Das afinidades e da amizade

em 3 de junho de 2009





Ao longo de alguns meses de blog eu conheci muita gente. Com algumas pessoas eu tenho um contato esporádico mas com outras eu "falo" todo dia e quando isso não acontece é como se faltasse algo no meu dia. E posso dizer que tem gente que passa por aqui todo santo dia e que me conhece muito mais do que amigos que convivem comigo há anos. E eu tenho pensado muito nisso, sendo que faz tempo que este post está remexendo na minha cabeça.

Seus amigos compreendem você de verdade? Querem saber o que você está realmente sentindo e pensando ou só compartilham burocraticamente a vida? Vou explicar melhor onde quero chegar:

Quando a minha Lolita morreu eu fiquei muito triste. Na sexta-feira de manhã eu fui na clínica e soube que ela acabara de falecer; peguei o ônibus e voltei para casa, chorando durante todo o percurso. Quando ia chegando perto do ponto onde eu desceria, entrou no ônibus uma amiga de muito tempo, do único círculo de amigos que eu venho mantendo há mais de 15 anos. Ao me ver aos prantos ela perguntou o que havia ocorrido e eu contei. Fui repreendida na hora; e depois ela achou graça que eu ficasse assim por causa de um cachorro. Desci em seguida, sem responder pois estava mesmo muito mal. Mas agora, que a dor está cedendo, eu fiquei pensando quais desses amigos entenderiam sem criticar o meu choro e cheguei à conclusão que nenhum. Durante muitos anos eu vivi em um círculo bem específico de amigos e como não sou de sair muito esses amigos acabaram sendo apenas esses . Ótimos amigos, claro, e todos gente muito boa mas será que eu escolheria a cada um se não fosse a Igreja e as relações de amizade que forçosamente acabam se formando nesse ambiente? Sim, a pergunta tem cabimento pois eu percebo que a maioria tem muito pouco a ver comigo, entende? Claro que temos pontos de afinidade mas são bem poucos... E se eu deixasse de frequentar esta comunidade e fosse para outra, ou para nenhuma, quais amigos eu conseguiria manter sem o item religião?



Estou numa encruzilhada. Cheguei a um ponto em que as pessoas com as quais eu convivi por muitos anos parece que estão no mesmo patamar de sempre e eu estou mudando, questionando coisas e situações...O fato é que eu estou mudando alguns conceitos e opiniões...

Também é fato que encontrei atravéz do blog pessoas que me compreendem e com as quais eu tenho muitos pontos em comum, pessoas que se parecem mais comigo e com as quais eu compartilho gostos e interesses num nível que eu não percebo com os amigos ditos "reais". Gente que ama os animais, gente que aprecia um livro...

Como você escolhe seus amigos? Pense um momento em como seus melhores amigos, ou seus amigos mais "frequentes" vieram parar em sua vida. Você os escolheu ou eles foram aparecendo em função do trabalho, da escola, da igreja ou do relacionamento afetivo com seu parceiro/parceira? E caso você mudasse de vida, de casa, de igreja, de parceiro/parceira quais desses amigos você levaria consigo? Hein? Hein?

Alguém que escreve. Especialista em si mesma. Leitora que lê muito menos do que gostaria. Blogueira por paixão e profissão. Propriedade da Princesa e da Menininha, e de um cachorrinho muito levado chamado Bloguinho. Tentando viver. Sempre.

21 comentários , comente também!

  1. Elaine,
    eu mudo muito de cidade e Deus é tão bom pra mim que sempre me presenteia com ótimos amigos. Mas amiga antiga, irmã camarada eu só tenho uma a Isabel do blog Casa de Juntados que é minha comadre duas vezes: foi minha madrinha de casamento e agora eu sou madrinha da filha dela.
    Com relação a sua pergunta sobre o padre Léo, quem me derá! Não cheguei a conhecê-lo pessoalmente, mas tenho quase todas as suas palestras e sempre o acompanhei pela Canção Nova. Por isso que eu falo que somos insepáraveis, quer dizer eu sou inseparavel dele.
    Um abrs e fique com Deus.

