Eu me amo, eu não consigo viver sem mim...

em 8 de julho de 2009


Você gosta de você? Se fosse outra pessoa, seria seu amigo?

Eu gosto de mim. Gosto da pessoa que sou hoje, e gosto daquilo que as experiências vividas me tornaram. Penso que a gente é a soma de como fomos criados, mais a carga genética e um pouco do meio em que vivemos. E o maravilhoso de ser gente é que esse caldo nunca é previsível, nunca sabemos com certeza onde vai dar cada experiência, cada vivência.

Eu vim de uma família onde a sobrevivência era o mais importante e as coisas do coração, da alma e as necessidades emocionais estavam em 2º plano. Aprendi cedo a ficar calada em relação a medo, revolta, raiva. amor. Levou tempo para destravar. Ainda estou destravando, para ser franca. Uma das coisas que mais dizem a mim neste blog, ou sobre mim em outros blogs, é que eu não tenho receio de expor minhas opiniões e sentimentos. A verdade verdadeira é que eu tive medo a vida toda. Sou muito falante mas de mim mesma quase nunca falo. Sou dolorosamente tímida. Mas estou aprendendo. Mas é verdade que não tenho medo de dizer, ou escrever, o que penso. Talvez porque eu não tenha mais a necessidade desesperada de agradar...E quando a gente se liberta do fardo de sempre agradar aos outros e passa a agradar a si própria, a gente perde o medo de perder.

Eu acredito também que gostar de si mesmo é quase uma obrigação. Claro que tem traços da minha personalidade que eu tento endireitar, mas sobretudo eu tento entender porque sou como sou. Por exemplo: eu não gosto de sair de casa, tenho horror à multidão. Com o tempo e a maturidade eu aceitei este meu jeito e sei até os motivos que me deram essa matiz. Talvez por isso, por me saber limitada e cheia de complexidades eu tenha muita facilidade em aceitar cada pessoa como ela é, com todas as particularidades aparentes "defeitos" e tenha pouquíssimos preconceitos. Mas estou lutando contra eles...

E como hoje eu estou filosofando, digo que vale a pena a gente investir em auto conhecimento. A gente só ama verdadeiramente aquilo que conhece. E a pessoa que se conhece, que conhece seu limite e suas razões mais profundas vai ter mais facilidade em amar e tolerar...a si mesma e ao próximo.

Alguém que escreve. Especialista em si mesma. Leitora que lê muito menos do que gostaria. Blogueira por paixão e profissão. Propriedade da Princesa e da Menininha, e de um cachorrinho muito levado chamado Bloguinho. Tentando viver. Sempre.

32 comentários , comente também!

  1. Eu me amo muito!!
    Tudo que vivi até hoje, as dores e as alegrias moldaram a pessoa que sou hoje.
    Sou amada e feliz, porque em primeiro lugar eu me amo!!
    Muito bom o seu texto!!
    beijos

    ResponderExcluir
  2. Flor, tem um selinho no meu blog pra vc! Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Eu me amo também... Demorei para aprender, mas hoje, tento se uma pessoa melhor a cada dia e colocar por terra tudo de ruim que já aconteceu e ser mais "leve"...
    Sim, se não fosse eu, seria minha amiga.

    Obrigada, linda pelo comentário no meu blog!!! Eu também gosto muitão de vc!!!

    Beijos, fica com Deus!!!

    ResponderExcluir
  4. Eita!!! Esse seu post vai dar "pano pra manga"... rsrsrs...

    Em outro momento eu já tinha dito aqui na sua "casa" que já fui casada e, devido a tantos problemas, me separei. Tudo o que vivi, apesar de intensamente dolorido, me ensinou muito. Errei ao me permitir anular para viver a vida do outro. Errei ao transferir ao outro a responsabilidade de EU ser feliz. Errei. Aprendi. Acho até que amadureci 10 anos em 1. Aprendi que pra ser feliz não dependemos necessariamente do outro, como tradicionalmente nos é imposto. Devemos ser felizes pelo que somos.
    Pode rir, mas estou descobrindo que é muito bom desfrutar da minha própria companhia!
    Auto-conhecimento?? Sim, importantíssimo. Iniciei uma expedição para dentro de mim mesma e estou descobrindo pérolas!! Eu me amo, sim, muito mesmo. Não é egocentrismo não. É amor próprio.

    Abraços, Elaine.

