Morte e assuntos inacabados

em 22 de outubro de 2009

luto2 Hoje o pai de um amigo meu morreu em um acidente de carro. Ele estava trabalhando e bateu de frente com uma carreta de cana. Morreu ao final do expediente, indo deixar o carro na usina onde trabalhava. Não o conhecia muito bem, mas fiquei muito triste pelo meu amigo e especialmente pelas circunstâncias. E fiquei o dia todo lembrando do Marcelo.

Quem é Marcelo? Vou contar:

Durante mais de 20 anos fomos amigos. Ele frequentava o mesmo grupo de oração que eu, tocava bateria na missa (sim, tem bateria na missa rsrs) e estava noivo da Fran. Era um homem maravilhoso, cheio de vida, alegre, morava sozinho com a mãe. Era apaixonado pelo trabalho. E pela Fran. E pela vida. Sempre passava pela minha casa e quando me mudei para outro bairro ele sempre me ligava.

No dia 10 de julho de 2004 ele foi trabalhar cedo, descansado depois do feriado estadual de 09 de julho. Chegou na roça onde a usina colhia a safra de cana daquele ano e estacionou a caminhonete pequena que usava a trabalho. Nesse exato momento um cilindro imenso desprendeu-se da colheitadeira de cana e veio rolando plantação abaixo. Ele havia deixado a porta da caminhonete aberta e, vendo o enorme cilindro descendo na exata direção do carro correu para fechar a porta e tentar evitar que a mesma fosse arrancada. Mas calculou mal a velocidade do cilindro de 2 toneladas. Foi esmagado por ele em uma fração de segundo, tudo tão rápido que os colegas de trabalho jamais conseguiram entender exatamente o que houvera.

Ele não morreu imediatamente. Teve tempo de ser colocado no assoalho de uma perua e encaminhado para o hospital mais próximo. Mas já chegou morto. Tinha 33 anos e ia se casar em 2 meses.

O mais impressionante foi que no domingo antes da morte dele ( que aconteceu em uma 4ª feira) conversamos sobre isso, sobre medo de morrer. Ele disse a mim e ao padre Davi ao final da missa que não tinha medo algum de morrer pois se sentia tão amigo de Deus que estava sempre pronto. Jamais esqueci aquela conversa, e na missa de 7º dia dele  o padre Davi citou a conversa.

A Fran casou com um vereador aqui da minha cidade. A mãe dele envelheceu 10 anos em uma semana. A vida seguiu.

Mas em dias como hoje eu fico pensando: se eu morresse hoje, estaria pronta? Em paz com Deus? Em paz com quem amo? Ou tenho assuntos inacabados que não posso deixar para trás?

Eu sempre penso isso: quero viver todo dia como uma bênção. Jamais deixo marido sair se estamos brigados pois nunca se sabe se ele volta vivo. E tento não magoar ninguém pois nunca sei se terei outra chance…

E você? Não existe nada que queira dizer ou fazer hoje? Que tal um “Eu te amo” ou um simples “Você é importante para mim”?

Hein?

Alguém que escreve. Especialista em si mesma. Leitora que lê muito menos do que gostaria. Blogueira por paixão e profissão. Propriedade da Princesa e da Menininha, e de um cachorrinho muito levado chamado Bloguinho. Tentando viver. Sempre.

34 comentários , comente também!

  1. Devemos sim dizer tudo o que sentimos para as pessoas e amigos que amamos,nunca deixar nada para o dia seguinte,não sabemos se teremos tempo de realizar alguma coisa.

    Duas tristes histórias reais,coisas que não sabemos o porque acontece,nem devemos questionar.

    Otimo dia pra vc.

    beijooo.

    ResponderExcluir
  2. Triste essa perda! E por isso temos que procurar estar sempre bem, não deixar nada pra ser dito depois.Nunca sabemos,não depende de nó...beijos,chica

    ResponderExcluir
  3. Graaaaaaaaaaaaaaças que tudo na minha vida está resolvidíssimo e ótimamente bem. Mas, isso não quer dizer que eu esteja preparada para morrer. Quero viver muito ainda!

    beijinhos!

