Sou gay! E agora???

em 6 de abril de 2009




Hoje eu li uma reportagem que dizia que a cada 3 horas um jovem se suicida no Brasil. Motivo? Ele se descobre gay. E não conseguindo lidar com o fato, prefere morrer. Triste demais, né?

Quem lê este blog sabe que eu sou católica. Totalmente. E que em questões dogmáticas eu sou católicamente católica. Mas em questões secundárias eu muitas vezes não me posiciono tão definitivamente. Especialmente quando eu não compreendo totalmente, quando não tenho elementos suficientes para emitir um posicionamento. E com homossexualismo é assim.


A Igreja é veemente ao condenar a prática homossexual. Eu entendo. Pois ela parte do príncipio que sexo é para ser praticado por pessoas com laços definitivos, laços matrimoniais. Se bem que uma avalanche de casamentos não são de modo algum, infelizmente, tão definitivos assim. Mas a Igreja parte da premissa que matrimônio é para sempre. E não há matrimônio gay. Na Igreja Católica duvido que haja um dia...Isso também entendo, pois uma das funções do matrimônio é a continuidade da espécie e isso é impossível entre gays.Se bem que hajam matrimônios que perduram sem filhos...

Veja bem que eu disse matrimônio e não união civil. União civil eu penso que talvez seja justa. Marido tinha um primo que viveu 14 anos com outro homem. Ambos bem sucedidos, constituiram certo patrimônio. Sempre juntos. Em 2002 o primo do marido morreu. A família dele entrou na casa dos dois 30 minutos após o enterro e levaram tudo, até as colheres, como disse a minha sogra. O companheiro ficou sem nada, sem casa, sem nem roupas de cama por exemplo. E era tudo dos dois! Mas a casa estava em nome do falecido...Muito injusto, eu achei sempre. Uma jurisprudência sobre o assunto evitaria isso.

Não sei realmente se homossexualidade é doença, acho antes que é característica, talvez indelével. Acredito também que não é opção; aliás detesto este termo. Mesmo com toda a minha ignorância sobre o tema, eu duvido que seja uma escolha, tipo usar preto ou branco. Penso que nascemos ou não gays.

Quando eu era adolescente eu namorei um rapaz e em determinado momento nasceu-lhe um sobrinho. Era um menininho muito bonito e eu acompanhei seus primeiros anos de vida. Hoje esse menininho tem mais ou menos 17 anos. Continua lindo, loirinho, gentil, talentoso. Um cabelereiro talentoso. E desde quando ele começou a andar, antes até, eu já via nele uma maneira diferente de ser, mais delicada, mais "feminina" mesmo. Nasceu assim, não foi escolha não. Com 1 ano e meio ele já dizia que queria vestir roupinhas de menina, chorava, queria e queria...Hoje ele veste o que quer. Os pais frequentam a mesma comunidade que eu. E não parece ter havido tanta celeuma, ele foi aceito pela família e tudo segue. Penso que se não fosse assim, talvez ele acabasse tendo o destino de tantos meninos como ele, acabasse caindo na prostituição. Ou fazendo parte das estatísticas de suicídio. Vendo este caso, eu fico ainda mais dividida. Não sei se é caso de procurar ou não "tratamento", não tenho opinião formada.

Mas sei que somos todos iguais em dignidade perante Deus, que nos ama sem acepção. Sei que é crime e pior, pecado, agredir ou maltratar alguém seja lá com que desculpa for. Note que eu disse todos, pois assim como um homossexual tem o direito de ser respeitado em sua condição, quem não concorda com o homossexualismo também tem o direito de expressar sua opinião. Assim como quem discorda das posições da Igreja, do governo, do técnico da Seleção...Temos sim o direito de expor nosso ponto de vista, seja ele favorável ou não.

Hoje há uma onda, a meu ver arbitrária, de classificar até mesmo uma simples emissão de opinião como homofobia. Penso que devemos ter equilibrio sempre. E expressar opinião nunca pode ser confundido com incitação à violência e muito menos apologia ao ódio. Como já disse, somos todos filhos do mesmo Deus, que ama a todos indistintamente. Posso não concordar com você, mas vou respeitá-lo sempre. e espero o mesmo.

Ademais, creio que não é o que fazemos na cama e em suas imediações que nos define como pessoa...

