Aborto: quando viver ou morrer depende de você

em 9 de outubro de 2009


                                                         Para conferir a estória desta foto clique aqui!
Senta que lá vem polêmica...
Antes de mais nada quero deixar claro que este blog é bem umbigocentrista (copiando a Laura) e eu coloco aqui a minha opinião sobre aquilo que leio, penso, sinto...
Vamos ao post.

Há muito tempo tramita no Congresso Nacional o projeto de lei que visa descriminalizar o aborto no Brasil. O tema é controverso e suscita muitas paixões. Recentemente o Ministério da Saúde desembolsou cerca de 80.000 reais para patrocinar um filme sobre o assunto. Dinheiro meu e dinheiro seu. Usado para defender apenas um ponto de vista, o do governo aqui representado pelo ministro José Gomes Temporão. E o ponto de vista defendido no filmeco é bem claro e tendencioso ao extremo: aborto deve ser legalizado pois ele acontece mesmo e o melhor é estender a possibilidade de realizá-lo a todas as mulheres, especialmente às mais pobres.
 Fico pensando:
No Brasil, como em toda parte do mundo, abortos clandestinos acontecem aos milhares. Como pela lei isso é crime, as mulheres interessadas em abortar recorrem à clínicas clandestinas. Isso, claro, se puderem pagar algo em torno de 2500 reais em média. Acontece que a imensa maioria não pode pagar isso e fica então à mercê de aborteiras de fundo de quintal. A descriminilização do aborto supostamente daria a todas o que por enquanto só o dinheiro oferece: "segurança" para abortar sem correr o risco de morrer junto com o bebê.

Mas será mesmo que é assim tão simples?
Eu não sei qual é a sua posição a respeito do aborto provocado e/ou consentido. Eu sou contra, em qualquer situação. Mas supondo que você seja contra como eu: imagine que você é um médico do SUS, portanto obrigado a realizar a "interrupção da gravidez" como é eufemisticamente denominado o aborto. Pense bem: um médico que é contrário ao aborto tendo que realizá-lo. E não adianta alegar objeção de consciência pois o contrato de trabalho obriga a fazer... Imaginou?

Agora imagine que o SUS, tal como está hoje, tendo de suportar os possíveis milhares de abortos que forçosamente deixariam as clínicas particulares clandestinas e os quartinhos de fundo de quintal para ocupar leitos e salas de cirurgia que a priori deveriam existir para salvar vidas e não extirpá-las...

Estou sendo tendenciosa? Claro que sim! Não sou insensível ao drama de quem tem muitos filhos para criar e recorre ao aborto mas daí a concordar e apoiar vai uma distância enorme! Além do mais eu sou convicta de que a vida começa no exato momento da fecundação e portanto abortar não é "interromper" uma gestação! Abortar é parar a gestação para sempre! Pode ser que caso tudo corra sem complicação a mulher volte a engravidar mas será outra criança. A que foi abortada morreu. Esse é o fato: abortar é matar!
Sei que muitas mulheres usam a justificativa de que o corpo é delas então ninguém pode ter jurisdição sobre ele. Acontece que em inúmeros casos a mulher é a última a decidir: sofre pressão do marido/companheiro e se vê obrigada a fazer. Se isso acontece sendo crime, imagine o que acontecerá se não for mais crime abortar no Brasil? Homens canalhas, que temem pagar pensão para um filho arrastarão mulheres para os postos de saúde obrigando-as a pedirem o aborto! Parece exager? Pense bem e verá o quanto é possível...

Sei que ter filhos não é fácil e que tem situações duras por este mundo afora...
Mas eu penso: será mesmo tão terrível ter um bebê? É tão horrível assim, que matar é uma opção melhor?


Não quero de modo algum condenar quem quer que seja: quem fez ou quem ajudou alguém a fazer. Mas não posso deixar de dizer que sou contra e acredito que uma lágrima rola pela face de Deus a cada bebezinho jogado no lixo. Como se a vida fosse lixo...