    ResponderExcluir
  4. Morte é sempre um assunto que me deixa mal. Porque temos que morrer??
    A saudade é um sentimento muito ruim.. Por vezes, tenho vontade de morrer só para poder encontrar com as pessoas que amo e que já se foram.. affffff

    Um Eu te amo é sempre bom.. nunca é demais lembrar..

    ResponderExcluir
  5. Tem uma frase de São Agostinho que guardo comigo: "Viver pronto para morrer, mas viver como se nunca fosse morrer"
    Muito difícil perder alguém querido, ainda mais quando ainda é tão novo, mas a fé nos dá força para passar por isso. E se lembramos e temos saudades é sinal que foi uma boa amizade.

    beijo grande e um ótimo dia!!

    ah eu tinha 12 anos, 38 anos atrás, e a missa com meu grupo tb tinha bateria, guitarra e baixo rsrsrs

    ResponderExcluir
  6. Elaine,

    Creio não estar pronto,tenho muito o que fazer e muitas pontas para amarrar. Desde que meu pai faleceu repentinamente, mudei um pouco minha forma de ser: me tornei mais compreensivo e contido, e tento entender as pessoas. Mesmo assim ainda tenho muito em que melhorar.

    Grande abraço.

    ResponderExcluir
  7. Olá moça, bom dia. Cá esta você mexendo com as nossas neuras, rsssss
    Medo de morrer? Não, eu não tenho, mas nesse ponto sou egoista demais pra dizer que estou pronta...mas, prefiro não deixar coisas inacabadas, nem sentimentos mal resolvidos ou situações proteladas...afinal, não depende de mim viver ou morrer...acredito que tudo tem sua hora e nesse caso (da morte) impossivel saber quando chegará a nossa.

    Bj

    ResponderExcluir
  8. Oiiiii....
    É... triste história...
    E é como eu sempre digo...
    As vezes deixamos de dizer:
    "Eu te amo! Vc me faz falta!
    Vc me faz Feliz! É de vc q eu gosto!
    Fike um pouco mais! Me perdoa!"
    Qtas oportunidades perdidas por timidez
    Ou por simples orgulho em excesso.
    Mas como diria Chaplin:
    "A vida não é uma peça de teatro
    que permite ensaios.
    Por isso cante, ria, dance, chore
    e viva intensamente cada minuto,
    antes que a cortina se feche
    e a peça termine sem aplausos."
    Nunca deixar pra amanhã
    O q pode ser feito hj.
    Viva o hj! Aproveite o momento!
    Permita-se!
    Um belo dia pra vc!
    Bjinn
    =)

    ResponderExcluir
  9. Querida
    depois que perdi meu irmão, meu pai e madrinha num espaço de dois anos tbém aprendi isto, cada dia de uma vez pra não deixar nada pendente, mas definitivamente não estou pronta pra morrer. Amo muito viver. E tenho pendências que sei que não vão contar sobre a vontade Dele. Se ele me quiser por lá e for a hora não haverá barganhas.

    Sobre o seu amigo, mande rezar uma missa, é luz para ele.

    Abençoada seja!
    bjos

    ResponderExcluir
  10. Elaine, penso como vc....procuro tratar bem a todos....tratar com muito carinho a minha maezinha, cuidar do Lipe. Estou sempre tentando fazer a minha parte, justamente por saber que de repente não terei outra chance.

    Mas eu confesso que não estou preparada para morrer, não por achar que sou má e que vou para o inferno. Não por isso, mas pq tenho medo da morte.

    Acho que a morte é algo muito louco....não consigo ver lógica sabe...vc ta aqui...falando...fazendo as coisas e de repente...em apenas 1 segundo tudo acaba....vc acaba...oO

    Putz...pra mim a morte é surreal e que Deus me perdoe, injusta.

    Eu nunca consegui aceitar a morte e culpo Adão e Eva por isso.

