Nina e o amor na janela…

em 8 de janeiro de 2010

nina Esta é a primeira postagem da coluna Um pouco de amor neste ano novo.

Escolhi esta estória pois é um exemplo de superação pessoal e de vitória! A Nina é blogueira, embora esteja temporáriamente afastada do blog, e é uma das pessoas mais doces que eu tive o prazer de conhecer.

Nada como uma estória linda de amor e de auto-afirmação para começar bem um ano novo! Então, com você Nina e seu amor na janela…

barra1

Não faz muito tempo.

Eu já estava acostumada à tristeza. Não era, definitivamente, uma pessoa triste, mas estava acomodada com a tristeza de um relacionamento que começou querendo terminar. Sabe quando algo começa, já fadado ao fim?

Sim, era isso. Foram 10 anos num casamento confuso, conturbado, cheio de mais baixos que de altos. Aprendi erroneamente a colocar a culpa sempre no outro, e por isso mesmo, não tinha coragem de mudar. Ao culpar Deus e o mundo pela minha „infelicidade“, eu não podia enxergar do alto da minha auto compaixão que eu também era responsável pela vida que levava.

Foram 10 anos vendo minha alma ser massacrada. Não era bem tratada, nunca fui. Talvez porque eu também não me tratasse bem, não me via merecedora de tal luxo. Parecia que tinha decidido ser sempre a pobrezinha, a lascadinha, a ferradinha, a feinha da família.

Um dia, hospedamos um amigo alemão na nossa casa. Pude ver a grande diferença de tratamento entre os dois homens. Me assustei ao notar que estava mesmo, sendo mal tratada. Alguns meses atrás, já tinha decidido voltar à faculdade abandonada depois que mudamos pra uma cidadezinha há 300Km de onde morávamos.

Apoiada pelo marido e deixando meus dois filhos com ele, ia toda semana estudar. Essa volta à universidade me fez ver que eu ainda podia ser forte, apesar de muitas vezes, ter me pego chorando na sala de aula, me sentindo culpada por estar estudando enquanto meus filhos ficavam longe de mim, ou envergonhada, por verificar que todo mundo se formava, menos eu.

Mas o dia da formatura chegou! Antes dele chegar, eu já havia decidido deixar meu marido. Era muito infeliz e o fazia também infeliz, ele não dava passo algum, mas eu sim! Fiquei na mesma casa que ele por dois anos, separada!

Mas ao me formar, arrumei um trabalho rapidamente, saí de casa, deixando meus filhos com o pai que dizia que os filhos nunca mais o veriam se eu os levasse comigo, e cheia de dor, fui.

Chorei muito ao ver os móveis sendo colocados numa pequena casinha. Sem meus filhos pra opinar onde ficariam os quadros, os livros, a cama... Morava na mesma cidade; depois do trabalho, ia visitá-los, cuidava da casa, ajudava nas lições da escola, ouvia reclamações do ex marido, dos vizinhos (eu era a mulher que abandonou a família!) mas me mantive firme na decisão.

Separada, já renovada, trabalhando, me sentindo menos dolorida, e mais útil, algum tempo depois, resolvi treinar meu inglês. Abri um perfil numa rede de relacionamentos e conheci muita gente bacana, do outro lado do mundo. Não tinha interesse em amor (pelo menos era assim que eu pensava), minha intenção era melhorar meu inglês pra a empresa que trabalhava.

Mas o amor não precisa ser procurado e não há tempo pra ele, não somos nós que determinamos quando ele deve surgir na nossa vida. Ele vem quando acha que é a chora certa. E assim, o amor bateu à porta, numa janelinha online. E ele falou assim: “Você não precisa responder essa mensagem, mas você é muito bonita!” Eu não tinha interesse em falar com ele, porque conversava ao mesmo tempo com um outro rapaz sobre engenharia florestal, minha área, em Portugal.

Mas eu respondi agradecendo e só. No outro dia, no mesmo horário, a mesma janelinha se abriu, era o amor puxando conversa de novo, e eu desinteressada só respondia vagamente. Nem tinha visto ainda o perfil dele.

 Depois de um tempo, eu disse que precisava ir pra casa, e ele perguntou o que eu faria lá, ao responder que precisava ir fazer o jantar dos meus filhos, na casa do meu ex marido, ele disse que eu deveria ir mesmo, porque filhos devem a ser coisa mais importante pra uma mãe. Pronto. Me conquistou. Não precisou falar mais nada, o amor!

Eu passei no seu perfil, olhei a sua foto, adorei a carinha que vi. E depois de 8 meses de namoro pela net e por telefone, o meu amor alemão foi ao Brasil. Alguns anos atrás, ainda na visita daquele amigo, eu já havia decidido: se um dia casar de novo, será com um alemão!