Alguém que escreve. Especialista em si mesma. Leitora que lê muito menos do que gostaria. Blogueira por paixão e profissão. Propriedade da Princesa e da Menininha, e de um cachorrinho muito levado chamado Bloguinho. Tentando viver. Sempre.

37 comentários , comente também!

  1. Aqui em minha cidade está havendo uma exposição de fotos das mais variadas técnicas de aborto... E é bem no centro da cidade. Choca, comove, fere os olhos e faz doer o coração ver imagens de vidas (vidas são vivas desde a fecundação) tratadas com tanta crueldade e dor.

    Não quero julgar, condenar, espero que cada mulher faça sempre tudo o que for necessário para não engravidar, porque a alternativa seguinte é triste.

    ResponderExcluir
  2. Oi Elaine sou completamente contra o aborto assisti a dois enquanto estava em estagio.

    O primeiro o feto não tinha mais batimentos cardiacos a gestante estava de 3 meses e o aborto foi induzido, fiquei o tempo todo acompanhando e foi uma das coisas mais horriveis que se pode ver fiquei dias e dias com aquela imagem na minha cabeça, estava praticamente pronto dava pra ver tudo logico não tinha ainda o formato de um bebe mas dava pra ter uma noção de como ele seria, o despero da mãe ao expulsa-lo do seu ventre fez com que eu fosse chorar no banheiro.

    o Segundo uma garota de 13 anos magrinha loirinha parecia tão indefesa, gravida de 4 meses, nem seios tinha seria uma criança cuidando de outra criança, aborto espontaneo afinal nem corpo para sustentar uma gravidez ela tinha, feto tambem perfeito, foi de cortar o coração.

    Essas duas situações me deixaram bem abalada e pensei como é que as pessoas que podem ter filhos que são gravidas saudaveis tem coragem de arrancar de dentro de si um ser maravilhoso, sem palavras acho isso cruel demais.


    PS: Tinha marcado a cirurgia para o dia 10 mas a Dra remarcou para dia 19

    bjos

    ResponderExcluir
  3. Também não gosto de julgar ninguém... sou totalmente contra o aborto. Desde quando a morte (principalmente a dos outros - e um outro tão frágil e indefeso)é solução para qualquer problema???

    Parabéns pela coragem de expor sua opinião num assunto tão polemico. Assino embaixo do que disse.

    Bjs.

    ResponderExcluir
  4. Elaine..
    eu sou TOTALMENTE CONTRA O ABORTO.
    penso como vc e as amigas acima, eu já perdi um bebe expontaneamente e até hoje sofro por causa disso.
    é muito traumatizante pra qquer mulher sensivel e que cre em Deus e na existencia da vida desde o momento anterior a fecundação , pois um bebe qdo "vem" para uma mulher teve as mãos de Deus que o designaram por alguma razão á aquela mulher e familia...
    sei que já estou entrando no ambito da religião, não é esse meu intuito.
    mas acho, que nos dias de hoje, onde a informação está a disposição de qquer um ,mesmo nos lugares mais remotos, inconcebível a idéia de "matar uma vida no ventre"
    não quer filhos, tome pílula, use camisinha que ainda ajuda contra outras doenças, use diu, ou rúim de tudo "feche as pernas".
    Não quer seu bebe, doe-o a quem tanto quer uma criança e as vezes por diversos motivos não pode te-lo , há tantas mães maravilhosas só a espera de uma oportunidade....
    doar um filho não é crime...mas aborta-lo ,mesmo que a lei o consinta, é um crime inafiançavél aos olhos do Criador que nos deu a benção de viver..
    mas deu tb o lívre arbítrio.
    então amiga, só me resta esperar a conclusão dessa lei sem sentido.
    é uma pena!!!
    bjkas em seu coração.
    uivos de indignação .
    loba.
    ps: desculpem-me se ofendi alguém, não foi essa minha intençao, apenas exprimi aquilo que sinto e penso, no mais é dado a cada qual o direito de decidir por sí.
    esta é somente minha opinião.
    sorry.