Alguém que escreve. Especialista em si mesma. Leitora que lê muito menos do que gostaria. Blogueira por paixão e profissão. Propriedade da Princesa e da Menininha, e de um cachorrinho muito levado chamado Bloguinho. Tentando viver. Sempre.

25 comentários , comente também!

  1. Acredito nisso, ser gay não é opção, o cara não decide em uma certa idade ser gay, ele nasce assim e quando descobre muitos se assustam, se reprime, com medo da rejeição da família e da sociedade.
    Cada um faz o que quer, se eu não concordo? Não vai mudar em nada...
    Não critico, conheço diversos casos e alguns até deram certo!
    Então quem somos nós para criticar, se Deus nos ama da maneira que somos?/
    Muito bom o post!
    beijos

    ResponderExcluir
  2. Eu apredi a conviver, respeitar e amar gays e lésbicas. Pessoas são especiais e únicas e ninguém pode prever condutas, o que a sociedade pode é limitar atos nocivos aos outros. Ser gay ou lésbica não piora o mundo e por isso todos merecem respeito e leis que os protejam.

    Conheço um caso oposto do que contou. Era um casal gay e o mais velho morreu de câncer. A família do falecido lutou para que o que ficou tivesse todos os direitos. Ele herdou a casa e até teve direito a pensão. Existe lei e podemos aplicá-la.

    ResponderExcluir
  3. Oiie.. ! =D
    mto lindo o seu blog.. *-*
    li a reportagem e achei mto triste..
    poxa.. eles devem se suicidar pq tem gente que naum aceita.. !!
    eles sao seres humanos tb.. !!
    =)
    beijaoooo Kerida.. ;**

    ResponderExcluir
  4. Não creio que a opção sexual importe para Deus, afinal acredito em um Deus muito maior que esse ser "vingativo e punitivo" que tentam nos impor. Vale o que a pessoa tem no coração e amor é amor, não importa se entre iguais ou diferentes. Bjs

    ResponderExcluir
  5. Interessante esse texto, porque nos faz refletir sobre certas coisas, e ver que devemos respeitar a personalidade de cada um, o que parece ser tão difícil na verdade é algo muito fácil.

    Bjssss e gostei muito do selo.
    Obrigada!!!

    ResponderExcluir
  6. Este é um comentário convite.
    Como vc participou da coletiva O livro da minha vida, estou convidando para mais um evento sobre literatura em 18 de abril no Fio de Ariadne.
    Visite o Fio amanhã, 08 de abril e, caso se identifique com a ideia, coloque seu nome na lista e concorra a um livro da Jorge Zahar Editor.

    Abraço

    ResponderExcluir
  7. Hum... tb sou católica-dogmática-mesmo. E a minha posição em relação aos homessexuais é igual a sua.
    tõ gostando muito do seu blog, vou voltar, ok?
    Bjks

    ResponderExcluir
  8. Vc falou uma coisa interessante. Hj em dia ninguém mais pode dizer que acha ruim a pessoa ser gay, nem de ser nada. Dá logo processo, dá isso, dá aquilo.

    Sou judia, canso de ouvir que eu deveria aceitar Jesus,que eu não posso viver assim... imagine se fosse pro distrito toda vez que ouvisse isso!!!! Ia ficar amiga íntima do delegado, de tanto ele me ver! :-D

    O que eu não gosto é gente que quer que todo mundo seja igual, saca aquela coisa da consciência coletiva, da mensagem subliminar pra te convencer de um monte de coisas? Pois é.

    Mesma coisa com o cara que diz que o mundo é gay. Isso de querer que todo mundo pense igual, que seja igual, pra pessoa não se sentir mal por ser diferente, é que eu não agüento!!!! :-P O mundo é plural, pô!!!!

    Beijocas

    ResponderExcluir
  9. Oi Elaine, essa questao de homosexualidade e mto complexa, acho q nem Freud teve respostas convincentes. No meu humilde entender das coisas, acho que ser gay nao e opcao nao, e sim um impulso tao forte que vem de dentro que a pessoa n consegue esconder, reprimir, ele[a] quer pq quer por aquilo pra fora, pra se libertar. Porque se fosse opocao, como explicar as pessoas se colocar numa posicao de total condenamento pelas sociedades de um modo geral? Porque servir de chacote, de tdo tipo de discriminacao, de preconceitos,simplestmente por livre e espontanea vontade? Quem em plena sanidade faria tal coisa consigo mesmo? Eu acho que isso tem haver com qualquer coisa la no cerebro, ou problema hormonal, sei la. Agora o que eu nao entendo, e nao gosto, pq os gays sentem uma vontade irreprimivel de se mostrar pro mundo, de alardear sua sexualidade, de propagar pra Deus e o mundo sua inclinacao sexual? Isso eu absolutamente nao entendo. Pq eles nao tentam serem mais discretos, assim como os heterosexuais, q n saem por ai falando, "eu sou heterosexual",pq os gays tem que fazer passeatas mostrando seus bumbuns no meio da rua, chocando as pessoas?