    ResponderExcluir
  2. eu tb tenho amigos que passei a me identificar menos. acho que a vida muda e nem sempre os amigos caminham pela mesma direção. beijos, pedrita

    ResponderExcluir
  3. Elaine, pode ter certeza que se eu te encontrasse no onibus e vc estivesse chorando pela Lolita, pode ter certeza que eu choraria junto com voce...o meu amor por animais 'e tao grande que nao d'a pra explicar.,
    Agora quanto a amigos...nem sei viu, tive uma decep'cao tao grande com uma esses dias atr'as que confesso que baixei um pouco a guarda.. mas uma coisa eu posso dizer..as amizades que tenho feito no meu blog tem me feito um bem danado...eu adoro cada uma das amigas que me visitam e quando nao vejo um comentario de alguma delas eu fico triste..engra'cado n'e? seria carencia? Apesar do tombo eu ainda acredito em boas amizades e assim vou levando minha humilde vidinha....
    Bjs e fica com Deus
    Marcia
    Perth Amboy - NJ

    ResponderExcluir
  4. Elaine:
    Sei bem o que vc quer dizer pois já senti isso!!
    Hoje tenho consciência muitas coisas não são para sempre... umas coisas duram mais outras menos.
    E assim como tudo o prazo de validade de algumas amizades as vezes acabam e a gente precisa aprender a reciclar!!
    A gente muda e os outros também e mtas vezes tomamos caminhos opostos.
    Qdo a gente entende isso, sofre menos.
    Mas cá para nós... que ex amiga mais insensível não?! rs
    Liga não!!
    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Oi querida,
    eu entendo você, mas aprendi, que pelo menos no meu caso, Deus põe pessoas que sabem cuidar de cada "feridinha" minha, e isso inclui você.
    A diferença é que o blog impõe a seletividade afetiva logo de início...ou você gosta e segue ou ignora...com algumas pessoas, como ao vivo, vc simplesmente se identifica e procura sempre, como o vício de entrar no seu blog todos os dias.
    Mas isso se dá principalmente pq tenho a nítida impressão de que você é verdadeira conosco aqui...e pelo menos de minha parte, merece todo o carinho do mundo.
    Já passei por seleções onde fui obrigada a mudar meu círculo de amizades, mas é muito gratificante ouvir o "OI AMIGA", anos depois e sem contato nenhum. Sem cobranças ou represálias.
    Mas ninguém nunca entende a gente 100%. Só que gostam da gente do jeito que somos e não julgam. Aprendem na marra a guardar pra eles coisas que nos magoariam.
    Claro que a não ser que seja algo pra nos fazer crescer.
    Também me surpreendo com as pessoas maravilhosas que conheci por aqui. Vc foi uma...a partir de uma citação em outro blog eu passei a visitar todo dia o seu cantinho e me sinto sempre bem vinda.
    bjs e fica com Deus

    ResponderExcluir
  6. Ótima pergunta Elaine! As vezes penso nisto e te digo que são raríssimos os que eu levaria comigo, não que eu tenha mudado o meu conceito sobre as coisas ou pessoas, mas resolvi colocá-los em prática, ultimamente não tenho mais saco e nem paciência, para tolerar futilidades, indiferenças e superfícialidade. Você pode não acreditar, mas até bem pouco tempo eu mal sabia o que era um blog e tudo que encontrei por aqui, me deixou surpresa e muito feliz.
    Mexeu com minha mente, expandiu meus horizontes e extasiei-me com tanta gente boa e amiga!
    Leio a cada dia posts que me emocionam, me fazem rir, chorar, refletir e pessoas que alegram meus dias e minhas noites e tenha absoluta certeza que se eu te encontrasse naquele ônibus, te diria palavras doces e que confortam e partilharia suas lágrimas!
    Bjsss no coração!!!