    ResponderExcluir
  5. Elaine, baseada no livre arbítrio, não julgo quem o faça, da minha educação espírita, entendo e acredito que cada ação tem sua reação, engravidei nas piores horas financeiras, do homem que amo, num momento de amor, amor este que se perpetuará pra sempre em nossos filhos e netos, creio que mesmo nos casos de violência sexual há um propósito para a vinda de um bebê, mas acho que a mãe pode optar ou não pelo aborto, ciente de que ela pode se amparar nas leis dos homens, mas é com Deus que ela terá que se acertar!
    Beijos, adorei o tema!

    ResponderExcluir
  6. Elaine, eu parto do principio que não temos o direito de "tirar o direito" de uma vida. Sou contra o aborto e concordo com tudo o que você escreveu. Como disse a amiga Valéria Russo, hoje em dia existem centenas de maneiras de se evitar uma gravidez, não entra na minha cabeça, uma pessoa dizer que não sabia como prevenir...hoje está explicado pra todo mundo que quer ver, então não justifica. Eu sempre quis ter muitos filhos, mas não era o que Deus queria pra mim, porém, eu tive um apenas, que é o meu melhor presente e razão de eu continuar viva...imagina, o que sente uma pessoa que tem coragem de matar seu proprio filho? Não tem nada que me faça aceitar isso. Quando dizem que são donas de seu proprio corpo eu concordo, mas não são donas daquele corpo que esta se formando dentro delas, ali está outra vida que tem o direito de ser dona de seu corpo tambem e nascer.
    É muito triste isso e eu peço desculpas se ofendi alguem, mas é minha opinião.
    Bjs
    Marcia

    ResponderExcluir
  7. Complicado, hein?!
    A situação é terrível e se legalizada, vai ocasionar o que vc disse mesmo, um bando de homens temendo pagar pensão, vão arrastar as mulheres para postos de saúde.

    A solução para a prevenção de gravidez -não gosto de dizer indesejada- não programada é o uso de preservativos. As propagandas que educam nesse sentido estão em qualquer lugar. Há quem diga que as pessoas devem se informar, mas as informações estão aí pra quem quiser ver.
    Existe um modo de prevenir uma gravidez, mas as pessoas fecham os olhos pra educação sexual.

    Sou contra o aborto. É uma coisa horrível de se fazer. Só sei de uma coisa... A aprovação dessa lei vai culminar numa corrida desenfreada por interrupção da gravidez.

    ResponderExcluir
  8. Acho esse assunto mto plêmico...não sou contra nem a favor definitivamente,a cho sim que depende mto da situação.Claro q sou contra no caso dessas mulheres que ficam engravidando todo mes e tirando por puro desleixo e falta de amor próprio e ao próximo. Mas em casos de estupro, risco de vida para a mãe, ainda acho que a mãe tem que ter o direito de escolher. No entanto, poderíamos ter um trabalho de ONGs em hospitais apoiando e ajudando essas mães que não querem esses filhos para encaminhá-los para adoção, isso existe lá fora, mas rpecisariamos de algo mto bem organizado, mto idôneo e íntegro, isso é difícil.

    bjs

    ResponderExcluir
  9. Bem,vou tentar não julgar ninguém.
    Mas é quase impossível uma vez que essa onde de aborto me deixa passada.
    Eu fiquei grávida aos 18 anos e nunca nem pensei nessa hipótese.
    Graças à Deus me casei e estou muito bem casada até hoje e tive mais dois filhos depois.
    Acho um verdadeiro absurdo uma lei dessa.
    Não seria mais correto,mais humano que se aprovasse uma lei para esterilizar esse povo sem educação social,que acredita que ter mais um filho e receber mais um Bolsa Família é fazer o negócio da China?
    Ah,mas aí a igreja vai pegar no pé e tal!!
    A igreja precisa mudar e um país para se desenvolver precisa parar de produzir pobreza.
    Lamentável!
    Eu fico nervosa qdo falo nesse assunto sabe.
    Eu sou kardecista e acredito em tantas coisas.Interromper uma gravidez dessa maneira é destruir,talvez,uma oportunidade única que essa pessoa teria para fazer a diferença no mundo.
    As pessoas precisam repensar a própria existência.Tá quase todo mundo muito sem noção de postura,de conduta,de humanidade.
    Nossa,falei demais.
    Beijos querida.