    ResponderExcluir
  10. Oi Elaine,

    como você, tabém acredito que a homossexualidade não é uma opção, afinal, por que raios uma pessoa optaria por ser discriminada, agredida e segregada socialmente enquanto poderia optar por ter uma vida normal (digo normal por que ser maioria é considerado ser normal)e evitar MUITOS transtornos?

    Creio que a homossexualidade seja inerente ao homossexual, é uma característica sua, não acho nem que seja doença ou coisa parecida, o que sei é que merecem respeito, e direitos. Como no exemplo que voce deu, onde um dos parceiros morreu e o outro ficou sem nada.

    Quanto à religião, também sou católico, não há espaço para uniões homossexuais, isso vai contra os preceitos, a doutrina da Igreja.

    Excelente post,

    Abraços.

    ResponderExcluir
  11. Eu não tenho preconceito porquê todos falam que sou , e acho que sou porquê quando vejo algum homem bonito , sei lá .... eu fico inusitado porquê eu acho que gosto dele

    ResponderExcluir
  12. Na verdade não é opção eu sou apenas um homem que gosta de outro homem eu jogo video game falo de futebol amo rock adoro ver filmes de terror (mas as pessoas preferem procurar e tachar o gay como um afeminado e vulgar, eu nao sou vulgar amo a Deus e nem faço nada do que a sociedade espera que eu faça tanto que as pessoas não percebem que eu sou gay). mas sinceramente o que leva o adolescente ao suicídio é muitas vezes a imagem de ser uma aberração que todos odeiam não vou negar eu já pensei no suicídio (e me arrependo disso) e o pior de tudo no caso era a igreja pois para mim que sempre fui criado em um lar religioso era meio difícil por que tudo bem que as pessoas talvez não me aceitassem mas eu não entedia o por que eu que sempre fiz trabalho voluntário e estava a toda hora tentando ajudar as pessoas de alguma forma seria castigado por Deus no inferno e iria passar o resto da eternidade lá (creio que essa é a pior parte por que eu lembro que eu chorava de noite e apenas pedia perdão pelo que eu era a Deus), a igreja de certa forma praticamente de todas as religiões mostra de uma forma como se eu fosse um efeito apocalíptico e Deus ia me castigar por eu ter nascido assim. Eu fiquei creio que dois anos chorando todos os dias de noite ficava apenas perguntando a Deus o por que que todos me odiavam e por que Deus também não gostava de mim (caramba ele que me crio assim) dai veio a idéia de suicídio pois eu não via solução "a pior coisa do mundo não é imaginar que as pessoas te odeiam o pior é achar que até Deus e Jesus também tão na lista do eu odeio você ", o ponto Maximo foi quando a beata da igreja uma pessoa que eu admiro em uma conversa aberta com outras pessoas que ela disse que os gays são um efeito apocalíptico "o que claro não melhorou em nada minha alto estima pois de simples pessoa odiada pela sociedade e por Deus eu mudei de cargo e agora era intitulado de enviado pelo demônio (bem animador não?)". Mas um dia estava eu todo pra baixo (o que é difícil pois adoro ver todos felizes eu sempre consigo tirar um sorriso de alguém), voltando ao papo estava eu meio triste e cabisbaixo quando um amigo falou tire sua mensagem do dia (aquela blibinha cheia de versículos da bíblia mas só que em formato de tiras e que você pega uma e essa é sua mensagem de Deus para o seu dia - a igreja católica e evangélica tem ela) todo mundo sempre fazia uma pergunta para Deus e depois tirava uma tirinha eu apenas pensei "por favor me tira dessa amargura me diga como o senhor me ve eu posso amar outro homem (não bem com essas palavra pois o x da questão era eu te amo não sou mau eu vou pro inferno so por que eu sou gay)" dai eu pedi para meu amigo tirar para mim simplesmente recebi a mensagem creio que a mais esperada da minha vida "você vale mais do que muitos passarinhos", uau é indescritível o que eu senti é como se Deus tira se de mim uma tonelada de dor e sofrimento para mim aquilo apenas dizia que ele me amava e que eu podia ser feliz. com o tempo e já de certa forma não ligando para a maldade das pessoas comecei a ver que Deus era realmente quem eu achava que ele era, um ser bondoso amoroso e que me ama e sempre esta comigo e o Deus que joga as pessoas no fogo eterno por sua sexualidade é apenas algo que o próprio homem criou eu vi que muitas vezes quando é falado Deus é contra os gays a pessoa que esta falando isso esta mais expressando a opinião própria do que a de Deus. Resumindo eu sempre amei a Deus mas não entendia o por que ele supostamente não me amava a única coisa que me fez desistir de qualquer idéia idiota de suicídio foi saber que mesmo que todos cheguem a me odiar um dia pelo fato de eu me assumir gay (coisa que pretendo fazer no dia do meu aniversario ano que vem) Deus vai estar lá comigo mesmo que aqueles que eu sempre amei não estejam. (e também eu passei a me entender melhor pegando livros e lendo a wikipedia foi algo bem esclarecedor ). É acho que eu exagerei no tamanho do comentário um beijo um abraço e fiquem com Deus.

