aqui, deixei um comentario, e fiz um pedido para que vc. fosse lá no blog dar sua opinião e pegar um selinho que indiquei pra vc.
    Obrigada, beijos

    ResponderExcluir
  26. Boa Noite Elaine.

    Vejo que sou a primeira a postar um comentário. Concordo com o seu ponto de vista de que não estamos aqui para criar polêmicas , mas parece perseguição a Igreja. Uma criança de 4 e 5 anos não tem noção de assédio ou seja o que for,mas 16 anos - essa menina sabe muito mais do que eu quando tinha a idade dela. Não quero julgar sem conhecer e não estou colocando meninas de 16 anos como atiradas - digo que muitas já namoram, tem relações e até segundo um médico nessa idade não se aconselha nem a tomarem anticoncepcionais. E para dizer mais que meninas de 13 e 14 anos num grande maioria já não brinca de boneca - sua brincadeira é paquerar, ir a festas etc... E amiga deu Ibope não tem jeito passa a ser o Marketing da Pedofilia.

    Beijos e boa semana

    ResponderExcluir
  27. Volteiii mas para dizer que achei linda essa cestinha com as rosas e o bilhete de Boa Semana!!!
    Adoraria levar, mas não o faria sem pedir.

    Beijos

    ResponderExcluir
  28. Post realmente polêmico...

    Concordo com o que vc disse sobre existirem pessoas boas e más em qualquer lugar... não se pode generalizar, nunca, acho que esse é um dos grandes erros que cometemos. Querer definir um grupo inteiro baseados na atitude de indivíduos isolados não dá certo, só leva à formação de contendas, inimizades e intolerância. E isso nunca é bom, independente de qual parte venha...

    Bjs

    ResponderExcluir
  29. Oi, Elaine

    É a primeira vez que passo por aqui e me deparo com um assunto que está me atormentando também: o fato da Rede Record ter se fixado em lembrar somente dos padres nos casos de pedofilia.
    Concordo contigo também com relação aos adolescentes. Não são inocentinhos não. Sofro muito porque a família do meu marido é evangélica (não da turma da Record), e minha sogra gosta de atormentar a nós católicos pelo que está acontecendo. Ainda bem que moro longe e meu marido não é assim.
    Amei a polêmica!

    Venha visitar-me também.

    Bjs no coração!

    ResponderExcluir
  30. A Record vai sempre procurar mostrar o lado preto da igreja católica, isso sempre vai acontecer, principalmente depois que foi descoberta tantas falcatruas do "dono" da rede alguns anos atrás e sempre vai por isso em evidência. Concordo com você sim, pois na realidade devemos estar alerta com o "ser humano" em geral, pois ele sim é o mais perigoso de todos. E existem sim pessoas boas, que merecem a nossa consideração, mas infelizmente nesse mundo atual, acabamos desconfiando de todos.
    Você falou tudo!
    Beijos no coração

    ResponderExcluir
  31. Que a Record é uma emissora claramente parcial e tendenciosa é fato.
    Mas eu não concordo que a igreja católica está sendo perseguida. Está sendo investigada, coisa que ja deveria estar acontecendo a muito tempo e com muito mais intensidade (assim como deve ser, não somente na igreja católica, mas em todos os seguimentos) e infelizmente existe muitos casos de acobertamento sim, claro que sem generalizar, existe padres e padres, existem sacerdotes boníssimos, mas o índice de pedofilia na igreja é grande e precisa de investigação e punição e não somente interna...