    PS:a foto e a história é simplesmente algo surreal,maravilhoso.

    ResponderExcluir
  10. Eu considero a ideia do aborto como uma coisa muito intima e pessoal.Mas o governo enquanto governo deveria sim fornecer as condições necessárias para que as pessoas mais pobres tenham acesso se assim o quiserem.
    Pq se a gente for parar pra pensar, os ricos que poderiam ter vários filhos optam pelo aborto.Já os pobres...

    Quanto a ideia em sim do aborto, eu sou contra.Mas quem sou eu pra julgar?

    ResponderExcluir
  11. Ai ai ai....
    Senta vc agora, que lá vem mais polêmica!!
    Sou totalmente a favor do aborto. Em qualquer situação, e não apenas nas previstas por lei.
    O Brasil é um país laico, as convicções religiosas não estão acima deste fato. É um país laico. Mas não se comporta como um.
    Acredito que cada mulher é dona do seu corpo e do seu futuro, não cabendo a ninguém mais, opinar na maneira que deve conduzir sua vida e suas escolhas. Penso que se suas (sujeito genérico) convicções religiosas e filosóficas não permitem esta opção...ok, não faça.
    Mas essa opção deve ser dada à quem necessite (por zilhões de razões, que só uma mulher pode saber)sem ela ter que ficar pedindo perdão ao mundo ou ser julgada por isso.
    As escolhas são nossas, a responsabilidade é nossa.....sobre as escolhas e as consequências.
    Não quero que ninguém escolha por mim.
    Parabéns por sua coragem de tocar num assunto tão delicado,
    bj

    ResponderExcluir
  12. É um assunto polêmico realmente. Quando na escola meu grupo teve que dar uma aula sobre o aborto. Pesquisamos muito e os slides que mostramos ainda guardo na memória.Triste e chocantes demais! Creio que deveriam investir mais,em cirurgias gratuitas de prevenção e conciêntização para se evitar a gravidez indesejada. No caso se estupro eu não poderia julgar a mulher que sofreu essa violência se caso optasse por não ter. Bom post amiga. bjs

    ResponderExcluir
  13. Concordo totalmente minha querida... sou a favor da vida, principalmente de quem nem teve uma chance ainda...
    Essa é minha opinião, o problema são todas as questões de saúde, planejamento, religião, ética, entre outros envolvidos... Há de ter projetos inovadores para essa questão, sou otimista e acredito...
    Vc é uma blogueira e tanto, esse tema é polêmico e abrangente! Por outro lado imagina casos de pedofilia, estupro... afffffffffff complexo amiga!
    Bjinhos da Madrasta!

    ResponderExcluir
  14. Elaine, fico sem palavras... sou tão contra ao aborto q me chega doer a alma. Tem gente que não poupa esforços p defender o meio ambiente, os animais e ao mesmo tempo e com mesma força defende o aborto! Inacreditável!!! Mas conheço essa pessoa.

    Tbm não condeno ninguém. Aliás, até sinto pena, pois acredito que tudo q fazemos e pensamos terá seu retorno triplicado.

    O seu texto está perfeito. A situação do médico seria mesmo muito delicada. Seria semelhante ao soldado numa guerra, matar ou morrer. Mas no caso do aborto, o "inimigo" totalmente indefeso não mata, apenas morre inevitavelmente.

    Bendita sejas!