    Quando Deus criou o homem, o criou para sermos imortais....ouseja, sua imagem e semelhança...o homem não sentiria fome, dor, frio...

    Mas aí eles pecaram e vieram as consequencias...umas delas é a morte.

    Essa é a minha humilde teoria......agente (eu) não aceita a morte pq em nossa criação fomos feitos para sermos imortais, ou seja, a morte não faz parte de nossas caracteristicas originais.

    Sempre peço perdão a Deus por não aceitar a morte.

    Complicado demais....agente vive, luta querendo uma vida melhor pra de uma hora pra outra ir embora????

    Louco demais isso.

    bjoka pra vc

    ResponderExcluir
  11. Eu acho muito complicado falar sobre morte, é sempre um mistério. Eu tinha muito medo da morte, de morrer. Hoje em dia ainda tenho, mas muito menos que antes.
    Acho que o pior é ver uma pessoa querida morrer. Deve ser um grande choque.
    As pessoas morrem, e deixam muitas coisas a fazer, e esse também é meu medo.
    Acho que depois que visse minhas filhas bem encaminhadas na vida, ai sim, ficaria mais tranquila.

    Bj

    ResponderExcluir
  12. Realmente a morte é complicada pra mim. Não administro muito bem a "unica certeza da vida". Sempre que perco alguém querido, entro em um processo de questionamento. Questiono minhas escolhas, minhas atitudes perante a vida e as pessoas, meus medos, minhas conquistas e principalmente se estou sendo honesta com os meus sentimentos. A morte me assusta.
    Beijo grande querida!
    Elida

    ResponderExcluir
  13. Ai..assunto complicado, tenho mesmo muito medo de morrer, já perdi muita gente querida, sei que todos nos vamos um dia, mas ainda acho triste demais...Como a Mitti tb sinto medo, não por achar q vou pra inferno, se é que exista!! mas por pensar em tudo que ainda quero fazer, em minha filha, netos que terei, em momentos que posso viver, amo viver , amo muito e não queria nunca morrer!!!

    ResponderExcluir
  14. morte é uma coisa que não consigo lidar muito bem.. essas mortes bruscas são horriveis.. perdi meu pai de uma maneira chocante. ele me ligou ofegante e apalvra que ele me disse foi "depressa"...quando eu disse que iria leva-lo ao hospital. quando minha sobrinha e eu chegamos, não tinhamos resposta. tudo trancado e luz acesa, quebramos o vidro da sala e entramos, o encontramos morto no chão. foi um choque tão grande !parece que ainda o vejo. são coisas que que nunca imaginamos, mas acontece.. beijos querida

    ResponderExcluir
  15. Depois que minha irmã Morreu aos 21 anos de câncer,sempre quando tem brigas na familia , ou entre amigos , me vem a lembrança do sofrimento dela no hospital , e tento não levar a seria essa brigas , pois tudo e tão pequeno diante do sofrimento dela .
    Apesar de hoje me encontrar meio descreste sobre a vida e morte , pois acabei de perder minha mãe , hoje acho que a morte e um ponto final de tudo
    bjs

    ResponderExcluir
  16. Conversei sobre isso ainda ontem com meu amigo gato de olhos verdes, perguntei se ele ficaria com um dos meus anjos caso eu morresse de repente, porque tirando meus pais já idosos, meus irmãos não apreciam gatos... Meio mórbido, mas algumas vezes me pergunto o que será dessa vidinhas que adotei... Beijos

    ResponderExcluir
  17. Acredito tanto em tudo que vc escreveu que nunca deixo de dizer as pessoas que gosto delas. Mudei até comportamentos dentro da minha família com meu jeito de ser. Minha filha me diz eu te amo em qualquer lugar e não tem a minima vergonha porque eu tb sempre fui assim com ela.
    E para terminar,
    Elaine, eu nem sempre estou aqui, nem sempre participo dos seus convites de postagens, mas gosto muito de vc mesmo sem te conhecer.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  18. Interessante esse assunto ontem mesmo eu estava conversando com a minha mãe sobre se ela tinha uma idéia para onde nós iamos depois que morressemos. É estranho pensar nisso sabe. Eu não tenho exatamente medo da morte mas sinto que tenho muita coisa para fazer nesse mundo ainda, tenho tanta coisa que gostaria de fazer e acredito muito que cada um desenha seu proprio paraiso e inferno e acima de tudo em Deus ele sabe o destino da gente e a hora de cada um.
    http://kriativa.zip.net
    Bjos

