Como escolher um marido (ou esposa, caso prefira).

em 27 de maio de 2009


Quando eu era solteira achava que nunca iria querer casar. O modelo de casamento lá em casa não era nada animador, sempre recheado de violência e sem amor nem respeito de parte a parte. Mas eu não tinha mesmo vocação para ser sozinha então resolvi namorar e daí começar a pensar em casar era um passo natural.

Mas, ao contrário do que a maioria faz, eu nunca acreditei muito nessa conversa de amor e uma cabana...Namorei muito, mas escolhi para casar alguém com quem eu pudesse ter uma vida harmoniosa e em paz. Explico.

Quando estamos apaixonadas tendemos a esquecer as coisas práticas da vida e acreditar realmente que o amor simplesmente pode vencer tudo. E nem sempre isso é verdade. O que a gente vê por aí é que as diferenças irreconciliáveis muitas vezes acabam com um relacionamento. Ao sentir o fogo da paixão esquecemos o que o dia a dia trará e então a realidade é um balde de água fria no amor e na paixão.

Assim, quando eu e marido decidimos nos casar...peraí, deixa eu contar antes que fui eu a pedir a mão dele em casamento. Então, eu pedi ele em casamento e ele aceitou, tanto o pedido quanto a inversão de papéis numa boa. Ponto prá ele. Como eu ia dizendo, quando decidimos casar eu pensei em tudo o que eu não aceitaria num casamento e ele também. Falamos francamente e a gente se acertou. Simples assim. Vou dar exemplos:

Não tolero cheiro de cigarro. Ele não fuma e disse que não iria fumar jamais pois detesta. eu não conseguiria viver sem um cachorro por perto; ele topou, e hoje gosta quase tanto quanto eu. Ele não gosta de pimenta então pimenta não entra em casa. Ele é trabalhador, não bebe, não é de farra, é melhor filho do que eu e bom irmão. Ele tem uma família bem estruturada e o exemplo dos pais é importante para ele. Parecem coisas bobas mas depois de 13 anos dividindo o mesmo teto eu digo que aquilo que a gente suporta num namoro no casamento fica insuportável, pois tudo fica com uma dimensão maior quando vivemos juntos. No namoro, se há uma discussão, cada um vai esfriar a cabeça na sua casa, na sua cama. No casamento a casa é a mesma e a cama também.

E os homens que escolhem sua mulher pelo tamanho da bunda ou pela firmeza do peito deveriam saber que bunda despenca e peito também. A gente trata, mas cedo ou tarde despenca. E beleza é muito passageira e relativa. E o que sobra? E ainda que se conserve a beleza, enfeite também enjoa.
E mulher que escolhe marido pela paixão que o bonitão desperta ou por que ele é bom de sexo saiba que após algum tempo nem o melhor sexo do mundo segura uma relação sem afinidade fora da cama.
Em tempo: tem suas vantagens casar com um bonitão que mede 1,80 e calça 43, e mais eu não digo pois sou moça discreta...

Alguém que escreve. Especialista em si mesma. Leitora que lê muito menos do que gostaria. Blogueira por paixão e profissão. Propriedade da Princesa e da Menininha, e de um cachorrinho muito levado chamado Bloguinho. Tentando viver. Sempre.

15 comentários , comente também!

  1. Lindona,
    ahhh como eu queria ter essa maturidade sua qdo eu me casei com o meu ex aff, hj aprendi, só caso com nego que preste, que tenha base familiar (Que é tudo na vida de um homem), que tenha grana, e uma profissão.
    Pé rapado estou fora, cansei de ensinar quero ser ensinada, rs...
    Maaaassssss, tive que casar, sofrer um monte e enxergar a verdadeira relação, rs...
    Mas, uma coisa veio dessa relação muito boa, meu filho, o resto, nem prefiro lembrar, rs...
    Um beijo grande e ainda bem que vc foi súper sortuda e ponderada, rs

    ResponderExcluir
  2. eu não gosto do modelo de casamento marido e mulher-empregada. a mulher fica de empregada do marido. cuida dele, da casa, trabalha, dividem as despesas, do filho. e o marido só usufrui. tb não gosto do modelo marido e mulher-mãe. a mulher dá uma de mãe do marido. beijos, pedrita

    ResponderExcluir
  3. Acredito muito no amor, mas hoje sou madura suficiente para concordar com muito do que disse e acrescento... devemos nos casar com quem realmente gostamos de conversar, pois um dia, isso é que vai restar!!!

    bjs

    ResponderExcluir
  4. Fiquei pensando nessas reticências finais, rs. Beijos

    ResponderExcluir
  5. sabe eu penso assim como vc... mas achar esse q ta osso kkk beijos

    ResponderExcluir
  6. Olá! Gostei de sua postura em relação ao casamento e concordo em número e grau com você. Meu casamento não foi lá essas coisas e estou sozinha a muito tempo, pois encontrar um homem com estas qualidades e que seja realmente "homem", rsrsrs nos dias de hoje está cada vez mais difícil. Enquanto isto vou curtindo a vida e meus filhos até ele aparecer, pois acredito que tudo acontece na hora certa.
    Bjssss