    ResponderExcluir
  5. Mas bah, guria.
    Vim agradecer sua visita ao ARTeiro.
    É muito bonito o seu blog, adorei a idéia da enquete e participei, votei no Oliveira...
    Essa postagem sobre auto- conhecimento é valiosa, somos "eternos aprendizes", o importante é estar sempre atento, adotar ou abandonar príncipios, conforme vamos avançando em nosso entendimento da vida...E acima de tudo ter em mente que a única pessoa com a qual sempre estaremos, com toda a certeza, somos nós mesmos.
    Um abraço e voltarei mais vezes.

    ResponderExcluir
  6. é muito bom gostar da gente, ah, e eu gosto muito da minha gata e ela se gosta muito e gosta de mim tb. melhor q aquele poema do drummond. beijos, pedrita

    ResponderExcluir
  7. Eu seria meu amigo, sei que sou um bom amigo.
    Abraço!!!

    ResponderExcluir
  8. Lindo post. Até imprimi pra uma colega que tem auto-estima baixa. Bjos

    ResponderExcluir
  9. "E quando a gente se liberta do fardo de sempre agradar aos outros e passa a agradar a si própria, a gente perde o medo de perder"

    Menina, eu sempre saio no lucro quando venho aqui, mas essa frase...valeu!

    Ó, seguinte: aprecio os tímidos. Gente que fala demais me irrita. Os tímidos vão se soltando aos pouquinhos, acho bacana ísso.[


    Você me parece ser do signo de Câncer...é?

    ResponderExcluir
  10. E mesmo muito importante para nossa estima a gente se conhecer.
    Eu também gosto de mim. Mas gosto muito mais dos meus irmãos e dos meus pais do que de mim.
    Com carinho Monica

    ResponderExcluir
  11. amei o post... vc disse tudo... o amior amor é o amor próprio, apartur daí td se tornaria melhor! beijos

    ResponderExcluir
  12. Gostei e concordo.Sou mais ou menos assim também.
    Hoje eu tenho muito orgulho de mim e do que sou.Porque só eu sei pq sou assim.
    Aliás eu não sei o que seria de mim se não fosse eu.

    Beijão do amigão e bom dia!

    ResponderExcluir
  13. Exatamente.

    E quando a gente se liberta do fardo de sempre agradar aos outros e passa a agradar a si própria, a gente perde o medo de perder"(2)

    ResponderExcluir
  14. Como é bom filosofar sobre nós mesmos. Gostei de saber mais sobre você. E eu seria sim amiga de mim mesma! Mas ainda estou em busca e acho que sempre estarei de me conhecer melhor.
    Um beijo grande,
    Talita.

    ResponderExcluir
  15. Como é bom podermos filosofar sobre nós mesmos, você é uma pessoa maravilhosa. Eu seria sim, amiga de mim mesma. Porém ainda estou num caminho de procura e descobrimentos,já me anulei muito por n motivos e isto não mais acontece e é uma vitória para mim.
    Adorei saber um pouco mais de você, continue assim do jeitinho que é, não precisa mudar nada!!!
    Ternos beijossss

    ResponderExcluir
  16. Oi Elaine, também não gosto de sair de casa e tenho fobia a multidões e aglomerações. Quanto a falar o que penso, uso uma regrinha da minha mãe: se não tem nada de bom para dizer sobre esta pessoa ou assunto, fique calada. As vezes penso que a uso demais, mas principalmente, poucos me conhecem ou sabem o que penso, sou muito intimista e só divido o que acho que está "maduro" para ser exposto. Besos

    ResponderExcluir
  17. Oi Elaine,
    Quando aprendemos a nos valorizar, a nos aceitar do jeito que somos, com defeitos e qualidades, aprendemos a aceitar o nosso próximo com muito mais facilidade.
    Todos nós sabemos que para chegar a tal entendimento necessitamos passar por muitas situaçoes e através delas ir tirando liçoes para que possamos nos tornar pessoas melhores.
    Eu me amo sim...me admiro por ter conseguido ultrapassar barreiras que muitas vezes me pareceram impossíveis. Hoje não me preocupo em agradar aos outros com hipocresia...se tento agradar é porque meu coraçao me pede e não vejo necessidade de ser agradada da mesma forma...dispenso.
    Então é isso, me amo e seria minha amiga sim, pois eu sei o que sou e isso basta pra mim hoje.
    Bjs e fica com Deus
    Marcia

    ResponderExcluir
  18. Oi Elaine.
    Nossa, eu tambvém sou muuuito travado pra certas coisas na minha vida. Falo pra caramba tbm, mas se for pra falar de mim, me dá um branco terrível... Minha timidez q faz isso.
    Tenho aprendido a caeitar certas coisas q sou e outras, eu tento mudar radicalmente.
    Adorei este post... Me fez pensar em um monte de coiss sobre mim. Obrigado. rs

    Beijo e ótimo fimd e tarde.