    ResponderExcluir
  19. Não tem coisa que agente mais morre de medo se não é a morte .
    Acho que não se damos bem com essa assunto por desconhecer desses caminhos que só a Deus pertence. Todos os dias tento enxergar meus dias como um aprendizado de vida , para que possa deixar ou ensinar algo a alguém por que me conhece , dizer te amo e muitas outras palavras há uma lista de pessoas pra quem quero falar , e que não tem ?
    Mas não podemos esperar a morte da um toque pra gente se tocar e sim fazer no agora enquanto ainda a tempo.
    Como diz uma música:
    "Vamos viver nossos sonhos , temos tão pouco tempo.. "

    Beijo enorme Elaine ;

    ResponderExcluir
  20. Elaine,

    Eu tenho sempre essa preocupação, medo de deixar inacabado ou mal dita qualquer coisa...

    Não sei se conseguirei deixar tudo "organizadinho", mas sei que vale muito a tentativa.

    Bjks.

    ResponderExcluir
  21. Querida, se acontecer de eu ir ter com Deus, pode escrever no seu blog que eu fui em paz. Talvez eu não fosse há um mês atrás, mas hoje vou segurando nas mãos de Jesus e de Maria.
    A cada dia aprendo mais a dizer o que sinto, pedir desculpas pelo que digo sem pensar e perdão pelo que fiz e me arrependi. Estou longe de ser alguém espiritualmente decidida, mas já encontrei a paz de Deus em meu caminho.
    Ainda tenho sonhos a realizar, mas eles virão e quando acontecerem serão bem-vindos. Se eu for antes, então os sonhos já não tem porque existir.

    Ah! faz bem quanto ao seu marido. Não se deve deixar a discordância dormir com o casal nem sair de casa. Brigou, resolve.

    ResponderExcluir
  22. Oi,Elaine

    Triste história e que nos traz ,sem querer,um ensinamento:estamos prontos para morrer?Eu não sei se estou!
    Mas,seu conselho é muito importante.Temos que lembrar sempre de dizer a quem amamos desse nosso sentimento.Todos os dias,se possível!
    Obrigada por passar em meu blog!

    Beijo

    ResponderExcluir
  23. Post profundo, que me fez refletir...

    Bjs

    ResponderExcluir
  24. Olá Elaine!

    Triste história essa, mas que deve fazer-nos reflectir!
    Eu desde pequena que me lembro que não saia de casa sem dar um beijo à minha mãe ou ao meu pai..., com medo de morrer zangada com alguém...!
    Pois, ainda hoje o faço...!

    Um beijo!

    ResponderExcluir
  25. Seu post é com comovente....a frese de seu Amigo Marcelo é inesquecível, vou me lembrar para sempre!

    ResponderExcluir
  26. Elaine, medo não tenho, mas não gostaria de morrer. Pior é que é a única certeza da vida e ainda assim vivemos como se fôssemos eternos, sempre adiando coisas, sempre achando que nada vai nos acontecer "nem tão cedo".
    Se ao menos a gente soubesse o que nos espera "do outro lado", ficaríamos mais sossegados? Sei não...Bj

    ResponderExcluir
  27. As vezes a morte de alguém nos chama atenção para um outro tipo de morte. A morte do amor que deixamos de distribuir.
    Texto muito profundo. Para ser lido e relido com os olhos do coração.

    ResponderExcluir
  28. puxa, que texto bonito! E tão triste e ao mesmo tempo cheio de delicadeza.

