Joice e o amor além da vida

em 22 de janeiro de 2010

A estória de amor que publico hoje é uma das coisas mais sentidas que eu conheço. A Joice não é blogueira, e para falar a verdade quem disse a ela que exitem blogs no mundo fui eu. Ela é minha amiga há muitos anos e é uma das 5 pessoas que sabem que eu tenho um blog.
Prepare-se, pois a estória é muito impressionante…
amor_imagem Meu nome é Joice e moro em São Joaquim da Barra. Conheço a Elaine há mais de 20 anos e por isso estou escrevendo esta estória hoje. Vou contar a minha estória de amor.
Conheci meu marido quando tinha 16 anos. Meu pai mudou com a família para Uberlândia por causa de um emprego e lá eu conheci o Edgar. Ele era mais velho e no começo meu pai e minha mãe não queriam de jeito nenhum que a gente namorasse, mas com o tempo eles foram vendo que não adiantava separar, eu sempre dava um jeito de ver ele, estava muito apaixonada e disposta a tudo. Então, depos de 3 anos meu pai resolveu voltar para São joaquim e não teve jeito: casei com pouco mais de 18 anos, quase 19.
Meus pais voltaram e eu fiquei em Uberlândia, mas sentia muita falta da minha família, dos meus 2 irmãos, da minha mãe. Não dava para vir junto por causa do trabalho do meu marido, mas mesmo assim, com toda a saudade eu era muito feliz, tinha casado com o amor da minha vida. ^Pelo menos duas vezes por ano a gente vinha para São Joaquim ficar com minha família, e eu fui aprendendo a viver assim.
Em 2001 eu descobri que estava grávida. Foi uma alegria muito grande, não via a hora de ver minha mãe e deixar ela colocar as mãos na minha barriga para abençoar meu filho! Marcamos de viajar para a casa dos meus pais no começo de 2002, quando eu estaria com quase 5 meses e daria para viajar sem riscos.
Mas na viagem nosso carro foi pego por uma carreta carregada de sementes e fomos jogados fora da pista. Quem conhece a Anhanguera sabe que é uma pista boa, mas tem uns trschos perigosos e num desses, perto já de São Joaquim, o carro foi atingido.
Meu marido tinha 27 anos e morreu na hora. Eu tinha 19 anos apenas e já era viúva… Também perdi meu neném e fiquei com as pernas lesionadas depois do acidente. Na hora eu não vi nada, pois fui jogada longe cerca de 30 metros. Não sei porque não morri; quis muito que isso tivesse acontecido mas não aconteceu.
Já faz mais de 8 anos. Eu nunca mais tive nem um namorado, não sinto que esteja pronta. Voltei para São Joaquim e hoje trabalho numa fábrica de calçados.
Tem muita gente que diz que eu preciso arrumar namorado, sair, voltar a viver. Eu sempre digo que não quero, eu não quero um namorado. Tive um marido perfeito, que me dava flores toda semana, que me fazia todas as vontades, que me amou como só um homem bom pode amar uma mulher. E que eu amei com todo o meu coração e com toda a minha alma. Não quero outro, não preciso e nem sinto falta. Um dia vou encontrar meu marido e meu filho, eu sei que vou, e quando encontrar eu vou ser feliz de novo.
Não pensem que eu sou triste. Sou muito agradecida porque tive o que muita gente não tem: um amor verdadeiro que nem a morte apaga.
divider7mf4

Alguém que escreve. Especialista em si mesma. Leitora que lê muito menos do que gostaria. Blogueira por paixão e profissão. Propriedade da Princesa e da Menininha, e de um cachorrinho muito levado chamado Bloguinho. Tentando viver. Sempre.

30 comentários , comente também!

  1. Eu não consigo entender, como uma pessoa que se diz desacreditada do amor, pára de ler porque por um instante perde a respiração e sente arrepios de emoção ao ler uma história de amor assim... só a Mahria mesmo.

    P.S
    Elaine, não chegam a 5 o número de pessoas do meu convívio que sabem que tenho um blog...