    PS. Li o seu post anterior do Michael e me senti inspirado. rs

    ResponderExcluir
  19. Bela postagem esta! Sabes que me identifico um pouco contigo? Também sou muito tímida e o mundo da blogagem está a permitir o conhecimento de muitas amizades, que de outra forma seria impossível concretizar. E concordo contigo , no que diz respeito a gostar de nós próprios. Quem não gostar de si, como espera que os outros gostem?

    Bjs Susana

    ResponderExcluir
  20. Com certeza gosto muito mais de mim hoje do que em toda a vida que vivi:sempre com medo,sempre medindo gestos e palavras e é por isso que "grito" e sinto que você tem "gritado também!!!

    Muito bom o seu post,nem precisa ir ao terapeuta,rsrs!!!

    Beijos corajosos!!Sonia Regina.

    ResponderExcluir
  21. Ola Elaine, voltei pra dizer que tem um selo pra você no "Cuidado por Deus". Como sabe, fique a vontade para declinar.
    Só que relendo teu texto e os comentários feitos, duas coisas me vieram à mente.
    Uma é uma passagem da Bíblia, um mandamento de Jesus, que diz, "...e amar o próximo como a si mesmo..." Isso me faz pensar; que amor estaria oferecendo aos outros se não o tivesse por mim mesmo?
    A outra é um texto de um livro que diz, "A perfeição não é o caminho, mas a chegada", e isso me ensina que enquanto vivermos estamos em processo de aperfeiçoamento.
    Abraço!!!

    ResponderExcluir
  22. Eu me amo e adoro estar em minha companhia, as duas temos tanto para conversar, porque uma nao vive sem a outra!
    Adorei seu post!
    Um beijo doce

    ResponderExcluir
  23. Beijocas máximas pra vc!

    Estava morrendo de saudades!!!!!

    Eu me amo e me acho muito legal!!! Se não nos gostarmos, como alguém irá gostar de nós???? Somos o reflexo de nós mesmos, não é??

    Fique com Deus!!!!!

    ResponderExcluir
  24. Elaine:
    Eu também gosto MUITO de vc!!!
    Tô deixando um selinho para vc lá no Blog, mas fique a vontade se não quiser.
    Bjs

    ResponderExcluir
  25. E quando a gente está prestes a fazer aniversário fica mais sensível a si mesmo, né?
    Pelo menos, eu fico numa crise de identidade todo o santo ano.
    Que tb bate no reveillon.
    Amei este post!

    bjnhs

    ResponderExcluir
  26. Tem dias que me amo, em outros me acho fraca.
    Mas na média gosto bastante de mim.

    ResponderExcluir
  27. Acho que é por isso que eu te admiro tanto. Minha família era como a sua e eu só comecei a expor minhas opiniões depois que me separei. Hoje em dia sou muito mais feliz.

    ResponderExcluir
  28. Ihhh, sou meio assim que nem vocÊ...Me vi todinha nessa postagem. Acho que sou mais tímida ainda. Eu gosto mais de mim agora. Devido ao meu "histórico" de vida também aprendi a observar muito as pessoas. Nossa, a gente aprende tanto!!! Gostei muito da sua postagem. Bjss

    ResponderExcluir
  29. Eu se teivsse que nascer novamente,seria eu mesma,sem tirar nem por nadica de nada,e como seria bom,se tivesse uma amiga,como sou para as que possuo,apesar de quê,não tenho doque queixa de nenhuma delas
    Beijos

    ResponderExcluir
  30. Passei a me amra depois que conheci meu marido, ele me fez qualidades que eu não enchergava em mim, depois que a Sofhia nasceu então....melhorei mais ainda!!

    ResponderExcluir
  31. KKKK, eu me amo mas tem dioas que fico em dúvida se eu me aguento, rsrsrs

    ResponderExcluir

Olá! Muito obrigada por ler meu blog e obrigada também por se dispor a comentar meus posts. Seja muito bem-vindo(a)!

Importante!
Devido à falta de tempo hábil eu não me comprometo a responder perguntas referentes aos tutoriais postados neste blog.
Pedidos de ajuda individual serão respondidos conforme o meu tempo e disponibilidade permitirem.
Por favor, entenda: comentários sem relação alguma com o post não serão liberados e nem respondidos.

Para saber mais sobre a melhor forma de utilizar este blog leia Termos de uso do blog.



Muito obrigada, fique à vontade para interagir.
Mas lembre-se:
Gentileza, educação e boas maneiras servem também para a vida nos blogs…