    ResponderExcluir
  29. Elaine,
    Minha mãe sempre me dizia que mesmo quando brigamos, temos que fazer as pazes antes do anoitecer, pois não sabemos se vamos acordar...
    Eu não me sinto pronta pra morrer, aliás acho que nem quando for mais madura me sentirei, sempre vai ter alguém me prendendo aqui, meu marido, depois meus fihos, depois os netos...
    Mas não somos nós que decidimos, né?
    Bem quanto a foto do Leão, é que eu preciso tirar de mim a força que sei que a leoa aqui tem, mas que anda meio escondida.

    Beijos

    ResponderExcluir
  30. Boa noite, my friend. Você poderia ajudar nessa campanha para o Caio? http://caiopenha.blogspot.com/
    Thanks.

    ResponderExcluir
  31. Tu és certeira em teus posts...
    Elaine, que tristeza pelo teu amigo, e agora pelo pai dele... E essa mãe/esposa que ficou? Que Deus tenha compaixão para com ela e conforte o coração dessa senhora...
    Qto as perguntas ao fim dos post eu te digo que preciso resolver algumas coisas pra ir em paz. Agora eu também não gosto de sair de casa brigada com Aurélio. Quem sai primeiro de manhã, sempre se despede do outro com um beijo e um desejo de bom dia. Mesmo que quem fique esteja dormindo. Não abrimos mão disso, nestes 3 anos morando juntos. Apenas uma vez, não estávamos bem, e ele saiu sem falar. Qdo percebi que ele realmente tinha ido, levantei correndo, peguei o telefone e liguei para o celular. Ele ainda estava na garagem. Voltou e se despediu como de costume. Acabou a chateação na hora e ficamos em paz.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  32. A morte para mim é um eterno mistério. Não me sinto pronta e tenho medo. Meu filho ainda é pequeno e precisa de mim. Eu sempre peço a Deus que me dê tempo para acabar de criá-lo.
    Dolorosa sua perda e muito triste, embora saibamos que vivemos no tempo de Deus, é difícil aceitar e entender certos acontecimentos.
    Beijos na alma querida...

    ResponderExcluir
  33. Elaine..
    nosa amiga, que coisa mais triste..
    sinto pela perda incoerente de seu amigo.
    e o pai do seu amigo também foi uma perda muito triste..
    realmente não sabemos qdo a "senhora" vai aparecer e nos arrastar com ela.
    se eu estou,preparada???
    definitivamente não, o que é incoerente no meu caso, já que sou espirita e tenho uma visão boa da morte..
    mas poxa eu quero viver no mínimo até os 116, e lúcida!!!
    acredite, amo a vida e me é muito difícil a idéia de abandonar este plano cedo e me desligar das pessoas que amo e quero perto.
    Queria ficar pra semente, rsr, mas como não é possivél...que eu vá dormindo, num domingo de manha e daqui a muito, muito tempo.
    Ah! parabéns por mais uma superação (descrita no post anterior) qdo digo que vc é um ser humano especial e de muita luz não é atoa.
    bjkas amiga.
    Deus te proteja e guarde sempre.
    uivos de pesames.
    loba.

    ResponderExcluir
  34. Olha amiga. Não posso morrer agora, estou totalmente despreparada, não sou uma má pessoa, não guardo mágoas, perdoo sempre, sempre. Mais a minha relação íntima com Deus, não está nada bem, eu e Ele (Deus) sabemos...

    Bjs
    Mahria

    ResponderExcluir

Olá! Muito obrigada por ler meu blog e obrigada também por se dispor a comentar meus posts. Seja muito bem-vindo(a)!

Importante!
Devido à falta de tempo hábil eu não me comprometo a responder perguntas referentes aos tutoriais postados neste blog.
Pedidos de ajuda individual serão respondidos conforme o meu tempo e disponibilidade permitirem.
Por favor, entenda: comentários sem relação alguma com o post não serão liberados e nem respondidos.

Para saber mais sobre a melhor forma de utilizar este blog leia Termos de uso do blog.



Muito obrigada, fique à vontade para interagir.
Mas lembre-se:
Gentileza, educação e boas maneiras servem também para a vida nos blogs…