Um mês juntos foi o bastante pra saber que eu merecia sim, amor de verdade. Quatro meses depois, nos casamos. Vivemos juntos há quase quatro anos, meus filhos são nossos filhos, e o pai dos meninos apoia sua vida aqui. Nunca fui em toda minha vida, tão bem tratada por alguém, nunca a vida foi tão gentil comigo, nunca o amor foi tão presente, tão grato,tão educado. Nunca tive o respeito que pedia. A vida nunca foi muito respeitosa comigo, apesar de eu nunca ter sido desrespeitosa com ela.

Mas creio, creio com toda a força que há na minha alma, existe Alguém que cuida da gente, mesmo que a gente não veja, mesmo que a gente não creia, mesmo que a gente duvide.

Só devemos estar prontos pra o dia que o amor chegar, ou enxergar finalmente, a sua presença constante do nosso lado.barra1 Quer ver sua estória de amor contada aqui? Envie prá mim: elainegaspareto@hotmail.com

Alguém que escreve. Especialista em si mesma. Leitora que lê muito menos do que gostaria. Blogueira por paixão e profissão. Propriedade da Princesa e da Menininha, e de um cachorrinho muito levado chamado Bloguinho. Tentando viver. Sempre.

30 comentários , comente também!

  1. Linda históriada Nina que mostraque ninguém deve aceitar maltratos, desamor...Deve buscar o amor, ir avante...E ela foi e se deu bem,Que bom!beijosàs duas,chica

    ResponderExcluir
  2. Mas bah, guria.
    Lindo, muito bonito mesmo.
    Parabéns!

    ResponderExcluir
  3. Nossa adoraria ver minha historia contada assim com tanto cuidado e carinho!

    ResponderExcluir
  4. Puxa puxa puxa puxa que historiaooooo eu vo la ve ela no blog dela kkkkkkkkk.
    Mas é assim mesmo ne Laine agente olhando pra historias assim podemos ver como nada aé insubstituivel nessa vida e como DEUS cuida das pessoas, afinal ELE nao fica feliz com o sofrimento de ninguem, e se sofremos é porque temos o livre arbitrio e impressionantemente fazemos certas escolhas duvidosas. Maaaasss DEUS é maaaaais kkkkk, ELE é PAI afinar de contas, ai quando agente dexa exclusivamente nas maos DELE e começamos fazer AQUELAS ORAÇÕES LA DO FUNDO DO CORAÇÃO acontece isso !!!! Uma historia linda de se ve e um otimo exemplo a seguir =]



    bjuuu
    Laineee fica com DEUS =]

    ResponderExcluir
  5. Muito bonita a estoria da Nina, tbm conheci o meu marido na net (num forum de musica), ele é francês, ja fazem 5 anos que somos casado, sou mt feliz e não me arrependo de nada! =)

    ResponderExcluir
  6. Linda sua história, Nina. Você soube se amar e lutar para ser amada. Teve coragem de tomar decisões importantes que lhe ajudaram a encontrar amos, carinho e respeito. Parabéns!

    Elaine, obrigada por trazer ezza linda história para nós!

    beijos prás duas!

    ResponderExcluir
  7. História linda, linda...a minha é mais ou mneos assim...talvez menos pior.....o fato é que tenho perdido a fé e a capacidade de acreditar que coisas boas assim podem acontecer....
    Bom ler isso!
    Ótimo final de semana, Elaine!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  8. uauu..
    adorei!
    enche o coração de esperança!
    beijos e bom fim de semana

    ResponderExcluir
  9. Que linda história de amor!!!
    Eu sempre choro...hehhee

    bjinho

    ResponderExcluir
  10. Acredito também na janela de dentro , aquela que
    pode "enxergar finalmente, a sua presença constante do nosso lado " - AMAR NOVAMENTE A MESMA PESSOA.
    A vivência da rejeição é de aspecto inconsciente.
    Bom final de semana

    ResponderExcluir
  11. Linda história!!
    Um verdadeiro conto de fadas na vida real.
    Que a NINA seje muito feliz, pois nós mulheres merecemos.
    Bjs

    ResponderExcluir
  12. Linda essa história, que bom que a vida dela deu essa reviravolta, mas isso tb só aconteceu pq ela correu atrás de mudanças não. Adorei ler!

    ResponderExcluir
  13. Oi,
    Elaine,
    que história linda... fiquei emocionada..
    bjos no coração. Fica com deus e bom final de semana

    ResponderExcluir
  14. Fiquei comovido com sua história de vida. Parabéns!

    ResponderExcluir
  15. Que delicia essa parte do blog, adoro essas historias de amor

    ResponderExcluir
  16. É uma linda história de amor sim...

    Tb lutei mto prá ser amada assim... Hj Guilherme cuida de mim, como eu cuido dele... E meu filho tb é filho dele, como as filhas dele tb são minhas filhas...