    ResponderExcluir
  15. Elaine, é realmente um assunto delicado. Mas acabo sendo a favor do aborto quando vejo notícias de crianças recém nascidas jofgadas em latões de lixo ou crianças tão pequenas maltratadas, abandonadas, nas ruas, fazendo tudo aquilo que uma criança não deveria fazer mas faz para sobreviver. Antes disso, sou a favor do controle de natalidade de pessoas com menores condições através da esterilização. Algumas pessoas vão tendo filhos e jogando-os para a rua como se fossem bichos que podem viver soltos. Isso me deixa realmente triste. Alguma coisa precisa mudar para isso acontecer, mas também não sei se a legalização do aborto seria o caminho certo.
    Beijinhos.

    ResponderExcluir
  16. É mesmo um assunto e tanto....antes eu era contra, completamente contra. Mas hoje, mais velha, sei que não existe verdade absoluta, e que fica fácil julgar quando não sentimos os problemas na pele. Como tudo na minha vida acontece com planejamento, não posso falar por quem optou por um aborto. Mas, falando por mim, eu jamais teria coragem! Beijinhos!

    ResponderExcluir
  17. Para mim, abortar é matar. E ponto final.

    Abraços, bom final de semana.

    ResponderExcluir
  18. Amadinha..

    Eu poderia escrever linhas e linhas sobre esse assunto ..mas vou ser bem curta.

    Eu sou contra. Ainda mas dessa forma. Mulher pobre tem muito filho.. sim?! Mas tem muito filho principalmente por falta de cuidado, existe outros metodos.. se isso for legalizado, as mulheres nem vao mais se preocupar, me desculpe a palavra, vai sair por ai dando pra todo mundo.

    Pq hj o que ainda muitas mulheres pensam e se preocupam ainda é colocar filho no mundo, algumas, pq tem umas que nem pensam..

    Eles nao pensam que vai aumentar as doenças, que como vc mesmo disse a demanda em hospitais publicos.. e a população tbm nao pensa..

    que se.. tem pessoas que passam meses com uma perna quebrada na fila do SUS, sera que serao tao eficientes ao aborto?..

    Sou contra e pronto. Existe aqueles casos em estupro.. isso a se pensar, acho realmente dificil uma mulher conviver olhando e desconhecendo traços.. mas nada que o tempo nao resolva ou o amor maternal tbm nao.

    Bjos amada..

    ^^ eu adoro um assunto polemico.

    ResponderExcluir
  19. Abortar ou não... Seria tendenciosa se falasse por outros. Um feto é uma vida e toda vida deve ser preservada e respeitada. Como mulheres, temos o dom de dar a vida, mas seríamos "Deusas" se pudessemos decidir sobre quem vive ou morre. O corpo é meu diriam algumas, mas quando se dá a vida a alguém deixa de nos pertencer, então como tirar algo que já não nos pertence? Deveríamos pensar diferente, o corpo me pertence, eu quero ou não dar a vida a outro ser? Resolvida está questão cabe a nós não nos deixar levar por outras opiniões, pois meios existem muitos para evitar uma concepção; e sobre a Vida, preservemos pois é o maior milagre de Deus. Beijos Elaine, um lindissimo fim de semana a você e família.

    ResponderExcluir
  20. Olá Linda.
    Passando patra agradecer sobre o comentário sobre o livro de meu pai, no blog o que elas estão lendo e para avisar que sortearei um livro no meu blog:
    http://mixdeinformacao.blogspot.com/2009/10/nomes-para-sorteio-de-livro.html

    Fique de olho!!

    bjkas
    Beta

    ResponderExcluir
  21. Olá,

    Também sou completamente contra o aborto, já que, também, creio que a vida começa na fecundação.

    Nunca ouvi uma defesa que me parecesse convincente do "direito da mulher" de extirpar uma vida. Fico do lado dos que defendem o direito do feto.

    Beijos e delicioso fds.

    ResponderExcluir
  22. Oi Elaine, fico chocada com este assunto esta fotinho é tão linda do bebê segurando a mão do medico... Mais não sei tirar a vida de alguem é um crime, isso não minha opinião, pq é a vida de outra pessoa não a nossa, mais isso é muito complexo, não condeno quem faz, mais não concordo...

    otimo fim de semana para vc florzinha de jaboticaba..


    bjs
    Mônica

    ResponderExcluir
  23. Oi Elaine, eu acho isso muito complicado realmente....pq só a pessoa sabe onde o calo aperta.