    Bjinhos em ti
    Mah

    ResponderExcluir
  2. Que história linda!!!! Um maravilhoso depoimento sobre amor verdadeiro. beijos

    ResponderExcluir
  3. Nossa, que linda e triste história!
    Chocante e emocionante mesmo!
    Acho mesmo uma pena que ela tenha deixado de viver outra história, mas a cada um cabe a decisão! E independente disso, sim, concordo que ela sabe sim o que é ser amada! Mas sinto mesmo, pelas perdas!
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Oi Elaine que estória de vida triste mais linda a da Joice, eu entendo o que ela sente não querer encontrar uma outra pessoa, como eu sempre falo o amor de verdade acontece uma vez só, vc pode encontrar pessoas que vai te fazer bem, te tratar bem, mas não será o amor de verdade.

    beijos pra vc e para a sua amiga Joice e um ótimo fim de semana

    ResponderExcluir
  5. Que linda história de amor, Elaine. Joice nos dá uma lição de vida ao agradecer o que teve e não ficar se lastimando pelo que perdeu.
    Tem um selinho lá no blog para tua coleção. Beijos mil

    ResponderExcluir
  6. Uma linda história de amor, marcada com um final trágico.

    Joice vc é uma gde mulher.

    Elaine!

    "Há corações que param no passado;
    e para que isto não
    aconteça com você deixo-lhe este
    pequeno lembrete, para que o
    seu coração, ao mover-se no futuro,
    encontre sempre algo no
    presente."

    Bom fim de semana.

    beijooo.

    ResponderExcluir
  7. Fiquei aqui com o cotovelo apoiado na mesa, a cabeça apoiada na mão, as lágrimas correndo e olhando prá tela... nem sei o que dizer viu?

    Joice, desejo que você seja feliz, do jeitinho que você quer. Se é desse jeito que você é feliz, então que esses 2 amores que vc teve sempre preencham sua vida.

    beijo Joice
    beijo Elaine

    ResponderExcluir
  8. Nossa Elaine, que linda a história da sua amiga, bem que vc falou. Realmente um amor desse incondicional não precisaria de outro. Não vai adiantar ninguem falar e apressar para que ela encontre outro amor, se tiver que acontecer, se Deus quiser e tiver escrito isso para vida dela, ela vai ter tudo novamente. Nós nunca sabemos exatamente para que viemos ao mundo, cada um tem seu destino, quem sabe esse é o dela, viver como ela quer, ou quem sabe ainda aparece um homem que vai fazer ela tremer novamente. Eu particularmente desejo muito que ela seja muito feliz, conforme ela quer, mas se aparecer um outro grande amor será maravilhoso. Deus pode tudo!!!! Grande bj lindinha a transferia um grande a ela.

    ResponderExcluir
  9. Fiquei emocionada, eu sou uma pessoa que pensa demais na vida, meu marido é mais ou menos assim, morro de medo de perde-lo, as vezes acho que nós só encontramos o amor verdadeiro uma vez, sei que o homem perfeito não existe, mas o meu é tão carinho e se preocupa tanto comigo, que acho impossivel ter dois iguais nesse mundo, só vejo maridos estrupício, que acabo achando o meu perfeito.Acho Joice que vc deve fazer o que seu coração mandar e nada além disso.
    Bjos

    ResponderExcluir
  10. Amiga não vou escrever nada sobre isso , ainda estou tomada pela emoção , mas me deu um aperto no coração
    Querida tem um selo para vc no meu blog
    bjs

    ResponderExcluir
  11. Linda a História.
    Serve como reflexão para muitos que tem um amor e não sabe o que fazer com ele até perde-lo para sempre!
    Joice tu viveu esse amor o tempo que tinha que ser. O tempo de Deus.

    Bjos no ♥

    ResponderExcluir
  12. Essa história foi linda D+! Se é q me entendam... Bjo...

    ResponderExcluir
  13. Eu não sabia que esse era seu selo , nossa que legal
    bjs

    ResponderExcluir
  14. |Linda e comovente essa história da joice.beijos às duas,chica

    ResponderExcluir
  15. Nossa, que história....
    Não esperava que tivesse um final tão triste, me deu um aperto no coração.
    Dificil falar.
    Joice vc é uma mulher forte, e viva como vc achar que deve viver.
    Um grande beijo.