    ResponderExcluir
  7. Eu tive uma amiga, considerava a melhor, mas o tempo muda as pessoas e as levam para longe.
    Eu não ficava um fim de semana sem vê-la eramos grudadas, quase irmãs. Até parecidas nos tornamos, sem exagero. Achavam que eramos parentes.
    O tempo passou, e percebo que não éramos tão amigas assim, se fomos, não somos mais.
    Outras vieram se foram também e as afinidades ficam sim, cada vez mais distantes.
    Mas acho que dá pra ser amigos
    também nas diferenças...

    Mas tenho um amigo, um de longa data, que superou tempo e distância e esse me conhece e me entende como ninguém, e aqui na net, amigos que vem chegando agora e quero muito que permaneçam

    Tem selinho pra vc em meu blog tá?
    Beijos Incontidos

    ResponderExcluir
  8. Como sempre um tema super interessante e que muito me faz pensar.Tenho encontrado por aqui um entrecruzar de ideias e sentimentos muito vivificante.A comunidade blogueira brasileira tem sem dúvida esse condão.

    ResponderExcluir
  9. Elaine, sei exatamente como voce se sente, eu também passei por isso recentemente. Senti que tinha pessoas à minha volta que não tinham nada a ver comigo, e fiquei me questionando como voce está. Na blogsfera, a gente refina as escolhas, exemplo, só de olhar pro seu blogue a gente vê que voce aprecia as flores, a música, os animais, a beleza, a verdade, então a gente fica nesses blogues.

    Na vida por aí, a gente vai se aproximando pelos lugares que frequenta, trabalho, igreja, vizinhança, ninguem é mal o tempo todo, a gente se aproxima pelo lado bom das pessoas, mas quando vai ver, elas tem um péssimo lado, aí já é tarde. Eu tive de desfazer uma amizade recentemente, porque ela tinha um lado cruel que eu não aguentava mais, por isso falei que te entendo.

    Eu tenho optado por me afastar delas: faço assim - existem coisas essenciais e não essenciais, essa pessa difere de mim nas essenciais, tipo, o amor pelos animais? então não dá pra caminhar com ela.

    ResponderExcluir
  10. Elaine! A vida não é muito fácil1
    Lembra meu gatinho até hoje não apareceu.
    Quanto a Lala deu cria em dois filhotinhos a belinha e o Joaozinho .Lindos, tem uma semana hoje.

    Quantgo aos amigos. agente vasi encontrando por este fundo a fora.
    Da escola, da rua, do mercado, do teatro, cinema. assim vai.
    Eu por ex.,ador fazer amizade . Qualquer um oi já viramos amigos.
    Amizade virtual me ajudou muito. Principalmente porque estva em cada ded atestado em função de uma cirurgia. E hoje já tenho muitos amigos que me ajudeam a prteencher este espaço. edstou voltando ao trabalho. tudo fica mais apertadinho(tempo), mas sempre voltamos a casa, para dar oi pelo menos. Espero que compreenda a minha falta de não visita.
    O tempo é curto e são muitos para visitar.
    Seja feliz.
    Amo esses amigos virtuaos. Venha buscar selinhos em meus blog.
    Um grande abraço e bom dia, amiga virtual.
    Sandra

    ResponderExcluir
  11. Elaine...pois, a resposta é poucos, muito poucos!
    A minha vida tem mudado muito neste último ano, e penso que ainda irá mudar mais...vou descobrindo novos amigos e vou descobrindo que velhos amigos, afinal de contas, não eram tão amigos assim. Custa muito, mas na verdade a vida é assim mesmo, feita de mudanças!
    Beijinho.

    ResponderExcluir
  12. Bom dia minha querida!!