    Bom fim de semana Elaine!!!

    bjão

    ResponderExcluir
  17. Nada como o amor, que cura a dor de outro amor passado. Adorei a história. E esse nome Nina, me traz saudade de minha linda maltês. beijos Elaine :) Um cheiro no Baby

    ResponderExcluir
  18. Que linda essa história,Elaine!Triste,mas com final feliz do jeito que eu gosto!Tem um selinho pra vc no meu blog de selinhos "estrelinhas voadoras".Espero que goste!Bjs,

    ResponderExcluir
  19. que lindoooooooooooooo minha irma ta namorando por net tomara q ela seja tao feliz como a nina!

    ResponderExcluir
  20. Nossa que linda historia amiga ,
    Elaine eu ja estou participando mas ganhei uma indicação o que devo fazer? devo participar mais uma vez ou não ?

    ResponderExcluir
  21. Oiii amiguinha!!!

    que saudadinha daqui!

    vim te desejar um ótimo ano novo, cheinho de coisas boas!

    muita paz,

    alegrias,

    saúde,

    dindim,

    enfim, um ano repleto de felicidades!


    bjooooo =D

    ResponderExcluir
  22. Oi, Elaine. Linda a história da Nina. E a vida dela é muito rica, em vários aspectos, e sofrida também, mas ela parece ser um pessoa iluminada.
    Elaine, nunca fiz chamada nenhuma para o meu blog mas hoje, sem mais, me deu vontade de "convocar" opiniões, pois é um tema instigante. Se puder falar o que acha, lê lá o post sobre mulheres...Bj

    ResponderExcluir
  23. Elaine, que linda a historia da Nina. eu não conhecia... Saudades dela...
    Beijos!

    ResponderExcluir
  24. Desculpe passar tão rapido, mas o tempo é curto para visitar minhas amigas blogueiras... leioto todas no google reader durante a semana, e no findi só tenho tempo de deixar um beijo e um desejo de um findi super light! bjus!

    ResponderExcluir
  25. Nina,
    tua história é triste e feliz ao mesmo tempo, pode!
    Admiro sua coragem de ir a luta por seus sonhos, ou melhor direitos. O direito de ser mulher e ser respeitada, de amar e ser amada.
    Tua história emocionou-me deveras, porque:
    "Quem tem coragem de ouvir e amanhecer o pensamento, que vai mudar o mundo e seus moinhos de vento..."
    Esta letra do Frejat e Dulce Quental(http://letras.terra.com.br/barao-vermelho/44427/) torna-se verdadeiras diante de histórias como a sua.
    Você merece e vai continuar a ser muito, mais muito feliz e que Deus te proteja todos os dias de sua vida.
    Beijo na alma...

    ResponderExcluir
  26. OI Elaine, tudo bem?
    Que história linda, e com certeza uma pessoa de muita força interior e determinação, passei no blog dela também.
    bjusss

    ResponderExcluir
  27. Eu lendo e esperando o amor na janela, como dizia o título. Só depois entendi de que janela se referia. A Nina foi corajosa, decidida e como é preciso ser assim para poder mudar e conseguir ser feliz.

    Beijinhos
    Mah

    ResponderExcluir
  28. ELAINE..
    que história linda e emocionante.. realmente o amor não tem hora pra chegar..ser feliz é tudo o que se quer..
    a vida sempre nos dá outra chance quando nos abrimos para ela e deixamos a vida fluir em nós..
    que esse amor seja abençoado por Deus.
    parabéns pra eles..
    bjuivo pra vc no coração.
    ps: to com vergonha...te devo minha história, não me esqueci , deculpe..
    vou mandar... prometo!!! sorry.

    ResponderExcluir
  29. Nina, a dona da historia :)30 de janeiro de 2010 12:20

    Elaine querida, vc colocou a historia de forma bonita, bonita. Obrigada pelo carinho. Pois eh, a gente sofre, sofre ate dizer chega, basta disso. Mas eh como algums meninas falaram, nao pode ficar de bracos cruzados. Eu tive tanto sofrimento no meu casamento,e durante boa parte da vida, que ja nao tinha mt forca pra acreditar que poderia sair daquilo... mas sai, gracas a Deus!!

    Obrigada meninas e meninos pelas palvras simpaticas, viu??? Peco tbm desculpa pelo atraso em vir agradecer, Elaine, mas como vc sabe, dei um tempo mesmo na net, nem sei se volto.

    Um bj com mt carinho pra ti
    Nina

    ResponderExcluir

Olá! Muito obrigada por ler meu blog e obrigada também por se dispor a comentar meus posts. Seja muito bem-vindo(a)!

Importante!
Devido à falta de tempo hábil eu não me comprometo a responder perguntas referentes aos tutoriais postados neste blog.
Pedidos de ajuda individual serão respondidos conforme o meu tempo e disponibilidade permitirem.
Por favor, entenda: comentários sem relação alguma com o post não serão liberados e nem respondidos.

Para saber mais sobre a melhor forma de utilizar este blog leia Termos de uso do blog.



Muito obrigada, fique à vontade para interagir.
Mas lembre-se:
Gentileza, educação e boas maneiras servem também para a vida nos blogs…