    Acho sim que o aborto não deve ser legalizado, mas acho que deve ser dado mais importancia as crianças que já estão ai no mundo sem oportunidades,, sem casa, sem saúde...

    sei lá
    acho assim

    ResponderExcluir
  24. Estou com você, também sou contra. Fico impressionada com a frieza com que muitas pessoas lidam com esse assunto... pensam apenas na gestante, esquecem completamente da criança, que é vista simplesmente como um 'conjunto de células'. Mas o fato é que se ninguém se intrometer, o curso natural é que aquele 'conjunto de células' se desenvolva e se torne uma outra pessoa, completamente independente de sua mãe.

    Portanto, não acredito nisso de 'meu corpo, minha escolha'. A escolha vai até o ponto onde a mulher decide impedir a concepção de uma criança. Mas depois que isso aconteceu, já está feito. Se trata da vida de outra pessoa. Não cabe mais à mãe 'escolher' nada, pois não se trata mais da vida dela...

    Certa vez vi uma comparação dizendo que a única diferença entre cada um de nós e um bebê na barriga da mãe é a idade. E não é verdade?

    Esse assunto mexe muito comigo, como disse fico abismada com a naturalidade com que as pessoas tratam o tema aborto hoje em dia, como se não fosse nada demais... se compadecem de tantas coisas, mas são duras como pedra quando se fala em matar (porque, sem eufemismos, esta é a verdade) uma criança inocente, que não tem culpa alguma dos erros dos seus pais. E taxam aqueles que se compadecem de fanáticos, atrasados, ignorantes...

    Muito triste. Onde o mundo vai parar?

    ResponderExcluir
  25. Ola vim te convidar para 2 especiais: O especial de relacionamentos que ainda esta ativo se quiser participar me envia sua história o PRAZO FINAL e dia 13/10. Esta lançado um novo concurso no Kriativa o CONTADOR DE HISTÓRIAS se quiser participar e so acessar la e ver como funciona deixando seu nome nos comentários. Hoje tem blogagem coletiva também e mais histórias minhas, passa lá e comenta vou ficar feliz.Um otimo fim de semana.

    ResponderExcluir
  26. Da pra sentar e chorar ne!!! Gente misericordia aprovar uma lei dessas é abrir as portas para o caos. Nao da pra ficar facilitando aborto para seres da raça humana, ja que infelizmente muitos de nos sao inconscientes e sem consideração alguma por alguem. Simplismente vai ficar pior que Sodoma e Gomorra esse mundo aqui. Longe de mim julgar quem faz essas coisas, mas o que me conforta é saber que nada esta escondido dos olhos de DEUS, e ai daquele que cair nas maos DELE viu.!!!!
    Eu nao apoio o aborto, sou totalmente contra e pronto.
    Laine esse post mecheu com agente viu, realmente esse assunto nos desperta uma indignação enorme Oo kkkk


    bjuuuu
    fica com DEUS =]

    ResponderExcluir
  27. Essa semana tava vendo um programa de TV e, com naturalidade, a apresentadora dizendo que uma "namorada" de Adriano, o jogador, teria feito um aborto. Uma das razões seria para não ser chamada de Maria chuteira.
    Mas o aborto não é crime? Se não é legalizado porque é crime, certo?

    Enquanto isto mulheres têm filhos um após o outro simplesmente para terem "direito" a programas do gorverno tipo bolsa família. O futuro destas crianças já se sabe.

    Pois é Elaine,
    O governo permite aquilo que não pode coibir e proibi o que não pode educar.

    Abraço!
    Bom feriadão.