    ResponderExcluir
  13. a esqueci de falar tenho 19 anos :D

    ResponderExcluir
  14. eu concordo um pouco com todos os comentarios acima. Mais sabe uma coisa que me incomda de mais e o fato de em novela poem um casal hetero quase trasando num horario que todos os publicos estao assintindo de todas as idades , raça, podr aquisitivo. e se colocar um casal gay dando um "estalinho" dar maior polemica. eu acho que o mundo ainda tem muito que crescer e vê que somos todos iaguais na diferença. tenho 16 anos e sou Bisexual nao ten vergonha de assumir isso pra ninguem , só nao conto pros meus pais pór puro medo. ja pensei em me matar , ja pensei em fazer diversas coisas , ja namorei com muitas meninas mais era eu ve um menino bonito que eu queira era ele. foi dificil eu me entender eu ve que eu nao tinha escolha que isso ja era meu, como meu gosto pela cor azul meu gosto de ficar com meninos veio assim de dentro.

    adorei o blog.
    gostei da sua opiniao de apenas aceitar,ou melhor respitar. pq eu acho que todos os gays nao querem que ninguem entenda ( pq muitos mesmo que nem a mim ate hoje nao me entendo ) nem aceite, apenas respeite !

    bjo's :-)

    ResponderExcluir
  15. Oi!!!

    Eu namoro uma garota a 4 anos, tenho relações sexuais com ela e gosto mto dela, pois temos ma história mto bonita juntos! Sempre estive convicto de que era heterossexual, mas ultimamente comecei a sentir uma coisa diferente por um rapaz um pocuo mais velho que eu, ja conecia ela a mais ou menos um ano e meio, e a três semanas atrás nós percebemos que algo de diferente aconteceu entre nós, um sentimento puro e gostoso, e nesta semana nós tivemos relações sexuais, ainda estou confuso com tudo isso, pois eu gosto de minha namorada e agora estou começando a gostar dele. Eu moro sozinho, sou responsável por mim mesmo, mas axo que isso não está correto, pois estopu traindo minha namorada, e ainda pior, com um outro homem. Não sei o que fazer, sinto uma angustia dentro de mim que não consigo me alimentar e nem dormir direito. Somente uma pessoa sabe desse assunto, e gostaria de saber a opinião de outras pessoas sobre o assunto, ou se mais alguém passou por isso, e o que fez.

    Muto obrigado pela atenção.

    ResponderExcluir
  16. Também concordo,com tudo que você,falou neste post,não acho que ser gay, seja apenas,uma questão opcional.
    Achei terrivel o exemplo dado por você,quanto a morte da pessoa e, a familha ter deixado o companheiro sem nada.
    Beijos

    ResponderExcluir
  17. Elaine, penso que o fundamental não é ser contra ou a favor da igreja, ou dos homeossexuais, ou de qualquer outra posição.

    O fundamental é conviver com as opiniões diferentes e respeitá-las. Depois disso, tudo flui melhor.