    ResponderExcluir
  7. Elaine, concordo com td q vc falou ai a respeito de casamento. No fim do dia o q sobra depois da paixao sao os gestos de carinho, o dialogo, o companheirismo. Se ele veio de uma familia estruturada, se e um bom filho, um bom irmao, n tem vicios, isso ja e mais do q meio caminho andado p um casamento de sucesso. O meu habiby nao fuma, nao joga, nao sai com grupo de amigos, o negocio dele e trabalhar, rezar, cuidar do nosso futuro p n chegarmos a uma velhice pobres, temos nossas diferencas, afinal somos de culturas Ocidente/Oriente, mas me atrevo a dizer q sou feliz, e que tenho um maridao. Ah, essa coisa de beleza, e msm passageiro demais, td cai, bumbum, seios, ate eu q nunca amamentei, os seios estao ficando ligeiramente flacidos,kkkkk o danado do tempo e gravidade nao sao amigos de ninguem. Quanto a questao do sexo, nossa vc acertou na mosca, no inicio e mais ou menos assim: 1000, 500,200,100,50 etc por hora,kkkkkkkkkkkkkkkkk, que eles tambem desaceleram q e um horror, nao e so a gente nao, passam a vir rapidinhos q nem um coelho,kkkk vixi maria, como a coisa muda, nao e a toa q andam fazendo tanta propaganda de Viagra,kkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  8. oie, mto lindinho seu site. parabéns e sucesso sempre!
    Eu sou mto bem casada a 20 anos graças a DEUS. ja tivemos "nossos problemas", nao foi fácil mas conseguimos superar.
    Pensamos como vc...gostamos de conversar, shoppimg, churrasco, ir à igreja, animais, flores, somos gentís, amáveis e alegres.
    temos 2 filhos, 8 caes................rssss

    ResponderExcluir
  9. Tanto eu quanto meu namorado tivemos bons exemplos dentro de casa, cada um a seu modo.

    Minha mãe faleceu há dois anos, mas nos 30 anos em qua esteve casada com meu pai eles me deram o maior exemplo de amor que eu tive na vida. E eu espero que eu tenha a mesma sorte de viver um amor assim, construído dia-a-dia.

    Temos conversado sobre isso e eu acredito que antes de dizermos o derradeiro "sim", estaremos bem encaminhados, rs..

    Beijokas!

    :o)

    ResponderExcluir
  10. Pensamos de forma muito muuuuuuuuito parecida. Fico até chocada, às vezes.

    ResponderExcluir
  11. Morri de rir Elaine...

    E vc levada no final foi hilário!!!

    ResponderExcluir
  12. ahuihauihauihuaihsuiahsuihauishauishuiahsuiahuishauis

    DEMAIS, quero me casar! ahuihauihauihauihauihauihaui

    ResponderExcluir
  13. devemos nos casar com quem realmente gostamos de conversar, pois um dia, isso é que vai restar!!!(2)
    É temos que segurar mesmo o ferio, nessa de paixão.
    Já ouvi dizer que é até bom deixar a peixão acabar antes de se casar. Será?
    Eu concordo
    Depois da paixão o que resta é amor, se restar alguma coisa


    Beijos Incontidos

    ResponderExcluir
  14. Olá querida, você não faz idéia de como me ajudou ler tudo que acabei de ler!! Estou passando por um momento de dúvida em relação a qual dos 2 escolher, viver uma relação alucinante e cheia de paixão, sem companheirismo e confiança, ou viver algo mais sereno e seguro, sem tanta paixão, mas com muita confiança. Já estava inclinada a escolher a segunda opção, porém bastante insegura, afinal, quem não gosta de sentir borboletas no estômago?? Mas estou com 30 anos, e percebo que minha maternidade bate a porta, não imagino sendo mãe e pai ao mesmo tempo, não tenho estrutura para isso.
    Então, escolho a segunda opção!!

    Obrigada por me ajudar, sem saber, era o que eu precisava neste momento!!

    Bj grande

    ResponderExcluir
  15. Acredito,que o segredo do amor,seja,também,uma boa relação de amizade,pois sem ela,ele não resistiria as mudanças que o tempo nos impõe
    Beijos

    ResponderExcluir

Olá! Muito obrigada por ler meu blog e obrigada também por se dispor a comentar meus posts. Seja muito bem-vindo(a)!

Importante!
Devido à falta de tempo hábil eu não me comprometo a responder perguntas referentes aos tutoriais postados neste blog.
Pedidos de ajuda individual serão respondidos conforme o meu tempo e disponibilidade permitirem.
Por favor, entenda: comentários sem relação alguma com o post não serão liberados e nem respondidos.

Para saber mais sobre a melhor forma de utilizar este blog leia Termos de uso do blog.



Muito obrigada, fique à vontade para interagir.
Mas lembre-se:
Gentileza, educação e boas maneiras servem também para a vida nos blogs…