    ResponderExcluir
  28. Elaine

    Eu sou completamente contra o aborto, completamente! E se sou contra o aborto é por um motivo bem egocentrico ou umbigocentrista rsrsrs

    Sou contra o aborto por mim, minha mãe tentou me abortar várias vezes, ela não me queria (essa história é comprida e eu não a conheço tão bem quanto gostaria), mas por milagre todas as tentativas falharam e cá estou eu rsrsrs

    Se o aborto tivesse sido legalizado eu não teria tido uma chance de viver, ela teria conseguido o que estava tentando...

    Então espero que não seja aprovado, desculpe quem concorda, mas eu sou contra , contra e contra.

    E agradeço muito a Deus tá viva hoje pra contar a história rsrsrs

    Milhões de beijos

    ResponderExcluir
  29. O Brasil ainda não está preparado pra isso. Sou contra o aborto, eu não faria um. Porém, imagina, aqui, neste´país, onde a maioria tem acesso a posto, onde pode gratuitamente ter um anticoncepcional e não faz uso desse benefício, faz filho a torto e a direito. Com a liberação, aí sim que nem se cuidam, sempre pensando que depois é só pedir pra abortar. Claro, sem que não funcionaria tão fácil assim, mas garanto que vai ficar ainda mais banalizado.

    ResponderExcluir
  30. Triste em pensar que tantos desejam filhos e outros jogam eles no lixo!

    bjsssssssssss

    ResponderExcluir
  31. olá flor,

    sou contra ao aborto...sou a favor da vida. Tem muitos meios de evitar uma gravidez...e a melhor maneira é não fazer sexo. E se for fazer, faça com cosnciencia....com amor..
    Adorei seu post, muito bem articulado, a blogosfera cumprindo o seu melhor "papel": ser saudável.
    Tem selos p ti no meu blog.

    bjus perfumados e lindo final de semana

    ResponderExcluir
  32. Oi Elaine!
    Primeiramente gostaria de dizer que estou surpresa, orgulhosa e agradecida por vc tocar nesse assunto tão delicado.
    Bem... sou contra o aborto, mas por convicção, fé e moralismo pessoal.
    Porém em contrapartida não posso discrimimar as mulheres que se beneficiarão dessa lei.
    Não sou hipócrita, as minhas crenças nada tem a ver com a realidade dos outros.
    Trabalho em uma UTI de hosp. público, a quantidade de mulheres que chegam em septicemia(infecção generalizada)e neste caso o risco de óbito é grande, ou são obrigadas a fazer uma histerectomia, hemorragias uterinas terriveis, é enorme e tudo como consequencia de abortos mal feitos. Muitos , inclusive os próprios médicos, recriminam as pacientes, mas ninguém se pergunta o que levou uma mulher saudavel a recorrer a um ato tão extremo.
    Não acredito que estas mulheres tenham a intenção de matar seu próprio bebê. A tristeza que vejo nos olhos daquelas que saem com vida, me faz acreditar em Desespero.
    Outro fator controverso é: Se a morte é declarada quando o "SNC" sistema nervoso central morre ( não o coração, que na realidade é apenas uma bomba de impulsão), da mesma forma alguns acreditam que a vida do feto se inicia quando o SNC esta desenvolvido( que se inicia aproximadamente na 4º semana de gestação).Então... teoricamente até a quarta semana de gestação não há vida.
    Polemico!!
    Apesar de não pensar e concordar com tudo, tenho que reconhecer que compadeço dessas mulheres e que cada um é livre para fazer o que sua consciencia determina.
    E também não é bem assim... quero fazer um aborto e pronto!
    Deve haver uma avaliação, trabalho de conscientização, acompanhamento com assistentes sociais, psicológos etc. Tentar resolver o problema, procurar apoio da família antes de se autorizar o aborto. Claro que sempre se encontra brechas e oportunistas, mas estes estão sempre a espreita mesmo sem a lei.
    Chega!!
    É um assunto para debates interminaveis
    Parabéns pela coragem!
    Bjs

    ResponderExcluir
  33. Elaine, nem preciso comentar. Faço minhas todas as palavras do seu comentário. Na semana passada postei sobre esse assunto mo meu blog. Inclusive usei material do blog do Tiba para mostrar como andam os interesses "ocultos" para que o aborto seja aprovado. Achei muito importante você dizer que aborto não é uma interrupção da gravidez e sim interrupção da vida. Se ficar grávida outra vez, será outra criança. Aquela MORREU. Quanto ao ser difícil ter filhos hoje, penso que sempre foi e sempre será. O mais importante é que Deus nunca dá para nós uma carga maior que a que podemos suportar. Elaine, parabéns pela postagem. Um carinhoso beijinho prá vocês todos aí. Manoel.