    Bjs
    Mah

    ResponderExcluir
  32. CONCORDO COM VC PLENAMENTE,EU SE TIVESSE UM FILHO NAO FICARIA NA CASA DE UMA PESSOA ESTRANHA,INDEPENDENTE DE SER PADRE,OU QUALQUER OUTRO HOMEM,E SEGUNDO ESSES ADOLESCENTES TBEM NAO SAO TAO INOCENTES COMO QUEREM PPARECER,HOJE EM DIA OS JOVENS CONHECEM TUDO,SABEM SOBRE TUDO E DIFICIL,IAMGINAR QUE NAO SAIBAM O QUE ESTA ACONTECENDO,NAO QUE EU OS ESTEJA CULPANDO,NAO HA PERDAO P QUEM FAZ ISSO,MAS OS JOVENS JA ESTAO BEM CIENTES DAS COISAS...NAO ADIANTA SO BOTAAR CULPA EM UMA PESSOA,E UM CONJUNTO DE ERROS

    ResponderExcluir
  33. Respeito sua ótica sobre a pedofilia clerical, mas basicamente é por isso que os casos aumentam progressivamente dentro das igrejas: porque diante das primeiras suspeitas os fiéis não se chocaram, apenas deduziram que eram fatos isolados, e que não poder-se-ia generalizar.

    Sinto dizer que a pedofilia clerical é endêmica. E que qualquer pessoa que tenha estudado em colégios de padres nos anos 60 - sem ter sido condicionada nesses colégios - sabe de relatos de abusos anteriores às décadas de 60, 50, 40...

    A pedofilia na Igreja Católica é tão velha quanto a própria Igreja Católica. Hoje já não é mais exclusividade desta, visto que outras doutrinas religiosas também "adotaram" a prática, mas até pela condição de ser a Igreja mais forte do mundo (inclusive a única que tem um líder com poderes de chefe de Estado) a Igreja Católica deve absorver, sim, a maior parte das críticas.

    Quando você, Elaine, diz que não concorda que a Igreja tenha acobertado a pedofilia, baseada na sua experiência pessoal, você está desdizendo o que as próprias autoridades católicas estão admitindo em diversos países do mundo, como Holanda, Bélgica, Alemanha, Irlanda, Espanha e outros.

    Na Bélgica, por exemmplo, as investigações apuraram abusos em quase todos os internatos do país - isso é generalização ou é uma epidemia?

    Até o Papa, que costurou aquele infame "manual" orientando como os sacerdotes deveriam se posicionar ante denúncias de pedofilia (isso na década de 60, quando ele ainda era cardeal), já está assumindo que a Igreja escondeu - sim - a pedofilia em suas frentes durante décadas a fio.

    Eu posso afirmar, com base nas experiências que tive e no tipo de trabalho que desenvolvo, que até o presente momento só a ponta do iceberg apareceu para a opinião pública. O mais substancial e relevante ainda está embaixo d'água. Ou melhor: embaixo das batinas.

    E esse iceberg monstruoso ainda vai prosseguir escondido por muito tempo, enquanto algumas pessoas ainda se sentirem na "obrigação moral" de defender sacerdotes católicos (ou de quaisquer outras religiões).

    Infelizmente ainda teremos muito o que lamentar e chorar em relação à pedofilia clerical, porque em vez da sociedade estar protegendo crianças ela está defendendo padres.

    Sacerdotes não precisam de defesa da sociedade civil: eles têm o poder onipresente da Igreja, a estrutura organizacional do Vaticano e, se for o caso, os advogados delegados pela própria Igreja.

    Fiéis não precisam se incomodar com isso, porque poucas instituições no mundo têm a capacidade de defesa prática da Igreja Católica - a começar porque os próprios tribunais brasileiros ostentam em suas côrtes os símbolos desta Igreja.

    Vamos canalizar nossos esforços e nossas preocupações às vítimas e potenciais vítimas, não aos criminosos ou suspeitos.

    ResponderExcluir

Olá! Muito obrigada por ler meu blog e obrigada também por se dispor a comentar meus posts. Seja muito bem-vindo(a)!

Importante!
Devido à falta de tempo hábil eu não me comprometo a responder perguntas referentes aos tutoriais postados neste blog.
Pedidos de ajuda individual serão respondidos conforme o meu tempo e disponibilidade permitirem.
Por favor, entenda: comentários sem relação alguma com o post não serão liberados e nem respondidos.

Para saber mais sobre a melhor forma de utilizar este blog leia Termos de uso do blog.



Muito obrigada, fique à vontade para interagir.
Mas lembre-se:
Gentileza, educação e boas maneiras servem também para a vida nos blogs…