    ResponderExcluir
  16. ola obrigada por compartilhar essa historia mas...
    desculpa amiga não vou dizer não pois a emoção é maior que a vontade de escrever ...
    um beijo para sua amiga e um para voce B,F.S

    ResponderExcluir
  17. Elaine,
    Já tenho assinatura personalizada no blog, graças a sua ajuda.
    Obrigada!
    bjs

    ResponderExcluir
  18. Engraçado... essa história me fez parar pra pensar numa coisa.... o meu marido é o amor da minha vida...sei que é porque sobrevivemos a muita coisa ruim e eu não saberia viver sem ele...nossa, nem gosto de pensar... porisso eu entendo a Joyce...ela é feliz assim, vivendo de recordaçoes e esperanças e é esse o tempo dela. Bom seria se ela se abrisse para um outro amor e recomeçasse, mas se isso tiver que acontecer, será na hora certa e ela estará pronta pra isso.
    Beijos carinhosos pras duas
    Márcia

    ResponderExcluir
  19. Linda história, um dia desses te conto a minha, eu tenho um principe. Essa foi minha semana OFF, mas olhei seus post e vi o nosso baby, ele está lindoooooooooooooo! Um cheiro da Tia Rô

    ResponderExcluir
  20. Fiquei arrepiada com essa história. Tão triste, mas ainda assim tão linda... :')

    Bjs

    ResponderExcluir
  21. Acho de um tremendo mau gosto as pessoas quererem decidir o que é melhor para você, Joice. É você quem deve decidir a hora de tentar um novo amor, ou ainda se vai querer isso. Acho muito legal que você, Joice, saiba o que quer e mantem firme sua opinião. Você até pode mudar de opinião. Nunca se sabe, não é? Mas é importante que se isso acontecer seja no seu tempo, de acordo com seus sentimentos, e não conforme o que as pessoas acham que é mais conveniente.

    Espero que você seja muito feliz. :D

    ResponderExcluir
  22. Quem tem ou teve um amor verdadeiro e ioncondicional, sabe bem que não há nada nem ninguém que o substitua...tua amiga viveu isso...

    ResponderExcluir
  23. Eliane, que linda história de amor de sua amiga Joice.
    Mesmo interrompida por um acontecimento trágico, ela soube o significado da palavra felicidade, por ter tido um amor que a completou e que deu fruto.
    A filosofia espiritual proporciona alento, e renova as esperanças de quem ficou, esperando que um dia, toda a família esteja junta e feliz de novo.
    É o que se chama de "amor além da vida", que é eterno.
    Beijos de luz na alma

    ResponderExcluir
  24. Difícil história, mas na minha opinião o amor é algo que vale a pena, dure o tempo que durar.
    Eu sou espírita e acredito que pra tudo há um motivo, e ela encontrará logo as respostas.
    Beijos

    ResponderExcluir
  25. Uma linda história de amor.
    Quem sabe um dia a Joice mude de ideia. É muito novinha, ainda tem tanta vida pela frente...Mas sobreviver a um amor que consideramos perfeito é muito difícil, pois cria uma expectativa nela, de que nunca poderá ser feliz como foi. Ninguém sabe sobre isso.
    Mas a Joice precisa do tempo dela, certamente.
    Que seja muito feliz! Bj

    ResponderExcluir
  26. Ai meu Deus, como eu entendo a Joice...
    Sem palavras pra descrever..
    Elaine, dá um abrço bem forte na Joice por mim..

    ResponderExcluir
  27. Thank you, I have recently been searching for information about this topic for ages and yours is the best I have discovered so far.

    ResponderExcluir
  28. Linda história...mas,muito triste!Espero que Joice encontre um novo amor,sei que ñ substitiu,mas,sempre há uma luz no fim do túnel e ela será feliz duplicadamente."Deus sabe o que faz"!

    ResponderExcluir
  29. Bom, posso dizer a Joice que entendo perfeitamente tudo o que ela sente. Encontrei o amor da minha vida aos 18 anos, ele surgiu como um príncipe encantado para mim. Em pouco tempo fomos morar juntos. Tínhamos dificuldades como qualquer casal, mas o amor senpre prevalecia. Há dois meses meu príncipe se foi, aos 28 anos. Posso dizer que é a pior dor do mundo. Vou viver por ele. E assim como eu acredito que reencontrarei meu amor, sei que a Joice também reencontrará seu marido e seu filho. Essa vida não teria graça se a morte fosse o fim.

    ResponderExcluir

Olá! Muito obrigada por ler meu blog e obrigada também por se dispor a comentar meus posts. Seja muito bem-vindo(a)!

Importante!
Devido à falta de tempo hábil eu não me comprometo a responder perguntas referentes aos tutoriais postados neste blog.
Pedidos de ajuda individual serão respondidos conforme o meu tempo e disponibilidade permitirem.
Por favor, entenda: comentários sem relação alguma com o post não serão liberados e nem respondidos.

Para saber mais sobre a melhor forma de utilizar este blog leia Termos de uso do blog.



Muito obrigada, fique à vontade para interagir.
Mas lembre-se:
Gentileza, educação e boas maneiras servem também para a vida nos blogs…