    ResponderExcluir
  34. Sou totalmente contra!
    A partir do momento da fecundação já é uma vida que se forma.Posso até ser radical, mas aborto, é um assassinato como qualquer outro, e pior, de alguém indefeso, é como botar uma arma na cara do individuo e atirar sem dó nem piedade! Isso é o que penso!Sem contar nos desisgnios de Deus, os planos de Deus pra essa criança, pra essa mãe!!! Nossa é mta crueldade.
    e Qto a liberação pelo SUS,imagina que não tem como cuidar dos doentes que estão ai, ainda vão ter que abrir vagas pra tirar vidas inocentes??
    Não, definitivamente é inaceitável, e o SR Temporão está na minha lista negra!!

    BJos no ♥

    ResponderExcluir
  35. Elaine, é um assunto tão triste e difícil!Começo dizendo que eu nunca faria um aborto. Mas cada um sabe suas razões e todo mundo sabe que é interromper uma vida. Ponto. Acho que não deveria ser assunto pra lei nem pra Igreja. Cada um com sua consciência. Sabemos que há milhares de mulheres que o fazem diariamente no mundo todo.Como será que pousam a cabeça no travesseiro e dormem?
    Mas também existe o livre arbítrio. Cada um cuida do corpo como quer. Se uma mulher não se preserva e tem uma gravidez indesejável, ela é bem capaz de não querer mesmo aquela criança.
    Pra mim é um assunto tão triste e absurdo´! Bj

    ResponderExcluir
  36. Este assunto é polêmico, mas tá aí sempre.
    Nao sou mega religiosa (nunca fui) então meu posicionamento é por convicção mesmo.
    Não consigo ver diferença entre matar um feto (em que ha vida sim, ja que os batimentos cardíacos começam já nas primeiras semanas, há reações deste feto....) e matar uma criança de meses, 1 ano, 2 anos, 4 anos...
    Matar (ou deixar pra morrer) é horrível mas abortar é normal? O que distingue as duas coisas é que vc não vê a criança e tem a ilusão de que o corpo é seu?
    O corpo é da mãe, mas o bebê não FAZ parte do corpo dela! Alguem aqui acha que um feto é orgão do corpo feminino? Se fosse não sobreviveria após os 9 meses, ne?
    Que cada um tem seus motivos eu entendo, mas motivos egoístas obviamente, pq nós somos egoístas. Eu, sou, você é, meus pais são, meu filho é.....A natureza humana não é das melhores.
    Não tem gente que mata os pais, ou o marido/esposa por maus tratos, por ciumes? não tem gente que se MATA? Por que esta endividado?
    E justificável? Não sei, pra pessoa deveria ser, pelo menos no momento. Mas significa que é o certo?

    ResponderExcluir

Olá! Muito obrigada por ler meu blog e obrigada também por se dispor a comentar meus posts. Seja muito bem-vindo(a)!

Importante!
Devido à falta de tempo hábil eu não me comprometo a responder perguntas referentes aos tutoriais postados neste blog.
Pedidos de ajuda individual serão respondidos conforme o meu tempo e disponibilidade permitirem.
Por favor, entenda: comentários sem relação alguma com o post não serão liberados e nem respondidos.

Para saber mais sobre a melhor forma de utilizar este blog leia Termos de uso do blog.



Muito obrigada, fique à vontade para interagir.
Mas lembre-se:
Gentileza, educação e boas maneiras servem também para a vida nos blogs…