    Eu não gosto nada da hipocrisia da igreja católica. Penso que a ciência ainda vai comprovar que a orientação sexual é decorrência da genética, como já há pesquisas publicadas sobre o assunto (vê no google).

    Quem adquiriu um patrimônio numa vida a dois, tem direito a este patrimônio, independentemente de ser casado ou não, e a jurisprudência, felizmente, já está dando ganho de causa para estas situações.

    Só voto em candidatos que defendem os direitos dos homossexuais, acho importante lutarmos pela igualdade de direitos, embora eu seja hetero.

    O filme MILK, com Sean Penn, mostra bem a luta histórica pelos direitos sociais dos homossexuais.

    Um beijo!

    ResponderExcluir
  18. "não é o que fazemos na cama e em suas imediações que nos define como pessoa..."
    Assino embaixo!!! beijos

    ResponderExcluir
  19. Sou catatolico e homossexual e peso q deus nao condena os homossexuais pq ninguem escolhe ser homossexual e o q interessa é haver amor independentemente da orientação sexual :)

    ResponderExcluir
  20. Claro que homossexualidade, não é uma opção, pois nasci assim, e não me lembro de nenhum momento em minha vida em que parei e pensei, (Ser "Normal" ou ser Gay?) isso aparece ao decorrer do tempo.
    Já pensei muito em suicidio a alguns meses atras, e ainda penso de vez em quando, só que agora assumi para minha família, foi muito dificel, pois eu era de evangélico, agora sou ateu, e agora que me assumi, consigo pensar em uma pespectiva de vida pra mim. mas mesmo assim ainda tenho uns pensamento de suicídios, pois quero me libertar completamente, só que não sei por onde começar!

    ResponderExcluir
  21. Elaine, o bom do seu blog é que as postagens são meio que atemporais, vc pode ficar tranquilamente navegando e vai aprender algo, refletir sobre algo novo, pensar em sintese!

    Homossexualidade é uma questão seria mesmo, sempre desperta brigas aqui em casa, um dos meus melhores amigos é gay, trabalho com ele e tudo, conviver com ele me fez rever paradigmas, desestabilizou... Estou procurando me estabilizar ainda e as vezes tento conversar sobre o tema aqui em casa, para completar estou desde o ano passado com um menino que prefere bonecas a carrinhos e já vestiu uma calcinha da coleguinha, sempre que ele começa a brincar eu começo a ficar tença, olho nele, olho na porta, pensando em quem vai aparecer e na briga que vou começar se a pessoa falar besteira no meu pé do ouvido...

    As pessoas deviam de vez em quando, ou talvez de vez em sempre, ser mais tolerantes com o outro, aceitar o diferente como normal, talvez a unica normalidade seja ser diferente!

    ResponderExcluir
  22. Olá, eu sou gay... apesar de ser assumido perante a sociedade ajo como um cara "normal". Me visto como homem, converso como homem, na verdade sou homem... Li seu poste, achei interessante.... Mas eu nao me aceitei completamente, gostaria de saber o porque?
    Porque eu sofro comigo mesmo, pensando que irei para inferno...
    sinceramente nao posso imaginar porque Deus em todo seu amor infinito pode me condenar so porque meu amor e diferente dos outros...
    Principais mandamentos: Amai a Deus sobre todas as coisas e ao proximo como a ti mesmo...
    Meu amor esta ferindo o próximo para eu ser condenado?
    Peço muito a Deus para obter respostas para essas perguntas...
    Quero continuar sendo assim como eu sou, nao quero mudar porque nao ha como mudar. Mas quero ter certeza que terei que passar uma eternidade no inferno por causa dessa condição.
    MUITO OBRIGADO
    Por favor, me dê uma luz, manda uma mensagem pelo meu e-mail:
    alqui1691@gmail.com
    te agradeç mais uma vez...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é pecado amar alguem do mesmo sexo.
      Não era mandamento "NÃO SERÁ GAY".

      QUANTOS HOMENS E MULHERES TRAEM O PARCEIRO, ISSO SIM ESTÁ NOS MANDAMENTOS, MAS ELES SE IMPORTAM? NÃO!!

      Porque devemos sofrer tanto se eles cometem pecado do mandamento, sabendo e lendo que está entre os 10 que foram escritos pelos 'dedos' de deus!!

      A sociedade precisa apenas evoluir!
      Quantos casais gays são fieis um ao outro!

      Liberte-se!