    Tá aí um ponto que deve ser feito sempre e por todos...
    questionar?
    As pessoas não mudam, pq tem medo das mudanças, se agarram as coisas e mts não crescem e não evolui.

    Minhas amizades eu escolhi e sou mto feliz com elas, pq são parceiras mesmo nas horas de alegria e nas horas de tristeza!!


    Ah! Hoje fiz a entrevista no blog da dona perfeitinha, ficou bem legal, o link está no meu cantinho!
    Não esqueça de comentar!

    bjks

    ResponderExcluir
  13. Elaine,
    Acho que o natural da vida é que nosso caminho vá se transformando.
    Algumas pessoas se transformam conosco e permanecem para sempre em nossas vidas, outras fazem parte de um momento que já passou e nem por isso menos importante.
    O importante é vc saber por onde quer ir, e quem estará com vc
    bjs

    ResponderExcluir
  14. Falar o que né Meninona, a gente muda e os colegas não nos acompanham, porém os amigos esses saberam entender as mudanças. Fica triste não... Deus é tão bom e sábio que vai nos dando anjos para nos acompanhar nos momentos mais complicados. Beijinhos, fica com Deus.

    ResponderExcluir
  15. sabe qual a conclusão q eu cheguei?? é de realmente os amigos de verdade pode contar nos dedo de 1 mão.... essa é a verdade! beijoss

    ResponderExcluir
  16. oi elaine ... arrumei uma confusão aki menina comentei de um blog no outro... esse blog unijovem ibv é la da minha igreja, num precisa de responder nao, eu tava logada em um respondendo comentarios de outro kkkk bjus

    ResponderExcluir
  17. Oi amore! Lembro-me que vc me achou aqui na blogosfera! E foi tão legal, me senti querida, sabe? Acho que a gente vai mudando e tem pessoas que não conseguem nos acompanhar. Se eu tivesse no ônibus, com certeza te daria uma abraço bem apertado e choraria junto! Liga não, às vezes, a vida nos mostra o caminho a tomar! Beijocas!

    ResponderExcluir
  18. Elaine,
    Você me deu uma ótima ideia para um post!
    Vou fazer mesmo uma reflexão com esse título: COMO VOCÊ ESCOLHE SEUS AMIGOS?
    Porque eu tenho uma amiga que me acompanha há vários anos e não esqueço deal nunca... A gente nunca discutiu e nem brigou uma com a outra.
    Olha... sobre aquela sua "amiga" que repreendeu você no ônibus por estar chorando pela Lolita, não merece a sua amizade! Não serve para ser sua amiga!
    Uma verdadeira amiga tem que consolar a outra, e não repreendê-la, seja qual for a sua dor!
    Talvez ela estivesse com inveja de você... E nem tivesse por quem chorar!!!
    Bjão no seu coração iluminado amiga!!!

    ResponderExcluir
  19. Que falta de sensibilidade dessa sua amiga...sabe que eu escrevi recentemente sobre isso...passa lá pra ler o post Chega de falsidade....e cheguei a conclusões parecidas com a sua. tem horas que precisamos reavaliar algumas coisas e deixar algumas pessoas de lado.

    ResponderExcluir
  20. Amigos são tudo em nossa vida!!!!! bj

    ResponderExcluir

Olá! Muito obrigada por ler meu blog e obrigada também por se dispor a comentar meus posts. Seja muito bem-vindo(a)!

Importante!
Devido à falta de tempo hábil eu não me comprometo a responder perguntas referentes aos tutoriais postados neste blog.
Pedidos de ajuda individual serão respondidos conforme o meu tempo e disponibilidade permitirem.
Por favor, entenda: comentários sem relação alguma com o post não serão liberados e nem respondidos.

Para saber mais sobre a melhor forma de utilizar este blog leia Termos de uso do blog.



Muito obrigada, fique à vontade para interagir.
Mas lembre-se:
Gentileza, educação e boas maneiras servem também para a vida nos blogs…