      Excluir
  23. Olá, vim dizer minha singela opinião.
    Acabei de contar aos meus pais que sou gay, óbvio eles não gostaram, mas eu saía de casa sem avisar e dava muito mais dor de cabeça por isso do que se contasse onde eu ia, acredito eu.
    Enfim, eu sofri muito quando criança porque desde a 2a. série quando me mudei de escola já sofri agressões verbais e até físicas no segundo dia de aula, e na minha rua não era diferente.
    Quando criança você nao é capaz de se defender dos outros, que te agridem simplismente pelo jeito que você é ou vive, e eu nem acredito que seja tão afetado, afeminado assim...

    Bom, concordo com a Ana quando diz que é natural que a sociedade aja assim pois quer todos iguais, por simples preguiça de fazer uma forcinha para entender que a humanidade é múltipla.
    É essa multiplicidade que irá nos fazer prosperar, pois assim como as bactérias, quando atacadas por um antibiótico forte, apenas as mais resistentes, pequenas em quantidade, conseguem repopular.
    É essa visão ambrangente que fará a humanidade perpertuar-se. Os gays não veem o mundo da mesma forma que os demais, não que seja tão diferente, mas que apenas por ser diferente já faz diferença de como irão produzir e viver suas vidas.

    Gostaria que pensassem sinceramente na escravidão que vivemos nos séculos passados, ela era tida como natural e os negros até hoje lutam para se tornarem reconhecidos, veja por exemplo os vários incentivos do governo...
    Gostaria que tratassem a homossexualidade como a escravidão dos novos tempos, pois ela aprisiona da mesma forma os indivíduos dentro de si mesmos.
    E tendo esse ponto de vista, gostaria que lembrassem como veem a escravidão hoje, algo ruim, maléfico, improdutivo no sentido de humanidade.
    É assim que devemos tratar a visão dos que são contra os gays, pois a vida deles é aberta e simples, eles vão para qualquer lugar e são aceitos quando em casal.
    E os gays não... é exatamente esse o propósito da parada gay, por mais "louca" que possa parecer, na verdade é uma tentativa de mostrar que gays existem e precisam de reconhecimento.

    Vejam a homossexualidade como a escravidão da atualidade, escravidão interna dos indivíduos e vocês entenderão o que passamos.
    Veja como não suportamos o comportamento escravizatório hoje, assim seremos no futuro com relação à homossexualidade.

    No fundo ser gay é amar da mesma forma, o mesmo romance, o mesmo contato de pele, a mesma fidelidade, é puro amor e romance.

    Estou apaixonado e por isso talvez minhas palavras pareçam leves e fáceis de se ler, mas a vida que tememos ser exposta não é em nenhum aspecto leve, é amedrontador.

    Abraço a todos!
    Amor apenas!

    ResponderExcluir
  24. Trair ela com homem ou mulher é traição da mesma forma, não importa se ela não imaginava que você não fosse gay e isso possa parecer dupla traição.
    O que importa é que você a trai, e isso está fora do que vocêm combinaram talvez, pois você se sente culpado.
    Se trair está dentro do combinado entre vocês então você não enviaria essa mensagem.
    Diga a ela, e diga que você não fazia idéia de que gostava de homem.
    Dê um tempo na relação com ela, e decida-se por ela, ele, ou nenhum, ou os dois (sendo que ambos saibam e devam concordar).

    Não há tempo para perder com o que a sociedade acha, pois todo mundo tem família e quer ser feliz.
    Quem tem alguem não se importa realmente com quem não tem... porque se importaria com quem tem alguem do mesmo sexo? Puro preconceito.

    Ultrapasse o preconceito e viva feliz.
    Não dá para esperar a sociedade evoluir!

    ResponderExcluir

Olá! Muito obrigada por ler meu blog e obrigada também por se dispor a comentar meus posts. Seja muito bem-vindo(a)!

Importante!
Devido à falta de tempo hábil eu não me comprometo a responder perguntas referentes aos tutoriais postados neste blog.
Pedidos de ajuda individual serão respondidos conforme o meu tempo e disponibilidade permitirem.
Por favor, entenda: comentários sem relação alguma com o post não serão liberados e nem respondidos.

Para saber mais sobre a melhor forma de utilizar este blog leia Termos de uso do blog.



Muito obrigada, fique à vontade para interagir.
Mas lembre-se:
Gentileza, educação e boas maneiras servem também para a vida nos blogs…